Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1519-382920170006&lang=es vol. 17 num. lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[The importance to discuss the regionalization process in health]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600001&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Region and Networks: multidimensional and multilevel approaches to analyze the health regionalization process in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600002&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: to present a methodology used by the Policy, Planning and Region Management research and the Health Care Networks in Brazil - the Regions and Networks research. Methods: description of the analytical scheme in the process of choosing health regions and criteria to select cities and health units, instruments for collecting primary and secondary data and the indicators database, besides the regional typology elaborated for data analysis. Results: the analytical scheme is based on the health policy analysis; policy, structure and organization were defined as the macro dimensions. For each one of these, sub-dimensions were defined. The questionnaire was elaborated by variables that were possible to analyze the regionalization process determinants. Five health regions were selected from the previously defined criteria. Conclusions: the method allowed to establish attributes in the regionalization, constructed by specific components - integration, coordination and regulation. The multilevel approach was important because it portrayed different perceptions from the stakeholder managers and providers according to their bonds in the city, regional and state scenarios.<hr/>Resumo Objetivos: apresentar a metodologia adotada pela pesquisa Política, Planejamento e Gestão das Regiões e Redes de Atenção à Saúde no Brasil - Pesquisa Região e Redes. Métodos: descrição do esquema analítico, do processo de escolha das regiões de saúde e critérios para seleção dos municípios e unidades de saúde, instrumentos de coleta dos dados primários, dos dados secundários e do banco de indicadores, além de tipologia regional elaborada para a análise dos dados Resultados: o esquema analítico pautou-se na análise de política de saúde; foram estabelecidas três macrodimensões: política, estrutura e organização. Para cada uma destas, definiram-se subdimensões. Elaborou-se um questionário constituído por variáveis que possibilitaram analisar os condicionantes do processo de regionalização. Cinco regiões de saúde foram selecionadas a partir de critérios previamente definidos. Conclusões: o método permitiu estabelecer atributos da regionalização, construídos com base em componentes específicos - integração, coordenação e regulação. A abordagem multinível mostrou-se importante pois retrata diferentes percepções dos atores gestores e prestadores segundo seu vinculo, nos cenários municipal, regional e estadual. <![CDATA[The Regionalization Process in Brazil: influence on Policy, Structure and Organization dimensions]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600003&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: to analyze the influence and performance on Policy, Structure and Organization dimensions in the regionalization process in five health regions in Brazil. Methods: a quantitative, cross-sectional study using primary data from 217 fulfilled interviews with managers, service providers and representatives of society in five health regions in Brazil. Calculation on the Influence Index that measures the contribution level of three dimensions in regionalization. Results: after analyzing the three dimensions that influence the regionalization process separately, it is necessary to point out that there is a better performance on the Policy dimension in front of all the others; on the other hand, Structure dimension shows itself to be feeble, configuring a real obstacle to progress the regionalization process; Organization occupies an intermediate place in all the regions of the study. The insufficient availability of physical, human and financial resources impedes to advance the regionalization and the achievement of its major objectives, which are the integration of services and coordination care. Conclusions: regionalization follows an uncertain path and without clear direction of its objectives, goals and deployed instruments. The Regional planning, in the case of health, is still a theoretical exercise.<hr/>Resumo Objetivos: analisar a influência e o desempenho das dimensões Política, Estrutura e Organização no processo de regionalização em cinco regiões de saúde no Brasil. Métodos: estudo quantitativo, transversal com uso de dados primários de 217 entrevistas realizadas com gestores, prestadores e representantes da sociedade em cinco regiões de saúde do Brasil. Cálculo do Índice de Influência que mede o grau de contribuição das três dimensões na regionalização. Resultados: ao analisarmos as três dimensões que influenciam o processo de regionalização separadamente, é preciso assinalar que há um melhor desempenho da dimensão Política frente às demais; por outro lado, a dimensão Estrutura se mostra a mais débil, configurando um verdadeiro obstáculo para o avanço do processo de regionalização; a dimensão Organização ocupa um lugar intermediário, em todas as regiões do estudo. A disponibilidade insuficiente de recursos físicos, humanos e financeiros entrava o avanço da regionalização e a consecução de seus objetivos maiores, que são a integração dos serviços e a coordenação do cuidado. Conclusões: regionalização segue um caminho incerto e sem diretriz clara de seus objetivos, metas e instrumentos de implementação. O planejamento regional, no caso da saúde, ainda é um exercício de teórico. <![CDATA[Therapeutic itineraries for patients with cerebrovascular accident: fragmentation of care in a regionalized health network]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600004&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: to analyze the itineraries of patients with cerebrovascular accident (CVA) in the Interstate health region in San Francisco Valley. Methods: this study uses the qualitative approach through the construction of Therapeutic Itineraries (IT). In the IT mapping the observation was prioritized on the different points and forms to access health service in search of care. Results: sixteen semi-structured interviews with healthcare users were conducted. There were diverse forms to access and provide services at the Rede Interestadual de Atenção à Saúde do Vale do Médio São Francisco-PEBA (Interstate Healthcare Network Region in the San Francisco Valley), which could be characterized by disorganized and uncoordinated care in the analyzed cases, despite the guarantee of hospital care. The Primary Health Care (APS) teams are present at a care point with most of the patients' itineraries, however, little integration to the regionalized network and they were unable to perform their functions and coordinate the care. It is observed pilgrimage assistance, fragmented care and difficulties in receiving care after post hospitalization which is essential for the patients’ rehabilitation. Conclusions: traces of fragments of the regional health system are important warning signs that points out fragility in PEBA and demonstrate persistent gaps in the public health system to fulfil the responsibility and guarantee individuals’ right for health.<hr/>Resumo Objetivos: analisar os trajetos de pacientes acometidos por acidente vascular encefálico (AVE) na Região Interestadual de Saúde do Médio São Francisco. Métodos: o estudo utiliza a abordagem qualitativa através da construção de Itinerários Terapêuticos (IT). No mapeamento dos IT priorizou-se a observação dos distintos pontos e formas de acesso aos serviços de saúde na busca por cuidados. Resultados: foram realizadas 16 entrevistas semiestruturadas com usuários. Observou-se formas diversificadas de acesso e a oferta dos serviços na Rede Interestadual de Atenção à Saúde do Vale do Médio São Francisco - PEBA que podem ser caracterizadas por uma atenção desorganizada e descoordenada nos casos analisados, apesar da garantia de cuidado hospitalar. As equipes de APS estão presentes como ponto de cuidado na maior parte das trajetórias dos pacientes, todavia pouco integrada à rede regionalizada e impossibilitada de exercer a função de porta de entrada e coordenação do cuidado. Observa-se peregrinação assistencial, fragmentação do cuidado e dificuldades para realização de cuidados pós-internação essenciais para a reabilitação do paciente. Conclusões: traços de fragmentação do sistema de saúde regional são importantes sinais de alerta que apontam fragilidades na rede PEBA e expressam lacunas persistentes no sistema público de saúde para o cumprimento da responsabilidade sanitária e a garantia do direito à saúde dos indivíduos. <![CDATA[Contributions on the regionalization process in two regions in the Southeast of Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600005&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: to analyze the contributions of regionalization in North-Barretos and South-Barretos regions, focusing on political, structural and organizational changes. Methods: mixed sequential explanatory methods using records analysis from the Comissão Intergestores Regional (CIR) (Regional Inter-managers Commission (CIR), interviews with questionnaire and guides along with 42 key agents (managers and providers of services) conducted in August 2015. The descriptive statistical results were presented with mean scores for each of the question in the questionnaire. The analysis of the thematic content was performed by using the Atlas-ti software and categories of the mixed themes were generated representing the following dimensions: policy, structure and organization. Results: the study identified that the Estrutura Regional da Secretaria Estadual de Saúde (Regional Structure of the State Health Department) is the most important institution in health policy decisions. Several contributions can be identified in the process of regionalization, mainly in the organizational aspect of the health system. The records demonstrated the frequent presence of themes related to networks, regulation and financing and the definition of flow of patients. Conclusions: regionalization in the North-Barretos and South-Barretos regions have contributed for a better organization in health actions and services. The intergovernmental forums do not work with coordination and they are not a collaborative place to negotiate health issues in these regions in São Paulo State<hr/>Resumo Objetivos: analisar as contribuições da regionalização nas regiões Norte-Barretos e Sul-Barretos, com enfoque nas mudanças políticas, estruturais e organizacionais. Métodos: métodos mistos explanatório sequencial com análise de atas da Comissão Intergestores Regional (CIR), entrevistas com questionário e roteiros junto a 42 atores-chave (gestores e prestadores) em agosto de 2015. Os resultados estatísticos descritivos foram apresentados com os escores médios das questões do questionário. A análise de conteúdo temático foi realizada utilizando o software Atlas-ti e as categorias de temas mistos foram geradas representando as dimensões: política, estrutura e organização. Resultados: o estudo identificou que a Estrutura Regional da Secretaria Estadual de Saúde é a instituição mais importante nas decisões sobre a política de saúde.Diversas contribuições podem ser identificadas no processo de regionalização, principalmente, no aspecto organizacional do sistema de saúde. As atas demonstraram a presença frequente de temas relacionados a redes, regulação e financiamento e a definição de fluxos de pacientes. Conclusões: a regionalização nas regiões de Norte-Barretos e Sul-Barretos contribuiu para a melhor organização das ações e serviços de saúde. Os fóruns intergovernamentais não exercem função de coordenação e não são um espaço colaborativo nas negociações sobre os assuntos de saúde nessas regiões do estado de São Paulo. <![CDATA[Governance arrangements for specialized assistance in health regions in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600006&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: to analyze the regional governance arrangements of specialized assistance in the Public Health System (SUS). Methods: Case studies were carried out which included seven health regions in the Brazilian territory, involving the secondary data systematization and 128 interviews with SUS leaders (2015 to 2016). The analysis was done in a comparative perspective, considering: public and private participation; assistance concentration; power relations and regional conflicts. Results: the public provision service and expenditure were high in the Medium Complexity and in the private, High Complexity. The main responsibility for the public provision service was in the cities so, that the specialized assistance was strongly concentrated in the pole cities. The level of influence from the providers in health decisions was high, and the offer considered to be insufficient and inadequate in relation to services and medical professionals. Conflicts were evident in the intergovernmental and public-private relations. Conclusions: the diversity of agents and arrangements - multilevel, hybrid and polarized - characterizes governance regionalization in SUS, which is conditioned by the scarcity and the inequality context in the distribution of services.<hr/>Resumo Objetivos: analisar os arranjos de governança regional da assistência especializada no SUS. Métodos: foram realizados estudos de caso que incluíram sete regiões de saúde no território brasileiro, envolvendo a sistematização de dados secundários e a realização de 128 entrevistas com dirigentes do SUS (2015-2016). A análise foi feita em perspectiva comparada, considerando: a participação pública e privada; a concentração da assistência; as relações de poder e os conflitos regionais. Resultados: a provisão e a despesa pública foram elevadas na Média Complexidade e a privada na Alta. Os municípios foram os principais responsáveis pela provisão pública, sendo que a assistência especializada se mostrou fortemente concentrada nos municípios polo. O grau de influência dos prestadores nas decisões de saúde foi alto, e a oferta considerada insuficiente e inadequada em relação aos serviços e profissionais médicos. Os conflitos se evidenciaram nas relações intergovernamentais e público-privadas. Conclusões: a diversidade de atores e arranjos - multiníveis, híbridos e polarizados - caracterizam a governança na regionalização do SUS, sendo esta condicionada pelo contexto de escassez e a desigualdade na distribuição de serviços. <![CDATA[Regionalization of health surveillance: a performance evaluation proposal in a health region in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600007&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: To evaluate the performance of the regionalization of the Vigilância em Saúde (VS) (Health Surveillance) in a region in Sao Paulo State. Methods: a quantitative cross-sectional study was carried out at the V Diretoria Regional de Saúde da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo (V Board of the Regional Health Secretary of São Paulo State Health Department). A structured questionnaire was developed from the three dimensions of the research (Policy, Structure and Organization). The escore médio (EM) (average score) was used as the central tendency and for each dimension and attributes, the synthetic indices were constructed. Three cutoff points for assessing the performance were assigned: values equal to or below 4.99 were considered unsatisfactory; between 5.00 and 6.99, intermediaries; and equal to or above 7.00, satisfactory. Results: The performance of the regionalization of the VS was considered satisfactory, with emphasis on the 'Policy' (EM 8.51) and 'Organization' (EM 8.18) dimensions. The ‘Structure’ obtained intermediate performance (EM 6.78). The proposed methodology demonstrated to be appropriate to evaluate the performance of the regionalization of VS, because its strengths and weaknesses were allowed to be identified. Conclusions: despite of the regionalization is an ongoing process, it is necessary for the establishment of a political project that will take up effectively as a strategy for the reorganization of the healthcare in Brazil.<hr/>Resumo Objetivos: avaliar o desempenho da regionalização da Vigilância em Saúde (VS) em uma região do Estado de São Paulo. Métodos: estudo quantitativo e transversal, realizado na V Diretoria Regional de Saúde da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Foi desenvolvido um questionário estruturado, a partir das três dimensões da pesquisa (Política, Estrutura e Organização). Utilizou-se como tendência central o escore médio (EM) e para cada dimensão e atributo foram construídos índices sintéticos. Foram atribuídos três pontos de corte para avaliação do desempenho: valores iguais ou abaixo de 4,99 foram considerados insatisfatórios; entre 5,00 e 6,99, intermediários; e iguais ou acima de 7,00 satisfatórios. Resultados: o desempenho da regionalização da VS foi considerado satisfatório, com destaque para a dimensão ‘Política’ (EM 8,51) e ‘Organização’ (EM 8,18). A ‘Estrutura’ obteve desempenho intermediário (EM 6,78). A metodologia proposta mostrou-se apropriada para avaliar o desempenho da regionalização da VS, porque permitiu identificar suas potencialidades e fragilidades. Conclusões: apesar da regionalização ser um processo em curso, faz-se necessário o estabelecimento de um projeto político que a assuma efetivamente como estratégia para a reorganização da atenção à saúde no Brasil. <![CDATA[Scope of practice in Primary Care: physicians and nurses in five health regions in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600008&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: The review on scopes of practice tends to gain importance in Human Resource in Health agenda in Brazil. The aim of this study was to investigate the scope of practice of physicians and nurses who work in the Atenção Primária em Saúde (APS) (Primary Healthcare) and their main barriers. Methods: this is an exploratory qualitative study conducted in 2015 and 2016, through interviews with 26 physicians and 26 nurses who work in the APS in 12 cities distributed in five Brazilian health regions. Results: physicians and nurses in the health region of the North and Northeast performed a great number of procedures, and those physicians who work in units located in rural areas. Both professional categories indicated that they knew how to carry out several procedures that were not performed in practice. The main barriers for not performing those procedures include, lack of access to exams, materials and inadequate infrastructure, protocols and city guides restrictions, legal restrictions and lack of training. Conclusions: the results suggests the need to ease the health professionals’ attributions, facilitate the integration between the professionals’ practices and optimizing their work, especially in remote and unassisted regions, in order to be in favor of expanding the access and problem solving in APS.<hr/>Resumo Objetivos: a revisão dos escopos de prática tende a ganhar importância crescente na agenda dos Recursos Humanos em Saúde no Brasil. O objetivo deste estudo foi investigar o escopo de prática de médicos e enfermeiros que atuam na Atenção Primária em Saúde (APS) e suas principais barreiras. Métodos: trata-se de um estudo exploratório de natureza qualitativa realizado em 2015 e 2016, por meio de entrevistas com 26 médicos e 26 enfermeiros que atuam na APS em 12 municípios, distribuídos em cinco regiões de saúde brasileiras. Resultados: médicos e enfermeiros em regiões de saúde no Norte e Nordeste realizam maior número de procedimentos, e ainda aqueles médicos que atuam em unidades localizadas em áreas rurais. Ambas as categorias profissionais indicaram saber realizar diversos procedimentos que não são realizados na prática. As principais barreiras para a não realização dos mesmos incluem, entre outras, falta de acesso a exames, insumos e infraestrutura inadequada, restrições de protocolos e guias municipais, restrições legais e a falta de capacitação. Conclusões: os resultados sugerem a necessidade de flexibilizar as atribuições dos profissionais de saúde, facilitando a integração entre as práticas destes profissionais, e otimizando seu trabalho, principalmente naquelas regiões mais remotas e desassistidas, de forma a favorecer a ampliação do acesso e resolutividade na APS. <![CDATA[Physicians’ circularity in health regions in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600009&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: to characterize the medical circularity in Brazil and to discuss the case in the North and South Barretos regions, São Paulo. Methods: a cross-sectional study using secondary data from the national registrations and a case study of physician’s sample in the North-Barretos and South-Barretos regions. Results: in the health regions in Brazil, on an average, 45% of the physicians in activities circulate in more than one region. The Capitals of the States have more stable physicians while more than 50% of the medical workforce work in other regions. The professionals with the greatest tendency to move from one work place to another are those who work in surgical specialties in services to uphold the diagnostic and therapy. Conclusions: there is a high circulation of physicians among the regions, with distinct characteristics between geographical and health regions. In case of Barretos area, the professionals move from one workplace to another according to their professional association and specialized practice.<hr/>Resumo Objetivos: caracterizar a circularidade médica no Brasil e a discutir o caso das regiões Norte-Barretos e Sul-Barretos, São Paulo. Métodos: estudo transversal com uso de dados secundários de cadastros nacionais e estudo de caso de uma amostra de médicos nas regiões Norte-Barretos e Sul-Barretos. Resultados: em média, nas regiões de saúde do Brasil, 45% dos médicos em atividades circulam em mais de uma região. As capitais dos estados têm médicos mais estáveis, enquanto que mais de 50% da força de trabalho médica atua em outras regiões. Os profissionais com maior tendência de mudança são aqueles que trabalham em especialidades cirúrgicas em serviços para apoiar o diagnóstico e a terapia. Conclusões: há uma alta circulação de médicos entre as regiões, com características distintas entre regiões geográficas e regiões de saúde. No caso de Barretos, os profissionais se movimentam em função de sua associação profissional e de especialidades praticadas. <![CDATA[Nurse training in health in different regions in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600010&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: to identify on the one hand whether there has been any changes in the nurse training in Brazil and on the other if regionalizing health incurred interference in this process. Methods: an exploratory research of a multiple case study in a qualitative approach developed between November 2015 and March 2017, in seven regions in Brazil. The data were collected by in-depth interviews with 16 administrators of the undergraduate courses in nursing and by documentary analysis of the Projetos Políticos Pedagógicos (Political Pedagogical Projects). Content analysis was undertaken by having the theoretical references of the Diretrizes Curriculares Nacionais (National Curriculum Guidelines). Results: varied profiles of undergraduates were observed with higher tendency for the basic level in health practice or for hospital level with competencies in health care that is still fragmented and not interdisciplinary. The curricular structure of the courses focuses on isolated disciplines with little or no interdisciplinary integration and the pedagogical model is based on traditional teaching-learning strategies and additional evaluation process. There were no differences in health among the regions. Conclusions: it is necessary in concomitance with the changes that are required in the field of training to undertake efforts in the development of health units and training institutions, which has already proven to be a factor of professional retention and regional development.<hr/>Resumo Objetivos: identificar se ocorreram mudanças na formação do enfermeiro no Brasil, por um lado, e se a regionalização da saúde incorreu em ingerência nesse processo, de outro. Métodos: pesquisa exploratória, do tipo estudo de casos múltiplos, de abordagem quali-tativa, desenvolvida entre os meses de novembro de 2015 e março de 2017, em sete regiões de saúde do Brasil. Os dados foram coletados por entrevistas em profundidade com 16 gestores de cursos de graduação em enfermagem, e por análise documental de projetos políticos pedagógicos. Foi empreendida análise de conteúdo, tendo como referencial teórico as Diretrizes Curriculares Nacionais. Resultados: verificou-se perfis de egressos variados, com maior tendência ou para as práticas de saúde de nível básico ou para as de nível hospitalar, com competências para uma assistência à saúde ainda fragmentada e não interdisciplinar. A estrutura curricular dos cursos centra-se em disciplinas isoladas, com pouca ou nenhuma integração interdisciplinar e o modelo pedagógico alicerça-se em estratégias de ensino-aprendizagem majoritariamente tradicionais e em processos de avaliação somativa. Não foram evidenciadas diferenças entre as regiões de saúde. Conclusões: é preciso, em concomitância com as mudanças que se exigem no campo de formação, empreender esforço no desenvolvimento das redes de saúde e das instituições formadoras, o que já vem se provando fator de retenção profissional e de desenvolvimento regional. <![CDATA[Regional health network in the Amazonian context: the case in Manaus, Entorno and Alto Rio Negro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600011&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: to analyze the dimensions of policy, structure and organization in the construction of Redes de Atenção à Saúde (RAS) (healthcare networks) in the health region of Manaus, Entorno and Alto Rio Negro, focusing on Atenção Primária à Saúde (APS) (primary healthcare) and Rede de Urgência e Emergência (RUE) (urgency and emergency network). Methods: a case study with multidimensional analysis using quantitative and qualitative approach carried out in the first semester of 2016. Results: 37 interviewed key informants, such as managers (States, Cities and Regionals), providers and civil society. The reality was marked by the difficulties in the implementation of RAS's with centralized decision-making powers of State level. Perception of insufficient human resources of limited installed capacity, particularly in the APS, with insufficient priority given to this level of care. Concentration of services in Manaus, priority for urgency and emergency actions expressed in the greatest investment in human resources and mate-rials allocated at this level of care, lack of proposals for promoting equity. Conclusions: the Region was unable to implement RAS to respond to the health demands in the region. The necessity to overcome the dependency relation with the cities and the State and to strengthen its protagonism and fulfillits roles in management network, instituting a plan capable of strengthening APS to be committed in reducing iniquities and with adequate responses in health needs.<hr/>Resumo Objetivos: analisar as dimensões da política, estrutura e organização na construção das redes de atenção à saúde (RAS) na região de saúde de Manaus, Entorno e Alto Rio Negro, enfocando a atenção primária à saúde (APS) e rede de urgência e emergência (RUE). Métodos: estudo de caso com análise multidimensional, utilizando abordagem quantitativa e qualitativa, realizado no primeiro semestre de 2016. Resultados: entrevistados 37 informantes-chaves, sendo gestores (estaduais, municipais e regionais), prestadores e sociedade civil. Realidade marcada por dificuldades na implantação das RAS, com poderes decisórios centralizados no nível estadual. Percepção de insuficiência de recursos humanos de limitação na capacidade instalada, em particular na APS, com insuficiente prioridade dada a este nível de cuidado. Concentração de serviços em Manaus, prioridade para ações de urgência e emergência, expressas em maior investimento de recursos humanos e materiais alocados nesse nível de atenção, ausência de propostas para promoção da equidade. Conclusões: região não conseguiu implantar funcionamento das RAS para responder às demandas em saúde na região. Necessidade de superar relação de dependência entre municípios e estado e de potencializar seu protagonismo e o cumprimento dos seus papéis na gestão das redes, instituindo um planejamento capaz de fortalecer a APS comprometida com a redução das iniquidades e com respostas adequadas às necessidades de saúde. <![CDATA[Evaluation performance in health regions in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292017000600012&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: To propose a regional synthetic indicator (ISR) to evaluate the health system performance in Brazilian regions based on a national database source available free of charge in a global network of computers. Methods: a cross-sectional study using secondary data, considered seven variables of five dimensions in the health system (population's health conditions, health system coverage, financing, human resources and SUS production) analyzed from a survey of 438 Brazilian regions and adopted factor analysis and cluster models, conditioned by variables, such as: socioeconomic development, offering and service complexity and which resulted in a grouping of five strata. Results: mapping and scheduling based on ISR in health regions in Brazil and a detailed analysis of different indicators that compose them. The regions that showed better perfor-mance are in the Southeast, South and Midwest. Conclusions: This article sums efforts of other authors to extend the evaluation studies in health systems in a regional level. In addition, it is expected that the researches broaden their scope and implement the discussions about the process of regionalization in order to provide health policies, a universalized access and care comprehensiveness.<hr/>Resumo Objetivos: propor um indicador sintético regional (ISR) para avaliar o desempenho do sistema de saúde no âmbito das regiões brasileiras com base em uma fonte de dados nacional disponível de modo gratuito na rede mundial de computadores. Métodos: estudo transversal com dados secundários, considerou sete variáveis de cinco dimensões do sistema de saúde (condições de saúde da população, cobertura do sistema de saúde, financiamento, recursos humanos e produção do SUS) analisadas a partir de uma pesquisa que envolveu 438 regiões brasileiras e que adotou modelos de análise fatorial e de cluster, condicionados por variáveis como: desenvolvimento socioeconômico, oferta e complexidade dos serviços e, resultou no agrupamento em cinco estratos. Resultados: mapeamento e escalonamento com base no ISR das regiões de saúde no Brasil e uma análise detalhada dos diferentes indicadores que o compõe. As regiões que apre-sentaram melhor desempenho situam-se no Sudeste, Sul e Centro-Oeste. Conclusões: este artigo soma esforços de outros autores para ampliar os estudos de avaliação em sistemas de saúde em nível regional. Além disso, espera -se que as pesquisas ampliem seus escopos e implementem as discussões sobre o processo de regionalização a fim de instrumentalizar as políticas de saúde, a universalização do acesso e a integralidade do cuidado.