Scielo RSS <![CDATA[Revista de Administração Contemporânea]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-655520180001&lang=es vol. 22 num. 1 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552018000100001&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[The Moderated-Mediated Effect of Control Systems on Ambidexterity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552018000100004&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo As demandas solicitadas pelos clientes conduzem os funcionários da linha de frente a buscar objetivos simultâneos que competem entre si por recursos. Funcionários que demonstram a capacidade de atender objetivos simultâneos são denominados ambidestros e são favorecidos quando há fatores organizacionais que os permitem e os encorajam a fazer seu próprio julgamento sobre como aplicar os recursos na conquista dos objetivos. Neste trabalho, ampliamos a discussão da ambidestria do nível organizacional para o nível individual e propomos que a ambidestria provisão de serviços e cross-/up-selling apresenta um efeito condicional ao explicar o desempenho. Especificamente, este efeito condicional significa que a ambidestria é mediadora do efeito da locomoção no desempenho, sendo esse efeito indireto moderado pelo sistema de controle de vendas. Fizemos uma pesquisa descritiva do tipo survey com 118 funcionários de laboratórios. Os achados mostraram que a orientação para locomoção se relaciona positivamente com o comportamento ambidestro do indivíduo; que a presença de um sistema de controle por resultado modera a relação locomoção-ambidestria, amplificando-a; e que essa relação moderada foi mediada pela ambidestria, quando explicando o desempenho.<hr/>Abstract The demands imposed by customers lead front line employees to pursue simultaneous goals that compete for resources. Employees who demonstrate this ability to pursue simultaneous goals are called ambidextrous and are favored when there are organizational factors that enable and encourage them to make their own judgment on how to apply the resources to achieve the goals. In this paper, we extend the discussion of ambidexterity from the organizational level to the individual level. We propose that service provision and cross-/up-selling ambidexterity has an indirect conditional effect in terms of explaining performance. Specifically, this conditional effect means that ambidexterity mediates the effect of locomotion on performance and this indirect effect is moderated by sales control systems. We surveyed 118 laboratory employees and results indicated that locomotion is positively related to individuals’ ambidextrous behavior in a relationship moderated by outcome-based control systems, which amplify it. The results also demonstrated that this moderated relationship was mediated by ambidexterity, when explaining performance. <![CDATA[Diversified Company Performance: Evidence from the United States Airline Industry]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552018000100023&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo Este artigo analisa o efeito da estratégia de diversificação relacionada no desempenho das firmas. Com base em uma amostra de cerca de 70% das companhias aéreas dos Estados Unidos, o trabalho investiga a relação entre o grau de diversificação e a lucratividade das firmas. Foram utilizados modelos de regressão linear múltipla com dados longitudinais (i.e., 6 anos), cuja estimação dos parâmetros foi feita pelo método dos momentos generalizado (GMM). A pesquisa identifica que o padrão de relação entre a extensão da diversificação e o desempenho é curvilíneo na forma de U-invertido. Portanto, a expansão do escopo dos negócios das firmas com a estratégia de diversificação relacionada aumenta os esforços de coordenação que, a partir de certo momento, penalizam os benefícios dessa estratégia.<hr/>Abstract This paper analyzes the effect related diversification strategy has on firm performance. Based on a sample of 70% of US airlines, this piece of research investigates the relationship between the degree of diversification and corporate profitability. Multiple linear regression models of panel data (i.e., 6 years) were tested, with model parameters estimated by the Generalized Method of Moments (GMM) technique. We identified that firm performance followed an inverted-U curvilinear pattern. That is, boundary-spanning activities of related diversified firms increase coordination efforts to the extent that, at some point, the benefits of this strategy are offset. <![CDATA[Foreign and Domestic Franchise Chains in an Emerging Market: A Comparative Analysis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552018000100046&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo O artigo tem como objetivo analisar as diferenças existentes no processo de constituição das redes de franquias estrangeiras que atuam no mercado brasileiro e as redes de franquias domésticas brasileiras. Este processo compreende a instalação, a manutenção e a expansão das redes. A revisão teórica e o desenvolvido teórico se baseiam na Teoria da Agência e na Teoria da Escassez de Recursos. Por meio de uma regressão logística com 147 redes de franquias brasileiras e 41 redes de franquias estrangeiras em operação no mercado brasileiro, observou-se que as redes de franquias estrangeiras e domésticas se diferem nas três etapas do processo de constituição: instalação, manutenção e expansão. Complementarmente, foram realizadas três entrevistas semiestruturadas com três franqueadores de redes de franquias estrangeiras. Os resultados apontam que as franquias estrangeiras apresentam uma maior taxa de investimento e manutenção do que as redes de franquias brasileiras, no entanto exibem uma menor capacidade de monitoramento e controle do que as redes de franquias brasileiras. Por outro lado, ao contrário do esperado, observou-se que as redes de franquias estrangeiras atuantes no Brasil apresentam uma menor taxa de crescimento do que as redes de franquias domésticas deste país.<hr/>Abstract This article aims to analyze the differences between the process of establishing foreign franchises and those of domestic franchise chains operating in the Brazilian market. This process includes the installation, maintenance and expansion of chains. The theoretical review and theory developed are based on Agency Theory and Resource Scarcity Theory. A logistic regression with 147 chains of Brazilian franchises and 41 chains of foreign franchises operating in Brazil showed that foreign and domestic franchise chains differ in three stages of the establishment process: installation, maintenance and expansion. In addition, three semi-structured interviews were conducted with three franchisors from foreign chains. The results show that foreign franchises have a higher rate of investment and maintenance than Brazilian franchises, however, they exhibit a lower capacity for monitoring and control than Brazilian franchise chains. On the other hand, contrary to expectations, foreign franchise chains active in Brazil have a lower growth rate than domestic franchise chains. <![CDATA[Myths on Moral Disengagement: Rhetoric from Samarco in a Corporate Crime]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552018000100070&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo Nesta pesquisa, conduzimos uma análise retórica com o objetivo de explorar os mecanismos de desengajamento moral utilizados pela Samarco no caso do crime ocorrido com a quebra de uma barragem sob sua administração, em novembro de 2015, em Minas Gerais. O corpus de pesquisa submetido à análise retórica constitui-se de publicações contendo declarações da empresa e de seus representantes sobre o caso em questão. Como resultados, mostramos que a Samarco utiliza-se de três mitos na sua retórica: (a) Nós estamos fazendo o que deve ser feito; (b) Nós não colocamos a sociedade e o meio ambiente em risco; e (c) A culpa não é nossa. Esses três mitos são recursos representativos do desengajamento moral (Bandura, 1999) da empresa para cometer um crime corporativo. Nossa análise identificou três mecanismos: deslocamento de culpa; minimização e distorção das consequências; e rotulagem eufemística.<hr/>Abstract In this research, we conducted a rhetorical analysis in order to explore the moral disengagement mechanisms used by Samarco regarding the case of the crime that occurred related to the collapse of a dam under its management in November 2015, in Minas Gerais. The research body under rhetorical analysis consisted of publications containing statements by the company and its representatives concerning the case. As a result, we show that Samarco used three myths in their rhetoric: (a) We are doing what must be done; (b) We do not put society and the environment at risk; and (c) It is not our fault. These three myths are representative resources of moral disengagement (Bandura, 1999) by the company in the perpetration of a corporate crime. Our analysis identified three mechanisms: displacement of guilt, minimization and distortion of the consequences, and euphemistic labeling. <![CDATA[Capital Structure Adjustment in Brazilian Family Firms]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552018000100092&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract We examine the extent to which family companies are different from non-family companies in their leverage ratios and their capital structure adjustment. By applying a dynamic trade-off model to a sample of Brazilian companies for 2003-2013, we show that family companies have higher leverage and slower adjustment speeds in comparison to non-family companies. We argue that family companies’ managers tend toward higher leverage because they are more confident and optimistic than managers of non-family firms. Financial constraints stemming from this high leverage prevent over-leveraged family firms from rapidly adjusting their target capital structure.<hr/>Resumo Analisamos em que medida as companhias familiares são diferentes das companhias não familiares em termos de endividamento e ajuste da estrutura de capital. Aplicando um modelo de trade-off dinâmico a uma amostra de companhias brasileiras de 2003 a 2013, foi mostrado que companhias familiares apresentam maior nível de endividamento e menor velocidade de ajuste em comparação às companhias não familiares. Argumenta-se que companhias familiares tendem a ter maior endividamento porque seus gestores são mais confiantes e otimistas que gestores de empresas não familiares. Restrições financeiras derivadas desse alto nível de endividamento previnem empresas familiares sobre alavancadas de ajustar-se rapidamente para uma estrutura de capital alvo. <![CDATA[Who Leads Your Opinion? Opinion Leaders’ Influence on Virtual Engagement]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552018000100115&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo Influenciadores digitais são formadores de opinião virtuais que representam uma alternativa para empresas que confiam na comunidade reunida em torno desses perfis como público-alvo de divulgação. Esses indivíduos expandiram conceitos de teorias consolidadas que versam sobre o processo de difusão de inovações e o fluxo comunicacional entre líderes de opinião e seguidores. Pesquisas sobre o poder dos formadores de opinião nas redes sociais virtuais estão nos estágios iniciais e uma lacuna é a mensuração da sua capacidade de influência sobre o engajamento. Este artigo apresenta uma abordagem que mensura essa influência no Instagram por meio da análise de todas as postagens publicadas ao longo de 2015 em quatro perfis de grande audiência. Três hipóteses avaliaram diferenças nas métricas de engajamento provocadas por formadores de opinião individuais (perfis de pessoas) e institucionais. Os modelos de regressão em dois estágios confirmaram as hipóteses de que são os formadores de opinião individuais que provocam mais engajamento: postagens em perfis individuais produzem significativamente mais curtidas, comentários e boca a boca que publicações em perfis institucionais. Os resultados da pesquisa são particularmente relevantes para empresas que buscam aumentar os níveis de interação com seus públicos nas redes sociais virtuais.<hr/>Abstract Digital influencers are virtual opinion leaders that represent an alternative for companies targeting to advertise at the community surrounding these individuals. These individuals expand concepts of consolidated theories that examine the process of innovation diffusion and the flow of communication between opinion leaders and followers. Research about the power of these opinion leaders have in virtual social networks is still in its early stages and an obvious gap is how to measure the influence these opinion leaders have on engagement. This article details an approach that measures this influence on Instagram by analyzing all posts published in 2015 on four widely followed public profiles. Three hypotheses evaluated differences in engagement metrics provoked by individual (people) and institutional (institutional entities) opinion leaders. The two-stage least squares regression models confirmed the hypotheses that individual opinion leaders intensify engagement: postings on individual profiles produce significantly more likes, comments and word of mouth than posts on institutional profiles. Results from the empirical models are particularly relevant to companies seeking to raise interaction levels with their target audience on virtual social networks. <![CDATA[Challenges to Participatory Management at the São Brás Museum in Portugal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552018000100138&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo Uma organização, ao mudar de diretor, corre o risco de ver modificado seu modo de gestão. Neste caso para ensino, a mudança de diretoria de um museu comunitário tornou-se uma situação-problema ao confrontar dois modelos distintos de gestão. De um lado, um mais horizontal, baseado em processos de autonomia de grupos que se articulam em rede, e, do outro, uma mais vertical e centralizadora de processos e poderes. O foco recai sobre uma instituição que é referência da museologia comunitária no contexto europeu: o Museu do Traje de São Brás de Alportel (Portugal). O dilema nos permite compreender e aprender sobre novas dinâmicas participativas no campo da gestão museal, identificando de forma mais específica práticas de mobilização e potencialização da participação social, bem como as competências coletivas necessárias para uma liderança compartilhada. O caso busca contribuir com a formação de gestores e lideranças comunitárias que se confrontam, frequentemente, com a ausência de instrumentos adequados no momento de levar adiante um projeto coletivo de natureza cultural como é o museu comunitário. Além disso, o caso pode ser útil a todos os interessados nas questões da gestão participativa de organizações.<hr/>Abstract As an organization changes its director, it takes the risk of changing its way of management. In this teaching case, the modification of the management in a community-based museum becomes a problem-situation as it confronts two different management models. On one side, a horizontal model based in processes of team autonomy that self-connect in networks, on the other side, a more vertical and centralized model of processes and power. The focus is in an institution recognized as reference in terms of community action for the European context: the Costume Museum of São Brás de Alportel (Portugal). The dilemma allow us to understand and learn about new participative-based dynamics in the field of museum management, more specifically identifying practices for mobilization and potentialization of social participation, as well as collective competences required for shared leadership. The case seeks to contribute to the education of managers and community leaders, as they are often confronted with a lack of adequate tools for conducting a collective of project that has a cultural nature, such as the community-based museum. Furthermore, the case may be useful to individuals desiring to learn about the participative management of organizations.