Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Medicina do Esporte]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1517-869220080002&lang=en vol. 14 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Balance, coordination and agility of older individuals submitted to physical resisted exercises practice</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Avaliar o equilíbrio, a coordenação e a agilidade dos idosos submetidos a exercícios físicos. MÉTODOS: 61 idosos do gênero masculino, com idades entre os 60-75 anos, designados aleatoriamente para um grupo de exercícios resistidos com carga progressiva (n=39) ou para um controle submetido a exercícios sem carga (n=22). O grupo exercício resistido participou de um programa de 24 semanas, com 3 visitas por semana, em dias não consecutivos. Foram avaliados após o término do treinamento, pela Escala de Equilíbrio de Berg, do Teste de Tinetti e do Timed UP & GO. RESULTADOS: Comparando-se os dois grupos verificou-se um melhor desempenho estatisticamente significativo para o grupo experimental em relação ao controle para os testes Timed "Up & Go". (p=0,02) e para o Tinetti Total (p=0.046) e para o Tinetti marcha (p=0.029). Desta forma, não encontramos diferença na Escala de Equilíbrio de Berg e no teste de Tinetti equilíbrio. CONCLUSÃO: O programa de treinamento de força durante 24 semanas mostrou-se favorável na melhora dos desempenhos funcional e motores de idosos.<hr/>OBJECTIVES: To evaluate balance, coordination and agility of older subjects submitted to physical exercise. METHODS: 61 male older subjects, aged between 60-75 years, randomly assigned to a resisted exercises with gradual load (n=39) group or to a control group submitted to exercise without load (n=22). The resisted exercise group participated in a 24 week-program, with 3 weekly visits, in not consecutive days. After the training ending, they were evaluated through the Berg Balance Scale and the Tinetti and Timed UP & GO tests. RESULTS: Comparing the two groups, better statistical significant performance was verified for the experimental group for the Timed "Up & Go" (p=0.02), for the Total Tinetti (p=0.046) and for the Tinetti gait tests (p=0.029). Therefore, we did not find difference in the Berg Balance Scale or in the Tinetti balance test. CONCLUSION: The strength training program during 24 weeks behaved favorable in improving functional and motor performance of older subjects. <![CDATA[<b>Acute cardiovascular responses to strength exercise in three different execution patterns</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en A forma de condução do movimento no exercício de força pode afetar as respostas cardiovasculares agudas. O estudo comparou as respostas agudas de freqüência cardíaca (FC), pressão arterial sistólica (PAS) e duplo produto (DP) durante o exercício extensão de joelhos nas formas unilateral, bilateral e alternada. A amostra foi composta por 10 voluntários com idades entre 23 e 39 anos (28±5 anos). Inicialmente os sujeitos realizaram testes de 10 repetições máximas (RM) nas execuções bilateral e unilateral. Em seguida, foram medidas as respostas cardiovasculares nas três formas de execução. Em todos os casos, foram feitas três séries de 10 RM, com 2 min de intervalo entre elas. As medidas para cada forma de execução foram feitas com 24 h de intervalo. Os valores das variáveis observadas, considerando cada série para as formas bilateral, unilateral e alternada foram, respectivamente: FC1=108,6 vs 117,3 vs 110,9; FC2=120,0 vs 130,1 vs 130,0; FC=125,3 vs 137,1 vs 135,2; PAS1=143,8 vs 150,0 vs 144,8; PAS2=155,8 vs 159,6 vs 158,8; PAS3=159,6 vs 166,0 vs 164,8; DP1=15609,8 vs 17873,4 vs 16246,6; DP3=20016,8 vs 23175,2 vs 22572,0. Não foram encontradas diferenças significativas nas respostas de FC, PAS e DP para as distintas formas de execução em cada série isoladamente. A partir da 2ª série os valores absolutos para as respostas de FC e DP foram maiores nas formas unilateral e alternada, em comparação com a execução bilateral (p<0,05). Conclui-se que a forma de execução não exerceu influência nas respostas cardiovasculares durante o exercício. Contudo, respostas maiores foram sistematicamente verificadas para as execuções unilateral e alternada, principalmente em séries múltiplas. Isso pode ser relevante para a prescrição do exercício de força em populações com problemas cardiovasculares.<hr/>The pattern of execution can influence the acute cardiovascular responses during exercise. The study observed the heart rate (HR), systolic blood pressure (SBP), and double product (DP) during leg extension executed in three different ways - single-leg (SL), double-leg (DL) and alternate (AL). Ten healthy volunteers (28 ± 5 years-old) performed three bouts of 10 maximum repetitions of each execution pattern, with a two min interval between sets. The sessions for SL, DL, and AL were held at different days, with a 24 h interval. The results for the observed variables in each execution pattern and bout were respectively: HR1=108.6 vs 117.3 vs 110.9; HR2=120.0 vs 130.1 vs 130.0; HR=125.3 vs 137.1 vs 135.2; SBP1=143.8 vs 150.0 vs 144.8; SBP2=155.8 vs 159.6 vs 158.8; SBP3=159.6 vs 166.0 vs 164.8; DP1=15609.8 vs 17873.4 vs 16246.6; DP3=20016.8 vs 23175.2 vs 22572.0. There were no significant differences between the execution patterns in each bout. After the 2nd bout, the absolute HR and DP responses were higher for AL and SL, in comparison with DL. We conclude that the execution pattern did not significantly influence the acute cardiovascular responses. However, higher responses were systematically observed for the AL and SL patterns in a multiple series design. This information should be taken into account in programs aimed at subjects with cardiovascular disease. <![CDATA[<b>Comparison of two different stretching intensities in the range of motion</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O alongamento é uma prática comum no treinamento da flexibilidade, porém existe uma deficiência de informações específicas sobre os componentes da carga utilizados, em especial, sobre a intensidade do alongamento. O presente estudo teve como objetivo investigar o efeito agudo de duas diferentes intensidades de alongamento na amplitude de movimento (ADM) de extensão do joelho. Participaram deste estudo 14 voluntários do sexo masculino. Os dois membros inferiores de cada participante foram avaliados, sendo que um membro executou o treinamento na intensidade submáxima de alongamento (TS, N=14) e o outro na intensidade máxima de alongamento (TM, N=14). O treinamento utilizou a técnica passiva-estática executando quatro repetições com duração de 15 segundos. Foi encontrada diferença estatisticamente significativa para os valores de ADM entre o pré-teste (68,0±10,5) e o pós-teste (74,0±10,0) no TM. Os valores de ADM para o pré-teste (68,9±14,0) e o pós-teste (71,0±14,4) no TS não apresentaram diferença significativa. Os resultados analisados através da ANOVA two-way apresentaram interação significativa entre o grupo e o teste (F=1.26; df=8,62; p=0,007). O estudo demonstrou que o treinamento na intensidade máxima de alongamento promove aumento agudo da ADM. Dessa forma, os estudos que avaliam os componentes ideais da carga de treinamento na melhora da flexibilidade não devem negligenciar o controle da intensidade do estímulo de alongamento.<hr/>Stretching is a usual practice in flexibility training; however, specific information on load is still scarce, mainly about what concerns the stretching intensity. The aim of the present study was to investigate the acute effect of two stretching intensities in the range of motion (ROM) of knee extension, after a single training session. Fourteen males participated in this study. Both lower limbs of each volunteer were assessed, being one leg submitted to a submaximal stretching program (SSP) and the other to a maximal stretching program (MSP). The training session consisted of four static-passive hamstring stretching repetition of fifteen seconds each. MSP exhibited a significant difference between pre-test (68.0 ± 10.5) and post-test (74.0 ± 10.0) to the ROM figures. However, significant difference was not found for the pre-test (68.8 ± 14.0) and post-test (70.9 ± 14.4) for the SSP. The results analyzed through two-way ANOVA method showed significant interaction between the group and the test (F= 1.26; df= 8.62; p= 0.007). These findings demonstrated that the maximal stretching program causes an acute increase at ROM. Thus, the studies to assess the ideal training load components in order to improve flexibility should not take the stimulus intensity control for granted. <![CDATA[<b>Overweight/obesity in adolescent students from the city of João Pessoa, PB, Brazil</b>: <b>prevalence and association with demographic and socioeconomic factors</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: O sobrepeso/obesidade na infância e adolescência tem sido considerado como um dos maiores problemas de saúde pública na atualidade, em função do rápido crescimento na sua prevalência e da associação com diversos problemas de saúde. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de sobrepeso/obesidade em adolescentes escolares do ensino médio da cidade de João Pessoa - PB, e analisar sua associação com fatores demográficos e socioeconômicos. MÉTODOS: Participaram do estudo 2.402 escolares do ensino médio (escolas públicas e privadas), de 14 a 18 anos (16,5±0,2). Além de informações demográficas (sexo e idade) e socioeconômicas (classe econômica, escolaridade dos pais), os escolares referiram o peso corporal (kg) e a estatura (cm). O sobrepeso/obesidade foi determinado pelo índice de massa corporal (IMC=peso[kg]/estatura[m²]) a partir dos critérios propostos pelo International Obesity Task Force. RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso/obesidade foi 10%, mostrando-se mais elevada nos rapazes do que nas moças (13,5% vs 7,4%, razão de prevalência [RP]=1,82; IC95%=1,42-2,32) e dissociada da idade em ambos os sexos. Os resultados da análise multivariável evidenciaram maior probabilidade de sobrepeso/obesidade nos rapazes que pertenciam às classes econômicas mais elevadas (RP=2,75; IC95%=1,56-4,82). Por outro lado, a probabilidade de sobrepeso/obesidade foi menor nas moças cujos pais apresentavam maior nível de escolaridade (RP=0,42; IC95%=0,21-0,87). CONCLUSÕES: A prevalência de sobrepeso/obesidade nos adolescentes escolares de João Pessoa - PB foi similar a que tem sido observado em estudos nacionais. Os rapazes mais ricos e as moças pobres foram os subgrupos de maior chance de apresentar sobrepeso/obesidade. Nesse sentido, no desenvolvimento de ações intervencionistas, deve-se levar em consideração as diferenças na freqüência de sobrepeso/obesidade em função dos estratos demográficos e socioeconômicos.<hr/>OBJECTIVES: Overweight/obesity in childhood and adolescence has been described as one of the greatest public health problems of current times, in recognition of the rapid growth in its prevalence and its relationship with many different health problems. In this idea, the objective of this study was to determine the prevalence of overweight/obesity in high school adolescents from the city of João Pessoa, PB, and to analyze its relationship with demographic and socio-economic factors. METHODS: The study sample consisted of 2,402 high school students (public and private schools), aged 14 to 18 years (16.5±0.2). In addition to demographic details (age and sex) and socio-economic data (economic class, parents educational background), the students reported their body weight (kg) and height (cm). Overweight/obesity was determined based on body mass index (BMI= weight[kg]/stature[m²]) according to criteria proposed by the International Obesity Task Force. RESULTS: The prevalence of overweight/obesity was 10% and was more common among boys than girls (13.5% vs. 7.4%, prevalence ratio [PR]=1.82; 95%CI=1.42-2.32) and had no association with age in either sex. Results of a multivariate analysis found evidence of greater probability of overweight/obesity among boys from higher economic classes (PR=2.75; 95%CI=1.56-4.82). Conversely, among the girls the probability of overweight/obesity was lower for girls whose parents had a higher education background level (PR=0.42; 95%CI=0.21-0.87). CONCLUSIONS: The prevalence of overweight/obesity among adolescent students in João Pessoa, PB was similar to what has been observed in other Brazilian studies. The richer boys and poorer girls were the subsets with the greatest chance of exhibiting overweight/obesity. Within this context, intervention actions should take into consideration the different prevalence rates of overweight/obesity in different demographic and socio-economic strata. <![CDATA[<b>Association between prevalence of physical inactivity and indicators of socio-economic status in adolescents</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: A redução nos níveis de atividade física na população jovem tem sido amplamente descrita em vários países, sobretudo em alguns subgrupos dessa população. O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de inatividade física em adolescentes escolares do ensino médio do município de João Pessoa - PB, e analisar sua associação com indicadores de condição socioeconômica. METODOLOGIA: Participaram do estudo 2.566 adolescentes (1.132 rapazes e 1.434 moças), de 14 a 18 anos de idade (16,5±1,17). Foram levantadas informações demográficas (sexo e idade), socioeconômicas (trabalho, tipo de escola, classe econômica, escolaridade dos pais), e mediu-se o nível de atividade física (kcal/kg/dia), mediante utilização de um diário de atividade física. Foram classificados como fisicamente inativos os adolescentes com demanda energética diária <37kcal/kg/dia. Na análise multivariável recorreu-se à regressão de Poisson, tendo a razão de prevalência como medida de associação. RESULTADOS: Cerca de seis em cada dez adolescentes foram classificados como fisicamente inativos (55,9%, n=1.435), com prevalência estatisticamente mais elevada nas moças (64,2%) do que nos rapazes (45,5%; p<0,001). A prevalência de inatividade física se associou positivamente com a condição socioeconômica, indicando maior prevalência de inatividade física nos adolescentes que não trabalhavam (rapazes RP=2,22; IC95%=1,62-3,04 e moças RP=1,52; IC95%=1,19-1,93), e nas moças cujos pais apresentavam maior nível de escolaridade (RP=1,20; IC95%=1,05-1,35), comparados, respectivamente, aos que trabalham e cujos pais tinham menor nível de escolaridade. CONCLUSÃO: A prevalência de inatividade física foi alta, principalmente nas moças. Adolescentes que pertenciam aos estratos socioeconômicos mais privilegiados se mostraram mais expostos à inatividade física, sobretudo as moças.<hr/>OBJECTIVE: The decrease in the levels of physical activity in the young population has been described thoroughly in several countries, above all in some subgroups of that population. The objective of this study was to determine the prevalence of physical inactivity in high school adolescents from the João Pessoa city - PB and to analyze its association with indicators of socio-economic status. METHODOLOGY: 2,566 adolescents (1,132 boys and 1,434 girls), ages between 14-18 years (16.5±1.17) participated in this study. Demographic (sex and age) and socio-economic data (work, school type, economic class, and parents' educational background) were raised. Besides that, the level of physical activity (kcal/kg/day) was measured through a diary of physical activity. The adolescents were classified as physically inactive when had daily energy demand <37kcal/kg/day. The ratio prevalence (RP), with respective reliability intervals of 95% (RI95%), was used as association measure. RESULTS: The prevalence of physical inactivity positively associated with the socio-economic status, showing higher prevalence in the adolescents who did not work (boys RP=2.22; RI95%=1.62-3.04 and girls RP=1.52; RI95%=1.19-1.93), and in the girls whose parents presented higher educational background (girls RP=1.20; RI95%=1.05-1.35), compared with the adolescents who worked and the ones whose parents had lower educational background, respectively. CONCLUSION: The prevalence of physical inactivity was high, mainly in the girls. Adolescents who belonged to more priviledged socio-economic strata were more exposed to physical inactivity. <![CDATA[<b>Use of laser, 670 nm, in painful episodes of rats submitted to experimental model of sciatica</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en A ciatalgia deve-se a compressão do nervo isquiático em algum ponto de seu trajeto, e seu tratamento consiste em solucionar a causa da compressão nervosa, seja por tratamento cirúrgico ou conservador. Alguns recursos fisioterapêuticos atuam basicamente na redução dos sintomas ocasionados por este distúrbio. O objetivo deste estudo foi verificar a eficácia do laser 670 nm, em duas diferentes densidades de energia, na redução do quadro álgico, em ratos submetidos a modelo experimental de ciatalgia. Foram utilizados 18 ratos, divididos em 3 grupos: G1 (n=6) submetidos à ciatalgia e simulado o tratamento (grupo placebo), G2 (n=6) submetido à ciatalgia e tratados com laser 2 J/cm², G3 (n=6) submetidos à ciatalgia e irradiados com laser 4 J/cm². O nervo isquiático do membro posterior direito dos animais foi exposto e compressão com fio catgut em 4 pontos ao redor do nervo foi realizada. No 3° dia pós-operatório, iniciou-se o tratamento com laser na região do procedimento cirúrgico do membro posterior direito durante 10 dias consecutivos. Verificou-se por meio da marcha, o tempo em que o membro permanecia no ar nos períodos: anterior à ciatalgia, pré e pós-tratamento. Os resultados demonstraram que o laser não foi eficaz na redução do quadro álgico, porém com 4 J/cm² houve efeito positivo, sem restabelecimento completo da funcionalidade.<hr/>Sciatica is caused by the sciatic nerve compression in some point of its course, and its treatment consists of solving the nervous compression cause, either by surgical or conservative treatment. Some physiotherapeutic resources act basically in the reduction of the symptoms caused by this disturbance. The aim of this study was to verify the effectiveness of the laser 670 nm, in two different energy densities, in the pain reduction, in rats submitted to a sciatica experimental model. Eighteen rats, divided in 3 groups were used: G1 (n=6) submitted to sciatica and simulated treatment (placebo group), G2 (n=6) submitted to sciatica and treated with laser 2 J/cm², G3 (n=6) submitted to sciatica and irradiated with laser 4 J/cm². The hamstring nerve of the animals' right hind limb was exposed and compression with catgut thread in 4 points of the nerve was performed. On the 3rd post-operation day, the treatment was begun with laser in the surgical procedure area of the right hind limb for 10 days. The time during which the limb remained on the air was verified through gait in the following periods: previous to the sciatica, before and after treatment. The results have demonstrated that the laser was not effective in the pain reduction; however, with 4 J/cm² there was positive effect, without complete functionality reestablishment. <![CDATA[<b>Influence of the range of motion (rom) limitation on the shoulder flexibility improvement after a six-week training</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudos anteriores têm mostrado que o nível aeróbico e de força pré-treinamento influenciam os ganhos obtidos após um período de treino. Nenhum estudo investigou esta relação em um programa de flexibilidade. O objetivo deste estudo foi observar a influência da limitação da amplitude de movimento (ADM) sobre a melhora da ADM de rotação externa de ombro após um programa de alongamento de seis semanas. 30 voluntários, estudantes de fisioterapia, com limitação da ADM de rotação externa de ombro foram divididos de forma randomizadas em três grupos: grupo controle (GC), grupo experimental 1 (GE1), com maior limitação de ADM e grupo experimental 2 (GE2), com menor limitação de ADM. Os sujeitos do grupo experimental foram submetidos a um programa de seis semanas de alongamento ativo para melhora da ADM de rotação externa de ombro. Na análise dos resultados, o teste de ANOVA one-way mostrou uma diferença significativa entre a média do ganho de ADM de rotação externa de ombro entre os três grupos (p=0,001), sendo que o GE1 teve o maior ganho de ADM (30,1° ± 8,6°) seguido pelos grupos GE2 (15,2° ± 7,5°) e GC (1,1° ± 5,8°). O teste de correlação de Pearson mostrou uma correlação negativa significativa entre ADM prévia e ganho de ADM (r= -0,70, p=0,001). Os resultados deste estudo mostraram que a ADM prévia de rotação externa de ombro influencia o ganho de ADM deste movimento após um programa de alongamento de seis semanas em uma população jovem e saudável. Indivíduos com maior limitação de ADM respondem com um ganho de ADM mais pronunciado.<hr/>Previous research has shown that pre-training aerobic and strength status can influence on the training results, with untrained individuals presenting a more pronounced improvement. No study has investigated this correlation in a flexibility program so far. The purpose of this study was to observe the influence of the range of motion (ROM) limitation on ROM gain after a six-week shoulder external rotation stretching training. 30 volunteer physiotherapy students, with limited shoulder external rotation ROM were randomly assigned to one of three groups: control group (CG), experimental group 1 (EG1), with wider ROM limitation, and experimental group 2 (EG2), with narrower ROM limitation. Subjects in the experimental groups were submitted to a 6-week program of active shoulder external rotation stretching. One-way ANOVA showed a significant difference in mean external rotation ROM gains among all three groups (p=0.001), with EG1 having the highest ROM increase (30.1° ± 8.6°), followed by EG2 (15.2° ± 7.5°) and CG (1.1° ± 5.8°). The Pearson correlation analysis showed a significant negative correlation between previous ROM and ROM improvement (r= -0.70, p=0.001).The results of our study showed that shoulder external rotation ROM limitation influences ROM improvement after a six-week stretching program in a healthy young population. Subjects with more pronounced ROM limitation respond with a more remarkable ROM improvement. <![CDATA[<b>Remobilization by cycle static stretching in soleus muscle of rats immobilized in shortening position</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en A fibra muscular tem grandes propriedades plásticas, respondendo a diferentes estímulos com o aumento ou diminuição de sua massa, comprimento e número de sarcômeros em série. O objetivo deste estudo foi analisar os efeitos do alongamento passivo estático em 3 séries diárias de 30 s e da remobilização livre, por um período de duas semanas, no músculo sóleo de ratos imobilizado em posição de encurtamento. Para isso, foram utilizados 12 ratos (Wistar) divididos em 2 grupos: G1 (n=6) - músculo sóleo esquerdo (MSE) imobilizado e solto na gaiola (GIS); G2 (n=6) - MSE imobilizado e alongado diariamente (GIA). Foram comparadas as variações encontradas entre o MSE e o MSD (direito) de cada grupo. As variáveis foram: peso muscular, comprimento muscular, número de sarcômeros em série e comprimento de sarcômeros. Os resultados das variáveis analisadas, comparando o MSE com o MSD foram: peso muscular: GIS=-23,16%, (p=0,0007), GIA-32,43% (p=0,0008); comprimento muscular: GIS=-5,47% (p=0,0120); GIA=-9,99% (p=0,0034); número de sarcômeros em série: GIS=-15,42% (p=0,0047); GIA=-8,08% (p=0,0008); comprimento do sarcômero: GIS=11,16% (p=0,0142); GIA=-1,92% (p=0,3783). Através desses resultados, pode-se concluir que nem o alongamento, nem a remobilização livre promovem a restauração na estrutura dos músculos esqueléticos submetidos à imobilização prolongada.<hr/>Muscle fibers have great plastic properties, responding to different stimuli with their weight increase or reduction, length and serial sarcomere number. The aim of this study was to analyze the static passive stretching in 3 daily bouts of 30 s and the free remobilization effects for two weeks, in the soleus muscle of rats immobilized in shortening position. For this purpose, 12 rats (Wistar) were used and divided in 2 groups: G1 (n=6) - left soleus muscle (LSM) immobilized and free in the cage (GIF); G2 (n=6) - LSM immobilized and stretched daily (GIS). The variations found between the LSM and RSM (right) of each group have been compared. The variables were: soleus muscle weight, length, serial sarcomeres number and sarcomere length. The results comparing LSM with RSM were: muscle weight: GIF=-23.16%, (p=0.0007), GIS-32.43% (p=0.0008); muscle length: GIF=-5.47% (p=0.0120); GIS=-9.99% (p=0.0034); serial sarcomere number: GIF=-15.42% (p=0.0047); GIS=-8.08% (p=0.0008); sarcomere length: GIF=11.16% (p=0.0142); GIS=-1.92% (p=0.3783). It can be concluded through these results that neither the stretching nor the free remobilization promotes restoration in the skeletal muscles structure submitted to prolonged immobilization. <![CDATA[<b>Agreement between self-reported weight and height measurements for the diagnosis of the nutritional status of older residents in southern Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo teve como objetivos verificar a concordância entre as medidas mensuradas e auto-referidas de peso, estatura e índice de massa corporal (IMC) e analisar a influência do estado nutricional e das variáveis sociodemográficas na diferença da medida auto-referida em idosos. Foram avaliados 368 idosos (284 mulheres e 84 homens), entre 60 e 85 anos de idade. As medidas mensuradas e auto-referidas de peso e estatura foram coletadas, sendo que as informações auto-referidas e sociodemograficas foram obtidas por meio de um questionário auto-aplicado. Utilizou-se estatística descritiva e o teste t student para comparar a médias, análise de variância (ANOVA) para comparar as diferenças em relação ao estado nutricional e o teste de Kruskal-Wallis foi utilizado para comparar as diferenças em relação aos grupos de idade, nível educacional e nível socioeconômico. Utilizou-se o programa SPSS versão 11.0 com um nível de significância de p<0,05. Os homens tenderam a superestimar os valores de peso auto-referido. Nas mulheres, foram observadas diferenças significativas para todas as variáveis analisadas, sendo que a estatura auto-referida foi superestimada, enquanto que o peso e o IMC foram subestimados sistematicamente. As prevalências de sobrepeso para homens e mulheres diferiram significativamente, sendo influenciada nas mulheres pela idade e pelo nível educacional, já homens, apenas pela idade. Uma diferença inferior a -2kg-/-m² no IMC auto-referido foi observado em 89,3% dos homens e 80,9% das mulheres. Com isso, concluiu-se que o IMC auto-referido apresentou elevada concordância para avaliação nutricional em homens idosos; contudo, entre as mulheres idosas a utilização das medidas auto-referidas subestimaram a prevalência de sobrepeso e obesidade.<hr/>The objectives of this study were to verify the agreement between the self-reported weight, height and body mass index (BMI) measurements of older adults and to analyze the influence of nutritional status and socio-demographic variables on the error in those measurements. A total of 368 older subjects (284 women and 84 men), aged 60-85 years were evaluated. Weight and height were measured and the self-reported measurements were collected together with socio-demographic data obtained by a self-administered questionnaire. Data were analyzed using descriptive statistics, the Student's t test to compare means, analysis of variance (ANOVA) to compare the relationship between differences and nutritional status and the Kruskal-Wallis test to compare the relationship between differences and in age, educational background and socio-economic status. Analyses were performed using SPSS version 11.0 and the level of significance was set at p<0.05. Men tended to overestimate their own weight. Among women, significant differences were observed for all studied variables, with height being overestimated and weight and BMI being systematically underestimated. Prevalence rates of overweight among men and women differed significantly, being influenced by age and educational background among women, but only by age among men. An error of less than 2kg/m² in self-reported BMI was observed in 89.3% of the men and 80.9% of the women. Therefore, it was concluded that self-referred BMI presented high agreement for the nutritional assessment of male older adults, whereas among females the use of self-reported measurements underestimated the prevalence of overweight and obesity. <![CDATA[<b>Evaluation of the reproducibility and validity of a physical activity questionnaire for pregnant women</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: A prática de atividade física tem sido incentivada por vários organismos nacionais e internacionais visando a promoção de saúde. Entretanto não existe consenso acerca da influência e da intensidade ótima de atividade física durante a gestação, possivelmente devido a dificuldades de mensuração e classificação do nível de atividade física através de questionários. Não se identificou qualquer estudo de validação de questionário de atividade física em gestantes no Brasil. O objetivo do presente estudo é analisar a reprodutibilidade e validade concorrente de um questionário de atividades físicas para gestantes. MÉTODOS: Em amostra de 68 gestantes, no segundo trimestre de gestação foi realizada entrevista para aplicação do questionário, que foi repetida com aproximadamente uma semana de intervalo e no puerpério. No período entre as duas primeiras entrevistas, as mulheres utilizaram monitor de freqüência cardíaca (n=38). RESULTADOS: As análises de reprodutibilidade foram adequadas com coeficientes de correlação intraclasse variando de 0,54 a 0,85. A análise das variáveis categóricas, com questões subjetivas e de autopercepção da atividade física, resultou em maior intervalo de coeficiente kappa com valores entre 0,29 e 0,76 entre a aplicação do questionário com uma semana de intervalo, e 0,08 a 0,70 comparado ao puerpério. As análises de validade conduziram a resultado satisfatório quanto à média das diferenças encontrada por intermédio do gráfico de Bland e Altman (1986) entre o questionário e o freqüencímetro. Entretanto, o intervalo da dispersão não se apresentou adequado, visto que variou em mais de sete horas para atividades leves e em quase onze horas por dia para atividades moderadas. As análises do presente estudo parecem assegurar a reprodutibilidade do questionário de atividade física para gestantes. No entanto, com relação à validação, a comparação com os resultados obtidos pelo freqüêncímetro não mostrou graus de concordância adequados.<hr/>INTRODUCTION: Physical activity practice has been encouraged by several national and international entities aiming health promotion. However, there is no consensus concerning the influence and optimal intensity of physical activity during pregnancy, probably due to difficulties to measure and classify the level of physical activity by questionnaires. It has not been identified any validation study of physical activity questionnaire on Brazilian pregnant women. The purpose of the present study is to analyze the reliability and concurrent validity of a physical activity questionnaire for pregnant women. METHODS: A sample of 68 women in the second trimester of pregnancy has been interviewed by the elaborated questionnaire. Reliability was assessed after approximately a week and in the postpartum. The subjects used a heart rate monitor between the two first interviews (n=38). RESULTS: Reproducibility analyses were adapted with interclass correlation coefficients varying from 0.54 to 0.85. The analysis of categorical variables, with subjective questions of self-perception of physical activity, resulted in wider range of kappa coefficients, with values between 0.29 and 0.76 for application of the questionnaire within one week of interval, and between 0.08 and 0.70 when compared with the postpartum. The validity analyses had a satisfactory result considering the average of differences seen through Bland-Altman graphics comparing questionnaire and the heart rate monitors. However, the dispersion interval was not adequate, since it varied in more than seven hours for light activities and almost eleven hours per day for moderate activities. Analyses of current study seem to assure the reliability of the physical activity questionnaire for pregnant women. However, concerning validation, the comparison with results obtained by heart rate monitors did not show adequate degrees of agreement. <![CDATA[<b>Transient effect of flexibility exercises in the hip joint on the gait of older women</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en A marcha é a atividade mais comum que o ser humano realiza, sendo uma habilidade motora fundamental para a locomoção. Contudo, o processo do envelhecimento é caracterizado pela redução gradativa da eficiência do aparelho locomotor, que ocorre pela diminuição da força e da massa muscular, assim como diminuição na flexibilidade. O estudo objetivou verificar o efeito transiente de uma sessão de exercícios de flexibilidade dos músculos extensores e flexores do quadril sobre a marcha de indivíduos idosos. Cinco idosas (67,0 ± 3,8 anos; 1,59 ± 0,07 m; 64,3 ± 15,3 Kg) voluntariaram participar do estudo. A marcha dos sujeitos foi analisada antes e depois dos exercícios de flexibilidade. O protocolo consistiu em uma sessão de três séries de exercícios de flexibilidade de 30s do método estático, feitos para os músculos flexores e extensores da articulação do quadril. Após a sessão de flexibilidade, a marcha das participantes apresentou menor pico de inclinação anterior da pelve, maior pico de extensão e amplitude total de movimento da articulação do quadril, maior amplitude de movimento do joelho com maior ângulo de flexão durante a fase de balanço médio e maior altura de separação do pé ao solo (aumento esse de 28,6%). Os resultados mostram que imediatamente após a sessão dos exercícios de flexibilidade as mulheres idosas apresentaram mudanças no padrão da marcha nos quais algumas variáveis sugerem uma redução no risco de quedas. Os efeitos da idade sobre determinadas variáveis foram parcialmente revertidos e as participantes apresentaram um padrão da marcha mais similar aos adultos jovens que antes dos alongamentos.<hr/>Gait is the most common activity performed by humans, being a fundamental motor ability to locomotion. However, ageing is characterized by a gradual reduction of the locomotor apparatus efficiency which occurs by the decrease in strength, muscle mass and flexibility. This study aimed to verify the transient effect of a single session of hip extensor and flexor muscles stretching exercises over gait in elderly subjects. Five elderly ladies (67.0 ± 3.8 years 1.59 ± 0.07 m; 64.3 ± 15.3 Kg) volunteered to participate in the study. Gait analysis was performed before and after stretching exercises. The stretching protocol was applied in a single session and consisted of three static stretching exercises conducted during 30s for the hip joint flexor and extensor muscles. After the stretching session, participants' gait showed reduced pelvic anterior tilt peak, greater hip range of motion and extension peak, greater knee range of motion, greater knee peak flexion angle during the mid swing and greater toe clearance (28.6%). Results showed that immediately after a stretching session, the elderly women presented alterations in the gait pattern in which some variables suggest a reduced risk of fall. The effects of ageing over some variables were partially reversed and the participants presented a gait pattern more similar to young adults than before stretching. <![CDATA[<b>Heart rate variability threshold in obese and non-obese adolescents</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en A obesidade na adolescência está associada à disfunção simpato-vagal cardíaca em repouso, embora existam poucas informações sobre a resposta autonômica durante o exercício nestes adolescentes. OBJETIVO: Comparar a modulação autonômica durante teste de esforço físico dinâmico incremental em amostras de adolescentes obesos e não-obesos, e analisar a relação entre o limiar de variabilidade da freqüência cardíaca (LiVFC) e o limar ventilatório (LV). MÉTODOS: Dez adolescentes obesos e 19 adolescentes não-obesos do sexo masculino com idades entre 13 e 18 anos foram submetidos à teste de esforço físico progressivo máximo em esteira rolante para estudo da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) e para identificação do LV. A VFC foi estudada mediante análise do desvio-padrão da variabilidade instantânea batimento-a-batimento (SD1) da Plotagem de Poincaré. O LiVFC foi identificado na intensidade de esforço físico em que o SD1 atingiu valor menor que 3 ms. RESULTADOS: O índice SD1 diminuiu progressivamente em ambos os grupos até aproximadamente 50-60% do VO2pico, sendo que os adolescentes obesos apresentaram valores significativamente menores (p<0,001) somente na intensidade relativa a 20% do VO2pico, Os adolescentes obesos apresentaram valores relativos (mL.kg-1.min-1) de VO2pico e LV significativamente menores (p<0,05) que os adolescentes não-obesos. Em ambos os grupos, não foram observadas diferenças significativas entre o ponto de ocorrência do LV e do LiVFC, expressos em valores relativos e absolutos de VO2. Contudo, não foram encontradas correlações significativas entre o ponto de ocorrência do LV e do LiVFC, tanto em valores relativos quanto em valores absolutos de VO2. CONCLUSÕES: A obesidade na adolescência parece não estar associada à alteração da modulação autonômica durante o exercício físico. Torna-se possível determinar o LiVFC mediante análise da Plotagem de Poincaré em adolescentes obesos e não-obesos. Entretanto, a ausência de associação estatística entre o LiVFC e o LV demonstra que parece não haver relação causal entre estes eventos.<hr/>Obesity in adolescence is associated with a cardiac sympathetic-parasympathetic dysfunction at rest. However, there is little information about the autonomic response during exercise in these adolescents. OBJECTIVE: To compare the cardiac autonomic modulation during a maximal exercise test in obese and non-obese adolescents and analyze the association between the Heart Rate Variability threshold (HRVT) and the Ventilatory threshold (VT). METHODS: Ten obese and 19 non-obese male adolescents with age between 13-18 years were submitted to a maximal progressive treadmill physical exercise test for Heart Rate Variability (HRV) study and VT determination. HRV was assessed through the study of Poincaré Plot, by the analysis of the standard deviation of instantaneous beat-to-beat variability (SD1). HRVT was defined as the effort intensity at which the SD1 reached less than 3 ms. RESULTS: The SD1 index reduced progressively in both groups until approximately 50-60% of VO2peak, while the obese adolescents showed lower significant values (p<0.001) only in the relative intensity of 20% of VO2peak. The obese adolescents showed relative values (mL.kg-1.min-1) of VO2peak and VT significantly lower (p<0.05) than non-obese ones. There were no significant differences between VT and HRVT, expressed in absolute and relative VO2 values for neither groups. However, no significant correlations between VT and HRVT were found, neither in absolute nor relative values. CONCLUSIONS: Obesity in adolescence does not seem to be associated with the autonomic modulation during physical exercise. It is possible to determine the HRVT by Poincaré Plot in obese and non-obese adolescents. Nonetheless, the absence of statistical association between HRVT and VT suggests a lack of causal relationship between these events. <![CDATA[<b>Influence of aerobic physical training in the motochondrial transport of long chain fatty acids in the skeletal muscle</b>: <b>role of the carnitine palmitoil transferase</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en O ácido graxo (AG) é uma importante fonte de energia para o músculo esquelético. Durante o exercício sua mobilização é aumentada para suprir as necessidades da musculatura ativa. Acredita-se que diversos pontos de regulação atuem no controle da oxidação dos AG, sendo o principal a atividade do complexo carnitina palmitoil transferase (CPT), entre os quais três componentes estão envolvidos: a CPT I, a CPT II e carnitina acilcarnitina translocase. A função da CPT I durante o exercício físico é controlar a entrada de AG para o interior da mitocôndria, para posterior oxidação do AG e produção de energia. Em resposta ao treinamento físico há um aumento na atividade e expressão da CPT I no músculo esquelético. Devido sua grande importância no metabolismo de lipídios, os mecanismos que controlam sua atividade e sua expressão gênica são revisados no presente estudo. Reguladores da expressão gênica de proteínas envolvidas no metabolismo de lipídios no músculo esquelético, os receptores ativados por proliferadores de peroxissomas (PPAR) alfa e beta, são discutidos com um enfoque na resposta ao treinamento físico.<hr/>Fatty acids are an important source of energy for the skeletal muscle. During exercise, their mobilization is increased to supply the muscle energetic needs. Many points of regulation act in the fatty acids metabolism, where the carnitine palmytoiltransferase (CPT) complex is the main control system. Three compounds named CPT I, CPT II and carnitine acyl carnitine translocase (CACT) are components of this system. Its function is to control the influx of fatty acids inside the mitochondria for posterior oxidation and energy production. There is a pronounced increase in both activity and gene expression of CPT I in the skeletal muscle in response to exercise. Due to its importance in lipid metabolism, the controlling mechanisms are reviewed in the present study. The modulation of gene expression by peroxisome proliferator-activated receptors (PPARs) alpha and beta during the physical training is also discussed in this review. <![CDATA[<b>Methodological proposal for evaluation of the pedaling technique of cyclists</b>: <b>a case study</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922008000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en No estudo da biomecânica do ciclismo diversas técnicas têm sido utilizadas para descrever e compreender o movimento da pedalada. O objetivo deste estudo é propor uma metodologia para a avaliação de ciclistas sob o ponto de vista das forças aplicadas no pedal. Um ciclista de elite foi avaliado por meio de um protocolo que consistiu em alterar o selim em quatro diferentes posições (deslocado para cima, para baixo, para frente e para trás) a partir da posição de referência, especificamente, aquela adotada para treinamento pelo ciclista. A mudança no ajuste do selim foi de 1 cm. A bicicleta do atleta foi acoplada a um ciclossimulador magnético. A carga do teste foi normalizada por um critério fisiológico (segundo limiar ventilatório), simulando o ritmo de prova do atleta. O pedal direito foi substituído por um pedal bidimensional instrumentado para registrar as forças normal e tangencial. A média do impulso angular da força efetiva foi calculada a partir de dez ciclos consecutivos de pedalada. As mudanças na posição do selim modificaram o impulso da força efetiva em relação à posição de referência. Sendo assim, o protocolo é eficaz e pode ser aplicado em diferentes situações.<hr/>Many techniques have been used in biomechanics to describe the cycling movement. The purpose of this study is to proposal a specific methodology to evaluation the forces applied on the pedal. An experienced elite cyclist was submitted to a protocol which consisted of four different saddle positions (upward, downward, forward, and backward) assuming as reference position the one used by the cyclist in training and competition. The displacement of the saddle was of 1cm in all tests. The individual's bicycle was connected to a magnetic cycle simulator. The load was normalized by a physiological criterion (ventilatory threshold), to simulate the cyclist's race rhythm. The right regular pedal was replaced by a 2D instrumented pedal to record the force normal and tangential components applied on it. Mean impulse of the angular effective force was calculated from ten consecutive pedaling cycles. The four different saddle positions have modified the effective angular pedaling impulse comparing with the reference position. Relatively small saddle adjustments may affect the effective angular pedaling impulse and supposedly cycling performance.