Scielo RSS <![CDATA[Revista CEFAC]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1516-184620170002&lang=en vol. 19 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[EDITORIAL]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200143&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[EDITORIAL]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200145&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Physiotherapy, speech, language and hearing sciences and occupational therapy - interdisciplinary practice in disorders of human communication]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200147&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: identificar, na percepção de fisioterapeutas, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais da região sul do Brasil, como se desenvolve o tema da interdisciplinaridade na saúde e nos Distúrbios da Comunicação Humana. Métodos: estudo transversal de abordagem quali-quantitativa, de investigação exploratório-descritiva. A coleta dos dados se deu por meio de questionários autoaplicáveis específicos para cada área profissional. Para análise dos dados utilizou-se a análise descritiva das variáveis, o Teste do qui-quadrado de Pearson e a análise de conteúdo. Resultados: mostraram que os participantes do estudo reconhecem a importância da interdisciplinaridade na área, porém nem todos realizam ações de caráter interdisciplinar no seu cotidiano de trabalho. Isso acontece pela falta de profissionais da área nos locais de trabalho, mas também pelo desconhecimento sobre as atribuições de algumas profissões. Em relação à importância da interdisciplinaridade no cuidado aos Distúrbios da Comunicação Humana observou-se que os profissionais reconhecem que os sujeitos atendidos tanto pela Fisioterapia, pela Fonoaudiologia e pela Terapia Ocupacional necessitam de uma visão integral e não apenas do olhar sobre sua doença. Conclusão: fisioterapeutas, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais são esclarecidos sobre a importância da interdisciplinaridade nos cuidados aos Distúrbios da Comunicação humana, porém as práticas interdisciplinares ainda não são recorrentes nos locais de trabalho.<hr/>ABSTRACT Purpose: to identify, in the perception of physical therapists, speech therapists and occupational therapists of southern Brazil, how the theme of interdisciplinarity in health and Human Communication Disorders is developed. Methods: cross-sectional study of the qualitative and quantitative, exploratory and descriptive approach. Data collection was through self-administered questionnaires specific to each professional area. Data analysis used the descriptive analysis of the variables, Pearson's chi-square test and content analysis Results: they showed that study participants recognize the importance of interdisciplinarity in the area, but not all perform interdisciplinary actions in their daily work. This is due to the lack of professionals in the workplace, but also owing to the lack of knowledge on the duties of some professions. Regarding the importance of interdisciplinarity in the care of human communication disorders it was observed that professionals recognize that subjects attended both by physical therapy, speech therapy and by the occupational therapy require a comprehensive view and not just the attention on their illness. Conclusion: physiotherapists, speech therapists and occupational therapists are informed about the importance of interdisciplinarity in the care of disorders of human communication disorders, but the interdisciplinary practices are still not recurrent in the workplace. <![CDATA[The use of ICF in the monitoring of hearing and language development in children in their first year of life]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200159&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: utilizar a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde- Crianças e Jovens (CIF-CJ) em serviços do Sistema Único de Saúde para o registro do desenvolvimento da audição e da linguagem de crianças no primeiro ano de vida. Métodos: os ACS da Unidade Básica de Saúde da cidade de Sorocaba, São Paulo, Brasil, foram capacitados para a aplicação de um questionário para monitoramento da audição e da linguagem em crianças no primeiro ano de vida atendidas pela Estratégia de Saúde da Família (ESF). Fonoaudiólogos especialistas em audiologia realizaram a correlação de cada uma das perguntas do questionário com os códigos da CIF-CJ. Resultados: 13 ACS participaram da capacitação e obtiveram porcentagem de acertos na avaliação pós-capacitação maior em relação à pré-capacitação. 22 crianças foram acompanhadas, 17 crianças evoluíram de acordo com o esperado, 2 obtiveram melhora nos resultados, 2 necessitaram de continuidade no acompanhamento e para 1 a suspeita de alteração no desenvolvimento foi mantida. Conclusões: a utilização da CIF-CJ permitiu a ampliação do olhar dos profissionais da saúde e pode ser utilizado no acompanhamento do desenvolvimento infantil. A criação/adaptação de instrumentos de avaliação padronizados com base na CIF favorece sua utilização na prática clínica. A capacitação dos ACS se mostrou efetiva e propiciou o envolvimento deles com as questões relevantes para o desenvolvimento infantil.<hr/>ABSTRACT Purpose: use the International Classification of Functioning, Disability and Health-Children and Youth (ICF-CY) at National Health System services to record the hearing and language development of children in their first year of life. Methods: the community health agents (CHAs) of the Basic Health Unit in the city of Sorocaba, São Paulo, Brazil, were trained to apply a questionnaire to monitor the hearing and language in children in their first year of life assisted by the Family Health Strategy (FHS). Audiologists made the correlation of each of the questions with the codes of the ICF-CY. Results: thirteen CHAs participated in the training program and had higher percentage hits on post-training evaluation, regarding pre-training. Twenty-two children were followed up, of whom 17 evolved as expected, 2 showed improvement in the results, 2 required continuity in their monitoring and for 1, the suspected development risk was maintained. Conclusions: the use of the ICF-CY allowed the expansion of the attention of health professionals and it can be used to monitor child development. The creation / adaptation of standardized assessment tools based on ICF favors its use in the clinical practice. The training of CHAs was effective and led to their involvement with the issues relevant to child development. <![CDATA[Percentage of correct consonants (PCC) in hearing impaired children: a longitudinal study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200171&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: obter e comparar o índice de porcentagem de consoantes corretas em crianças deficientes auditivas, usuárias de Implante Coclear e/ou Prótese Auditiva num intervalo de doze meses. Além disso, buscou-se verificar a influência da frequência em terapia, da época da identificação da deficiência auditiva e do tempo de uso do dispositivo auditivo no índice de PCC. Métodos: participaram desta pesquisa 19 crianças deficientes auditivas, usuárias de Prótese Auditiva e/ou Implante Coclear e que estavam em terapia fonoaudiológica. O índice de porcentagem de consoantes corretas foi calculado por meio de três provas: nomeação, imitação e fala espontânea utilizando as tarefas da prova de fonologia do ABFW - Teste de Linguagem Infantil. Os procedimentos foram aplicados, reaplicados e comparados, num intervalo de 12 meses, caracterizando um estudo longitudinal. Resultados: em relação à comparação do índice de porcentagem de consoantes corretas, houve diferença estatisticamente significante entre as aplicações em todas as provas. Observou-se associação do ganho médio de porcentagem de consoantes corretas apenas com a frequência em terapia. Conclusão: a partir da obtenção e comparação em duas oportunidades do índice PCC em crianças deficientes auditivas, observou-se melhora em todas as tarefas após 12 meses de intervenção fonoaudiológica com a aborgadem aurioral. A melhora do desenvolvimento da linguagem oral destas crianças foi influenciada diretamente pela assiduidade em terapia. A época da identificação da deficiência auditiva e a tempo de uso do dispositivo não influenciaram os índices de PCC.<hr/>ABSTRACT Purpose: to obtain and compare the percentage of correct consonants rate in deaf children, cochlear implant or hearing aids users within a twelve-month interval. Additionally, the influence of aspects, such as, frequency in therapy, age at hearing impairment identification and hearing device, were also investigated in the percentage of correct consonants (PCC) index. Methods: nineteen children with hearing impairment, hearing aids or cochlear implant and were in speech therapy participated in this research. The PCC index was calculated using three tests: naming, imitation and spontaneous speech, using the phonology tasks of ABFW’s - Child Language Test. The procedures were applied and reapplied within a 12-month interval, thus, characterizing a longitudinal study. Results: regarding the comparison of the PCC index, there was a statistically significant difference between the applications in all tests. An association of the average gain of percentage of correct consonants with frequency therapy was observed. Conclusion: the PCC index obtained and compared in two occasions, revealed improvement in all tasks after 12 months of speech therapy using aurioral approach. Improvement in oral production and frequency in therapy directly influenced the improvement of oral language development of these children. Improvement in oral language development of these children was directly influenced by compliance to the therapy. The age at hearing loss identification and the daily use of the devices did not influence the PCC indexes. <![CDATA[Speech perception test with pictures: applicability in children with hearing impairment]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200180&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: verificar a aplicabilidade do teste de percepção de fala com figuras, desenvolvido por Souza e Reis (2015), em crianças com deficiência auditiva. Métodos: estudo descritivo exploratório. Participaram 40 crianças, de ambos os sexos, na faixa etária entre 2 e 11 anos, sendo 20 normo ouvintes (GC) e 20 com deficiência auditiva (GE), equiparadas por tempo de estimulação sensorial auditiva com audição normal. Os grupos foram subdivididos de acordo com tempo de estimulação sensorial auditiva, sendo GC1 (2 anos de idade), GC2 (3 anos de idade), GC3 (4 anos de idade), GE1 (2 anos de estimulação auditiva), GE2 (3 anos de estimulação auditiva), GE3 (4 anos de estimulação auditiva). Resultados: os grupos apresentaram as seguintes porcentagens de acertos: GC1 87.33%, GC2 85.6% e GC3 98.67%. O grupo estudo, composto pelas crianças com deficiência auditiva, os resultados foram, GE1 61.33%, GE2 76.8% e GE3 88% de acertos. Houve diferença significante para seis das 25 palavras (gelo, faca, rato, trem, cão, flor), quando associados acertos e erros. Conclusão: o teste é viável para a avaliação e monitoramento da percepção de fala em crianças com deficiência auditiva, independente da capacidade de verbalização das mesmas.<hr/>ABSTRACT Purpose: to verify the applicability of speech perception test with figures, developed by Souza and Reis (2015), in children with hearing loss. Methods: an exploratory descriptive study. A total of 40 children, both sexes, aged between 2 and 11 years, 20 normal hearing (CG) and 20 hearing impaired (SG), matched by time of sensorial auditory stimulation with normal hearing. The groups were subdivided according to time of sensorial auditory stimulation, being CG1 (2 years of age), CG2 (3 years of age), CG3 (4 years of age), SG1 (2 years of auditory stimulation), SG2 (3 years of auditory stimulation), SG3 (4 years of auditory stimulation). Results: the groups presented the following percentages of correct answers: CG1 87.33%, CG2 85.6% and CG3 98.67%. For the study group, composed of children with hearing loss, the results were, SG1 61.33%, SG2 76.8% and SG3 88% of correct answers. There were significant differences for six of the 25 words (ice, knife, rat, train, dog, flower), when associated with correct and incorrect answers. Conclusion: the test is feasible for the evaluation and monitoring of speech perception in children with hearing impairment, regardless of their verbal ability. <![CDATA[Speech therapy criteria to indicate an alternative feeding route at an intensive care unit in a university hospital]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200190&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: identificar os critérios utilizados para indicação de via alternativa de alimentação para pacientes internados em unidade de terapia intensiva em um hospital universitário. Métodos: estudo transversal, retrospectivo, quantitativo e descritivo. Foram levantados os protocolos dos pacientes que tiveram via alternativa de alimentação indicada por fonoaudiólogo no período entre janeiro e dezembro de 2014. Os dados foram tabulados utilizando-se o programa Microsoft Excel. Para a análise estatística foi utilizado o programa STATA 12.0, por meio do qual foram estimadas médias e desvios-padrão ou medianas, respectivamente. Resultados: dos 25 participantes, 76% encontravam-se com nível de consciência alterado. Apesar disto, 52% destes tiveram dieta prescrita por médico. 24% tinham alteração de linguagem, 52%, de fonoarticulação e 44%, de voz. Somente oito pacientes tiveram condições de ser avaliados com oferta dieta oral. O critério utilizado para indicação de via alternativa de alimentação com maior frequência foi a alteração do nível de consciência. Conclusão: este estudo corrobora com outros já realizados apontando alteração do nível de consciência como fator de risco para disfagia. Ressalta-se a importância do fonoaudiólogo no ambiente hospitalar de modo a detectar precocemente os pacientes que necessitam de intervenção.<hr/>ABSTRACT Purpose: to identify the criteria used to indicate an alternative feeding route to admitted patients at an intensive care unit in a university hospital. Methods: a cross-sectional, retrospective, quantitative and descriptive study. The protocols of the patients who had an alternative feeding route indicated by a speech therapist in the period between January and December 2014 were analyzed. The data were tabulated using the Microsoft Excel program. As for the statistical analysis, the STATA 12.0 program was used to estimate averages and standard deviations or medians, respectively. Results: out of the 25 participants, 76% had their level of conscience altered. However, 52% had their diet prescribed by a doctor, 24% presented language disorder, 52% speech articulation disorder, and 44% voice disorder. Only eight patients could be evaluated with oral diet. The criterion used with a major frequency for the indication of an alternative feeding route was the alteration of the level of conscience. Conclusion: this paper corroborates other researches pointing out alteration of the level of conscience as a risk factor concerning dysphagia. The importance of the speech-language therapist in hospital environments, for an early detection of patients who need intervention, is emphasized. <![CDATA[Community health workers and breastfeeding: challenges related to knowledge and practice]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200198&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: identificar o conhecimento de Agentes Comunitários de Saúde sobre as práticas e a promoção do aleitamento materno. Métodos: estudo transversal, descritivo, inquérito, quanti-qualitativo realizado com amostra de 148 agentes. A coleta de dados foi realizada por meio da aplicação de um questionário semiestruturado, com questões abertas e fechadas. Foram analisadas as variáveis: sociodemográficas, capacidade para orientação sobre o aleitamento, participação em treinamentos/cursos, conhecimentos sobre vantagens do aleitamento para mãe e bebê. Realizou-se análise estatística descritiva, foram empregados os testes Qui-quadrado, Exato de Fisher e G, ao nível de significância 5%. As questões abertas foram analisadas segundo a técnica de pesquisa qualitativa. Resultados: aproximadamente, 45,95% dos agentes não foram capacitados para realizar orientação prática das nutrizes sobre o aleitamento e 63,30% nunca participaram de cursos sobre amamentação. A maioria citou vantagens do aleitamento relacionadas, somente, ao bebê, emergindo as categorias: nutrição do bebê, imunológica, desenvolvimento/saúde do bebê, dentição/ossos. Houve associação estatisticamente significante entre capacidade de orientar as mães na amamentação e participação em treinamentos (p&lt;0,001). Conclusão: os agentes não haviam participado de cursos de capacitação para acompanhar as nutrizes, apresentaram conhecimento limitado sobre a prática e a promoção do aleitamento, e as visitas domiciliares realizadas pós-parto ocorreram tardiamente.<hr/>ABSTRACT Purpose: to identify the knowledge of community health workers on practices and promotion of breastfeeding. Methods: this is a cross-sectional descriptive study aimed to investigate a sample of 148 health workers quantitatively and qualitatively. Data collection was performed by applying a semi-structured questionnaire with open and closed questions. The following variables were analysed: sociodemographic data, capacity to provide breastfeeding guidance, participation in training and courses, and knowledge of the breastfeeding benefits for mother and baby. Statistical analysis was performed with chi-square test, exact Fisher’s test and G-test at significance level of 5%. Open questions were analysed according to the qualitative research technique. Results: approximately, 45.95% of the health workers were not trained to provide nursing mothers with practical guidance on breastfeeding, and 63.30% never attended courses on breastfeeding. The majority of health workers mentioned breastfeeding benefits only for the baby, namely: nutrition, immunology, development, health, dentition, and bones. There was a statistically significant association between the capacity to provide breastfeeding guidance and participation in training (p&lt;0.001). Conclusion: the health workers had not participated in training courses to follow up nursing mothers, in addition to having a limited knowledge on practices and promotion of breastfeeding and paying late post-natal home visits. <![CDATA[Evolution of speech-language pathologists supply in Unified Health System (SUS) and in primary healthcare in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200213&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: descrever a evolução da oferta de Fonoaudiólogos no Sistema Único de Saúde e na atenção primária à saúde no Brasil, entre 2008/2013. Métodos: estudo ecológico, com as 27 Unidades Federativas do Brasil. Foram utilizados os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. Calculou-se a oferta de fonoaudiólogo no SUS, na Atenção Primária à Saúde, a proporção de fonoaudiólogo na Atenção Primária à Saúde e a evolução relativa do coeficiente de fonoaudiólogo na Atenção Primária à Saúde. Resultados: registrou-se aumento na oferta de Fonoaudiólogo no Sistema Único de Saúde e na Atenção Primária, em todas as unidades federativas. Em 2013, a oferta de Fonoaudiólogo no Sistema Único de Saúde variou de 7.73/105 habitantes no Amapá a 2.12/105 habitantes no Amazonas e a oferta na Atenção Primária à Saúde variou de 2.86/105 habitantes no Amapá a 0.19/105 habitantes no Distrito Federal. Sergipe e Piauí apresentaram os maiores incrementos na evolução relativa do coeficiente de fonoaudiólogo na Atenção Primária, respectivamente, 800% e 788%. Conclusão: houve aumento na oferta de fonoaudiólogo no Sistema Único de Saúde e na Atenção Primária à Saúde, no entanto evidenciaram-se desigualdades nessa ampliação entres as unidades federativas do Brasil.<hr/>ABSTRACT Purpose: to describe the evolution of speech-language pathologists supply in the Unified Health System (SUS) and in Primary Healthcare (PHC) in Brazil, from 2008 to 2013. Methods: an ecological study in which the analysis units were the 27 federative units of Brazil. Information from the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) and the National Registry of Health Establishments was used as database, regarding the period from 2008 to 2013. This study calculated the indicators of speech-language pathologists supply in SUS and in PHC and the ratio of speech-language pathologists working in PHC among those working on SUS. In addition, the relative evolution of the coefficient of active speech-language pathologists in PHC during the studied period was measured. Results: an increase of the supply of speech-language pathologists both in SUS and in PHC was found in all federative units. In 2013, the supply coefficient of speech-language pathologists in SUS varied from 7.73/105 inhabitants, in Amapá, to 2.12/105 inhabitants in Amazonas. The same coefficient regarding PHC varied from 2.86/105 inhabitants, in Amapá, to 0.19/105 inhabitants in the Federal District. The states of Sergipe and Piauí presented the highest increases of the relative evolution of the speech-language pathologists’ coefficient in PHC, with increments of 800% and 788%, respectively. The lowest increase was in Mato Grosso do Sul, that is, 1.25%. Conclusion: there was an increase in the supply of speech-language pathologists in the Unified Health System and in Primary Healthcare, however, such supply raise occurred unequally among the federative units of Brazil. <![CDATA[Speech disorders from the perspective of community health agents]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200221&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: verificar o conhecimento dos agentes comunitários de saúde quanto aos agravos fonoaudiológicos, investigando orientações realizadas. Métodos: estudo transversal com Agentes Comunitários de Saúde (ACS) atuantes nos Centros de Saúde (CS) do distrito sanitário Leste do município de Florianópolis, SC. Os ACS responderam a um questionário com caracterização sociodemográfica e conhecimento quanto a agravos fonoaudiológicos, por meio de questionamentos quanto às orientações realizadas em visitas referentes à promoção da saúde nos diferentes ciclos de vida. Foi realizada uma análise estatística descritiva no programa STATA 11.0. Resultados: foram entrevistados 55 ACS, com idade média de 44,56 anos, a maioria do sexo feminino (98,18%) e ensino médio (80%). Dentre os principais marcadores de saúde dos CS encontrou-se a Hipertensão arterial e a diabetes caracterizadas como doenças crônicas não transmissíveis. As orientações relacionadas à promoção da saúde materno infantil relatadas pelos ACS envolviam mais conhecimentos quanto aos agravos fonoaudiológicos em comparação com orientações a respeito da promoção da saúde da criança e do idoso. Conclusão: o estudo revelou que existe conhecimento por parte dos ACS com relação aos agravos fonoaudiológicos, já que são incorporados nas orientações realizadas pelos mesmos, porém este pode ser entendido como limitado. Considerando-se que o ACS é o principal elo entre a comunidade e a equipe de saúde torna-se essencial incorporar estes conhecimentos ao saber deste profissional como forma de efetivar as ações promoção e prevenção de saúde, configurando a integralidade do cuidado em saúde.<hr/>ABSTRACT Purpose: to assess the degree of knowledge of community health workers about speech disorders by means of a survey on the advice they give to patients. Methods: a cross-sectional study with Community Health Agents (CHAs) who work in Health Centers (HC) in the Eastern Health District, in the city of Florianópolis, State of Santa Catarina (SC). They answered a questionnaire on sociodemographic features and knowledge about speech disorders. The questionnaire included questions about the advice given to patients in visits for the purpose of health promotion in different life cycles. A descriptive and statistical analysis was performed with the STATA 11.0 software. Results: fifty-five CHAs answered the survey; their mean age was 44.56 years. Most of them were women (98.18%) and had finished high school (80%). Among the major health markers of HC, hypertension and diabetes were characterized as chronic non-communicable diseases. The advice given by CHAs on the promotion of maternal and child health showed that they had more knowledge about speech and hearing impaiments in comparison to advice given when promoting the health of children and the elderly. Conclusion: the study showed that CHAs have knowledge about speech and hearing impairments, as evidenced by the advice they gave to patients. However, such knowledge can be considered as limited. Considering that CHAs are the main link between the community and the health staff, it is crucial that they gain knowledge about speech and hearing disorders, in order to implement effective procedures for health promotion and disease prevention, thus, providing comprehensive health care. <![CDATA[Perception of the intelligibility and severity level of speech sound disorders by speech language pathologists and non-professionals]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200233&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: comparar o julgamento perceptual por fonoaudiólogos(as) e leigos(as) quanto à inteligibilidade da fala de crianças com desvio fonológico, e verificar a concordância deste julgamento com a gravidade do desvio fonológico. Métodos: a pesquisa foi composta por duas amostras: julgada e julgadora. A amostra julgada foi constituída por 30 crianças do banco de dados da clínica fonoaudiológica da instituição, com diagnóstico de desvio fonológico, na faixa etária de 4 anos e 1 mês a 7 anos e 11 meses (20 do gênero masculino e 10 do feminino). A amostra julgadora, foi composta por seis leigos, que não possuíam qualquer contato com crianças, sendo três do gênero masculino e três do feminino; e seis fonoaudiólogos, sendo três do gênero masculino e três do feminino. Resultados: o julgamento da inteligibilidade por leigos(as) é mais prejudicado do que a inteligibilidade por fonoaudiólogos(as), pois estes possuem formação técnica para entender a fala do outro, julgando melhor a fala da criança. Leigos e leigas concordam de forma semelhante em relação à gravidade do desvio fonológico, diferentemente do grupo de fonoaudiólogos x fonoaudiólogas, onde as fonoaudiólogas julgam e concordam melhor quanto à inteligibilidade e a gravidade do desvio fonológico. Conclusão: profissionais fonoaudiólogos(as) julgam de forma mais adequada a inteligibilidade da fala de crianças com desvio fonológico; as fonoaudiólogas possuem melhor percepção para julgar a gravidade do desvio quando comparadas aos grupos de leigos e leigas, demonstrando haver necessidade de informações a este último sobre o tema.<hr/>ABSTRACT Purpose: to compare the perceptual judgment of the speech intelligibility of children with speech sound disorders by speech language pathologists (men x women) and non-professionals (men x women) and to verify the agreement of the perceptual judgment with the results of the Percentage of Consonants Correct - Revised. Methods: this research consisted of two samples: the judged and the judging. The judged sample was composed by 30 children from the Database of a clinical speech therapy, diagnosed with speech sound disorders, ages between 4:7 and 7: 11 years old (20 males and 10 females). The judging sample was composed by six speech pathologists (three males and three females) and six non-professionals (people that did not have any contact with any child), three males and three females. Results: the judgment of intelligibility of the nonprofessionals is impaired when comparing with the intelligibility of speech language pathologists, because they have technical background in order to understand the speech of others, better judging the speech of children. Nonprofessionals agree in the same way about the severity of phonological disorder, differently of speech language pathologists, where female speech pathologists judge and agree better in the relationship of intelligibility and gravity of phonological disorder. Conclusion: Speech Language Pathologists have greater effectiveness to judge the speech intelligibility of children that have speech sound disorders, female speech pathologists have better insight to judge the severity of speech disorders compared to the nonprofessional group, which demonstrates that more information about speech is needed. <![CDATA[Performance of children with attention deficit hyperactivity disorder in phonological processing, reading and writing]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200242&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: comparar o desempenho do processamento fonológico, da leitura e escrita de palavras reais e inventadas entre os escolares com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e escolares com bom desempenho escolar. Métodos: participaram deste estudo 30 escolares, na faixa etária de 9 a 12 anos, de ambos os gêneros, do Ensino Fundamental de escolas públicas e particulares, divididos em: Grupo Experimental (15 escolares com diagnóstico interdisciplinar de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade) e Grupo Controle (15 escolares com bom desempenho escolar), pareado com o Grupo Experimental em idade, gênero, escolaridade, tipo de instituição de ensino (pública e particular). Os instrumentos utilizados para avaliação foram: Instrumento de Avaliação Sequencial (CONFIAS), Teste de Nomeação Seriada Rápida (RAN), Prova de repetição de palavras sem significado e Prova de leitura e escrita. Os resultados foram analisados por meio de testes estatísticos (Mann Whitney e Teste t de Student), adotando-se nível de significância de 5% (0,05). Resultados: os resultados analisados por meio de testes estatísticos revelaram diferenças significantes entre o grupo experimental e o grupo controle nas provas avaliadas. Conclusão: escolares com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade apresentaram desempenho inferior em habilidades de consciência fonológica, acesso ao léxico, memória operacional, leitura e escrita de palavras, quando comparados aos escolares sem transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, com bom desempenho escolar.<hr/>ABSTRACT Purpose: to compare the performance of students with Attention Deficit / Hyperactivity Disorder and students with good academic performance in Phonological Processing, Reading and Writing of real and non real words. Methods: 30 students, aged between 9 and 12 years old, of both genders, of the elementary school in public and private education, participated in the study, divided into: Experimental Group (15 students with Attention Deficit / Hyperactivity Disorder) and Control Group (15 students with good academic performance), paired with Experimental Group as to age, gender, schooling, and type of educational institution (public or private). The instruments used for assessment were: Sequential Assessment Instrument (CONFIAS), Serial Rapid Naming Test (RAN), Test of Repetition of nonsense words and Test of Reading and Writing. The results were analyzed by statistical tests (Mann Whitney Test and T of Student), with a significance level of 5% (0.05), in order to compare the performance of the students. Results: the results were analyzed by statistical tests and revealed significant differences between the experimental and control group in the tests evaluated. Conclusion: the students with Attention Deficit / Hyperactivity Disorder had lower performance in phonological processing, reading, and writing words, when compared to students without Attention Deficit / Hyperactivity Disorder with good academic performance. <![CDATA[Mental age in the evaluation of the expressive vocabulary of children with Down Syndrome]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200253&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: verificar vocabulário expressivo de crianças com Síndrome de Down, comparar ao desempenho de crianças com desenvolvimento típico de mesmo gênero em dois pareamentos distintos: considerando idade cronológica e mental, separadamente, e determinar a influência da idade considerada na avaliação desta população. Métodos: cumpriram-se aspectos éticos. Participaram 14 com Síndrome de Down, idade cronológica entre 38 a 63 meses, 14 com desenvolvimento típico pareado por gênero e idade mental e 14 com desenvolvimento típico pareado por gênero e idade cronológica. Após entrevista, aplicou-se Teste de Linguagem Infantil ABFW-Vocabulário Parte B. Para pareamento da idade mental utilizou-se o teste Stanford Binet. Aplicação do teste paramétrico ANOVA, teste Kruskal-Walis e Teste Tukey, quando necessário. Resultados: verificou-se desempenho inferior das crianças com Síndrome de Down comparadas ao grupo pareado por idade cronológica para nomeação correta e não nomeação das figuras. Não houve diferença significante entre o grupo com Síndrome de Down e com desenvolvimento típico pareado por idade mental. Conclusão: as crianças com Síndrome de Down apresentaram vocabulário expressivo aquém do esperado para a idade cronológica, porém próximo ao esperado para a idade mental, permitindo inferir que a idade considerada na avaliação da linguagem desta população interfere na análise dos resultados encontrados.<hr/>ABSTRACT Purpose: to verify the expressive vocabulary of children with Down syndrome, compare it to the performance of children of both genders with typical development, in two distinct pairings: chronological and mental age, separately, and determine the influence of the age considered in this population evaluation. Methods: ethical aspects were met. The sample consisted of 42 children of both genders, 14 with Down syndrome, and chronological age between 38 and 63 months, 14 with typical development paired by gender and mental age, and 14 with typical development paired by gender and chronological age. An interview and the Child Language ABFW Vocabulary Test Part B were conducted. Statistical analysis was performed by applying the parametric ANOVA, the Kruskal-Wallis test and the Tukey`s test, whenever necessary. Results: children with Down syndrome showed a lower performance compared to those in the group paired by chronological age for correct naming and no naming of the figures. There was no significant difference between the group with Down syndrome and the group with typical development paired by mental age for any of the three skills evaluated. Conclusion: children with Down syndrome showed expressive vocabulary below the expected for their chronological age, but close to the expected for their mental age, allowing the inference that the age considered in the evaluation of the language of this population interferes in the analysis of the results found. <![CDATA[Design and development of the “Neonatal Tongue Screening Test” website]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200260&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: desenvolver um website sobre o “Teste da Linguinha”. Métodos: pesquisa aplicada, baseada no desenvolvimento ativo de um website com a finalidade de disponibilizar informações sobre o Teste da Linguinha. O desenvolvimento desse estudo consistiu de 3 etapas: conceituação, desenvolvimento e implementação. Para a etapa de conceituação foi definido o público-alvo, o objetivo, a análise e a definição do conteúdo por meio de revisão de literatura sobre anquiloglossia, avaliação do frênulo lingual em bebês e frenotomia. A etapa de desenvolvimento do website foi realizada por meio de editor de texto, digitalizador e editor de imagens. Para a construção das páginas Web foi utilizado o editor de texto Sublime. Para o teste das páginas em ambiente Internet foi selecionado o navegador Chrome. A fase de implementação envolveu a publicação do website na rede mundial de computadores. Resultados: o website “Teste da Linguinha” encontra-se implementado com domínio já registrado. O conteúdo desse website é destinado a pais/cuidadores e profissionais da saúde, orientando sobre o teste e sobre a língua presa, com base em estudos científicos. O referido website foi elaborado com layout responsivo, podendo ser acessado em tablet, telefones celulares com acesso à internet e/ou em computadores, independentemente do sistema operacional, por meio dos principais navegadores disponíveis, sem perder a funcionalidade. Conclusão: o website “Teste da linguinha” foi finalizado e pode ser acessado pelo endereço eletrônico www.testedalinguinha.com.<hr/>ABSTRACT Purpose: to design the “Neonatal Tongue Screening Test” website. Methods: an applied research based on the active website development was performed to provide information about the “Teste da Linguinha” (Neonatal Tongue Screening Test). The development of this study consisted of 3 stages: conceptualization, development and implementation. The conceptualization stage included the following definitions: the target audience, the aim, the analysis and the definition of the content based on a literature review on tongue-tie, infants’ lingual frenulum assessment, and frenotomy. A text editor, scanner, and image editor were used for the web page development. The text editor used for the construction of the Web pages was Sublime Text. Chrome was the browser used to test the pages. The implementation phase consisted of publishing the website on the World Wide Web (WWW). Results: the “Teste da Linguinha” website was published and has a registered domain. The content of the website - designed for parents / caregivers and health professionals - offers scientific information on tongue-tie and “The Neonatal Tongue Screening Test”. The website has a responsive web design to allow desktop web page to be viewed in response to the size of the screen - tablet, smartphones - or web browser, without losing functionality. Responsive web design has become important as the amount of mobile traffic accounts for more than half of total internet traffic. Conclusion: the “Teste da Linguinha” website was developed and can be accessed by entering the web address: http://www.testedalinguinha.com. <![CDATA[Delimitation of the area named augmentative and alternative communication (AAC)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200265&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Realizou-se um resgate histórico acerca da delimitação e difusão da Comunicação Suplementar e/ou Alternativa (CSA) em âmbito internacional e nacional, a fim de elucidar como a área vem sendo constituída, bem como uma revisão da literatura para identificar as principais concepções de linguagem que vêm fundamentando a produção acadêmica em CSA no contexto internacional e nacional Parte-se do pressuposto de que a CSA é uma atividade semiótica composta por signos verbais e não-verbais que medeiam as interações dialógicas, favorecendo a apropriação da linguagem, a aprendizagem e, portanto, a constituição do sujeito com significativas limitações de fala. Pretende-se apreender movimentos e tendências comuns que permitam estabelecer um panorama geral de constituição desta área. O acesso aos acontecimentos, fatos e conhecimentos que participam da delimitação da CSA se deu a partir de revisão de fontes documentais e de revisão de literatura, nacional e internacional, que abordavam, especialmente tais movimentos nos Estados Unidos da América (EUA), Canadá e Brasil, a partir da década de 1950 até a atualidade. Puderam-se apreender, nas cinco últimas décadas, elementos que participaram da constituição de tal área em âmbito internacional. Chega-se a conclusão que a CSA passa a ser identificada como uma área específica a partir de 1950, internacionalmente e no Brasil, a partir do final da década de 1970. Defende-se a ideia de que a CSA não deve ser considerada e organizada como uma área especializada deve sim ser constituída por diferentes disciplinas atreladas às áreas da saúde e da educação que, voltadas à linguagem, considerem a historicidade e complexidade dos fenômenos envolvidos.<hr/>ABSTRACT In this study, a historical review was carried out on the delimitation and dissemination of Augmentative and Alternative Communication AAC, both nationally and internationally. The aim was to understand how such area is developing. It is assumed that AAC is a semiotic activity comprising verbal and non-verbal, sign-based materials for mediating dialogic interactions, thereby, facilitating language acquisition and learning processes involving subjects with significant speech impairments. The purpose is to identify developments and general trends in order to establish an overview of the research area. The access to events, facts and knowledge behind AAC was carried out by a literature review of national and international publications, specially in the United States, Canada and Brazil from the 1950s until present day. An understanding of the main components constituting the research area was achieved for the past five decades. The definition of AAC as a specific area has taken place from the 1950s, both nationally and internationally. To conclude, we advocate that AAC should not be considered and organized as a specialized area, but should be associated with different language-oriented, health and education disciplines, which consider the historicity and complexity of the pertaining phenomena. <![CDATA[Orofacial myofunctional therapy program for individuals undergoing orthognathic surgery]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200277&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Objetivo: apresentar um Programa de Terapia Miofuncional Orofacial para indivíduos submetidos à cirurgia ortognática. Métodos: foram realizadas 3 etapas distintas: a primeira envolveu a elaboração do programa inicial a partir da revisão da literatura sobre o processo terapêutico após a cirurgia; a segunda a aplicação do programa inicial por duas fonoaudiólogas especialistas em motricidade orofacial em 21 indivíduos, após ortognática, que sugeriram modificações no protocolo inicial, resultando numa segunda versão; na terceira e última etapa, o mesmo foi analisado quanto ao conteúdo por três fonoaudiólogas especialistas em Motricidade Orofacial e novas modificações foram realizadas. Resultado: o programa foi elaborado com base em 38 trabalhos científicos, cuja aplicação pelas fonoaudiólogas resultou em modificações considerando a tipologia facial e as condições dento-oclusais, armazenamento do soro fisiológico; detalhamento dos objetivos das atividades propostas e alongamento do lábio superior. Após as sugestões das especialistas a versão final foi constituída de 12 sessões, sendo a primeira avaliação, 10 sessões de terapia uma vez por semana, envolvendo exercícios miofuncionais, estimulação sensorial e treino funcional, sendo a última sessão de reavaliação. Conclusão: foi possível desenvolver um Programa de Terapia Miofuncional Orofacial para indivíduos submetidos à cirurgia ortognática, sendo necessário que o mesmo seja validado.<hr/>ABSTRACT Purpose: to present an Orofacial Myofunctional Therapy Program for individuals submitted to orthognathic surgery. Methods: 3 different steps were performed: the first involved preparation of the initial program, by reviewing the literature on the therapeutic process after surgery; the second comprised the application of the initial program by two speech therapists qualified in orofacial motricity, to 21 individuals, after orthognathic surgery, who suggested changes in the initial protocol, resulting in a second version; on the third and last stage, the content of the Therapy Program was analyzed regarding the content, by three speech therapists specialists in Orofacial Motricity and further changes were made. Results: the Therapy Program was developed based on 38 scientific papers, whose application by the speech therapists resulted in changes, taking into account the facial typology and dento-occlusal conditions, storage of saline, detailing of the goals of proposed activities and elongation of the upper lip. After the experts’ suggestions, the final version consisted of 12 sessions, the first being assessment, 10 sessions of therapy once a week, involving myofunctional exercises, sensorial stimulation and functional training, and the last session for re-assessment. Conclusion: it was possible to develop a Myofunctional Orofacial Therapy Program aimed at individuals submitted to orthognathic surgery, to be validated in future studies. <![CDATA[Verbal behavior teaching by multiple exemplars in a child with auditory neuropathy spectrum disorder: a case study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462017000200289&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO A Desordem do Espectro da Neuropatia Auditiva (DENA) é caracterizada pela dificuldade no estabelecimento do comportamento verbal nas modalidades de ouvinte e de falante, por uma dessincronia na condução nervosa da estimulação sonora recebida, ocasionando perdas auditivas. O implante coclear tem sido uma alternativa que estabiliza a detecção sonora, porém, discriminar e reconhecer o que se ouve e estabelecer relações com a fala irá requerer aprendizagem. Um procedimento de reconhecida eficácia no estabelecimento de repertórios verbais em crianças com pouca ou nenhuma linguagem é o Multiple Exemplar Instruction (MEI). O objetivo deste estudo foi verificar a replicabilidade dos resultados obtidos com o MEI com outras populações no ensino e integração entre os repertórios de ouvir e de falar em uma criança de seis anos com DENA e implante coclear bilateral. O ensino foi conduzido com três conjuntos de estímulos, e consistiu na apresentação rotativa de respostas de ouvinte, baseadas na seleção de figuras mediante palavra ditada e, de falante, após uma palavra ditada (ecoico) e mediante a nomeação de uma figura (tato). Repetidas sondas avaliaram o desempenho nos conjuntos de estímulos. Ainda que com alguma variabilidade no responder, as respostas de seleção foram estabelecidas primeiro e as respostas de falante, gradativamente, ao longo de sucessivas sessões. As condições sob as quais o repertório de falante pode ser refinado e a generalização dos resultados para outros participantes com DENA devem ser investigadas.<hr/>ABSTRACT Auditory Neuropathy Spectrum Disorder (ANSD) is characterized by a difficulty in establishing verbal behavior in the speaker and listener modalities due to an asynchrony in the nervous conduction of sound stimuli, leading to hearing loss. Cochlear implants are an alternative that stabilizes sound detection; however, discriminating and recognizing what is heard and establishing relations to speech requires learning. A procedure with recognized efficacy in establishing verbal repertoires in children with little or no language is Multiple Exemplar Instruction (MEI). The objective of this study was to verify replicability of results obtained from MEI with other populations for teaching and integrating listener and speaker behaviors on a six year-old child with ANSD and bilateral cochlear implants. The study was conducted with three sets of stimuli and consisted in a rotated presentation of listener responses, based on figure selection from dictated words, and of speaker responses, after a dictated word (echoic) and figure naming (tact). Repeated probes evaluated performance on the set of stimuli. Even though there is some variability in responding, selection responses were established first and speaker responses occurred gradually throughout successive sessions. The conditions under which a speaker’s repertoire may be refined, and generalization of these results to other participants with ANSD should be further investigated.