Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Medicina do Esporte]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1517-869220020003&lang=en vol. 8 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Paraolimpíada Sidney 2000</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Brazilian participation in the paralympic games of Sydney</B>: <B>presentation and analysis</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300002&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Clinical evaluation of paralympic athletes</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste trabalho foi verificar de modo amplo o comportamento de variáveis importantes para a saúde preventiva e o desempenho dos atletas paraolímpicos. Os paratletas foram avaliados clinicamente (aplicação de questionário, história clínica, exame físico) e com exames laboratoriais, raio x simples de tórax e controle de doping. A equipe brasileira que participou dos Jogos Paraolímpicos de Sydney 2000 foi também classificada de acordo com as seguintes variáveis: sexo, idade, modalidades esportivas, meios de locomoção, tipos de deficiência, resultados dos exames laboratoriais e de tórax, avaliação odontológica e controle de doping. Os resultados obtidos serviram de parâmetro para se traçar um perfil dos atletas e orientá-los na prevenção das doenças e lesões esportivas que pudessem interferir nos treinamentos e competições.<hr/>The purpose of this study was to evaluate characteristics that were important for preventive health and for performance of paralympic Brazilian athletes. The athletes were evaluated clinically (questionnaires, clinical history, physical examination) and also with laboratory studies, chest roentgenogram and doping control. The Brazilian team that participated in the Sydney 2000 Paralympic Games was also classified according to some characteristics such as gender, age, sports modality, way of locomotion, types of disabilities, laboratory study results, chest X-ray results, odontological evaluation, and doping control. The results obtained were used to define a profile of such athletes and to give them information about prevention of diseases and sports-related injuries that could hinder their training and competition results <![CDATA[<B>Anthropometric and body composition evaluation of Brazilian paralympic athletes</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudos de aspectos relacionados à dimensão, proporção, composição e maturação humanas evidenciaram estreitas relações entre formas e proporções com o movimento humano (Ross e Marfell-Jones apud Petroski, 1999)¹. Estudos têm demonstrado haver uma relação de algumas medidas antropométricas humanas com risco de doenças metabólicas (assim como o IMC (índice de massa corporal) com o desenvolvimento do diabetes em homens e também em mulheres2-4.Não obstante à sua estreita correlação com várias patologias a avaliação antropométrica dos atletas paraolímpicos brasileiros visou identificar o perfil dos diferentes grupos de atletas, descrever suas condições sob o ponto de vista da formação corporal, visando otimizar o seu rendimento atlético durante os Jogos Paraolímpicos de Sydney. Medidas de distribuição da gordura corporal, soma das dobras cutâneas, IMC e RCQ foram alguns dos parâmetros utilizados para se prescrever dietas e treinamentos específicos. Foram detectadas várias alterações nesses itens em vários grupos de atletas. A partir dos dados coletados poder-se-á criar um banco de dados com os parâmetros antropométricos de cada grupo de atletas para futuras comparações.<hr/>A number of studies featuring aspects related to the dimension, proportion, composition, and human maturation show very close relationships between forms and proportions and human movements¹. It has also been shown that there is a clear relationship between some anthropometric human measurements and the risk of metabolic diseases². Helmrich et al.³ have shown the relationship between the IMC (index of corporal mass) and the development of diabetes in men, and Manson et al.4 showed similar relationships for women. An anthropometric evaluation of Brazilian paralympic athletes was performed to identify the profile of different groups of athletes and define their status under the light of corporal formation. This study aimed at finding out new methods of optimizing athletic performance during the Sydney 2000 Paralympic Games. Some of the main parameters used to define diets and specific training were the measures of the body fat distribution, total number of cutaneous folds, IMC and RCQ. A number of alterations were detected when comparing those parameters with the different groups of athletes. These data can be used to create a data bank for future studies of anthropometric parameters of disable athletes. <![CDATA[<B>Biomechanic evaluation of Brazilian paralympic athletes</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300005&lng=en&nrm=iso&tlng=en A biomecânica do esporte é uma disciplina científica da qual os movimentos desportivos são descritos e explicados à luz de conceitos e métodos mecânicos¹. De acordo com a área de aplicação a biomecânica pode ser subdividida em biomecânica do rendimento, biomecânica antropométrica e biomecânica preventiva. A biomecânica do rendimento está diretamente relacionada à análise da técnica do movimento, cujas funções são a identificação e avaliação das variáveis de influência e o diagnóstico individual em relação às falhas técnico-motoras registradas no movimento². A biomecânica utiliza como métodos de medição de seus parâmetros quantitativos a cinemetria, a eletromiografia, a dinamometria e a antropometria3,4. O objetivo desse trabalho foi fazer análises quantitativa e qualitativa de parâmetros biomecânicos de provas de atletismo e natação, utilizando a cinemetria. Os resultados mostraram imperfeições na condução da técnica dos movimentos, em especial, das disciplinas de arremessos no atletismo e na natação. Tais resultados serviram como subsídios para os treinadores adaptarem e modificarem seus treinamentos no sentido de corrigir tais imperfeições.<hr/>Sports biomechanics is a scientific discipline that uses mechanical methods and concepts to study sports-related movements and can be divided into performance biomechanics, anthropometric biomechanics, and preventive biomechanics 4. Performance biomechanics is directly related to the analysis of the technique of the movements in order to identify and evaluate the main variables involved, and to allow individual diagnosis related to important flaws (technique versus motor control) registered in the movement². According to Winter³ and Baumann4, the usual methods to measure biomechanic quantitative parameters are based on kinemetry, electromyography, dynamometry and the anthropometrics. The aim of this work was to perform quantitative and qualitative evaluations of biomechanic parameters related to swimming and athletics, based on kinemetry. The results showed a number of imperfections for correctly executing the technique related to a movement (this was most pronounced for throwing and swimming). These data can now be used by coaches looking for new means of adjusting their techniques in order to correct possible imperfections. <![CDATA[<B>Isokinetic evaluation in paralympic athletes</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300006&lng=en&nrm=iso&tlng=en O equilíbrio dos parâmetros de força muscular nas articulações é de grande relevância, tanto no aspecto clínico como para o desempenho atlético. Informações sobre os valores desses parâmetros em atletas olímpicos e principalmente nos paraolímpicos são raras. Neste trabalho apresentamos os resultados da avaliação muscular isocinética (Cybex 6000) realizada na equipe brasileira que participou dos Jogos Paraolímpicos de Sidney 2000. Foram avaliados os músculos flexores e extensores dos joelhos de 11 jogadores de futebol (paralisia cerebral, idade 24,6 ± 4,8 anos; peso 67 ± 5,5kg; altura 177,7 ± 3,8cm) e 12 de basquetebol (deficientes mentais, idade 24,7 ± 4,4 anos; peso 76,6 ± 13,4kg; altura 184,4 ± 10cm), e os músculos rotadores internos e rotadores externos de ombros de seis judocas (deficientes visuais, idade 29,8 ± 5,6 anos; peso 87 ± 21,6kg; altura 171,5 ± 6,9cm). Os jogadores de futebol apresentaram relação de equilíbrio muscular entre flexores e extensores de joelhos dentro dos parâmetros de normalidade apesar da fraqueza muscular imposta pela paralisia cerebral. Nos judocas o equilíbrio muscular entre rotadores externos e rotadores internos mostrou-se dentro dos limites de normalidade. A principal característica dos jogadores de basquetebol foi o valor de pico de torque próximo do esperado para indivíduos hígidos não atletas. Os valores numéricos estão apresentados no texto para serem usados como referência para profissionais da área.<hr/>The balance between agonist and antagonist muscles in the joints is of great relevance to clinical practice and to sports performance. Information about these parameters amongst Olympic and especially Paralympic athletes is scarce. The purpose of this study was to present the results of the isokinetic evaluation (Cybex 6000) of the Brazilian team that participated in the Sydney Paralympic Games. The flexor and extensor muscles of the knee were evaluated in 11 soccer players with cerebral palsy (age: 24.6 ± 4.8 years; weight: 67 ± 5.5 kg; height: 177.7 ± 3.8 cm) and in 12 basketball athletes with mental disability (age: 24.7 years; weight: 76.6 kg; height: 184.4 ± 10 cm); for the judo blind athletes (age: 29.8 ± 5.6 years; weight: 87 ± 21.6 kg; height: 171.5 ± 6.9 cm), the shoulder rotator muscles were tested. Findings show that the soccer players have a normal hamstring: quadriceps strength ratio despite the muscle weakness imposed by cerebral palsy. For the judo athletes, the ratio between external and internal rotators of the shoulder was within the normal range. The results for peak torque in the basketball players were similar to those of non-athletic individuals without disabilities. The values are presented in the article in order to be used as reference for the professionals involved in the area of disabled sports. <![CDATA[<B>Electrocardiographic profile of the Brazilian team in the Sydney 2000 paralympic games</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300007&lng=en&nrm=iso&tlng=en O esporte paraolímpico tem despertado o interesse da comunidade científica devido à diversidade de situações encontradas em seus atletas. Contudo, existe atualmente uma carência de informações sobre parâmetros clínicos e fisiológicos referentes a atletas portadores de deficiências. Este trabalho tem como objetivo descrever as características eletrocardiográficas encontradas nos atletas da delegação brasileira que participou dos XI Jogos Paraolímpicos de Sydney 2000. Foram avaliados 60 atletas, sendo 50 do sexo masculino e 10 do sexo feminino. Todos estes atletas foram submetidos a uma anamnese e a um exame físico, seguidos de eletrocardiograma de repouso (ECG), teste ergométrico (TE) e quando necessário de ecocardiograma (ECOC). De acordo com os resultados do ECG os indivíduos foram classificados em uma de três situações: ECG normal (N = 31), ECG de Atleta (N = 26) ou ECG anormal (N = 3). Não foram observados eventos anormais no TE de nenhum atleta. Os três indivíduos que apresentaram ECG anormal foram submetidos a ECOC que se mostrou normal em todas as situações.<hr/>Paralympic sports have attracted the interest of the scientific community as a consequence of the diversity of situations found in such athletes. However, there still is a scarcity of information about clinical and physiological parameters of disabled athletes. This study describes the electrocardiographic characteristics observed in the athletes of Brazilian team that participated in the Sydney 2000 Paralympic Games. 60 subjects were evaluated, 10 female and 50 male. All of them were submitted to an anamnesis and a physical examination, followed by a rest electrocardiogram (ECG), an exercise test (ET), and when needed, they were also submitted to an echocardiography (ECOC). According to the ECG results, subjects were classified as normal ECG (N = 31), athlete ECG (N = 26) or altered ECG (N = 3). No abnormalities were observed on ET. The three subjects who showed altered ECG were referred to ECOC, which was normal in all three cases. <![CDATA[<B>Ergometric evaluation in Brazilian paralympic athletes</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300008&lng=en&nrm=iso&tlng=en A partir dos testes de aptidão física realizados em atletas paraolímpicos brasileiros, na preparação para as Paraolimpíadas de Sidney 2000, este artigo objetiva discorrer sobre a utilização da Ergoespirometria como um importante método de avaliação funcional, cujas aplicações podem beneficiar desde portadores de patologias até os atletas de alto nível, incluindo-se os portadores de deficiências físicas ou mentais. São mostrados os resultados dos principais parâmetros analisados (consumo máximo de oxigênio - VO2max - e limiares anaeróbios ventilatórios) nestas avaliações com atletas paraolímpicos, de diversas modalidades e com diferentes tipos de deficiências, além de suas bases fisiológicas gerais, a metodologia e protocolos empregados. Salientam-se também certas características especiais que estes testes apresentam, principalmente em portadores de deficiências, como especificidade, cuidados de segurança, processos de motivação e entendimento. Finalmente, a pouca disponibilidade de trabalhos deste tipo publicados na literatura, especialmente com portadores de deficiências brasileiros, torna necessária a divulgação de estudos nesta linha de pesquisa. Estes trabalhos certamente poderão auxiliar para um melhor conhecimento sobre este grande contingente de portadores de deficiências que temos no Brasil e no mundo, colaborando para a implementação de diretrizes e ações mais efetivas voltadas especificamente para estes indivíduos, não apenas no âmbito competitivo, mas para qualquer pessoa portadora de necessidades especiais.<hr/>The purpose of the present article is to discuss the use of incremental exercise test as an important method of functional evaluation of disabled individuals, based on the presentation of the results of the Brazilian athletes that participated in the Sydney Paralympic Games. In addition to the presentation of the analyzed parameters (maximal oxygen uptake - VO2max - and ventilatory anaerobic threshold) for athletes from various sports and types of disability, the physiological basis and methodology used are described. Certain characteristics pertaining to disabled athletes, such as specificity, safeguards, understanding and motivation are explained in the text. Finally, the publication of data regarding this specific group will help the implementation of more effective actions, not only in competitive sports, but also for the rehabilitation of the great contingent of persons with physical and/or mental disabilities in Brazil. <![CDATA[<B>Determination of the anaerobic threshold in soccer players with cerebral palsy and swimmers participant in the Sidney 2000 paralympic games</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os objetivos desse estudo foram: a) determinar o limiar anaeróbio (LAn) em jogadores de futebol com paralisia cerebral e nadadores participantes da Paraolimpíada de Sidney 2000 e; b) analisar o comportamento do LAn em função das classes dos paratletas. Participaram do estudo, 28 atletas portadores de deficiência, sendo 11 jogadores de futebol com paralisia cerebral (classes: F36, F37 e F38) e 17 nadadores (14 homens e três mulheres) (classes: S1 a S10 e B1). Nos jogadores de futebol, o LAn foi determinado em um protocolo progressivo e intermitente na esteira rolante. O LAn foi identificado como sendo a velocidade correspondente a 3,5mM de lactato sanguíneo. Na natação o LAn foi determinado por um protocolo incremental e intermitente de 3 x 200m. Após cada tiro houve coleta de sangue e por interpolação linear, foi calculada a velocidade correspondente a 4mM (LAn). A velocidade aeróbia máxima (Vamax) e a correspondente ao LAn apresentaram uma tendência de melhora com o aumento da classe do jogador de futebol com paralisia cerebral. Entretanto, a proporção entre a velocidade do LAn e a Vamax (aproximadamente 80%) foi bastante semelhante entre as classes. Na natação, a velocidade correspondente a 4mM aumentou em função do aumento das classes, indicando a limitação da capacidade funcional das classes mais baixas. Por outro lado, as concentrações de lactato em cada percentual da velocidade máxima de 200m foram muito semelhantes entre as classes, e também às obtidas em nadadores não portadores de deficiência. Com base nos resultados obtidos, podemos concluir que a classe (e portanto o nível de deficiência) interfere na capacidade funcional aeróbia dos paratletas. Entretanto, a resposta de lactato ao exercício submáximo é semelhante entre as classes e também aos atletas não portadores de deficiência, sugerindo a validade do LAn para a avaliação aeróbia dos nadadores e dos jogadores de futebol com paralisia cerebral.<hr/>The objectives of this study were: a) to determine the anaerobic threshold (AnT) in soccer players with cerebral palsy and swimmers participant in the Sidney 2000 Paralympic Games and; b) to analyze the behavior of the AnT according to the class of the disabled athletes. 28 disabled athletes participated in the study: 11 soccer players with cerebral palsy (class: F36, F37 and F38) and 17 swimmers (14 men and three women) (class: S1 to S10 and B1). In soccer players, the AnT was determined by an incremental and intermittent protocol in a treadmill. The AnT was identified as the speed corresponding to 3.5 mM of blood lactate. In swimming, the AnT was determined by an incremental and intermittent protocol of 3 x 200 m. After each bout, there was blood collection, and by linear interpolation, the speed corresponding to 4 mM (AnT) was calculated. The maximal aerobic speed (Vamax) and the speed corresponding to the AnT presented a trend of improvement as of the class of the soccer player with cerebral palsy increased. However, the ratio between the speed of AnT/Vamax (approximately 80%) was similar between the classes. In swimming, the speed corresponding to 4 mM increased along with the class, indicating the limitation of functional capacity of the lowest class. However, the lactate concentrations in each percentage of maximal speed of 200 m was very similar between classes, and also that observed in able-bodied swimmers. It can be concluded that the class (and therefore the disability level) interferes in the aerobic functional capacity of disabled athletes. However, the blood lactate response to the submaximal exercise is similar between classes and also to the able-bodied athletes, suggesting the validity of the AnT for aerobic evaluation of swimmers and soccer players with cerebral palsy. <![CDATA[<B>Evaluation of sleep patterns and sleep-related complaints, chronotype, and time zone adaptation of Brazilian athletes participant in the Sydney 2000 paralympic games</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922002000300010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Diversas metodologias têm sido desenvolvidas para investigar a qualidade e as principais queixas e distúrbios relacionados ao sono. Uma forma conhecida de investigar as características temporais dos organismos é a cronobiologia, ciência divide a população em três cronotipos básicos para avaliar as diferenças individuais na prevalência pelos horários de vigília e de sono: os matutinos, os vespertinos e os indiferentes. Outro ponto importante, é que existem poucos estudos relacionando o padrão do sono em indivíduos com necessidades especiais e a atividade física. O sono é considerado como restaurador e o exercício está associado diversas alterações no padrão de sono. A maioria dos estudos referente ao feito do exercício sobre o sono podem ser abordados ou correlacionados com a teoria de restauração das funções do sono. O objetivo deste estudo foi o de avaliar o padrão, queixas relativas ao sono, cronotipo e adaptação ao fuso horário de Sidney dos atletas brasileiros que disputaram a paraolimpíada em 2000. Participaram da avaliação 64 atletas paraolímpicos, com idades de 26,3 (± 5,9). Todos os atletas responderam aos questionários de padrão e queixas relativas ao sono e cronotipo, passando também por uma adaptação ao fuso horário de Sidney. Oprocesso de sincronização ao fuso horário foi realizado de forma abrupta, na tentativa de romper com o ciclo claro-escuro que estava relacionado ao horário brasileiro. Os resultados demonstram que 34,4% dos atletas apresentavam uma insatisfação com o seu próprio sono, sendo que os distúrbios de sono mais relatados foram: apnéia (14%), refluxo gástrico (15,6%), dor de cabeça (14,1%), ansiedade pós-pesadelo (39,1%), caimbras (20,3%), sonilóquio (26,6%), pânico noturno (9,4%), PLM (9,4%) e bruxismo (9,4%). Em relação a avaliação do cronotipo dos atletas, 73,43% se demonstraram indiferentes, 6,22% vespertinos moderados e 20,31% matutinos moderados. Observou-se boa aceitação com todo o trabalho e o mesmo deve ter contribuído e refletido nos resultados finais dos jogos, visto que a equipe paraolímpica obteve um excelente resultado final.<hr/>Several methods have been used to investigated the quality and the main complaints and disturbances related to sleep. Chronobiology is a way of investigating temporal features of organisms. Such science divides the population into three basic chronotypes to evaluate individual differences in the prevalence of wake and sleep times: the morning types, the evening types, and the indifferent. Another important aspect is the scarcity of studies that relate sleep pattern of the individuals to special needs and physical activity. Sleep is considered restorative, and exercise is associated to several changes in the sleep pattern. Most studies dwelling on the effects of exercise upon sleep may be correlated or seen under the light of the theory of restorative functions of sleep. The purpose of this study is to evaluate the pattern, the sleep-related complaints, the chronotype, and the time zone adaptation of Brazilian athletes who participated in the Sydney 2000 Paralympic Games. 64 athletes participated in the evaluation, mean age of 26.3 (± 5.9). All of the athletes answered a questionnaire regarding sleep pattern, sleep-related complaints, chronotype, and time zone adaptation in Sydney. Time zone synchronization was abrupt, in an attempting at breaking the dark-light cycle related to the Brazilian time zone. Results show that 34.4% of the athletes were dissatisfied with their own sleep, and sleep disturbances most reported were: apnea (14%), gastric reflux (15.6%), headache (14.1%), pre-nightmare anxiety (39.1%), cramps (20.3%), sleep-talking (26.6%), nocturnal panic (9.4%), periodic legs movement (9.4%), and bruxism (9.4%). As regards athlete chronotype, 73.43% showed to be indifferent, 6.22% were moderate evening type, and 20.31% were moderate morning type. Good acceptance of the work was observed, which may have contributed towards, and reflected in, the final results of the games, as the Brazilian team had an excellent final result.