Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Medicina do Esporte]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1517-869220100003&lang=pt vol. 16 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>: <b>Mais do que saudades, gratidão! </b><b>Mario Carvalho</b> <b>Pini</b> <b>(1918-2010)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<B>Efeito do nível de condicionamento físico e da hidratação oral sobre a homeostase hídrica em exercício aeróbico</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivou-se avaliar a influência do nível de condicionamento físico no estado de hidratação e a eficácia do consumo de 3mL de água/kg de peso corporal para manter a eu-hidratação de indivíduos atletas ou ativos saudáveis. Foram avaliados 15 atletas {VO2máx 68 ± 5,4mL (kg.min)-1} e 15 sujeitos ativos {VO2máx 50,3 ± 6,3mL(kg.min)-1} saudáveis do sexo masculino. O estado de hidratação foi diagnosticado por meio do monitoramento do peso corporal, da gravidade específica da urina e do hematócrito durante 80 minutos de corrida em esteira. Foram consumidos, durante a atividade, 3mL de água/kg de peso corporal. As condições ambientais do teste foram de 21,9 ± 1,5°C e 89,2 ± 5,6% de umidade relativa do ar (URA) para os atletas e 21,8 ± 1,6°C e 93,2 ± 3,5% URA para os ativos. O percentual médio de desidratação e a perda de peso relativa foram significativamente maiores nos atletas (2,15 ± 0,7% e 1,3 ± 0,5kg), comparados aos ativos (1,03 ± 0,7% e 0,74 ± 0,43kg), respectivamente. A gravidade específica da urina aumentou significativamente apenas nos atletas, enquanto o hematócrito não variou significativamente entre os grupos. Considerando as condições de teste, conclui-se que o nível de condicionamento mais alto permitiu menor estado de hidratação e que, embora a perda hídrica não tenha atingido níveis críticos, a estratégia de hidratação utilizada (3mL de água/kg de peso corporal) não foi suficiente para manter os avaliados completamente eu-hidratados.<hr/>The objective was to evaluate the influence of the level of physical conditioning on the hydration status and the efficiency of the intake of 3 mL of water / kg of body weight to maintain the euhydration of athletes or healthy active individuals. Two groups of subjects consisting of 15 male athletes {VO2max 68 ± 5.4 mL (kg.min)-1} and 15 healthy active male subjects {VO2max 50.3 ± 6.3 mL (kg.min)-1} were evaluated. The hydration status was diagnosed through monitoring of body weight, specific gravity of the urine and the hematocrit during 80 minutes of treadmill running. 3 mL of water / kg of body weight were drunk during the activity. The environmental conditions of the test were 21.9 + 1.5 °C and 89.2 ± 5.6 % relative air humidity (RAH) for the athletes and 21.8 ± 1.6°C and 93.2 ± 3.5 % RAH for the active subjects. The average percentage of dehydration and the relative weight loss were significantly greater in the athletes (2.15 ± 0.7 % and 1.3 ± 0.5 kg), compared to the active subjects (1.03 ± 0.7 % and 0.74 ± 0.43 kg), respectively. The specific gravity of the urine increased significantly only in the athletes, while the hematocrit did not vary significantly between groups. Considering the conditions of the test, it was concluded that the higher level of conditioning allowed a lower hydration status and that, although the hydric loss had not reached critical levels, the strategy of hydration utilizing 3 mL of water / kg of body weight was not sufficient to maintain the subjects here completely euhydrated. <![CDATA[<B>Efeitos do consumo agudo de cafeína sobre parâmetros metabólicos e de desempenho em indivíduos do sexo masculino</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do consumo agudo de cafeína sobre a oxidação de lipídeos e desempenho durante o exercício aeróbico. Foram avaliados 15 indivíduos do sexo masculino, com idade média de 22,3 ± 2,7 anos, que realizaram teste de cargas progressivas em esteira rolante para determinação do consumo máximo de oxigênio (VO2máx) e limiares ventilatórios (LV). Cada voluntário realizou três testes submáximos na intensidade de 10% abaixo do segundo LV, sendo orientados a permanecer em exercício até a exaustão. Trinta minutos antes de cada teste submáximo, foram ingeridos 250ml de uma das bebidas compostas por: café com adoçante (CAD), café com açúcar (CA) e café descafeinado com adoçante (CD). Durante o exercício, os indivíduos foram monitorados pelo ergoespirômetro e frequencímetro. A oxidação de lipídeos foi predita pelo quociente respiratório (QR) durante o teste, e o desempenho foi verificado pelo tempo de exercício. Para comparar os resultados de QR e tempo de exercício entre os grupos, foi utilizado Anova fatorial, e considerou-se significância estatística um valor de p < 0,05. A média de VO2máx foi de 50,18 ± 9,9ml/kg/min. Com a ingestão de CAD, a média do QR foi de 0,98 ± 0,18 e o tempo médio em exercício foi de 24,1 ± 17,04 minutos. Com a ingestão de CA, a média do QR foi de 0,96 ± 0,2 e o tempo médio em exercício foi de 24,4 ± 17,8min. No teste com ingestão de CD, a média do QR foi de 1,01 ± 0,24 e a média do tempo em exercício foi de 20,6 ± 9,7min. Não houve diferença significativa entre os testes nos valores do QR e nem tempo de exercício (p = 0,697 e p = 0,598, respectivamente). A cafeína não aumentou a oxidação de lipídeos nem o desempenho de indivíduos jovens do sexo masculino.<hr/>The purpose of this study was to evaluate the effect of acute caffeine consumption on lipid oxidation and performance during aerobic exercise. Fifteen healthy male individuals, 22.3 ± 2.7 years old, performed a progressive test on treadmill for determination of maximal oxygen uptake (VO2max) and ventilatory thresholds. Each volunteer performed three submaximal tests at the intensity of 10% below the second ventilatory threshold, being guided to remain on exercise until exhaustion. Thirty minutes before each submaximal test, the subjects ingested 250ml of one of following drinks: coffee with sweetener (CSW), coffee with sugar (CS) or decaffeinated coffee with sweetener (CD). During the exercise, the individuals's heart rate was monitored and respiratory gases analyses were done. The lipid oxidation was predicted by the respiratory quotient (RQ) during the test and performance was verified by exercise duration. In order to compare the RQ results and time of exercise among the three groups, factorial Anova was used, and a value of p < 0.05 was considered as statistically significant. The individuals had VO2max of 50.18 ± 9.9 ml/kg/min. CAD ingestion caused RQ average of 0.98 ± 0.18, and the average exercise duration was of 24.1 ± 17.04 min; CA ingestion caused RQ average of 0.96 ± 0.2 and the average exercise duration was 24.4 ± 17.8 min. Finally, CD ingestion caused the RQ average of 1.01 ± 0.24, and the average exercise duration was of 20.6 ± 9.7 min. There were no significant differences in the RQ values or exercise duration among the three interventions (p = 0.697 and p = 0.598, respectively). Caffeine did not increase lipid oxidation or performance of young male individuals. <![CDATA[<B>Respostas metabólicas à suplementação com frutose em exercício de força de membros inferiores</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A frutose, por seu metabolismo independente da insulina, realiza significativas alterações no metabolismo hepático, promovendo um entorno metabólico favorável ao metabolismo tanto da glicose como dos lipídios, durante o exercício. Essa condição tem sido bastante estudada em exercício de endurance; no entanto, nenhum estudo sobre a suplementação com frutose no exercício de força (EF) foi encontrado. O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos agudos da adição de frutose a um suplemento de glicose sobre o metabolismo de lipídios em EF. Vinte homens treinados ingeriram suplemento de glicose (G) ou glicose mais frutose (G+F), 15 minutos antes de realizar exercício de força (10 séries de 10 repetições). Os sujeitos foram testados em ordem randômica em um desenho cruzado e com uma semana de intervalo em duas condições experimentais: EF+(G) e EF+(G+F). A análise dos resultados mostrou que os valores de triglicérides durante o exercício foram maiores (p < 0,05) quando os sujeitos foram suplementados com G+F do que quando suplementados apenas com G. Ao final do exercício, os valores de ácidos graxos livres foram maiores quando os sujeitos foram suplementados G+F (p < 0,05). A glicemia foi menor durante o exercício e maior na recuperação (p < 0,05) para essa condição. O comportamento da insulina não diferiu entre os experimentos durante o exercício de força (p > 0,05), mas foi maior em G+F que em G (p < 0,05) durante a recuperação. A percepção subjetiva de esforço (PSE) foi menor (p < 0,05) para a suplementação com G+F do que com G. Em conclusão, a suplementação com G+F afeta positivamente o metabolismo de lipídios durante o exercício de força e favorece seu metabolismo imediatamente após o esforço, proporcionando condição metabólica que reflete em uma condição que afeta favoravelmente a PSE.<hr/>Due to its insulin-independent metabolism, fructose promotes significant changes in liver metabolism, promoting a metabolic surrounding favorable to the glucose as well as lipids metabolism during the exercise. This condition has been widely studied in endurance exercises; however, none study about fructose supplementation in strength exercise (SE) was found. This study aimed to assess the acute effects of the fructose addition to a glucose supplement on lipid metabolism in strength exercise. Twenty trained male subjects ingested a glucose (G) or glucose plus fuctose (G+F) supplement, 15 minutes before practicing a strength exercise (10 sets of 10 repetitions). The subjects were tested randomly in a crossover design and with a week of pause in two experimental conditions: SE+(G) and SE+(G+F). The analysis of the results showed that values of triglycerides during the exercise were higher (p < 0.05) when the subjects were supplemented with G+F than when they were supplemented only with G. By the end of the exercise the values of free fatty acid were higher when in G+F (p < 0.05). Glycemia was lower during the exercise and higher in the recovery (p < 0.05) in this condition. Insulin values did not differ among the experiments during strength exercises (p > 0.05), but they were higher in G+F than in G (p < 0.05) during recovery. Perceived exertion (PE) was lower (p < 0.05) in G+F than in G. It can be concluded that the G+F supplementation positively affects the lipid metabolism during the strength exercise and favors its metabolism immediately after the effort, promoting a metabolic condition that reflects on a condition that favorably affects the PE. <![CDATA[<B>Imagem corporal e bailarinas profissionais</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A imagem corporal é um tema que sempre está em evidência quando se aborda a dança em suas diferentes modalidades. A busca da imagem corporal ideal em bailarinas vai além dos parâmetros da população em geral e, na medida em que elas se tornam profissionais, a necessidade de manter o peso adequado vai aumentando. Este estudo tem como objetivo verificar o nível de satisfação de bailarinas de balé clássico e de dança jazz com sua imagem corporal, identificando as diferenças e semelhanças entre os dois grupos. Pretende-se ainda identificar semelhanças e diferenças no nível de satisfação com a imagem corporal de bailarinas clássicas de países diferentes. Trata-se de uma pesquisa de campo descritiva. A amostra foi composta por 15 bailarinas adultas profissionais de balé clássico e 16 bailarinas de dança jazz de Porto Alegre, RS, Brasil, e por nove bailarinas adultas profissionais radicadas em Nova Iorque, Estados Unidos. O instrumento utilizado para avaliar o nível de satisfação com a imagem corporal foi o Questionário de Imagem Corporal - BSQ, que mede o grau de preocupação com a forma do corpo, a autodepreciação devido à aparência física e a sensação de estar gordo. Os dados foram analisados com auxílio do programa estatístico SPSS 15.0. Para a comparação dos dados foram aplicados os testes Qui-quadrado e Anova, sendo considerados significativos valores de p < 0,05. Os resultados encontrados mostram que as bailarinas, independente de sua modalidade de escolha, apresentam níveis de insatisfação e distorção de sua imagem corporal. Não houve diferenças estatisticamente significativas (p = 0,96) entre os três grupos avaliados. Destaca-se, em conclusão, a importância de estudos sobre imagem corporal em grupos considerados de risco, visando a identificação de distúrbios graves em concomitância com transtornos do comportamento alimentar, que trazem consequências nocivas para a saúde de bailarinas.<hr/>Body image is an issue that is always in evidence when addressing different types of dance. The search for the ideal body image among dancers goes beyond the parameters of the general population and, as they become professionals, the need to maintain the appropriate weight increases. This study aims to verify the level of satisfaction of classical ballet dancers and jazz dancers with their body image, identifying differences and similarities between the two groups. Furthermore, similarities and differences in the level of satisfaction with body image of classical dancers of different countries will be identified. This is a descriptive research. The sample was composed of 15 professional adult ballet dancers and 16 jazz dancers from Porto Alegre, RS, Brazil, and nine professional adult dancers working in New York, United States. The instrument used to assess the level of satisfaction with body image was the Body Shape Questionnaire - BSQ, which measures the degree of concern with the body shape, self-depreciation due to physical appearance and the feeling of being overweight. Data were analyzed with the statistical program SPSS 15.0. Chi-square test and ANOVA test were applied for data comparison and p < 0.05 values were considered significant. The findings show that the dancers, regardless of their modality of choice, present levels of dissatisfaction and distortion of their body image. There were no statistically significant differences (p = 0.96) in the three groups evaluated. In conclusion, studies about body image in risk groups are important for the identification of serious disturbs in concomitance with eating disorders, which bring deleterious consequences to the health of dancers. <![CDATA[<B>Efeitos da suplementação prolongada de creatina mono-hidratada sobre o desempenho anaeróbio de adultos jovens treinados</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente estudo foi investigar o impacto de oito semanas de suplementação de creatina mono-hidratada (Crm) sobre o desempenho anaeróbio de adultos jovens treinados. Vinte e seis estudantes de educação física, do sexo masculino, saudáveis, foram divididos aleatoriamente em grupo creatina (GCr, n = 13; 22,5 ± 2,7 anos; 74,9 ± 6,8kg, 178,5 ± 4,8cm) e grupo placebo (GPl, n = 13; 22,9 ± 3,2 anos, 71,9 ± 11,3kg, 178,6 ± 4,0cm). Os indivíduos ingeriram em sistema duplo-cego doses de Crm ou placebo-maltodextrina (20 g.d-1 por 5 dias e 3 g.d-1 por 51 dias subsequentes). Ambos os grupos tiveram seus hábitos alimentares e os níveis de aptidão física controlados anteriormente. O teste anaeróbio de Wingate (TW) foi usado para avaliar o desempenho anaeróbio antes e após o período de ingestão de Crm ou placebo. Os índices de desempenho analisados foram: potência pico relativa (PPR), potência média relativa (PMR), trabalho total relativo (TTR) e índice de fadiga (IF). Para tratamento estatístico foi utilizado ANOVA, seguido pelo teste de post hoc Tukey, quando P<0,05. Não foram observadas diferenças significantes nos índices PPR, PMR, TTR e IF após o período de suplementação de Crm (P<0,05). Os resultados do presente estudo sugerem que a suplementação de Crm não parece ser um recurso ergogênico eficiente em esforços físicos de alta intensidade e curta duração que envolve uma única série.<hr/>The objective of the present study was to investigate the impact of eight weeks of creatine monohydrate (Crm) supplementation on the anaerobic performance of young trained adults. Twenty-six healthy male physical education students were randomly divided in creatine group (CrG, n = 13; 22.5 ± 2.7 years; 74.9 ± 6.8 kg; 178.5 ± 4.8 cm) and placebo group (PlG, n = 13; 22.9 ± 3.2 years; 71.9 ± 11.3 kg; 178.6 ± 4.0 cm). The subjects received in a double-blind system a Crm or placebo-maltodextrin dose (20 g.d-1 for 5 days and 3 g.d-1 for 51 subsequent days). Both groups had their eating habits and levels of physical fitness previously controlled. The Wingate anaerobic test (WT) was used to evaluate the anaerobic performance before and after the ingestion period of Crm or placebo. The performance indexes assessed were: relative peak power (RPP), relative mean power (RMP), relative total work (RTW) and index of fatigue (IF). ANOVA followed by Tukey post hoc test were used when P<0.05 for statistical treatment. No significant difference in RPP, RMP, RTW or IF was observed after the period of supplementation of Crm (P>0.05). The results of the present study suggest that Crm supplementation does not seem to be an efficient ergogenic resource in high-intensity and short-duration efforts involving a single set. <![CDATA[<B>Avaliação descritiva sobre o uso de esteroides anabolizantes e seu efeito sobre as variáveis bioquímicas e neuroendócrinas em indivíduos que praticam exercício resistido</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O uso dos esteroides anabolizantes vem se tornando um problema de saúde pública ao longo dos últimos anos. No bojo do uso abusivo, muitos efeitos deletérios são observados, na sua totalidade por disfunções dos vários sistemas fisiológicos. Sendo assim, o objetivo do estudo foi o de avaliar o eixo hipófise-gonadal, a função hormonal, as transaminases hepáticas e o perfil de hemograma de 61 voluntários distribuídos em três grupos: 20 usuários de esteroides anabolizantes praticantes de exercício físico resistido, 21 praticantes de exercício resistido sem uso de esteroides anabolizantes e 20 sedentários. Foi observada elevação do nível de creatina quinase nos dois grupos de indivíduos que se exercitavam de maneira resistida, em relação ao grupo de sedentários (p < 0,001). Redução das gonadotrofinas LH e FSH do grupo de usuários de esteroides anabolizantes e elevação do nível de estradiol, em comparação ao grupo sedentário e treinado que não usa esteroides anabolizantes (p < 0,001). Ainda, foi observada redução da fração HDL do colesterol, em relação aos dois grupos estudados (p < 0,001). Desta maneira, o uso dos esteroides anabolizantes causa alterações bioquímicas que podem levar a instalação de efeitos colaterais.<hr/>The use of anabolic asteroids has become a public health problem over the last years. Concerning their abusive use, many deleterious effects caused in their totality by dysfunction of the various physiological systems can be observed. Therefore, the aim of the present study was to assess the hypophyseal-gonadal axis, hormone function, hepatic transaminases and hemogram profile of 61 volunteers distributed in three groups: 20 anabolic steroid users, practitioners of resisted physical exercise; 21 practitioners of resisted physical exercise with no use of anabolic steroids and 20 sedentary subjects. Increase of the creatine kinase level was observed in the two exercised groups in comparison to the sedentary group (p < 0.001). Reduction of the LH and FSH gonadotrpins of the steroid users group and increase in the estradiol level were observed in comparison to the sedentary and with no steroid use groups (p < 0.001). Moreover, reduction of the HDL cholesterol fraction was observed in comparison to the two studied groups (p < 0.001). Thus, the use of anabolic steroids causes biochemical alterations which can lead to the installation of collateral effects. <![CDATA[<B>Análise da influência da bandagem funcional de tornozelo no tempo de reação do fibular longo em sujeitos saudáveis</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi analisar a influência da bandagem funcional de tornozelo no tempo de reação do fibular longo de indivíduos sadios. MÉTODOS: A amostra foi composta por oito indivíduos do gênero masculino, fisicamente ativos, sem histórias prévias de lesões de tornozelo e, com os resultados negativos aos testes de instabilidade articular de tornozelo. Foram usados como instrumentos da pesquisa, a bandagem funcional de tornozelo tipo bota fechada, para realizar o teste uma plataforma capaz de inclinar 30o no plano frontal simulando a entorse lateral do tornozelo e um eletromiógrafo de oito canais (Bortec Electronics Incorporation, Canadá) para aquisições dos sinais eletromiográficos. Os sinais EMG foram coletados juntamente com o sinal da plataforma (sincronismo). A coleta dos dados foi realizada em dois momentos, primeiramente sem a bandagem e logo após com a bandagem. RESULTADOS: Os indivíduos tinham idade média de 23,3 anos (± 2,8), massa corpórea de 74,4kg (± 9,4), estatura de 1,7m (± 0,4) e IMC de 23,7kg/m2 (± 2,4). O estudo encontrou diferença estatisticamente significativa p = 0,018 na situação da bandagem funcional de tornozelo com diminuição do tempo de reação do fibular longo. CONCLUSÃO: Acreditamos que esta melhora se deva ao íntimo contato da bandagem com os receptores cutâneos do tornozelo, aumentando a ativação do reflexo fibular, com consequente ganho proprioceptivo e, assim, aumentando a habilidade dos sujeitos em responder a situações súbitas de entorses. O estudo demonstrou diminuição no tempo de reação do fibular longo de indivíduos sadios com o uso da bandagem funcional de tornozelo quando submetidos à inclinação lateral súbita do tornozelo.<hr/>OBJECTIVE: The aim of this study was to analyze the influence of the ankle functional tape on long fibular reaction time in health subjects. METHODS: The sample was composed of eight physically active male subjects, without ankle injury history and with negative results on ankle joint instabilities tests. The instruments used in this research were an ankle functional tape(closed boot type), a platform capable to 30° frontal inclination and an eight-channel electromyograph (Bortec Electronics Incorporation, Canada) for the electrical signals acquisition. The EMG signals were collected concomitantly to the platform (synchronism). Data were collected in two moments: firstly without tape and immediately after, with the tape. RESULTS: The subject average age was 23.3 years (± 2.8), body mass of 74.4 kg (± 9.4), height of 1.7 m (± 0.4) and BMI of 23.7 kg/m2. The research found statistically significant difference of p = 0.018 when the subjects were using the functional ankle tape, with a decreasing of reaction time in long fibular. CONCLUSION: We believe that this increase is related to the close contact of the functional tape with the ankle cutaneous receptors, increasing the fibular reflex activation, with a consequent proprioceptive gain and hence increasing the subjects' ability to respond to sudden ankle sprains. The study showed decrease in long fibular reaction time of health subjects while using this kind of ankle tape when submitted to a sudden lateral ankle inclination. <![CDATA[<B>Reprodutibilidade do teste de 1-RM em indivíduos com doença arterial obstrutiva periférica</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt INTRODUÇÃO: Indivíduos com doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) apresentam atrofia muscular e redução da força de membros inferiores que, por sua vez, estão associadas às limitações na capacidade funcional. Consequentemente, a mensuração da força muscular pode ser útil na identificação dos níveis de força muscular e para monitorar as alterações na força em programas de intervenção. OBJETIVO: Analisar a reprodutibilidade do teste de uma repetição máxima (1-RM) em indivíduos com DAOP. Métodos: Fizeram parte da amostra 26 indivíduos com DAOP e sintomas de claudicação intermitente. Os indivíduos realizaram quatro sessões de teste de 1-RM no exercício extensão de joelhos unilateral, no membro com maior índice tornozelo-braço (ITB) e no membro com menor ITB. RESULTADOS: A força máxima aumentou significantemente da primeira para a segunda sessão de teste nos dois membros (4,1 ± 14,3% na perna com menor ITB e 5,9 ± 13,1% na perna com maior ITB). A análise dos limites de concordância revelou que, nos dois membros, as maiores diferenças médias e os maiores limites de concordância foram observados quando comparadas as sessões 1 e 2. CONCLUSÃO: A medida acurada da força máxima usando o teste de 1-RM, no exercício extensão de joelhos, em indivíduos com DAOP e sintomas de claudicação intermitente, é obtida quando duas sessões de testes de 1-RM são realizadas.<hr/>INTRODUCTION: Patients with peripheral obstructive arterial disease (PAD) present muscle atrophy and reduced strength in the legs which have been associated with impairment in physical function. Consequently, the assessment of leg strength can be useful for identifying muscle weakness and analyzing the efficacy of intervention programs for patients with PAD. OBJECTIVE: To assess the reliability of the 1-RM test in patients with PAD. Methods: The sample was composed of twenty-six patients with PAD and symptoms of mild intermittent claudication. Patients performed the 1-RM tests in the knee extension exercise in the leg with lower ankle brachial index (ABI) and in the leg with higher ABI. This protocol was repeated in four sessions to assess the reliability of the maximum strength measurements. RESULTS: Maximal strength increased significantly from session 1 to session 2 in both legs (4.1 ± 14.3% in the leg with lower ABI and 5.9 ± 13.1% in the leg with higher ABI). The analysis of agreement revealed that higher bias and higher limits of agreement were observed in both legs when sessions 1 and 2 were compared. CONCLUSION: Reliable assessment of strength using 1-RM test in knee extension exercise in patients with PAD and symptoms of intermittent claudication is obtained when 2 test sessions are performed. <![CDATA[<B>Especificidade da atividade mioelétrica no agachamento excêntrico declinado em 25º e no agachamento padrão com diferentes sobrecargas</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: O objetivo neste estudo foi comparar a atividade mioelétrica entre o agachamento unilateral declinado e o agachamento unilateral em superfície plana, no deslocamento vertical de duas diferentes quantidades de massa. PARTICIPANTES: Um grupo de oito sujeitos treinados recreacionalmente sem sinais e sintomas de lesões nas extremidades inferiores. PROCEDIMENTOS: Em dias separados, os sujeitos realizaram dois tipos distintos de agachamento unilateral na fase descendente, diferenciados em função da direção da base de sustentação, sendo uma horizontal e outra inclinada a 25°. Os dois tipos de agachamento foram realizados com dois valores de carga, com o peso do próprio corpo e com sobrecarga representativa de 15 repetições máximas (15RM). MENSURAÇÕES: As atividades mioelétricas do reto femoral, vasto lateral, posteriores de coxa mediais (semimembranoso e semitendinoso) e gastrocnêmio medial foram mensuradas nas quatro situações de teste. RESULTADOS: O grupamento muscular quadríceps mostrou-se sensível à magnitude do ângulo de inclinação da plataforma, manifestando maior atividade no agachamento declinado, e não apresentou aumentos na ativação muscular como resposta ao aumento da carga. Os músculos mediais posteriores da coxa e o gastrocnêmio medial não se mostraram sensíveis à angulação da plataforma nem ao aumento da sobrecarga. Apesar das taxas de co-contração não serem semelhantes entre as quatro situações testadas, as diferenças entre elas não se mostraram estatisticamente significativas. CONCLUSÃO: Os resultados confirmaram a maior ativação do quadríceps gerada no agachamento declinado em comparação ao agachamento realizado em superfície plana, sugerindo que esse exercício pode constituir uma alternativa para programas de reabilitação da tendinopatia patelar. Apesar de não termos encontrado diferenças estatisticamente significativas em relação à co-contração muscular, os achados sugerem que esse exercício deve ser utilizado com cautela, já que o sinergismo muscular entre os músculos testados mostrou-se alterado em decorrência de modificações no status direcional da superfície de apoio, o que pode comprometer a especificidade da exercitação em relação a atividades específicas, como as esportivas, nomeadamente quanto ao aspecto coordenação.<hr/>OBJECTIVE: The aim of this study was to compare the myoelectrical activity between the single-leg decline squat and the single-leg standard squat, with two different overloads. PARTICIPANTS: A group of eight recreationally trained subjects with no signs or symptoms of injury in the lower limb. PROCEDURES: On different days, the subjects performed two distinct kinds of unilateral eccentric squat, differentiated by the direction of the base of support, being one flat and the other declined at 25°. These two squats were carried out with two different overloads: with no extra overload and with an overload that represented 15 maximum repetitions (RM). OUTCOME MEASURES: The myoelectrical activities of the rectus femoris, vastus lateralis, medial hamstrings and gastrocnemius medialis were measured in the four test conditions (Flat and Decline Squat with and without extra overload). RESULTS: The quadriceps muscles were sensitive to the platform angle, showing greater activity on the decline squat; however, they did not show increase in the activation when overload was added. The medial hamstrings and gastrocnemius medialis were not sensitive to the platform angle or to the overload increase. In spite of the alterations in the muscular co-contraction ratio in several situations, we did not find any statistically significant differences among the four conditions tested. CONCLUSION: The results confirmed the higher activation of quadriceps generated in the decline squat compared to the standard squat, suggesting that this exercise is an interesting choice for rehabilitation management of patellar tendinopathy. Despite the non-significant statistical differences regarding muscular co-contraction, this exercise should be used with caution, since muscle synergism is changed as a function of tested variables, altering the specificity of this exercise in relation to sports activities, mainly in the coordination aspect. <![CDATA[<B>Ácido Láctico como indicativo de aptidão física em ratos</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt INTRODUÇÃO: Os modelos experimentais são utilizados para simulações de situações relacionadas ao treinamento físico. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi verificar a aptidão física de ratos em treinamento através da avaliação das concentrações de ácido láctico sérico. METODOLOGIA: Foi realizado estudo experimental utilizando 40 ratos machos Wistar, adultos, divididos em cinco grupos de oito indivíduos, havendo um grupo controle. Foi realizado o primeiro teste de esforço máximo (TE) após uma semana de familiarização com a esteira rolante e antes do primeiro dia de treinamento. Os testes de esforço seguintes foram feitos a cada 10 dias de treinamento. No final de cada teste de esforço foi coletado 1ml de sangue para medir o ácido láctico. O teste t de Student foi utilizado para comparação das médias. RESULTADOS: O ácido láctico sérico diminuiu significativamente entre o primeiro e o último teste de esforço máximo nos grupos GE10, 20 e 30. No G30 pode-se demonstrar diferença significativa entre os testes inicial e final no que se refere à velocidade (p = 0,003) e tempo (p = 0,018), assim como no G40 velocidade inicial (p = 0,0006) e tempo (p = 0,0001). CONCLUSÃO: Os resultados demonstraram que ratos submetidos a treinamento físico apresentam capacidade metabólica medida pelo ácido láctico, que demonstra aptidão física e treinamento adequado com aumento do esforço físico, sendo bem tolerado até 40 dias de treinamento em esteira rolante.<hr/>INTRODUCTION: Experimental models are used for simulation of situations related to physical training. OBJECTIVE: This study had the objective of verifying the fitness of rats in training; this was achieved through the measurement of the concentration of lactic acid in the blood serum. METHODOLOGY: An experimental study using 40 Wistar male adult rats, divided into five groups of eight individuals and a control group was carried out. The first test of Maximum Effort (TE) was applied after one week of familiarization with the treadmill running and right before the first day of training. The following effort tests were applied at every ten days. In order to measure the concentration of lactic acid in the blood after the test; it 1ml of blood was collected from each rat. The Student t test was used to compare the means. RESULTS: Lactic acid serum significantly decreased in groups GE10, 20, 30 between the first and the last effort test. In the G30 there was a significant difference between the initial and final tests regarding speed (p = 0.003) and time (p = 0.018), as well as in the G40 group, where the initial velocity was (p = 0.0006) and time (p = 0.0001). CONCLUSION: The results measured through the lactic acid in the blood showed that rats submitted to physical training present better metabolic capacity and that with suitable training, the physical fitness increased after the physical effort. This effort is well tolerated by the rats up to 40 days of treadmill running. <![CDATA[<B>Alterações morfométricas em músculo respiratório de ratos submetidos à imobilização de pata</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A imobilização é um recurso frequentemente utilizado na prática clínica, sendo comum em patologias álgicas e nas fraturas. O objetivo deste estudo foi analisar a influência do processo de imobilização em músculo do sistema respiratório, o diafragma. O experimento foi efetuado com 12 ratos Wistar machos divididos em dois grupos, controle e imobilizado. O procedimento de imobilização foi realizado através de um método alternativo de imobilização por fita adesiva, sendo mantida por duas semanas. Analisou-se a morfometria das fibras do diafragma com coloração de hematoxilina e eosina. Ao compararmos o diâmetro médio das fibras musculares do diafragma dos animais imobilizados (47,15μm ± 0,329μm) em relação ao controle (54,67μm ± 0,396μm), encontramos diferença estatística entre os grupos (p < 0,0001). Considerando os dados encontrados, foi possível concluir que a imobilização de pata, no modelo utilizado, foi capaz de gerar hipotrofia da musculatura respiratória, assim como um quadro geral de redução de massa corporal do animal.<hr/>Immobilization is a frequently used procedure in clinical practice and common in pain diseases and fractures. This study examined the influence of immobilization in a muscle-related respiratory system, the diaphragm. This experiment was conducted with twelve male rats divided into two groups, control and immobilized with an alternative method of restraining by tape, kept for two weeks. We analyzed the morphometry of the diaphragm muscle fibers with hematoxylin/eosin staining. Statistical difference was found (p < 0.0001) when the average diameter of the diaphragm muscle fibers of immobilized animals (47.15μm ± 0.329μm) was compared to the ones in the control group (54.67μm ± 0.396μm). Considering the results, it can be concluded that the immobilization of the animal paw in the used model was able to produce hypotrophy of respiratory musculature, as well as a general framework for reducing the mass of the animal. <![CDATA[<B>Efeitos da suplementação de creatina sobre força e hipertrofia muscular</B>: <B>atualizações</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A suplementação de creatina vem sendo utilizada amplamente na tentativa de aumentar força e massa magra em sujeitos saudáveis e atletas. Além disso, diversos estudos têm sido conduzidos no intuito de desvendar os mecanismos responsáveis pelas eventuais adaptações a esse suplemento. Diante disso, essa revisão teve como objetivos: 1) discutir os principais estudos que investigaram os efeitos da suplementação de creatina na força e hipertrofia; e 2) reunir as evidências acerca dos possíveis mecanismos responsáveis pelo aumento de força e massa magra como consequência desse suplemento, enfatizando os mais recentes achados e as perspectivas sobre o tema. De fato, existem fortes evidências demonstrando que a suplementação de creatina é capaz de promover aumentos de força e hipertrofia. Os efeitos desse suplemento sobre a retenção hídrica, o balanço proteico, a expressão de genes/proteínas associados à hipertrofia e ativação de células satélites, podem explicar as adaptações musculoesqueléticas observadas. Diante desses achados, os potenciais efeitos terapêuticos desse suplemento emergem como um futuro e promissor campo de estudo.<hr/>Creatine supplementation has been widely used to increase both muscle strength and lean mass in healthy individuals and athletes. Furthermore, several studies have investigated the mechanisms responsible for such adaptations. Thus, this review aimed at 1) examining the major studies investigating the effects of creatine supplementation on strength and hypertrophy, and 2) exploring the mechanisms underlying these responses, stressing the most recent findings and perspectives regarding creatine supplementation. There is strong evidence demonstrating that creatine supplementation is able to enhance strength and hypertrophy. The effects of creatine on water retention, protein balance, genes/proteins related to hypertrophy, and satellite cells activation may explain the creatine-mediated muscle skeletal adaptations. In light of these findings, the potential therapeutic effects of creatine supplementation might be considered as a promising clinical and research field. <![CDATA[<B>Fotoproteção e exercício físico</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As medidas de fotoproteção são divulgadas como procedimentos essenciais na prevenção de doenças cutâneas e manutenção da saúde e beleza. Os exercícios físicos regulares também são indicados para alcançar o estilo de vida saudável; no entanto, a prática esportiva expõe a maior radiação solar. O objetivo deste artigo é revisar as medidas fotoprotetoras na prevenção dos danos causados pelo Sol na pele dos desportistas. Abordam-se o histórico da fotoproteção, o espectro eletromagnético, os efeitos das radiações e os riscos de exposição durante as atividades físicas. Implementar estratégias, como a escolha do horário, local, roupas e acessórios, complementados pelo uso de filtros solares, minimizam os riscos decorrentes das radiações ultravioletas A e B (UVA e UVB) durante a prática esportiva ao ar livre. Dentre os produtos disponíveis no mercado, devem-se preferir aqueles que ofereçam segurança, ampla proteção, boa cosmética, estabilidade química em diferentes condições de calor e umidade, fotoestabilidade e baixo custo. O atleta deve ser orientado pelos profissionais da área da saúde sobre os riscos inerentes às suas atividades cotidianas e esportivas. O autoexame de pele é parte essencial na prevenção dos problemas dermatológicos, pois auxilia na detecção precoce. O futuro da fotoproteção no esporte está no investimento em medidas educativas desde a infância, reduzindo assim os danos solares cumulativos. A exposição solar deve ocorrer de modo cauteloso e com o mínimo de sequelas, mediante comportamento de fotoproteção, para proporcionar melhor qualidade de vida.<hr/>Photoprotection measures are reported as crucial procedures in the prevention of skin disorders and health and beauty maintenance. Although regular physical exercises are also recommended to attain a healthy lifestyle, sports activities expose one to increased sun radiation. The aim of this article is to review photoprotection measures as prevention for damage caused by the sun on the skin of athletes. The history of photoprotection, the effects of radiation and the risks of exposure during the practice of physical activities are reviewed. The implementation of strategies, such as selecting the time, place, clothing and accessories, in addition to the use of sunscreen, minimizes the risks resulting from ultraviolet A and B radiation (UVA and UVB) during sport's outdoor practice. Among the available products in the market, preference must be given to those that provide safety, wide protection, good cosmetics, chemical stability under various heat and humidity conditions, photostability, and low cost. The athlete must be guided by health professionals on the risks inherent to the everyday and sports activities. Skin self-examination is essential for the prevention of skin disorders as it helps in early detection. The future of photoprotection in sports lies on investment on educational measures from childhood, thus reducing the cumulative sun damages. Sun exposure must take place cautiously and with a minimum of sequela, through photoprotective behavior, in order to provide a better quality of life. <![CDATA[<B>Princípios fisiológicos do aquecimento e alongamento muscular na atividade esportiva</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste estudo foi revisar a importância do aquecimento e alongamento muscular na prática esportiva, destacando seus principais efeitos fisiológicos e benefícios, haja vista que o presente assunto tem causado muita dúvida aos atletas profissionais ou amadores bem como em profissionais da área da saúde na realização e prescrição, respectivamente, da prática do aquecimento e alongamento muscular. Foram utilizados 52 textos, entre artigos da base de dados PubMed e livros publicados de 1978 a 2008. Do total, 18 (34,62%) estavam em português e 34 (65,38%) em inglês. Resultados mostraram que o aquecimento tem por principal objetivo prevenir lesões devido à sua gama de efeitos fisiológicos. A realização do alongamento no término do gesto esportivo tem por finalidade evitar o encurtamento muscular, ou se realizado diariamente e por um longo período, favorecer o aumento do número de sarcômeros e, consequentemente, proporcionar um ganho de flexibilidade.<hr/>The purpose of this study was to analyze the importance of warming-up and muscle stretching on sports practice, highlighting its main physiological effects and benefits, since the present issue has caused much doubt to professional or amateur athletes as well as to professionals of the health field on designing and prescribing warming-up and muscle stretching, respectively. For this purpose, 52 texts, including articles from PubMed database and books published from 1978 to 2008, were used. From de total, 18 (34.62%) were written in Portuguese and 34 (65.38%) in English. Results showed that warming-up has the main objective to prevent injuries due to its multitude of physiological effects. The performance of stretching in the end of the sportive gesture has the purpose to prevent muscular shortening, or if carried out daily and for a long period, to provide increase in the number of sarcomeres and consequently to provide flexibility gain.