Scielo RSS <![CDATA[Revista de Administração Contemporânea]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-655520190002&lang=es vol. 23 num. 2 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Contribuições e Limitações de Revisões Narrativas e Revisões Sistemáticas na Área de Negócios]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552019000200001&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Effects of the Fleuriet model and liquidity ratios on tax aggressiveness]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552019000200160&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo A necessidade de capital de giro e o índice de liquidez influenciam na agressividade fiscal? O artigo investiga se o nível de agressividade fiscal se altera dependendo da estrutura financeira de uma empresa, tendo por base o Modelo Fleuriet para análise dinâmica do capital de giro. O planejamento tributário é uma forma de se obter recursos internamente e, de acordo com a Pecking Order Theory, os recursos internos são os primeiros utilizados pelas empresas para financiarem suas atividades. Um modelo de regressão linear múltipla para dados em painel com efeitos fixos de empresa e ano foi adotado para testar a relação. Como variáveis de interesse utilizaram-se variáveis dummy, uma para cada tipo de estrutura financeira proposta pelo Modelo Fleuriet. Em uma amostra composta por 2.142 empresas-ano listadas na B3 entre 2010 a 2016 verificou-se que, tanto nas empresas mais saudáveis quanto nas menos saudáveis, não há diferença significativa no nível de agressividade fiscal entre as empresas classificadas de acordo com as estruturas do Modelo Fleuriet. Porém as análises adicionais para o Índice de Liquidez Dinâmico e o Índice de Liquidez Geral mostraram que quanto maior a liquidez menor é a agressividade fiscal. Os achados apontam que uma maior agressividade fiscal pode ser explicada em parte por uma dificuldade de liquidez.<hr/>Abstract Does the need for working capital and liquidity ratios influence tax aggressiveness? This article investigates If the level of fiscal aggressiveness changes depending on the financial structure of a Company, based on the Fleuriet model for dynamic analysis of the working capital. Tax planning is a way of obtaining resources internally and, according to the hierarchy proposed by pecking order theory, internal resources are the first used by companies to finance their activities. A multiple linear regression model for panel data with fixed company and year effects has been adopted to test the relationship. As a variable of interest, dummy variables were used, one for each type of financial structure proposed by the Fleuriet model. In a sample consisting of 2,142 companies-year listed in B3 between 2010 to 2016, it was found that in both healthier and less healthy companies, there is no significant difference in the level of tax aggressiveness between companies classified according to the structures of the Fleuriet model. However, the additional analyses for the dynamic liquidity ratio and the general liquidity ratio showed that the higher the liquidity, lower is the tax aggressiveness. The findings point out that greater tax aggressiveness can be explained in part by liquidity difficulties. <![CDATA[Sustainable Management at a University in Light of Tensions of Sustainability Theory]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552019000200182&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Drawing on the theory of tensions of sustainability management, this original work aims at analysing tensions that emerged during the process of inserting sustainability at core processes of an important Brazilian university. Eleven interviews were conducted and analysed through the thematic categorisation and the Atlas ti software was used. A documental analysis was also carried out. The results suggested that: (a) there was a predominance of tensions originating from the organizational dimension; (b) the performance dimension was associated with the plurality of outcomes expected by stakeholders; (c) the existing asymmetry between the expectation of the subjects and the concrete results visualized in the Unisul University as contributed to the fact that the points of tension converged towards the performance dimension. And it challenged managers to find mechanisms to minimize the dilemmas and conflicts that emerged and to align the expectations of the different stakeholders of the Unisul Sustainable enterprise.<hr/>Resumo Com base na teoria das tensões da gestão da sustentabilidade, este trabalho original tem como objetivo analisar as tensões que emergiram durante o processo de inserção da sustentabilidade nos principais processos de uma importante universidade brasileira. Onze entrevistas foram realizadas e analisadas através da categorização temática e uso do software Atlas-ti. Uma análise documental também foi realizada. Os resultados sugerem que: (a) houve predominância de tensões provenientes da dimensão organizacional; (b) a dimensão do desempenho está associada à pluralidade de resultados esperados pelas partes interessadas; (c) a assimetria existente entre a expectativa dos sujeitos e os resultados concretos visualizados na universidade Unisul contribuíram para o fato de que os pontos de tensão convergiram para a dimensão de desempenho; e desafiam os gerentes a encontrarem mecanismos para minimizar os dilemas e conflitos que emergem e alinharem as expectativas dos diferentes stakeholders da Unisul Sustentável. <![CDATA[Efficiency Losses in Healthcare Organizations Caused by Lack of Interpersonal Relationships]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552019000200207&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Despite all quality management and integration literature prescriptions to implement strategies for a better organizational performance, healthcare organizations support a model that is inefficient, expensive, and unsustainable over time. This work aims to examine the interpersonal relationships in three large hospitals located in Southern Brazil and its relation with organizational efficiency. Through a qualitative and explanatory research, semi-structured interviews were applied to 32 professionals, in addition to a document analysis. The data analysis shows that integration occurs at the formal leadership level only in one of the organizations and does not involve the medical and operational professionals. Quality management seems not to be fully incorporated into care routines, and are related to efficiency losses. This scenario is probably related to the lack of integration among the professionals and the consolidation of trust, leadership, and communication.<hr/>Resumo Apesar das prescrições da literatura sobre gestão da qualidade e integração para implementar estratégias que melhorem o desempenho organizacional, as organizações de saúde sustentam um modelo que é ineficiente, caro e insustentável ao longo do tempo. Este estudo objetiva examinar os relacionamentos interpessoais em três hospitais de grande porte localizados no sul do Brasil e sua relação com a eficiência organizacional. Através de uma pesquisa qualitativa e explicativa, entrevistas semiestruturadas foram aplicadas em 32 profissionais em adição à análise documental. Os dados analisados sugerem que a integração ocorre ao nível das lideranças formais em apenas um dos hospitais e não envolve os profissionais médicos e os operacionais. A gestão da qualidade não parece estar completamente incorporada às rotinas assistenciais e estão relacionadas com perdas de eficiência. Este cenário está provavelmente relacionado com a falta de integração entre os profissionais e da consolidação da confiança, da liderança e da comunicação. <![CDATA[Business Models and Blockchain: What Can Change?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552019000200228&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract The goal is to identify the characteristics of innovative business models that use blockchain technology. Through a qualitative and descriptive research, we sought, in the Crunshbase database, the companies that had in their activity description the word Blockchain, obtaining a total of 810 companies. The data obtained were tabulated in Excel spreadsheet and we carried out a collection of additional information on the websites of the organizations. The process of data analysis used the technique of document analysis and content analysis. The results allowed us to identify that most organizations' foundation date from 2014 and are located in North America. Regarding the area of expertise of these organizations, it can be observed that most of them belong to financial and technology areas. Moreover, 10 companies were already in operation before the creation of blockchain technology, pointing out the characteristic of a disruptive technology, which is the readjustment of established companies. Finally, we highlight the contributions related to the field, by identifying the main areas of business that use blockchain technology, as well as revealing important descriptions about these companies. In addition to contributions to the theory, by presenting empirical evidences of active business with this technology and its contributions to the various areas.<hr/>Resumo Este estudo objetivou identificar as características de modelos de negócios inovadores que utilizam a blockchain. Através de uma pesquisa qualitativa e descritiva, buscamos, no banco de dados Crunshbase, as empresas que tiveram em sua descrição de atividade o termo Blockchain, obtendo um total de 810 empresas. Os dados obtidos foram tabulados em planilha do Excel e realizou-se coleta de informações adicionais nos sites das organizações. O processo de análise de dados utilizou a técnica de análise documental e análise de conteúdo. Os resultados nos permitiram identificar que a maioria das organizações foi fundada a partir de 2014 e estão localizadas na América do Norte. Em relação à área de atuação das organizações, observa-se que a maioria delas atua na área Financeira e Tecnológica. Além disso, 10 empresas já estavam em funcionamento antes da criação da tecnologia blockchain, ressaltando a característica de uma tecnologia disruptiva que é a readequação de empresas estabelecidas. Por fim, destaca-se contribuições relacionadas ao campo, ao identificar as principais áreas de atuação dos negócios que utilizam a blockchain, bem como revelando descrições importantes sobre essas empresas. Além de contribuições para a teoria, ao apresentar evidências empíricas de negócios atuantes com essa tecnologia e suas contribuições para as diversas áreas de negócios. <![CDATA[Organizations Others: Practice Theory and Dussel's Decolonial Approach Dialogues]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552019000200249&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo O objetivo deste ensaio é propor um alinhamento teórico possível entre o aporte dos estudos decoloniais latino-americanos - com ênfase no trabalho de Enrique Dussel - e a abordagem teórico-metodológica da teoria da prática, partindo de um entendimento específico do debate centro/periferia para adentrar a forma de capturar as organizações em sua localidade. O argumento central defendido aqui é que, partindo-se do pressuposto de que as organizações não acompanham modelos genéricos, neutros e supostamente universais, elas podem e devem ser capturadas dentro da localidade em que se realizam. Nesse sentido, propõe-se a abordagem decolonial como aporte teórico para aproximação das organizações em seu contexto e a teoria da prática como forma de conhecê-las em seu movimento cotidiano, habitual, corriqueiro e, por vezes, improvisado.<hr/>Abstract The aim of this essay is to propose a possible theoretical alignment between the contribution of Latin American decolonial studies - with emphasis on the work of Enrique Dussel - and the theoretical-methodological approach of the theory of practice, starting from a specific understanding of the center / periphery debate for capturing the organizations in their locality. The central argument advocated here is that, assuming that organizations do not follow generic, neutral, and supposedly universal models, they can and should be captured within the locality in which they take place. In this sense, it is proposed the decolonial approach as a theoretical contribution to the approximation of the organizations in their context and the theory of practice as a way of knowing them in their daily, habitual, commonplace and sometimes improvised movement. <![CDATA[Are More Financial Sophisticated Executives Overconfidents and Optimists?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552019000200268&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo A competitividade no mercado de trabalho de altos executivos, e busca de qualificação dos Chief Executive Officer (CEO) por parte das empresas pode levar esse profissional a superestimar suas capacidades e/ou subestimarem os riscos nos processos de tomada de decisão, aumentando a propensão de que ele apresente os vieses cognitivos excesso de confiança e otimismo (ECO). Nesse sentido, o presente trabalho teve por objetivo identificar a relação entre a Sofisticação Financeira dos CEO's e os vieses cognitivos Excesso de Confiança e Otimismo. A amostra compreendeu 179 empresas listadas na BM&amp;FBovespa durante os períodos de 2011 a 2015, totalizando 810 observações. A análise de componentes principais foi utilizada para a formação de três índices de sofisticação financeira: O Índice de Sofisticação Financeira Acadêmica (ISFA), o Índice de Sofisticação Financeira Profissional (ISFP), e o Índice de Sofisticação Financeira (ISF), composto pelos dois primeiros. Na análise de dados foram utilizadas regressões lineares multivariadas. Os resultados indicaram que apesar de o ISF não estar relacionado com os vieses ECO, o ISFA apresentou-se positiva e significativamente relacionado ao ECO, indicando que os CEO's que possuem formação internacional, formação financeira e experiência no ramo são propensos a apresentar os desvios cognitivos ECO.<hr/>Abstract Competitiveness in top executive job market, and the companies search for Chief Executive Officer (CEO) qualification may lead that professional to overestimate his abilities and/or to underestimate the risks in decision making process, increasing his propensity to present the cognitive biases of overconfidence and optimism (ECO). Hence, the present work aimed to identify the relationship among the Financial Sophistication of CEO's and the Cognitive Biases Overconfidence and Optimism. The sample approached 179 companies listed at BM&amp;FBovespa during the periods from 2011 to 2015, totaling 810 observations. We used the principal components analysis to build three financial sophistication indexes: Academic Financial Sofistication Index (ISFA), Professional Financial Sofistication Index (ISF), and Financial Sophistication Index (ISF), which is a composition of the first two. We perform Data analysis using a multivariate linear regression method, to test the relations. The results pointed that despite the ISF is not related to the ECO biases, the ISFA was positively and significantly related to the ECO, indicating that CEOs with international training, financial training and experience in the field are likely to present deviations cognitive ECO.