Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1519-382920190003&lang=pt vol. 19 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[O desafio mundial da miopia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300509&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Comparação do desempenho cognitivo entre escolares nascidos prematuros segundo presença de hemorragia intracraniana no período neonatal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300513&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to compare the cognitive performance of schoolchildren born prematurely according to the presence of intracranial hemorrhage (ICH) during the neonatal period. Methods: a cross-sectional cohort study of schoolchildren between the ages of 6-8 years old, born prematurely with or without a history of neonatal ICH. Between January and December 2015, some children were followed up at the outpatient clinic of a tertiary hospital and underwent a cognitive evaluation by using the Wechsler Intelligence Scale for Children, Third Edition (WISC-III) and they were divided into two groups: those with no history of ICH (control group) and those with ICH (case group), confirmed by a transfontanelar ultrasound in the prenatal period. Results: 39 schoolchildren were included, 21 cases and 18 controls. There was no difference in gestational age or chronological age at evaluation between the groups. Also there was no significant difference in subtest scores between the groups. Conclusions: WISC-III evaluated the cognitive performance in children, born preterm, aged 6-8 years old, and had neonatal ICH did not differ from those of their peers without a history of ICH. These findings suggest that, in preterm infants, a neonatal diagnosis of ICH may not be associated with cognitive performance at school age and this should be investigated through a longitudinal study.<hr/>Resumo Objetivos: comparar o desempenho cognitivo de escolares, nascidos prematuramente, segundo a presença de hemorragia intracraniana (HIC) no período neonatal. Métodos: corte transversal de uma coorte de escolares com idade entre seis e oito anos que nasceram prematuramente e apresentaram ou não HIC, realizado entre janeiro e dezembro de 2015, acompanhados em ambulatório de seguimento de hospital terciário e submetidos à avaliação cognitiva, através da Escala de Inteligência Wechsler para Crianças-3ª edição (WISC-III), que foram divididos em dois grupos: sem HIC (grupo controle - GC) e com HIC (grupo de casos - GH) comprovada através de exame ultrassonográfico transfontanelar no período perinatal. Resultados: foram incluídos 39 escolares, 18 no GC e 21 no GH. Não se observou dife-rença entre os grupos quanto à idade gestacional e idade cronológica na qual eles foram avaliados. Não foi encontrada diferença estatística entre os grupos estudados nos valores dos subtestes. Conclusões: o desempenho cognitivo de crianças nascidas pré-termo que tiveram HIC não difere daquele que não a apresentaram quando avaliadas pelo WISC-III na faixa etária de seis a oito anos. Sugere-se que o diagnóstico neonatal de HIC pode não estar associado ao desempenho cognitivo de prematuros, na idade escolar, o que deverá ser investigado através de estudo longitudinal. <![CDATA[Influência do planejamento reprodutivo e da satisfação materna com a descoberta da gravidez na qualidade da assistência pré-natal no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300529&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to analyze the influence on reproductive planning and the women's satisfaction with the discovery of being pregnant in prenatal care characteristics. Methods: a cross-sectional and quantitative study was carried out between March and July 2018 at a low-risk maternity hospital in the Brazilian Northeast region. A total of 652 puerperal women were evaluated in an interview and by their prenatal care card. The Chi-square test and the Odds Ratio were used for statistical analysis. Results: the pregnancy planning was reported by 42% (n=274), and the women's satisfaction of being pregnant was 64.1% (n=418) of the interviewees. Reproductive planning was associated with early initiation of prenatal care (OR=2.48, CI95%=1.61-3.82) and the women received information about the referral maternity for childbirth (OR=1.44, CI95%=1.05-1.99). The women's satisfaction with their pregnancy was also associated with early initiation of prenatal care (OR=2.18; CI95%=1.47-3.25). It should be noted that the performance of six or more prenatal care consultations was less frequent among pregnant women who had not planned their pregnancy (OR=0.43, CI95%=0.27-0.66) and they felt unsatisfied with the discovery of being pregnant (OR=0.56; CI95%=0.37-0.84). Conclusions: Pregnancy planning and women's satisfaction with the discovery of being pregnant favors the performance of prenatal care with better indicators.<hr/>Resumo Objetivos: analisar a influência do planejamento reprodutivo e da satisfação das mulheres com a descoberta da gravidez nas características da assistência pré-natal. Métodos: estudo transversal e quantitativo realizado entre março e julho de 2018 em uma maternidade de risco habitual no Nordeste brasileiro. Foram avaliadas 652 puérperas por meio de entrevista e visualização do cartão de pré-natal. Para análise estatística foram utilizados os testes Qui-quadrado e a Razão de Chances. Resultados: a gravidez planejada foi referida por 42% (n= 274) e a satisfação da mulher ao descobri-la por 64,1% (n= 418) das entrevistadas. O planejamento reprodutivo se mostrou associado ao início precoce do pré-natal (OR= 2,48; IC95%= 1,61-3,82) e ao recebimento de orientação sobre a maternidade de referência para o parto (OR= 1,44; IC95%= 1,05-1,99). A satisfação da mulher ao descobrir a gravidez também se mostrou associada ao início precoce do acompanhamento (OR= 2,18; IC95%= 1,47-3,25). Ressalta-se que a realização de seis ou mais consultas de pré-natal foi menos frequente entre mulheres que não planejaram a gravidez (OR= 0,43; IC95%= 0,27-0,66) e que se sentiram insatisfeitas com essa descoberta (OR= 0,56; IC95%= 0,37-0,84). Conclusões: a gravidez planejada e a satisfação da mulher ao descobri-la favorecem a realização de um pré-natal com melhores indicadores. <![CDATA[Aplicação do Modified Early Obstetric Warning System (MEOWS) em mulheres após gestações: um estudo descritivo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300545&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to evaluate the modified early obstetric warning system (MEOWS) in women after pregnancies in a tertiary hospital in Brazil. Methods: a descriptive study was conducted with 705 hospitalized women. Vital signs (systolic and diastolic blood pressure, heart rate, respiratory rate, temperature) and lochia were registered on medical records and transcribed into the MEOWS chart of physiological parameters. On this graphic chart, yellow alerts were used to present moderate abnormalities in vital signs, while severe abnormalities were presented in red. The presence of at least one red alert or two yellow alerts were triggered to indicate the need for medical evaluation. Results: although abnormalities were found in the physiological parameters of 49.8% of the women identified from MEOWS triggers, medical evaluation was only requested for three patients (0.8%). Conclusions: in a retrospective application of the use of MEOWS showed a significant number of patients had triggered in which the nursing team did not recognize 99.2% of cases. This finding could be attributed to the fact that MEOWS has not been yet adopted in this service as part of the nursing care. The application of this tool would result in a better care because critical situations would be recognized and corrected quickly, avoiding unfavorable outcomes.<hr/>Resumo Objetivos: avaliar o modified early obstetric warning system (MEOWS) em mulheres após gestações, em um hospital terciário do Brasil. Métodos: foi realizado um estudo descritivo incluindo 705 mulheres internadas. Os sinais vitais (pressão arterial sistólica e diastólica, frequência cardíaca, frequência respiratória, temperatura) e lóquios, registrados no prontuário, foram transcritos para o gráfico de parâmetros fisiológicos do MEOWS. Neste gráfico, anormalidades moderadas nos sinais vitais eram sinalizadas por alertas amarelos, enquanto anormalidades graves eram sina-lizadas em vermelho. A presença de, pelo menos, um alerta vermelho ou dois alertas amarelos foi chamada de eventos gatilho, indicando necessidade de avaliação médica. Resultados: dentre as mulheres estudadas, 49,8% apresentaram anormalidades nos parâmetros fisiológicos, através da identificação de eventos gatilho no MEOWS, porém avaliação médica foi solicitada para apenas três pacientes, resultando num percentual de 0,8%. Conclusões: a utilização do MEOWS, de forma retrospectiva, evidenciou uma quantidade significativa de pacientes apresentando eventos gatilho, os quais não foram reconhecidos pela equipe de enfermagem em 99,2% dos casos. Este achado pode ser atribuído ao fato de o MEOWS ainda não ser adotado no serviço como parte da rotina dos cuidados de enfermagem. A aplicação dessa ferramenta resultaria numa assistência melhor, pois situações críticas seriam reconhecidas e corrigidas com maior precocidade, evitando desfechos desfavoráveis. <![CDATA[Compreensão sobre o trabalho da doula em uma maternidade do Vale do Jequitinhonha - MG]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300569&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to analyze the understanding of puerperae, doulas and the care team about the presence of a doula during the pregnant women's parturition process. Methods: this is a qualitative study, using semi-structured interviews as a data collection instrument. The saturation criterion was used to limit the sample and proceed to the Content Analysis. Results: 19 participants were interviewed, 10 were the health team, 5 were doulas and 4 were puerperae. After the analysis, three categories were identified: the doula's presence during the pregnant women's labor and their meaning, the doula's follow up during the pregnant women's labor and its improvements, the influence of doulagem in the academic formation. The presence of doulas brought to the parturient security, support, humanization and follow-up on childbirth process. The team brought comfort and tranquility.The doulas scored benefits for academic training. Conclusions: it was possible to recognize doula as part of the humanized care, to provide subsidies for a reflection of her work, and to reveal the influence of the practice of doulagem for academic formation of doulas at university.<hr/>Resumo Objetivos: analisar a compreensão das puérperas, das doulas e da equipe assistencial sobre a presença da doula durante o processo de parturição das gestantes. Métodos: trata-se de estudo qualitativo, utilizando como instrumento de coleta de dados entrevistas semiestruturadas. O critério de saturação foi utilizado para limitar a amostra e procedida a Análise de Conteúdo. Resultados: foram entrevistados 19 participantes, sendo 10 da equipe de saúde, 5 das doulas e 4 das puérperas. Após análise, foram identificadas três categorias, sendo elas: presença da doula durante o trabalho de parto das gestantes e seus significados, acompa-nhamento da doula durante o trabalho de parto das gestantes e suas melhorias, a influência da doulagem na formação acadêmica. A presença das doulas trouxe para a parturiente segurança, apoio, humanização e acompanhamento do processo de parto. Para a equipe trouxe conforto e tranquilidade. As doulas pontuaram benefícios na formação acadêmica. Conclusões: foi possível reconhecer a doula como parte do cuidado humanizado, prover subsídios para uma reflexão do seu trabalho, além de revelar a influência da prática da doulagem para formação acadêmica das doulas universitárias. <![CDATA[Associação entre os padrões alimentares e grau de processamento de alimentos com o sentimento de depressão na gravidez]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300581&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to investigate the relationship of dietary patterns and degree of food processing with feelings of depression in pregnancy. Methods: cross-sectional study conducted with 784 adult pregnant women in Ribeirão Preto, SP, between 2011 and 2012. Feelings of depression were obtained through a structured questionnaire. Two 24-hour dietary recalls were obtained (24th-39th weeks of gestation) and adjusted through the Multiple Source Method. Four dietary patterns were determined: “Brazilian traditional”,“snacks”, “coffee”, and “healthy”. Adjusted logistic regression models were used to assess the relationship ofthe tertiles of dietary patterns and energy contribution (% E) of foods according to the degree of industrial processing with feelings of depression (always/most of the time vs. sometimes/never). Results: 12% of the women reported feelings of depression during the pregnancy. Women with greater adherence to “Brazilian traditional”[OR= 0.54 (CI95%= 0.30-0.97)] and “healthy” patterns [0.53 (0.30-0.94)] and with higher % E from minimally processed foods [0.51 (0.28-0.93)] presented a lower chance of feelings of depression. A higher % E from ultra-processed foods [2.39 (1.29-4.41)] was directly associated with the outcome. No associations with the other patterns were found. Conclusions: greater adherence to the“Brazilian traditional” and “healthy” dietary patterns was inversely associated with feelings of depression during pregnancy, possibly mediated by the degree of industrial processing of the foods.<hr/>Resumo Objetivos: investigar a relação entre padrões alimentares e o grau de processamento de alimentos com sentimento de depressão na gestação. Métodos: estudo transversal conduzido entre 784 gestantes adultas de Ribeirão Preto, SP, em 2011-2012. O sentimento de depressão foi obtido por questionário estruturado. Dois inquéritos recordatórios de 24 horas foram obtidos (24ª- 39ª semanas de gestação) e ajustados pelo Multiple Source Method. Quatro padrões alimentares foram identificados: “tradicional brasileiro”, “lanches”, “café” e “saudável”. Modelos de regressão logística ajustados foram empregados para investigar a relação entre os tercis dos padrões alimentares e do percentual energético (% E) de alimentos segundo o grau de processamento industrial com sentimento de depressão (sempre/a maior parte do tempo vs. às vezes/nunca). Resultados: 12% das mulheres reportaram sentimento de depressão na gestação. Mulheres com maior adesão aos padrões “tradicional brasileiro” [OR= 0,54 (IC95%= 0,30-0,97)] e “saudável” [0,53 (IC95%= 0,30-0,94)] e com maior % E de alimentos minimamente processados[0,51 (0,28-0,93)] apresentaram menor chance de sentimento de depressão. Maior % E de alimentos ultraprocessados [2,39 (1,29-4,41)] foi diretamente associado ao desfecho. Nenhuma associação com os demais padrões foi verificada. Conclusões: maior adesão aos padrões alimentares “tradicional brasileiro” e “saudável” foi inversamente associada ao sentimento de depressão na gestação, possivelmente mediado pelo grau de processamento industrial dos alimentos. <![CDATA[Resultados perinatais adversos das gestações de adolescentes vs de mulheres em idade avançada na rede brasileira de saúde pública]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300601&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to compare the adverse perinatal outcomes in pregnancies of adolescents and elderly women of public health network. Methods: a cross-sectional study carried out with pregnant women at the extremes of reproductive age according to the classification of the Brazilian Ministry of Health (adolescents those aged ≤19 years and those who were older than 35 years) and their newborns. Socioeconomic data (income, schooling, occupation and marital status), as well as clinical (diseases), anthropometric (maternal BMI) and perinatal (gender, weight, length, Apgar and gestational age) data were collected, and Poisson regression in hierarchical model was performed, with the results in Ratio of Prevalence (PR) and its respective Confidence Interval at 95% (95% CI). Results: when comparing adolescent and elderly women, 38.7% vs 54.6% (PR=0.71, CI=0.54-0.94, p=0.002) were observed, respectively, cesarean deliveries; 37.8% vs 25.2% (PR=0.83, CI=0.58-1.19, p=0.332) preterm births; 16.6% vs 20.5% (RP=1.07, CI=0.78-1.46, p=0.666) births of small infants for gestational age (SGA); 18.0% vs 15.3% (RP=1.01, CI=0.69-1.47, p=0.948) births of large-for-gestational-age newborns (LGA); 32.2% vs 34.7% (RP=1.08, CI=0.82-1.42, p=0.578), low birth weight infants and 28.5% vs 42.9% (RP=1.18, CI=0.91-1.54, p=0.201) with high birth length. Conclusions: When compared with adolescent women, pregnant women of advanced age presented a higher frequency of cesarean deliveries.<hr/>Resumo Objetivos: comparar os resultados perinatais adversos em gestações de adolescentes e mulheres em idade avançada de rede pública de saúde. Métodos: estudo transversal realizado com gestantes nos extremos de idade reprodutiva segundo classificação do Ministério da Saúde do Brasil (adolescentes aquelas com idade ≤19 anos e em idade avançada aquelas com idade ≥35 anos) e seus recém-nascidos. Foram coletados dados socioeconômicos (renda, escolaridade, ocupação e situação conjugal), clínicos (presença de doenças), antropométricos (IMC materno) e perinatais (sexo, peso, comprimento, Apgar e idade gestacional), e realizada regressão de Poisson em modelo hie-rarquizado, com resultados em Razão de Prevalência (RP) e respectivo Intervalo de Confiança a 95% (IC95%). Resultados: quando comparadas gestantes adolescentes e aquelas em idade avançada, foram observados, respectivamente: 38,7% vs 54,6% (RP=0,71; IC=0,54-0,94; p=0,002) partos cesarianos; 37,8% vs 25,2% (RP=0,83; IC=0,58-1,19; p=0,332) nascimentos de pré-termos; 16,6% vs 20,5% (RP=1,07; IC=0,78-1,46; p=0,666) nascimentos de recém-nascidos pequenos para idade gestacional; 18,0% vs 15,3% (RP=1,01; IC=0,69-1,47; p=0,948) nascimentos de recém-nascidos grandes para a idade gestacional; 32,2% vs 34,7% (RP=1,08; IC=0,82-1,42; p=0,578)recém-nascidos com baixo peso ao nascer e28,5% vs 42,9% (RP=1,18; IC=0,91-1,54; p=0,201) com comprimento elevado ao nascer. Conclusões: as gestantes em idade avançada quando comparadas com as adolescentes apresentaram maior frequência de partos cesarianos. <![CDATA[Avaliação da sucção não nutritiva de recém-nascidos a termo e sua relação com o desempenho da mamada]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300621&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: To investigate full term newborns suction pattern in non-nutritive suction and their feeding performance. Methods: An analytical descriptive study was carried out from November 2016 to March 2017, with 50 dyads mothers/newborns through the non-nutritive suction evaluation and a direct observation on the newborn's performance on feeding. The data were distributed through simple and relative frequencies (percentages) when categorical or by mean, maximum, minimum and the standard deviation when is continuous, discrete or ordinal. To evaluate the mean differences, the Student's t test was used with significance level of 5%. Results: There were significant differences among the newborn's mandible movement (“newborn's mouth slightly open” p=0,005), suction (“cheek strain during feeding” p&lt;0,001) and dyad mother and newborn positioning (“breasts supported with fingers on the areola” p=0,041 and baby's neck or trunk turned” p=0,041). Conclusions: Newborns that presented changes in their mandible movement on the Non-Nutritive Suction (NNS) also presented difficulties in feeding. The newborn's knowledge on suction pattern through the NNS has proven to be an important strategy that may help identify possible difficulties during feeding.<hr/>Resumo Objetivos: investigar o padrão de sucção de recém-nascidos a termo na sucção não-nutritiva e sua relação com o desempenho destes na mamada. Métodos: estudo descritivo analítico, realizado de novembro de 2016 a março de 2017, com 50 díades mãe/recém-nascido, mediante avaliação da sucção não-nutritiva e observação direta do desempenho do recém-nascido na mamada. Os dados foram descritos por meio de frequências simples e relativas (percentuais) quando categóricas ou média, máximo, mínimo e desvio padrão quando contínuas, discretas ou ordinais. Para avaliar diferenças de média foi utilizado o teste T de Student com nível de significância de 5%. Resultados: houve diferenças significativas entre movimentação da mandíbula do recém-nascido e aspectos da pega (“boca do bebê pouco aberta” p=0,005), sucção (“esforço da bochecha durante a mamada” p&lt;0,001) e posicionamento da díade mãe e recém-nascido (“mamas apoiadas com os dedos na aréola” p=0,041 e bebê com pescoço ou tronco torcidos” p=0,041). Conclusões: recém-nascidos que apresentaram alterações na movimentação da mandíbula na Sucção Não Nutritiva (SNN) tiveram também dificuldade na realização da mamada. O conhecimento do padrão de sucção do recém-nascido, através da avaliação da SNN mostrou-se como estratégia importante que pode auxiliar na identificação de possíveis dificuldades do recém-nascido durante a mamada. <![CDATA[Papilomavírus humano e fatores de risco para adenocarcinoma cervical no estado de Pernambuco, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300641&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to determine the incidence of the main high oncogenic risk types of the human papillomavirus (HPV) ( 16, 18, 31 and 33) and the risk factors for cervical adenocarcinoma. Methods: a case-control study was carried out with 324 women (69 with adenocarcinoma and 260 healthy controls) between 2001 and 2014. Information on risk factors associated with adenocarcinomawere collected and the detection performed on HPVby using Polymerase Chain Reaction (PCR) method. Results: adenocarcinoma was associated with age ≥40 years old (OR=2.95; 95%CI=1.13-7.71), ≤3 years of schooling (OR=2.34; 95%CI=1.02-5.37), presence of HPV (OR=6.75; 95%CI=2.41-18.91),women in menopausal status (OR=4.76; 95%CI:1.70-13.31) black race (OR=6.71; 95%CI= 2.11-21.32) and never had undergone cervical cancer screening (OR=9.92; 95%CI:2.41-40.81). Andamong the HPV types detected, HPV 18 was observed to be strongly associated with adenocarcinoma of the cervix (OR=99.1; 95%CI=12.96-757.78). Conclusions: the factors associated with cervical adenocarcinoma were ≥40 years old, ≤3 years of schooling, black race, menopausal status, never had undergone cervical cancer screening and the presence of HPV.<hr/>Resumo Objetivos: determinar a incidência dos principais Papilomavirus Humano (HPV) de alto risco oncogênico (16, 18, 31 e 33) e os fatores associados ao adenocarcinoma do colo uterino. Métodos: realizado estudo de caso-controle com 324 mulheres (69 com adenocarcinoma e 260 controles saudáveis), de 2001 a 2014. Foram colhidas informações sobre fatores de risco associados ao adenocarcinoma e realizada a detecção do HPV pelo método da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR). Resultados: o adenocarcinoma foi associado à idade &gt;40 anos (OR=2,95; IC95%=1,13 - 7,71), escolaridade &lt;3 anos (OR=2,34; IC95%=1,02 - 5,37), presença do HPV (OR=6,75; IC95%=2,41 - 18,91), mulher no estado menopausal (OR=4,76; IC 95%=1,70 - 13,31), raça negra (OR=6,71; IC95%=2,11 - 21,32) e nunca ter feito o exame de prevenção de Papanicolau (OR=9,92; IC95%=2,41 - 40,81). Entre os tipos de HPV encontrados observou-se que HPV 18 teve forte associação (OR=99,1; IC95%=12,96 - 757,78) com o adenocarcinoma de colo uterino. Conclusões: os fatores associados ao adenocarcinoma de colo uterino foram idade &gt;40 anos, escolaridade &lt;3 anos, raça negra, estado menopausal, nunca ter realizado o Papanicolau e presença do HPV. <![CDATA[Prevalência e fatores associados ao excesso de peso em adolescentes de uma comunidade de baixa renda - nordeste, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300661&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to study the prevalence of excess weight and associated factors among adolescents from a low-income neighborhood located in the city of Recife, Pernambuco. Methods: cross-sectional study, in which behavioral, socioeconomic and demographic information was collected from June to December 2014. Excess weight was calculated based on body mass index for age and the cut-off points, by the World Health Organization (2007). To analyze associations between predictor variables and the outcome, multivariate data analysis was performed following the Poisson Regression (Prevalence Ratio - PR) with their respective 95% confidence intervals (95%CI). Results: twenty-five adolescents participated in the study, with a prevalence of 36.4% of excess weight: 20.4% overweight (95%CI=15.1-25.7) and 16.0% obesity (95%CI= 11.2-20.8), predominantly in female gender (42.5%; p=0.031). The outcome was associated with internet access (PR=1.20; 95%CI=1.01-1.43), the number of people in the family (PR= 1.12; 95%CI=1.01-1.28) and screen time (PR=1.13; 95%CI=1.01-1.27), but only in male gender. Conclusions: the prevalence found was higher than that of other national researches, especially for the female gender. In the male gender, not having internet access, a lesser number of family members and a longer screen time proved to be factors associated with being excess weight.<hr/>Resumo Objetivos: investigar a prevalência de excesso de peso e fatores associados entre adolescentes de uma comunidade de baixa renda situada na cidade do Recife, Pernambuco. Métodos: estudo transversal, em que foram coletadas informações demográficas, socioeconômicas e comportamentais no período de junho a dezembro de 2014. O excesso de peso foi determinado pelo índice de massa corporal por idade, baseado nos pontos de corte da Organização Mundial de Saúde (2007). Para investigar as associações entre variáveis predito rase desfecho, empregou-se análise multivariada por meio de Regressão de Poisson (Razão de Prevalência - RP) com seus respectivos intervalos de 95% de confiança (IC95%). Resultados: participaram do estudo 225 adolescentes, sendo encontrada prevalência de 36,4% de excesso de peso; 20,4% sobrepeso (IC95%=15,1-25,7) e 16,0% obesidade (IC95%=11,2-20,8), predominante no sexo feminino (42,5%; p=0,031). O desfecho apresentou-se associado ao acesso à internet (RP=1,20; IC95%=1,01-1,43), número de pessoas na família (RP=1,12; IC95%=1,01-1,28) e tempo de tela (RP=1,13; IC95%=1,01-1,27), porém apenas no sexo masculino. Conclusões: a prevalência encontrada foi superior a de outros estudos nacionais, principalmente no sexo feminino. No sexo masculino, não ter acesso a internet, um menor número de pessoas na família e um maior tempo de tela mostraram-se como fatores associados ao excesso de peso. <![CDATA[Triagem pré-natal de infecções nas macrorregiões sul e sudoeste do estado da Bahia, Brasil: detectadas em papel de filtro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300681&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to estimate the detection rate on prenatal screening pathologies on paper filter in the South and Southwest in the State of Bahia, as well as to delineate the epidemiological profile of these pregnant women, calculate and estimate the rate of adherence and the coverage of the Program. Methods: a descriptive study was carried out from August 2013 to August 2015, and the data were obtained from the Labimuno/ICS/UFBA. Results: 64,743 pregnant women were included; the mean ages were 25 years for the Southwest macro-region and 23 for the South. The results on the screening tests showed positivity of 0.13% and 0.29% for HBsAg, 0.17% and 0.22% for cytomegalovirus, 0.07% and 0.09% for HCV, 0.13% and 0.38% for HTLV, 0.04% and 0.19% for HIV, 1.2% and 2.84% for syphilis, and 0.54% and 0.73% for toxoplasmosis in the Southwest and South macro-regions, respectively. The estimates on coverage were considered satisfactory. Sickle cell anemia showed positivity of 0.02% and of 0.04% and 5% and 6.3% presented sickle cell trait in the Southwest and South macro-regions, respectively. Conclusions: the frequencies of infections in maternal-fetal health were considered low, highlighting on syphilis and the presence for sickle cell trait.<hr/>Resumo Objetivos: estimar a taxa de detecção de patologias da TPN em papel de filtro nas regiões Sul e Sudoeste do Estado da Bahia, bem como delinear o perfil epidemiológico dessas gestantes, calcular e estimar a taxa de adesão e abrangência de cobertura do Programa. Métodos: estudo descritivo, de agosto 2013 a agosto de 2015, de dados obtidos do Labimuno/ICS/UFBA. Resultados: foram incluídas 64.743 gestantes; as médias das idades foram de 25 anos para a macrorregião Sudoeste e 23 para Sul. Os resultados de exames de triagem mostraram positividade de 0,13% e 0,29% para AgHBs, 0,17% e 0,22% para citomegalovírus, 0,07% e 0,09% para VHC, 0,13% e 0,38% para HTLV, 0,04% e 0,19% para HIV, 1,2% e 2,84% para sífilis, e 0,54% e 0,73% para toxoplasmose, para a macrorregião Sudoeste e Sul, respectivamente. As estimativas de cobertura foram consideradas satisfatórias. A anemia falciforme mostrou positividade de 0,02% e de 0,04% e 5% e 6,3% apresentaram o traço falcêmico, macrorregião Sudoeste e Sul, respectivamente. Conclusões: as frequências das infecções na saúde materno-fetal foram consideradas baixas, com destaque para sífilis e para a presença do traço falcêmico. <![CDATA[Baixo peso ao nascer e atraso na erupção de dentes decíduos em crianças]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300701&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: To analyze the association between low birth weight (LBW) and the occurrence of the delay on the eruption of deciduous teething (DEDT) in children from 04 to 30 months, living in Salvador, Bahia. Methods: A cross-sectional study involved 520 children at four to thirty months of age, from public, private and philanthropic daycares from two districts in Salvador. A descriptive analysis and unconditional logistic regression were done to estimate the odds ratios (ORs), using the Confidence Interval of 95% as a criterion for accepting associations. Poisson regression was used as an analytical strategy to obtain the prevalence ratio. Results: the prevalence of the delay on the eruption was 10.29%. There was a positive association between LBW and occurrence of DEDT among children with less than 24 months, both in the unadjusted model (PR=2.07, 95%CI= 0.96 4.44) as in the adjusted (adjusted PR=2, 27, 95%CI= 1.02 5.07). Conclusions: the variables of development and nutritional at birth and during the early life may be important predictors of the chronology of eruption. Further investigations should be carried out towards the adequate evaluation of the LBW role in the occurrence of the delay on the eruption.<hr/>Resumo Objetivos: analisar a associação entre o Baixo Peso ao Nascer (BPN) e a ocorrência de atraso na erupção da dentição decídua (AED) em crianças de 04 a 30 meses, residentes em Salvador-BA. Métodos: estudo transversal envolvendo 520 crianças que frequentavam creches públicas, privadas e filantrópicas de dois Distritos Sanitários de Salvador-Ba. Procedeu-se a análise descritiva e regressão logística não-condicional para estimação da oddsratios (ORs), empregando-se o Intervalo de Confiança a 95% como critério para aceitar as associações. A regressão de Poisson foi utilizada como estratégia analítica para obtenção da Razão de Prevalência. Resultados: a prevalência de atraso na erupção foi de 10,29%. Verificou-se uma associa-ção positiva entre BPN e ocorrência de AED entre as crianças com menos de 24 meses no modelo bruto (RP=2,07, IC95%= 0,96 4,44) e ajustado (RP ajustada=2,27, IC95%= 1,02 5,07). Conclusões: variáveis de desenvolvimento e nutricionais ao nascimento e durante a vida precoce podem ser importantes preditores do tempo de erupção, sendo necessárias outras investigações para uma adequada avaliação desta associação. <![CDATA[Associação entre satisfação no trabalho e qualidade de vida de trabalhadores em uma maternidade pública no extremo norte do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000300723&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objectives: to correlate the levels of job satisfaction (JS) and quality of life (QOL) of public maternity workers. Methods: quantitative and correlational cross-sectional study. Sample composed of 199 state public servants, of both genders, of different age groups and professions, working at the Women's Hospital Mother Luzia (WHML), in Macapá (AP). Three questionnaires were used: Sociodemographic, Job Satisfaction S20/23 and WHOQOL-Brief. Statistical analysis was performed by Pearson correlation and analysis of variance, with statistical significance at 5%. Results: most of the sample consisted of women (84.2%), aged between 30 and 39 years (40.7%), with a partner (64.3%), practicing physical activity (50.8%). With university education, (61.8%), income up to four minimum wages (53.3%), worked in two or more jobs (53.7%); and weekly workload of up to 30 hours (79.4%). They reported job dissatisfaction (75.4%). The average overall QOL was 65.62 (± 12.45). JS was associated with QOL (p&lt;0.001) and number of jobs (p = 0.019). QOL was associated with male gender (p= 0.022), income (p= 0.004), ST (p &lt;0.001), physical activity (p= 0.067) and workload (p= 0.011). The correlations between JS and QOL were all significant. Conclusions: the quality of life of WHML workers was directly and progressively associated with job satisfaction, which meant that higher levels of job satisfaction favored the quality of life.<hr/>Resumo Objetivos: correlacionar os níveis de satisfação no trabalho (ST) e qualidade de vida (QV) de trabalhadores de maternidade pública. Métodos: estudo transversal quantitativo e correlacional. Amostra composta por 199 servidores públicos estaduais, de ambos os sexos, de diversas faixas etárias e profissões, atuantes no Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML), em Macapá (AP). Foram utilizados três questionários: Sociodemográfico, Satisfação no Trabalho S20/23 e WHOQOL-Breve. A análise estatística foi realizada por Correlação de Pearson e análise de variâncias, com significância estatística em 5%. Resultados: maioria mulheres (84,2%), idade entre 30 e 39 anos (40,7%), com compa-nheiro (64,3%), praticante de atividade física (50,8%). Com nível superior, (61,8%), renda até quatro salários-mínimos (53,3%), trabalhavam em dois ou mais empregos (53,7%); e carga horária semanal de até 30 horas (79,4%). Referiram insatisfação laboral (75,4%). A média de QV geral foi 65,62 (±12,45). A ST associou-se a QV (p&lt;0,001) e número de empregos (p=0,019). A QV associou-se ao sexo masculino (p=0,022), renda (p=0,004), ST (p&lt;0,001), atividade física (p=0,067) e carga horária (p=0,011). As correlações entre ST e QV foram todas significativas. Conclusões: a Qualidade de Vida dos trabalhadores do HMML associou-se à satisfação no trabalho de maneira direta e progressiva, o que significou que níveis mais altos de satisfação no trabalho favoreceram a qualidade de vida.