Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Medicina do Esporte]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1517-869220110006&lang=en vol. 17 num. 6 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Kinanthropometric analysis of the volume and muscle percentage composition of the appendicular segments of Cuban elite dancer</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600001&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO E OBJETIVO: Um bailarino de balé com grande potencialidade de eficiência de movimento técnico transitivo deve mostrar porcentagens de áreas musculares dos segmentos apendiculares em uma volumetria espacial que não o qualifique como feio na sua figura. O propósito desta investigação é comparar a volumetria e composição percentual muscular dos segmentos corporais dos dançarinos de elite de balé com relação à dança moderna e folclórica. MÉTODOS: Realizou-se um estudo antropométrico dos melhores dançarinos cubanos das companhias Balé Nacional de Cuba (BCN), Dança Nacional (DN) e Conjunto Folclórico Nacional (CFN). Seguindo o critério de seleção dos professores, quanto à figura e o desempenho técnico artístico, mediram-se os melhores dançarinos de cada companhia, com idades entre 18 e 40 anos. Aplicou-se um protocolo antropométrico de 10 medições. Utilizaram-se as equações do modelo geométrico de cálculo das áreas transversais totais e musculares dos segmentos apendiculares para estimar a volumetria e composição muscular. RESULTADOS E CONCLUSÃO: A expressão quantitativa das áreas totais por segmentos - em suas múltiplas relações de similitude e diferença - ratificaram os enunciados empíricos que referem um critério diferencial de beleza cênica corporal para os bailarinos de ambos sexos do BNC, em relação aos de DN e CFN. Os dados demonstraram que a linearidade morfológica de um bailarino de elite é independente da expressão de uma potencialidade menor - exceto para a dançarina do CFN - de eficiência do movimento técnico transitivo.<hr/>INTRODUCTION AND OBJECTIVE: A ballet dancer with great potential of efficiency for technical transitive movement should show muscle area percentages of body segments in some range of spatial volume that does not classify him /her as an ugly figure. The purpose of this article is to compare the volumetry and percentages on the muscle composition of body segments for elite ballet dancers, with modern-folkloric dancers. METHODS: The best dancers of the Cuban National Ballet (BNC), National Dance (DN) and National Folkloric Group (CFN). The best dancers -ages between 18 and 40 years - were measured following the selection criteria of expert teachers about body shape and technical-artistic performance. An anthropometric protocol of 10 measurements was applied. The equations of geometric model to estimate the total and muscle cross sectional areas of body segments were used, in order to determine the volume and muscle composition. RESULTS AND CONCLUSIONS: The quantitative expression of total cross sectional areas for body segments -in their many relations of similarity and difference- confirmed the empirical statements about a specific criterion of body scenic beauty for both sex dancers from BNC comparing with DN and CFN. Data demonstrated that morphological linearity of an elite dancer is independent from a less potential-except for female dancer from CFN- of efficiency for technical transitive movement. <![CDATA[<b>[ARTIGO RETRATADO] Consumo máximo de oxigênio em atletas de futebol por meio de diferentes métodos</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600002&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO E OBJETIVO: Um bailarino de balé com grande potencialidade de eficiência de movimento técnico transitivo deve mostrar porcentagens de áreas musculares dos segmentos apendiculares em uma volumetria espacial que não o qualifique como feio na sua figura. O propósito desta investigação é comparar a volumetria e composição percentual muscular dos segmentos corporais dos dançarinos de elite de balé com relação à dança moderna e folclórica. MÉTODOS: Realizou-se um estudo antropométrico dos melhores dançarinos cubanos das companhias Balé Nacional de Cuba (BCN), Dança Nacional (DN) e Conjunto Folclórico Nacional (CFN). Seguindo o critério de seleção dos professores, quanto à figura e o desempenho técnico artístico, mediram-se os melhores dançarinos de cada companhia, com idades entre 18 e 40 anos. Aplicou-se um protocolo antropométrico de 10 medições. Utilizaram-se as equações do modelo geométrico de cálculo das áreas transversais totais e musculares dos segmentos apendiculares para estimar a volumetria e composição muscular. RESULTADOS E CONCLUSÃO: A expressão quantitativa das áreas totais por segmentos - em suas múltiplas relações de similitude e diferença - ratificaram os enunciados empíricos que referem um critério diferencial de beleza cênica corporal para os bailarinos de ambos sexos do BNC, em relação aos de DN e CFN. Os dados demonstraram que a linearidade morfológica de um bailarino de elite é independente da expressão de uma potencialidade menor - exceto para a dançarina do CFN - de eficiência do movimento técnico transitivo.<hr/>INTRODUCTION AND OBJECTIVE: A ballet dancer with great potential of efficiency for technical transitive movement should show muscle area percentages of body segments in some range of spatial volume that does not classify him /her as an ugly figure. The purpose of this article is to compare the volumetry and percentages on the muscle composition of body segments for elite ballet dancers, with modern-folkloric dancers. METHODS: The best dancers of the Cuban National Ballet (BNC), National Dance (DN) and National Folkloric Group (CFN). The best dancers -ages between 18 and 40 years - were measured following the selection criteria of expert teachers about body shape and technical-artistic performance. An anthropometric protocol of 10 measurements was applied. The equations of geometric model to estimate the total and muscle cross sectional areas of body segments were used, in order to determine the volume and muscle composition. RESULTS AND CONCLUSIONS: The quantitative expression of total cross sectional areas for body segments -in their many relations of similarity and difference- confirmed the empirical statements about a specific criterion of body scenic beauty for both sex dancers from BNC comparing with DN and CFN. Data demonstrated that morphological linearity of an elite dancer is independent from a less potential-except for female dancer from CFN- of efficiency for technical transitive movement. <![CDATA[<b>Positive diabetes family history alters chronotropic response to acute exercise</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo do presente estudo foi verificar os efeitos de uma sessão de exercício aeróbio (SEA) no perfil metabólico e hemodinâmico em filhos de diabéticos do tipo II. Jovens saudáveis do sexo masculino foram divididos em dois grupos: filhos de diabéticos (FD, n = 7) e filhos de normoglicêmicos (FN, n = 7). Foram realizadas medidas metabólicas (triglicérides e glicemia) e cardiovasculares (pressão arterial, PA, e frequência cardíaca, FC) em repouso, durante e após a SEA. A SEA foi realizada em esteira ergométrica com duração de 30 minutos e intensidade progressiva. Os grupos apresentaram valores semelhantes em relação ao triglicérides, PA e FC em repouso. A glicemia de jejum do grupo FD foi maior em relação ao grupo FN (99 ± 2 versus 89 ± 2mg/dL). O grupo FD apresentou maior resposta cronotrópica no início da SEA quando comparado ao grupo FN (86 ± 4 versus 125 ± 8bpm), mas a FC foi semelhante entre os grupos nas demais intensidades. No quinto minuto de recuperação da SEA a FC foi maior no grupo FD comparado ao grupo FN (FN: 88 ± 3 versus FD: 97 ± 4bpm). A PA foi semelhante entre os grupos durante e após a SEA. Os resultados demonstram que filhos de diabéticos jovens já apresentam alterações metabólicas em repouso e resposta exacerbada da FC no início e nos primeiros minutos de recuperação da SEA, sugerindo um maior risco cardiovascular nessa população.<hr/>The aim of this study was to verify the effects of one aerobic exercise session (AES) on the metabolic and hemodynamic profile in diabetes type II offspring. Healthy young males were assigned into 2 groups: diabetic offspring (DO, n=7) and euglicemic offspring (EO, n=7). Metabolic (triglycerides and glucose levels) and cardiovascular (arterial pressure, AP, heart rate, HR) measures were realized before, during and after the AES. The AES was realized on a treadmill during 30 minutes, with progressive intensity. The groups showed similar triglycerides, AP and HR values at rest. The glucose level was higher in DO group when compared to the ED group (99±2 vs. 89±2 mg/dL). The DO group showed higher chronotropic response at the beginning of AES when compared to the EO group (86±4 vs. 125±8 bpm), however, the HR was similar between the groups at the other exercise intensities. At the fifth minute of the recovery, the HR was higher in the DO group when compared to the EO group (FN: 88 ± 3 vs FD: 97± 4 bpm). The AP was similar between groups during and after the AES. The results showed that young diabetic offspring presented metabolic alterations at rest, and exacerbated HR response at the beginning and in the recovery period of the AES, suggesting a higher cardiovascular risk in this population. <![CDATA[<b>Evaluation of exercise-induced bronchospasm assessed by Peak Flow Meter in obese adolescents</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600004&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: Crianças e adolescentes com excesso de peso apresentam maior prevalência de broncoespasmo induzido pelo exercício (BIE), quando comparados a eutróficos. A espirometria e o peak flow meter são importantes métodos avaliativos da função pulmonar. Porém, a aplicabilidade do medidor do pico de fluxo expiratório (peak flow meter) na detecção do BIE em crianças e adolescentes com excesso de peso não é conhecida, o que justifica o desenvolvimento desta pesquisa. OBJETIVOS: Avaliar e comparar o desencadeamento de broncoespasmo induzido pelo exercício (BIE) em crianças e adolescentes não asmáticos com excesso de peso, avaliados pela espirometria e pelo peak flow meter (PFE). CASUÍSTICA E MÉTODOS: Participaram do estudo 39 voluntários acima do percentil 85º (OB) e 30 eutróficos (EU), de oito a 15 anos. A avaliação da função pulmonar pré e pós-teste de broncoprovocação foi realizada pela espirometria e peak flow meter, de acordo com o protocolo de Del Río-Navarro et al., (2000). O BIE foi considerado positivo quando o voluntário apresentou uma redução > 10% do VEF1 basal ou redução > 20% do PFE PFM e/ou PFE E. RESULTADOS: Na detecção do BIE, a prevalência do grupo obeso foi de 26% avaliado pelo peak flow meter (PFEPFM) e 23% pelo VEF1. O tempo do BIE ocorreu nos primeiros 15 minutos pós-exercício em ambos os parâmetros: (PFE PFM) e VEF1. CONCLUSÃO: Os voluntários obesos apresentaram tempo e prevalências similares de BIE, quando avaliados por ambos os métodos de avaliação pulmonar. O fácil manejo e o baixo custo facilitam a maior acessibilidade para a população geral do peak flow meter, o que demonstra sua importância como parte integrante de um programa educacional no diagnóstico inicial do BIE em vias aéreas de grande calibre.<hr/>INTRODUCTION: Children and adolescents who are overweight have a higher prevalence of exercise-induced bronchospasm (EIB), as compared to eutrophics. Spirometry and peak flow meter are important evaluation methods of lung function. However, the applicability of the peak expiratory flow (peak flow meter) in the detection of EIB in children and adolescents who are overweight is not known, hence the development of this research. OBJECTIVES: To evaluate and compare the onset of exercise-induced bronchospasm (EIB) in children and adolescents non-asthmatic who are overweight, evaluated by spirometry and the peak flow meter (PEF). METHODS: The study included 39 volunteers above the 85th percentile (OB) and 30 normal weight (EU), with the age of 8 to 15 years. The evaluation of lung function before and after bronchial provocation test was performed by spirometry and peak flow meter, according to the protocol of Del Río-Navarro et al, (2000). The EIB was considered positive when the volunteer showed a reduction > 10% of baseline FEV1 or > 20% reduction in PEF PFM and / or PEFE. RESULTS: The detection of the BIE, the prevalence of obese group was 26% measured by peak flow meter (PEF PFM) and 23% for FEV1. The time of the BIE occurred with the first 15 minutes post-exercise in both parameters: (PFE PFM) and FEV1. CONCLUSION: The obese volunteers presented similar time and prevalence of EIB, when evaluated by both methods of pulmonary assessment. The easy handling and low cost from this method created greater accessibility for the general population from the peak flow meter, which shows its importance as part of an educational program in the initial diagnosis of EIB in large airway caliber. <![CDATA[<b>Analysis of overtraining symptoms during training and rehabilitation periods</b>: <b>a case study of Superleague women´s volleyball team 2003/2004</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O overtraining é um sintoma de instabilidade psicofisiológico prejudicial à saúde física e mental dos atletas que ocorre devido ao desequilíbrio entre o estresse (carga de treinamento) e os períodos de recuperação (descanso das atividades esportivas - folga). O objetivo deste estudo foi monitorar os níveis de estresse e recuperação de uma equipe feminina de voleibol de alto rendimento durante uma competição nacional. Foram avaliadas 16 atletas (23,63 ± 6,40 anos) através do Questionário de Estresse e Recuperação (RESTQ-Sport-76), durante dois períodos distintos da periodização denominados de treinamento e folga. Em relação às duas dimensões de estresse, geral (escalas de 1 a 7) e no esporte (escalas de 13 a 15), foram encontradas diferenças significativas (p < 0,05) nas duas dimensões, quando comparados os períodos de treinamento e folga. Das nove escalas que avaliam a recuperação geral e a recuperação no esporte, em cinco delas (números 9, 10, 11, 12 e 16) foram encontradas diferenças significativas (p < 0,05). E em quatro escalas (números 8, 13, 14 e 15) as atletas continuavam a demonstrar uma baixa recuperação. Conclui-se, dessa forma, que todos os indicadores de estresse se elevaram no período de treinamento, e que alguns marcadores de recuperação, como sucesso, aceitação pessoal, autoeficácia e autorregulação apontaram baixos níveis de recuperação nesta equipe durante a temporada.<hr/>Overtraining is a process involving progressively increased training to a high absolute level that is in excess of more routine training undertaken to maintain performance. However, its excessive increase may impair the physical and mental health of the athlete. The aim of this study was to keep up with levels of stress and recovery of volleyball athletes during the Brazilian Super League 2003/2004. 16 athletes (23,63 ± 6,40 years) were evaluated during two periods, training and rest by answering a stress and recovery questionnaire (RESTQ-Sport-76). Stress levels were measured through the scales 1 to 7 (general stress) and 13 to 15 (stress sports). Its results showed significant differences between perceptions of athletes in all scales (p<0,05) during training and rest. Levels of sports and general recoveries are known through nine scales. In five of them (9, 10, 11, 12 and 16) there were significant differences (p<0,05) and in four, (8, 13, 14 and 15) there were low recovery by the athletes. The conclusion is that RESTQ-Sport-76 was able to assess stress and recovery levels in volleyball athletes and this group demonstrated low recovery during training period. <![CDATA[<b>Effect of the number and intensity of eccentric actions on the markers of muscle damage</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600006&lng=en&nrm=iso&tlng=en A realização de uma sessão de treinamento de força, especialmente de ações excêntricas, provoca danos à estrutura muscular. Algumas características da realização das ações excêntricas parecem agravar a ocorrência do dano. O número de contrações realizadas e o grau de tensão desenvolvida em cada uma delas parecem afetar a magnitude o dano. Dessa maneira, o objetivo deste estudo foi investigar se o número e a intensidade das ações excêntricas contribuem para o aumento do dano muscular, avaliado através das alterações de marcadores indiretos. Vinte e quatro jovens adultos do sexo masculino foram divididos aleatoriamente em três grupos. Um dos grupos realizou 30 ações excêntricas para os flexores do cotovelo com 70% de 1RM (EXC30-70, n = 8). Outro grupo realizou o mesmo número de repetições, porém com 110% de 1RM (EXC30110, n = 8). Um terceiro grupo realizou um número maior de repetições (60) com 70% de 1RM (EXC60-70, n = 8). A amplitude de movimento, a circunferência do braço, a força máxima (1RM) e a dor muscular tardia foram avaliadas antes, imediatamente, 48 e 96 horas após o exercício. Os resultados foram analisados através de análise de variância com dois fatores e revelaram que as alterações foram maiores no grupo EXC30-110 comparadas com EXC30-70 e EXC60-70. Esses dados sugerem que a intensidade das ações excêntricas afeta mais a ocorrência de dano do que o número de contrações.<hr/>A single bout of resistance training, especially with eccentric actions, induces damage to the muscle structure. Characteristics of eccentric actions may increase muscle damage. The number and intensity of contractions seem to affect the magnitude of muscle damage. Thus, the aim of this study was to investigate if the number and the intensity of contraction increase muscle damage, evaluated through alterations in indirect markers of muscle damage. Twenty-four young male adults were randomly placed into three groups. One of the groups performed 30 eccentric actions of the elbow flexors at 70% of 1RM (EXC30-70, n = 8). Another group performed the same number of repetitions, but at 110% of 1RM (EXC30-110, n = 8). A third group performed a higher number of repetitions (60) at 70% of 1RM (EXC60-70, n = 8). Range of motion, limb girth, maximal dynamic strength (1RM) and muscle soreness were assessed before, immediately after, 48h and 96h post exercise. Results were analyzed by a 2-way ANOVA and showed that alterations were more remarkable larger in EXC30-110 compared to EXC30-70 and EXC60-70. These data suggest that eccentric action intensity affects the magnitude of muscle damage more than the number of contractions. <![CDATA[<b>Influence of unilateral fatigue of lower limbs on the bilateral vertical jump</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Em saltos verticais é comum a verificação do déficit de força bilateral. Essa é caracterizada pela menor força gerada em contrações bilaterais, quando comparada à soma das contrações unilaterais dos mesmos músculos. Pouco se conhece sobre o efeito da fadiga unilateral sobre atividades bilaterais. O objetivo do estudo foi verificar o efeito da fadiga unilateral sobre o rendimento e o déficit bilateral durante saltos verticais bipedais. Dez adultos jovens sedentários fatigaram unilateralmente cada membro inferior e realizaram saltos verticais (bipedal e unipedal). Foram medidas a força de reação do solo vertical e a atividade mioelétrica de cada membro em cada condição (pré-fadiga, fadiga do membro dominante (FD) e não dominante (FND)). Houve diferença entre tarefas e condições apenas na pré-fadiga (p = 0,030). Verificaram-se diferenças para o salto bipedal entre a condição de pré-fadiga e FD (p = 0,005), e no salto unipedal, entre a pré-fadiga e FD (p < 0,001) e FND (p < 0,001). Apenas durante a condição de FD houve alteração no desempenho dos saltos bipedais, tendo maior influência no desempenho dos saltos. Observou-se tendência de diminuição do índice de assimetria para a ação muscular do membro contralateral fatigado, observado através de eletromiografia. Através dos dados sugere-se que exista um comando comum onde o sistema nervoso considere os músculos ativados simultaneamente como uma unidade, exceto em condições de fadiga unilateral.<hr/>It is common to observe bilateral strength deficit during the vertical jump. This is characterized by lower strength produced during bilateral contractions, when compared to the sum of the unilateral contractions of similar muscles. There is not much scientific knowledge about the effect of unilateral fatigue on bilateral activities. The aim of this study was to investigate the effect of unilateral fatigue on bilateral deficit performance during bipedal vertical jump. Ten sedentary young adults unilaterally fatigued each lower limb and performed vertical jumps (bipedal and unipedal). We measured the vertical ground reaction force and myoelectrical activity to each lower limb and conditions (pre-fatigue, fatigue of the dominant limb (FD) and non dominant limb (FND)) were measured. Differences between tasks and conditions only on the pre-fatigue (p=0.030) were observed. Differences were observed for the bipedal vertical jump between pre-fatigue and FD (p=0.005), and unipedal vertical jump between pre-fatigue and FD (p<0.001) and FND (p<0.001). We only observed change on the performance of bipedal vertical jump during the FD condition. We observed a trend to the asymmetry index decrease for the muscular action of the fatigued contralateral lower limb by electromyography. The results suggest that there is a common command where the nervous system considers the muscles simultaneously activated as a unit, except in conditions of unilateral lower limb fatigue. <![CDATA[<b>Autonomic modulation during incremental exercise with upper limbs in individuals with spinal cord injury</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Indivíduos com lesão medular (LM) possuem alterações na regulação autonômica em repouso, o que poderia afetar a variabilidade da frequência cardíaca (VFC) durante o exercício. O objetivo do presente estudo foi comparar o limiar de VFC (LVFC) entre um grupo com LM e dois grupos controle sem LM. Participaram deste estudo 24 homens, sendo sete com LM (24,8 ± 2,0 anos, 76,5 ± 6,9kg, 176,3 ± 1,9cm), oito sem LM sedentários (CONSED) (24,1 ± 1,8 anos, 75,1 ± 3,6kg, 176,3 ± 3,0cm) e nove sem LM atletas (CONTRE) (22,6 ± 1,4 anos, 73,8 ± 5,3kg, 175,6 ± 2,5cm). Os participantes foram submetidos a um teste incremental em cicloergômetro de MS (17,2W/dois minutos) até a exaustão. O índice SD1 da VFC foi medido a cada estágio, sendo o LVFC identificado na primeira carga em que o valor de SD1 foi inferior a 3ms (LVFC3ms) e o primeiro estágio em que a diferença entre o SD1 de dois estágios consecutivos foi inferior a 1ms (LVFC1ms). O SD1, tanto em repouso quanto a 30% da Wmax, foi maior (p < 0,05) no grupo CONSED (45,8 ± 6,8ms) do que o grupo CONTRE (19,5 ± 4,4ms), mas nenhum deles foi diferente (p &gt; 0,05) do grupo LM (25,8 ± 4,5ms). O LVFC3ms expresso em valores absolutos e relativos a carga e a frequência cardíaca máxima não foi diferente entre os grupos. No entanto, a carga do LVFC1msno grupo CONTRE (68,8 ± 8,3W) foi significante maior (p < 0,05) do que no grupo LM (21,5 ± 4,3W), mas ambos não foram diferentes do grupo CONSED (41,3 ± 8,7W). Esses resultados sugerem alterações no controle autonômico durante o exercício no grupo com LM, com tendência a retirada parassimpática precoce durante o exercício incremental.<hr/>Individuals with spinal cord injury (SCI) show alterations in the autonomic regulation at rest which can affect the heart rate variability (HRV) during exercise. The aim of this study was to compare the HRV threshold of a group with SCI with two control groups. Twenty-four men, seven with SCI (24.8 ± 2.0 years, 76.5 ± 6.9kg, 176.3 ± 1.9cm), eight sedentary subjects without SCI (CONSED) (24.1 ± 1.8 years, 75.1 ± 3.6kg, 176.3 ± 3.0cm) and nine athletes without SCI (CONATH) (22.6 ± 1.4 years, 73.8 ± 5.3kg, 175.6 ± 2.5cm) volunteered in this study. The participants performed an upper limb incremental test on a cycle ergometer (17.2W/two minutes) until exhaustion. The SD1 index of HRV was measured every stage, and the HRV threshold was identified at: 1) the first workload that elicited SD1 values lesser than 3ms; 2) the first stage that elicited a difference between SD1 values from two consecutive stages lesser than 1ms. SD1 values at rest or at 30% of Wmax were higher (p < 0.05) in CONSED (45.8 ± 6.8ms) than CONATH group (19.5 ± 4.4ms) but none of them were different (p &gt; 0.05) from group SCI (25.8 ± 4.5ms). The 3ms HRV threshold expressed in absolute values or in relative to maximal workload and heart rate was not different between groups. However, the workload of 1ms HRV threshold in control group (68.8 ± 8.3W) was significantly higher (p < 0.05) than SCI group (21.5 ± 4.3W), but these groups were not different from CONSED group (41.3 ± 8.7W). These results suggest changes in autonomic control during exercise in subjects with SCI, which might lead to an early parasympathetic withdrawal during incremental exercise. <![CDATA[<b>Effect of continuous and interval physical exercise on weight and biochemical profile of pregnant Wistar rats and consequences on fetal body weight</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600009&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: A prática de atividade física é reconhecida como fator importante para a preservação, recuperação e manutenção da saúde. O estímulo à prática de exercícios é crescente, mas quando relacionado à gravidez, dúvidas surgem sobre os efeitos deletérios ou salutares na mãe e no feto. OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos do exercício físico intervalado e contínuo no perfil bioquímico de ratas Wistar prenhes e avaliar o efeito destes exercícios no peso da placenta e dos filhotes. MÉTODOS: Utilizou-se 45 ratas Wistar divididas em grupos de 15 animais segundo o tipo de exercício: controle (GC), exercício contínuo (GCO) e exercício intermitente (GIN). Os exercícios constituíram-se de natação forçada, cinco dias por semana, em piscinas individuais: exercício contínuo (duração de 45 minutos diários com sobrecarga de 5% do peso corporal) e intermitente (45 minutos com estímulos de 15 segundos de exercício e 15 de repouso com sobrecarga de 15% do peso corporal). O exercício foi praticado do primeiro ao 20º dia de prenhez. Após este período avaliou-se o peso e os níveis de glicemia, colesterol total, LDL-C, HDL-C e triglicérides das ratas, assim como o peso da placenta e dos filhotes. RESULTADOS: Não se observou modificação no peso das mães. Houve redução significativa nos níveis de LDL-C. O peso das placentas não variou, mas os pesos dos filhotes variaram estatisticamente entre os três grupos (4,153 ± 0,649; 3,682 ± 0,070 e 3,453 ± 0,052, respectivamente, para os filhos de mães do GC, GIN e GCO). CONCLUSÕES: Conclui-se que a prática do exercício físico contínuo e intermitente por ratas prenhes, neste modelo experimental, não interferiu no peso corpóreo das mesmas, mas interferiu no peso dos filhotes ao nascer<hr/>Exercise training is known for its benefits to the body and mind. However, little is known about the effects of endurance training intensity on pregnancy. We tested the effects of continuous and intermittent exercises (maternal swimming) on the biochemical profile of pregnant Wistar rats and the effects of these exercises on the fetal body weight. The pregnant females (n=60) were divided in control group (GC), continuous exercise group (GCON) and intermittent exercise group (GIN). GC group rats did not practice exercises. GON group rats practiced continuous swimming for 45 minutes a day (five days a week) carrying a bag with 5% of its body weight. GIN group rats practiced intermittent swimming (15 seconds of swimming and 15 seconds stopped) for 45 minutes a day (five days a week) carrying a bag with 15% of its body weight. These exercises were made from the day one until 20º day of pregnancy. At the end of this period, we analyzed the mother's glycemia, cholesterol, HDL-C, LDL-C and triglycerides. We also analyzed fetal body weight. No significant modifications on glycemia and plasma lipids (except for LDL-C) were observed in the tree groups. We observed reduction on the fetal body weight in the pups that had their mothers practicing exercises: fetal body weight in GC > GIN > GON (4,153 ± 0,649; 3,682 ± 0,070 and 3,453 ± 0,052 respectively). These results showed that the continuous and intermittent exercise only performed in pregnancy period decreases fetus body weight <![CDATA[<b>Effects of aerobic exercise on the skeletal muscle of rats exposed to cigarette smoke</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600010&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: Os fumantes sofrem redução da massa muscular e da resistência à fadiga e possivelmente a prática de atividade física contribua positivamente neste quadro. OBJETIVO: Este estudo teve por objetivo analisar as adaptações da musculatura esquelética frente à interação da prática de atividade física e exposição à fumaça de cigarro. MÉTODOS: 32 ratos machos foram divididos em grupos expostos à fumaça de cigarro, exercitados (G1) e sedentários (G3), e não expostos à fumaça, exercitados (G2) e sedentários (G4). A exposição à fumaça foi realizada mediante combustão de 10 cigarros em uma câmara de inalação durante 30 minutos, duas vezes ao dia, cinco dias por semana, durante 15 dias; o exercício aeróbio foi composto por sessões diárias de 60 minutos de caminhada em esteira, cinco dias por semana. Após o sacrifício, o músculo sóleo foi coletado e seus cortes foram corados pela técnica de HE e submetidos ao método histoquímico NADH-TR. RESULTADOS: O grupo G1 apresentou maior quantidade de alterações musculares, bem como ausência de atividade enzimática, o mesmo ocorrendo no G3, porém com menor intensidade; no G2 foi observado padrão normal para fibras exercitadas, estando as fibras do G4 preservadas. Quanto à morfometria, houve diferença significante para o fator exercício (p = 0,007), enquanto não foram observadas diferenças significantes para o fator exposição à fumaça (p = 0,668) e para a interação exposição à fumaça e exercício (p = 0,077). CONCLUSÃO: A interação entre inalação de fumaça de cigarro e exercício, realizada durante 15 dias em ratos machos Wistar adultos, acentuou as alterações histológicas do músculo sóleo, levando a uma alteração da atividade enzimática e acarretando em aumento do diâmetro das fibras musculares<hr/>INTRODUCTION: Smokers have a reduction in the muscle mass and in the fatigue resistance and, possibly, physical activity practice contributes positively to this state. OBJECTIVE: This study had as objective to analyze the adaptations of the skeletal musculature to the interaction between physical activity practice and cigarette smoke exposure. METHODS: 32 male rats were divided in groups exposed to the cigarette smoke, exercised (G1) and sedentary (G3), and not exposed to cigarette smoke, exercised (G2) and sedentary (G4). The exposured to the smoke was done by the combustion of 10 cigarettes in an inhalation camera during 30 minutes, twice a day, five days per week, during 15 days; the aerobic exercise consisted of daily walking sessions of 60 minutes on treadmill, once a day, five days per week. After sacrifice, soleus muscle was obtained and its cuts were stained by HE technique and submitted to the hystochemical method of NADH-TR. RESULTS: Group G1 presented more muscle alterations, and also lack of enzymatic activity, the same occurring in G3, but with less intensity; G2 presented normal pattern to exercised fibers, being the fibers of G4 preserved. Regarding the morphometry, there was significant difference for the exercise factor (p = 0.007), while no significant differences were observed for the smoke exposure factor (p = 0.668) and for the interaction of exposure to smoke and exercise (p = 0.077). CONCLUSION: The interaction between cigarette smoke exposure and physical activity during 15 days in male wistar adult rats, accentuated the histological changes in the soleus muscle, causing an alteration in the enzymatic activity and increase in the fiber diameter <![CDATA[<b>Nandrolone decanoate increases the left ventricular wall but attenuates the cavity increase caused by swimming training in rats</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os esteroides anabólicos androgênicos (EAAs) são drogas sintetizadas a partir da testosterona. Sua ação anabólica deve-se principalmente ao aumento da síntese e redução na degradação das proteínas musculares. Este trabalho investiga os efeitos do treinamento de natação associado ao tratamento com decanoato de nandrolona sobre a pressão arterial, as dimensões cardíacas e reatividade vascular. Quarenta ratos Wistar machos, com idade de 60 dias, foram divididos em quatro grupos (n = 10): sedentário (SN), sedentário tratado (ST), treinados (TN) e treinados tratados (TT). Animais TN e TT realizaram um treinamento de natação durante 12 semanas, enquanto os animais ST e TT receberam decanoato de nandrolona semanalmente (15mg/kg). O coração e os testículos foram removidos e pesados. O diâmetro da cavidade do ventrículo esquerdo (DcVE) e a espessura da parede ventricular (EspVE) foram medidos com um paquímetro eletrônico. A pressão arterial sistólica (PAS) e a pressão arterial diastólica (PAD) foram medidas semanalmente; ainda, foi estudada a reatividade vascular das artérias mesentéricas em resposta à noradrenalina. Em nosso trabalho não houve alterações no peso do coração; no entanto, verificamos aumento no DcVE (p < 0,05) em ratos TN, enquanto a EspVE aumentou (p < 0,05) nos ratos ST e TT, ambos em relação ao SN. O peso do testículo diminuiu (p < 0,05) em ST e TT em relação a SN. Tanto a pressão arterial quanto a reatividade vascular não foram alteradas. Concluímos que o treinamento de natação aumentou o diâmetro da cavidade ventricular esquerda, enquanto o tratamento com decanoato de nandrolona aumentou a espessura da parede ventricular esquerda, sugerindo uma hipertrofia concêntrica<hr/>Anabolic androgenic steroids (AASs) are drugs synthesized from testosterone. Their anabolic action is mainly due to increased synthesis and reduced degradation of muscle proteins. The purpose of this study was to investigate the effects of swimming training associated to nandrolone decanoate treatment on the blood pressure, the myocardial dimensions, vascular reactivity. Forty Wistar male rats, aged 60 days, were divided into 4 groups (n = 10): sedentary (SN), sedentary treated (ST), trained (TN) and trained treated (TT). TN and TT animals performed a swimming training during 12 weeks and ST and TT animals received weekly nandrolone decanoate (15mg/ kg). The heart and teste were removed and weighted. The left ventricular diameter (LVD) and left ventricular wall thickness (LVWT) had been measured with an electronic pachymeter. Systolic blood pressure (SBP) and diastolic blood pressure (DBP) was weekly measured, while the mesenteric arteries vascular reactivity was studied for its response to noradrenaline. There were no alterations in the heart weight, but the LVD increased (p < 0,05) in TN rats, while the LVWT increased (p < 0,05) in ST and TT rats, both in relation to SN. Testicle weight decreased (p < 0,05) in the ST and TT animals in relation to SN. There was no alteration in blood pressure, neither vascular reactivity. It was concluded that swimming training increased the left ventricular diameter, while nandrolone decanoate treatment increased mainly the left ventricular wall thickness, suggesting concentric hypertrophy <![CDATA[<b>Analysis of the FIFA's model of physical evaluation applied to the soccer referees</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600012&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: A fim de controlar e selecionar os árbitros para atuação no futebol profissional, a Fédération Internacionale de Football Association (FIFA) propôs a realização de testes físicos. Entretanto, a proposta inicial de avaliação sofreu modificações com o passar dos anos, e o modelo atual parece não ser ideal para avaliar os árbitros, de acordo com o perfil de exigência física demonstrada durante os jogos. OBJETIVOS: Assim, os objetivos deste estudo foram: identificar a carga física de árbitros de futebol e determinar as demandas fisiológicas associadas ao esforço físico realizado durante as partidas oficiais e analisar o modelo atual de avaliação física dos árbitros de futebol. CONCLUSÃO: O árbitro percorre em média 10.000m durante uma partida, sendo a maior parte do tempo percorrida com atividades de baixa intensidade. O perfil de movimentação é intermitente e a demanda energética tem predominância do sistema aeróbico, com importante participação do sistema anaeróbico. Os testes aplicados atualmente não são compatíveis com o padrão de exigência física de um árbitro durante uma partida de futebol.<hr/>INTRODUCTION: In order to control and select the referees for performance in professional soccer, the Fédération Internacionale de Football Association (FIFA), considered the accomplishment of physical tests. However, the initial proposal of evaluation suffered modifications with the passing of the years, and the current model seems not to be ideal to evaluate the referees, in accordance with the physical profile requirement demonstrated during the games. OBJECTIVE: Therefore, the objectives of this study were: to identify the physical load of soccer referees in official games and to determine the physiological demands associates to the physical effort during the official games; and to analyze the current model of physical evaluation of the soccer referees. CONCLUSION: Referees cover an average of 10,000 meters during a game, being most of the time done with activities of low intensity. The activity profile is intermittent and the energy demand has predominance of the aerobic system, with important participation of the anaerobic system. The current tests applied are not compatible with the standard of physical requirement of a referee during a soccer game. <![CDATA[<b>Hormonal replacement and physical exercise in heart failure treatment</b>: <b>a systematic review</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000600013&lng=en&nrm=iso&tlng=en FUNDAMENTAÇÃO: A despeito do pleno uso da terapia farmacológica e não farmacológica, persistem as expressivas morbidade e mortalidade decorrentes da insuficiência cardíaca (IC). No contexto terapêutico é relevante a inibição das inadequadas adaptações neuro-hormonais e metabólicas, sendo bem conhecida a deficiência anabólica que se instala na IC. Mas somente recentemente surgiram alguns estudos sobre os benefícios que adviriam da terapia de reposição ou suplementação de testosterona (TRT). OBJETIVOS: Pesquisar estudos que abordem a TRT na insuficiência cardíaca (IC), em especial os desenvolvidos no cenário ideal de tratamento clínico, que inclui programa de exercício físico. MÉTODOS: Foram consultadas as bases de dados SciELO e PubMed, a base de dados Cochrane de Revisões Sistemáticas e o Registro de Ensaios Controlados da Colaboração Cochrane. RESULTADOS: Os poucos estudos sobre TRT em pacientes com IC evidenciaram melhora da função hemodinâmica, da resistência à insulina, da capacidade funcional e das respostas neuro-hormonal e neuromuscular, evidenciaram as controvérsias quanto à influência sobre o perfil inflamatório, e não constataram mudanças na função e na estrutura cardiovascular central. Entretanto, não foi encontrado nenhum estudo sobre TRT concomitante ao programa de exercícios físicos. CONCLUSÕES: O estágio atual de conhecimento, embora baseado em poucos estudos, permite considerar a TRT no tratamento de pacientes com IC. Não está bem definida a forma ideal da TRT, no que diz respeito à duração do tratamento, critérios de inclusão e exclusão etc. Existe uma grande lacuna na literatura, chamando atenção à inexistência de estudos sobre a TRT concomitante ao tratamento clínico pleno, que inclui um programa de exercícios físicos.<hr/>BACKGROUND: Despite the full use of pharmacological and non pharmacological therapy, morbidity and mortality incidence as a result from heart failure (HF) are still significantly persistent. In the therapeutic context is relevant the inhibition of the inadequate neuro-hormonal adaptations and metabolic, as well known the anabolic deficiency that develops in HF. But just recently some studies emerged about the benefits from the testosterone replacement or supplementation therapy (TRT). OBJECTIVE: Reviewing studies that address the TRT in heart failure (HF), particularly those developed in the ideal setting for clinical treatment, including physical exercise program. METHODS: It was analyzed the Scielo and Pubmed databases, Cochrane of Systematic Review and Clinical Control Trials from Cochrane Collaboration databases. RESULTS: The few studies about TRT in patients with HF showed improvement in of the hemodynamic function, insulin resistance, functional capacity and neuro-hormonal and neuromuscular responses, highlight the controversy regarding the influence on the inflammatory profile, and found no changes in function and structure in the central cardiovascular system. However, it has not been found studies about TRT associated with exercises program. CONCLUSION: the present state of knowledge, although based on a few studies, allows to considerate TRT in the treatment of patients with HF. It is not well-defined the ideal form of TRT, regarding to treatment duration, criteria for inclusion and exclusion, etc. There is a wide gap in the literature, calling attention to the lack of studies about TRT concomitant with full medical treatment, which includes an physical exercise program.