Scielo RSS <![CDATA[Revista de Administração Contemporânea]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-655520160005&lang=es vol. 20 num. 5 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552016000500001&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Perspectives and Challenges in Preparing Successors for Family Businesses]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552016000500524&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo A sucessão é um dos maiores desafios para as empresas familiares. Assim, o objetivo geral da pesquisa foi descrever e analisar elementos envolvidos na preparação de sucessores. Como locus para o estudo de processos sucessórios em empresas familiares, elegeu-se o município de Chapecó, Santa Catarina. Adotou-se, predominantemente, a perspectiva da pesquisa qualitativa de caráter descritivo para a abordagem de um estudo de caso múltiplo. A primeira frente de pesquisa foi a revisão bibliográfica, seguida por uma pesquisa de campo que coletou dados por meio de entrevistas, pesquisa documental e registro de observação sistemática. Como principal resultado, observou-se que a preparação de sucessores passa pelos fatores: influências do fundador, socialização multigeracional, aspectos demográficos e aprendizagem.<hr/>Abstract Succession is a major challenge for family businesses. In this sense, the general objective of the research was to describe and analyze elements involved in the preparation of successors. Chapecó, in Santa Catarina, Brazil, was chosen as the location for the study of succession processes in family businesses. A qualitative research perspective of a descriptive nature was adopted in order to perform a multiple case study. Research began with a literature review, followed by a field survey that collected data through interviews, archival research and systematic observation. The main results revealed that the preparation of successors is defined by certain factors: founder's influence, multi-generational socialization, demographics and learning. <![CDATA[Análise Prospectiva da Indústria Bancária no Brasil: Regulação, Concentração e Tecnologia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552016000500546&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo Este artigo tem como objetivo analisar três variáveis de configuração do ambiente competitivo dos bancos comerciais no Brasil: regulação, concentração da indústria e tecnologia. Foram conduzidas entrevistas semiestruturadas e um painel Delphi com treze especialistas do setor bancário, compreendendo executivos, gestores e acadêmicos. A partir de uma análise de conteúdo, os principais resultados evidenciados foram: uma tendência de manutenção da concentração da indústria no País com restritos espaços de atuação para bancos de pequeno e médio porte; possíveis disrupções na arena de competição devido a novas tecnologias; e a consolidação do telefone celular como principal catalisador das transações bancárias e meios de pagamento. A pesquisa dá suporte a argumentos teóricos acerca da efemeridade de grupos estratégicos e contribui para a discussão e escolha de indicadores coerentes para a mensuração da vantagem competitiva em bancos comerciais.<hr/>Abstract This paper aims to analyze three configuration variables of the competitive environment of commercial banks in Brazil: regulation, industry concentration and technology. Semi-structured interviews and a Delphi Panel were conducted with thirteen experts from the banking industry, including executives, managers and academics. Through content analysis, the main results highlighted were: a tendency for maintenance of industry concentration with restricted spaces for small- and medium-sized banks; possible disruptions in the competitive arena due to new technologies and the consolidation of the cell phone as the main catalyst of bank transactions and means of payment. The research supports the theoretical arguments about the ephemerality of strategic groups and contributes to the discussion and choice for coherent indicators to measure competitive advantage in commercial banks. <![CDATA[Back to the Past: The Individual and its Role in Creativity in Organisations]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552016000500568&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo O objetivo deste texto é realçar o papel do indivíduo na criatividade nas organizações. Esse papel tem sido estranhamente remetido para um plano secundário, à medida que as modernas visões da criatividade a definem, sobretudo, com relação ao contexto em que ocorre. De fato, na perspectiva atual, a criatividade não pode ser entendida sem se considerarem os contextos funcional, relacional e organizacional nos quais está inserido o trabalhador. Tais são as considerações da maior parte dos autores que escreve sobre o tópico, como sejam Amabile (1996), Csikszentmihalyi (1996), ou, mais recentemente, Glăveanu (2010a, 2010b). Essa corrente dominante, com origem no interacionismo psico-social, tem ainda influenciado o desenvolvimento teórico de outros conceitos em psicologia, sociologia, e, na sequência, nas ciências sociais e humanas, e na gestão. Essa supremacia no que concerne a criatividade, tem conduzido os autores a olvidar o papel do indivíduo no processo e no resultado criativos, chegando a retirar-lhe a responsabilidade e o protagonismo pela geração e produção de ideias. Desse modo, no presente texto, recuperam-se os argumentos em favor da centralidade da pessoa na criatividade, defendendo-se que esta tem uma existência isolada de influências externas, e que, como tal, devem relembrar-se as bases individuais da criatividade.<hr/>Abstract The goal of the current text is to highlight the role of the individual in creativity in organisations. This role has been strangely disregarded in recent years, as modern accounts of creativity have been emphasising the idea that creativity is only defined in context. This main stream argues that creativity is a process that essentially occurs within a functional, relational, and organisational context in which workers are inserted. Key authors defending such a position include the likes of Amabile (1996), Csikszentmihalyi (1996), and, more recently, Glăveanu (2010a, 2010b). This is a vision rooted in the psychosocial interactionist perspective, which has also had a considerable impact in other areas in psychology, sociology, management and other social and human sciences. This supremacy, with regards to creativity, has led many to forget the role of the individual person in the creative process and output, removing their responsibility and protagonism for generating and producing ideas. Hence, the current text intends to bring back to discussion the individual bases of creativity, that people can have an existence isolated from external influences, further defending that the concept can and should be defined out of context, rather than in context. <![CDATA[Interdependence Across a Firm's International Trajectories]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552016000500590&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract We examine the extent to which the internationalization of the firm as a whole can be explained by the interdependence across its distinct international trajectories. To do so, we built a qualitative, backward-looking longitudinal case of the internationalization of a Brazilian born-global IT firm by tracing its four international trajectories from the outset. Our results indicate that the internationalization of the firm is the result of four interdependent international trajectories that evolved in four distinct countries. It addition, we highlight the relationships of the firm with international customers as the driving force behind the interdependence across these international trajectories. Based on these findings, we propose that the internationalization process of the firm as a whole is not necessarily the outcome of the sum of independent international trajectories. Rather, there are interdependences across the firm's international trajectories that shape the overall internationalization of the firm.<hr/>Resumo Neste artigo analisamos a extensão com que a internacionalização da firma como um todo pode ser explicada pela interdependência entre as distintas trajetórias internacionais que compõem esse processo. Para tanto, elaboramos um estudo de caso qualitativo e de perspectiva longitudinal de uma firma de tecnologia de informação brasileira do tipo born-global, por meio da construção de suas quatro trajetórias internacionais. Os nossos resultados indicam que a internacionalização da firma é resultado das quatro trajetórias internacionais interdependentes que evoluíram em quatro países distintos. Além disso, ressaltamos o relacionamento da firma com clientes internacionais como a força motriz da interdependência dessas trajetórias internacionais. Com base nesses resultados, propomos que a internacionalização da firma como um todo não é necessariamente a soma de trajetórias internacionais independentes. Pelo contrário, existem interdependências entre as trajetórias internacionais da firma que moldam sua internacionalização. <![CDATA[Materialistic Behavior in Adolescents and Children: A Meta-analysis of the Antecedents and Consequents]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552016000500610&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo O presente artigo propõe uma meta-análise dos antecedentes e dos consequentes do comportamento materialista entre crianças e adolescentes. Foram identificados 42 estudos científicos localizados em cinco bases de dados, os quais geraram 53 effect sizes, envolvendo uma amostra acumulada de 9.283 crianças e adolescentes. Foi proposto um modelo teórico hipotetizado com base em quatro antecedentes, quatro consequentes e três variáveis moderadoras. Os resultados demonstraram uma relação direta e significativa entre o comportamento materialista de crianças e adolescentes, e, na grande parte das variáveis, antecedentes e consequentes. Ademais, observou-se que a satisfação com a vida apresentou relação negativa com o comportamento materialista. Em relação aos efeitos moderadores, confirmou-se que o local da aplicação da pesquisa tem uma influência significativa sobre a magnitude dos effect sizes. Quanto ao efeito moderador do tamanho da amostra e do país da amostra, estes não exercem influência sobre a magnitude dos efeitos. Além dos resultados destacados, ressalta-se a contribuição teórica proporcionada por esta meta-análise no sentido de prover uma revisão teórica consistente que resultou na integração quantitativa dos principais construtos relacionados aos antecedentes e consequentes do comportamento materialista em crianças e adolescentes.<hr/>Abstract This paper proposes a meta-analysis of antecedents and consequences of materialistic behavior among children and adolescents. We detected 42 studies, selected from five databases, which generated 53 effect sizes involving an aggregate sample of 9,283 children and adolescents. We proposed a theoretical model based on four antecedents, four consequents and three moderating variables. The results showed a direct and significant relation between materialistic behavior by children and adolescents in most of the antecedent and consequent variables. Furthermore, we found that life satisfaction held a negative relation with materialistic behavior. As for the moderating effects, we confirmed that survey location has a significant influence on effect sizes. Regarding the moderating effect of the sample size and country of application, they do not exert influence on the effect size. In addition to its outcomes, this meta-analysis offers a remarkable theoretical contribution, which provides a consistent theoretical review that resulted in the quantitative integration of the main constructs associated with the antecedents and consequents of materialistic behavior in children and adolescents. <![CDATA[Fenomenografia e Valoração do Conhecimento nas Organizações: Diálogo entre Método e Fenômeno]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552016000500630&lng=es&nrm=iso&tlng=es Resumo A fenomenografia é um método de pesquisa qualitativa ainda pouco utilizado em estudos organizacionais. Visa a capturar as diversas concepções dos indivíduos acerca de um fenômeno, isto é, modos qualitativamente diferentes de experimentá-lo e concebê-lo (Marton, 1981; Marton &amp; Booth, 1997; Sandberg, 2000). O presente artigo conceitual objetivou revelar a experiência de pesquisa com o uso deste método, explicitando achados fortuitos emergentes não relatados na literatura com base em um estudo empírico realizado com profissionais de RH acerca da valoração do conhecimento no contexto do trabalho. O estudo revelou cinco concepções, que foram arranjadas de forma lógica, hierárquica, inclusiva e interdependente, conforme preconiza o método. Procedeu-se a um grupo de foco (Goldman &amp; McDonald, 1987) com participantes prototípicos, representativos de categorias distintas, para validar as categorias descritivas e aprofundar os achados fortuitos relativos ao método. O grupo de foco desvelou (a) a capacidade da fenomenografia em capturar o movimento bidirecional dos sujeitos pelas concepções ao experimentar o fenômeno; (b) o continuum ininterrupto entre as concepções; e (c) a trajetória dinâmica e flexível dos indivíduos pelas concepções no tempo e espaço, utilizando-as como modos de ação para guiar seus comportamentos diante dos diversos contextos.<hr/>Abstract Phenomenography is a little-known qualitative research methodology in organizational studies. It aims to capture the various conceptions individuals have about a phenomenon, that is, the different qualitative ways to experience and conceive of it (Marton, 1981; Marton &amp; Booth, 1997; Sandberg, 2000). This theoretical paper aimed to shed light on the research experience using the method, explaining unexpected emergent findings not reported in the literature, via an empirical study with HR professionals on valuing knowledge in the context of work. The research revealed five conceptions, which were arranged in a logical, hierarchical, comprehensive, and interdependent manner, as stated by the method. Then, a focus group (Goldman &amp; McDonald, 1987) with prototypical and representative participants of the categories was held in order to validate the descriptive categories and enhance understanding of the unexpected emergent findings. The serendipitous findings unveiled: (a) the capacity of phenomenography to capture subjects' two-way movement across conceptions in experiencing the phenomenon; (b) the uninterrupted continuum between the conceptions; and (c) the dynamic trajectory of individuals through conceptions in time and space, using them as modes of action to guide their behavior in relation to diverse contexts.