Scielo RSS <![CDATA[Sao Paulo Medical Journal]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1516-318020170003&lang=pt vol. 135 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Smoking control in Brazil: a public health success story]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300203&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Determinantes de gastos ambulatoriais na atenção primária do sistema público de saúde brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300205&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: One of the big challenges facing governments worldwide is the financing of healthcare systems. Thus, it is necessary to understand the factors and key components associated with healthcare expenditure. The aim here was to identify demographic, socioeconomic, lifestyle and clinical factors associated with direct healthcare expenditure within primary care, among adults attended through the Brazilian National Health System in the city of Bauru. DESIGN AND SETTING: Cross-sectional study conducted in five primary care units in Bauru (SP), Brazil. METHODS: Healthcare expenditure over the last 12 months was assessed through medical records of adults aged 50 years or more. Annual healthcare expenditure was assessed in terms of medication, laboratory tests, medical consultations and the total. Body mass index, waist circumference, hypertension, age, sex, physical activity and smoking were assessed through face-to-face interviews. RESULTS: The total healthcare expenditure for 963 participants of this survey was US$ 112,849.74 (46.9% consultations, 35.2% medication and 17.9% laboratory tests). Expenditure on medication was associated with overweight (odds ratio, OR = 1.80; 95% confidence interval, CI: 1.07-3.01), hypertension (OR = 3.04; 95% CI: 1.91-4.82) and moderate physical activity (OR = 0.56; 95% CI: 0.38-0.81). Expenditure on consultations was associated with hypertension (OR = 1.67; 95% CI: 1.12-2.47) and female sex (OR = 1.70; 95% CI: 1.14-2.55). CONCLUSIONS: Our results showed that overweight, lower levels of physical activity and hypertension were independent risk factors associated with higher healthcare expenditure within primary care.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: Um dos grandes desafios dos governos em todo o mundo é o financiamento de sistemas de saúde e, por isso, é necessário compreender fatores e componentes-chave associados a despesas em saúde. O objetivo foi identificar fatores demográficos, socioeconômicos, de estilo de vida e clínicos associados aos gastos diretos com saúde na atenção primária entre adultos do Sistema Único de Saúde da cidade de Bauru. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal realizado em cinco Unidades Básicas de Saúde em Bauru (SP), Brasil. MÉTODO: Gastos com saúde nos últimos 12 meses foram avaliados através de prontuários médicos de adultos de 50 anos ou mais. Gastos anuais com saúde foram avaliados com: medicamentos, exames laboratoriais, consultas médicas e total. Índice de massa corporal, circunferência da cintura, hipertensão, idade, sexo, atividade física e tabagismo foram avaliados por meio de entrevista face a face. RESULTADOS: O gasto total com serviços de saúde para os 963 participantes deste inquérito foi de US$ 112.849.74 (46,9% consultas, 35,2% medicamentos e 17,9% exames). Gastos com medicamentos foram associados com sobrepeso (odds ratio, OR = 1,80 [intervalo de confiança, IC 95%: 1,07-3,01]), hipertensão (OR = 3,04 [IC 95%: 1,91-4,82]) e atividade física moderada (OR = 0,56 [95% IC: 0,38-0,81]). Gastos com consultas foram associados com hipertensão (OR = 1,67 [IC 95%: 1,12-2,47]) e sexo feminino (OR = 1,70 [IC 95%: 1,14-2,55]). CONCLUSÃO: Nossos resultados mostraram que sobrepeso, menor nível de atividade física e hipertensão são fatores de risco independentes associados com maiores gastos com saúde na atenção primária. <![CDATA[Mortalidade por doenças não transmissíveis no Brasil, 1990 a 2015, segundo estimativas do estudo de Carga Global de Doenças]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300213&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: Noncommunicable diseases (NCDs) are the leading health problem globally and generate high numbers of premature deaths and loss of quality of life. The aim here was to describe the major groups of causes of death due to NCDs and the ranking of the leading causes of premature death between 1990 and 2015, according to the Global Burden of Disease (GBD) 2015 study estimates for Brazil. DESIGN AND SETTING: Cross-sectional study covering Brazil and its 27 federal states. METHODS: This was a descriptive study on rates of mortality due to NCDs, with corrections for garbage codes and underreporting of deaths. RESULTS: This study shows the epidemiological transition in Brazil between 1990 and 2015, with increasing proportional mortality due to NCDs, followed by violence, and decreasing mortality due to communicable, maternal and neonatal causes within the global burden of diseases. NCDs had the highest mortality rates over the whole period, but with reductions in cardiovascular diseases, chronic respiratory diseases and cancer. Diabetes increased over this period. NCDs were the leading causes of premature death (30 to 69 years): ischemic heart diseases and cerebrovascular diseases, followed by interpersonal violence, traffic injuries and HIV/AIDS. CONCLUSION: The decline in mortality due to NCDs confirms that improvements in disease control have been achieved in Brazil. Nonetheless, the high mortality due to violence is a warning sign. Through maintaining the current decline in NCDs, Brazil should meet the target of 25% reduction proposed by the World Health Organization by 2025.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são o principal problema de saúde global e geram um elevado número de mortes prematuras e perda de qualidade de vida. O objetivo foi descrever os principais grupos de causas de morte por DCNT e o ranking das causas de morte prematura entre 1990 a 2015, segundo estimativas do estudo Global Burden of Disease (GBD) 2015 para o Brasil. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal do Brasil e 27 Unidades Federadas. MÉTODOS: Estudo descritivo das taxas de mortalidade por DCNT, com correções para sub-registro e códigos garbage. RESULTADOS: O estudo aponta a transição epidemiológica no Brasil entre 1990 e 2015, com o crescimento da mortalidade proporcional por DCNT, seguida das violências, e com a redução das causas maternas, infecciosas e infantis na carga global de doenças. As DCNT cursaram com as taxas de mortalidade mais elevadas em todo o período, mas com declínio para as doenças cardiovasculares, respiratórias crônicas e câncer. O diabetes aumentou no período. As DCNT lideram entre as causas de morte prematura (30 a 69 anos): doenças isquêmicas do coração e doenças cerebrovasculares, seguidas de violência interpessoal, lesão no trânsito e HIV/aids. CONCLUSÕES: A queda da mortalidade por DCNT confirma melhora do controle de doenças no país. Entretanto, a alta mortalidade por violência é um sinal de alerta. Mantendo-se a queda atual das DCNT, o Brasil deverá atingir as metas de redução propostas pela Organização Mundial de Saúde de 25% até 2025. <![CDATA[Caracterização dos primeiros sintomas de esclerose múltipla em um centro brasileiro: estudo transversal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300222&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: Multiple sclerosis (MS) is a chronic, immune-mediated and degenerative central nervous system (CNS) disease with well-established diagnostic criteria. Treatment can modify the course of the disease. The objective of this study was to describe the initial symptoms of multiple sclerosis in a Brazilian medical center. DESIGN AND SETTING: Descriptive study, conducted in a Brazilian reference center for multiple sclerosis treatment. METHODS: Data on 299 patients with confirmed diagnoses of MS were included in the study. Their medical files were evaluated and the data were analyzed. RESULTS: The most common symptom involved the cranial nerves (50.83%) and unifocal manifestation was presented by the majority of this population (73.91%). The mean time between the first symptom and the diagnosis was 2.84 years. Unifocal symptoms correlated with longer time taken to establish the diagnosis, with an average of 3.20 years, while for multifocal symptoms the average time taken for the diagnosis was 1.85 years. Unifocal onset was related to greater diagnostic difficulty. CONCLUSIONS: MS is a heterogeneous disease and its initial clinical manifestation is very variable.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: A esclerose múltipla (EM) é uma doença crônica do sistema nervoso central (SNC) imunomediada e degenerativa, com critérios diagnósticos bem estabelecidos. O tratamento pode modificar o curso da doença. O objetivo deste estudo foi descrever os sintomas iniciais da esclerose múltipla em um centro médico brasileiro. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo descritivo, conduzido em um centro médico de referência no tratamento de EM no Brasil. MÉTODOS: Foram incluídos no estudo dados de 299 pacientes com diagnóstico confirmado de EM. Seus prontuários foram avaliados e os dados foram analisados. RESULTADOS: O sintoma mais comum encontrado envolveu nervos cranianos (50,83%) e a manifestação unifocal foi apresentada pela maioria da população estudada (73,91%). O tempo médio entre o primeiro sintoma e o diagnóstico foi de 2,84 anos. O sintoma unifocal foi relacionado com maior tempo para o estabelecimento do diagnóstico, com uma média de 3,20 anos; enquanto para os sintomas multifocais, a média foi de 1,85 anos para o diagnóstico. O início unifocal foi relacionado a maior dificuldade de diagnóstico. CONCLUSÕES: EM é uma doença heterogênea e sua manifestação clínica inicial é muito variável. <![CDATA[Relação entre doença periodontal e fatores de risco cardiovascular em brasileiros jovens e de meia-idade. Estudo transversal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300226&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: It has been suggested in the literature that periodontal disease (PD) is associated with cardiovascular risk. The objective of this study was to appraise the relationship between periodontal disease (gingivitis and periodontitis) and traditional cardiovascular risk factors (obesity, hypertension, dyslipidemia, diabetes and metabolic syndrome) among young and middle-aged adults attended at a health promotion and check-up center in the city of São Paulo, Brazil. DESIGN AND SETTING: Cross-sectional study at the Health Promotion and Check-up Center of Hospital Sírio-Libanês, São Paulo, Brazil. METHODS: We consecutively evaluated 539 subjects without prior cardiovascular disease who were seen within a health promotion program that included cardiovascular and dental evaluation between February and November 2012. Odds ratios (OR) with respective 95% confidence intervals (95% CI) for the association between PD and cardiovascular risk factors were ascertained through multinomial logistic regression. RESULTS: In this sample of mean age 45 years (standard deviation, SD ± 8.8), which was 82% male, we found PD in 63.2% (gingivitis 50.6% and periodontitis 12.6%). Individuals with PD were older, more obese (without PD 15.2%; versus gingivitis 22.1% and periodontitis 32.4%) and more diabetic (without PD 5.1%; versus gingivitis 4.8% and periodontitis 13.2%), compared with those without PD. Among all cardiovascular risk factors evaluated, obesity was associated with periodontitis (multivariate OR, 2.36; 95% CI, 1.23-4.52). However, after additional adjustment for oral hygiene, this finding was no longer significant (multivariate OR, 1.63; 95% CI, 0.79-3.37). CONCLUSIONS: We did not find any significant associations between cardiovascular risk factors and periodontal disease in this sample.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: A literatura sugere que doença periodontal (DP) está associada ao risco cardiovascular. O objetivo deste estudo foi avaliar a relação entre doença periodontal (gengivite e periodontite) e fatores de risco cardiovasculares tradicionais (obesidade, hipertensão, dislipidemia, diabetes e síndrome metabólica) em adultos jovens e de meia-idade atendidos em um centro de promoção da saúde e check-up na cidade de São Paulo, Brasil. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal no Centro de Promoção de Saúde e check-up do Hospital Sírio-Libanês, São Paulo, Brasil. MÉTODOS: Avaliamos consecutivamente 539 indivíduos sem doença cardiovascular diagnosticada, observados em um programa de promoção da saúde que incluiu avaliação cardiovascular e odontológica de fevereiro a novembro de 2012. Razões de chances (RC) com respectivos intervalos de confiança de 95% (IC 95%) para a associação entre DP e fatores de risco cardiovascular foram calculadas por regressão logística multinomial. RESULTADOS: Nesta amostra de pessoas com idade média de 45 anos (desvio padrão, DP ± 8,8), 82% de homens, encontramos 63,2% de casos de DP (50,6% de gengivite e periodontite 12,6%). Indivíduos com DP eram mais velhos, mais obesos (sem DP 15,2%; versus gengivite 22,1% e periodontite 32,4%) e mais diabéticos (sem DP 5,1%; versus gengivite 4,8% e periodontite 13,2%) comparados com aqueles sem DP. De todos os fatores de risco cardiovascular avaliados, a obesidade foi associada à periodontite (RC multivariada, 2,36; IC 95%, 1,23-4,52). No entanto, após ajuste adicional para higiene bucal, esse achado não foi mais significativo (RC multivariada, 1,63; IC 95%, 0,79-3,37). CONCLUSÕES: Não encontramos associações significativas entre fatores de risco cardiovascular e doença periodontal nesta amostra. <![CDATA[Comparação de algoritmos de aprendizagem de máquina para construir um modelo preditivo para detecção de diabetes não diagnosticada - ELSA-Brasil: estudo de acurácia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300234&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: Type 2 diabetes is a chronic disease associated with a wide range of serious health complications that have a major impact on overall health. The aims here were to develop and validate predictive models for detecting undiagnosed diabetes using data from the Longitudinal Study of Adult Health (ELSA-Brasil) and to compare the performance of different machine-learning algorithms in this task. DESIGN AND SETTING: Comparison of machine-learning algorithms to develop predictive models using data from ELSA-Brasil. METHODS: After selecting a subset of 27 candidate variables from the literature, models were built and validated in four sequential steps: (i) parameter tuning with tenfold cross-validation, repeated three times; (ii) automatic variable selection using forward selection, a wrapper strategy with four different machine-learning algorithms and tenfold cross-validation (repeated three times), to evaluate each subset of variables; (iii) error estimation of model parameters with tenfold cross-validation, repeated ten times; and (iv) generalization testing on an independent dataset. The models were created with the following machine-learning algorithms: logistic regression, artificial neural network, naïve Bayes, K-nearest neighbor and random forest. RESULTS: The best models were created using artificial neural networks and logistic regression. ­These achieved mean areas under the curve of, respectively, 75.24% and 74.98% in the error estimation step and 74.17% and 74.41% in the generalization testing step. CONCLUSION: Most of the predictive models produced similar results, and demonstrated the feasibility of identifying individuals with highest probability of having undiagnosed diabetes, through easily-obtained clinical data.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: Diabetes tipo 2 é uma doença crônica associada a graves complicações de saúde, causando grande impacto na saúde global. O objetivo foi desenvolver e validar modelos preditivos para detectar diabetes não diagnosticada utilizando dados do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil) e comparar o desempenho de diferentes algoritmos de aprendizagem de máquina. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Comparação de algoritmos de aprendizagem de máquina para o desenvolvimento de modelos preditivos utilizando dados do ELSA-Brasil. MÉTODOS: Após selecionar 27 variáveis candidatas a partir da literatura, modelos foram construídos e validados em 4 etapas sequenciais: (i) afinação de parâmetros com validação cruzada (10-fold cross-validation); (ii) seleção automática de variáveis utilizando seleção progressiva, estratégia “wrapper” com quatro algoritmos de aprendizagem de máquina distintos e validação cruzada para avaliar cada subconjunto de variáveis; (iii) estimação de erros dos parâmetros dos modelos com validação cruzada; e (iv) teste de generalização em um conjunto de dados independente. Os modelos foram criados com os seguintes algoritmos de aprendizagem de máquina: regressão logística, redes neurais artificiais, naïve Bayes, K vizinhos mais próximos e floresta aleatória. RESULTADOS: Os melhores modelos foram criados utilizando redes neurais artificiais e regressão logística alcançando, respectivamente, 75,24% e 74,98% de média de área sob a curva na etapa de estimação de erros e 74,17% e 74,41% na etapa de teste de generalização. CONCLUSÃO: A maioria dos modelos preditivos produziu resultados semelhantes e demonstrou a viabilidade de identificar aqueles com maior probabilidade de ter diabetes não diagnosticada com dados clínicos facilmente obtidos. <![CDATA[Estudo clínico randomizado do efeito analgésico da infiltração local <em>versus</em> bloqueio espinal para hemorroidectomia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300247&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Postoperative analgesia and early recovery are important for hospital discharge. The primary objective of this study was to compare the analgesic effectiveness of perianal infiltration and subarachnoid anesthesia for hemorrhoidectomy. The secondary objective was to compare time to discharge, adverse effects and complications. DESIGN AND SETTING: Randomized, prospective and comparative study at Dr. Mário Gatti Hospital. METHODS: Forty patients aged 18-60, in American Society of Anesthesiologists physical status category 1 or 2, were included. The local group (LG) received local infiltration (0.75% ropivacaine) under general anesthesia; the spinal group (SG) received subarachnoid block (2 ml of 0.5% bupivacaine). Analgesic supplementation consisted of fentanyl for LG and lidocaine for SG. Postoperative pain intensity, sphincter relaxation, lower-limb strength, time to discharge, analgesic dose over one week and adverse effects were assessed. RESULTS: Eleven LG patients (52.4%) required supplementation, but no SG patients. Pain intensity was higher for LG up to 120 min, but there were no differences at 150 or 180 min. There were no differences in the need for paracetamol or tramadol. Times to first analgesic supplementation and hospital discharge were longer for SG. The adverse effects were nausea, dizziness and urinary retention. CONCLUSIONS: Pain intensity was higher in LG than in SG over the first 2 h, but without differences after 150 and 180 min. Time to first supplementation was shorter in LG. There were no differences in doses of paracetamol and tramadol, or in adverse effects. REGISTRATION: ClinicalTrials.gov NCT02839538.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: A analgesia pós-operatória e a recuperação precoce são relevantes para a alta hospitalar. O objetivo primário deste estudo foi comparar a eficácia analgésica da infiltração perianal e da anestesia subaracnóidea para hemorroidectomia. O objetivo secundário foi comparar o tempo para alta, efeitos adversos e complicações. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo randomizado prospectivo e comparativo, no Hospital Dr. Mário Gatti. MÉTODOS: Foram incluídos 40 pacientes com idades 18-60 anos, na categoria 1 ou 2 de status físico da Sociedade Americana de Anestesiologistas. O grupo local (LG) recebeu infiltração local (ropivacaína a 0,75%) sob anestesia geral; o espinal (SG) recebeu bloqueio subaracnóideo (2 ml de bupivacaína a 0,5%). A suplementação analgésica foi com fentanil para LG e lidocaína para SG. Foram avaliados: intensidade da dor no pós-operatório, relaxamento do esfíncter, força dos membros inferiores, tempo de alta, dose de analgésico em uma semana e efeitos adversos. RESULTADOS: Onze (52,4%) pacientes em LG necessitaram de complementação, e nenhum em SG. A intensidade da dor foi maior para LG até 120 minutos, sem diferenças em 150 ou 180 minutos. Não houve diferenças na necessidade de paracetamol ou tramadol. O tempo para a primeira complementação analgésica e a alta hospitalar foram maiores para SG. Os efeitos adversos foram náuseas, tonturas e retenção urinária. CONCLUSÕES: A intensidade da dor foi maior na LG que na SG nas primeiras 2 horas, porém sem diferenças após 150 e 180 minutos. O tempo para a primeira suplementação foi menor na LG; sem diferenças nas doses de paracetamol e tramadol e efeitos adversos. REGISTRO: ClinicalTrials.gov NCT02839538. <![CDATA[Maturação somática e o relacionamento entre variáveis minerais ósseas e modalidades esportivas em adolescentes: estudo transversal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300253&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: Peak height velocity (PHV) is an important maturational event during adolescence that affects skeleton size. The objective here was to compare bone variables in adolescents who practiced different types of sports, and to identify whether differences in bone variables attributed to sports practice were dependent on somatic maturation status. DESIGN AND SETTING: Cross-sectional study, São Paulo State University (UNESP). METHODS: The study was composed of 93 adolescents (12 to 16.5 years old), divided into three groups: no-sport group (n = 42), soccer/basketball group (n = 26) and swimming group (n = 25). Bone mineral density and content were measured using dual-energy x-ray absorptiometry and somatic maturation was estimated through using peak height velocity. Data on training load were provided by the coaches. RESULTS: Adolescents whose PHV occurred at an older age presented higher bone mineral density in their upper limbs (P = 0.018). After adjustments for confounders, such as somatic maturation, the swimmers presented lower values for bone mineral density in their lower limbs, spine and whole body. Only the bone mineral density in the upper limbs was similar between the groups. There was a negative relationship between whole-body bone mineral content and the weekly training hours (β: -1563.967; 95% confidence interval, CI: -2916.484 to -211.450). CONCLUSION: The differences in bone variables attributed to sport practice occurred independently of maturation, while high training load in situations of hypogravity seemed to be related to lower bone mass in swimmers.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: O pico de velocidade de crescimento (PVC) constitui importante evento maturacional durante a adolescência, afetando o tamanho do esqueleto. O objetivo do estudo foi comparar variáveis ósseas em adolescentes praticantes de diferentes modalidades esportivas, bem como identificar se diferenças nas variáveis ósseas atribuídas à prática esportiva são dependentes do estado da maturação somática. DESENHO E LOCAL: Estudo transversal, Universidade Estadual Paulista (UNESP). MÉTODOS: O estudo foi constituído por 93 adolescentes (12 a 16,5 anos), divididos em três grupos: grupo sem envolvimento esportivo (n = 42), futebol/basquete (n = 26) e natação (n = 25). A densidade e conteúdo mineral ósseo foram mensurados utilizando absortiometria de raio-x de dupla energia e a maturação somática foi estimada através do uso do PVC. Informações sobre volume de treinamento foram fornecidas pelos treinadores. RESULTADOS: Adolescentes com idade tardia no PVC apresentaram maiores valores de densidade mineral óssea em membros superiores (P = 0,018). Após ajustes por variáveis de confusão, como a maturação somática, os nadadores apresentaram menores valores de densidade mineral óssea em membros inferiores, coluna e corpo inteiro. Apenas a densidade mineral óssea de membros superiores foi similar entre os grupos. Existiu relação negativa entre conteúdo mineral ósseo de corpo inteiro e tempo de treino semanal (β: -1563.967; 95% intervalo de confiança, IC: -2916.484 a -211.450). CONCLUSÃO: As diferenças em variáveis ósseas atribuídas à prática esportiva ocorrem independentemente da maturação, enquanto elevada quantidade de treinamento em situações de hipogravidade parece estar relacionada com menor massa óssea em nadadores. <![CDATA[Equilíbrio postural e independência funcional de idosos de acordo com o sexo e a idade: estudo transversal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300260&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: Aging causes changes in men and women. Studies have shown that women have worse postural balance and greater functional dependence than men, but there is no consensus regarding this. The aim of this study was to compare the balance and functional independence of elderly people according to sex and age, and to evaluate the association between postural balance and the number of drugs taken. DESIGN AND SETTING: Cross-sectional at a state university. METHODS: 202 elderly people were evaluated regarding balance (Berg Scale), independence (Barthel Index), age, sex, number of medications and physical activity. RESULTS: The subjects comprised 117 women (70.2 ± 5.6 years old) and 85 men (71.1 ± 6.9 years old). For balance, there was no significant difference regarding sex, but there was a difference regarding age (P &lt; 0.0001). For functional independence, there was a difference regarding sex (P = 0.003), but not regarding age. The variables of age, medications and physical activity were significant for predicting the Berg score. For the Barthel index, only age and sex were significant. Elderly people who took three or more medications/day showed higher risk of falling than those who took up two drugs/day (odds ratio = 5.53, P &lt; 0.0001, 95% confidence interval, 2.3-13.0). CONCLUSIONS: There was no sexual difference in relation to postural balance. However, people who were more elderly presented a high risk of falling. Functional dependence was worse among females. There was an association between the number of medication drugs and risk of falling.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: O envelhecimento provoca alterações em homens e mulheres. Estudos mostraram que mulheres têm pior equilíbrio postural e maior dependência funcional do que homens, mas isso não é consenso. O objetivo deste estudo foi comparar o equilíbrio e a independência funcional de idosos por sexo e idade, e avaliar a associação de equilíbrio postural com o número de medicamentos ingeridos. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal em uma universidade estadual. MÉTODOS: 202 idosos foram avaliados quanto ao equilíbrio (Escala de Berg), independência (Índice de Barthel), além da idade, sexo, número de medicamentos e atividade física. RESULTADOS: Os sujeitos foram 117 mulheres (70,2 ± 5,6 anos) e 85 homens (71,1 ± 6,9 anos). No equilíbrio, não houve diferença significativa por sexo, mas houve por idade (P &lt; 0.0001). Para a independência funcional, houve diferença por sexo (P = 0,003), mas não por idade. As variáveis idade, medicação e atividade física foram significativas para predizer o escore de Berg. Para o índice de Barthel, apenas a idade e o sexo foram significativos. Idosos que ingeriram 3 ou mais medicamentos/dia mostraram maior risco de cair do que os que ingeriram até 2 drogas/dia (odds ratio = 5,53, P &lt; 0.0001, intervalo de confiança de 95%, 2,3-13,0). CONCLUSÕES: Não houve diferença entre sexos em relação ao equilíbrio postural; idosos mais velhos, contudo, apresentaram grande risco de cair; a dependência funcional foi pior no sexo feminino. Foi encontrada associação entre número de medicamentos utilizados e risco de cair. <![CDATA[Idade no primeiro parto e diabetes recentemente diagnosticada em mulheres pós-menopáusicas: uma análise transversal do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300266&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: It has been reported that earlier age at first childbirth may increase the risk of adult-onset diabetes among postmenopausal women, a novel finding with important public health implications. To date, however, no known studies have attempted to replicate this finding. We aimed to test the hypothesis that age at first childbirth is associated with the risk of adult-onset diabetes among postmenopausal women. DESIGN AND SETTING: Cross-sectional analysis using baseline data from 2919 middle-aged and elderly postmenopausal women in the Brazilian Longitudinal Study of Adult Health (ELSA-Brasil). METHODS: Age at first childbirth was determined from self-reporting and newly diagnosed diabetes through a 2-hour 75-g oral glucose tolerance test and/or glycated hemoglobin. Logistic regression was performed to examine associations between age at first childbirth and newly diagnosed diabetes among postmenopausal women. RESULTS: We did not find any association between age at first childbirth and diabetes, either when minimally adjusted for age, race and study center (odds ratio, OR [95% confidence interval, CI]: ≤ 19 years: 1.15 [0.82-1.59], 20-24 years: 0.90 [0.66-1.23] and ≥ 30 years: 0.86 [0.63-1.17] versus 25-29 years; P = 0.36) or when fully adjusted for childhood and adult factors (OR [95% CI]: ≤ 19 years: 0.95 [0.67-1.34], 20-24 years: 0.78 [0.56-1.07] and ≥ 30 years: 0.84 [0.61-1.16] versus 25-29 years; P = 0.40). CONCLUSION: Our current analysis does not support the existence of an association between age at first childbirth and adult-onset diabetes among postmenopausal women, which had been reported previously.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: Foi relatado que idade mais precoce no primeiro parto pode aumentar o risco do diabetes de início adulto entre mulheres na menopausa, um novo achado com implicações de saúde pública importantes. Até então, no entanto, nenhum estudo conhecido tentou replicar esta descoberta. Objetivou-se testar a hipótese de que a idade no primeiro parto está associada ao risco de diabetes de início na vida adulta em mulheres pós-menopáusicas. DESENHO DE ESTUDO E LOCAL: Análise transversal utilizando dados de base de 2.919 mulheres pós-menopáusicas de meia-idade e idosas no Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil). MÉTODOS: A idade no primeiro parto foi determinada por autorrelato e diabetes recentemente diagnosticado por um teste de tolerância à glicose oral de 2 horas com 75 g e/ou hemoglobina glicada. A regressão logística foi realizada para examinar associações entre idade no primeiro parto e diabetes recentemente diagnosticada entre mulheres pós-menopáusicas. RESULTADOS: Não encontramos associação entre idade no primeiro parto e diabetes, quando ajustados minimamente para idade, raça e centro de estudo (odds ratio, OR [intervalo de confiança, IC 95%]: ≤ 19 anos: 1,15 [0,82-1,59], 20-24 anos: 0,90 [0,66-1,23], ≥ 30 anos: 0,86 [0,63-1,17] versus 25-29 anos, P = 0,36) ou quando totalmente ajustados para fatores infantis e adultos (OR [IC 95%]: ≤ 19 anos: 0,95 [0,67-1,34], 20-24 anos: 0,78 [0,56-1,07], ≥ 30 anos: 0,84 [0,61-1,16] versus 25-29 anos, P = 0,40). CONCLUSÃO: Nossa análise atual não apoia uma associação entre a idade no primeiro parto e o diabetes de início na vida adulta entre mulheres pós-menopáusicas, como relatado anteriormente. <![CDATA[Internações por condições sensíveis à atenção primária em crianças menores de cinco anos: estudo transversal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300270&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: Hospitalizations due to primary care-sensitive conditions constitute an important indicator for monitoring the quality of primary healthcare. This study aimed to describe hospitalizations due to primary care-sensitive conditions found among children under five years of age (according to their age and sex), in two cities in Paraíba, Brazil. DESIGN AND SETTING: Cross-sectional study carried out in the municipalities of Cabedelo and Bayeux, in Paraíba, Brazil. METHODS: Data were collected from four public pediatric hospitals in Paraíba that receive children from these municipalities. Hospital admission authorizations were consulted to gather information on the children’s profile and the characteristics of their hospitalizations. Differences in the causes of admissions and the respective lengths of hospital stay length were analyzed according to age group and sex. RESULTS: The proportion of hospital admissions due to primary care-sensitive conditions was 82.4%. The most frequent causes were: bacterial pneumonia (59.38%), infectious gastroenteritis and its complications (23.59%) and kidney and urinary tract infection (9.67%). Boys had higher frequency of hospitalizations due to primary care-sensitive conditions than girls. The median hospitalization due to primary care-sensitive conditions was found to be four days. The duration of hospital stays due to primary care-sensitive conditions was significantly longer than those due to conditions that were not sensitive to primary care. CONCLUSIONS: High rates of hospital admissions due to primary care-sensitive conditions were highlighted, especially among children of male sex, with long periods of hospitalization.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: As internações por condições sensíveis à atenção primária constituem importante indicador para o monitoramento da qualidade da atenção primária à saúde. O presente estudo objetivou descrever as internações por condições sensíveis à atenção primária em crianças menores de cinco anos (por idade e sexo) em duas cidades da Paraíba. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal realizado nos municípios de Cabedelo e Bayeux, ­Paraíba, Brasil. MÉTODOS: Coletaram-se os dados nos quatro hospitais públicos pediátricos da Paraíba que internam crianças residentes nos municípios estudados. A partir das autorizações de internação hospitalar, colheram-se informações relativas ao perfil da criança e características das internações. Analisaram-se as diferenças nas causas de internações e respectivos tempos de hospitalização segundo faixa etária e sexo. RESULTADOS: A proporção de internação por condição sensível à atenção primária foi de 82,4%. As causas mais frequentes foram: pneumonias bacterianas (59,38%), gastroenterites infecciosas e suas complicações (23,59%) e infecção do rim e trato urinário (9,67%). Meninos apresentaram maior frequência de internações por condições sensíveis à atenção primária do que meninas. Verificou-se mediana de quatro dias de hospitalização para as condições sensíveis à atenção primária. O tempo de hospitalização por condição sensível à atenção primária foi significantemente maior do que o tempo da condição não sensível à atenção primária. CONCLUSÕES: Ressaltam-se altas taxas de internações por condições sensíveis à atenção primária, principalmente em crianças do sexo masculino, com longos períodos de hospitalização. <![CDATA[Doença hepática gordurosa não alcoólica e cirurgia bariátrica: uma revisão abrangente]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300277&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: Nonalcoholic fatty liver disease (NAFLD) has been increasingly diagnosed worldwide and is now recognized as a source of public health concern. It comprises a wide spectrum of histological features that range from simple steatosis to severe forms of fibrosis, steatohepatitis and even cirrhosis. The impact of bariatric surgery on the course of NAFLD in individuals with obesity has been extensively studied. DESIGN AND SETTING: Narrative review; public university hospital. METHODS: A comprehensive review was conducted based on an online search on the electronic databases MEDLINE and LILACS using the MeSH terms “fatty liver” and “bariatric surgery”. RESULTS: The exact mechanisms that lead to improvement in NAFLD following bariatric surgery are not completely understood. Since Roux-en-Y gastric bypass (RYGB) is the bariatric surgical procedure most performed worldwide, it is also the one from which the effects on NAFLD have been most studied, although there is also consistent evidence regarding the effects from gastric banding, sleeve gastrectomy and biliopancreatic diversions. CONCLUSION: According to the currently available evidence, bariatric surgery leads to significant improvement in NAFLD. Further research, especially by means of randomized controlled trials enrolling larger cohorts of individuals, is needed to determine the optimal procedure for this group of subjects.<hr/>RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: A doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) tem sido diagnosticada com maior frequência em todo o mundo na atualidade, sendo agora reconhecida como motivo de preocupação em saúde pública. Abrange um amplo espectro de alterações histológicas que variam desde a simples esteatose até formas graves de fibrose, esteato-hepatite e até cirrose. O impacto da cirurgia bariátrica sobre o curso da DHGNA em indivíduos com obesidade tem sido profundamente estudado. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Revisão narrativa; hospital universitário público. MÉTODOS: Uma revisão abrangente da literatura foi conduzida baseada na pesquisa on-line nas bases de dados eletrônicas MEDLINE e LILACS por meio dos termos MeSH “fígado gorduroso” e “cirurgia bariátrica”. RESULTADOS: Os mecanismos exatos que levam à melhora da DHGNA após a cirurgia bariátrica não são completamente conhecidos. Como o bypass gástrico em Y de Roux é a cirurgia bariátrica mais realizada em todo o mundo, é também o procedimento cujos efeitos sobre DHGNA foram mais estudados, embora haja também evidências consistentes sobre os efeitos de banda gástrica, gastrectomia vertical e derivações biliopancreáticas. CONCLUSÃO: De acordo com as evidências atualmente disponíveis, a cirurgia bariátrica leva à melhora significativa da DHGNA. Mais estudos, especialmente por meio de ensaios clínicos randomizados e controlados, recrutando coortes maiores de indivíduos, são necessários para determinar o melhor procedimento para esse grupo de pacientes. <![CDATA[Meningioma e metástase cerebral de carcinoma de células renais simultâneos – uma apresentação rara. Relato de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300296&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT: Brain metastases are the most common tumors of the central nervous system. Because of their high frequency, they may be associated with rare situations. Among these are tumor-to-tumor metastasis and an even a rarer situation called simultaneous brain tumors, which are more related to primary tumors of the reproductive and endocrine systems. CASE REPORT: A 56-year-old male patient with a history of renal cell carcinoma (which had previously been resected) presented with a ventricular lesion (suggestive of metastatic origin) and simultaneous olfactory groove lesion (probably a meningioma). First, only the ventricular lesion was dealt with, but after a year, the meningothelial lesion increased and an occipital lesion appeared. Therefore, both of these were resected in a single operation. All the procedures were performed by the same neurosurgeon. The patient evolved without neurological deficits during the postoperative period. After these two interventions, the patient remained well and was referred for adjuvant treatment. CONCLUSIONS: This study provides the first description of an association between these two tumors. Brain metastases may be associated with several lesions, and rare presentations such as simultaneity with meningioma should alert neurosurgeons to provide the best oncological treatment.<hr/>RESUMO CONTEXTO: As metástases cerebrais são os tumores mais comuns do sistema nervoso central e, devido à sua elevada frequência, podem estar associadas a situações raras. Entre estas estão as “tumor to tumor metastasis” e uma situação ainda mais rara chamada de tumores cerebrais simultâneos, mais relacionados a tumores primários dos sistemas endocrinológico e reprodutivo. RELATO DE CASO: Um homem de 56 anos com histórico de câncer de células renais (extirpado previamente) apresentou-se com lesão ventricular (sugestiva de origem metastática) e simultaneamente com uma lesão em topografia de goteira olfatória (provavelmente meningioma). Primeiramente, apenas a lesão ventricular foi abordada, porém após um ano, a lesão meningotelial aumentou e uma lesão occipital apareceu e então ambas foram ressecadas em uma única cirurgia. Todos os procedimentos foram realizados pelo mesmo neurocirurgião. O paciente evoluiu sem déficits neurológicos no período pós-operatório. Após essas duas intervenções, o paciente permaneceu bem, sendo encaminhado para tratamento adjuvante. CONCLUSÕES: O presente trabalho é a primeira descrição da associação encontrada entre esses dois tumores. As metástases cerebrais podem associar-se a várias lesões, e manifestações raras, tais como apresentação simultânea com meningioma, devem alertar o neurocirurgião a fornecer o melhor tratamento oncológico. <![CDATA[<em>Pendelluft</em> diagnosticado através de índices de desmame ventilatório obtidos pela tomografia de bioimpedância elétrica: um relato de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300302&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT CONTEXT: Today, through major technological advances in diagnostic resources within medicine, evaluation and monitoring of clinical parameters at the patient’s bedside in intensive care units (ICUs) has become possible. CASE REPORT: This case report presents results and interpretations from predictive mechanical ventilation weaning indexes obtained through monitoring using chest electrical bioimpedance tomography. These indexes included maximum inspiratory pressure, maximum expiratory pressure, shallow breathing index and spontaneous breathing test. These were correlated with variations in tidal volume variables, respiratory rate, mean arterial pressure and peripheral oxygen saturation. Regarding the air distribution behavior in the pulmonary parenchyma, the patient showed the pendelluft phenomenon. Pendelluft occurs due to the time constant (product of the airways resistance and compliance) asymmetry between adjacent lung. CONCLUSION: Bioelectrical impedance tomography can help in weaning from mechanical ventilation, as in the case presented here. Pendelluft was defined as a limitation during the weaning tests.<hr/>RESUMO CONTEXTO: Atualmente, com o grande avanço tecnológico em recursos para diagnósticos em medicina, a avaliação e a monitorização de parâmetros clínicos à beira leito de paciente em unidade de terapia intensiva (UTI) se tornou possível. RELATO DE CASO: Neste relato de caso, apresentam-se os resultados e a interpretação de índices preditivos de desmame da ventilação mecânica obtidos pela tomografia de bioimpedância elétrica torácica. Esses índices incluíram a pressão inspiratória máxima, pressão expiratória máxima, índice de respiração superficial e teste de respiração espontânea. Estes estavam correlacionados com as variações de volume corrente, frequência respiratória, pressão arterial média e saturação periférica de oxigênio. Quanto ao comportamento da distribuição de ar no parênquima pulmonar, o paciente apresentou o fenômeno pendelluft. O pendelluft ocorre dado pela constante de tempo (produto da resistência e complacência das vias aéreas) de forma assimétrica entre as unidades pulmonares adjacentes. CONCLUSÃO: A tomografia de bioimpedância pode auxiliar no desmame da ventilação mecânica, como no caso apresentado. Pendelluft foi definido como limitação durante a execução dos testes para desmame. <![CDATA[O que as revisões sistemáticas Cochrane falam sobre intervenções não farmacológicas para o tratamento de declínio cognitivo e demência?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000300309&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT BACKGROUND: Dementia is a highly prevalent condition worldwide. Its chronic and progressive presentation has an impact on physical and psychosocial characteristics and on public healthcare. Our aim was to summarize evidence from Cochrane reviews on non-pharmacological treatments for cognitive disorders and dementia. DESIGN AND SETTING: Review of systematic reviews, conducted in the Discipline of Evidence-Based Medicine, Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. METHODS: Cochrane reviews on non-pharmacological interventions for cognitive dysfunctions and/or type of dementia were included. For this, independent assessments were made by two authors. RESULTS: Twenty-four reviews were included. These showed that carbohydrate intake and validation therapy may be beneficial for cognitive disorders. For dementia, there is a potential benefit from physical activity programs, cognitive training, psychological treatments, aromatherapy, light therapy, cognitive rehabilitation, cognitive stimulation, hyperbaric oxygen therapy in association with donepezil, functional analysis, reminiscence therapy, transcutaneous electrical stimulation, structured decision-making on feeding options, case management approaches, interventions by non-specialist healthcare workers and specialized care units. No benefits were found in relation to enteral tube feeding, acupuncture, Snoezelen stimulation, respite care, palliative care team and interventions to prevent wandering behavior. CONCLUSION: Many non-pharmacological interventions for patients with cognitive impairment and dementia have been studied and potential benefits have been shown. However, the strength of evidence derived from these studies was considered low overall, due to the methodological limitations of the primary studies.<hr/>RESUMO INTRODUÇÃO: Demência é uma condição com alta prevalência e incidência global. Sua característica crônica e progressiva tem impacto em aspectos físicos, psicossociais e na saúde pública. Nosso objetivo foi resumir evidências de revisões Cochrane sobre intervenções não farmacológicas para distúrbios cognitivos e demências. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Revisão de revisões sistemáticas conduzida na Disciplina de Medicina Baseada em Evidências da Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. MÉTODOS: Foram incluídas revisões Cochrane sobre intervenções não farmacológicas para disfunções cognitivas e/ou qualquer tipo de demência, após a avaliação realizada de forma independente por dois autores. RESULTADOS: Vinte e quatro revisões foram incluídas. As revisões mostraram que ingestão de carboidratos e a terapia de validação podem ser benéficas para distúrbios cognitivos. Para demência, existe benefício potencial de programas de atividade física, treino cognitivo, tratamentos psicológicos, aromaterapia, terapia com luz, reabilitação cognitiva, estimulação cognitiva, oxigenoterapia hiperbárica associada a donepezila, análise funcional, terapia de reminiscência, estimulação elétrica transcutânea, decisão estruturada em opções de alimentação, abordagem de gestão de casos e intervenções aplicadas por trabalhadores na área de saúde não especialistas e por unidades de cuidado especializado. Não foram encontrados benefícios para alimentação por sonda entérica, acupuntura, estimulação de Snoezelen, cuidados de repouso, equipe de cuidados paliativos e intervenções para prevenir comportamento de perambulação. CONCLUSÃO: Várias intervenções não farmacológicas para pacientes com comprometimento cognitivo e demência têm sido estudadas, mostrando benefícios potenciais. Entretanto, a força de evidência derivada desses estudos é em geral considerada baixa, devido às limitações metodológicas dos estudos primários.