Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Medicina do Esporte]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1517-869220090005&lang=en vol. 15 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>: <b>momento de transição II</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Editorial</b>: <b>apenas mais um no revezamento</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500002&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Comparison of the cardiorespiratory variables of obese and non-obese adolescents on treadmill and ergometric bicycle</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi investigar o consumo máximo de oxigênio (VO2max) em adolescentes obesos e não obesos em esteira e bicicleta ergométrica. O estudo foi transversal e descritivo com a amostra de 54 indivíduos obesos (23 meninos e 31 meninas) e 33 não obesos (16 meninos e 17 meninas) com idade entre 10 e 16 anos. Utilizou-se o critério dos Centers for Disease Control and Prevention (CDC, 2000) para a classificação do índice de massa corporal (IMC). Foram avaliados o peso, estatura, índice de massa corporal (IMC) e IMC-escore Z. Para avaliação cardiorrespiratória foi realizado teste máximo em esteira e bicicleta ergométrica. Foram avaliados a frequência cardíaca máxima (FCmax), coeficiente respiratório (RER), consumo máximo de oxigênio (VO2max), tempo total de teste (TT) e carga final (w) na bicicleta ergométrica. Utilizou-se o teste de t de Student para a comparação dos ergômetros. Nas análises dos grupos, utilizou-se a ANOVA fatorial. Considerou-se significante p < 0,05. Os resultados revelaram que o peso, IMC e IMC-escore Z foram maiores nos obesos. Os valores de VO2max absoluto (l.min-1) foram mais altos nos obesos, em ambos os gêneros, na esteira, sem diferenças entre os grupos na bicicleta. Entretanto, o VO2max relativo ao peso corporal (ml.kg-1.min-1) foi menor no grupo obeso e nas meninas, em ambos os ergômetros. A carga de trabalho na bicicleta foi similar entre os obesos e não obesos. Concluiu-se que os obesos apresentaram valores de VO2max mais baixos que os não obesos em ambos os ergômetros. Entretanto, o fato de o indivíduo obeso na bicicleta suportar a mesma carga final que o não obeso sugere-se que a bicicleta pode ser indicado como o melhor ergômetro para obesos.<hr/>The aim of this study was to investigate the oxygen maximal uptake (VO2max) in obese and non-obese adolescents on treadmill and ergometric bicycle. The study was transversal and descriptive with a sample of 54 obese individuals (23 boys and 31 girls) and 33 non-obese individuals (16 boys and 17 girls), mean age of 10-16 years. The criterion by the Centers for Disease Control and Prevention (CDC, 2000) was used for classification of body mass index (BMI). Weight, height, body mass index (BMI) and BMI-score Z were assessed. A maximal test on treadmill and ergometric bicycle was performed for cardiorespiratory assessment. Maximum heart rate (HRmax), respiratory coefficient (REC), maximal oxygen uptake (VO2max), test total time (TT) and final load (w) on ergometric bicycle were assessed. Student's t-test was used for ergometers comparison. Factorial ANOVA was used in the groups'analysis and p< 0.05 was considered significant. The results revealed that weight, BMI and BMI-score Z were higher in the obese subjects. The absolute VO2max (m1-1) values were higher in the obese subjects in both genders on treadmill, with no differences between the bicycle group. However, the VO2max concerned with body weight (m1kg-1min-1) was lower in the obese group and in girls in both ergometers. The workload on bicycle was similar between obese and non-obese subjects. As a conclusion, the obese subjects presented VO2max values lower than the non-obese ones in both ergometers. Nevertheless, the fact that obese subjects can work with the same final load of the non-obese subjects suggests that the bicycle can be considered as the best ergometer for obese individuals. <![CDATA[<b>Gait of patients with peripheral obstructive arterial disease and intermittent claudication</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500004&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: Pacientes com doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) e claudicação intermitente (CI) apresentam prejuízo no desempenho de caminhada e alterações nos parâmetros espaço-temporais da marcha, mesmo na ausência de dor. OBJETIVO: Analisar os parâmetros espaço-temporais da marcha de pacientes com DAOP e CI participantes de programa de reabilitação. MÉTODOS: A amostra foi constituída por 12 pacientes com DAOP e CI, sendo 75% do sexo masculino e idade média de 63,3 ± 8,6 anos. Todos os pacientes participavam de programa de reabilitação e apresentavam melhora no desempenho de caminhada após os tratamentos; sete foram avaliados em longo prazo (de seis a 24 meses) e cinco em curto prazo (dois meses). Velocidade, comprimento da passada e cadência foram analisados antes e logo após o início da claudicação em pista de 6m de papel. A claudicação foi induzida por meio de caminhada em esteira ergométrica. As avaliações foram realizadas ao final dos tratamentos e analisadas inter e intragrupos. RESULTADOS: Velocidade de marcha (1,06m/s ± 0,29 vs 1,10m/s ± 0,06), comprimento da passada (1,34m ± 0,27 vs 1,33m ± 0,11) e cadência (93,81 passos/min ± 7,20 vs 99,84 passos/min ± 8,99) foram similares entre os grupos tratados em curto e em longo prazos (p > 0,05). Na avaliação intragrupos, ocorreu diminuição significativa no comprimento da passada dos pacientes tratados em curto prazo após a indução da claudicação (1,34m ± 0,27 vs 1,09m ± 0,03), com p = 0,05. CONCLUSÃO: Não ocorreram diferenças significativas nos parâmetros espaço-temporais da marcha entre os grupos. As características da marcha persistem, inclusive na ausência da dor e com a melhora do desempenho de caminhada, em pacientes participantes de programa de reabilitação.<hr/>INTRODUCTION: Patients with peripheral obstructive arterial disease (POAD) and intermittent claudication (IC) present difficulty in gait performance and alterations in the spatio-temporal parameters of gait, even in the absence of pain. AIM: to assess the spatio-temporal of gait parameters of patients with POAD and IC participants in a rehabilitation program. METHODS: The sample was composed of 12 patients with POAD and IC, being 75% males and mean age of 63.3 8.6 years. All patients participated in a rehabilitation program and presented gait improvement after treatments; seven patients were long-term assessed (from six to 24 months) and five patients were short-term assessed (two months). Velocity, step length and cadence were assessed before and immediately after claudication began on a 6-m paper track. Claudication was induced by gait on treadmill. Evaluations were performed at the end of the treatment and inter and intra-groups assessment was carried out. RESULTS: Gait velocity (1.06 m/s 0.29 vs 1.10m/s 0.06) step length (1.34 m 0.27 vs 1.33m 0.11) and cadence (93.81 steps/min 7.20 vs 99.84 steps/min ± 8.99) were similar between groups short and long-term treated (p> 0.05). In intragroup assessment, significant decrease was observed in the step length of patients short-term treated after claudication induction (1.34m ± 0.27 vs 1.09m ± 0.03) with p = 0.05. CONCLUSION: No significant differences were observed in the spatio-temporal parameters of gait between groups. The gait characteristics remain, even in the absence of pain and with gait performance improvement with patients participating in rehabilitation programs. <![CDATA[<b>Tachycardic response and autonomic control in physical exercise in genetic model of cardiac insufficiency</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O aumento da atividade nervosa simpática e a taquicardia em repouso ou durante esforços físicos estão associados ao aumento da morbimortalidade, mesmo na ausência de sinais clínicos de doença cardíaca. Sabendo-se da importância dos receptores α2A/α2C-adrenérgicos na modulação da atividade nervosa e frequência cardíaca (FC), o presente trabalho utiliza um modelo genético de cardiomiopatia induzida por excesso de catecolaminas circulantes baseado na inativação gênica dos receptores α2A/α2C-adrenérgicos em camundongos (α2A/α2CKO) para verificar a resposta da FC ao exercício físico (EF), assim como o controle simpatovagal da FC ao EF. Testou-se a hipótese de que haveria resposta taquicárdica exacerbada durante o EF nos camundongos α2A/α2CKO mesmo quando a função cardíaca ainda estivesse preservada em repouso, sendo o receptor α2A-adrenérgico o principal responsável por essa resposta. Camundongos machos da linhagem C57Bl6J, controle (CO) e com inativação gênica para os receptores α2A (α2AKO), α2C α2CKO) e α2A/α2CKO foram submetidos a um teste de tolerância ao esforço físico. Outros dois grupos de camundongos, CO e α2A/α2CKO, foram submetidos ao bloqueio farmacológico dos receptores muscarínicos e β-adrenérgicos e ao EF progressivo para se avaliar a contribuição simpatovagal para a taquicardia de EF. Observou-se intolerância ao esforço físico (1.220 ± 18 e 1.460 ± 34 vs. 2.630 ± 42m, respectivamente) e maior taquicardia ao EF (765 ± 16 e 792 ± 13 vs. 603 ± 18bpm, respectivamente) nos camundongos α2AKO e α2A/α2CKO vs. CO. Além disso, o balanço autonômico estava alterado nos camundongos α2A/α2CKO pela hiperatividade simpática e menor efeito vagal cardíaco. Esses resultados demonstram a importância dos receptores α2A/α2C-adrenérgicos no controle autonômico não só no repouso, mas também durante o EF, sendo o receptor α2A-adrenérgico o responsável pela hiperatividade simpática e menor efeito vagal observados. Essa resposta taquicárdica exacerbada nos camundongos α2A/α2CKO está presente mesmo quando ainda não se observa disfunção cardíaca.<hr/>Increase of sympathetic nervous activity and tachycardia at rest or during physical exertions are associated with increase of morbimortality, even in the absence of clinical signs of cardiac disease. Considering the importance of the α2A/α2C-adrenergic receptors in the modulation of the nervous activity and heart rate (HR), the present study uses a genetic model of cardiomyopathy induced by excess of circulating catecholamine in the gene inactivation of the α2A/α2 -adrenergic receptors in mice (α2A/α2CKO) to verify the HR response to physical exercise (PE), as well as the sympathetic-vagal control of the HR to PE. The hypothesis is that there would be exacerbated tachycardic response during PE in α2A/α2CKO mice even when the cardiac function was still preserved at rest, being the α2A-adrenergic receptor the main reason for this response. Male mice of the C57Bl6J lineage, control (CO) and with gene inactivation for the a2A (α2AKO), α2C α2CKO) and α2A/α2CKO receptors were submitted to tolerance to a physical exercise test. Two other groups of mice, CO and α2A/α2CKO, were submitted to pharmacological blocking of the muscarinic and β-adrenergic receptors as well as to progressive PE to assess the sympathetic-vagal contribution to PE tachycardia. Intolerance to physical exercise (1.220 ± 18 and 1.460 ± 34 vs. 2.630 ± 42m, respectively) and higher tachycardia to PE (765 ± 16 e 792 ± 13 vs. 603 ± 18 bpm, respectively) in the α2AKO and α2A/α2CKO vs. CO mice was observed. Moreover, the autonomic balance was altered in the α2A/α2CKO mice by the sympathetic hyperactivity and lower cardiac vagal effect. These outcomes demonstrated the importance of the α2A/α2C-adrenergic receptors in autonomic control not only at rest, but also during PE, being theα2A-adrenergic receptor responsible for the sympathetic hyperactivity and lower vagal effect observed. This exacerbated tachycardic response in α2A/α2CKO mice is present even when cardiac dysfunction is not observed. <![CDATA[<b>Aplication of 808nm laser in chronic joint pain in Wistar rats</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Durante o processo inflamatório, alguns tipos de células predominam e estão envolvidos com a produção de dor. O laser de baixa potência mostra-se útil no controle de mediadores inflamatórios, mas a ampla divergência nos parâmetros dosimétricos, conduz a variações nos resultados positivos. O objetivo deste estudo foi analisar o uso do laser 808nm, na dor articular crônica e edema de ratos Wistar submetidos a sinovite. Foram utilizados 10 ratos Wistar, divididos em dois grupos: GC - indução de sinovite em joelho direito e tratamento placebo; GT - indução de sinovite e irradiado com laser 10J/cm². Para a produção de sinovite foram injetados 100µl de formalina a 5%, no espaço articular tibiofemoral direito. A avaliação da dor ocorreu pelo tempo de elevação da pata (TEP). No 10º dia após a indução de sinovite, iniciou-se o tratamento com laser sobre a face articular medial do joelho, procedimento mantido no decorrer de 10 dias. Os resultados mostraram que o laser apresentou efeitos analgésicos, visto que, para o grupo tratado, houve redução significativa nos valores de TEP, indicando redução da dor, quando comparados os valores pós-tratamento com os pré-tratamento, o que não ocorreu para o grupo que recebeu tratamento placebo; para o edema, o laser também mostrou redução significativa do mesmo. Concluiu-se que o laser 808nm, com 10J/cm², é eficaz na redução da dor articular crônica e edema, em animais submetidos a sinovite experimental.<hr/>During the inflammatory process some kinds of cells are predominant and are involved with pain production. Low power laser seems to be useful in the control of inflammatory mediators, but wide divergence in the dosemetric parameters leads to variations in its positive results. The aim of this study was to assess the use of the 808nm laser in the chronic joint pain and edema of Wistar rats submitted to synovitis. Sample was composed of 10 Wistar rats divided in two groups: CG - synovitis induction on right knee and placebo treatment; TG - synovitis induction and irradiated with 10J/cm² laser. 100µl of 5% phormaline were injected in the right tibiofemoral joint space. Pain assessment occurred by the time of paw elevation (TPE). On the 10th day after synovitis induction, laser treatment began on the knee medial joint surface and this procedure was kept for 10 days. The outcomes showed that laser presented analgesic effects, since significant reduction of the TPE values was observed for the treated group, hence indicating pain reduction when compared with the pre-treatment values; the same situation did not occur to the group which received the placebo treatment. Concerning edema, laser has also shown significant reduction. It can be concluded that laser 808nm with 10J/cm² is efficient in reduction of chronic joint pain and edema in animals submitted to experimental synovitis. <![CDATA[<b>Incidence of injuries in brazilian sailors of different technical levels</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500007&lng=en&nrm=iso&tlng=en O primeiro passo para reduzir a incidência de lesões em atletas é avaliar as características dos acometimentos, fornecendo subsídios para a estruturação e aplicação de programas de prevenção. Este estudo teve por objetivo investigar a incidência de lesões em atletas iatismo de diferentes níveis técnicos. A amostra foi composta por 172 velejadores, divididos em três grupos: 89 velejadores iniciantes, participantes da Seletiva do Campeonato Mundial da Classe Optimist (grupo 1); 29 velejadores juvenis participantes, da Copa da Juventude de Vela (grupo 2); e 54 velejadores da elite nacional, participantes da Semana Pré-Olímpica de Vela (grupo 3). Utilizou-se como instrumento de coleta de dados um questionário do tipo misto e os dados foram analisados através da estatística descritiva. Cinco atletas do grupo 1 (5,6%), cinco atletas do grupo 2 (17,2%) e 15 atletas do grupo 3 (27,8%) relataram algum tipo de lesão relacionada com a modalidade. Observou-se maior incidência de lesões na coluna e no joelho e o diagnóstico mais citado foi a lesão muscular, seguida dos cortes, entorses e tendinites. A incidência de lesões no iatismo é baixa se comparada com a de outras modalidades esportivas, apesar da alta demanda física exigida durante as ações sobre o barco. Verificou-se que os atletas profissionais, que possuem maior média de idade e de tempo de prática, foram os mais acometidos por lesões. Em contrapartida, a incidência é menor entre os grupos de crianças e adolescentes. É importante, portanto, que programas de prevenção sejam iniciados desde os primeiros anos de prática, no intuito de reduzir o risco de acometimentos futuros, principalmente de natureza crônica. Com base nas informações acerca do tipo de lesão, sugere-se a inclusão de exercícios de condicionamento específico da musculatura e de compensação nos programas de treinamento, além de sessões de alongamento e relaxamento.<hr/>The first step to reduce the incidence of injuries in athletes is to assess the characteristics of occurrence, providing background for the structure and application of prevention programs. This study had the aim to investigate the incidence of injuries in sailing athletes of different technical levels. The sample was composed of 172 sailors, divided in three groups: 89 beginners, participants in the Optimist qualifying of the World Championship (group 1); 29 juvenile sailors, participants in the Youth Sailing Cup (group 2) and 54 national elite sailors, participants in the Pre-Olympic Sailing Week (group 3). The data collection instrument was a mixed questionnaire and the data were analyzed by descriptive statistics. Five athletes from group 1 (5.6%); five athletes from group 2 (17.2%) and 15 athletes from group 3 (27.8%) reported some kind of injury related with the modality. Higher incidence of injury was observed in the back and knee and the most reported diagnostic was muscular injury, followed by cuts, sprains and tendinitis. The incidence in sailing is low if compared with other sport modalities, despite the high physical demand required during the actions on the boat. It was verified that the professional athletes, who had higher age mean and time of practice, suffered the most injuries. On the other hand, the lowest incidence was among children and adolescents. Therefore, it is important that prevention programs start from the first years of practice in order to reduce the risk to future outbreaks, especially of chronic nature. Based on this information concerning kinds of injury, we suggest inclusion of exercises specific to musculature conditioning and compensation in the training programs, as well as stretching and relaxation sessions. <![CDATA[<b>Influence of the inter-electrodes distance and cadence of movement in the surface EMG signal frequency domain</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500008&lng=en&nrm=iso&tlng=en A eletromiografia de superfície (sEMG), apesar de amplamente utilizada em investigações biomecânicas, ainda apresenta inúmeros questionamentos sobre a influência das distâncias intereletrodos (DIE) na morfologia do sinal, principalmente em contrações isotônicas. Logo, muitos dos trabalhos desenvolvidos ainda se limitam ao âmbito do laboratório de pesquisa, onde é possível estabelecer maior controle nos protocolos de registro e análise, o que não é comumente observado na prática clínico-desportiva. Dessa forma, o objetivo do estudo foi examinar os efeitos de dois protocolos de colocação de eletrodos e a realização de contrações isotônicas no domínio da frequência do sinal de sEMG. Quinze sujeitos do sexo masculino (idade: 22,8 ± 3,5 anos), todos destros, realizaram contrações dinâmicas do bíceps braquial direito com carga estimada em 20% da contração voluntária máxima em três diferentes cadências (30, 45, 60bpm). Os sinais de sEMG foram registrados por meio de dois canais, cujas DIEs foram de 4,2 e 13cm, respectivamente. A avaliação dos sinais de sEMG foi baseada na frequência mediana do espectro de potencial do sinal, calculado via transformada rápida de Fourier. A DIE e a cadência foram definidas como fatores (ANOVA two-way; α = 0,05). Não foram observadas diferenças estatísticas e qualquer interação entre ambos os fatores nas três cadências (P > 0,05). Sugere-se que, independentemente da distância utilizada entre os eletrodos, uma investigação no domínio da frequência do sinal de sEMG em tarefas dinâmicas seja evitada, mesmo a partir de DIEs reduzidas, como é sugerido pela literatura, dado que variações no torque e no comprimento muscular podem corromper o sinal e, portanto, sua interpretação.<hr/>Surface electromyography (SEMG), despite being widely used in biomechanical investigations, still presents massive questioning about the influence of the distance of the inter-electrodes (DIE) in the signal morphology, especially in isotonic contractions. Thus, much of the research developed is still limited to the laboratory, where it is possible to establish better control over the recording and analysis protocols, which is not commonly observed in the clinical-sportive practice. Therefore, the aim of this study was to examine the effects of two electrodes placement protocols and the performance of isotonic contractions in the SEMG sign frequency domain. Fifteen right-handed male subjects (aged 22.8 ± 3.5 years) performed dynamic contractions of the right brachial biceps with load estimated in 20% of the maximum voluntary contraction in three different cadences (30, 45 and 60 bpm). The SEMG signals were registered by two channels with DIEs of 4.2 and 13 cm, respectively. The SEMG signals assessment was based on the median frequency of the potential spectrum of the signal, calculated via fast Fourier transform. DIE and cadence were defined as factors (two-way ANOVA; α = 0.05). No statistical differences or any interaction between both factors were observed in the three cadences (P> 0.05). Regardless of the distance used between electrodes, an investigation in the SEMG signal frequency domain in dynamic tasks should be avoided, even from reduced DIEs, as suggested in the literature, since variations in the torque and muscular length may disrupt the signal and hence its interpretation. <![CDATA[<b>Evolution of oxidative stress biomarkers and correlation with competitive performance in two moments of the swimming training season</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudos têm demonstrado aumento na formação de espécies reativas de oxigênio após o esforço físico intenso. Esses eventos podem aumentar a suscetibilidade das células musculares a danos oxidativos como a peroxidação lipídica. Assim, variações na intensidade e no volume de treinamento durante a temporada podem modular o metabolismo oxidativo e influenciar a performance dos atletas. OBJETIVO: Estudar a evolução de biomarcadores de peroxidação lipídica em dois momentos de um ciclo periodizado de treinamento e relacionar com a performance competitiva de natação. MÉTODOS: Participaram do presente estudo 16 nadadores (nove do gênero masculino e sete do feminino). Amostras de sangue foram coletadas em dois períodos do ciclo de treinamento: período preparatório específico e período de polimento. Espécies reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS) e peróxidos totais foram determinados como biomarcadores de peroxidação lípidica. Creatina quinase foi determinada como parâmetro de dano celular muscular. O índice técnico alcançado no estilo de especialidade de cada atleta foi utilizado como parâmetro de performance competitiva. O índice técnico foi determinado na competição preparatória Troféu Electro Bonini realizada no período preparatório específico, e no Campeonato Paulista realizado no final do período de polimento. RESULTADOS: Foi encontrado aumento significativo (p < 0,05) no índice técnico no Campeonato Paulista (769,6 ± 51,1 pontos) em relação ao Troféu Electro Bonini (751,1 ± 55,7 pontos). Significativas reduções na concentração de TBARS (5,7 ± 2,9 vs 3,3 ± 2,2µmol/L) e peróxidos totais (45,1 ± 20,6 vs 29,6 ± 13,0, µmol H2O2/L) foram encontrados no período de polimento com relação ao período preparatório específico. O mesmo não foi encontrado para creatina quinase (123,6 ± 60,1 vs 137,4 ± 74,9U/L). CONCLUSÃO: A significativa diminuição nos biomarcadores de peroxidação lipídica decorrente do decréscimo no volume e intensidade do treinamento após o período de polimento demonstra a influência das variações do treinamento sobre o estresse oxidativo e sua possível relação com a performance.<hr/>INTRODUCTION: Studies have shown increase in the formation of oxygen reactive species after intense physical exertion. These events may increase the susceptibility of muscular cells to oxidative damage such as lipid per-oxidation. Thus, variations in training intensity as well as volume during the season may modulate the oxidative stress and influence in performance of athletes. AIM: To study the evolution of lipid peroxidation biomarkers in two moments of a periodized cycle of training and correlate it with swimming competitive performance. METHODS: 16 swimmers participated in this study (9 males and 7 females). Blood samples were collected in two periods of the training cycle: specific preparation training and tapering period. Species reactive to thiobarbituric acid (TBARS) and total peroxides were determined as lipid peroxidation biomarkers. Creatine kinase was determined as a parameter of muscular cell damage. The technical index reached in the style of specialization of each athlete was used as a competitive performance parameter. The technical index was determined in the preparatory competition Trophy Electro Bonini carried out in the specific preparatory period and in the Championship of São Paulo State carried out in the end of the tapering period (769.6 ± 51.1 points) in comparison with the Trophy Electro Bonini (751.1 ± 55.7 points). Significant reductions In the TBARS concentration ((5.7 ± 2.9 vs 3.3 ± 2.2µmol/L) and total peroxides (45.1±20.6 vs 29.6±13.0 µmol H2O2/L) were found In the tapering period concerning the specific preparatory period. The same situation was not found for creatine kinase ((123.6 ± 60.1 vs 137.4 ± 74.9U/L). CONCLUSION: The significant decrease in the biomarkers of lipid peroxidation derived from the decrease in the volume and intensity of training after the tapering training demonstrates the influence of the training variations on the oxidative stress and its possible relation with performance. <![CDATA[<b>Assessment of odontology and physical education undergraduation students knowledge on mouth guard</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo teve o propósito de avaliar o nível de conhecimento de 150 alunos de graduação dos cursos de Odontologia e Educação Física acerca dos protetores bucais no município de Belém, Brasil. Além disso, objetivou-se promover maior informação a esses futuros profissionais, por meio de palestras e distribuição de folders, nas quais o foco principal eram os protetores bucais, suas indicações, seus tipos, sua higienização e armazenamento. Os participantes da pesquisa pertenciam ao último ano de seus referidos cursos de graduação. A análise dos resultados permitiu evidenciar que 68% dos alunos entrevistados ainda não possuem informação adequada acerca dos protetores bucais, mas que, apesar disso, em sua maioria são conscientes quanto aos riscos a que vários atletas são submetidos em esportes que exigem impacto físico. Os autores acreditam que é extremamente importante que haja maior divulgação da importância da utilização de protetores bucais na prática esportiva, visando a prevenção e a promoção de saúde da população em geral.<hr/>This study had the aim to assess the level of knowledge of 150 Odontology and Physical Education undergraduation students concerning mouth guards in the city of Belém, Brazil. Besides that, we tried to provide further information to these future professionals through speeches and distribution of folders in which the main focus was the mouth guards, their indications, types as well as hygienization and storage. The participants in the research were in the last year of their specific undergraduation courses. The analysis of the results showed that 68% of the interviewed students still do not have suitable information on the mouth guards, but despite of that, in their majority they are aware of the risks many athletes face in sports which have physical impact. The authors believe the spread of the information on the use of mouth guards in sportive practice is relevant and aims to prevent trauma and promote health of general population. <![CDATA[<b>Physiological and perceived responses obtained during gait in self-selected rhythm by women with different body mass indices</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500011&lng=en&nrm=iso&tlng=en As respostas fisiológicas e perceptuais verificadas durante a caminhada vêm sendo amplamente pesquisadas; contudo, poucas investigações buscaram comparar essas respostas em grupos de diferentes índices de massa corporal durante caminhada em ritmo autosselecionado. O objetivo do presente estudo foi comparar as respostas fisiológicas e perceptuais entre mulheres com peso normal (PN), sobrepeso (SP) e obesas (OB) durante a caminhada em ritmo autosselecionado. Participaram 66 mulheres sedentárias, com idade entre 20 e 45 anos, designadas em três grupos de acordo com o seu índice de massa corporal: (i) PN (18,5 - 24,9kg·m-2, n = 22); (ii) SP (25,0 - 29,9kg·m-2, n = 22); e (iii) OB (> 30,0kg·m-2, n = 22). Cada participante realizou uma sessão de familiarização e duas sessões experimentais (teste incremental máximo e teste de 20 minutos de caminhada em ritmo autosselecionado), a fim de determinar as respostas fisiológicas (frequência cardíaca, FC; e consumo de oxigênio, VO2) e perceptuais (percepção subjetiva de esforço, PSE) de cada sessão. A ANOVA one-way foi empregada para comparar as respostas fisiológicas e perceptuais obtidas durante a caminhada em ritmo autosselecionado entre os três protocolos experimentais, empregando-se o teste post hoc de Tukey com p < 0,05. Embora os sujeitos com obesidade tenham registrado menor velocidade de caminhada (1,30 ± 0,13m·s-1) comparativamente aos com peso normal e sobrepeso (1,69 ± 0,11 e 1,58 ± 0,22m·s-1, respectivamente) (p < 0,05), eles apresentaram similar resposta fisiológica (58,7 ± 8,6; 63,1 ± 12,6; 64,8 ± 11,1 %VO2 e 75,1 ± 7,8; 78,8 ± 8,5; 78,7 ± 7,2 %FCmax, para os grupos normal, sobrepeso e obeso, respectivamente). Além disso, as respostas perceptuais também não diferiram entre os grupos experimentais (11,6 ± 1,6; 11,7 ± 1,6; 12,2 ± 1,8, respectivamente). Desse modo, pode-se concluir que, independente do IMC, mulheres adultas apresentam respostas fisiológicas e perceptuais similares durante caminhada em ritmo autosselecionado, mesmo caminhando em velocidades diferentes.<hr/>Physiological and perceived responses verified during gait have been widely studied; however, few investigations have tried to compare these responses in groups of different body mass indices during gait in self-selected rhythm. The aim of the present study was to compare the physiological and perceived responses among normative (N), overweighed (OW) and obese (OB) women during gait in self-selected rhythm. Sixty-six sedentary women, aged between 20 and 45 years and divided in three groups according to their body mass indices participated in the study: (i) N (18.5 - 24.9kg·m-2, n = 22); (ii) OW (25.0 - 29.9kg·m-2, n = 22) and (iii) OB (> 30.0kg·m-2, n = 22). Each participant performed a familiarization session and two experimental sessions (maximal incremental test and 20m-walking test in self-selected rhythm) to determine the physiological (heart rate - HR and oxygen consumption - O2) and perceived responses (perceived exertion - PE) of each session. One-way ANOVA was applied to compare the physiological and perceived responses obtained during gait in self-selected rhythm among the three experimental protocols, applying the Tukey's post hoc test with p < 0.05. Although the obese subjects have registered lower walking velocity (1.30 ± 0.13m·s-1) compared with the normative and overweighed ones (1.69 ± 0.11 and 1.58 ± 0.22m·s-1, respectively) (p < 0.05), they presented similar physiological response ((58.7 ± 8.6; 63.1 ± 12.6; 64.8 ± 11.1 %O2 and 75.1 ± 7.8; 78.8 ± 8.5; 78.7 ± 7.2 %HRmax, for the normative, overweighed and obese groups, respectively). Moreover, the perceived responses did not differ between experimental groups (11.6 ± 1.6; 11.7 ± 1.6; 12.2 ± 1.8, respectively). Therefore, it can be concluded that regardless of the BMI, adult women present similar physiological and perceived responses during gait in self-selected rhythm even when walking in different velocities. <![CDATA[<b>Nutritional assessment and body self-perception of bodybuilders in Caxias do Sul</b><b> - </b><b>RS</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500012&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi diagnosticar o estado nutricional e a autopercepção corporal de frequentadores de academias de Caxias do Sul. A amostra foi composta por 87 homens, na faixa etária entre 20 e 25 anos. Para o diagnóstico do estado nutricional foi feita a análise da adequação da ingestão de macronutrientes e micronutrientes - vitaminas A, C e E, cálcio, ferro, selênio e zinco, por meio do método recordatório de 24 horas, além da caracterização do perfil antropométrico e da autopercepção corporal, que foi avaliada através de um questionário com questões fechadas e escalas de silhuetas. Para análise estatística foram utilizadas análise descritiva e o teste t de Student pareado. Valores de p < 0,05 foram considerados significantes. Os resultados indicaram que a alimentação dessa população foi caracterizada como normoglicídica, hiperlipídica e hiperproteica; o consumo de suplementos foi de 29,9%, sendo a maioria à base de proteínas. Quanto aos micronutrientes, mostrou adequação em selênio, zinco e ferro e inadequação em vitaminas A, C e E, e cálcio. Apenas 19,5% dos indivíduos ingeriram o recomendado desse mineral por dia. O percentual de gordura corporal dos praticantes de musculação (14,08 ± 4,25%) foi classificado como dentro da média. Em relação à autopercepção corporal, a maioria deseja ter uma silhueta igual a ou maior que a representada por um indivíduo eutrófico. Essa população apresenta importantes inadequações nutricionais, sendo ou não decorrente do objetivo de ganho de massa muscular, necessitando assim de orientação nutricional.<hr/>The aim of this study was to diagnose the nutritional status and self-perception of health club goers of Caxias do Sul. The sample was composed of 87 men, aged 20-25 years. The diagnosis of the nutritional status was determined through analysis of suitability of macronutrients and micronutrients - vitamin A, C and E, calcium, iron, selenium and zinc by a 24h-questionnaire with closed questions and body silhouette scales. Statistical analysis was by descriptive analysis and paired Student's t test. Significant values were p < 0.05. Results have shown that diet in this population was normoglycidic, hyperlipidic and hyperproteic; supplements consumption was of 29.9%, being its majority protein-based. Concerning macronutrients, selenium, zinc and iron were suitable, and vitamins A, C and E and calcium were deficient. Only 19.5% of the individuals ingested the calcium daily recommendation. The body fat percentage of the bodybuilding practitioners (14.08 ± 4.25%) was classified as within the average. Concerning body self-perception, most of the subjects want to have a silhouette equal or bigger than the eutrophic model. This population presents important nutritional inadequacies, being these derived or not from the aim to gain muscular mass. Therefore, it is necessary that it receives nutritional guidance. <![CDATA[<b>Effects of the neuromuscular training in the cardiorespiratory fitness and body composition of female volleyball athletes</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500013&lng=en&nrm=iso&tlng=en As respostas do organismo humano submetido a estímulos diversos, mensuradas através de parâmetros de performance, têm sido objeto de estudo a fim de aprimorar os métodos de treinamento. O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos do treinamento neuromuscular na capacidade cardiorrespiratória e composição corporal de atletas de voleibol. Foram avaliadas 11 mulheres, antes e após 12 semanas de treinamento, referente à fase preparatória do ciclo anual de treinamento. O protocolo experimental constou de avaliação da composição corporal (percentual de gordura, massa magra e a gordura corporal) e da aptidão cardiorrespiratória por meio de ergoespirometria em esteira rolante com protocolo contínuo e carga crescente, na qual se determinaram o consumo máximo de oxigênio, a frequência cardíaca máxima, o limiar anaeróbio, a frequência cardíaca do limiar anaeróbio e a velocidade do limiar anaeróbio. O treinamento teve frequência de cinco dias por semana dividido em duas sessões: uma de treinamento de força e outra de treinamento técnico e tático. Após o período estudado ocorreram aumentos (p < 0,05) no consumo máximo de oxigênio (6,5%), no limiar anaeróbio (17,5%), na velocidade do limiar (15,3%) e redução (p < 0,05) na frequência cardíaca máxima (-3,1%). Também houve redução (p < 0,05) no percentual de gordura (-8,2%), na gordura corporal (-7,4%) e aumento (p < 0,05) na massa magra (3,2%). Conclui-se que o treinamento neuromuscular realizado na fase preparatória de treinamento contribuiu para o aumento da capacidade cardiorrespiratória e massa magra e para redução do percentual de gordura e a gordura corporal das atletas de voleibol.<hr/>The responses of the human body submitted to several stimuli measured by performance parameters have been object of studies in order to improve training methods. The aim of this study was to investigate the effects of the neuromuscular training in the cardiorespiratory fitness and body composition of volleyball athletes. Eleven women were assessed before and after 12 weeks of training, concerning the preparatory phase of the annual training cycle. The experimental protocol consisted of assessment of the body composition (fat percentage, lean mass and body fat) and of the cardiorespiratory fitness through ergospirometry on treadmill with continuous protocol and increasing load, in which the oxygen maximal uptake, maximum heart rate, anaerobic threshold, heart rate threshold and anaerobic threshold velocity were determined. The training was carried out five times per week and was divided in two sessions: one strength training and the another technical and tactical training. After the studied period, increase (p < 0.05) in oxygen maximal uptake (6.5%), anaerobic threshold (17.5%), threshold velocity (15.3%) and lean mass (3.2%) was observed. Reduction (p< 0.05) in maximum heart rate (- 3.1%), fat percentage (-8.2%) and body fat (-7.4%) was observed. It is concluded that neuromuscular training performed in the preparatory phase contributed to increase in the cardiorespiratory fitness and lean mass as well as decrease in fat percentage and body fat of volleyball athletes. <![CDATA[<b>Muscular strength versus blood pressure at rest</b>: <b>a review based on weight training</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500014&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: O exercício com pesos é atualmente recomendado para diferentes grupos de indivíduos. Seu principal objetivo é o aumento na força muscular, mas podem ocorrer outros resultados , como a redução na pressão arterial (PA) de repouso. Contudo, é pouco abordada a relação entre prescrição do treinamento com pesos, aumento da força e comportamento da PA de repouso em humanos. OBJETIVO: Analisar a PA após uma sessão aguda de exercícios com pesos e após um período de treinamento com pesos, em indivíduos normotensos e hipertensos, em estudos publicados na literatura internacional. MÉTODOS: As referências foram selecionadas de três formas distintas: 1) para compor as sugestões de treinamento de pesos foi utilizado um estudo meta-analítico e um posicionamento oficial de uma reconhecida entidade de pesquisa; 2) para os dados do exercício com pesos e PA de repouso nos momentos pós-exercício, foram pesquisados estudos na base Medline publicados em inglês que acompanharam a PA por pelo menos 60 min; 3) as referências sobre treinamento com pesos em longo prazo e PA de repouso foram resgatadas do último estudo meta-analítico sobre o tema, adicionadas dos experimentos publicados até julho de 2008. RESULTADOS: Após analisar as referências, a prescrição do treinamento com pesos, na maioria dos estudos, seguiu sugestões atuais. Porém, somente em poucos estudos a PA de repouso foi reduzida, tanto em normotensos quanto em hipertensos. CONCLUSÕES: Mesmo com certa variação na prescrição, o treinamento com pesos parece ser suficiente para aumentar a força muscular. Contudo, ainda faltam pesquisas para inferir sobre sua relação com a PA de repouso de normotensos e hipertensos.<hr/>INTRODUCTION: Weight training is currently recommended to different groups of individuals. Its main objective is increase in muscular strength, but other results may occur, such as blood pressure (BP) at rest reduction. However, the relationship among weight training prescription, increase in strength and BP behavior at rest in humans is little approached. AIM: To analyze BP after an acute session of weight exercises and after a weight training period in normotensive and hypertensive individuals, in studies published in the international literature. METHODS: References were selected in three distinct ways: 1) in order to compose the weight training suggestions, a meta-analytical and an official positioning of a recognized research entity was used; 2) for the weight exercise and BP at rest data at the post-exercise moments, studies from the Medline basis published in English which followed BP for at least 60 min were researched; 3) references on long term-weight training and BP at rest were retrieved from the last metaanalytical study on the topic, added to the experiments published until July, 2008. RESULTS: After analyzing the references, prescription of weight training in most of the studies followed current recommendations. Nevertheless, only in few studies BP at rest was reduced, both in normotensive and hypertensive subjects. CONCLUSIONS: Despite certain variation in prescription, weight training seems to be efficient in increasing muscular strength. However, further research is still needed in order to infer on its correlation with BP at rest in normotensive and hypertensive subjects. <![CDATA[<b>Correlations among leptin, puberty and exercise in females</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500015&lng=en&nrm=iso&tlng=en O processo de puberdade feminina envolve vários fenômenos anatômico-fisiológicos, sendo o acontecimento da menarca o indicador da maturidade sexual feminina. A idade média de menarca gira em torno de 12 anos. Para meninas atletas, a menarca pode ocorrer mais tarde, e dependendo do estresse causado pelo exercício, pode resultar em um quadro de amenorreia hipotalâmica. O hormônio leptina, além de apresentar relação com a obesidade, também tem relação com o sistema reprodutor. Os estudos mais recentes em humanos demonstram existir relações importantes entre as concentrações de leptina plasmática e o processo de puberdade feminino. Este estudo teve por objetivo verificar a influência da leptina no processo pubertário feminino relacionado com exercício, do ponto de vista fisiológico, por meio de uma pesquisa de revisão bibliográfica. Os resultados das pesquisas apresentadas demonstram que o aumento de leptina sanguínea foi relatado como tendo correlação inversamente proporcional à idade de menarca. Além disso, verificou-se que a leptina tem correlação inversa com o exercício físico; as baixas concentrações de leptina plasmática estão diretamente ligadas à desregulação do sistema reprodutor em mulheres atletas. Conclui-se que a leptina relaciona-se com o sistema reprodutor feminino, fato que fica evidente durante o processo de puberdade. Já em meninas e mulheres atletas, as concentrações de leptina encontradas foram inferiores às daquelas não-atletas, demonstrando a relação tecido adiposo/leptina/sistema reprodutor/exercício.<hr/>The female puberty process involves many anatomic-physiological phenomena from which menarche is the indicator of sexual maturity. Mean age of menarche is around 12 years. Girl athletes may reach menarche later, and depending on the stress caused by exercise, it may result in hypothalamic amenorrhea. The leptin hormone, besides presenting relation with obesity, has also a relationship with the reproductive system. More recent studies with humans demonstrate important relationships between plasma leptin concentrations and the female puberty process. This study had the aim to verify leptin influence in the female puberty process concerned with exercise from the physiological point of view, through a bibliographic review research. The results of the presented research demonstrate that increase of blood leptin was reported as having a proportionally reverse correlation with menarche age. Moreover, it was verified that leptin has an inverse correlation with physical exercise; low concentrations of plasma leptin are directly linked to deregulation of the reproductive system in women athletes. As a conclusion, leptin is related with the female reproductive system, a fact which becomes evident during the puberty process. In girl and women athletes though, the leptin concentrations found were lower than those found for non-athletes, demonstrating hence the adipose tissue/leptin/reproductive system/exercise relationship. <![CDATA[<b>Cold water immersion to the control of exertional heat illness</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500016&lng=en&nrm=iso&tlng=en A incapacidade de dissipar o calor gerado pela atividade muscular prejudica o desempenho e aumenta a predisposição a lesões do organismo. A hipertermia severa induzida pelo esforço físico (HTE) prejudica a saúde e está associada à morbidade e mortalidade de indivíduos em diferentes atividades ocupacionais e atléticas. Estudos sobre a eficiência de métodos de resfriamento corporal têm recomendado a imersão em água fria para o tratamento da HTE. Sua utilização nos minutos iniciais pós-hipertemia parece a melhor recomendação por reduzir o tempo no qual a temperatura central permanece elevada. A manutenção de infraestrutura necessária para a realização desse procedimento deve ser considerada em atividades físicas e condições ambientais nas quais os indivíduos estão mais suscetíveis ao acometimento da HTE. As taxas de resfriamento observadas através da imersão em água a diferentes temperaturas podem servir de referência para o controle da duração do procedimento. Esta revisão analisa a recomendação da imersão em água fria como procedimento de resfriamento corporal para o manejo da HTE.<hr/>The incapacity of dissipating heat generated by muscular activity hampers performance and increases predisposition to physical injuries. Exertional heat illness (HTE) harms health and is associated with morbidity and mortality of individuals in different occupational and athletic activities. Studies on the efficiency of body cooling methods have recommended cold-water immersion for the treatment of HTE. Its use in the initial minutes of post-hyperthermia seems to be the best recommendation to reduce the time central temperature remains high. Maintenance of the infrastructure needed to perform this procedure should be considered in physical activities and environmental conditions in which the individuals are more prone to HTE. The cooling rates observed through water immersion in different water temperatures may serve as reference to the control of HTE procedure duration. This review analyses the recommendation of cold-water immersion as a body cooling procedure for management of HTE. <![CDATA[<b>Estudos de validação</b>: <b>qual análise utilizar?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922009000500017&lng=en&nrm=iso&tlng=en A incapacidade de dissipar o calor gerado pela atividade muscular prejudica o desempenho e aumenta a predisposição a lesões do organismo. A hipertermia severa induzida pelo esforço físico (HTE) prejudica a saúde e está associada à morbidade e mortalidade de indivíduos em diferentes atividades ocupacionais e atléticas. Estudos sobre a eficiência de métodos de resfriamento corporal têm recomendado a imersão em água fria para o tratamento da HTE. Sua utilização nos minutos iniciais pós-hipertemia parece a melhor recomendação por reduzir o tempo no qual a temperatura central permanece elevada. A manutenção de infraestrutura necessária para a realização desse procedimento deve ser considerada em atividades físicas e condições ambientais nas quais os indivíduos estão mais suscetíveis ao acometimento da HTE. As taxas de resfriamento observadas através da imersão em água a diferentes temperaturas podem servir de referência para o controle da duração do procedimento. Esta revisão analisa a recomendação da imersão em água fria como procedimento de resfriamento corporal para o manejo da HTE.<hr/>The incapacity of dissipating heat generated by muscular activity hampers performance and increases predisposition to physical injuries. Exertional heat illness (HTE) harms health and is associated with morbidity and mortality of individuals in different occupational and athletic activities. Studies on the efficiency of body cooling methods have recommended cold-water immersion for the treatment of HTE. Its use in the initial minutes of post-hyperthermia seems to be the best recommendation to reduce the time central temperature remains high. Maintenance of the infrastructure needed to perform this procedure should be considered in physical activities and environmental conditions in which the individuals are more prone to HTE. The cooling rates observed through water immersion in different water temperatures may serve as reference to the control of HTE procedure duration. This review analyses the recommendation of cold-water immersion as a body cooling procedure for management of HTE.