Scielo RSS <![CDATA[Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1516-803420100002&lang=pt vol. 15 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Editorial</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<B>Editorial</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<B>Achados audiológicos e queixas relacionadas à audição dos motoristas de ônibus urbano</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Investigar os achados audiológicos e as queixas relacionadas à audição dos motoristas de ônibus urbano. MÉTODOS: A amostra foi constituída de 24 motoristas de ônibus da cidade de Francisco Beltrão (PR), com média de idade de 44 anos e três meses e com tempo de exposição total ao ruído de tráfego de 18,8 anos. Aplicou-se uma anamnese com questões referentes à história de saúde geral e auditiva, hábitos de vida e história ocupacional. Posteriormente, realizou-se a audiometria convencional analisada segundo a Portaria 19 do Ministério do Trabalho (1998) e os testes de percepção da fala. RESULTADOS: Com relação aos problemas que acometem a audição, 66,6% dos motoristas não referem dificuldades para ouvir, 29,2% referem zumbido e 12,3% referem ocasionalmente sensação de plenitude auricular. As audiometrias demonstraram que 70% dos participantes apresentaram audiogramas sugestivos de perda auditiva induzida por ruído. As frequências mais acometidas foram 4000 e 6000 Hz caracterizando configuração em entalhe bilateral em 83,3% dos casos. CONCLUSÃO: Verifica-se a necessidade do desenvolvimento de ações preventivas voltados à saúde auditiva visando à melhoria das condições de trabalho e a preservação auditiva destes motoristas.<hr/>PURPOSE: To investigate audiologic findings and auditory-related complaints of urban bus drivers. METHODS: The sample comprised 24 bus drivers from the city of Francisco Beltrão (PR, Brazil), with average age of 44 years and three months, and total time of exposition to traffic noise of 18.8 years, in average. An anamnesis was carried out, with questions referring to general and hearing health history, lifestyle and occupational history. Subsequently, pure tone audiometry and speech perception tests were performed. The results of the audiometry were analyzed according to the Resolution 19 of the Ministry of Labor (1998). RESULTS: Regarding the problems that affect hearing, 66.6% of the drivers did not report hearing difficulties; 29.2% reported tinnitus, and 12.3% reported occasional sensation of aural fullness. Pure tone audiometry showed that 70% of the participants had results suggestive of noise induced hearing loss. The most affected frequencies were 4 and 6 kHz, characterizing bilateral noise induced notch in 83.3% of the cases. CONCLUSION: This study showed a need for the development of preventive actions towards hearing health, in order to promote improvements on work conditions and hearing preservation of bus drivers. <![CDATA[<B>Relação entre os achados audiométricos e as queixas auditivas e extra-auditivas dos professores de uma academia de ginástica</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: Estudar as queixas auditivas e extra-auditivas de professores de uma academia de ginástica expostos à música eletronicamente amplificada, descrever os achados audiométricos e investigar a influência das variáveis, tempo de profissão, carga horária de trabalho e presença de entalhe audiométrico. MÉTODOS: Inicialmente, foi realizada a medida dos níveis de pressão sonora das seis salas de aula da academia (média 101,4 dB(A)). Em seguida, 32 professores foram avaliados por meio de anamnese e pesquisa dos limiares tonais por via aérea, e a presença de entalhe audiométrico foi investigada. RESULTADOS: Foi encontrada uma elevada porcentagem de professores (87,5%) com exposições extra-ocupacionais. As queixas mais frequentes foram: intolerância aos sons intensos (43,8%), tontura (12,5%); irritabilidade e nervosismo (28,1%); insônia (31,3%); dor de cabeça (37,5%); zumbido (12,5%); plenitude auricular (12,5%) e dificuldade de escutar às vezes (43,8%). Em relação aos achados audiométricos, 9,37% apresentaram alteração: 3,12% por perda neurossensorial bilateral e 6,25% queda nas frequências de 3000 Hz ou 4000 Hz. A frequência mais acometida pelo entalhe audiométrico foi 6000 Hz, sendo que 50% o apresentaram em, pelo menos, uma orelha. Não houve diferença estatisticamente significante na comparação entre o tempo de profissão, horas trabalhadas e queixas com os resultados do entalhe audiométrico. CONCLUSÃO: 68,75% dos professores apresentaram queixas extra-auditivas. Os resultados mostraram que apesar de ocorrer uma porcentagem pequena (9,37%) de perda auditiva na população estudada, já existe na metade dos professores entalhe audiométrico em pelo menos uma orelha.<hr/>PURPOSE: To study auditory and extra-auditory complaints of physical education teachers exposed to electronically amplified music, to describe their audiometric findings, and to investigate the importance of the variables time of profession, work-journey, and presence of audiometric notch. METHODS: Initially, the sound pressure levels of six rooms of a health club were measured (mean 101.4 dB(A)). After that, 32 teachers were evaluated through anamnesis and pure tone air conduction thresholds, and the presence of audiometric notch was investigated. RESULTS: Most teachers (87.5%) reported to have had extra-occupational exposure. The most frequent complaints were: intolerance to intense sounds (43.8%), dizziness (12.5%); irritability and nervousness (28.1%); insomnia (31.3%); headache (37.5%); tinnitus (12.5%); aural fullness (12.5%); and occasional hearing difficulties (43.8%). Regarding the audiometric findings, 9.37% of the teachers had hearing losses: 3.12% had bilateral sensorineural hearing loss, and 6.25% had decreased thresholds in 3000 Hz or 4000 Hz. The frequency most stricken by the audiometric notch was 6000 Hz, and 50% of the teachers had it in at least one ear. No significant difference was found in the comparison between the variables time of profession, work-journey and complaints, and the result of audiometric notch. CONCLUSIONS: 68.75% of the subjects related extra-auditory complaints. The results showed that, even though hearing loss only affected a small percentage of the studied population (9.37%), half of the teachers already presented audiometric notch in at least one ear. <![CDATA[<B>Avaliação auditiva na Síndrome da Imunodeficiência Adquirida</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Caracterizar as manifestações audiológicas em adultos com HIV/AIDS e comparar os resultados de indivíduos expostos e não expostos ao tratamento anti-retroviral. MÉTODOS: Foram submetidos à avaliação audiológica 56 indivíduos com HIV/AIDS de ambos os gêneros, entre 18 e 58 anos de idade, divididos em dois grupos: GEI - composto por 24 indivíduos não expostos ao tratamento anti-retroviral; e GEII - composto por 32 indivíduos expostos ao tratamento anti-retroviral. RESULTADOS: Verificou-se ocorrência de resultados alterados na avaliação audiológica em ambos os grupos, principalmente na audiometria de altas frequências. Em ambos os grupos a principal alteração encontrada foi a perda auditiva neurossensorial. O GEII apresentou mais resultados alterados em todos os procedimentos realizados e maior ocorrência de resultados sugestivos de alterações na orelha média, quando comparado ao GEI. CONCLUSÃO: Indivíduos com HIV/AIDS apresentam alterações auditivas periféricas, sendo estas mais acentuadas no grupo exposto ao tratamento anti-retroviral.<hr/>PURPOSE: To characterize audiological manifestations in adults with HIV/AIDS and to compare the results of subjects exposed and not exposed to antiretroviral treatment. METHODS: Fifty six individuals with HIV/AIDS of both genders, with ages between 18 and 58 years, were submitted to audiological evaluation. Subjects were divided into two groups: GEI - composed of 24 individuals not exposed to antiretroviral treatment; and GEII - composed of 32 individuals exposed to antiretroviral treatment. RESULTS: It was verified occurrence of altered results on audiological evaluation in both groups, mainly in the high frequencies audiometry. In both groups, the main alteration found was sensorineural hearing loss. The GEII showed more altered results in all procedures performed, and higher occurrence of findings suggestive of alterations in middle ear, when compared to GEI. CONCLUSION: Individuals with HIV/AIDS in this study had peripheral hearing impairment, more pronounced in the group exposed to antiretroviral treatment. <![CDATA[<B>Aspectos demográficos e socioeconômicos de mães atendidas em um programa de triagem auditiva neonatal</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Descrever alguns aspectos demográficos e socioeconômicos de mães de neonatos e lactentes atendidos no serviço de Triagem Auditiva Neonatal, do Hospital das Clínicas, da Universidade Federal Pernambuco (HC-UFPE), nascidos no ano de 2007. MÉTODOS: A coleta de dados foi constituída por leitura e digitação das informações contidas no banco de dados referente ao programa de Triagem Auditiva Neonatal do HC- UFPE. Participaram da pesquisa 1.193 mães. RESULTADOS: Entre as variáveis demográficas do estudo destaca-se que o maior percentual (47,9%) das mães tinha entre 20 e 29 anos de idade e 69,2% eram casadas. Dentre as variáveis socioeconômicas, 36,1% possuíam o 1° grau incompleto, 55,7% eram donas de casa, 38,6% não possuíam renda pessoal, 60,6% dispunham de renda familiar entre um a três salários mínimos e 92,5% tiveram seus filhos nascidos em maternidades públicas. CONCLUSÃO: A população estudada encontra-se em condições consideradas desfavoráveis para a saúde e desenvolvimento global dos neonatos e lactentes, pois as gestantes com este perfil pertencem a uma categoria de risco. Esses resultados servem de alerta para o desenvolvimento de ações que visem à promoção da saúde na população investigada.<hr/>PURPOSE: To describe demographic and socioeconomic aspects of mothers of newborns and infants enrolled in the Newborn Hearing Screening Program of the Hospital of the Federal University of Pernambuco. METHODS: Data were gathered from the database of the Newborn Hearing Screening Program. Participated in the study 1,193 mothers who delivered babies in 2007. RESULTS: Analysis of the demographic variables showed that most mothers were between 20 and 29 years old (47.9%), and 69.2% were married. Socioeconomic variables showed that 36.1% of the mothers did not complete elementary school, 55.7% were housewives, 38.6% did not have any personal income, 60.6% had familiar income between one and three minimum wages, and 92.5% gave birth in public maternities. CONCLUSION: The studied population was considered in unfavorable conditions for the health and the global development of newborns and infants, for pregnant women within the same socioeconomic status constitute a risk category. These results emphasize the need for the development of health promotion actions for the investigated population. <![CDATA[<B>Emissões otoacústicas em lactentes expostos a infecção intra-útero</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Analisar as Emissões Otoacústicas (EOA) em lactentes expostos à infecção intra-útero. MÉTODOS: Foi realizada a captação das EOA por transiente (EOAT) e das EOA produto de distorção (EOAPD) em 40 lactentes: 14 lactentes portadores e/ou expostos a algum tipo de infecção intra-útero (Grupo Estudo) e 26 lactentes sem intercorrências e sem indicadores de risco auditivo (Grupo Comparação). Os critérios de inclusão foram: Grupo Comparação: lactentes nascidos a termo, saudáveis e sem indicador de risco para alteração auditiva; Grupo Estudo: lactentes nascidos a termo, ou com idade gestacional corrigida entre 37 e 41 semanas na data de avaliação e portador ou exposto a algum tipo de infecção intra-útero. A análise estatística do conjunto de dados foi efetuada utilizando os testes estatísticos não paramétricos de Wilcoxon e Mann-Whitney, e a técnica de intervalo de confiança para média. RESULTADOS: Foram observados menores níveis de resposta e relação sinal/ruído das EOAT e EOAPD no Grupo Estudo em relação ao Grupo Comparação, com valores estaticamente significantes para as EOAPD em 8000 Hz e para EOAT em 1,5 Hz. CONCLUSÃO: A exposição à infecção intra-útero pode atenuar o nível de resposta das emissões otoacústicas no período neonatal.<hr/>PURPOSE: To analyze otoacoustic emissions (OAE) in infants exposed to intrauterine infection. METHODS: Transient OAE (TEOAE) and distortion product OAE (DPOAE) were performed in 40 infants: 14 with and/or exposed to some type of congenital infection (Study Group) and 26 without exposition and with no risk factors for hearing loss (Control Group). Inclusion criteria were: Control Group: healthy full-term infants, with no risk factors for hearing loss; Study Group: full-term infants or preterms with corrected gestational age between 37 and 41 weeks at the date of assessment, exposed to some type of intrauterine infection or with congenital infection. The statistical analysis of the data set was performed using the non-parametric tests of Wilcoxon and Mann-Whitney, and the technique of confidence interval for the mean. RESULTS: Lower levels of response and signal/noise ratio in TEOAE and DPOAE were observed in the Study Group, when compared to the Control Group, with significant statistical values for DPOAE in 8 kHz, and for TEOAE in 1.5 kHz. CONCLUSION: The exposure to intrauterine infections might attenuate the response level in OAE during the neonatal period. <![CDATA[<B><I>Early Listening Function</I> (ELF)</B>: <B>adaptação para a língua portuguesa</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Traduzir e adaptar culturalmente para a língua portuguesa o questionário Early Listening Function (ELF), e avaliar a confiabilidade do mesmo. MÉTODOS: Foi realizada a tradução do questionário para o idioma Português, revisão das equivalências gramatical e idiomática (traduções reversas) e adaptações linguística e cultural. Além disso, foi avaliada a reprodutibilidade intra-pesquisadores. Após a tradução, o ELF foi aplicado, em ambiente silencioso e ruidoso, em 30 crianças entre zero e três anos de idade, sem histórico de risco para deficiência auditiva, ausência de queixa familiar quanto ao desenvolvimento global da criança e sem indicadores de perda auditiva incapacitante, em diferentes distâncias, em 12 situações de detecção auditiva. RESULTADOS: Os resultados foram analisados com estudo estatístico descritivo a partir da pontuação obtida no ELF. CONCLUSÃO: O instrumento ELF foi traduzido e adaptado culturalmente para a população estudada. No Português, sua denominação manteve a sigla ELF. O estudo permitiu verificar sua confiabilidade para observação e acompanhamento das etapas iniciais do comportamento auditivo.<hr/>PURPOSE: To translate and adapt the Early Listening Function (ELF) questionnaire into the Brazilian Portuguese language, and to evaluate the reliability of the test. METHODS: It was carried out the translation of the ELF questionnaire into Brazilian Portuguese, the review of grammatical and idiomatic equivalents (reversed translations), and linguistic and cultural adaptation. Moreover, the intra-researcher reproducibility was evaluated. After the translation, the ELF was carried out with 30 children between zero and three years old, with no history of hearing loss risk, lack of family complaint regarding the overall development of the child, and no indicators of hearing loss disability. The questionnaire was applied in 12 cases of hearing detection at different distances, in quiet and noisy environments. RESULTS: Results were analyzed using a descriptive statistical study based on the results obtained on the ELF score sheet. CONCLUSION: The ELF questionnaire was translated and culturally adapted for the studied population. In Brazilian Portuguese, its designation maintained the acronym ELF. The study verified the instrument's reliability for observing and monitoring the initial stages of hearing behavior. <![CDATA[<B>Conhecimentos e práticas de professores de educação infantil sobre crianças com alterações auditivas</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Investigar os conhecimentos, as percepções e as práticas de professores de educação infantil sobre crianças com alterações auditivas. MÉTODOS: Estudo descritivo transversal, realizado por meio de entrevista estruturada com 45 professores de educação infantil da rede pública de ensino da cidade de Belo Horizonte. As entrevistas foram gravadas, transcritas e posteriormente submetidas à análise. RESULTADOS: A grande maioria dos sujeitos entrevistados apresentou pouco conhecimento, muitas vezes bastante vago e de senso comum, sobre a perda auditiva, embora a consciência da necessidade de aprendizagem para uma melhor atuação profissional tenha sido nítida. Apesar da falta de informação, os professores demonstraram conhecer algumas características das crianças com deficiência auditiva e explicitaram condutas a serem realizadas em sala de aula. A quase totalidade da amostra afirmou não conhecer a triagem auditiva escolar. CONCLUSÃO: Os conhecimentos, as práticas e as percepções demonstradas pelos entrevistados revelaram grande variação de conceitos, atitudes e estratégias. Contudo, grande parte se baseia em senso-comum ou intuição, devido à falta de experiência e de capacitação dos educadores para lidar com a criança com deficiência auditiva.<hr/>PURPOSE: To investigate the knowledge, perceptions and practices of preschool teachers regarding children with hearing alterations. METHODS: A descriptive cross-sectional study was carried out through structured interviews with 45 preschool teachers from the public education system of Belo Horizonte (MG, Brazil). Interviews were recorded, transcribed and later analyzed. RESULTS: The majority of the subjects showed little knowledge, at times vague and of common-sense, regarding hearing loss. However, conscience of the necessity of learning more about the subject for a better professional performance is clear. Despite the lack of information, teachers demonstrated knowing some characteristics of children with hearing loss, and explicit conducts to be carried out in the classroom. Almost all subjects claimed not to know the school hearing screening. CONCLUSION: The knowledge, practices and perceptions displayed by the subjects revealed wide variation of concepts, attitudes and strategies. However, much is based on common-sense or intuition, due to lack of experience and training of teachers to deal with children with hearing loss. <![CDATA[<B>Relação entre níveis de compreensão e estratégias de leitura utilizadas por surdos sinalizadores em um programa terapêutico</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Determinar as mudanças referentes às estratégias de aprendizagem nos níveis de compreensão de leitura durante um programa de intervenção fonoaudiológica direcionado aos surdos sinalizadores. MÉTODOS: Participaram cinco estudantes surdos, com idades entre dez anos e 15 anos, cuja língua preferencial para comunicação era a Língua Brasileira de Sinais. Todos frequentaram um programa de intervenção fonoaudiológica fundamentada na técnica de scaffolding (andaime). As variáveis consistiram dos desempenhos das avaliações individuais do nível de compreensão de leitura e das estratégias utilizadas para esta compreensão, antes de iniciar o programa e ao término do mesmo. RESULTADOS: Ao término do programa de intervenção, mais estudantes surdos utilizaram estratégias de elaboração (p=0,197) e menos estudantes utilizaram estratégias de monitoramento (p=0,197). Houve mudança significativa quanto à pontuação do nível de decodificação (p=0,109) e tendência à significância no nível de compreensão literal (p=0,197), com aumento da pontuação. Verificou-se significância somente entre a utilização da estratégia de elaboração e os dois momentos da avaliação (inicial e final) (p=0,059). CONCLUSÃO: O programa de intervenção baseado na técnica de scaffolding propiciou que estudantes surdos sinalizadores utilizassem mais estratégias de elaboração e menos de monitoramento; consequentemente, uma tendência para a passagem do nível de decodificação para o nível de compreensão literal do texto.<hr/>PURPOSE: To establish changes in learning strategies at reading comprehension levels during a speech-language intervention program for deaf individuals who use sign language. METHODS: Five deaf students, with ages between ten and 15 years, whose preferential modality of communication was the Brazilian Sign Language, participated in the study. All subjects were participating in a speech-language intervention program based on the scaffolding technique. The variables were both the performance of individual assessments of reading comprehension level and strategies used for this purpose, before and after the program. RESULTS: At the end of the intervention program, there were more students using elaboration strategies (p=0.197), and less students using monitoring strategies (p=0.197). There was a significant change in the score of the decoding level (p=0.109), and a tendency to literal comprehension (p=0.197), with increasing scores. Significance was found only between the use of elaboration strategy and the two assessment moments (at the beginning and at the end of the program) (p=0.059). CONCLUSION: The intervention program based on scaffolding technique, enabled deaf students who communicate through sign language to use more elaboration strategies and less monitoring strategies. Therefore, there was a tendency to change from decoding level to literal reading comprehension level. <![CDATA[<B>Atribuição de falsas crenças no desenvolvimento de linguagem de crianças com síndrome de Down</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar atribuição de falsa crença em indivíduos com Síndrome de Down. MÉTODOS: Onze crianças usuárias de comunicação verbal, com síndrome de Down, retardo mental de grau leve a grave, de ambos os sexos, na faixa etária entre quatro e oito anos e atendidas em instituição compuseram o Grupo Down (GD). Além disso, 85 crianças sem alterações do desenvolvimento, na faixa etária entre quatro e seis anos, matriculadas em EMEI, constituíram o Grupo Controle (GC). Foram utilizados o Teste de Vocabulário por Imagem Peabody (TVIP) para a comparação do nível de compreensão verbal dos grupos, e o "teste dos smarties" adaptado, para avaliar a atribuição de falsa crença. RESULTADOS: Na análise do TVIP verificou-se diferença estatisticamente significante entre os grupos, sendo que o GD apresentou pontuação abaixo do terceiro desvio-padrão e, as crianças do GC, abaixo do primeiro desvio-padrão. Em relação à análise da atribuição de falsa crença, o GC apresentou progressão de acertos em todas as questões conforme o aumento da faixa etária. O mesmo não foi observado para o GD, sendo que os melhores resultados foram os dos indivíduos com maior tempo de terapia fonoaudiológica na instituição. Não houve correlação entre o nível de vocabulário receptivo e a habilidade de falsa crença. CONCLUSÃO: Em todas as questões houve melhor desempenho do GC em comparação ao GD. Sendo assim, foi possível analisar a falsa crença em crianças com síndrome de Down.<hr/>PURPOSE: To evaluate the attribution of false belief in individuals with Down syndrome. METHODS: Eleven children of both genders with Down syndrome and ages between four and eight years composed the Down Group (DG). All subjects used verbal communication, had mild to severe mental retardation, and were attended at the same institution. In addition, 85 children within normal development with ages between four and six years were recruited at an elementary school, constituting the Control Group (CG). The Peabody Picture Vocabulary Test (PPVT) was used to compare the level of verbal comprehension of the groups, and the adaptation of the "smarties test" was used to assess the attribution of false belief. RESULTS: The analysis of the PPVT showed a statistically significant difference between the groups, with the DG presenting scores below the third standard deviation, and the CG, below the first standard deviation. Regarding the false belief analysis, the CG presented increasing scores in all questions as the age group increased. The same was not observed for the DG, whose subjects with best results were those that attended speech-language therapy for a longer time at the institution. No correlation was found between receptive vocabulary level and the ability of false belief. CONCLUSION: The CG showed a better performance in all questions of the false belief test, when compared to the DG. Thus, it was possible to evaluate false belief in children with Down syndrome. <![CDATA[<B>As noções de classificação e seriação na criança com síndrome de Down</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Caracterizar o desenvolvimento das noções de classificação e seriação em crianças com síndrome de Down. MÉTODOS: A amostra foi constituída por 15 crianças, com idade cronológica entre cinco e 13 anos, localizadas no período pré-operatório do desenvolvimento cognitivo, divididas em três grupos igualitários, de acordo com sua idade mental, cujas médias foram de 3,4 anos para G1, de 4,3 anos para G2 e de 5,4 anos para G3, obtidas por meio da aplicação do Primary Test of Nonverbal Intelligence (PTONI) em sessão diferente das demais provas. As crianças foram submetidas a provas de classificação, com materiais não-figurativos e figurativos, e de seriação, com conjuntos de canecas e de bastonetes de tamanhos diferentes e escalonados. As crianças foram avaliadas individualmente em sessões diferentes para classificação e seriação, sem ordem previamente estabelecida. Todas as sessões foram filmadas e transcritas em protocolos específicos. RESULTADOS: Diferenças estatisticamente significantes foram observadas para a classificação figural entre G1 e G3, mais utilizada em G1 e não mais presente em G3, e para a classificação não-figural por características semânticas, com menor uso em G1 e maior em G3. Para a seriação, os resultados estatisticamente significantes foram obtidos entre G1 e G3, com relação à empírica e entre G3 e os outros grupos, para a intermediária. A seriação operativa somente apareceu em G3. CONCLUSÃO: As análises intra e intergrupos apontaram o caráter evolutivo e cumulativo das noções de classificação e seriação. Foi verificado que as crianças estudadas seguiram a ordem de aquisição como observada no desenvolvimento típico. Registro no Clinical Trials nº NCT00952354.<hr/>PURPOSE: To characterize the development of classification and seriation notions in children with Down syndrome. METHODS: The sample was composed of 15 children with chronological ages between five and 13 years old. Subjects were placed in the pre-operational period of cognitive development and arranged in three egalitarian groups, according to their mental age. Mean mental ages were 3.4 years for G1, 4.3 years for G2, and 5.4 years for G3, as measured by the Primary Test of Nonverbal Intelligence (PTONI), administered in a different session than the others tasks. Children were submitted to classification tasks using non-figurative and figurative materials, and seriation tasks using bowls and sticks of different sizes. Subjects were individually assessed in different sessions for classification and seriation tasks, with no previously established order. All sessions were registered in video and transcribed in specific protocols. RESULTS: Statistically significant differences between G1 and G3 were observed for figural classification, with a higher use by G1 and no use by G3, and for non-figural classification with semantic characteristics with a lower use by G1 and a higher use by G3. For seriation, statistically significant results were obtained for comparisons between G1 and G3 regarding the empirical kind, and for comparisons between G3 and the other groups regarding the intermediate kind. Operational seriation was observed only for G3. CONCLUSION: Within- and between-group analysis showed the progressive and cumulative character of classification and seriation notions. Moreover, the studied children followed the same acquisition order observed in typical development. Clinical Trials registration # NCT00952354. <![CDATA[<B>Aspectos motores corporais e orais em um grupo de crianças com transtorno/atraso fonológico</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Comparar o desenvolvimento motor e aspectos orofaciais em crianças com transtorno e atraso fonológico. MÉTODOS: Participaram da pesquisa 80 crianças de cinco a 11 anos de idade pertencentes à rede escolar regular de um município da Grande Porto Alegre com alterações fonológicas. Foi realizada uma entrevista com os pais através de um questionário semi-estruturado. Em seguida, foram avaliados o sistema estomatognático e a fala das crianças, e o diagnóstico de transtorno ou atraso fonológico foi confirmado para cada sujeito. Para a análise estatística, foram utilizados os testes de Fisher e o Qui-quadrado com nível de significância de 5% (p<0,05). RESULTADOS: Não foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre o grupo com atraso e o grupo com transtorno em todos os aspectos analisados. CONCLUSÃO: O atraso e o transtorno fonológico não apresentam distinção significativa em relação aos aspectos motores, orais, infecciosos e hábitos orais deletérios, demonstrando homogeneidade entre os grupos.<hr/>PURPOSE: To compare the motor development and orofacial aspects in children with phonological disorder and delay. METHODS: The participants were 80 children with phonological deficits and ages ranging from five to 11 years, who belonged to the regular school system of a city in Rio Grande do Sul, Brazil. An interview with their parents was conducted, using a semi-structured questionnaire. After that, it was carried out the assessment of the subjects' stomatognathic system and speech, and the diagnosis of phonological delay or disorder was confirmed. The Chi-square test and the Fisher test were used for statistical analysis, with significance level of 5% (p<0,05). RESULTS: There were no statistically significant differences between the group with phonological delay and the group with phonological disorder in all aspects examined. CONCLUSION: Phonological delay and disorder do not show significant distinction regarding motor, oral and infectious aspects, together with deleterious oral habits, as shown by the homogeneity between the groups. <![CDATA[<B>O uso da estratégia de alongamento compensatório em diferentes gravidades do desvio fonológico</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: Verificar a existência de relação entre o uso da estratégia de alongamento compensatório e diferentes gravidades do desvio fonológico classificado quantitativa e qualitativamente. Além disso, verificar a existência de correspondência entre a gravidade do desvio fonológico nas duas classificações utilizadas no estudo. MÉTODOS: Participaram da pesquisa 20 crianças com diagnóstico de desvio fonológico apresentando diferentes gravidades e com idades entre cinco e dez anos. Os desvios foram classificados de maneira quantitativa e qualitativa. O uso da estratégia estudada foi identificado com o auxílio da análise acústica, através do software de áudio-processamento (PRAAT). Os dados coletados foram analisados estatisticamente por meio do teste Qui-quadrado. RESULTADOS: O estudo comparativo entre as gravidades do desvio fonológico, segundo as classificações quantitativa e qualitativa, não mostrou diferença estatisticamente significante entre os grupos no que se refere à estratégia de alongamento compensatório. Através da análise descritiva da distribuição dos sujeitos conforme a gravidade do desvio fonológico nas duas classificações, verificou-se correspondência entre as classificações quantitativa e qualitativa no que diz respeito à gravidade do desvio fonológico. CONCLUSÃO: Não houve relação entre o uso da estratégia de alongamento compensatório e as diferentes gravidades do desvio fonológico. A distribuição dos sujeitos por gravidade do desvio fonológico, segundo as classificações utilizadas, permitiu visualizar uma correspondência entre os dois tipos de classificações do desvio.<hr/>PURPOSE: To verify the existence of a relationship between the compensatory lengthening strategy and the different severity levels of phonological disorder, quantitatively and qualitatively classified, as well as to verify the existence of a correspondence between these severity classifications. METHODS: Twenty children with different severity levels of phonological disorder and ages ranging from five to ten years participated in the study. Phonological disorder was quantitatively and qualitatively classified for each subject. The use of the compensatory lengthening strategy was identified through acoustic analysis, using an audio-processing software (PRAAT). The collected data were statistically analyzed using the Chi-square test. RESULTS: The comparative study of the severity levels of phonological disorder, according to both quantitative and qualitative classifications, did not show statistically significant differences among the groups, regarding the compensatory lengthening strategy. A descriptive analysis of the subjects' distribution according to the severity of the phonological disorder in both classifications showed a correspondence between quantitative and qualitative classifications regarding the severity of the phonological disorder. CONCLUSION: There was no relationship between the use of the compensatory lengthening strategy and the different phonological disorder severities. Subjects' distribution based on the severity of the phonological disorder, according to the classifications used in the study, allowed the visualization of a correspondence between both classifications of the disorder. <![CDATA[<B>Discriminação entre vozes adaptadas, levemente soprosas e tensas</B>: <B>diferenças entre os dois primeiros harmônicos</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Verificar a eficácia dos valores da diferença entre os dois primeiros harmônicos para diferenciar vozes adaptadas de vozes levemente soprosas (B) ou tensas (S), durante a emissão da vogal "é" prolongada. MÉTODOS: Foram avaliadas 30 mulheres com vozes normais e alteradas. Foi gravada a vogal "é" de cada sujeito para posterior extração da intensidade dos dois primeiros harmônicos, por meio do gráfico FFT. Foi feita a subtração da amplitude do primeiro pelo segundo harmônico (H1-H2) e os dados foram tratados estatisticamente. RESULTADOS: A variação entre os valores de H1-H2, entre os sujeitos com grau 0 de soprosidade e tensão e os sujeitos com grau 1, também nos dois parâmetros, foi muito grande, portanto os valores não foram estatisticamente significativos. Entretanto, quando a soprosidade e tensão atingem o grau 2 a variação dos valores aproxima-se das descrições da literatura. CONCLUSÃO: A medida estudada não é eficaz para diferenciar vozes adaptadas daquelas levemente soprosas e tensas, em emissões da vogal "é" prolongada.<hr/>PURPOSE: To verify the efficacy of the values of the difference between the first two harmonics to distinguish adapted voices from slightly breathy (B) or tense (S), during the emission of the long vowel /é/. METHODS: Thirty women with normal and altered voices were evaluated. Each subject's vowel "é" was recorded in order to extract the intensity of the first two harmonics, using the FFT graph. The range of the second harmonic was subtracted from the range of the first, and data were treated statistically. RESULTS: The variation between the values of H1-H2 between subjects rated 0 breathiness and tension and subjects rated 1, also in both parameters, was very high, therefore the values were not statistically significant. However, when the degrees of breathiness and tension get to 2, the variation values become more compatible with descriptions in literature. CONCLUSION: The measure studied is not efficient to distinguish adapted voices from those slightly breathy and tense, during the emission of the long vowel /é/. <![CDATA[<B>Análise visual de parâmetros espectrográficos pré e pós-fonoterapia para disfonias</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Avaliar os efeitos da fonoterapia nos distúrbios da voz por meio de diferentes parâmetros acústicos pré e pós-fonoterapia. MÉTODOS: Trata-se de estudo experimental retrospectivo no qual se analisou as gravações de vozes de 67 indivíduos submetidos à reabilitação vocal. Os espectrogramas pré e pós-terapia fonoaudiológica foram julgados por quatro fonoaudiólogas. Os parâmetros para análise foram: forma do traçado, grau de escurecimento dos harmônicos, estabilidade do traçado dos harmônicos, presença de ruído, presença de harmônicos e de sub-harmônicos. Os dados obtidos foram submetidos a análise estatística, em que também se buscou observar a eventual diferença de padrões entre gêneros e diagnósticos. RESULTADOS: Não houve diferença estatisticamente significante entre a forma do traçado espectrográfico nas condições pré e pós-fonoterapia, porém a maioria dos pacientes (58%) obteve melhora. O grau de escurecimento manteve-se estável nas condições pré e pós-fonoterapia (p=0,000). Houve significativa melhora espectrográfica, após a fonoterapia, para os parâmetros de estabilidade do traçado (p=0,006), presença de ruído (p=0,007), harmônicos (p=0,000) e sub-harmônicos (p=0,001). Não houve relação entre o gênero do paciente e o grau de melhora espectrográfica. Em relação ao diagnóstico, apenas o parâmetro forma do traçado apresentou diferenças significativas. CONCLUSÃO: Apesar de não terem sido encontradas mudanças significativas em todos os parâmetros avaliados, a espectrografia acústica demonstrou ser um instrumento eficaz para avaliar a evolução da voz do paciente no processo terapêutico, sendo complementar à avaliação perceptivo-auditiva e fazendo parte de um protocolo multidimensional.<hr/>PURPOSE: To evaluate the effects of vocal therapy on voice disorders using different spectrographic parameters, before and after therapy. METHODS: This experimental retrospective study analyzed voice recordings of 67 dysphonic patients that had attended vocal therapy. Pre- and post-treatment spectrograms were analyzed by four speech-language pathologists. The following parameters were analyzed: spectrogram regularity, harmonic colors, spectrogram stability, presence of noise components, presence of harmonic and sub-harmonics. Data were submitted to statistical analysis, which aimed at identifying different patterns between genders and diagnoses. RESULTS: There was no difference between pre and post-therapy conditions for spectrogram regularity, however, most patients (58%) showed improvement. Harmonic colors remained stable (p=0.000). Significant improvement was observed, after voice therapy, regarding spectrogram stability (p=0.006), and presence of noise (p=0.007), harmonics (p=0.000) and sub-harmonics components (p=0.001). No relation was found between patient's gender and spectrographic improvement. Regarding diagnoses, differences caused by therapy were only significant for spectrogram regularity. CONCLUSIONS: Not all evaluated parameters showed significant improvements with therapy, however, acoustic spectrography proved to be an efficient tool to evaluate patients' progresses during vocal rehabilitation, complementing auditory-perceptual evaluation and composing a multidimensional assessment protocol. <![CDATA[<B>Correlação entre fechamento velofaríngeo e dimensões nasofaríngeas após cirurgia de retalho faríngeo avaliados por meio da técnica fluxo-pressão</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Verificar se a área dos orifícios velofaríngeos obtida após o retalho faríngeo (RF) durante a respiração de repouso (AVFr) é um indicador do grau de fechamento velofaríngeo durante a fala (AVFf). MÉTODOS: Os sujeitos foram 62 pacientes com fissura de palato, associada ou não à fissura de lábio, de ambos os gêneros, com idades entre seis e 32 anos, submetidos ao RF há, pelo menos, 12 meses. AVFr e AVFf foram determinadas por meio da técnica fluxo-pressão. Valores de AVFr inferiores a 0,500 cm² foram considerados subnormais. A AVFf foi classificada como adequada (0-0,049 cm²), marginal (0,050-0,199 cm²) ou inadequada (&gt;0,200 cm²). A associação entre os valores de AVFr e AVFf pós-cirúrgicos foi analisada por meio de um modelo de regressão logística. RESULTADOS: Após o RF, 92% dos pacientes com valores de AVFr subnormais (<0,500 cm²) apresentaram fechamento velofaríngeo adequado. A proporção de pacientes com valores de AVFr normais (&gt;0,500 cm²) e fechamento velofaríngeo adequado foi menor, porém ainda expressiva (55%). Não houve associação estatisticamente significante entre as duas variáveis. CONCLUSÃO: A maioria dos pacientes com retalho largo apresentou fechamento velofaríngeo adequado durante a fala. Entretanto, os resultados mostraram que as dimensões dos orifícios velofaríngeos durante a respiração de repouso não podem predizer a eficácia do retalho faríngeo para a fala.<hr/>PURPOSE: To investigate whether postoperative velopharyngeal orifice area during nasal breathing at rest (VPAb) can predict velopharyngeal closure during speech (VPAs). METHODS: The subjects were 62 patients with cleft palate, associated or not with cleft lip, of both genders, with ages between six and 32 years, who underwent pharyngeal flap surgery (PFS) at least 12 months before the evaluation performed for this study. VPAb and VPAs were assessed using the pressure-flow technique. VPAb values below 0.500cm² were considered subnormal. VPAs was categorized as adequate (0-0.049cm²), borderline (0.050-0.199cm²) or inadequate (&gt;0.200cm²). A logistic regression model analyzed the association between VPAb and VPAs. RESULTS: After PFS, 92% of the patients with subnormal VPAb values (<0.500cm²) presented adequate velopharyngeal closure. The percentage of patients with normal VPAb values (&gt;0.500cm²) who also presented adequate closure was smaller, but still significant (55%). The association between VPAb and VPAs values was not statistically significant. CONCLUSION: Most patients with large flaps presented adequate velopharyngeal closure during speech. However, the findings show that the velopharyngeal orifice area during breathing is not a good predictor of the effectiveness of the pharyngeal flap for speech. <![CDATA[<B>Descrição da dinâmica de alimentação de idosas institucionalizadas</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Descrever a dinâmica alimentar de idosas institucionalizadas no que se refere aos aspectos clínicos de deglutição, cognitivos, comportamentais e ambientais ligados à alimentação. MÉTODOS: Realizou-se um estudo observacional transversal prospectivo, que descreveu a dinâmica de alimentação de 30 idosas residentes numa instituição de longa permanência. Alguns dos aspectos analisados foram registrados por observadores no momento da alimentação e outros em filmagem da refeição de cada idosa. Os dados foram apresentados de forma descritiva e comparados à literatura. RESULTADOS: A média de idade foi 83,7 anos. Os diagnósticos médicos mais prevalentes foram síndrome demencial e hipertensão arterial sistêmica. Foram observados: ingestão oral pobre em 73,3% das idosas, tempo médio de alimentação de 10,1 minutos, posicionamento inadequado em 46,7% das refeições, alterações atitudinais em 16,7% e comportamentais em 40% das idosas. A assistência foi requerida por 56,6% das idosas, tendo sido provida a 70,6% desses casos, e julgada inadequada em 66,6% deles. Eram edêntulas 44,4% das idosas, das quais 46,1% utilizavam prótese dentária total, sendo predominante a inadequação da adaptação, do estado de conservação e da higiene (83,4%). A prevalência de alterações de deglutição foi igual a 23,3%, sendo as mais prevalentes os resíduos alimentares após a deglutição, tosse durante a alimentação e alteração vocal após a deglutição. CONCLUSÃO: Verificou-se presença significativa de fatores ambientais, cognitivos e comportamentais ligados à alimentação que podem oferecer risco à deglutição. Também se identificaram outras alterações específicas da deglutição, cujo gerenciamento é importante para evitar complicações da saúde destas idosas.<hr/>PURPOSE: To describe the feeding dynamics of institutionalized elderly women regarding the clinical aspects of deglutition, cognition, behavioral and environmental factors related to feeding. METHODS: It was carried out a prospective observational cross-sectional study of the feeding dynamics of 30 elderly women, residents at a long-stay nursing home. Some of the evaluated aspects were recorded by the observers at the time of feeding, and others by the analysis of the videotaped register of their mealtime. Data were descriptively presented and compared to literature findings. RESULTS: Mean age was 83.7 years. The most prevalent medical diagnoses were dementia and systemic arterial hypertension. Poor oral intake was observed in 73.3% of the subjects, as well as an average time of feeding of 10.1 minutes. Attitudinal alterations were observed in 16.7%, and behavioral alterations, in 40% of the elderly. The subjects showed inappropriate positioning in 46.7% of the meals. Assistance was required by 56,6% of the women: in 70.6% of the cases, it was provided, and in 66.6%, it was judged inadequate. Edentulism was verified in 44.4% of the elderly, of which 46.1% used total denture. Inadequacy of denture adaptation, conservation and hygiene status was predominant (83.4%). The prevalence of swallowing alterations was 23.3%, with predominance of the following alterations: food residue after deglutition, cough during feeding, and vocal alterations after deglutition. CONCLUSION: Environmental, cognitive and behavioral factors related to feeding were significantly present among the subjects of the study, putting deglutition at risk. Other specific deglutition difficulties were also identified. Managing these difficulties is important, in order to avoid health complications for elderly women. <![CDATA[<B>Perfil fonoaudiológico da comunidade do Dendê</B>: <B>perspectiva para ações futuras</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Traçar o perfil fonoaudiológico da comunidade do Dendê, caracterizando os aspectos de linguagem oral e escrita, voz, audição e motricidade orofacial, a partir de queixas referidas. MÉTODOS: Estudo exploratório-descritivo, realizado a partir da aplicação de protocolo abordando aspectos gerais e fonoaudiológicos, com base nas informações contidas nos prontuários das 335 famílias assistidas pela Fonoaudiologia na comunidade do Dendê, totalizando 1704 sujeitos. RESULTADOS: Grande parte das famílias do Dendê, 70%, ganha até dois salários mínimos. Observou-se que 20,6% da população infantil apresentou queixas de problemas de linguagem, sendo 21,2% delas, de dificuldade de aprendizagem escolar. Houve ocorrências do hábito de sucção de chupeta em 50,4% das crianças, seguido da mamadeira em 42,2%, com até dois anos de idade. Nas crianças entre dois e seis anos ainda observou-se uso elevado destes hábitos, sendo 31,2% uso da mamadeira e 29,7% sucção de chupeta. A sucção digital foi observada em 9,1% das crianças acima de seis anos. Houve um baixo percentual de queixas auditivas, assim como de voz, em apenas 2,2% da população. CONCLUSÃO: Foi verificado que as alterações fonoaudiológicas mais prevalentes estavam relacionadas à presença de hábitos orais, seguidas por aspectos da linguagem oral e escrita. No entanto, um baixo nível de queixas de audição e de voz foi relatado. A realização de um diagnóstico situacional ajuda no redirecionamento das atividades postas em prática na comunidade, visando a população assistida. Isto é alcançado por meio de iniciativas educativas de prevenção e promoção de saúde, as quais devem conduzir a resultados melhores, mais rápidos e mais eficazes.<hr/>PURPOSE: To trace the Speech-Language Pathology profile of the Dendê community, characterizing aspects of oral and written language, voice, hearing and orofacial myology, based on referred complaints. METHODS: Exploratory-descriptive study, carried out with the application of a protocol that addressed general and Speech-Language Pathology aspects, based on information available on the records of 335 families assisted by Speech-Language Pathology at the Dendê community, totalizing 1704 subjects. RESULTS: Great part of the families at Dendê (70%) earns up to two minimum wages. It was observed that 20.6% of the children had language complaints, and 21.2% of these complaints regarded learning difficulties. Pacifier sucking habits were observed in 50.4% of the children, and 42.2% of the children up to two years old used nursing bottles. Children between two and six years old also presented high occurrence of these habits: 31.2% used nursing bottles and 29.7% used pacifiers. Thumb sucking was observed among 9.1% of the children older than six years old. There was a low percentage of hearing and voice complaints, reported by 2.2% of the population. CONCLUSION: It was verified that most prevalent Speech-Language Pathology alterations were related to the presence of oral habits, followed by oral and written language aspects. Nevertheless, a low level of hearing and voice complaints were reported. A situational diagnosis helps redirecting the activities practiced in the community, aiming its population. This is achieved through educational initiatives of health prevention and promotion, which should lead to better, quicker and more efficient results. <![CDATA[<B>Escolha dos sons-alvo para terapia</B>: <B>análise com enfoque em traços distintivos</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os alvos de tratamento podem dificultar ou facilitar as aquisições no inventário fonológico. Este trabalho tem como objetivo verificar a eficácia da proposta de terapia de Oposições Múltiplas, considerando a escolha dos sons-alvo, e analisar a aquisição de sons no inventário fonológico e os traços distintivos, enfocados a partir dos sons-alvo. O grupo pesquisado constituiu-se de cinco crianças com desvio fonológico, média de idade de 6;1 (anos;meses). Foram realizadas avaliações fonoaudiológicas e complementares. Após as avaliações, os sujeitos foram submetidos à fonoterapia pelo Modelo de Oposições Múltiplas. Depois do tratamento, realizou-se uma reavaliação fonológica, a fim de comparar a evolução terapêutica e a eficácia dos alvos escolhidos para cada sujeito. Compararam-se os inventários fonológicos e o número de traços distintivos alterados pré e pós-terapia em cada sujeito, bem como os traços distintivos enfocados na terapia pelos sons-alvo. Os sujeitos que acrescentaram mais fonemas em seus inventários fonológicos foram os que mais diminuíram o número de traços distintivos alterados. Pode-se concluir que o Modelo de Oposições Múltiplas proporcionou aquisições de fonemas no inventário fonológico, sendo esses relacionados às características dos alvos selecionados para cada sujeito. Os sujeitos cujos sons-alvo contemplavam o trabalho com a maioria dos traços alterados e com sons mais complexos na hierarquia apresentaram maiores aquisições em seus inventários fonológicos.<hr/>The targets of the treatment can facilitate or difficult acquisitions in the phonological inventory. This study had the aim to verify the effectiveness of the therapy proposed by the Multiple Oppositions Model, taking into consideration the target sounds chosen, as well as to analyze the acquired sounds and the distinctive features, based on the target sounds. The researched group comprised five children with phonological disorder, with an average age of 6;1 (years;months). Speech-language pathology and complementary evaluations were carried out. After the assessments, the subjects underwent speech therapy using the Multiple Oppositions Model. After treatment, another evaluation was carried out, in order to compare the therapeutic evolution and the effectiveness of the chosen sound targets for each subject. The phonological inventory and the number of altered distinctive features before and after therapy were compared for each subject, as well as the distinctive features focused during therapy. The subjects who added more phonemes to their phonological inventory were the ones that most decreased the number of altered distinctive features. It can be concluded that the Multiple Oppositions Model provided improvements on the phonological inventory that were related to the characteristics of the target sounds selected for each subject. The subjects whose target sounds contemplated the work with the majority of the altered distinctive features and the most complex sounds in the phonological hierarchy presented greater acquisitions in their phonological inventories. <![CDATA[<B>Disfagia em pacientes com doença de Chagas e divertículo de Zenker</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Descrevemos dois pacientes, um do sexo feminino e outro do sexo masculino, ambos com 64 anos, que apresentavam a associação entre divertículo de Zenker e esofagopatia provocada por doença de Chagas. Um dos pacientes iniciou com disfagia esofágica há cinco anos, que depois se associou a disfagia orofaríngea há nove meses. O outro paciente tinha disfagia orofaríngea há oito meses. Ambos tinham antecedentes de doença de Chagas. Os dois pacientes tinham alterações do exame clínico da deglutição, ou seja, dificuldade de ingestão de líquidos e pastosos. A ingestão era lenta e havia resíduos em cavidade oral, sem tosse após a deglutição. O diagnóstico foi feito por exame sorológico e estudo radiológico de faringe e esôfago, complementados por exame endoscópico. Os resultados dos exames radiológicos de faringe e esôfago mostraram, em um paciente, o divertículo faringo-esofágico (Zenker), trânsito lento (duração superior a dez segundos) do meio de contraste pelo esôfago e, no outro, o divertículo de Zenker e trânsito pelo esôfago com duração normal (duração inferior a dez segundos) com presença de contrações terciárias. O tratamento foi realizado com diverticulectomia, miotomia do cricofaringeo e miotomia da transição gastroesofágica em um paciente e miotomia do cricofaríngeo no outro. Concluímos que é possível haver a associação de duas causas de disfagia no mesmo paciente, a orofaríngea, consequente a divertículo de Zenker, e a esofágica, consequente à doença de Chagas. O pleno conhecimento da relação causa-efeito destas duas condições necessita novos estudos.<hr/>It is described the cases of two patients, one female and one male, both 64 years old, who had Zenker's diverticulum associated to chagasic esophagopathy. One of them had esophageal dysphagia for five years, later associated with oropharyngeal dysphagia (for nine months). The other patient had oropharyngeal dysphagia for eight months. Both had lived in endemic areas for Chagas' disease, and had positive serologic tests for the disease. In the clinical evaluation, both patients had slow ingestion of liquids and paste bolus, and residues in oral cavity, without coughing after deglutition. Diagnosis was made by serologic test and radiologic examination of pharynx and esophagus, as well as a careful endoscopic examination. Radiologic results showed, in one of the subjects, pharyngo-esophageal diverticulum (Zenker), and slow barium bolus transit (more than ten seconds to cross the esophageal body), and, in the other patient, Zenker's diverticulum and normal esophageal transit duration (less than ten seconds), with presence of tertiary contractions. Treatment consisted of diverticulectomy, cricopharyngeal myotomy, and cardiomyotomy of the lower esophageal sphincter for one patient, and cricopharyngeal myotomy for the other one. It is concluded that it is possible to have association of two causes of dysphagia in the same patient: the oropharyngeal, due to Zenker's diverticulum, and the esophageal, due to Chagas' disease. The knowledge of cause-effect relationship between these conditions needs further investigations. <![CDATA[<B>Considerações sobre modificações vocais e laríngeas ocasionadas pelo som basal em mulheres sem queixa vocal</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200022&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste estudo foi verificar as mudanças vocais e laríngeas ocasionadas pelo som basal em cinco indivíduos adultos do sexo feminino sem alterações vocais e laríngeas. Para isso, realizou-se gravação digital da emissão da vogal /a/ e do exame videolaringoestroboscópico. Em seguida, os sujeitos realizaram o som basal durante três séries de 15 repetições, com intervalo de 30 segundos entre cada série, e realizaram-se novamente o exame laríngeo e a gravação da vogal /a/ sustentada. Os dados laríngeos e vocais pré e pós-realização da técnica foram submetidos às análises acústica, perceptivo-auditiva e videolaringoestroboscópica. A análise acústica foi gerada pelo programa Multi Speech. Constatou-se, após o som basal: aumento da vibração da mucosa das pregas vocais; alteração ou manutenção do tipo de voz e do pitch; diminuição ou manutenção das medidas relacionadas ao jitter e shimmer e do índice que sugere ruído glótico; diminuição do índice de fonação suave; manutenção ou alteração da qualidade vocal e do foco ressonantal, com predomínio laringofaríngeo; diminuição da frequência fundamental; e aumento da variação da frequência e da amplitude. Concluiu-se que, nesta sequência de casos, o som basal promoveu efeito positivo sobre a vibração da mucosa das pregas vocais e sobre o ruído da voz, e efeito negativo sobre a ressonância e a estabilidade da voz.<hr/>The aim of this study was to verify vocal and laryngeal modifications caused by vocal fry in five female subjects without vocal or laryngeal complaints. For this purpose, the sustained emission of the vowel /a/ was digitally recorded, as well as the recording of a videostroboscopic examination of the larynx. Subsequently, the subjects performed the vocal fry in three series of 15 repetitions, with a 30-second interval of passive rest between series, and carried out a second evaluation (recording of the sustained emission of the vowel /a/ and the videostroboscopic examination of the larynx). Both laryngeal and vocal data found prior to and after the vocal fry technique were submitted to acoustic, auditory-perceptive, and videostroboscopic analyses. The acoustic analysis was generated by the Multi Speech program. Analyses showed the following effects of the vocal fry: increase of the vibration of the vocal folds mucosa; alteration or maintenance of voice type and pitch; decrease or maintenance of measures related to jitter and shimmer, as well as the index that suggests glottic noise; decrease of the soft phonation index; maintenance or alteration of the vocal quality and resonance focus, with laryngopharyngeal prevalence; decrease of the fundamental frequency; and increase of frequency and width variations. The study allowed the conclusion that vocal fry had a positive effect on the vibration of the vocal folds mucosa as well as on voice noise, and a negative effect on voice resonance and stability. <![CDATA[<B>Voz do professor</B>: <B>uma revisão de 15 anos de contribuição fonoaudiológica</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200023&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste artigo foi realizar uma revisão das publicações brasileiras referentes à voz do professor, produzidas por fonoaudiólogos, no período de 1994 a 2008. O estudo transversal, de natureza bibliográfica, foi realizado em três etapas. A primeira constou de levantamento em diferentes fontes; a segunda compreendeu a busca dos resumos de todos os trabalhos relacionados; na terceira, foi realizada leitura do material para classificação em quatro categorias: avaliação dos indivíduos; avaliação dos efeitos de intervenções; descrição de intervenções; e estudos bibliográficos/teóricos/documentais. Foram contabilizadas 500 publicações, sendo 415 (83%) referentes às categorias de avaliações e, dentre essas, 357 (86%) com objetivo de avaliação dos participantes e/ou das condições de trabalho e apenas 58 (14%) com preocupação de avaliar os efeitos de programas/intervenções. Quanto às dimensões de análise das avaliações, que em 202 estudos (48,7%) foram mais de uma, a perspectiva dos próprios professores foi a mais utilizada (52,5% das análises), seguida por análises perceptivo-auditivas realizadas por fonoaudiólogos (15,2%), e avaliação do ambiente e da organização do trabalho (14,9%). Na categoria denominada descritivos de intervenção foram encontrados 31 (6,2%) trabalhos e na categoria bibliográfico/teórico/documental, 54 (10,8%). A revisão realizada confirma que a perspectiva da avaliação vocal tem sido privilegiada nos estudos brasileiros. Avaliações de efeito de intervenções, mais recentes e ainda pouco representativas, indicam uma tendência de mudança de foco que pode auxiliar a compreensão da complexa realidade do uso da voz na docência, nortear futuras ações fonoaudiológicas e inspirar estudos sobre intervenção fonoaudiológica com esses indivíduos.<hr/>The purpose of this study was to review Brazilian publication regarding teachers' voice produced by Speech-Language Pathologists (SLPs) within the period from 1994 to 2008. This transversal study of bibliographic nature was carried out in three stages. The first consisted of data compilation from different sources; the second comprehended the search for the abstracts of the selected references; in the third stage, the publications were classified into four categories: individuals' assessment, treatment outcome evaluation, intervention description, and bibliographical/theoretical/documental researches. The final sample consisted of 500 publications, from which 415 (83%) were related to the assessment categories. Among these, 357 (86%) evaluated individuals and/or their working conditions, and 58 (14%) had the aim to evaluate treatment outcome. Regarding analyses dimensions of the assessments, 202 studies (48.7%) had more than one. Teachers' perspective (self-assessment) was the predominant dimension (52.5% of the analyses), followed by auditory-perceptual analyses performed by SLPs (15.2%), and evaluation of working environment and organization (14.9%). The category intervention description had 31 (6.2%) studies, and there were 54 (10.8%) bibliographical/theoretical/documental researches. This literature review confirms that vocal assessment has been privileged in Brazilian researches regarding teachers' voice. Publications about treatment outcome evaluations are more recent and less representative, indicating a tendency of change of focus that might help the comprehension of the complex use of voice in teaching, and guide future studies on speech-language pathology intervention with these individuals. <![CDATA[<B>Tendências da aquisição lexical em crianças em desenvolvimento normal e crianças com Alterações Específicas no Desenvolvimento da Linguagem</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200024&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente estudo foi descrever as semelhanças e diferenças encontradas ao longo da aquisição lexical por crianças em desenvolvimento normal e crianças com Alterações Específicas no Desenvolvimento da Linguagem (AEDL), por meio de um amplo levantamento bibliográfico em bases de dados (SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science, Dedalus), que abrangeu as últimas décadas de estudos na área. Os estudos selecionados, de natureza observacional ou experimental, mostraram grande variedade de achados relacionados ao desenvolvimento do vocabulário, abrangendo as tendências e variações e também outras habilidades envolvidas no processo de aquisição lexical. De maneira geral, os resultados sugerem que as alterações lexicais que constituem um dos marcos inicialmente observados em crianças com AEDL são justificadas por dificuldades observadas em habilidades e/ou características influenciadas ou diretamente relacionadas aos mecanismos envolvidos no processamento da informação, que comprometem a qualidade e a recuperação das representações fonológicas e semânticas correspondentes a um novo item lexical. Entretanto, vários estudos sugerem que situações ostensivas e de grande suporte contextual que enfoquem poucas novas palavras favorecem a aquisição lexical de crianças com AEDL.<hr/>The aim of the present study was to describe the similarities and differences found throughout lexical acquisition between normally developing children and children with developmental language disorder through an extensive literature review. The search was carried out in the databases SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science and Dedalus, and covered the last decades of studies in the area. The selected studies, of observational or experimental nature, showed great variability of findings related to vocabulary development, describing tendencies and variations, and also other abilities enrolled in the lexical acquisition process. Generally, the results suggest that the lexical difficulties that constitute one of the first alterations observed in children with developmental language disorder are justified by difficulties in abilities and/or characteristics influenced or directly related to mechanisms involved in information processing, which compromise the quality and the retrieval of phonological and semantic representations corresponding to a new lexical item. However, many studies suggest that ostensive situations and great contextual support emphasizing few novel words facilitate the lexical acquisition of children with developmental language disorder. <![CDATA[<B>Language profiles in Autism Spectrum Disorders (ASD), Specific Language Impairment (SLI) and Attention Deficit Hyperactivity Disorder (ADHD)</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200025&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente estudo foi descrever as semelhanças e diferenças encontradas ao longo da aquisição lexical por crianças em desenvolvimento normal e crianças com Alterações Específicas no Desenvolvimento da Linguagem (AEDL), por meio de um amplo levantamento bibliográfico em bases de dados (SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science, Dedalus), que abrangeu as últimas décadas de estudos na área. Os estudos selecionados, de natureza observacional ou experimental, mostraram grande variedade de achados relacionados ao desenvolvimento do vocabulário, abrangendo as tendências e variações e também outras habilidades envolvidas no processo de aquisição lexical. De maneira geral, os resultados sugerem que as alterações lexicais que constituem um dos marcos inicialmente observados em crianças com AEDL são justificadas por dificuldades observadas em habilidades e/ou características influenciadas ou diretamente relacionadas aos mecanismos envolvidos no processamento da informação, que comprometem a qualidade e a recuperação das representações fonológicas e semânticas correspondentes a um novo item lexical. Entretanto, vários estudos sugerem que situações ostensivas e de grande suporte contextual que enfoquem poucas novas palavras favorecem a aquisição lexical de crianças com AEDL.<hr/>The aim of the present study was to describe the similarities and differences found throughout lexical acquisition between normally developing children and children with developmental language disorder through an extensive literature review. The search was carried out in the databases SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science and Dedalus, and covered the last decades of studies in the area. The selected studies, of observational or experimental nature, showed great variability of findings related to vocabulary development, describing tendencies and variations, and also other abilities enrolled in the lexical acquisition process. Generally, the results suggest that the lexical difficulties that constitute one of the first alterations observed in children with developmental language disorder are justified by difficulties in abilities and/or characteristics influenced or directly related to mechanisms involved in information processing, which compromise the quality and the retrieval of phonological and semantic representations corresponding to a new lexical item. However, many studies suggest that ostensive situations and great contextual support emphasizing few novel words facilitate the lexical acquisition of children with developmental language disorder. <![CDATA[<B>Correlação entre comprimento de prega vocal e classificação da voz de cantores</B>: <B>um estudo de medidas morfológicas por meio de raios X</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200026&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente estudo foi descrever as semelhanças e diferenças encontradas ao longo da aquisição lexical por crianças em desenvolvimento normal e crianças com Alterações Específicas no Desenvolvimento da Linguagem (AEDL), por meio de um amplo levantamento bibliográfico em bases de dados (SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science, Dedalus), que abrangeu as últimas décadas de estudos na área. Os estudos selecionados, de natureza observacional ou experimental, mostraram grande variedade de achados relacionados ao desenvolvimento do vocabulário, abrangendo as tendências e variações e também outras habilidades envolvidas no processo de aquisição lexical. De maneira geral, os resultados sugerem que as alterações lexicais que constituem um dos marcos inicialmente observados em crianças com AEDL são justificadas por dificuldades observadas em habilidades e/ou características influenciadas ou diretamente relacionadas aos mecanismos envolvidos no processamento da informação, que comprometem a qualidade e a recuperação das representações fonológicas e semânticas correspondentes a um novo item lexical. Entretanto, vários estudos sugerem que situações ostensivas e de grande suporte contextual que enfoquem poucas novas palavras favorecem a aquisição lexical de crianças com AEDL.<hr/>The aim of the present study was to describe the similarities and differences found throughout lexical acquisition between normally developing children and children with developmental language disorder through an extensive literature review. The search was carried out in the databases SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science and Dedalus, and covered the last decades of studies in the area. The selected studies, of observational or experimental nature, showed great variability of findings related to vocabulary development, describing tendencies and variations, and also other abilities enrolled in the lexical acquisition process. Generally, the results suggest that the lexical difficulties that constitute one of the first alterations observed in children with developmental language disorder are justified by difficulties in abilities and/or characteristics influenced or directly related to mechanisms involved in information processing, which compromise the quality and the retrieval of phonological and semantic representations corresponding to a new lexical item. However, many studies suggest that ostensive situations and great contextual support emphasizing few novel words facilitate the lexical acquisition of children with developmental language disorder. <![CDATA[<B>Condições de letramento de professores das séries iniciais</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200027&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente estudo foi descrever as semelhanças e diferenças encontradas ao longo da aquisição lexical por crianças em desenvolvimento normal e crianças com Alterações Específicas no Desenvolvimento da Linguagem (AEDL), por meio de um amplo levantamento bibliográfico em bases de dados (SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science, Dedalus), que abrangeu as últimas décadas de estudos na área. Os estudos selecionados, de natureza observacional ou experimental, mostraram grande variedade de achados relacionados ao desenvolvimento do vocabulário, abrangendo as tendências e variações e também outras habilidades envolvidas no processo de aquisição lexical. De maneira geral, os resultados sugerem que as alterações lexicais que constituem um dos marcos inicialmente observados em crianças com AEDL são justificadas por dificuldades observadas em habilidades e/ou características influenciadas ou diretamente relacionadas aos mecanismos envolvidos no processamento da informação, que comprometem a qualidade e a recuperação das representações fonológicas e semânticas correspondentes a um novo item lexical. Entretanto, vários estudos sugerem que situações ostensivas e de grande suporte contextual que enfoquem poucas novas palavras favorecem a aquisição lexical de crianças com AEDL.<hr/>The aim of the present study was to describe the similarities and differences found throughout lexical acquisition between normally developing children and children with developmental language disorder through an extensive literature review. The search was carried out in the databases SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science and Dedalus, and covered the last decades of studies in the area. The selected studies, of observational or experimental nature, showed great variability of findings related to vocabulary development, describing tendencies and variations, and also other abilities enrolled in the lexical acquisition process. Generally, the results suggest that the lexical difficulties that constitute one of the first alterations observed in children with developmental language disorder are justified by difficulties in abilities and/or characteristics influenced or directly related to mechanisms involved in information processing, which compromise the quality and the retrieval of phonological and semantic representations corresponding to a new lexical item. However, many studies suggest that ostensive situations and great contextual support emphasizing few novel words facilitate the lexical acquisition of children with developmental language disorder. <![CDATA[<B>A relação das habilidades do processamento auditivo com a consciência fonológica e com o desenvolvimento da fala</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200028&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente estudo foi descrever as semelhanças e diferenças encontradas ao longo da aquisição lexical por crianças em desenvolvimento normal e crianças com Alterações Específicas no Desenvolvimento da Linguagem (AEDL), por meio de um amplo levantamento bibliográfico em bases de dados (SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science, Dedalus), que abrangeu as últimas décadas de estudos na área. Os estudos selecionados, de natureza observacional ou experimental, mostraram grande variedade de achados relacionados ao desenvolvimento do vocabulário, abrangendo as tendências e variações e também outras habilidades envolvidas no processo de aquisição lexical. De maneira geral, os resultados sugerem que as alterações lexicais que constituem um dos marcos inicialmente observados em crianças com AEDL são justificadas por dificuldades observadas em habilidades e/ou características influenciadas ou diretamente relacionadas aos mecanismos envolvidos no processamento da informação, que comprometem a qualidade e a recuperação das representações fonológicas e semânticas correspondentes a um novo item lexical. Entretanto, vários estudos sugerem que situações ostensivas e de grande suporte contextual que enfoquem poucas novas palavras favorecem a aquisição lexical de crianças com AEDL.<hr/>The aim of the present study was to describe the similarities and differences found throughout lexical acquisition between normally developing children and children with developmental language disorder through an extensive literature review. The search was carried out in the databases SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science and Dedalus, and covered the last decades of studies in the area. The selected studies, of observational or experimental nature, showed great variability of findings related to vocabulary development, describing tendencies and variations, and also other abilities enrolled in the lexical acquisition process. Generally, the results suggest that the lexical difficulties that constitute one of the first alterations observed in children with developmental language disorder are justified by difficulties in abilities and/or characteristics influenced or directly related to mechanisms involved in information processing, which compromise the quality and the retrieval of phonological and semantic representations corresponding to a new lexical item. However, many studies suggest that ostensive situations and great contextual support emphasizing few novel words facilitate the lexical acquisition of children with developmental language disorder. <![CDATA[<B>A constituição da representação pela criança com síndrome de Down</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200029&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente estudo foi descrever as semelhanças e diferenças encontradas ao longo da aquisição lexical por crianças em desenvolvimento normal e crianças com Alterações Específicas no Desenvolvimento da Linguagem (AEDL), por meio de um amplo levantamento bibliográfico em bases de dados (SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science, Dedalus), que abrangeu as últimas décadas de estudos na área. Os estudos selecionados, de natureza observacional ou experimental, mostraram grande variedade de achados relacionados ao desenvolvimento do vocabulário, abrangendo as tendências e variações e também outras habilidades envolvidas no processo de aquisição lexical. De maneira geral, os resultados sugerem que as alterações lexicais que constituem um dos marcos inicialmente observados em crianças com AEDL são justificadas por dificuldades observadas em habilidades e/ou características influenciadas ou diretamente relacionadas aos mecanismos envolvidos no processamento da informação, que comprometem a qualidade e a recuperação das representações fonológicas e semânticas correspondentes a um novo item lexical. Entretanto, vários estudos sugerem que situações ostensivas e de grande suporte contextual que enfoquem poucas novas palavras favorecem a aquisição lexical de crianças com AEDL.<hr/>The aim of the present study was to describe the similarities and differences found throughout lexical acquisition between normally developing children and children with developmental language disorder through an extensive literature review. The search was carried out in the databases SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science and Dedalus, and covered the last decades of studies in the area. The selected studies, of observational or experimental nature, showed great variability of findings related to vocabulary development, describing tendencies and variations, and also other abilities enrolled in the lexical acquisition process. Generally, the results suggest that the lexical difficulties that constitute one of the first alterations observed in children with developmental language disorder are justified by difficulties in abilities and/or characteristics influenced or directly related to mechanisms involved in information processing, which compromise the quality and the retrieval of phonological and semantic representations corresponding to a new lexical item. However, many studies suggest that ostensive situations and great contextual support emphasizing few novel words facilitate the lexical acquisition of children with developmental language disorder. <![CDATA[<B>Compreensão de sentenças em crianças com desenvolvimento normal de linguagem e com distúrbio específico de linguagem</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200030&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente estudo foi descrever as semelhanças e diferenças encontradas ao longo da aquisição lexical por crianças em desenvolvimento normal e crianças com Alterações Específicas no Desenvolvimento da Linguagem (AEDL), por meio de um amplo levantamento bibliográfico em bases de dados (SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science, Dedalus), que abrangeu as últimas décadas de estudos na área. Os estudos selecionados, de natureza observacional ou experimental, mostraram grande variedade de achados relacionados ao desenvolvimento do vocabulário, abrangendo as tendências e variações e também outras habilidades envolvidas no processo de aquisição lexical. De maneira geral, os resultados sugerem que as alterações lexicais que constituem um dos marcos inicialmente observados em crianças com AEDL são justificadas por dificuldades observadas em habilidades e/ou características influenciadas ou diretamente relacionadas aos mecanismos envolvidos no processamento da informação, que comprometem a qualidade e a recuperação das representações fonológicas e semânticas correspondentes a um novo item lexical. Entretanto, vários estudos sugerem que situações ostensivas e de grande suporte contextual que enfoquem poucas novas palavras favorecem a aquisição lexical de crianças com AEDL.<hr/>The aim of the present study was to describe the similarities and differences found throughout lexical acquisition between normally developing children and children with developmental language disorder through an extensive literature review. The search was carried out in the databases SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science and Dedalus, and covered the last decades of studies in the area. The selected studies, of observational or experimental nature, showed great variability of findings related to vocabulary development, describing tendencies and variations, and also other abilities enrolled in the lexical acquisition process. Generally, the results suggest that the lexical difficulties that constitute one of the first alterations observed in children with developmental language disorder are justified by difficulties in abilities and/or characteristics influenced or directly related to mechanisms involved in information processing, which compromise the quality and the retrieval of phonological and semantic representations corresponding to a new lexical item. However, many studies suggest that ostensive situations and great contextual support emphasizing few novel words facilitate the lexical acquisition of children with developmental language disorder. <![CDATA[<B>Análise da produção científica da Fonoaudiologia</B>: <B>experiência no CNPq no período de 2007-2010</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200031&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente estudo foi descrever as semelhanças e diferenças encontradas ao longo da aquisição lexical por crianças em desenvolvimento normal e crianças com Alterações Específicas no Desenvolvimento da Linguagem (AEDL), por meio de um amplo levantamento bibliográfico em bases de dados (SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science, Dedalus), que abrangeu as últimas décadas de estudos na área. Os estudos selecionados, de natureza observacional ou experimental, mostraram grande variedade de achados relacionados ao desenvolvimento do vocabulário, abrangendo as tendências e variações e também outras habilidades envolvidas no processo de aquisição lexical. De maneira geral, os resultados sugerem que as alterações lexicais que constituem um dos marcos inicialmente observados em crianças com AEDL são justificadas por dificuldades observadas em habilidades e/ou características influenciadas ou diretamente relacionadas aos mecanismos envolvidos no processamento da informação, que comprometem a qualidade e a recuperação das representações fonológicas e semânticas correspondentes a um novo item lexical. Entretanto, vários estudos sugerem que situações ostensivas e de grande suporte contextual que enfoquem poucas novas palavras favorecem a aquisição lexical de crianças com AEDL.<hr/>The aim of the present study was to describe the similarities and differences found throughout lexical acquisition between normally developing children and children with developmental language disorder through an extensive literature review. The search was carried out in the databases SciELO, Lilacs, PubMed, Web of Science and Dedalus, and covered the last decades of studies in the area. The selected studies, of observational or experimental nature, showed great variability of findings related to vocabulary development, describing tendencies and variations, and also other abilities enrolled in the lexical acquisition process. Generally, the results suggest that the lexical difficulties that constitute one of the first alterations observed in children with developmental language disorder are justified by difficulties in abilities and/or characteristics influenced or directly related to mechanisms involved in information processing, which compromise the quality and the retrieval of phonological and semantic representations corresponding to a new lexical item. However, many studies suggest that ostensive situations and great contextual support emphasizing few novel words facilitate the lexical acquisition of children with developmental language disorder.