Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Epidemiologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-790X20160003&lang=pt vol. 19 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Associação entre incapacidade funcional e capital social em idosos residentes em comunidade]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300471&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Estimar a prevalência da incapacidade funcional e sua associação com o capital social entre idosos residentes na comunidade. Metodologia: O estudo foi baseado nos dados do Segundo Inquérito de Saúde da Região Metropolitana de Belo Horizonte - 2010, coletados junto a 1.995 idosos residentes em comunidade, amostrados probabilisticamente. A exposição de interesse foi o capital social, considerando os itens confiança na vizinhança, percepção do ambiente físico, sensação de coesão ao bairro de moradia e percepção de ajuda. Foram consideradas na análise, com o propósito de ajustamento, variáveis sociodemográficas, descritoras de condições de saúde e de utilização de serviços de saúde. Resultados: Cerca de 1/3 dos participantes (32,6%) apresentou-se incapaz para pelo menos uma das atividades instrumentais de vida diária (AIVD) e/ou atividades básicas de vida diária (ABVD); a prevalência da incapacidade para ABVD/AIVD foi de 18,1% e da incapacidade exclusiva para AIVD foi de 14,6%. Os idosos incapazes para AIVD e para AIVD/ABVD apresentaram chances mais elevadas de pior capital social, mas apenas o elemento de sensação de coesão ao bairro de moradia mostrou-se independentemente associado à incapacidade funcional (OR = 1,80; IC95% 1,12 - 2,88). Conclusões: Nossos resultados evidenciaram a importância do capital social na investigação dos fatores associados à incapacidade funcional e apontam para a necessidade de que outras políticas públicas sejam implementadas, nas áreas social e ambiental, visto que as necessidades dos idosos demandam medidas que vão além daquelas próprias do setor saúde.<hr/>ABSTRACT: Objective: To assess the prevalence of disability and its association with social capital among community-dwelling elderly. Methods: The study was based on 2nd Health Survey of Belo Horizonte Metropolitan Region - 2010, that included 1,995 community-dwelling elderly, randomly sampled. The exposure of interest was social capital, measured by confidence in neighborhood, perception of the physical environment, sense of cohesion in housing, and neighborhood perception of help. Socio-demographic variables, health conditions and use of health services were considered in the analysis with the purpose of adjustment. Results: Approximately one third of participants (32.6%) were unable to at least one instrumental activity of daily living (IADL) and/or basic activity of daily living (ADL); the prevalence of disability in ADL/IADL was 18.1%, and only in IADL was 14.6%. Elderly with functional disabilities had higher odds of poor social capital, but only the sense of cohesion in housing neighborhood showed to be independently associated with functional disability (OR = 1.80; 95%CI 1.12 - 2.88). Conclusions: Our results show the importance of social capital in research on associated factors of functional disability and indicate the need to implement public policies for social and environmental areas, since the needs of the elderly require measures beyond those typical of the health sector. <![CDATA[Mortalidade materna no Brasil no período de 2001 a 2012: tendência temporal e diferenças regionais]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300484&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Avaliar a tendência de mortalidade materna no Brasil e nas cinco regiões brasileiras, de 2001 a 2012, e descrever suas principais causas. Métodos: Trata-se de uma série temporal, a partir de dados obtidos no Sistema de Informação sobre Mortalidade e no Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos. A razão de mortalidade materna e as causas de morte materna foram descritas conforme as categorias da 10ª revisão da Classificação Internacional de Doenças, nos anos de 2001, 2006 e 2011. Para estimar a tendência temporal foi utilizada a regressão linear. Resultados: A razão de mortalidade materna mais elevada no Brasil foi no ano de 2009 (77,31 por 100 mil nascidos vivos). Foi observada tendência significativa de diminuição da razão de mortalidade materna para as regiões Nordeste e Sul e de aumento na região Centro-Oeste. Houve incremento nas mortes por outras afecções obstétricas e uma queda nas mortes por edema, proteinúria e transtornos hipertensivos. Conclusão: Embora tenham sido observadas tendências de diminuição da razão de mortalidade materna para o Nordeste e o Sul, as elevadas taxas observadas para o Brasil evidenciam a necessidade de melhoria à assistência pré-natal, ao parto e ao puerpério.<hr/>ABSTRACT: Objective: To assess time trends in maternal mortality in Brazil and its five geographical regions from 2001 to 2012, as well as to describe its main causes. Methods: This is a time series analysis, from data obtained in the Mortality Information System (SIM) and in the Live Births Information System (SINASC). Maternal mortality ratio (MMR) and causes of maternal death were described according to the categories of the Tenth Revision of the International Classification of Diseases, in the years 2001, 2006, and 2011. To estimate time trends, linear regression was used. Results: The highest MMR in Brazil was observed in 2009 (77.31 per 100,000 live births). A significant decreasing trend was observed in the Northeast and South regions and a significant increasing trend was found in the Midwest. There was an increase in deaths from other obstetric conditions and a decrease in deaths from edema, proteinuria and hypertensive disorders. Conclusion: Although there was a decreasing trend in the MMR in the Northeast and South regions, the high ratio observed in Brazil reveals the need to improve health care in prenatal, childbirth, and puerperium periods. <![CDATA[Fatores preditores do abortamento entre jovens com experiência obstétrica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300494&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Analisar os fatores preditores do abortamento entre jovens com antecedentes gestacionais. Métodos: Estudo seccional realizado com 464 jovens de Teresina, Piauí, que finalizaram uma gravidez no primeiro quadrimestre de 2006 em seis maternidades do município, com faixa etária entre 15 e 19 anos. Os dados foram coletados de maio a dezembro de 2008, no domicílio das jovens após sua identificação nos registros das maternidades. Para a análise univariada dos dados, utilizou-se a estatística descritiva, e para a análise bivariada empregou-se o teste do χ2 de Pearson e o teste Z. A análise multivariada se deu por meio da Regressão Logística Múltipla (RLM), sendo empregado um nível de significância de 5%. Resultados: As jovens que tiveram mais de uma gestação foram quase nove vezes mais propensas a abortar quando comparadas àquelas que haviam vivenciado apenas uma gestação (p = 0,002). Além disso, as jovens que referiram ter sido pressionadas pelo parceiro a abortar eram quatro vezes e meia mais propensas a consumar o ato quando comparadas aos casos em que a pressão advinha de parentes e amigos do casal (p = 0,007). Conclusão: As jovens que vivenciaram duas ou mais gestações, e que sofreram pressão do companheiro para abortar, eram mais propensas a praticar o aborto. Assim, faz-se necessário que programas de Planejamento Familiar incluam, com maior profundidade, o público adolescente, com vistas a evitar gestações indesejadas nesta população e, consequentemente, o aborto induzido sob condições precárias.<hr/>ABSTRACT: Objective: To analyze the predictive factors of abortion among teenagers with gestational history. Methods: Cross-sectional study carried out with 464 teenagers aged between 15 and 19 years, from Teresina, Piauí, who completed a pregnancy in the first quarter of 2006 in six city maternity hospitals. Data were collected from May to December 2008, at the teenagers' home, after their identification in the hospital records. For the univariate analysis of data, descriptive statistics was used, and for bivariate analysis, Pearson's χ2-test and Z-test were applied. Multivariate analysis was performed by means of the Multiple logistic regression (MLR), with significance level of 5%. Results: Teenagers who had more than one pregnancy were almost nine times more likely to have an abortion when compared to those who had only one pregnancy (p = 0.002). Furthermore, the teenagers who reported being pressured by the partner to have an abortion were four times and a half more likely to do it, when compared to those pressured by relatives and friends (p = 0.007). Conclusion: The teenagers who had two or more pregnancies and were pressured by the partner to have an abortion were more prone to do it. Thus, it is necessary that programs of Family Planning include the teenagers more effectively, aiming at avoiding unwanted pregnancies among this population and, consequently, abortion induced in poor conditions. <![CDATA[Fatores ligados aos serviços de saúde determinam o aleitamento materno na primeira hora de vida no Distrito Federal, Brasil, 2011]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300509&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Identificar os fatores associados ao aleitamento materno na primeira hora de vida. Métodos: Estudo transversal, realizado junto às mães e crianças menores de um ano de idade, que compareceram à segunda etapa da campanha de poliomielite no Distrito Federal, Brasil, em 2011. A amostra estudada foi de 1.027 pares (mães e filhos). Considerou-se como variável dependente o aleitamento materno na primeira hora de vida e, como variáveis independentes, as características sociodemográficas da mãe, assistência ao pré-natal, parto e puerpério, referência à violência física, verbal e negligência no momento do parto e saúde da criança. As razões de prevalência (RP), brutas e ajustadas, foram utilizadas como medida de associação, calculadas por regressão de Poisson. Resultados: Foi encontrada prevalência de 77,3% de aleitamento materno na primeira hora de vida. Não ter realizado pré-natal de forma adequada (RP = 0,72), ter feito parto cesáreo (RP = 0,88) e mãe e filho não permanecerem em alojamento conjunto após o parto (RP = 0,28) foram fatores que interferiram negativamente no aleitamento materno na primeira hora. Nenhuma característica materna e da criança esteve associada ao aleitamento materno na primeira hora. Conclusão: Fatores ligados aos serviços de saúde, como assistência ao pré-natal, tipo de parto e alojamento conjunto, interferiram no aleitamento materno na primeira hora, indicando que as práticas dos serviços e dos profissionais de saúde foram os principais determinantes do aleitamento materno na primeira hora.<hr/>ABSTRACT: Objective: To identify factors associated with breastfeeding in the first hour of life. Methods: A cross-sectional study conducted among mothers and children under one year of age, who attended the second stage of the polio vaccination campaign in the Federal District, Brazil, in 2011. The sample was composed of 1,027 pairs of mothers and children. Breastfeeding in the first hour of life was considered as the dependent variable; and the independent variables were: socio-demographic characteristics of the mother, prenatal, delivery and postpartum care, reference to physical or verbal violence/neglect during delivery, and children health. Unadjusted and adjusted prevalence ratios (PR) were used as measures of association, calculated by Poisson regression. Results: The prevalence of breastfeeding in the first hour of life was 77.3%. Inadequate prenatal care (PR = 0.72), cesarean section (PR = 0.88) and no access to rooming-in after birth (PR = 0.28) were factors that interfered negatively in breastfeeding in the first hour of life. No factor was associated with breastfeeding in the first hour of life for mother and children. Conclusions: Factors related to health services such as prenatal care, type of delivery and postpartum rooming-in interfered with breastfeeding in the first hour of life, indicating that health services, as well health professional practices were major determinants the breastfeeding in the first hour of life. <![CDATA[Associação entre fatores institucionais, perfil da assistência ao parto e as taxas de cesariana em Santa Catarina]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300525&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Investigar como fatores institucionais, representados pelo perfil social da maternidade na assistência ao parto, se associam às taxas de cesariana. Métodos: Estudo com delineamento transversal com base em dados do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) para Santa Catarina. Foram selecionados, para cada uma das macrorregionais, os seis municípios com o maior número de partos. Para esses municípios, foram considerados todos os estabelecimentos que possuíam leitos obstétricos. Um total de 61.278 partos teve lugar nas 61 maternidades selecionadas. Razões de prevalência de cesariana (RP), brutas e ajustadas para confundimento, foram estimadas para cada uma das variáveis individuais por meio de Regressão de Cox Robusta. Resultados: Nascimentos por cesariana foram quase o dobro nas maternidades privadas (89%), quando comparados aos do Sistema Único de Saúde (SUS) (45,1%). Ter parto nas maternidades privadas aumentou em pelo menos 50% a ocorrência de cesariana entre as primíparas (RP = 1,64), caucasianas (RP = 1,57), mulheres com maior frequência ao pré-natal (RP = 1,54) e tendo parto diurno (RP = 1,51), quando comparadas àquelas tendo parto pelo SUS. Conclusão: Diferenças nas taxas de cesariana em favor do sistema privado, entre mulheres de melhores condições sociais, em meio às quais seria esperado menor risco obstétrico, apontaram para diferenças de permeabilidade da cultura médica/obstétrica e flexibilização na interpretação médica das indicações clínicas do parto operatório.<hr/>ABSTRACT: Objectives: To investigate how institutional factors, represented by the social profile of childbirth care, can relate to cesarean section rates. Methods: A cross-sectional study based on data from Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) for the state of Santa Catarina collected information for each of the six municipalities with the largest number of births from the six macroregional areas. For those municipalities, all of the establishments that had obstetric facilities were considered. A total of 61.278 births took place over 61 selected maternity services. Cesarean prevalence ratios (PR), both crude and adjusted for confounders, were estimated for each one of the individual variables using robust Cox regression. Results: Cesarean births were almost as twice as high in private maternity facilities (89%) when compared to the public ones (45.1%). Giving birth in private hospitals increased by at least 50% the prevalence of caesarean section among primiparae (PR = 1.64), Caucasian (PR = 1.57), women with greater attendance to prenatal care (PR = 1.54), and women having daylight birth (PR = 1.5), when compared with those delivering inside the public sector. Conclusion: Differences in cesarean rates in favor of the private system, among women with better social conditions, amongst which it would be expected a lower obstetric risk, have pointed toward differences in obstetric/medical culture permeability and flexibility on medical judgment concerning clinical criteria for cesarean sections. <![CDATA[Adherence to multiple micronutrient powders and associated factors in children aged 6 to 35 months treated in sentinel health facilities, Ministry of Health of Peru]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300539&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMEN: Introducción: La anemia en el niño es un problema de salud pública, las estrategias actuales incluyen el tratamiento y suplementación con hierro, pero se desconoce su nivel de adherencia o cumplimiento. Objetivo: Considerar la adherencia a los multimicronutrientes y los factores asociados. Métodos: Estudio epidemiológico de vigilancia activa por sitios centinela en 2.024 niños entre los 6 hasta los 35 meses atendidos en establecimientos de salud del Ministerio de Salud del Perú, entre octubre a diciembre de 2014. Se realizaron visitas domiciliarias, en las cuales se aplicaron el conteo de multimicronutrientes, que determinó la adherencia al consumo ≥ 90% de sobres, y un formulario sobre los factores asociados (conocimiento sobre anemia, alimentos ricos en hierro, efectos secundarios, esquema de dosis, medicamentos consumidos y motivación). Se emplearon estadísticas descriptivas, el test del χ², Odds Ratio con IC95% y la regresión logística binaria u OR ajustado (ORa). Resultados: 79,1% tenían entre 6 a 23 meses, 75,9% recibieron multimicronutrientes y la adherencia fue del 24,4% (IC95% 22,3 - 26,6). Los factores: seguir con la suplementación (OR = 3,5; IC95% 1,7 - 7,5); no tener náuseas (OR = 3,0; IC95% 2,0 - 4,3); no tomar antibióticos (OR = 2,5; IC95% 1,7 - 3,6) e intenciones de seguir con el tratamiento (OR = 2,3; IC95% 1,3 - 4,1) se asociaron a la adherencia. El análisis multivariado asoció pensar que debe continuar con el tratamiento (ORa = 2,6; IC95% 1,1 - 6,1); si presentó algún efecto secundario, no suprimió el tratamiento (ORa = 2,5; IC95% 1,4 - 4,3), el niño no tomó antibióticos (ORa = 2,0; IC95% 1,1 - 3,4) y creencia que anemia no solo se cura con medicamentos (ORa = 1,6; IC95% 1,0 - 2,6). Conclusión: Hubo una baja prevalencia de adherencia para un punto de corte exigente (≥ 90% sobres de multimicronutrientes consumidos) y los factores asociados están relacionados con ausencia de infecciones, efectos secundarios y creencias de la madre.<hr/>ABSTRACT: Introduction: Anemia in children is a public health issue, and the current strategies include treatment and iron supplementation, but their level of adherence or compliance is unknown. Objective: To consider the adherence to multiple micronutrient powders and the associated factors. Methods: Epidemiological study of active surveillance through sentinel facilities in 2,024 children aged 6 to 35 months treated in health facilities of the Ministry of Health of Peru, from October to December 2014. Household visits were conducted in which counting of multiple micronutrient powders was applied and determined an adherence of consumption ≥ 90% envelopes, besides a form on the associated factors (anemia knowledge, iron-rich food, side effects, dosage regimen, drugs used, and motivation) was applied. Descriptive statistics, χ² test, Odds Ratio with a 95% confidence interval (CI), and binary logistic regression or adjusted Odds Ratio (aOR) were used. Results: Of all, 79.1% participants were aged 6 to 23 months; 75.9% received multiple micronutrient powders; and the adherence was equivalent to 24.4% (95%CI 22.3 - 26.6). The factors: continue supplementation (OR = 3.5; 95%CI 1.7 - 7.5); no nausea (OR = 3.0; 95%CI 2.0 - 4.3); no use of antibiotics (OR = 2.5; 95%CI 1.7 - 3.6); and intention to continue treatment (OR = 2.3; 95%CI 1.3 - 4.1) were associated with adherence. The variables: thought of continuing treatment (aOR = 2.6; 95%CI 1.1 - 6.1); presence of side effects, but no discontinuation of the treatment (aOR = 2.5; 95%CI 1.4 - 4.3); no use of antibiotics (aOR = 2.0; 95%CI 1.1 - 3.4); and belief that not only drugs cure anemia (aOR = 1.6; 95%CI 1.0 - 2.6) were associated in the multivariate analysis. Conclusion: There was a low prevalence of adherence to a demanding cut-off point (≥ 90% of envelopes of multiple micronutrient powders), and the associated factors are associated with absence of infections, side effects, and mother's beliefs. <![CDATA[Desnutrição infantil em um dos municípios de maior risco nutricional do Brasil: estudo de base populacional na Amazônia Ocidental Brasileira]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300554&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Estimar a prevalência de desnutrição infantil e fatores associados em um município de elevado risco nutricional do Brasil. Métodos: Estudo transversal de base populacional com amostra de 478 crianças menores de 5 anos do município de Jordão, Acre. Foram calculados os indicadores peso para idade (P/I), altura para idade (A/I) e peso para altura (P/A) utilizando como referências as curvas de crescimento da Organização Mundial da Saúde de 2006, que adota ponto de corte -2 escores z para identificação dos desnutridos. Razões de prevalência (RP) ajustadas foram obtidas por modelos múltiplos de regressão de Poisson com estimativa de erro robusta (p &lt; 0,05). Resultados: Observou-se elevada prevalência de déficit de A/I (35,8%). Crianças com ascendência indígena residentes na área rural do município apresentaram as maiores prevalências de desnutrição (59,4%). Após ajuste para sexo, idade e ascendência indígena, os fatores positivamente associados ao déficit de crescimento foram: residir na área rural (RP = 1,6; IC95% 1,2 - 2,1); menor terço do índice de riqueza domiciliar (RP = 1,6; IC95% 1,1 - 2,3); morar em casa de paxiúba (RP = 1,6; IC95% 1,1 - 2,4); altura materna inferior ou igual a 146,4 cm (RP = 3,1; IC95% 1,9 - 5,0) e introdução de leite de vaca antes de 30 dias de idade (RP = 1,4; IC95% 1,0 - 1,8). Apresentar cartão de vacina em dia foi inversamente associado ao déficit de crescimento (RP = 0,7; IC95% 0,5 - 0,9). Conclusão: A desnutrição infantil permanece um grave problema de saúde pública no interior da Amazônia, indicando dificuldades adicionais para o enfrentamento do problema nessa região do país.<hr/>ABSTRACT: Objective: To estimate the prevalence of child undernutrition and associated factors in a municipality with high nutritional risk in Brazil. Methods: This cross-sectional, population-based study was conducted with a sample of 478 children aged under 5 years in the city of Jordão, Acre, Brazil. The following indicators were calculated: weight for age (W/A), height for age (H/A), and weight for height (W/H), using the growth curves of the WHO as reference, which adopts a cutoff of -2 z scores for identification of malnourished children. Adjusted prevalence ratios (PRs) were obtained using multiple Poisson regression models with robust error estimate (p &lt; 0.05). Results: A high prevalence of stunting (35.8%) was observed. Children with indigenous ancestry living in rural areas showed the highest prevalence of malnutrition (59.4%). After controlling for age, gender, and indigenous ancestry, the factors associated with stunting risk were: living in rural area (PR = 1.6; 95%CI 1.2 - 2.1); lower tertile of household wealth index (PR = 1.6; 95%CI 1.1 - 2.3); living in houses made of walking palm (PR = 1.6; 95%CI 1.1 - 2.4); maternal height less than or equal to 146.4 cm (PR = 3.1; 95%CI 1.9 - 5.0); and history of introduction of cow's milk before 30 days of age (PR = 1.4; 95%CI 1.0 - 1.8). Children with updated vaccination cards were inversely associated with stunting risk (PR = 0.7; 95%CI 0.5 - 0.9). Conclusion: Child undernutrition remains a serious public health problem in the Amazon, indicating additional difficulties in facing the problem in this region of the country. <![CDATA[Qualidade das bases de dados hospitalares no Brasil: alguns elementos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300567&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Introdução: O uso de bases de dados secundárias para o desenvolvimento de pesquisas sobre serviços de saúde tem sido cada vez mais frequente, tendo como vantagem a obtenção mais rápida e menos custosa das informações, além da maior amplitude populacional, temporal e geográfica. Objetivo: O objetivo deste estudo foi descrever problemas na qualidade das informações sobre a rede e a produção hospitalar no Brasil. Métodos: Foram analisados o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), o Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH) e a Comunicação de Internação Hospitalar (CIH). Exploraram-se as dimensões "cobertura", "completitude", "consistência" e "validade". Resultados: Há preenchimento completo e consistente dos dados cadastrais básicos de hospitais, e a maioria deles enviou alguma informação sobre produção via CIH e SIH. Enquanto a CIH alcançou cobertura de 55% das internações, o SIH ultrapassou 100%. O preenchimento inadequado dos campos "procedimento realizado", "diagnóstico principal" e "secundário" é maior que o desejável, especialmente na CIH. Conclusão: As melhorias em bases de dados são necessárias para qualificar as análises e aumentar seu potencial uso, contribuindo para estudos estratégicos que subsidiem a tomada de decisões no planejamento de hospitais e redes de atenção à saúde.<hr/>ABSTRACT: Introduction: The use of secondary data for health service research has been increasingly common, having the advantage of acquiring information faster and cheaper, in addition to its larger population, temporal and geographical amplitude. Objectives: The aim of this study was to describe problems in the quality of information about hospitals characteristics and hospitalizations in Brazil. Methods: The National Database on Health Units (CNES), the Public Hospital Information System (SIH), and the Private Hospital Information System (CIH) were analyzed. We explored "coverage," "completeness," "consistency," and "validity" as quality dimensions. Results: There are complete and consistent basic registration data for hospitals, and most of them sent some information about the production of hospitalization. CIH covered 55% of admissions, and SIH exceeded 100%. The inadequate filling of the "procedure," "main," and "secondary diagnosis" fields is higher than expected, especially for CIH. Conclusion: Improvements in databases are required to qualify the analysis and increase its potential use, contributing with strategic studies that support decision-making in the planning of hospitals and health care networks. <![CDATA[Carga viral comunitária do HIV no Brasil, 2007 - 2011: potencial impacto da terapia antirretroviral (HAART) na redução de novas infecções]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300582&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Estimar o volume de vírus circulante de HIV na população brasileira e avaliar o potencial impacto da terapia antirretroviral (HAART) na redução de novas infecções, com o propósito de construir evidências e informações para subsidiar a implementação de políticas de saúde. Métodos : Ferramentas de análise espacial foram utilizadas para descrever os padrões existentes na densidade da carga viral utilizando o método Kernel quártico. As informações da carga viral e tratamento são oriundas da base conjunta do Sistema de Controle de Exames Laboratoriais (Siscel), com informações do histórico da carga viral do indivíduo e do Sistema de Controle Logístico de Medicamentos (Siclom), que controla a dispensa dos medicamentos para a terapia antirretroviral. Resultados: Observou-se que a carga viral comunitária (CVC) apresentou redução progressiva no período de 2007 a 2011, acompanhada de uma redução da carga viral média (CVCM) superior a 32% (22.900 cópias/mL em 2007 versus 15.418 cópias/mL em 2011). Nesse período, houve redução da CVCM em todas as grandes regiões do Brasil, embora o Norte e Nordeste tenham apresentado, respectivamente, CVCM 1,7 e 1,5 vezes a registrada no Sudeste. Em uma comparação entre os indivíduos que faziam ou não uso da HAART, observou-se aumento persistente da carga viral naqueles que não faziam uso da terapia de até 3,9 vezes em 2011. Conclusão: A abordagem apresentada neste estudo aponta a existência de aglomerados no espaço com altas concentrações. O uso do Kernel na identificação de aglomerados no espaço mostrou-se um bom instrumento para análise exploratória, possibilitando a visualização do risco em determinadas áreas geográficas sem as usuais divisões político-administrativas.<hr/>ABSTRACT: Objectives: To estimate the human immunodeficiency virus (HIV) viral load in the Brazilian population and to assess the potential impact of highly active antiretroviral therapy (HAART) in reducing new infections to build evidences and to gather information to support health policies. Methods: Spatial analysis and modeling tools were used to describe the existing patterns of the viral load density, using the Kernel method. Data on viral load and treatment were retrieved from the databases Laboratory Tests Control System (SISCEL), which contains information on the individual's history of viral load, and Medication Logistics Control System (SICLOM), which controls the dispensing of drugs used for antiretroviral therapy. Results: It was observed that the community viral load (CVL) decreased progressively from 2007 to 2011, accompanied by a decrease of more than 32% in the mean CVL (CVLM) - 22,900 copies/mL in 2007 versus 15,418 copies/mL in 2011. During this period, there was a reduction of CVLM in all regions of Brazil, although North and Northeast showed, respectively, CVLM 1.7 and 1.5 times higher than that in the Southeast region. A comparison between the individuals who underwent and who did not undergo HAART showed an increase of up to 3.9 times in 2011 in the viral load among those who did not undergo the therapy. Conclusion: The approach presented in this study indicates the existence of clusters with high concentrations. The use of Kernel in the identification of clusters proved to be a good tool for exploratory analysis, enabling the risk identification in certain geographic areas without the usual political and administrative divisions. <![CDATA[Uso de medicamentos prescritos e automedicação em homens]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300594&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Estimar a prevalência, verificar os fatores associados ao uso de medicamentos segundo prescrição e identificar os principais fármacos consumidos sem indicação, frente ao motivo do uso, em homens adultos. Métodos: Estudo transversal de base populacional, com amostra por conglomerados e em dois estágios realizado em Campinas, São Paulo, em 2008/2009. Resultados: Dos 1.063 homens, 45,3% referiram uso de ao menos 1 medicamento nos 3 dias que antecederam a pesquisa e, desses, 32,9% referiram uso exclusivamente prescrito e 11,2% relataram automedicação. Os resultados revelaram diferentes perfis entre os subgrupos. Associações positivas com o uso de medicamentos prescritos foram verificadas para idade (40 a 59 anos e ≥ 60 anos), não realização de atividade ocupacional, índice de massa corporal (25 a 30 kg/m2), procura de serviço de saúde nas últimas duas semanas, consulta odontológica no último ano, morbidade referida e presença de doenças crônicas. Menor uso de medicamentos prescritos foi verificada nos homens que referiram prática de atividade física no lazer. Associações independentes e positivas com o uso de medicamentos sem prescrição foram encontradas também para morbidade referida nas duas semanas anteriores à pesquisa, e para dor de cabeça frequente/enxaqueca. Ainda, verificou-se associação independente e inversa para internação hospitalar no último ano. Os fármacos sem prescrição mais consumidos foram: dipirona, paracetamol, AAS e diclofenaco. Conclusão: Os achados do presente estudo oferecem subsídios para o direcionamento de ações voltadas para a promoção do uso racional de medicamentos em um subgrupo populacional ainda pouco investigado quanto a essa temática.<hr/>ABSTRACT: Objective: To estimate the prevalence, investigate factors associated with the use of medication according to prescription, identify the main pharmaceuticals consumed through self-medication, and the reason for this use among adult men. Methods: This cross-sectional population-based study with stratified clustered two-stage sampling was conducted in Campinas, São Paulo, Brazil, in 2008/2009. Results: Of the 1,063 men, 45.3% reported using at least 1 drug in the last 3 days. From them, 32.9% reported using exclusively prescribed medication, and 11.2% reported self-medication. The results revealed different profiles among subgroups. Positive associations with the use of prescription medication was found for age (40 - 59 and ≥ 60 years), failure to perform paid work, body mass index (25 - 30 kg/m2), having sought health services over the last 15 days, dental care in the last year, morbidity, and chronic diseases. Lower use of prescription medication was found among men who reported doing physical activities in their leisure time. Independent and positive associations with the use of nonprescription medications in the 15 days prior to the survey were found for reported morbidity and frequent headaches/migraine. Furthermore, there was an independent and inverse association for hospitalization within the last year. Over-the-counter medications consumed by men were dipyrone, paracetamol, acetylsalicylic acid, and diclofenac. Conclusion: The findings of this study provide information that can guide actions aimed at promoting the rational use of medication in a poorly investigated population subgroup regarding this topic. <![CDATA[Codificação da sepse pulmonar e o perfil de mortalidade no Rio de Janeiro, RJ]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300609&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Descrever os óbitos com menção de sepse pulmonar, medir a associação entre sepse pulmonar e pneumonia, assim como avaliar o impacto da regra de codificação no perfil de mortalidade, com a inclusão simulada do diagnóstico de pneumonia, nas declarações de óbito (DO) com menção de sepse pulmonar, no Rio de Janeiro, em 2011. Métodos: Foram identificados os óbitos com menção de sepse pulmonar independentemente da causa básica. Aos médicos atestantes, aplicou-se questionário medindo a associação entre sepse pulmonar e pneumonia. O registro de pneumonia nos prontuários dos óbitos com menção de sepse pulmonar e sem menção de pneumonia na DO foi investigado. Foi descrito o perfil de mortalidade após a inclusão simulada do código de pneumonia nas declarações com sepse pulmonar. Resultados: Sepse pulmonar correspondeu a 30,9% das menções de sepse e a menção de pneumonia estava ausente em 51,3% dessas declarações. Pneumonia constava em 82,8% da amostra de prontuários investigados. Dos médicos entrevistados, 93,3% relataram pneumonia como a mais frequente causa de sepse pulmonar. A simulação revelou que a inclusão da pneumonia alterou a causa básica de 7,8% dos óbitos com menção de sepse e 2,4% de todos os óbitos, independentemente da causa original. Conclusão: Sepse pulmonar está associada à pneumonia e a simples inclusão do código de pneumonia nas declarações de óbito com menção de sepse pulmonar impactaria o perfil de mortalidade, apontando necessidade de aprimoramento das regras de codificação na Classificação Internacional de Doenças (CID-10).<hr/>ABSTRACT: Objectives: This study aimed to describe "pulmonary sepsis" reported as a cause of death, measure its association to pneumonia, and the significance of the coding rules in mortality statistics, including the diagnosis of pneumonia on death certificates (DC) with the mention of pulmonary sepsis in Rio de Janeiro, Brazil, in 2011. Methods: DC with mention of pulmonary sepsis was identified, regardless of the underlying cause of death. Medical records related to the certificates with reference to "pulmonary sepsis" were reviewed and physicians were interviewed to measure the association between pulmonary sepsis and pneumonia. A simulation was performed in the mortality data by inserting the International Classification of Diseases (ICD-10) code for pneumonia in the certificates with pulmonary sepsis. Results: "Pulmonary sepsis" constituted 30.9% of reported sepsis and pneumonia was not reported in 51.3% of these DC. Pneumonia was registered in 82.8% of the sample of the medical records. Among physicians interviewed, 93.3% declared pneumonia as the most common cause of "pulmonary sepsis." The simulation of the coding process resulted in a different underlying cause of death for 7.8% of the deaths with sepsis reported and 2.4% of all deaths, regardless the original cause. Conclusion: The conclusion is that "pulmonary sepsis" is frequently associated to pneumonia and that the addition of the ICD-10 code for pneumonia in DC could affect the mortality statistics, highlighting the need to improve mortality coding rules. <![CDATA[Fatores associados à má oclusão em jovens em município do Nordeste brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300621&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT: The aim of the study was to identify factors associated with severe malocclusion in young people in Sobral, Ceará, Northeastern Brazil. This is cross-sectional study nested in a cohort study with a sample of 569 young people aged from 17 - 21 years who participated in the survey on oral health. The rate of categorized dental aesthetics of Dental Aesthetic Index &lt; 31 and Dental Aesthetic Index ≥ 31 was used. The independent variables were: data from the beginning of the cohort (socioeconomic conditions in childhood and exposure factors) and the last survey (sociodemographic data, use of dental services and self-perceived oral health). Poisson regression was performed to determine the best explanatory model of related factors. The prevalence of severe malocclusion was 20.0%. Private school was a protective factor, while the use of a pacifier for more than 36 months was a risk factor. Malocclusion was associated with all measures of self-perception and dental trauma. Socioeconomic factors in childhood stimulated prolonged use of harmful habits and these were risks for the components of Dental Aesthetic Index factors. Socioeconomic conditions were associated with occlusal condition of the youth.<hr/>RESUMO: O objetivo do estudo foi identificar os fatores associados às oclusopatias severas em jovens em Sobral, Ceará, Nordeste do Brasil. Trata-se de um estudo transversal aninhado a uma coorte, com amostra de 569 jovens de 17 - 21 anos, que participaram do levantamento em saúde bucal. Utilizou-se o índice de estética dental categorizado em Dental Aesthetic Index &lt; 31 e Dental Aesthetic Index ≥ 31. As variáveis independentes foram: dados do início da coorte (condições socioeconômicas na infância e fatores de exposição) e do último levantamento (dados sociodemográficos, uso de serviços odontológicos e autopercepção da saúde bucal). Foi realizada regressão de Poisson para verificar o melhor modelo explicativo dos fatores relacionados. A prevalência de oclusopatia severa foi de 20,0%. Escola privada foi fator de proteção, enquanto o uso de chupeta por mais de 36 meses foi fator de risco. Oclusopatia associou-se com todas as medidas de autopercepção e com o trauma dentário. Fatores socioeconômicos na infância estimularam o uso prolongado de hábitos deletérios e estes foram fatores de risco para os componentes do índice de estética dental. Condições socioeconômicas apresentaram relação com a condição oclusal dos jovens. <![CDATA[Modificação do conhecimento sobre acidentes de trabalho entre escolares residentes de uma área impactada por aterro sanitário]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300632&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Introdução: A prevalência de acidentes de trabalho no Brasil é elevada, tendo impactos no sistema de saúde e na Previdência Social e requerem ações de prevenção, as quais devem ser iniciadas com estudantes da Educação Básica. Objetivo: Foi estimado o conhecimento sobre acidentes de trabalho, antes e depois de atividades de educação para a saúde, entre escolares que residem em área impactada por um aterro sanitário. Métodos: Foi realizado em 2013 um estudo transversal que incluiu a aplicação de um mesmo questionário entre alunos matriculados numa escola da rede municipal de Cuiabá-MT, Brasil, antes e depois de atividades de educação para a saúde voltadas para a definição dos acidentes de trabalho. Procedeu-se análise univariada de frequências absolutas e relativas e análise bivariada utilizando o Teste do χ2 e o Teste Exato de Fisher, com nível de 0,05 de significância e IC95%. Resultado: Verificou-se aumento estatisticamente significativo do conhecimento sobre acidente de trabalho de uma fase para outra do programa (p &lt; 0,05). Conclusão: As atividades desenvolvidas evidenciaram a escola como espaço privilegiado para a valorização e a sistematização de saberes advindo da realidade dos escolares.<hr/>ABSTRACT: Introduction: The prevalence of occupational accidents is very high in Brazil, having impacts on the health system and social security. This requires prevention, which must start with students of the Basic Education. Objectives: The knowledge on this kind of accidents among children and adolescents studying in an area near a sanitary landfill was evaluated, before and after the development of activities on health education. Methods: A cross-sectional study was conducted in 2013 and included the application of the same questionnaire among students from a school in Cuiabá-MT, Brazil, before and after educational health activities related to the definition of occupational accidents. Univariate analyses of absolute and relative frequencies and bivariate analyses using the χ2 Test and Fisher's Exact Test were performed with a significance level of 0.05 and 95%CI. Results: There was a statistically significant increase of the knowledge on these types of accidents after the educational activities (p &lt; 0.05). Conclusion: The activities carried out indicate that schools are important for the development and systematization of knowledge arising from reality. <![CDATA[Aspectos psicossociais do trabalho e transtornos mentais comuns entre trabalhadores da saúde: contribuições da análise de modelos combinados]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300645&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: Avaliar a contribuição da análise de modelos combinados de estresse psicossocial no trabalho e sua associação com transtornos mentais comuns (TMC) entre trabalhadores da saúde. Métodos: Trata-se de estudo transversal conduzido com amostra representativa de trabalhadores da atenção básica de cinco municípios do estado da Bahia. A variável desfecho - os TMC - foi avaliada pelo SRQ-20. As variáveis de exposição foram os modelos demanda-controle e desequilíbrio esforço-recompensa. Resultados: Foram avaliados os desempenhos dos modelos parciais e completos e a combinação dos modelos parciais. As razões de prevalência ajustadas foram obtidas pelo método de regressão de Poisson com variância robusta. A prevalência global de TMC foi de 21,0% e esteve associada à alta exigência e ao alto desequilíbrio esforço-recompensa. Os resultados demonstraram melhor desempenho do modelo de desequilíbrio esforço-recompensa completo e da combinação dos modelos parciais para predizer o evento. Conclusão: Modelos combinados são capazes de proporcionar melhores estimativas dos efeitos das experiências estressantes no ambiente de trabalho e seus resultados sobre a saúde, oferecendo maiores contribuições para este campo do conhecimento.<hr/>ABSTRACT: Objectives: The objective was to evaluate the contribution of the combined analysis of psychosocial stress at work and its association with common mental disorders (CMD) among health workers. Methods: A cross-sectional study was conducted on a representative sample of primary care workers from five counties in the state of Bahia, Brazil. The outcome variable - CMD - was assessed by the SRQ-20. The exposure models were the demand-control and effort-reward imbalance. Results: The partial and complete performance of the models and the combination of partial models were evaluated. The adjusted prevalence ratios were obtained by Poisson regression with robust variance method. The overall prevalence of CMDs was 21.0% and was associated with high strain and high effort-reward imbalance (ERI). The results demonstrated improved performance of the full ERI and the combination of partial models to predict the event. Conclusion: Thus, combined models are able to provide better estimates of the effects of stressful experiences in the work environment and the consequences on workers' health, offering greater contributions to this field of knowledge. <![CDATA[Situação epidemiológica da tuberculose no Rio Grande do Sul: uma análise com base nos dados do Sinan entre 2003 e 2012 com foco nos povos indígenas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300658&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Objetivo: O trabalho analisa a situação epidemiológica da tuberculose no Rio Grande do Sul, com enfoque na população indígena, com base no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), entre 2003 e 2012. Métodos: Os casos notificados de tuberculose foram analisados conforme faixa etária, sexo, zona de residência, tipo de entrada, meios de diagnóstico, forma clínica, realização do anti-HIV, acompanhamento, tratamento supervisionado (TDO), encerramento e raça/cor. Resultados: As maiores taxas de incidência no período foram descritas pelos grupos de raça/cor preta, amarela e indígena. Os casos acometeram principalmente homens adultos que residiam em zonas urbanas. Indígenas apresentaram maior percentual de notificações em menores de 10 anos (12%). Nas baciloscopias de controle, informações ausentes e exames não realizados somaram mais de 50% em todo o período e grupos. A cura foi mais prevalente entre brancos (66,2%); indígenas, pardos e pretos tiveram os menores índices de cura: 59,4, 58,4 e 60%, respectivamente. Conclusão: A tuberculose é um grave problema de saúde no Rio Grande do Sul, e as ações de diagnóstico, acompanhamento e tratamento dos casos não vêm ocorrendo como preconizadas. A situação indígena guarda semelhanças e diferenças em comparação com o observado em outras regiões do país, permanecendo contudo francamente desfavorável perante os demais grupos. Por fim, destacam-se marcantes desigualdades entre os grupos de raça/cor. Enquanto indígenas e pretos ocupam, em termos gerais, as piores posições no quadro, os brancos, a melhor.<hr/>ABSTRACT: Objective: This article analyzes the epidemiological situation of tuberculosis in the state of Rio Grande do Sul, emphasizing the indigenous population. The data are based on the Information System of Grievance Notification (Sinan) between 2003 and 2012. Methods: The notified cases of tuberculosis were analyzed according to age, sex, zone of residence, input type, means of diagnosis, clinical form, anti-HIV exam, medical care, supervised treatment (in Portuguese, TDO), closure, and race. Results: The highest incidence rates in the period were among Afro-Brazilians, yellow, and indigenous peoples. The cases affected mainly adult men living in urban areas. Indigenous peoples showed the highest rates of notifications among people aged less than 10 years (12%). In the sputum test, missing information and not-performed exams reached more than 50.0% in all periods and groups. The cure was more prevalent among white people (66.2%); indigenous, brown, and Afro-Brazilian people presented the lowest cure rates: 59.4, 58.4, and 60%, respectively. Conclusion: Tuberculosis is one of the biggest problems in Rio Grande do Sul. The actions of diagnosis, clinical form, and treatment of the cases have not been implemented as proposed. The indigenous peoples' situation is similar and diverse at the same time in comparison with other peoples from different areas of Brazil. Nevertheless, it is unfavorable on a balanced evaluation of the whole scenario. Furthermore, the discrepancies among races are evident: the indigenous and Afro-Brazilian peoples fill the spread sheet, in general terms, on the worst situation, whereas the white people fill the data with the best health situation. <![CDATA[Condições de saúde bucal e capacidade funcional em idosos: um estudo longitudinal de base populacional]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300670&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Introdução: O estudo das condições de saúde bucal em idosos, aliado à busca de uma associação com a sua capacidade funcional, representa um importante passo para auxiliar na compreensão dos fatores intervenientes no cuidado odontológico desses indivíduos. Objetivo: Esta nota metodológica descreveu as estratégias e os métodos adotados em um estudo longitudinal que busca a associação entre as condições de saúde bucal e a capacidade funcional em uma população de idosos do interior do Nordeste brasileiro. Aspectos metodológicos: A condição de saúde bucal dos idosos dessa coorte tem sido avaliada por meio de um exame epidemiológico intraoral que avalia o grau de ataque de cárie, a condição periodontal, o uso e necessidade de prótese e a presença de lesões. Além disso, coletam-se informações epidemiológicas a respeito da disfunção temporomandibular e xerostomia. A capacidade funcional é avaliada através do índice de Katz, e o estado cognitivo dos idosos é avaliado por meio do miniexame do estado mental. Principais achados: A primeira onda da coorte, realizada em 2010/11, avaliou 441 idosos no município de Macaíba (RN). Observou-se que o número de dentes cariados, perdidos e obturados (índice CPO-d) médio foi de 28,16 (± 5,82) e que o edentulismo esteve presente em 50,8% da amostra. Verificou-se também que 10,4% dos indivíduos da primeira onda eram dependentes em pelo menos umas das atividades de vida diária. Futuras perspectivas da coorte: A coleta de dados da segunda onda encontra-se em andamento, e espera-se que o grande número de informações coletadas e acompanhadas nessa coorte contribua para o planejamento de ações em saúde voltadas para essa parcela da população.<hr/>ABSTRACT: Introduction: The study of oral health conditions and functional dependency in elderly people represents an important step toward the comprehension of the intervenient factors in the health care of this population. Purpose: This methodological note described strategies and methods adopted in a longitudinal study which has been analyzing the association of oral health conditions with functional dependence among the elderly population in a city located in the countryside of Northeastern Brazil. Methodological aspects: The assessment of the oral health conditions among the subjects is being carried out by an intraoral epidemiological examination, in which the number of decayed teeth, the periodontal condition, the use and need for dental prosthesis, and the presence of modification in soft tissues is being evaluated. Furthermore, an epidemiological condition of temporomandibular dysfunction and xerostomia are being observed. The functional capacity is being evaluated by the Katz index, and the elderly cognitive capacity is being assessed by Mini-Mental State Examination. Main findings: The first wave of this cohort, which was conducted in 2010 and 2011, evaluated 441 elderly in a city of the Northeastern Brazil. The mean decayed, missing, and filled teeth (DMFT) index was 28.16 (± 5.82), and 50.8% of the elderly were edentulous. Among the individuals from the first wave, 10.4% were dependent in at least one of the activities of daily living. Future prospects of cohort: The data collection of second wave is in progress and it is expected that the extensive information collected will contribute to the planning of health actions for this population. <![CDATA[Exame de Papanicolaou em mulheres encarceradas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300675&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: No Brasil, em 2012, 6,4% da população carcerária era constituida por mulheres. O objetivo do estudo foi verificar a cobertura do exame de Papanicolaou segundo características sociodemográficas e problemas de saúde referidos entre mulheres encarceradas. Estudo transversal realizado entre agosto de 2012 e julho de 2013. Consideraram-se os registros de 702 reeducandas com idade entre 25 e 64 anos de idade e tempo de reclusão igual ou superior a 12 meses. A média de idade das mulheres entrevistadas foi de 34,7 anos. A realização de citologia oncótica cervical foi referida por 26,3% das reeducandas. Não foram encontradas diferenças nas prevalências segundo variáveis selecionadas. A condição de confinamento possibilita a implementação de ações preventivas, como o oferecimento e a realização do exame de Papanicolaou para a maioria das reeducandas. Os resultados observados são preocupantes e divergem de forma importante daqueles apresentados em diagnóstico nacional sobre a saúde das mulheres encarceradas.<hr/>ABSTRACT: In Brazil, in 2012, 6.4% of the prison population was made up of women. The aim of the study was to verify the coverage of the Pap smear according to sociodemographic characteristics and health problems reported among incarcerated women. Cross-sectional study conducted from August 2012 to July 2013, considering the records of 702 inmates aged between 25 and 64 years and the duration of imprisonment (not less than 12 months). The average age of the women surveyed was 34.7 years. The performance of cervical cytology was reported by 26.3% of inmates. There were no difference in prevalence according to selected variables. The containment condition enables the implementation of preventive measures such as offering and realization of Pap smear for most inmates. The observed results are worrying and differ significantly from those presented in the national diagnosis on the health of incarcerated women. <![CDATA[Aferição de funcionalidade em inquéritos de saúde no Brasil: discussão sobre instrumentos baseados na Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300679&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: No Brasil, em 2012, 6,4% da população carcerária era constituida por mulheres. O objetivo do estudo foi verificar a cobertura do exame de Papanicolaou segundo características sociodemográficas e problemas de saúde referidos entre mulheres encarceradas. Estudo transversal realizado entre agosto de 2012 e julho de 2013. Consideraram-se os registros de 702 reeducandas com idade entre 25 e 64 anos de idade e tempo de reclusão igual ou superior a 12 meses. A média de idade das mulheres entrevistadas foi de 34,7 anos. A realização de citologia oncótica cervical foi referida por 26,3% das reeducandas. Não foram encontradas diferenças nas prevalências segundo variáveis selecionadas. A condição de confinamento possibilita a implementação de ações preventivas, como o oferecimento e a realização do exame de Papanicolaou para a maioria das reeducandas. Os resultados observados são preocupantes e divergem de forma importante daqueles apresentados em diagnóstico nacional sobre a saúde das mulheres encarceradas.<hr/>ABSTRACT: In Brazil, in 2012, 6.4% of the prison population was made up of women. The aim of the study was to verify the coverage of the Pap smear according to sociodemographic characteristics and health problems reported among incarcerated women. Cross-sectional study conducted from August 2012 to July 2013, considering the records of 702 inmates aged between 25 and 64 years and the duration of imprisonment (not less than 12 months). The average age of the women surveyed was 34.7 years. The performance of cervical cytology was reported by 26.3% of inmates. There were no difference in prevalence according to selected variables. The containment condition enables the implementation of preventive measures such as offering and realization of Pap smear for most inmates. The observed results are worrying and differ significantly from those presented in the national diagnosis on the health of incarcerated women. <![CDATA[Resposta ao Debate "O uso da CIF em inquéritos de saúde: uma reflexão sobre limites e possibilidades"]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300688&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: No Brasil, em 2012, 6,4% da população carcerária era constituida por mulheres. O objetivo do estudo foi verificar a cobertura do exame de Papanicolaou segundo características sociodemográficas e problemas de saúde referidos entre mulheres encarceradas. Estudo transversal realizado entre agosto de 2012 e julho de 2013. Consideraram-se os registros de 702 reeducandas com idade entre 25 e 64 anos de idade e tempo de reclusão igual ou superior a 12 meses. A média de idade das mulheres entrevistadas foi de 34,7 anos. A realização de citologia oncótica cervical foi referida por 26,3% das reeducandas. Não foram encontradas diferenças nas prevalências segundo variáveis selecionadas. A condição de confinamento possibilita a implementação de ações preventivas, como o oferecimento e a realização do exame de Papanicolaou para a maioria das reeducandas. Os resultados observados são preocupantes e divergem de forma importante daqueles apresentados em diagnóstico nacional sobre a saúde das mulheres encarceradas.<hr/>ABSTRACT: In Brazil, in 2012, 6.4% of the prison population was made up of women. The aim of the study was to verify the coverage of the Pap smear according to sociodemographic characteristics and health problems reported among incarcerated women. Cross-sectional study conducted from August 2012 to July 2013, considering the records of 702 inmates aged between 25 and 64 years and the duration of imprisonment (not less than 12 months). The average age of the women surveyed was 34.7 years. The performance of cervical cytology was reported by 26.3% of inmates. There were no difference in prevalence according to selected variables. The containment condition enables the implementation of preventive measures such as offering and realization of Pap smear for most inmates. The observed results are worrying and differ significantly from those presented in the national diagnosis on the health of incarcerated women.