Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil ]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1519-382920140004&lang=pt vol. 14 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[A importância da qualidade da Metodologia na Pesquisa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400315&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Serviços de saúde mental para crianças e adolescentes no Brasil: estrutura, uso e desafios]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400319&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objectives: to examine the state of Child and Adolescent Mental Health (CAMH) services and to compare the availability and use of CAMH services across the five regions of Brazil. Methods: the Mental Health Matrix Model was used as a framework to describe the state of CAMH services. Documents and administrative datasets were consulted, covering the whole country and the five Brazilian regions as separate levels. This enabled crossregion comparisons and combination with thethree temporal dimensions (Input, Process andOutcome) Results: although there are national policies regulating CAMH, along with an integral protection doctrine, scarcity of services was unequally distributed across the regions. A number of trends relating to social development and mental health (e.g. intellectual disability treated prevalence) were also identified. Conclusion: substantial advances in CAMH policy characterize the contemporary Brazilian CAMH system, especially regarding the implementa tion of community based mental health services for children and adolescents. However, the data reveals great inequalities and geographic variation regarding social indicators, service structure and use. <hr/> Objectivos: analisar a situação dos serviços de saúde mental para crianças e adolescentes ecomparar a disponibilidade e uso dos mesmos entre as cinco macrorregiões do Brasil. Métodos: utilizou-se o The Mental Health Matrix Model como marco referencial para descrever a situação dos serviços de saúde mental para crianças e adolescentes. Analisaram-se documentos e dados originais de bases administrativas do governo federal. Isso permitiu a comparação entre as regiões e em relação ao tempo (investimentos, processos e resultados) Resultados: embora existam políticas e regulamentos nacionais sobre a saúde mental de crianças e adolescentes, alinhadas com a doutrina da proteção integral, verificouse um insuficiente número de serviços com uma distribuição desigual entre as macrorregiões. Adicionalmente, foi possível identificar tendências relacionadas ao desenvolvimento social e a saúde mental (ex. prevalência de atendimentos em deficiência intelectual) Conclusões: avanços substanciais nas políticas caracterizam o sistema brasileiro de saúde mental para crianças e adolescentes principalmente no que se refere à implementação de serviços de base comunitária. No entanto, os dados mostram desigualdade evariações regionais dos indicadores sociais, de estrutura e uso dos serviços. <![CDATA[Mortalidade infantil nos municípios brasileiros: uma proposta de método de estimação]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400331&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objectivos: propor um método para estimação do Coeficiente de Mortalidade Infantil (CMI) por município, levando em consideração a subenumeração de óbitos e a estimação do CMI em áreas de pequeno porte populacional. Métodos: o método foi desenvolvido a partir da estimação de fatores de correção de óbitos e nascidos vivos por município, no triênio 2009-2011, através de indicadores construídos para caracterizar a cobertura das informações vitais. Foi proposto um procedimento para verificar se o número corrigido de óbitos infantis atingiu o valor mínimo esperado de acordo com o porte populacional do município. No caso de insuficiência do fator de correção, foram usados os valores preditos de uma regressão multivariada para estimar o CMI. Resultados: os modelos de estimação dos fatores de correção das estatísticas vitais mostraram correlações inversas e significativas com os indicadores que caracterizam a cobertura dos dados vitais. Os valores preditos dos fatores de correção foram aplicados para todos os municípios localizados nos estados que não têm informações vitais completas. Em apenas 230 municípios, a correção foi considerada insuficiente. Conclusões: os achados evidenciam que existem, ainda, grandes problemas a superar, como as persistentes desigualdades relacionadas ao desenvolvimento socioeconómico, o acesso à assistência de saúde e à omissão da informação de óbito, que compromete o dimensionamento da situação local. <hr/> Objectives: to propose a method to estimate the Infant Mortality Rate (IMR) by municipality, taking into consideration the underreporting of deaths and the IMR estimation in small population areas Methods: the method was developed on the basis of estimating the correction factors of death and live births by municipality, in the triennium 2009-2011, through indicators that characterize the completeness of vital information. A procedure to test if the corrected number of infant death achieved the expected minimum value was proposed accordingly to the municipality population size. In the case the correction is insufficient the predicted values of a multivariate regression were used to estimate the IMR. Results: the estimation models of the vital information correction factors showed inverse and significant correlations with the completeness indicators. The predicted correction factors were applied to all municipalities located in the states with incomplete vital information. In only 230 municipalities, the correction factors were considered not sufficient. Conclusion: the findings evidence that there are still great problems to surpass, such as the persistent inequalities related to socioeconomic development, access to health care, and omission of death reporting, which compromises the comprehension of a local situation. <![CDATA[Comparação de métodos de regressão multivariada no estudo de determinantes da cárie dentária em crianças]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400343&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivos: comparar resultados com modelos multivariados hierarquizados e convencionais na investigação de determinantes da cárie dentária em crianças. Métodos: analisou-se dados de um inquérito em crianças assistidas pela Estratégia Saúde da Família do Recife, Pernambuco, conduzido em 2006. A variável dependente foi a prevalência de cárie (ceo-d≥1); As variáveis independentes foram ordenadas em blocos: socioeconómico, contexto de vida/familiar, cuidado em saúde bucal. Variáveis estatisticamente associadas a ceo-d ≥1 em análises univariadas, com um nível de significância dep≤0,20, foram incluídas nos modelos multivariados. No modelo hierarquizado, a ordem de inclusão das variáveis foi orientada por um modelo conceitual multidimensional. Variáveis associadas a um nível de p≤0,10 foram mantidas no modelo final. No modelo logístico convencional as variáveis significantes nas análises univariadas foram simultaneamente incluídas e ajustadas. Variáveis associadas ao ceo-d com p≤0,10 foram mantidas. Resultados: no modelo convencional foram fatores associados ao ceo-d≥1: alta densidade domiciliar, baixa escolaridade do cuidador; estudar em escolas públicas, procurar tratamento/emergência, ingerir doces. No modelo hierarquizado, além desses fatores, foram mantidos no modelo final a ocupação do pai e a escolaridade da mãe. Conclusões: a análise hierarquizada possibilitou identificar os determinantes distais, que exerceram influências sobre os de níveis inferiores e destes sobre o desfecho, permitindo uma discussão mais contextualizada do problema. <hr/> Objectives: to compare the results of hierarchical and conventional multivariate models in the investigation of determining factors for tooth decay in children. Methods: an analysis was conducted of an investigation of children served by the Family Health Strategy in Recife, Pernambuco, carried out 2006. The dependent variable was the prevalence of tooth decay (ceo-d≥1); The independent variables were ordered in blocks: socio-economic, life/family context, dental health care. Variables statistically associated with ceo-d ≥1 in univariate analyses with a level of significance ofp≤0.20 were included in the multivariate models. In the hierarchical mode, the order of inclusion of variables was guided by a multidimensional conceptual model. Associated variables with a level of significance of p ≤ 0.10 were retained in the final model. In the conventional logistic model, the significant variables from the univariate analyses were simultaneously included and adjusted. Variables associated with ceo-d with p ≤ 0.10 were retained. Results: in the conventional model the factors associated with ceo-d≥1 were high household density, low level of education of caregiver; studying at public school, seeking treatment/emergency services, and eating sweets. In the hierarchical model, the occupation of the father and the level of education of the mother were also retained in the final model. Conclusion: hierarchical analysis enabled the identification of distal determining factors, which influence lower level factors and their influence on the outcome, thereby providing a more contextualized discussion of the issue. <![CDATA[Metodologia das Pesquisas Populacionais de Saúde Materno-Infantil: uma série transversal realizada no Estado do Ceará de 1987 a 2007]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400353&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objectivo: descrever os métodos utilizados nas Pesquisas de Saúde Materno-Infantil (PESMIC) no Ceará, durante 20 anos. Métodos: a série de inquéritos realizados no período de 20 anos foi analisada nos seguintes aspectos: a) Estudos transversais em série de base populacional, com amostra representativa de 8000 famílias; b) Utilizou-se questionários e medições antropométricas, estudando-se níveis e causas de mortalidade infantil, prevalência de desnutrição da mãe e da criança, duração da amamentação, cobertura vacinal, prevalência e manejo da diarreia e acesso aos serviços de saúde materno-infantil; c) Obteve-se como resultado as variáveis desfechos (principal mortalidade infantil) e diversos determinantes materno-infantis e socioeconómicos. Resultados: o índice de resposta foi de quase 100% nos cinco inquéritos realizados (1986-2007), e ocorreram importantes mudanças nos indicadores sociodemográficos e de saúde; redução de 81% da taxa de mortalidade infantil, aumento de 43% da taxa de amamentação; índice de imunização de 95%. Observou-se aumento de 243% do índice de sobrepeso. Foram entrevistados no total somado dos cinco estudos: 177.132 residentes, sendo 47.508 mulheres e 13.049 crianças. Conclusões: recomenda-se a continuidade desses estudos utilizando-se a mesma metodologia, possibilitando analises de variações temporais. <hr/> Objective: to describe the methods used in mother-child health studies (PESMIC), over a period of 20 years in Ceará. Methods: a series of studies carried out over a twenty-year period were examined with regard to the following aspects: a) population-based cross-sectional series studies, with a representative sample of 8000 families; b) questionnaires and anthropo-metric measurements were used, studying the levels and causes of infant mortality, the prevalence of mother and child malnutrition, the duration of breastfeeding, vaccination coverage, the prevalence and management of diarrhea and access to mother-child health services; c) the results obtained were outcome variables (mainly infant mortality) and various determining factors relating to the child and the mother and social and economic conditions. Results: the response rate was nearly 100% for the five studies (1986-2007) and there were important changes in socio-demographic and health indicators, an 81% reduction in the infant mortality rate, a 43% increase in breastfeeding an immunization rate of 95%. There was also a 243% increase in overweight. In total the five studies covered 177,132 residents, 47,508 women and 13,049 children. Conclusion: it is recommended that these studies should be continued using the same methodology, making it possible to analyze variations over time. <![CDATA[O "manejo de narrativas" em pesquisas qualitativas: estudo em um órgão regional de saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400363&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivos: reconstituir como o "manejo de narrativas" foi sendo desenvolvido ao longo de um processo de pesquisa qualitativa e utilizado como ferramenta de imersão no campo, produção e análise dos dados em conjunto com os atores institucionais de um órgão regional de saúde. Métodos: o manejo ocorreu em três etapas: 1) esquematização de redes de relações e conversações de cada equipe; 2) elaboração das narrativas pela pesquisadora principal; 3) revisão e apropriação das narrativas pelos participantes. Resultados: foram elaboradas 11 narrativas, debatidas e revistas por 55 participantes. As principais razões para modificações no texto inicial redigido pelos pesquisadores foram a: a) ausência, imprecisão ou equívoco de informações; b) supressões ou mudanças ligadas aos segredos nas relações institucionais; e c) questionamento sobre posicionamentos dos pesquisadores. A metodologia exigiu um trabalho delicado e cuidadoso para lidar com os efeitos do manejo de narrativas em cada uma das equipes participantes, e a análise constante das implicações e sobreimplicações dos pesquisadores. Conclusões: o método de investigação, tendo favorecido a convivência prolongada da pesquisadora principal no campo, pôde revelar elementos das complexas relações que compõem a micropolítica do trabalho cotidiano de uma organização de saúde sob a perspectiva de seus atores. <hr/> Objectives: to reconstitute how the "management of narratives" was developed in the course of a qualitative research process and used as a tool for immersion in the field, production and analysis of data with institutional actors from a regional health agency. Methods: the study was conducted in three stages: 1) schematization of the networks of relations and conversations of each team; 2) drawing up of narratives by the main researcher; 3) revision and appropriation of narratives by the participants. Results: eleven narratives were drawn up, debated and revised by 55 participants. The main reasons for modifications to the text initially produced by the researchers were a) absent, imprecise or incorrect information; b) redaction or alteration of confidential information relating to institutional relations; and c) questioning of positions taken by the researchers. The method required sensitive and careful treatment of the effect of management of narratives on each of the teams and constant analysis of the involvement of the researchers. Conclusion: the method of investigation, which enabled the main researcher to spend a prolonged period of time with subjects in the field, was able to bring to light elements of the complex relations that make up the micropolitics of the day-to-day work of a health organization from the point of view of its actors. <![CDATA[Fatores associados à incidência de maloclusão na dentição decídua em crianças de uma coorte hospitalar pública do nordeste brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400371&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivos: estimar a incidência de maloclusão na dentição decídua e fatores associados na primeira infância. Métodos: estudo longitudinal com crianças nascidas na cidade de Feira de Santana, Bahia, acompanhadas por 36 meses. Taxas de incidência de maloclusão e razões de densidade de incidência (RDI), com correspondentes intervalos de 95% de confiança, foram obtidas para avaliar associação entre maloclusão e fatores associados. Modelos de regressão de Poisson foram ajustados para controle de confundimento. Resultados: verificou-se que 34,4% das crianças apresentaram maloclusão leve e 23,3% maloclusão moderada ou grave, totalizando 57,8% com algum grau de maloclusão aos três anos de idade. A taxa global de incidência de maloclusão foi de 27,2 casos por 100 crianças-ano. As crianças que sugaram chupeta ou dedo apresentaram risco de maloclusão maior quando comparadas com as crianças que não desenvolveram tais hábitos de sucção (RDI=1,99; IC95%= 1,26 - 3,26). Crianças que não foram amamentadas de forma exclusiva ou predominante por período igual a quatro meses tiveram um risco de maloclusão 1,5 vezes maior (IC95%= 0,99 - 2,25) quando comparadas com as crianças que mamaram de forma exclusiva ou predominante por este período. Conclusões: alerta-se profissionais de saúde para a necessidade de estímulo ao aleitamento materno e medidas para prevenir as maloclusões na primeira infância. <hr/> Objectives: to estimate the incidence of malocclusion in deciduous dentition and the factors associated with it in early infancy. Methods: a longitudinal study was carried out with children born in the city of Feira de Santana, Bahia, who were accompanied for 36 months. Incidence rates for malocclusion and incidence density ratios (IDR), with corresponding 95% confidence intervals, were obtained to assess the association between malocclusion and associated factors. Poisson regression models were adjusted to control for confounders. Results: it was found that 34.4% of the children had mild malocclusion and 23.3% moderate or serious malocclusion, giving a total of 57.8% with some degree of malocclusion at three years of age. The overall incidence rate for malocclusion was 27.2 cases per 100 children per year. Children who used a pacifier or sucked their thumb had a higher risk of malocclusion than those who did not develop such sucking habits (IDR=1.99; CI95%= 1.26 - 3.26). Children who were not exclusively or predominantly breastfed for a period offour months had a 1.5-fold greater risk of malocculsion (CI95%= 0.99 - 2.25) compared to children who were exclusively or predominantly breastfed during this period. Conclusion: health workers are alerted to the need to encourage maternal breastfeeding and measures to prevent malocclusion in early infancy. <![CDATA[Teenage pregnancy as a risk factor for obstetric and perinatal complications at a hospital in Lima, Peru]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400383&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivos: analizar el riesgo de complicaciones obstétricas y perinatales en adolescentes embarazadas en un hospital de Lima, Perú. Métodos: estudio de cohorte retrospectiva de 67.693 gestantes atendidas en el período 2000-2010. Se evaluó complicaciones obstétricas y perinatales. Las adolescentes se clasificaron en tardías (15-19 años) y tempranas (&lt; 15 años) y se compararon con las adultas (20-35 años). Se calculó OR ajustados por educación, estado civil, control prenatal, gestaciones previas, paridad e IMC pregestacional. Resultados: se encontró mayor riesgo de cesárea (OR=1,28; IC95%=1,07-1,53) e infección puerperal (OR=1,72; IC95%=1,17-2,53) en las adolescentes menores de 15 años, así como mayor riesgo (OR=1,34; IC95%=1,29-1,40)de episiotomía en las adolescentes tardías. Asimismo, se identificó un menor riesgo del embarazo adolescente para preeclampsia (OR=0,90; IC95%=0,85-0,97), hemorragia de la 2da mitad del embarazo (OR=0,80; IC95%=0,71-0,92), ruptura prematura de membranas (OR=0,83; IC95%=0,79-0,87), amenaza de parto pretérmino (OR=0,87; IC95%=0,80-0,94) y desgarro vaginal (OR= 0,86; IC95%=0,79-0,93). Conclusión: el embarazo se comporta como factor de riesgo para ciertas complicaciones obstétricas en la población adolescente, especialmente en las adolescentes tempranas. Existen además otros factores, que sumados a la edad materna, constituyen la necesidad de formar equipos multidis-ciplinarios para reducir complicaciones obstétricas en esta población. <hr/> Objective: to evaluate the risk of obstetric and perinatal outcomes in teenage pregnancy in comparison with adult pregnancy. Methods: retrospective cohort study of 67.693 pregnant women attended in a public hospital in Lima between 2000 and 2010. Obstetric and perinatal outcomes were evaluated. The adolescent group was divided in late adolescents (15-20 years), and early adolescents (&lt;15 years) and was compared among the adult group (20-35 years). Adjusted odds ratios were calculated by education, civil status, prenatal care, previous pregnancies, parity, and pre-gesta-tional BMI. Results: higher risk of cesarean (OR=1,28; CI95%=1,07-1,53) and puerperal infection (OR=1,72; CI95%=1,17-2,53) was found in teenager under 15 years old; as well as higher risk of episiotomy (OR=1,34; CI95%=1,29-1,40) in late teenagers. In addition, this study identified a lower risk of teenage pregnancy for preeclampsia (OR=0,90; CI95%=0,85-0,97), 2nd half-pregnancy bleeding (OR=0,80; CI95%=0,71-0,92), premature rupture of membranes(OR=0,83; CI95%=0,79-0,87), preterm labor (OR=0,87; CI95%=0,80-0,94) and vaginal tearing (OR=0,86; CI95%=0,79-0,93). Conclusion: pregnancy behaves as a risk factor for some obstetric outcomes in the adolescent group, especially in the youngest ones. In addition to maternal age, there are other factors that constitute the need to form multidisciplinary teams to reduce obstetric outcomes in this population. <![CDATA[Análise de concordância entre as escalas visual analógica (VAS) e questões numéricas para avaliar a percepção de riscos teratogênicos em tratamento com medicamentos e radioterapia em mulheres]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400393&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objectives: to evaluate the agreement between Visual Analogue Scales (VAS) and numerical questions as a way of assessing the perception of teratogenic risk of treatment with drugs and radiotherapy. Methods: the sample comprised 144 pregnant and 143 non-pregnant women consecutively recruited at public health centers in Porto Alegre, in the State of Rio Grande do Sul, from February to August 2011. The perception of risk for congenital malformations in the general population and the perceptions of teratogenic risk for exposure to acetaminophen, meto-clopramide, misoprostol and radiotherapy were measured using VAS and numerical questions. The agreement between the results of the two techniques was tested using a Bland-Altman plot. Results: the medians for the perceptions measured using VAS were higher than those obtained using numerical questions for all variables. The perception of risk for acetaminophen showed the lower bias of the two techniques (bias=13.17; p&lt;0.001) and exposure to radiotherapy, the higher (bias=25.02; p&lt;0.001). Conclusion: there was no agreement between the measurements obtained using the two techniques for any of the risk perceptions under study. Risk perceptions were higher using VAS, for all kinds of exposure. Studies should be conducted to assess whether there is overestimation in other situations and social contexts owing to the use of VAS. <hr/> Objectivos: avaliar a concordância entre Escalas Visuais Analógicas (EVA) e perguntas numéricas para aferir a percepção de risco teratogênico de medicamentos e radioterapia. Métodos: a amostra foi constituída por 144 gestantes e 143 não gestantes recrutadas consecutivamente em centros públicos de saúde de Porto Alegre, RS, entre fevereiro e agosto de 2011. A percepção de risco de malformações congênitas na população geral e as percepções de risco teratogênico das exposições a paracetamol, metoclo-pramida, misoprostol e radioterapia na gestação foram aferidas por EVA e perguntas numéricas. A concordância entre as duas técnicas foi avaliada pela análise gráfica de Bland-Altman Resultados: as medianas das percepções de risco teratogênico medidas por EVA foram superiores às obtidas através da pergunta numérica, para todas as variáveis. A percepção de risco ao paracetamol apresentou o menor viés entre as duas técnicas de aferição (viés=13,17; p&lt;0,001) e a exposição à radioterapia, o maior (viés=25,02;p&lt;0,001). Conclusões: não houve concordância entre as duas técnicas, para nenhuma das percepções de risco estudadas. As percepções de risco foram maiores para EVA, para todas as exposições. Sugerimos a realização de estudos que avaliem se também ocorre superestimação em outras situações e contextos sociais, em função do uso de EVA. <![CDATA[Cobertura estimada da triagem auditiva neonatal para usuários do Sistema Único de Saúde, Brasil, 2008-2011]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400401&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivos: estimar e descrever a cobertura da triagem auditiva neonatal (TAN) para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, entre 2008 e 2011. Métodos: estudo ecológico de séries temporais utilizando-se dados do Sistema de Informação Ambulatorial do SUS (SIA-SUS), Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC), Rede Interagencial de Informações para a Saúde (RIPSA) e Sistema de Informações de Beneficiários (SIB) da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A cobertura foi estimada considerando-se os procedimentos para TAN autorizados pelo SUS e os nascidos vivos usuários do SUS, para cada ano e Unidade da Federação. Resultados: a cobertura nacional da TAN para usuários do SUS foi estimada em 7,1% em 2008, e alcançou 21,8% em 2011, com evidências de desigualdades inter e intrarregionais. Maiores coberturas foram observadas no Rio Grande do Sul (60,1%) e no Paraná (59,4%), enquanto Rondônia, Espírito Santo e Pernambuco apresentaram cobertura inferior a 5%. Conclusões: no país, mais de dois terços dos neonatos usuários do SUS não foram submetidos à triagem auditiva, mesmo em 2011, ano seguinte à promulgação da lei nacional que estabeleceu a obrigatoriedade do procedimento. Embora o cenário seja de avanço, a meta é a cobertura universal. <hr/> Objectives: to estimate and describe the coverage of newborn hearing screening (NHS) among users of the Brazilian National Health System (SUS) between 2008 and 2011. Methods: an ecological study of time series was conducted using data from the SUS’s Outpatients Information System (SIA-SUS), the Live Births Information System (SINASC), the Interagency Health Information Network (RIPSA) and the Beneficiaries Information System (SIB) of the National Supplementary Health Agency (ANS). Coverage was estimated based on the NHS procedures authorized by the SUS and the live newborns are users of SUS, for every year for each federal unit. Results: national NHS coverage among SUS users was estimated to have been 7.1% in 2008, and rose to 21.8% in 2011, with evidence disparities between and within regions. More extensive coverage was found in the states of Rio Grande do Sul (60.1%) and Paraná (59.4%), while, in the states of Rondônia, Espírito Santo and Pernambuco, coverage was less than 5%. Conclusions: in Brazil, more than two thirds of newborns who are users of the SUS did not undergo hearing screening, even in 2011, the following year the passing of a law making the procedure obligatory. Although there has been progress, the goal should be universal coverage. <![CDATA[Perfil de exposição ao chumbo em crianças escolares da rede municipal da cidade do Rio de Janeiro, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400413&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivos: descrever os níveis de exposição ambiental ao chumbo entre criancas de duas escolas localizadas em regiões com características socioambientais distintas no município do Rio de Janeiro. Métodos: estudo piloto em amostra de conveniência com 270 estudantes. A análise das amostras de sangue capilar foi realizada usando o método de Espectrometria de Massa Acoplado a Plasma Indutivo (ICP-MS). A exposição ao chumbo entre as crianças foi estimada através de comportamentos e habitos diarios e presença de fontes de chumbo no domicilio ou entorno. Resultados: a concentração média do chumbo no sangue capilar foi 3,59 μg/dL ± 2,25. Cinco crianças (1,85%) apresentaram concentrações acima de 10 μg/dL. Observou-se uma diferença estatisticamente significativa na concentração média de chumbo em sangue capilar nas variáveis idade (p=0,034), renda per capita (p=0,005) e exposição a chumbo (p=0,044). As variáveis renda média familiar per capita e idade mostraram-se inversamente proporcionais à concentração de chumbo e o status de exposição diretamente proporcional. As escolas apresentaram diferença estatisticamente significativa (p=0,004) quanto à prevalência de crianças expostas ao chumbo. Conclusões: embora a variável escola não tenha sido boa preditora da concentração capilar de chumbo, a maior prevalência de crianças expostas a chumbo se encontra na escola localizada na área mais poluída. <hr/> Objectives: to describe the levels of environmental exposure to lead among children from two schools in regions with distinct social and environmental features in the municipality of Rio de Janeiro. Methods: a pilot study was carried out in a convenience sample of 270 students. Analysis of capillary blood samples was conducted using the Inductively Coupled Plasma Mass Spectrometry (ICP-MS). Lead exposure among the children was estimated on the basis of the their daily habits and behavior patterns and the presence of sources of lead in the household or surrounding area. Results: the mean concentration of lead in capillary blood was 3.59 μg/dL ± 2.25. Five children (1.85%) had concentrations higher than 10 μg/dL. A statistically significant difference was found in the mean concentration of lead in capillary blood for the variables age (p=0.034), per capita income (p=0.005) and exposure to lead (p=0.044). The variables mean household per capita income and age were inversely proportional to the concentration of lead and exposure status directly proportional. There was a statistically significant difference between the schools (p=0.004) in terms of the prevalence of children exposed to lead. Conclusions: although the school variable was not a good predictor of capillary concentrations of lead, the higher prevalence of children exposed to lead was found in the school situated in the most polluted area. <![CDATA[Anotações sobre a análise crítica de discurso em pesquisas qualitativas no campo da saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400423&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A emergência de sistemas de saúde ancorados em uma concepção ampliada de saúde, pressupondo, em seu ideário, dimensões que interrogam a compreensão das ações nesse campo capazes de articular estrutura e sujeito, vem impulsionando pesquisas avaliativas como modalidade de investigação, notadamente propostas metodológicas orientadas pelo enfoque qualitativo. Falar em pesquisa qualitativa é aludir à epistemologia qualitativa, tradição composta por numerosas vertentes, oriundas de paradigmas e campos disciplinares diversos, que carecem de aprofundamento, na perspectiva de desvelar, para cada uma delas, sua vinculação ontológica, epistemológica e, por extensão metodológica, incluindo o plano operacional. Tal empreendimento ainda é muito escasso na literatura especializada sobre o tema, verificando-se nas publicações o predomínio de estudos empíricos, convivendo com uma notável escassez de discussões epistemológicas e teórico-metodológicas atinentes aos modelos avaliativos operacionalizados. Ante essa configuração, este artigo se propõe a colocar em relevo alguns elementos conceituais inerentes à análise, entendida como etapa epistemológica central no enfoque (crítico) interpretativo. Na sequência, o texto focaliza uma vertente específica – a Análise Crítica do Discurso – com o intuito de recuperar alguns fundamentos e registrar aspectos operacionais que vimos empregando em pesquisas qualitativas em saúde.<hr/>The emergence of health systems based on a broadened concept of health that questions the understanding of actions in the field of health capable of bringing together structure and subject has led to the development of evaluative studies as a mode of investigation and in particular methodological proposals guided by a qualitative focus in the study of human health. Qualitative research involves qualitative epistemology, a tradition composed of numerous currents derived from various paradigms and fields, which lack in-depth study, in terms of revealing the ontological, epistemological and, by extension, methodological basis of each, including an operational plan. Such undertakings are still very rare in the specialized literature on the subject, as is clear from the predominance of empirical studies in publications and the notable scarcity of epistemological, theoretical and methodological discussions regarding operationalized evaluative models. In view of this, the present article aims to highlight a number of conceptual elements inherent in analysis, understood as a central epistemological stage in a (critical) interpretative focus. The text then focuses on one specific school of thought – Critical Discourse Analysis – with a view to recovering some fundamental features and registering operational aspects that have been employed in qualitative studies in the field of health. <![CDATA[Construtos teóricos de Paulo Freire norteando as estratégias de promoção à amamentação]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400433&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivos: refletir sobre a inserção dos construtos teóricos de Paulo Freire, o diálogo, a ética e a problematização, na promoção da amamentação, envolvendo a rede social da mulher. Métodos: ensaio teórico que consiste em exposição lógica, argumentativa e crítica, conduzida pelo pensamento freireano integrado ao fenômeno da amamentação para subsidiar novos caminhos que poderão permear as ações promotoras desta prática. Resultados: o desenvolvimento de ações educativas alicerçadas em um referencial teórico poderá guiar a implementação de estratégias na promoção da amamentação, baseadas na reflexão crítica da prática pedagógica libertadora, centrada no saber dialógico, problematizador e ético, no contexto da realidade de todos os atores envolvidos com o aleitamento materno. Conclusões: os construtos teóricos de Paulo Freire valorizam o saber popular e a troca de saberes no estabelecimento de uma relação de confiança entre os profissionais de saúde e as gestantes/nutrizes e familiares, durante as ações de promoção ao aleitamento materno. <hr/> Objectives: to reflect on the use of the theoretical constructs of Paulo Freire, dialogue, ethics and problematization for the promotion of breastfeeding involving the woman's social network. Methods: a theoretical trial was carried out, consisting of a logical, argumentative and critical exposition, guided by Freire's thinking applied to breastfeeding, as a way of providing new approaches to actions promoting this practice. Results: the development of educational actions based on a theoretical point of reference may be able to guide the implementation of breastfeeding promotion strategies, based on the critical reflection of the practice of liberationist pedagogy, centered on dialogical, problematizing, ethical knowledge, in the context of the reality of all the actors involved in maternal breastfeeding. Conclusions: the theoretical constructs of Paulo Freire value popular knowledge and the exchange of know-how in the establishment of a relation of trust between health professionals and pregnant/nursing women and their family members during actions to promote maternal breastfeeding. <![CDATA[Número de replicações de inquéritos dietéticos para estimativa da ingestão de nutrientes em gestantes brasileiras]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292014000400441&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivos: determinar o número de replicações de inquéritos dietéticos necessários para estimar a ingestão usual de nutrientes e em categorias de consumo de gestantes no Brasil. Métodos: estudo prospectivo conduzido entre 82 gestantes, no qual as informações sobre energia e 18 nutrientes foram obtidas em três inquéritos recordatórios de 24 horas, sendo um em cada trimestre gestacional. Empregaram-se diferentes fórmulas para o cálculo do número de replicações do método necessárias para classificar as gestantes em categorias de ingestão, que considera a razão das variâncias intrapessoal/interpessoal, e para a estimativa da ingestão usual, baseado na variância intrapessoal. Resultados: para classificar as gestantes em categorias são necessárias entre 11 e 51 replicações do método, considerando-se coeficiente de correlação de 0,9. Admitindo coeficiente de correlação de 0,7, o número de replicações do método variou entre quatro e 19. Para a estimativa da ingestão usual são necessárias entre duas e 33 replicações, admitindo-se um erro de 10%. Considerando-se um erro de 20%, são necessárias entre uma e sete replicações de inquéritos dietéticos. Conclusões: é necessário um elevado número de replicações de inquéritos dietéticos na estimativa da ingestão de nutrientes na gestação e o emprego de um número reduzido de replicações poderá atenuar as associações entre a dieta e desfechos de saúde maternos e fetais. <hr/> Objectives: to determine the number of replicates of dietary measurements required to the usual nutrient intake and to classify Brazilian pregnant women into categories of intake. Methods: a prospective study was carried out enrolling 82 pregnant women, in which data of total energy and 18 nutrients were obtained by three 24-hour food recalls, one in each gestational trimester. Different equations were used to estimate the number of replicates required to classify pregnant women into categories of intake, based on the variances ratio of within-person/between person, and to estimate usual intake, established by within-person variance. Results: to classify the women into categories of intake between 11 and 51 replicates were required, considering a correlation coefficient of 0.9. Considering a correlation coefficient of 0.7, the number of replicates ranged from four to 19. To estimate usual intake between two and 33 would be required, replicates, admitting an error of 10%. Considering an error of 20%, from one to seven replicates of dietary measurements would be necessary. Conclusions: a high number of replicates of dietary measurements are required to estimate nutrient intake during pregnancy. A reduced number of dietary replicates among pregnant women could attenuate the associations between diet and maternal and child health outcomes.