Scielo RSS <![CDATA[Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1516-803420100003&lang=en vol. 15 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300002&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Metaphors as a didactic resource in vocal pedagogy</b>: <b>different approaches</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300003&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar se professores de canto de diferentes gêneros musicais utilizam expressões metafóricas ("imagens") como ferramenta didática para trabalhar a ressonância vocal, se existe correspondência fisiológica pretendida para cada metáfora empregada e os motivos para utilização de tal linguagem. MÉTODOS: A amostra foi composta por 20 professores de canto, com experiência profissional mínima de cinco anos, atuantes em quatro abordagens do ensino de canto, sendo cinco professores por abordagem. Os professores responderam um questionário baseado em pesquisas já concluídas na área. As questões abordaram o histórico na docência de canto e a utilização ou não de metáforas. Aos professores que responderam afirmativamente foi solicitada a citação de três imagens correntemente utilizadas no ensino da ressonância bem como a explicação dos eventuais objetivos fisiológicos e musicais associados. As entrevistas foram gravadas em aparelho digital, transcritas na íntegra, analisadas e categorizadas. RESULTADOS: Dos professores entrevistados, 90% utilizavam imagens no trabalho com ressonância por motivos didáticos técnicos e musicais; 88,8% dos professores que afirmaram utilizar tal linguagem e que disseram ter objetivos fisiológicos associados não os descreveram de forma objetiva ou não os distinguiram de objetivos musicais e proprioceptivos. CONCLUSÃO: A maioria dos professores pesquisados utiliza metáforas como ferramenta didática, por acreditar que elas estimulam a propriocepção e a musicalidade, e que a instrução por meio de linguagem fisiológica é muito complexa. Tal achado pode estar associado ao fato de que esses profissionais tendem a não separar o processo fisiológico de produção da voz do processo subjetivo da criação artística.<hr/>Purpose: To verify whether singing teachers of different music styles use metaphoric expressions ("imagery") as didactic tools to teach vocal resonance, whether there is a desired physiological correspondence for each metaphor, and the reasons to use this kind of expression. METHODS: The subjects were 20 singing teachers with at least five years of professional experience teaching one of four different musical styles (five teachers of each style). They answered questions based on other studies in the area, regarding their teaching experience and their use of metaphoric expressions. The teachers that confirmed using imagery to teach vocal resonance were asked to describe three examples currently used, and to explain its physiological and musical goals. The interviews were digitally recorded, fully transcribed, and posteriorly analyzed and classified. RESULTS: From the teachers interviewed, 90% used imagery for pedagogical reasons, concerning either technical or musical matters; 88.8% of the teachers that affirmed to use metaphoric expression with physiological purposes were not able to describe precisely what they were trying to achieve, or mixed physiological goals with musical and proprioceptive objectives. CONCLUSION: Most of the singing teachers that participated in this study used metaphors as didactic tools, believing that this kind of imagery stimulates proprioception and musicality, and that instruction through physiological language is excessively complex. This finding might suggest that these professionals tend not to isolate the physiological process of voice production from the subjective process of artistic creation. <![CDATA[<b>Craniocervical posture in dysphonic women</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300004&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Analisar a postura e a função da região crânio-cervical em sujeitos disfônicos. MÉTODOS: Participaram do estudo 28 mulheres (31,25±8,14 anos), divididas em dois grupos: experimental (N=16 portadoras de disfonia) e controle (N=12 clinicamente normais). As voluntárias foram submetidas à avaliação do Índice de Disfunção Crânio-Cervical (IDCC) e fotogrametria, sendo determinado o ângulo anterior formado entre a sétima vértebra cervical e o tragus, o qual corresponde à posição da cabeça no plano sagital. A análise das fotos foi realizada por três examinadores, duas vezes cada um, com intervalo de uma semana entre elas. A análise dos dados constou do teste de Shapiro-Wilk, seguido do teste t de Student, (p<0,05). RESULTADOS: Em relação à fotogrametria, não houve diferença (p=0,2565) entre os valores médios do ângulo anterior do grupo controle (50,92±5,18 graus) e do grupo experimental (49,63±5,46 graus). O IDCC mostrou que o grupo experimental apresentou disfunção crânio-cervical, sendo 37,5 % leve, 37,5% moderada e 25% severa. Já no grupo controle 100% das voluntárias apresentaram disfunção crânio-cervical leve. CONCLUSÃO: Não houve diferença na posição da cabeça entre os grupos avaliados. Porém, as mulheres disfônicas apresentaram disfunção crânio-cervical mais acentuada que as do grupo controle.<hr/>Purpose: To analyze the posture and the function of the craniocervical region in women with dysphonia. METHODS: Twenty eight women participated in the study (31.25±8.14 years), divided into two groups: experimental (N=16, patients with dyphonia) and control (N=12, clinically normal). The volunteers were submitted to evaluation of the Craniocervical Dysfunction Index (CDI) and photogrammetry, determining the anterior angle formed between the seventh cervical vertebra and the tragus, which corresponds to the head position in the sagittal plane. The analysis of the photos was carried out by three examiners, twice each, with an interval of one week between them. Data analysis used the Shapiro-Wilk test, followed by the Student's t-test, (p<0,05). RESULTS: No difference was found between the mean values of the anterior angle of the control (50.92±5.18 degrees) and the experimental (49.63±5.46 degrees) groups in the photogrammetry (p=0.2565). The CDI showed that the experimental group had craniocervical dysfunction, which was mild in 37.5% of the cases, moderate, in 37.5%, and severe in 25%. In the control group, 100% of the volunteers had presented mild craniocervical dysfunction. CONCLUSION: There was no difference between the evaluated groups regarding head position. However, dysphonic women presented more severe craniocervical dysfunction than the group control. <![CDATA[<b>Spectrographic analysis of the voice</b>: <b>effect of visual training on the reliability of evaluation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300005&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar se o treinamento visual melhora a concordância inter e intra-avaliadores da interpretação da análise acústica espectrográfica. MÉTODOS: Trata-se de um estudo experimental longitudinal que utilizou espectrogramas coletados em um banco de dados de consultório particular, referentes a vozes de homens e mulheres analisadas pelo programa Gram 5.0 em escala de 60 dB, em display scroll, paleta BW, com análise de frequências em escala linear, banda estreita, FFT 1024 e resolução 5.4 Hz. Vinte sujeitos, estudantes de Fonoaudiologia, avaliaram 25 espectrogramas, sendo cinco destes repetidos para avaliar a concordância intra-sujeitos, antes e após um treinamento de análise de espectrogramas. Os parâmetros analisados foram: forma do traçado espectrográfico, grau de escurecimento dos harmônicos, estabilidade do traçado espectrográfico, presença de ruído, presença de sub-harmônicos e definição dos harmônicos. O treinamento teve a duração total de quatro horas. Utilizou-se a estatística Kappa para avaliar a concordância intrassujeitos e o teste Qui-quadrado de ajuste para a concordância intersujeitos. RESULTADOS: Em relação à concordância intra-sujeitos, os aspectos escurecimento do traçado, estabilidade do traçado, presença de sub-harmônicos, e definição de harmônicos obtiveram melhora desta e os demais aspectos mantiveram concordância quase perfeita depois do treinamento. Quanto à concordância intersujeitos, os aspectos de estabilidade do traçado e presença de sub-harmônicos obtiveram melhora, e o aspecto presença de ruído obteve piora após o treinamento. CONCLUSÃO: O treinamento visual melhorou a confiabilidade inter e intra-avaliadores na interpretação de espectrogramas.<hr/>Purpose: To verify whether visual training improves the reliability inter and intra-observer of spectrograms interpretation. METHODS: This was a longitudinal experimental study that used spectrograms collected in a database of a private office, regarding the voices of men and women analyzed by the program Gram 5.0 in 60 dB scale, display scroll, palette BW, with frequency analysis performed in linear scale, narrow band, FFT size 1024, and frequency resolution 5.4 Hz. Twenty subjects, Speech-Language Pathology students, evaluated 25 spectrograms, of which five were repeated to evaluate intra-observer reliability, before and after a visual training of spectrograms analysis. The analyzed parameters were: spectrogram regularity, harmonic darkening, spectrogram stability, presence of noise components, harmonics definition and presence of sub-harmonics. The training session lasted four hours. Kappa statistic was used to evaluate intra-observer reliability, and the adjusted Chi-square test, to evaluate inter-observer reliability. RESULTS: Intra-observer reliability of harmonic darkening, spectrogram stability, harmonic definition and presence of sub-harmonics improved, and the other aspects kept almost perfect agreement after the training. Inter-observer reliability of spectrogram stability and presence of sub-harmonics improved, and presence of noise components got worse after training. CONCLUSION: Visual training improved inter and intra-observers reliability in spectrograms interpretation. <![CDATA[<b>Vocal performance evaluation before and after the voiced tongue vibration technique</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300006&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar o tempo ideal de execução da técnica de vibração sonorizada de língua necessário para interferir nas medidas de perturbação (do ciclo vibratório das pregas vocais) a curto prazo, de frequência fundamental (F0) e intensidade vocal. MÉTODOS: Foram analisadas 43 voluntárias do sexo feminino, na faixa etária de 18 a 31 anos (média de 21,2). Elas foram submetidas a uma triagem realizada por uma fonoaudióloga e por uma médica otorrinolaringologista, para eliminação de possível patologia laríngea e/ou alteração vocal. Foi realizada a gravação de um [a] prolongado, antes da realização da técnica de vibração sonorizada de língua; e depois do primeiro, terceiro e quinto minuto de realização da mesma. Após a coleta dos dados foi realizada a análise acústica, através do software Vox Metria® 1.1, na qual se analisou a F0 média e sua variabilidade, intensidade média e medidas de perturbação a curto prazo. RESULTADOS: Houve aumento na F0 a partir de três minutos da execução da técnica e na intensidade a partir de um minuto. Houve diminuição do ruído a partir de três minutos de realização da técnica. Os parâmetros de variabilidade da F0, jitter, shimmer, nível de ruído glótico e irregularidade não apresentaram diferença entre os períodos comparados. CONCLUSÃO: A técnica de vibração sonorizada de língua foi mais efetiva a partir de três minutos. Os resultados obtidos confirmaram a eficácia da técnica, a qual é vastamente empregada na prática fonoaudiológica, delimitando o tempo ideal para a realização da mesma.<hr/>PURPOSE: To verify the ideal period of time to perform the voiced tongue vibration technique in order to interfere in the measures of short-term disturbance (of the vibration of the vocal folds), fundamental frequency (F0) and vocal intensity. METHODS: Forty three female volunteers with ages varying from 18 to 31 years (average of 21,2) were analyzed. They underwent a screening performed by a speech-language pathologist and an otorhinolaryngologist, in order to eliminate possible laryngeal pathologies and/or voice disorders. The recording of a long [a] was carried out before the use of the voiced tongue vibration technique, and after the first, third and fifth minutes of its completion. Acoustic analysis of the data was carried out using the software Vox Metria® 1.1, which analyzed the average F0 and its variability, average intensity, and measures of short-term disturbance. RESULTS: The F0 increased after three minutes of execution of the technique, and intensity increased after one minute. On the contrary, noise decreased after three minutes using the technique. The parameters F0 variability, jitter, shimmer, level of glottic noise, and irregularity showed no differences between the periods of time compared. CONCLUSION: The voiced tongue vibration technique was more effective after a period of three minutes. The results confirmed the effectiveness of this technique, which is widely used in Speech-Language Pathology practice, defining the optimal period of time to perform it. <![CDATA[<b>Vocal and laryngeal analyses in diagnostic hypotheses of nodules and cysts</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300007&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar via fonação inspiratória, se parâmetros visuais e perceptivo-auditivos relacionam-se com a hipótese diagnóstica de nódulos e cistos. MÉTODOS: Foram analisadas 21 videolaringoestroboscopias de pacientes com nódulos (n=6) e cistos (n=15), média de idade de 35 anos (13-68 anos), 18 mulheres e três homens. Dados visuais e perceptivo-auditivos dos exames, avaliados na fonação expiratória e inspiratória, foram apresentados aleatoriamente, comparados e registrados em protocolo específico, por fonoaudiólogo especialista em voz, desconhecedor da hipótese diagnóstica. RESULTADOS: Nos nódulos, a vogal sustentada evidenciou maior ocorrência de desvios vocais (66,7%), do que a fala encadeada (33,3%); a vogal sustentada apresentou-se soprosa (100%) e a fala encadeada, adaptada (66,7%). Nos cistos, o desvio foi mais frequente na vogal sustentada (46,7%) do que na fala encadeada (40%); a vogal sustentada apresentou tanto componente rugoso (40%) como soproso (33,3%). Todos os nódulos foram simétricos em localização (100%) e a maioria foi simétrica em tamanho, em ambas as fonações (66,7% e 75%, respectivamente). Os cistos tenderam à simetria em localização (75%), mas não foram simétricos em tamanho (100%). O ligamento vocal foi mais visível nos cistos (53,3% e 80%) do que nos nódulos (33,3% e 66,7%), respectivamente, na fonação expiratória e inspiratória, e mais evidente durante fonação inspiratória. Quando visível nos nódulos, o ligamento vocal foi sempre bilateral (100%). CONCLUSÃO: A fonação inspiratória revelou características diferenciais para nódulos e cistos; a análise perceptivo-auditiva ofereceu informação adicional na caracterização das lesões.<hr/>PURPOSE: To verify, using inspiratory phonation, whether visual and auditory-perceptual parameters correlate with the diagnostic hypothesis of nodules and cysts. METHODS: Twenty one videolaryngostroboscopies of patients with suspected nodules (n=6) and cysts (n=15) were analyzed. Subjects were 18 women and three men, with mean age of 35 years (13-68 years). Visual and auditory data, obtained from expiratory and inspiratory phonation, were randomly presented, compared and registered in a specific protocol by a trained speech-language pathologist, to whom diagnostic hypotheses were omitted. RESULTS: In nodule cases, sustained vowel showed higher occurrence of vocal deviation (66.7%), when compared to speech (33.3%); sustained vowel had a breathy quality (100%) and speech was adapted (66.7%). In cyst cases, deviation was also more frequent during sustained vowel (46.7%) than during speech (40%); sustained vowel presented both roughness (40%) and breathiness (33.3%). All nodules were symmetric in location (100%), and most were also symmetric in size, in both types of phonation (66.7% and 75% respectively). Cysts tended to be symmetric in location (75%), but asymmetric in size (100%). The vocal ligament was more visible in cysts (53.3% and 80%) than in nodules (33.3% and 66.7%), in expiratory and inspiratory phonation respectively, and this structure was more evident during inspiratory phonation. When visible in nodules, the vocal ligament was bilateral (100%). CONCLUSION: Inspiratory phonation revealed differential characteristics for nodules and cysts diagnoses; the auditory-perceptual evaluation added information to characterize both lesions. <![CDATA[<b>Characterization of the speech of individuals submitted to primary palatoplasty</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300008&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Descrever as características de fala de indivíduos submetidos à palatoplastia primária; relacioná-las com tipo de fissura, técnica cirúrgica e idade na ocasião da cirurgia; e descrever as condutas fonoaudiológicas após a cirurgia. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de 167 casos, de ambos os gêneros, com fissura labiopalatina, submetidos à palatoplastia primária. Foram coletadas informações relativas ao tipo de fissura, idade na palatoplastia, técnica cirúrgica, e as análises subjetivas sobre as características da fala, realizadas por fonoaudiólogas. RESULTADOS: Na avaliação perceptiva da fala após a cirurgia, encontrou-se inteligibilidade de fala alterada (46%), ressonância hipernasal (33%), articulações compensatórias (26%), emissão de ar nasal (14%), mímica facial (11%) e fraca pressão aérea intra-oral (8%). Na associação entre a ressonância e as articulações compensatórias com tipo de fissura, técnica cirúrgica e faixa etária, não houve diferença significativa. A conduta mais frequentemente tomada foi a de terapia fonoaudiológica (38%), para correção das articulações compensatórias e/ou outras alterações. CONCLUSÃO: A maioria dos indivíduos apresentou ressonância equilibrada ou hipernasalidade aceitável e ausência de articulações compensatória, independente do tipo de fissura, da técnica cirúrgica e da faixa etária, embora não tenha ocorrido diferença significativa. Dentre as condutas adotadas após a primeira avaliação pós-palatoplastia primária, a terapia fonoaudiológica foi a mais frequente.<hr/>PURPOSE: To describe the characteristics of the speech of subjects submitted to primary palatoplasty; to related them to the type of cleft, the surgical technique and the age at the time of surgery; and to describe the Speech-Language Pathology procedures following the surgery. METHODS: A retrospective study of 167 cleft lip and palate cases, from both genders, submitted to primary palatoplasty. Information regarding the type of cleft, age at the time of surgery, and surgical technique were gathered, and subjective analyses of the auditory-perceptive characteristics of the speech were carried out by experienced Speech-Language Pathologists. RESULTS: The auditory-perceptive evaluation that followed surgery showed altered speech intelligibility (46%), hypernasal resonance (33%), compensatory articulations (26%), nasal air emission (14%), grimace (11%), and weak intra-oral pressure (8%). There was no significant difference in the association between resonance and compensatory articulations with type of cleft, surgical technique and age range. Speech therapy was the most frequent conduct taken for the correction of compensatory articulations and/or other alterations (38%). CONCLUSION: Most subjects presented balanced resonance or acceptable hypernasality and absence of compensatory articulation, regardless the type of cleft, surgical technique and age range, although no significant differences were found. Among the conducts adopted after the first evaluation following primary palatoplasty, speech therapy was the most frequent. <![CDATA[<b>Effect of intravelar veloplasty on velopharyngeal closure assessed by pressure-flow technique</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300009&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar o efeito da veloplastia intravelar sobre o fechamento velofaríngeo de pacientes com fissura de palato reparada e insuficiência velofaríngea (IVF), por meio de avaliação aerodinâmica (técnica fluxo-pressão). MÉTODOS: Quarenta e sete indivíduos de ambos os gêneros, com idade entre seis e 48 anos, que apresentavam fissura de palato±lábio reparada e IVF, submetidos à veloplastia intravelar. Os pacientes foram avaliados, por meio da técnica fluxo-pressão, aferindo a medida da área do orifício velofaríngeo antes e, em média, 12 meses após a cirurgia, durante a produção do fonema /p/ inserido na palavra "rampa". O fechamento velofaríngeo foi classificado como adequado (0 a 0,049 cm²), marginal (0,050 a 0,199 cm²) ou inadequado (>0,200 cm²). RESULTADOS: Após a cirurgia, verificou-se melhora considerável no grau de fechamento velofaríngeo em 66% dos casos. Do total de pacientes analisados, 47% passaram a apresentar fechamento adequado, 23%, fechamento marginal e 30% permaneceram com fechamento inadequado. CONCLUSÃO: Estes resultados mostraram que a veloplastia intravelar levou à melhora do fechamento velofaríngeo na maioria dos pacientes analisados repercutindo na redução dos sintomas de fala da IVF.<hr/>PURPOSE: To evaluate the effect of intravelar veloplasty on velopharyngeal closure of patients with repaired cleft palate and velopharyngeal insufficiency (VPI), using the pressure-flow technique. METHODS: Forty-seven individuals of both genders, with ages between six and 48 years, with repaired cleft palate±lip and residual VPI, submitted to intravelar veloplasty. The pressure-flow technique was used to measure the velopharyngeal orifice area during the production of the phoneme /p/ in the word "rampa", before and, in average, 12 months after surgery. Velopharyngeal closure was classified as adequate (0 to 0.049 cm²), borderline (0.050 to 0.199 cm²) or inadequate (>0.200 cm²). RESULTS: After surgery, there was considerable improvement in the velopharyngeal closure degree in 66% of the cases. From the patients analyzed, 47% presented adequate closure, 23%, borderline closure and 30% remained with inadequate closure. CONCLUSION: These results showed that intravelar veloplasty led to improvement in velopharyngeal closure in most of the patients studied, consequently decreasing the speech symptoms of VPI. <![CDATA[<b>Anterior open bite and oral habits in children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300010&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar o número de pré-escolares com mordida aberta anterior e a associação com os hábitos orais. MÉTODOS: O universo do estudo foi formado por 275 pré-escolares, de ambos os gêneros, com idade entre quatro e seis anos, com dentição decídua completa. Este estudo foi desenvolvido em duas etapas: uma triagem para selecionar as crianças que apresentavam mordida aberta anterior e aplicação de questionário sobre aleitamento materno e hábitos orais com pais/responsáveis das 59 crianças, cuja mordida aberta anterior foi detectada. Os dados foram analisados estatisticamente pelo teste de Igualdade de Duas Proporções e o teste Qui-quadrado. RESULTADOS: A porcentagem de crianças com mordida aberta anterior foi de 21,45% (N=59), sem variação significativa quanto ao gênero. Verificou-se que 93,20% (N=55) das crianças foram amamentadas, sendo que 54,5% (N=30) destas o fizeram por um período igual ou maior que seis meses. Constatou-se que a maioria das crianças com mordida aberta anterior apresentou hábitos de sucção como mamadeira, chupeta e dedo, 98,30% (N=58). Foi encontrada maior ocorrência para as crianças que permaneciam com a boca aberta durante a noite e que também faziam uso de mamadeira (90,9%). Dentre os hábitos orais, a associação mais prevalente foi de mamadeira e chupeta, com 49,2%. CONCLUSÃO: Os resultados indicaram presença de mordida aberta anterior, associação do uso de mamadeira e chupeta, relação da mordida aberta anterior e hábitos orais como mamadeira e chupeta, e relação entre crianças que permaneciam com a boca aberta durante a noite e uso de mamadeira.<hr/>PURPOSE: To verify the number of preschool children with anterior open bite and the association with oral habits. METHODS: The universe of the study was formed by 275 preschool children, both male and female, with ages between four and six years, and complete deciduous dentition. This study was developed in two stages: a screening to select the children who presented anterior open bite, and the application of a questionnaire with the parents/caregivers of the 59 children with anterior open bite regarding maternal breastfeeding and oral habits. Data were statistically using the Two-proportion Equality test and the Chi-square test. RESULTS: The proportion of children with anterior open bite was of 21.45% (N=59), with no variation according to gender. It was verified that 93.20% (N=55) of the subjects were breastfed, and 54.5% (N=30) of them was breastfed for six months or more. Most children with open bite, 98.30% (N=58), presented suction habits (baby bottle, pacifier, fingers). A higher occurrence was found among the children that remained with their mouths opened during the night and also used baby bottles (90.9%). Amongst the oral habits, the most prevalent association was between the bottle and the pacifier, with 49.2%. CONCLUSION: The results indicated the presence of anterior open bite, the associated use of bottle and pacifier. Moreover, the data indicated a relationship between anterior open bite and oral habits such as bottles and pacifiers, and between children who remained with their mouths opened at night and also used baby bottles. <![CDATA[<b>Effects of ototoxic drugs in the hearing of high risk newborns</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300011&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Calcular a incidência da perda auditiva sensorioneural (PASN) em recém-nascidos de alto risco, verificar se existe associação causal entre o uso de fármacos ototóxicos em neonatos de alto risco e a PASN e estabelecer a frequência das mutações genéticas relacionadas à PASN em neonatos de alto risco. MÉTODOS: A pesquisa foi uma coorte retrospectiva e prospectiva realizada em 250 crianças. Foi realizada coleta de dados em prontuários e com os responsáveis, triagem auditiva por emissões otoacústicas-produto de distorção, timpanometria, audiometria com reforço visual, potencial evocado auditivo de tronco encefálico e emissões otoacústicas transientes. A pesquisa das mutações genéticas 35delG e mitocondriais A1555G e A7445G, foi fundamental para avaliar a possibilidade da PASN ser de origem genética não-sindrômica. RESULTADOS: A incidência da PASN foi de 11,6%, as associações causais entre a PASN e os fármacos administrados foram: amicacina e cefotaxima (OR 5,35), cefotaxima e furosemida (OR 7,02), ceftazidima e vancomicina (OR 9,12). A frequência da mutação 35delG foi de 0,8% e para as mutações mitocondriais A1555G e A7445G foi 0%. CONCLUSÃO: A incidência de PASN em recém-nascidos de alto risco foi alta, apresentando importante relação causal com o uso de medicamentos e pequena relação com mutações genéticas.<hr/>PURPOSE: To calculate the incidence of sensorineural hearing loss (SNHL), to verify if there is a causal association between the use of ototoxic drugs and SNHL, and to establish the frequency of genetic mutations related to SNHL in high risk newborns. METHODS: The study was a retrospective and prospective cohort research with 250 children. Data was gathered from subjects' charts and with their caregivers. Moreover, subjects were submitted to auditory evaluation with distortion product otoacoustic emissions, timpanometry, visual reinforcement audiometry, auditory brainstem response and transient otoacoustic emissions. The study of the genetic mutation 35delG, and the mitochondrial mutations A1555G and A7445G was essential to evaluate the possibility that SNHL had a non-syndromic genetic origin. The association between the medicine use and the occurrence of hearing loss had been analyzed. RESULTS: The incidence of SNHL in high risk newborns was 11.6%, and causal associations between SNHL and the drugs administered were: amikacin and cefotaxime (OR=5.35), cefotaxime and furosemide (OR=7.02), ceftazidime and vancomycin (OR=9.12). The frequencies of the mutation 35deIG and mitochondrial mutations A1555G and A7445G were, respectively, 0.8% and 0%. CONCLUSION: The incidence of SNHL in high risk newborns was high, showing an important causal relation with the use of ototoxic drugs and a small relation with genetic mutations. <![CDATA[<b>Audiologic findings in children with phenylketonuria</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300012&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Investigar a existência de alterações na audição de crianças com fenilcetonúria diagnosticadas e tratadas precocemente e comparar os resultados com os encontrados nas avaliações auditivas de crianças normais de mesma idade. MÉTODOS: Foram realizadas imitanciometria e audiometria tonal e vocal em 63 crianças, sendo 30 no grupo controle, com média de idade de 8,1 anos, e 33 com fenilcetonúria no grupo de estudo, com média de idade de 7,7 anos. O grupo de estudo foi subdividido em 15 crianças com controle adequado da dieta e 18 crianças com controle inadequado da dieta, com médias de idade 8,1 e 7,2, respectivamente. A análise estatística utilizou o Teste t ou ANOVA. RESULTADOS: A audiometria revelou 83,3% de crianças com audição normal no grupo controle e 16,7% de perdas auditivas condutivas uni ou bilaterais. No grupo com fenilcetonúria, 66,7% das crianças apresentaram audição normal e 33,3% com perdas auditivas condutivas. Na imitanciometria, observou-se curvas normais em 91,7% das crianças do grupo controle e em 72,7% das crianças do grupo com fenilcetonúria. Houve diferença na comparação entre grupos para limiares aéreos, reflexos estapedianos, limiares de recepção da fala e índice de reconhecimento de fala. Não foi observada diferença entre os resultados das avaliações auditivas de crianças fenilcetonúricas com dieta adequada e inadequada. CONCLUSÃO: As crianças com fenilcetonúria diagnosticadas e tratadas precocemente apresentaram piores limiares de audibilidade por via aérea, limiares de recepção de fala e índice de reconhecimento de fala evidenciados à audiometria tonal e vocal, quando comparadas com crianças normais.<hr/>PURPOSE: To investigate the existence of hearing impairments in infants with phenylketonuria with early diagnose and treatment, and to compare the audiological findings with those of their normal peers. METHODS: Vocal and pure-tone audiometry and acoustic immitance tests were conducted in 63 children, 30 from a control group, with mean age of 8.1 years, and 33 from a study group, with phenylketonuria and mean age of 7.7 years. The study group was subdivided according to diet control: 15 subjects had adequate (mean age of 8.1 years) and 18 had inadequate diet control (mean age 7.2 years). Statistical analysis used t-test or ANOVA. RESULTS: Audiometry showed that, in the control group, 83.3% of the subjects had normal hearing, and 16.7% had uni- or bilateral conductive hearing loss. In the study group, 66.7% of the subjects presented normal hearing, and 33.3% had conductive hearing loss. Immitance measures showed normal results in 91.7% of the children from the control group, and in 72.7% of the subjects with phenylketonuria. Differences were found between the groups regarding hearing thresholds, acoustic reflexes, speech reception thresholds, and speech recognition. No differences were observed between the results of phenylketonuria subjects with adequate and inadequate diets. CONCLUSION: Children with phenylketonuria early diagnosed and treated presented worse conductive hearing thresholds, speech reception threshold and speech recognition when compared to their normal peers, as evidenced in pure-tone and vocal audiometry. <![CDATA[<b>Pragmatic abilities in hearing impaired children</b>: <b>a case-control study</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300013&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar as habilidades pragmáticas de um grupo de crianças deficientes auditivas e compará-las a seus pares normo-ouvintes. MÉTODOS: Estudo de casos e controles composto por 32 crianças de ambos os gêneros com idades entre dois e seis anos. Dentre estas, 16 deficientes auditivas de grau moderadamente severo a profundo sem outros comprometimentos orgânicos (casos) e 16 crianças normo-ouvintes sem queixas fonoaudiológicas (controle) pareadas por idade. A avaliação e a análise da pragmática foram realizadas a partir do Teste ABFW-Pragmática, seguindo as instruções do protocolo. RESULTADOS: A média de idade das crianças estudadas foi quatro anos (DP=1,3); houve diferença significativa em relação ao número de atos comunicativos por minuto entre casos e controles (p=0,001). As crianças deficientes auditivas apresentaram menos iniciativas comunicativas do que as crianças normo-ouvintes e o meio comunicativo gestual foi utilizado por 13 (81, 3%) destas e por cinco (32,2%) das crianças normo-ouvintes (p=0,004). Não houve diferença entre os grupos em relação às intenções comunicativas (p=0,465). CONCLUSÃO: As crianças deficientes auditivas foram capazes de interagir em situações contextualizadas utilizando-se de funções comunicativas semelhantes às das ouvintes, e se diferiram destas quanto ao meio comunicativo mais utilizado.<hr/>PURPOSE: To evaluate the pragmatic abilities of a group of hearing impaired children, and compare them with normal-listener peers. METHODS: Case-control study composed by 32 children of both genders with ages between two and six years, paired by age: 16 hearing impaired with moderately severe to profound hearing loss without other organic dysfunctions (cases), and 16 children with normal hearing with no Speech-Language Pathology complaints (control). The evaluation and analysis of pragmatic abilities were carried out based on the ABFW-Pragmatics Test, following instructions of its own protocol. RESULTS: The average age of the studied children was four years (SD=1,3); there was a significant difference between cases and controls regarding the number of communicative acts per minute (p=0,001). The hearing impaired children presented fewer communicative initiatives than normal listeners, and the gestural communicative mean was used by 13 (81.3%) of the first group and by five (32.2%) of the latter (p=0,004). There was no difference between the groups regarding communicative intentions (p=0,465). CONCLUSION: The hearing impaired children were able to interact in contextualized situations using communicative functions similar to the listeners, and differed from them in the most used communicative mean. <![CDATA[<b>Complex onset pre and post phonological disorder treatment in three different phonological therapy models</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300014&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Analisar a ocorrência de onset complexo pré e pós-tratamento em crianças tratadas com três diferentes modelos de terapia fonológica. MÉTODOS: Participaram 21 sujeitos com desvio fonológico, 16 meninos e cinco meninas, com idades entre quatro e sete anos e 11 meses, divididos em grupos de sete sujeitos de acordo com o modelo utilizado para o tratamento: Ciclos Modificado, Oposições Máximas e ABAB-Retirada e Provas Múltiplas. Verificou-se os dados do sistema fonológico inicial e final, referentes à produção total de onsets complexos e dos onsets complexos com /l/ e com /r/. Estes foram classificados em: não adquiridos, de 0 a 39%; parcialmente adquiridos, de 40 a 69% e adquiridos de 70 a 100%. Os dados foram submetidos à análise estatística. RESULTADOS: Quanto ao total de onsets complexos, nos Modelos de Ciclos e Oposições Máximas, houve diferença nas médias dos onsets complexos não adquiridos e dos onsets complexos adquiridos antes e após a terapia e, no Modelo ABAB apenas nos onsets complexos adquiridos (p<0,05). No onset complexo com /r/ verificou-se o mesmo resultado. No onset complexo com /l/, somente no Modelo de Ciclos houve diferença entre as médias dos onsets complexos não adquiridos e dos onsets complexos adquiridos. Em todos os modelos foi diferente a classificação de onsets complexos não adquiridos para onsets complexos adquiridos, pré e pós-tratamento. CONCLUSÃO: Os três modelos de terapia fonológica se mostraram eficientes para o tratamento da estrutura silábica onset complexo.<hr/>PURPOSE: To examine the occurrence of complex onset pre- and post-treatment in children treated with three different models of phonological therapy. METHODS: Twenty-one subjects with phonological disorder participated in the study, 16 boys and five girls, with ages varying between four years and seven years and eleven months. The children were divided into three groups of seven subjects, according to the therapy models used: Modified Cycles Model, Maximum Opposition Model and ABAB-Withdrawal and Multiple Probes Model. Data from initial and final evaluations of the phonological system were analyzed, regarding the total production of complex onsets and of production of complex onsets with /l/ and /r/. These were classified as: not acquired, from 0 to 39%; partially acquired, from 40 to 69%; and acquired, from 70 to 100%. Statistical analyses were carried out. RESULTS: Regarding the total number of occurences of complex onsets, there was a difference between pre- and post-therapy means of not acquired and acquired complex onsets in the Modified Cycles Model and in the Maximum Opposition Model; in the ABAB-Withdrawal and Multiple Probes Model, this difference was found only for acquired complex onsets. The same was veryfied for complex onsets with /r/. With regards to complex onsets with /l/, differences were found only in the Modified Cycles Model, between not acquired and acquired complex onsets. A different classification of not acquired and acquired complex onsets was observed, in all models, between pre- and post-treatment. CONCLUSION: The three models of phonological therapy were effective for the treatment of complex syllabic onset structure. <![CDATA[<b>Coda acquisition</b>: <b>a comparative study between transversal and longitudinal data</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300015&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Identificar o perfil de aquisição dos arquifonemas /N, L, S, R/ em posição de coda medial e final no Português Brasileiro em estudo transversal e longitudinal. MÉTODOS: Foram coletadas e analisadas do ponto de vista fonológico, amostras de fala de 170 crianças entre um ano e dois meses e três anos e oito meses de idade (estudo transversal), e de uma criança, G., acompanhada de um ano, um mês e vinte e dois dias até três anos, quatro meses e vinte e sete dias de idade (estudo longitudinal). RESULTADOS: No perfil transversal os dados obtidos mostraram a emergência precoce da sílaba travada (aos um ano e dois meses), com a aquisição completada aos três anos e oito meses. Os fonemas em coda final tenderam a emergir antes dos fonemas em coda medial, com poucas exceções. Os /L/ e o /N/ foram os primeiros sons nessa posição. Em seguida, observou-se a aquisição de /S/ e, por último, a de /R/. No panorama longitudinal a coda também emergiu cedo, coincidentemente ao um ano e dois meses, porém estava adquirida seis meses antes do que foi observado nos dados transversais, aos três anos e oito meses. A sílaba emergente continha o /N/ ao invés do /L/, como nos dados transversais. O /L/ foi o segundo fonema em coda, enquanto o /S/ continuou sendo mais precoce do que /R/, sendo esses dois fonemas os últimos segmentos a emergir como travamento silábico. Em todos os casos, os fonemas em coda final emergiram antes da coda medial, semelhante aos resultados transversais. CONCLUSÃO: A aquisição da coda mostrou padrões semelhantes, independente do tipo de estudo - longitudinal ou transversal.<hr/>PURPOSE: To identify the acquisition profiles of the archiphonemes /N, L, S, R/ in medial and final coda position in Brazilian Portuguese in transversal and longitudinal studies. METHODS: Speech samples of 170 children with ages between one year and two months and three years and eight months (transversal study), as well as speech samples of a child, G., monitored from one year, one month and twenty two days to three years, four months and twenty seven days (longitudinal study), were collected and phonologically analyzed. RESULTS: In the transversal profile, data showed the early emergence of the blocked syllable (at one year and two months), and completion of the acquisition at three years and eight months. The phonemes in final coda tended to emerge before the ones in medial coda, with rare exceptions. The /L/ and the /N/ archiphonemes were the first to emerge in this position. After that, it was observed the /L/ acquisition, and, finally, the /R/ acquisition. In the longitudinal study, the coda also emerged early, coincidentally when the child was one year and two months old; however, it was acquired six months before what it was observed in the transversal data, at three years and eight months. The emerging syllable contained the /N/ rather than the /L/, as observed in the transversal data. The /L/ was the second phoneme in coda, while the /S/ was still earlier than the /R/, and these two phonemes were the last segments to emerge as a syllabic block. In all cases, the phonemes in final coda emerged before those in medial coda, similarly to the transversal results. CONCLUSION: The acquisition of the final coda showed similar profiles, regardless the type of study - longitudinal or transversal. <![CDATA[<b>Characterization of the symbolic abilities of children with Down syndrome</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300016&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Caracterizar as habilidades simbólicas de um grupo de crianças com síndrome de Down. MÉTODOS: Participaram do estudo 26 crianças com idades entre 12 e 36 meses, divididas em dois grupos: grupo síndrome de Down (GSD) e grupo controle (GC) - crianças com desenvolvimento normal. Os grupos foram subdivididos de acordo com a idade: GSD I e GC I, compostos por crianças de 12 a 24 meses; GSD II e GC II, com crianças de 25 a 36 meses. Os dados foram coletados por meio da interação com a examinadora em situação lúdica, durante 30 minutos o GSD e 20 minutos o GC, de acordo com a proposta do protocolo de observação comportamental. RESULTADOS: Comparando ambos os grupos controle encontramos diferença (p<0,05) para as formas de manipulação dos objetos, para o nível de desenvolvimento do simbolismo e para o desempenho geral no protocolo. Em ambos os grupos síndrome de Down houve diferença para o nível de desenvolvimento do simbolismo. Na comparação inter-grupos de acordo com as faixas etárias encontramos diferenças quanto à forma de manipulação dos objetos, nível de desenvolvimento do simbolismo e desempenho geral no protocolo. A imitação sonora e gestual não se diferenciou significativamente nessa pesquisa. CONCLUSÃO: Os resultados confirmaram a hipótese de atraso do desenvolvimento das habilidades simbólicas para crianças com síndrome de Down. O exame da linguagem e simbolismo em contexto funcional possibilitou a confrontação das manifestações observadas neste grupo e as descritas para crianças com desenvolvimento linguístico e simbólico considerados normais, sendo o nível de desenvolvimento simbólico o melhor parâmetro de análise e acompanhamento para o grupo.<hr/>PURPOSE: To characterize the symbolic abilities of a group of children with Down syndrome. METHODS: The study included 26 children with ages ranging from 12 to 36 months, divided into two groups: Down syndrome group (DSG) and control group (CG) - children within normal development. The groups were subdivided according to age range: DSG I and CG I comprised children from 12 to 24 months old; DSG II and CG II, children from 25 to 36 months. Data were gathered during a 30- (DSG) or 20-minute (CG) interaction session with the examiner, in a playful situation, according to the proposal of the behavioral observation protocol. RESULTS: The comparison between the control groups showed differences (p<0.05) in the forms of objects' manipulation, the level of symbolic development, and in overall performance on the protocol. In both Down syndrome groups there was a difference in the level of symbolic development. The between-group comparison according to age groups indicated differences in how children manipulated objects, in the level of symbolic development, and in overall performance on the protocol. The imitation of sounds and gestures did not differ significantly in this study. CONCLUSION: The results confirmed the hypothesis of delay in the development of symbolic abilities of children with Down syndrome. The evaluation of language and symbolism in a functional context allowed the confrontation of manifestations observed in this group with those described for children within normal language and symbolic development, showing that the level of symbolic development was the best measure for analyzing and monitoring the group. <![CDATA[<b>Primary characteristics of the verbal communication of preschoolers with Specific Language Impairment in spontaneous speech</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300017&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar desempenho fonológico de pré-escolares com Alterações Específicas do Desenvolvimento da Linguagem (AEDL) em fala espontânea. MÉTODOS: Foram sujeitos 27 crianças com AEDL, entre três anos e cinco anos e 11 meses, em tratamento fonoaudiológico. Foram selecionados aqueles que realizaram ao menos 50% da avaliação da fonologia a partir de provas de nomeação e imitação de palavras, ou que apresentaram inteligibilidade de fala passível de análise. Foram coletadas amostras de fala na prova de pragmática e no discurso eliciado por figuras. Foram realizadas análises a partir da utilização de processos fonológicos do desenvolvimento de linguagem (PD) e idiossincráticos (PI). RESULTADOS: A estatística descritiva (médias de PD e PI) indicou grande variabilidade intra-grupos. Não houve variação em número de processos conforme a idade (PD: p=0,38; PI: p=0,72), porém houve predominância de PD em todas as idades, nas duas provas aplicadas (Z=-6,327; p<0,001). A ocorrência de PD e PI foi maior na prova de pragmática (p<0,001), situação em que o número de palavras produzidas também foi maior (T-valor=8,93; p=0,000). CONCLUSÃO: A grande variabilidade intra-grupo confirma a heterogeneidade dos quadros de AEDL. Pode-se atribuir a ininteligibilidade, que dificulta a avaliação da linguagem expressiva desses sujeitos, à ocorrência de PD e PI concomitantemente. Ademais, a interação desenvolvida durante a prova de pragmática mostrou-se mais efetiva para a obtenção de amostra de fala espontânea para a análise da fonologia, além de confirmar a existência de grandes dificuldades relacionadas à elaboração de idéias e sua expressão em sujeitos com AEDL.<hr/>PURPOSE: To verify the phonological performance of preschoolers with Specific Language Impairment (SLI) in spontaneous speech. METHODS: The subjects were 27 children with SLI with ages between three years and five years and 11 months, who attended Speech-Language Pathology therapy. The subjects who carried out at least 50% of the phonological assessment or who had speech intelligibility that allowed analysis were selected. Speech samples were obtained from a pragmatics evaluation and from elicited discourse. Analyses considered the use of developmental (DP) and idiossyncratic phonological processes (IP) in spontaneous speech. RESULTS: The descriptive statistics (mean DP and IP) showed large within-group variability. There was no variation in the number of processes according to age (DP: p=0.38; IP: p=0.72), but there was a prevalence of DP in all ages, in both tests (Z=-6.327; p<0.001). The occurrence of DP and IP was higher in the pragmatics evaluation (p<0.001), situation in which the number of words produced was also greater (T-value=8.93; p=0.000). CONCLUSION: The great within-group variability confirms the heterogeneity of SLI. The speech unintelligibility, which hampers the assessment of the expressive language of these subjects, can be attributed to the co-occurrence of DP and IP. Moreover, the interaction during the pragmatics evaluation was more effective for obtaining a sample of spontaneous speech for phonological analysis, and confirms the existence of major difficulties related to the development of ideas and their expression in subjects with SLI. <![CDATA[<b>Students with autistic spectrum disorders in the interaction with teachers in inclusive education</b>: <b>description of pragmatic skills</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300018&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Investigar as habilidades pragmáticas de alunos com distúrbios do espectro autístico durante a interação com suas professoras em salas comuns de escolas públicas. MÉTODOS: Participaram 14 alunos com distúrbios do espectro autístico, de ambos os gêneros, com idade entre três e oito anos (média=5,9; DP=1,8). Como parte do procedimento, foram realizadas filmagens em situações de sala de aula e para análise dos aspectos pragmáticos da comunicação dos participantes, foi utilizado o Protocolo de Pragmática. Os resultados foram tratados estatisticamente (p<0,05 e em alguns casos p<0,01; foram utilizados os testes de Wilcoxon, Friedman, Kruskal-Wallis, Spearman). RESULTADOS: Em média, o número de atos comunicativos expressos por minuto pelas professoras (3,4 atos/min) foi superior (p<0,05) ao apresentado pelos alunos com distúrbios do espectro autístico (2,7 atos/min). Os alunos demonstraram predomínio de utilização do meio gestual, com média de 36,2 ocorrências, e de funções comunicativas menos interativas, com média de 24,1 ocorrências. Além disso, ocorreu correlação positiva entre os atos/min de alunos e professoras (p=0,01). Observou-se, também, que a idade e a escolaridade dos alunos não apresentaram correlações com o estabelecimento da comunicação nas díades. CONCLUSÃO: Foi possível identificar os déficits e as habilidades dos alunos com distúrbios do espectro autístico em sala de aula comum e confirmar a influência exercida pelo professor no desempenho comunicativo de tais alunos. Estes dados podem contribuir para esclarecimentos de lacunas existentes na literatura e para subsidiar intervenções terapêuticas e educacionais nos distúrbios do espectro autístico.<hr/>PURPOSE: To investigate the pragmatic skills of students with autistic spectrum disorders during interaction with their teachers, in regular classrooms of public schools. METHODS: Fourteen students with autistic spectrum disorders, both male and female, with ages between three and eight years (mean=5.9; SD=1.8), participated in the study. As part of the procedure, classroom situations were filmed for the analysis of the children's pragmatic aspects of communication, using the Pragmatic Protocol. Data were statistically analyzed using Wilcoxon, Friedman, Kruskal-Wallis, and Spearman tests, with a significance level of p<0.05 and, in some cases, p<0.01. RESULTS: In average, the number of communicative acts expressed per minute by the teachers (3.4 acts/minute) was superior (p<0.05) to the number presented by the students with autistic spectrum disorders (2.7 acts/minute). The students demonstrated prevalence in the use of the gestural communication mean, with an average of 36.2 occurrences, and of less interactive communicative functions, with an average of 24.1 occurrences. Moreover, there was positive correlation between students' and teachers' acts/minute (p=0.01). It was also observed that age and level of education did not present correlations with communication establishment in the dyads. CONCLUSION: It was possible to identify deficits and abilities of students with autistic spectrum disorders in regular classroom, and to confirm the teacher's influence on the communicative performance of these students. These data may contribute to further explain existing gaps in the literature, and to base therapeutic and educational interventions in the autistic spectrum disorders. <![CDATA[<b>Assessing communication in the autistic spectrum</b>: <b>interference of familiarity in language performance</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300019&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Analisar a interferência da familiaridade da situação de avaliação na funcionalidade da comunicação de sujeitos com diagnóstico incluído no Espectro Autístico, buscando o melhor procedimento para avaliação da comunicação desta população. MÉTODOS: Participaram da presente pesquisa 18 sujeitos com diagnóstico incluído nos Distúrbios do Espectro Autístico, com idades entre três anos e 11 meses e 17 anos e 11 meses, com média etária de oito anos e nove meses (DP: 3,6 anos). Inicialmente foi realizada a filmagem da interação de cada participante com sua terapeuta em situação rotineira de avaliação (Situação Familiar), semelhante às sessões semanais de atendimento, e nas sessões seguintes foi realizada outra filmagem de cada sujeito em interação com uma fonoaudióloga não-familiar, com materiais lúdicos pré-determinados (Situação Não-Familiar). Os dados de interação foram transcritos e analisados e as variáveis foram selecionadas a partir do protocolo do Perfil Funcional da Comunicação (PFC). RESULTADOS: A comparação entre as situações demonstrou diferença apenas para quatro variáveis (23%), dentre as dezessete analisadas; três dessas mostraram resultado superior na Situação Familiar: atos comunicativos expressados por minuto, número de respostas e porcentagem de utilização da função comunicativa Não-Focalizada, e uma delas se mostrou superior na Situação Não-Familiar: porcentagem de utilização da função comunicativa Jogo. CONCLUSÃO: A interferência da familiaridade da situação comunicativa no desempenho comunicativo de sujeitos autistas é mínima, sendo que o procedimento de avaliação nos mesmos moldes da Situação Familiar mostrou-se ligeiramente melhor para a avaliação da comunicação dessa população.<hr/>PURPOSE: To identify the best technique to assess the communication of autistic spectrum individuals, analyzing the interference of the familiarity of the situation in communication's functionality. METHODS: Subjects were 18 children and adolescents with diagnosis included within the autistic spectrum, and ages between three years and 11 months and 17 years and 11 months, with an average of eight years and nine months (SD=3,6 years). Initially, an interaction situation between each participant and a familiar speech-language pathologist was filmed during 15 minutes, during a routine evaluation setting that reproduced weekly therapy sessions (Familiar Situation). On the following session, an interaction situation between each subject and a non-familiar speech-language pathologist using pre-determined material (Non-Familiar Situation) was also filmed during 15 minutes. Data were transcribed and analyzed according to the Functional Communicative Profile protocol. RESULTS: The comparison between situations showed differences in only four variables (23%), from the 17 analyzed; three of them presented better results in the Familiar Situation: communicative acts per minute, number of responses, and proportion of use of the Non-Focused communicative function. Only one of the variables had better results in the Non-Familiar Situation: proportion of use of the Play communicative function. CONCLUSION: The interference of the familiarity of the communicative situation in the communicative performance of autistic subjects is very small, and the evaluation procedure along the lines of the Familiar Situation was slightly better for the assessment of this population. <![CDATA[<b>Considerations about the role of a speech-language pathologist with the family of a child with Pervasive Development Disorder</b>: <b>case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300020&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste artigo foi refletir e discutir o papel do fonoaudiólogo na condução das estratégias terapêuticas junto à família de uma criança com Transtorno Global do Desenvolvimento. Esta pesquisa foi desenvolvida por meio de estudo de caso de uma criança com Transtorno Global do Desenvolvimento atendida de julho/2002 a novembro/2004. Os recortes do material clínico retratam o percurso seguido ao longo do eixo da história do paciente enfatizando os momentos significativos que geraram desenvolvimento do processo terapêutico fonoaudiológico no que se refere à comunicação oral e integração social no ambiente familiar. O enfoque das estratégias clínicas foi direcionado para propiciar um ambiente físico e emocional capaz de promover experiências constitutivas que respeitem a singularidade de cada paciente levando em conta a realidade da família e da comunidade onde se encontra inserido aquele núcleo social. Portanto, em nosso entender, a atuação fonoaudiológica pode ser direcionada para a criação de situações que favoreçam o processo [de cada paciente] de inclusão na vida cotidiana, com o respeito que todas as pessoas merecem.<hr/>The aim of this study was to reflect about and discuss the role of a speech-language pathologist with the family of a child with Pervasive Development Disorder. This case study reported the case of a child with Pervasive Development Disorder that attended speech-language therapy from July/2002 to November/2004. The excerpts of clinical material depict the course of the patient's history, emphasizing the significant moments that generated development of the therapeutical process related to oral communication and social interaction within his familiar setting. Clinical strategies focused a favorable physical and emotional environment, promoting constitutive experiences that respect the singularity of each patient, considering the realities of the family and the community it is part of. Therefore, in our understanding, speech-language therapy can be directed towards the creation of situations that promote the process [of each patient] of daily life inclusion, with the respect that all people deserve. <![CDATA[<b>Group therapy approach with mothers of children with language impairment</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300021&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi investigar a eficiência da abordagem grupal com mães de sujeitos com distúrbios de linguagem para promover mudanças na interação dialógica da díade mãe-filho. Fizeram parte do estudo quatro díades mãe-criança. Os procedimentos constituíram-se de entrevista inicial com as mães e filmagem das díades em situação de interação antes e após a intervenção terapêutica, para interpretação do discurso materno e da atividade dialógica, bem como verificação da eficácia das sessões em grupo. O grupo terapêutico constituiu-se de oito encontros com as mães destas crianças, nos quais se discutiram temas variados acerca do desenvolvimento infantil. Os resultados mostraram que a intervenção provocou melhorias na interação mãe-filho. A intervenção terapêutica grupal auxiliou as mães no exercício da função materna, dando acolhimento às suas demandas, mostrando-se também, uma alternativa importante em clínicas do sistema público de saúde, à medida que pode reduzir a espera para atendimento fonoaudiológico.<hr/>The aim of this study was to investigate the efficiency of a group therapy approach with mothers of subjects with language impairment to promote changes in the dialogic interaction of the mother-child dyad. Four mother-child dyads participated in this study. The procedures were an initial interview with the mothers and filming of the dyads engaged in an interaction situation before and after therapeutic intervention, in order to interpret the mother's speech and the dialogic activity, as well as to verify the efficacy of group sessions. Group therapy consisted of eight meetings with the mothers, in which varied issues regarding child development were discussed. The results showed that the intervention improved mother-child interaction. The group therapy approach not only helped mothers in their role, welcoming their demands, but was also an important alternative in clinics of the public health system, since it can reduce the waiting time for Speech-Language Pathology assistance. <![CDATA[<b>Non-nutritive sucking stimulation on the "emptied breast" in preterm infants</b>: <b>case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300022&lng=en&nrm=iso&tlng=en Atualmente, o leite materno é o principal alimento a ser oferecido ao pré-termo segundo as recomendações de organizações nacionais e internacionais de proteção, apoio e incentivo ao aleitamento materno. O uso de mamadeiras e chupetas é desaconselhável por provocar confusão de bicos e aumentar o desmame precoce. A literatura aponta a sucção na "mama vazia" como um método alternativo de estimulação da sucção não nutritiva em prematuros. O objetivo deste relato de casos é descrever a sucção na "mama vazia" em prematuros quanto ao tempo de utilização de sonda gástrica, tempo de internação hospitalar, ganho de peso e prevalência do aleitamento materno exclusivo na alta hospitalar. Trata-se de estudo de caso. A amostra foi composta por 19 prematuros com idade gestacional média de 32 semanas assistidos na Unidade de Cuidados Intensivos da instituição de origem, que receberam a estimulação na "mama vazia". Quando a mãe estava ausente, foi realizada a estimulação com dedo mínimo enluvado. Para análise dos dados, utilizou-se estatistica descritiva. Verificou-se que os prematuros permaneceram em média 22 dias utilizando a sonda gástrica. Com relação ao tempo de internação hospitalar, os bebês permaneceram em média 30 dias internados. O ganho de peso foi em média 23 gramas/dia. A prevalência do aleitamento materno na alta hospitalar foi de 100%. Percebe-se que a sucção não nutritiva na "mama vazia" pode ser um método eficaz no aumento da prevalência do aleitamento materno na alta hospitalar e como uma técnica alternativa de estimulação da sucção não-nutritiva.<hr/>Currently, breast milk is the main nourishment to be offered to preterm infants, according to the recommendation of national and international organizations for breastfeeding protection, support and incentive. The use of bottles and pacifiers is inadvisable for causing nipple confusion and increasing early weaning. Literature indicates "emptied breast" sucking as an alternative method of non-nutritive sucking stimulation in preterm infants. The aim of this case report was to describe "emptied breast" sucking in premature infants according to duration of gastric tube feeding, length of hospital stay, weight gain and prevalence of exclusive breastfeeding at discharge. The sample consisted of 19 infants with mean gestational age of 32 weeks, assisted in the Neonatal Intensive Care Unit of the hospital where the study took place. The infants received "emptied breast" sucking stimulation. When the mother was absent, stimulation was performed with a gloved finger. Data analysis used descriptive statistics. The premature infants remained, in average, for 22 days with gastric tube feeding. The preterm infants were, in average, for 30 days in the hospital. Mean weight gain was 23 grams/day. Prevalence of breastfeeding at hospital discharge was 100%. It was observed that non-nutritive sucking on the "emptied breast" can be an effective method to increase the prevalence of breastfeeding at hospital discharge, and as an alternative technique for stimulation of non-nutritive sucking. <![CDATA[<b>The role of gestures in oral language development of typically developing children and children with Down syndrome</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300023&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo do presente estudo foi caracterizar o papel dos gestos nos estágios iniciais do desenvolvimento da linguagem oral de crianças com desenvolvimento típico e crianças com síndrome de Down (SD), a partir de amplo levantamento bibliográfico em bases de dados, abrangendo as duas últimas décadas de estudos na área. A literatura pesquisada sugere que os gestos desempenham papel importante no desenvolvimento da linguagem oral, fornecendo à criança recursos cognitivos extras para a aprendizagem de novas palavras e enunciados. É apontada também a função social dos gestos nesse processo, na medida em que sinalizam ao interlocutor que a criança já está pronta para receber determinado input linguístico, eliciando produções verbais do adulto que fornecem à criança o modelo de como expressar suas ideias inteiramente por meio da fala. Com relação às crianças com SD, os gestos também parecem ser preditivos do desenvolvimento lexical; porém, apenas em relação ao vocabulário receptivo, enquanto as dificuldades específicas relatadas em relação à transição das combinações de gesto e palavra para as combinações de duas ou mais palavras têm sido especuladas como o primeiro indício de futuros déficits no desenvolvimento da sintaxe, frequentemente observados nessa população. Além disso, os estudos na área têm sugerido que características da interação comunicativa entre mãe e criança com SD, tais como a produção de gestos de forma breve e confusa pelas crianças e menor responsividade de suas mães, também podem contribuir para as dificuldades de expressão verbal observadas nessas crianças.<hr/>The aim of the present study was to characterize the role of gestures at the initial stages of oral language development in typically developing children and children with Down syndrome (DS), based on a large bibliographic review in scientific databases, covering the past two decades of studies on this subject. The researched literature suggests that the gestures play an important role in oral language development, providing the child with extra cognitive resources for the learning of new words and utterances. It has also been pointed out the social function of gestures in this process, since they sign to the interlocutor that the child is already ready to receive a particular linguistic input, eliciting verbal productions from the adult, who provide the child with the model of how to express his or her ideas completely in speech. Concerning the children with DS, the gestures also seems to be predictive of lexical development, but only regarding receptive vocabulary, while the specific difficulties reported concerning the transition from gesture-word combinations to multi-word utterances have been speculated as an early indicative of later deficits in syntax development, frequently reported in this population. Besides that, the studies in this field have suggested that the characteristics of the parent-child communicative interaction in children with DS, such as the production of brief and unclear gestures by the child, and the lesser responsivity of their mothers, can also contribute to the deficits in expressive language presented by these children. <![CDATA[<b>Speech-Language Pathology and Centers for Supporting the Family Health</b>: <b>concepts and references</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300024&lng=en&nrm=iso&tlng=en Visando dar subsídios à análise do trabalho do fonoaudiólogo na Atenção Básica, mais especificamente nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), este artigo realizou revisão da literatura sobre o tema abordado usando ferramentas de busca do Medline, SciELO e o LILACS, por intermédio da pesquisa avançada simultânea de base de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), da Bireme. Procurou-se resgatar um pouco da história da Fonoaudiologia no SUS e dar ênfase à importância da Estratégia de Saúde da Família relacionada ao serviço de Fonoaudiologia nos NASFs. A pesquisa realizada aponta que a atuação da Fonoaudiologia dentro do sistema de saúde é bastante extensa, perpassando diferentes níveis de assistência, o que requer o desenvolvimento de distintas tecnologias de trabalho em saúde. As ações desenvolvidas pelos NASFs exigem, necessariamente, a atuação de equipes interdisciplinares, implicadas em processos de trabalho transdisciplinar e na criação/invenção de dispositivos terapêuticos. A análise das experiências de atuação da Fonoaudiologia na Atenção Básica, na Saúde da Família e, mais recentemente, nos NASFs, merece ser acompanhada e avaliada de perto para que se possa avançar na produção e sistematização de práticas de cuidado à saúde que respondam às necessidades da população e que sejam capazes de enfrentar os graves efeitos dos distúrbios de linguagem, voz, motricidade oral e audição. Desta forma conclui-se que se faz necessário o monitoramento e sistematização dos limites e potencialidades deste modelo, visando seu aprimoramento e apropriação do mesmo, como estratégia de atenção integral, de inserção da Fonoaudiologia no SUS.<hr/>In order to provide subsidies to the analysis of the speech-language and hearing pathologist work in Primary Care, specifically in the Nucleus of Support for Family Health (NASF), this study conducted a literature review on the subject using the search tools of Medline, SciELO and LILACS, through the simultaneous advanced database search of the Virtual Health Library - Bireme. The study briefly recovered the history of Speech-Language and Hearing Pathology on the Brazilian's national health system (Unified Health System - SUS), and emphasized the importance of the Family Health Strategy related to Speech-Language and Hearing Pathology services in the NASFs. The literature review indicates that the performance of Speech-Language and Hearing Pathology within the health system is quite extensive, spanning different levels of assistance, which requires the development of different technologies of health work. Actions developed by NASFs necessarily require the performance of interdisciplinary teams, involved in interdisciplinary work processes and in the creation/invention of therapeutic strategies. The analysis of Speech-Language and Hearing Pathology's experiences in Primary Health Care, in Family Health Care and, more recently, in NASFs, deserves to be closely monitored and evaluated, so the production and systematization of health care practices can advance to attend the population needs, and can be able to face the serious effects of language, voice, oral motor and hearing disorders. Thus, it is necessary to monitor and to systematize the limits and potentials of this model, aiming its improvement and ownership as a strategy for the integration of Speech-Language and Hearing Pathology in the SUS. <![CDATA[<b>Voice disorders (dysphonia) in public school female teachers working in Belo Horizonte</b>: <b>prevalence and associated factors</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300025&lng=en&nrm=iso&tlng=en Visando dar subsídios à análise do trabalho do fonoaudiólogo na Atenção Básica, mais especificamente nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), este artigo realizou revisão da literatura sobre o tema abordado usando ferramentas de busca do Medline, SciELO e o LILACS, por intermédio da pesquisa avançada simultânea de base de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), da Bireme. Procurou-se resgatar um pouco da história da Fonoaudiologia no SUS e dar ênfase à importância da Estratégia de Saúde da Família relacionada ao serviço de Fonoaudiologia nos NASFs. A pesquisa realizada aponta que a atuação da Fonoaudiologia dentro do sistema de saúde é bastante extensa, perpassando diferentes níveis de assistência, o que requer o desenvolvimento de distintas tecnologias de trabalho em saúde. As ações desenvolvidas pelos NASFs exigem, necessariamente, a atuação de equipes interdisciplinares, implicadas em processos de trabalho transdisciplinar e na criação/invenção de dispositivos terapêuticos. A análise das experiências de atuação da Fonoaudiologia na Atenção Básica, na Saúde da Família e, mais recentemente, nos NASFs, merece ser acompanhada e avaliada de perto para que se possa avançar na produção e sistematização de práticas de cuidado à saúde que respondam às necessidades da população e que sejam capazes de enfrentar os graves efeitos dos distúrbios de linguagem, voz, motricidade oral e audição. Desta forma conclui-se que se faz necessário o monitoramento e sistematização dos limites e potencialidades deste modelo, visando seu aprimoramento e apropriação do mesmo, como estratégia de atenção integral, de inserção da Fonoaudiologia no SUS.<hr/>In order to provide subsidies to the analysis of the speech-language and hearing pathologist work in Primary Care, specifically in the Nucleus of Support for Family Health (NASF), this study conducted a literature review on the subject using the search tools of Medline, SciELO and LILACS, through the simultaneous advanced database search of the Virtual Health Library - Bireme. The study briefly recovered the history of Speech-Language and Hearing Pathology on the Brazilian's national health system (Unified Health System - SUS), and emphasized the importance of the Family Health Strategy related to Speech-Language and Hearing Pathology services in the NASFs. The literature review indicates that the performance of Speech-Language and Hearing Pathology within the health system is quite extensive, spanning different levels of assistance, which requires the development of different technologies of health work. Actions developed by NASFs necessarily require the performance of interdisciplinary teams, involved in interdisciplinary work processes and in the creation/invention of therapeutic strategies. The analysis of Speech-Language and Hearing Pathology's experiences in Primary Health Care, in Family Health Care and, more recently, in NASFs, deserves to be closely monitored and evaluated, so the production and systematization of health care practices can advance to attend the population needs, and can be able to face the serious effects of language, voice, oral motor and hearing disorders. Thus, it is necessary to monitor and to systematize the limits and potentials of this model, aiming its improvement and ownership as a strategy for the integration of Speech-Language and Hearing Pathology in the SUS. <![CDATA[<b>Diretrizes para a educação inicial em fonoaudiologia</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300026&lng=en&nrm=iso&tlng=en Visando dar subsídios à análise do trabalho do fonoaudiólogo na Atenção Básica, mais especificamente nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), este artigo realizou revisão da literatura sobre o tema abordado usando ferramentas de busca do Medline, SciELO e o LILACS, por intermédio da pesquisa avançada simultânea de base de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), da Bireme. Procurou-se resgatar um pouco da história da Fonoaudiologia no SUS e dar ênfase à importância da Estratégia de Saúde da Família relacionada ao serviço de Fonoaudiologia nos NASFs. A pesquisa realizada aponta que a atuação da Fonoaudiologia dentro do sistema de saúde é bastante extensa, perpassando diferentes níveis de assistência, o que requer o desenvolvimento de distintas tecnologias de trabalho em saúde. As ações desenvolvidas pelos NASFs exigem, necessariamente, a atuação de equipes interdisciplinares, implicadas em processos de trabalho transdisciplinar e na criação/invenção de dispositivos terapêuticos. A análise das experiências de atuação da Fonoaudiologia na Atenção Básica, na Saúde da Família e, mais recentemente, nos NASFs, merece ser acompanhada e avaliada de perto para que se possa avançar na produção e sistematização de práticas de cuidado à saúde que respondam às necessidades da população e que sejam capazes de enfrentar os graves efeitos dos distúrbios de linguagem, voz, motricidade oral e audição. Desta forma conclui-se que se faz necessário o monitoramento e sistematização dos limites e potencialidades deste modelo, visando seu aprimoramento e apropriação do mesmo, como estratégia de atenção integral, de inserção da Fonoaudiologia no SUS.<hr/>In order to provide subsidies to the analysis of the speech-language and hearing pathologist work in Primary Care, specifically in the Nucleus of Support for Family Health (NASF), this study conducted a literature review on the subject using the search tools of Medline, SciELO and LILACS, through the simultaneous advanced database search of the Virtual Health Library - Bireme. The study briefly recovered the history of Speech-Language and Hearing Pathology on the Brazilian's national health system (Unified Health System - SUS), and emphasized the importance of the Family Health Strategy related to Speech-Language and Hearing Pathology services in the NASFs. The literature review indicates that the performance of Speech-Language and Hearing Pathology within the health system is quite extensive, spanning different levels of assistance, which requires the development of different technologies of health work. Actions developed by NASFs necessarily require the performance of interdisciplinary teams, involved in interdisciplinary work processes and in the creation/invention of therapeutic strategies. The analysis of Speech-Language and Hearing Pathology's experiences in Primary Health Care, in Family Health Care and, more recently, in NASFs, deserves to be closely monitored and evaluated, so the production and systematization of health care practices can advance to attend the population needs, and can be able to face the serious effects of language, voice, oral motor and hearing disorders. Thus, it is necessary to monitor and to systematize the limits and potentials of this model, aiming its improvement and ownership as a strategy for the integration of Speech-Language and Hearing Pathology in the SUS. <![CDATA[<b>Análise do efeito imediato da aplicação de técnicas vocais</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300027&lng=en&nrm=iso&tlng=en Visando dar subsídios à análise do trabalho do fonoaudiólogo na Atenção Básica, mais especificamente nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), este artigo realizou revisão da literatura sobre o tema abordado usando ferramentas de busca do Medline, SciELO e o LILACS, por intermédio da pesquisa avançada simultânea de base de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), da Bireme. Procurou-se resgatar um pouco da história da Fonoaudiologia no SUS e dar ênfase à importância da Estratégia de Saúde da Família relacionada ao serviço de Fonoaudiologia nos NASFs. A pesquisa realizada aponta que a atuação da Fonoaudiologia dentro do sistema de saúde é bastante extensa, perpassando diferentes níveis de assistência, o que requer o desenvolvimento de distintas tecnologias de trabalho em saúde. As ações desenvolvidas pelos NASFs exigem, necessariamente, a atuação de equipes interdisciplinares, implicadas em processos de trabalho transdisciplinar e na criação/invenção de dispositivos terapêuticos. A análise das experiências de atuação da Fonoaudiologia na Atenção Básica, na Saúde da Família e, mais recentemente, nos NASFs, merece ser acompanhada e avaliada de perto para que se possa avançar na produção e sistematização de práticas de cuidado à saúde que respondam às necessidades da população e que sejam capazes de enfrentar os graves efeitos dos distúrbios de linguagem, voz, motricidade oral e audição. Desta forma conclui-se que se faz necessário o monitoramento e sistematização dos limites e potencialidades deste modelo, visando seu aprimoramento e apropriação do mesmo, como estratégia de atenção integral, de inserção da Fonoaudiologia no SUS.<hr/>In order to provide subsidies to the analysis of the speech-language and hearing pathologist work in Primary Care, specifically in the Nucleus of Support for Family Health (NASF), this study conducted a literature review on the subject using the search tools of Medline, SciELO and LILACS, through the simultaneous advanced database search of the Virtual Health Library - Bireme. The study briefly recovered the history of Speech-Language and Hearing Pathology on the Brazilian's national health system (Unified Health System - SUS), and emphasized the importance of the Family Health Strategy related to Speech-Language and Hearing Pathology services in the NASFs. The literature review indicates that the performance of Speech-Language and Hearing Pathology within the health system is quite extensive, spanning different levels of assistance, which requires the development of different technologies of health work. Actions developed by NASFs necessarily require the performance of interdisciplinary teams, involved in interdisciplinary work processes and in the creation/invention of therapeutic strategies. The analysis of Speech-Language and Hearing Pathology's experiences in Primary Health Care, in Family Health Care and, more recently, in NASFs, deserves to be closely monitored and evaluated, so the production and systematization of health care practices can advance to attend the population needs, and can be able to face the serious effects of language, voice, oral motor and hearing disorders. Thus, it is necessary to monitor and to systematize the limits and potentials of this model, aiming its improvement and ownership as a strategy for the integration of Speech-Language and Hearing Pathology in the SUS. <![CDATA[<b>Discriminação fonêmica, processamento auditivo e reflexo acústico em crianças com desenvolvimento de fala normal e desviante</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300028&lng=en&nrm=iso&tlng=en Visando dar subsídios à análise do trabalho do fonoaudiólogo na Atenção Básica, mais especificamente nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), este artigo realizou revisão da literatura sobre o tema abordado usando ferramentas de busca do Medline, SciELO e o LILACS, por intermédio da pesquisa avançada simultânea de base de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), da Bireme. Procurou-se resgatar um pouco da história da Fonoaudiologia no SUS e dar ênfase à importância da Estratégia de Saúde da Família relacionada ao serviço de Fonoaudiologia nos NASFs. A pesquisa realizada aponta que a atuação da Fonoaudiologia dentro do sistema de saúde é bastante extensa, perpassando diferentes níveis de assistência, o que requer o desenvolvimento de distintas tecnologias de trabalho em saúde. As ações desenvolvidas pelos NASFs exigem, necessariamente, a atuação de equipes interdisciplinares, implicadas em processos de trabalho transdisciplinar e na criação/invenção de dispositivos terapêuticos. A análise das experiências de atuação da Fonoaudiologia na Atenção Básica, na Saúde da Família e, mais recentemente, nos NASFs, merece ser acompanhada e avaliada de perto para que se possa avançar na produção e sistematização de práticas de cuidado à saúde que respondam às necessidades da população e que sejam capazes de enfrentar os graves efeitos dos distúrbios de linguagem, voz, motricidade oral e audição. Desta forma conclui-se que se faz necessário o monitoramento e sistematização dos limites e potencialidades deste modelo, visando seu aprimoramento e apropriação do mesmo, como estratégia de atenção integral, de inserção da Fonoaudiologia no SUS.<hr/>In order to provide subsidies to the analysis of the speech-language and hearing pathologist work in Primary Care, specifically in the Nucleus of Support for Family Health (NASF), this study conducted a literature review on the subject using the search tools of Medline, SciELO and LILACS, through the simultaneous advanced database search of the Virtual Health Library - Bireme. The study briefly recovered the history of Speech-Language and Hearing Pathology on the Brazilian's national health system (Unified Health System - SUS), and emphasized the importance of the Family Health Strategy related to Speech-Language and Hearing Pathology services in the NASFs. The literature review indicates that the performance of Speech-Language and Hearing Pathology within the health system is quite extensive, spanning different levels of assistance, which requires the development of different technologies of health work. Actions developed by NASFs necessarily require the performance of interdisciplinary teams, involved in interdisciplinary work processes and in the creation/invention of therapeutic strategies. The analysis of Speech-Language and Hearing Pathology's experiences in Primary Health Care, in Family Health Care and, more recently, in NASFs, deserves to be closely monitored and evaluated, so the production and systematization of health care practices can advance to attend the population needs, and can be able to face the serious effects of language, voice, oral motor and hearing disorders. Thus, it is necessary to monitor and to systematize the limits and potentials of this model, aiming its improvement and ownership as a strategy for the integration of Speech-Language and Hearing Pathology in the SUS. <![CDATA[<b>Caracterização do fenótipo comportamental e de linguagem na síndrome de Williams-Beuren</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000300029&lng=en&nrm=iso&tlng=en Visando dar subsídios à análise do trabalho do fonoaudiólogo na Atenção Básica, mais especificamente nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), este artigo realizou revisão da literatura sobre o tema abordado usando ferramentas de busca do Medline, SciELO e o LILACS, por intermédio da pesquisa avançada simultânea de base de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), da Bireme. Procurou-se resgatar um pouco da história da Fonoaudiologia no SUS e dar ênfase à importância da Estratégia de Saúde da Família relacionada ao serviço de Fonoaudiologia nos NASFs. A pesquisa realizada aponta que a atuação da Fonoaudiologia dentro do sistema de saúde é bastante extensa, perpassando diferentes níveis de assistência, o que requer o desenvolvimento de distintas tecnologias de trabalho em saúde. As ações desenvolvidas pelos NASFs exigem, necessariamente, a atuação de equipes interdisciplinares, implicadas em processos de trabalho transdisciplinar e na criação/invenção de dispositivos terapêuticos. A análise das experiências de atuação da Fonoaudiologia na Atenção Básica, na Saúde da Família e, mais recentemente, nos NASFs, merece ser acompanhada e avaliada de perto para que se possa avançar na produção e sistematização de práticas de cuidado à saúde que respondam às necessidades da população e que sejam capazes de enfrentar os graves efeitos dos distúrbios de linguagem, voz, motricidade oral e audição. Desta forma conclui-se que se faz necessário o monitoramento e sistematização dos limites e potencialidades deste modelo, visando seu aprimoramento e apropriação do mesmo, como estratégia de atenção integral, de inserção da Fonoaudiologia no SUS.<hr/>In order to provide subsidies to the analysis of the speech-language and hearing pathologist work in Primary Care, specifically in the Nucleus of Support for Family Health (NASF), this study conducted a literature review on the subject using the search tools of Medline, SciELO and LILACS, through the simultaneous advanced database search of the Virtual Health Library - Bireme. The study briefly recovered the history of Speech-Language and Hearing Pathology on the Brazilian's national health system (Unified Health System - SUS), and emphasized the importance of the Family Health Strategy related to Speech-Language and Hearing Pathology services in the NASFs. The literature review indicates that the performance of Speech-Language and Hearing Pathology within the health system is quite extensive, spanning different levels of assistance, which requires the development of different technologies of health work. Actions developed by NASFs necessarily require the performance of interdisciplinary teams, involved in interdisciplinary work processes and in the creation/invention of therapeutic strategies. The analysis of Speech-Language and Hearing Pathology's experiences in Primary Health Care, in Family Health Care and, more recently, in NASFs, deserves to be closely monitored and evaluated, so the production and systematization of health care practices can advance to attend the population needs, and can be able to face the serious effects of language, voice, oral motor and hearing disorders. Thus, it is necessary to monitor and to systematize the limits and potentials of this model, aiming its improvement and ownership as a strategy for the integration of Speech-Language and Hearing Pathology in the SUS.