Scielo RSS <![CDATA[Revista de Economia Contemporânea]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1415-984820130002&lang=es vol. 17 num. 2 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Milton Friedman and the effectiveness of fiscl policy</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-98482013000200001&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo do artigo é discutir a visão de Milton Friedman sobre o papel da política fiscal. O trabalho estrutura-se a partir da discussão de quatro pontos. O primeiro relembra traços da trajetória do autor, desde a fase inicial em que dá relevância à política fiscal até o momento em que a renega. O segundo retoma questões apresentadas no tópico anterior e os argumentos usados para negar a efetividade da política fiscal. O terceiro volta-se à apresentação da hipótese da renda permanente e a sua posição contra o uso e as implicações da função consumo nos estudos de caráter keynesiano da velha síntese. O último ponto destaca a crítica contra as ações discricionárias, com ênfase na discussão dos lags existentes na política fiscal. O retorno ao autor justifica-se porque as suas ideias influenciaram o modo de a atual teoria macroeconômica dominante pensar tópicos relevantes da área fiscal.<hr/>The purpose of this paper is to discuss the thoughts of Milton Friedman on the role of fiscal policy. The discussion is structured with four topics. The first brings back parts of the author's trajectory, from his initial phase where he believes on the importance of the fiscal policy to the moment he denies it. The second talks about issues presented in the previous topic and the arguments used to deny the effectiveness of fiscal policy. The third is the presentation of the permanent income hypothesis and its position against the use and implications of the consumption function in studies of the old neoclassic synthesis. The last topic highlights the criticism against the discretionary actions, with emphasis on the lags on fiscal policy. The return to the author is justified because his ideas have influenced the way of the current dominant macroeconomic theory thinking of relevant topics on fiscal policy. <![CDATA[<b>International business cycles</b>: <b>a comparative study between Brazil and Espírito Santo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-98482013000200002&lng=es&nrm=iso&tlng=es O presente trabalho tem como objetivo documentar as principais regularidades empíricas ("fatos estilizados") relacionadas ao comércio exterior do Brasil e do estado do Espírito Santo em frequências cíclicas. Para tanto, constrói-se uma base de dados referentes a variáveis dos setores externos estadual e nacional ao longo de um período de dez anos (2002-2011), atentando para seu desempenho de curto prazo, com ênfase na volatilidade e persistência das flutuações observadas. Os resultados obtidos permitem concluir que, além das variáveis de comércio exterior serem mais voláteis que as medidas de nível de atividade, eles apresentam um padrão procíclico e defasado. Adicionalmente, constata-se que o saldo da balança comercial apresenta um padrão marcadamente contracíclico e que as flutuações das variáveis de comércio exterior são, em média, mais voláteis no caso espírito-santense do que no caso brasileiro. Por outro lado, não há evidências robustas voltadas para a possível ocorrência de uma "curva-S" relacionando saldo da balança comercial e termos de troca. Estes resultados são importantes por constituírem uma primeira tentativa de documentação de regularidades do comércio exterior estadual e nacional em horizontes de tempo correspondentes a ciclos de negócios.<hr/>This work aims to document the main empirical regularities (stylized facts) over business-cycle frequencies related to Brazil and the state of Espírito Santo's international trade. In doing so, we build an extensive dataset related to exports and imports' values covering a 10-year horizon (2002-2011). Results obtained demonstrate that international trade variables are more volatile than output measures and present procyclical and lagging patterns over the business cycle. Additionally, trade balance measures display a countercyclical pattern, with state-level fluctuations being more volatile than country's fluctuations. On the other hands, there is no robust evidence related to an "S-curve" pattern, relating trade balance and the terms of trade. These results are important for providing a first set of moments related to the state and country's international trade over cyclical frequencies. <![CDATA[<b>The impact of social speding over indicators of inequality and poverty in the Brazilian states in the period 2004-2009</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-98482013000200003&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo deste artigo é analisar os efeitos dos gastos sociais em educação e saúde nos indicadores de pobreza e nos índices de desigualdade de renda no período de 2004 a2009. A metodologia utilizada foi a técnica econométrica de dados em painel com efeitos fixos, haja vista a adequação deste método aos dados disponíveis. Foi possível verificar que para o período analisado houve uma redução nos indicadores de pobreza para os Estados brasileiros, onde os efeitos do Programa Bolsa Família foram estatisticamente significativos. Entretanto, não foi possível observar impactos estatisticamente significativos do Programa sobre os índices de desigualdade de renda. Verificou-se ainda que os gastos sociais em educação e saúde também reduzem a pobreza, mas não é possível afirmar que estes tenham impactos significativos sobre a desigualdade de renda. Por fim, foi possível constatar o importante papel do crescimento econômico sobre a redução da pobreza e da desigualdade de renda.<hr/>This paper aims to analyze the effects of social spending on poverty indicators and indexes of income inequality in the period 2004-2009. The methodology used was the econometric technique of panel data fixed effects, due to the suitability of this method to the data available. Results show that in the analyzed period reduction decrease in poverty indicators related to the Brazilian states where the effects of the Bolsa Família Program proved statistically significant. However, no evidence was found that the Bolsa Família Program have produced statistically significant effects on the rates of income inequality. It was also found that social spending on education and health care also reduces poverty, but it is not possible to state that they have produced significant effects on income inequality. Finally it was established the important role of economic growth on poverty reduction and income inequality. <![CDATA[<b>Occupational structure and income distribution</b>: <b>an analysis of the Brazilian experience in the 2000s</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-98482013000200004&lng=es&nrm=iso&tlng=es Em um contexto de profundas transformações na economia e no mercado de trabalho, o objetivo deste trabalho é analisar as relações entre a dinâmica da estrutura de ocupações e da distribuição de rendimentos no Brasil nos anos 2000. Primeiramente, verifica-se em que medida a prevalência de ocupações pouco qualificadas e de baixa remuneração contribui para o elevado estágio de exclusão e desigualdade do país. Verifica-se ainda como as mudanças na composição e nos rendimentos dos principais grupos ocupacionais contribuíram para o crescimento da renda e a redução da desigualdade no Brasil. Os resultados destacam a importância da estrutura ocupacional para compreensão das extremas diferenças socioeconômicas existentes no país.<hr/>Considering the huge changes witnessed in the economy and in the labor market in Brazil in the 2000s, this paper analyzes the relationship between the occupational structure and the income distribution in this country. First, the paper analyzes in what extent the predominance of low-wage, unskilled occupations contributes to the high level of socioeconomic exclusion and inequality in Brazil. Analyses also consider how changes in the composition and in the average income of the main occupational groups have contributed to increase total income and reduce inequality in Brazil. In general, results show the importance of the occupational structure as an instrument to analyze socioeconomic differences in Brazil. <![CDATA[<b>International trade, investment in education and the Brazilian workers' level of schooling</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-98482013000200005&lng=es&nrm=iso&tlng=es Neste artigo, analisamos as fontes das oscilações na demanda por trabalhadores, de acordo com seus respectivos níveis de escolaridade, com especial ênfase à indústria de transformação brasileira, entre 1994 e 2008. Consideramos duas teorias para explicar essas fontes: o teorema de Heckscher-Ohlin (H-O)e a hipótese do viés de habilidade. Na análise empírica utilizamos pioneiramente para o Brasil a análise de decomposição ao nível setorial e da firma para verificar qual das teorias refletiria melhor à realidade. Os resultados dão algum suporte à hipótese do viés de habilidade para os trabalhadores com ensino superior completo. Adicionalmente, os resultados apontam que as forças do comércio internacional destacadas pelo teorema de H-O têm relevância no caso da economia brasileira. Contudo, verificou-se que o aumento da oferta de trabalhadores com qualificação intermediária foi a principal causa do aumento da escolaridade da força de trabalho da indústria de transformação.<hr/>In this article, we analyze the causes of the swings in the demand for labor force associated with their level of schooling, with special emphasis on the Brazilian manufacturing industry, in the period 1994-2008. Two theories have been considered to explain the sources of these swings: the Heckscher-Ohlin Theorem (H-O) and the ability bias hypothesis. In the empirical analysis, a sector level decomposition analysis was performed to verify which theory best fit the data. The empirical results give some support to the ability bias hypothesis when higher education labor force sample in used in the empirical analysis. Additionally, we found out that the international trade forces emphasized by the H-O Theorem are relevant in the Brazilian economy. However, we also found that the increase of intermediate level of education labor force supply was the main cause of schooling increase in the manufacturing industry labor force. <![CDATA[<b>Macroeconomic environment and social welfare</b>: <b>a literature review on some relations and controversies</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-98482013000200006&lng=es&nrm=iso&tlng=es De acordo com estudos recentes, sabe-se que os choques nas variáveis agregadas implicam em impactos diferenciados sobre o sistema econômico, afetando mais alguns setores ou agentes do que outros de acordo com suas as características. Teoricamente, os mecanismos que diferenciam os efeitos dos choques entre os agentes e os setores da economia são as variações de preços relativos dos diferentes produtos e fatores de produção, a variação da demanda por mão de obra, as características dos trabalhadores e o direcionamento das políticas públicas vigentes. Nesse sentido, mediante uma revisão bibliográfica teórica e empírica sobre a relação entre o desempenho macroeconômico dos países e o bem-estar social, o objetivo do presente artigo é procurar respostas para três questões. Primeira: quais são os agentes econômicos que mais sofrem as recessões? Segunda: quais são os agentes que mais se beneficiam do crescimento econômico? Terceira: quais são as políticas relacionadas com a administração macroeconômica dos problemas sociais?<hr/>According to recent studies, shocks over aggregated variables imply in differentiated impacts over economic system, affecting more some agents and sectors than others according to their characteristics. Theoretically, the mechanisms that differentiate shocks effects over economic agents are the variations in relative prices of inputs and output, the variation of labor demand, the workers characteristics and the design of actual policy. Thus, the purpose of this article is, through a both theoretical and empirical literature review about the relationship of macroeconomic performance and social welfare, to find answers to three questions. First: which are the agents that most suffer the effects of economic recessions? Second: which are the agents that most benefit by economic growth? Third: which are the alternatives of policy related to macroeconomic managing of social welfare? <![CDATA[<b>O Tempo do Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-98482013000200007&lng=es&nrm=iso&tlng=es De acordo com estudos recentes, sabe-se que os choques nas variáveis agregadas implicam em impactos diferenciados sobre o sistema econômico, afetando mais alguns setores ou agentes do que outros de acordo com suas as características. Teoricamente, os mecanismos que diferenciam os efeitos dos choques entre os agentes e os setores da economia são as variações de preços relativos dos diferentes produtos e fatores de produção, a variação da demanda por mão de obra, as características dos trabalhadores e o direcionamento das políticas públicas vigentes. Nesse sentido, mediante uma revisão bibliográfica teórica e empírica sobre a relação entre o desempenho macroeconômico dos países e o bem-estar social, o objetivo do presente artigo é procurar respostas para três questões. Primeira: quais são os agentes econômicos que mais sofrem as recessões? Segunda: quais são os agentes que mais se beneficiam do crescimento econômico? Terceira: quais são as políticas relacionadas com a administração macroeconômica dos problemas sociais?<hr/>According to recent studies, shocks over aggregated variables imply in differentiated impacts over economic system, affecting more some agents and sectors than others according to their characteristics. Theoretically, the mechanisms that differentiate shocks effects over economic agents are the variations in relative prices of inputs and output, the variation of labor demand, the workers characteristics and the design of actual policy. Thus, the purpose of this article is, through a both theoretical and empirical literature review about the relationship of macroeconomic performance and social welfare, to find answers to three questions. First: which are the agents that most suffer the effects of economic recessions? Second: which are the agents that most benefit by economic growth? Third: which are the alternatives of policy related to macroeconomic managing of social welfare?