Scielo RSS <![CDATA[Revista Contabilidade & Finan├žas]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1519-707720140003&lang=en vol. 25 num. 66 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000300207&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[We need to take risks]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000300211&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Analysis of the Factors Affecting Resistance to Changes in Management Accounting Systems]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000300214&lng=en&nrm=iso&tlng=en Despite changes in the environment and management accounting practices, studies indicate that management accounting systems do not change or change at a much slower rate than expected. The stability of the management accounting systems used by companies may relate to resistance to changing these systems. This study analyzes the factors that contribute to resistance to implementing an integrated management system from the perspective of institutional theory, grounded in the old institutional economics. Methodologically, this study provides a qualitative assessment of the problem and a descriptive analysis of the resistance factors through a case-study approach. The data were collected using semi-structured interviews and analyzed through content analysis. Two companies were selected for this study due to their differing characteristics. The following seven factors were analyzed for resistance to implementing integrated management systems: institutional power, ontological insecurity, trust, inertia, lack of knowledge, acceptance of routines and decoupling. However, there was no evidence to characterize hierarchical power. The research findings indicate that changing management accounting systems, through the implementation of an integrated management system, faces internal resistance in these organizations. Each factor varies in intensity but is permanently present in these companies, such as ontological insecurity, trust, inertia, lack of knowledge, acceptance of routines and decoupling. These factors are awakened when the change process begins and, if they gather enough force, can stop the change.<hr/>Mesmo frente a mudanças ambientais e ao desenvolvimento de novas práticas de contabilidade gerencial, pesquisas mostram que os sistemas de contabilidade gerencial não mudam ou mudam a uma taxa muito inferior ao esperado. A estabilidade nos sistemas de contabilidade gerencial utilizados pelas empresas pode estar relacionada a fatores de resistência envolvidos no processo de mudança nos sistemas de contabilidade gerencial. Esta pesquisa possui por objetivo analisar os fatores de resistência, presentes no processo de implementação de um sistema integrado de gestão, sob a ótica da teoria institucional, na vertente da velha economia institucional. Quanto ao delineamento metodológico, a pesquisa foi classificada como qualitativa em relação ao problema, descritiva quanto ao objetivo, e operacionalizada pelo procedimento de estudos de caso. Os dados foram coletados utilizando a técnica da entrevista semiestruturada e analisados pela técnica de análise de conteúdo. Duas empresas foram selecionadas para a pesquisa, por apresentarem características distintas. Foram analisados sete fatores de resistência, na implementação de sistemas integrados de gestão, que são: poder institucional, insegurança ontológica, confiança, inércia, falta de conhecimento, aceitação de rotinas e decoupling. Entre os sete fatores de resistência, apenas o fator poder hierárquico não obteve evidências que pudessem caracterizá-lo. Os achados da pesquisa mostram que o processo de mudança no sistema de contabilidade gerencial, por meio da implementação de um sistema integrado de gestão, enfrenta um conjunto particular de pressões por resistências internas nas organizações, cada qual com sua intensidade, presentes de forma permanente nas empresas, tais como insegurança ontológica, confiança, inércia, falta de conhecimento, aceitação de rotinas e decoupling. Os fatores de resistência são despertados no início do processo de mudança e, caso reúnam força suficiente, podem interromper o processo de mudança. <![CDATA[Effect of the Adoption of IFRS on the Information Relevance of Accounting Profits in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000300228&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study aimed to assess the effect of adopting the International Financial Reporting Standards (IFRS) in Brazil on the information relevance of accounting profits of publicly traded companies. International studies have shown that the adoption of IFRS improves the quality of accounting information compared with domestic accounting standards. Concurrent evidence is sparse in Brazil. Information relevance is understood herein as a multidimensional attribute that is closely related to the quality and usefulness of the information conveyed by accounting profits. The associative capacity and information timeliness of accounting profits in relation to share prices were examined. Furthermore, the level of conditional conservatism present in accounting profits was also analyzed because according to Basu (1997), this aspect is related to timeliness. The study used pooled regressions and panel data models to analyze the quarterly accounting profits of 246 companies between the first quarter of 1999 and the first quarter of 2013, resulting in 9,558 quarter-company observations. The results indicated that the adoption of IFRS in Brazil (1) increased the associative capacity of accounting profits; (2) reduced information timeliness to non-significant levels; and (3) had no effect on conditional conservatism. The joint analysis of the empirical evidence from the present study conclusively precludes stating that the adoption of IFRS in Brazil contributed to an increase the information relevance of accounting profits of publicly traded companies.<hr/>Este artigo teve por objetivo avaliar o efeito da adoção dos International Financial Reporting Standards (IFRS) no Brasil sobre a relevância informacional do lucro contábil das firmas de capital aberto. Estudos internacionais têm demonstrado que a adoção dos IFRS aprimora a qualidade da informação contábil, comparativamente aos padrões contábeis domésticos. No Brasil, há evidências esparsas nesse sentido. A relevância informacional é aqui entendida como um atributo multidimensional e intimamente relacionado à qualidade e à utilidade da informação que é expressa pelo lucro contábil. Dentre as suas dimensões, foram investigadas a capacidade associativa e a tempestividade informacional do lucro contábil em relação ao preço das ações. Adicionalmente, por representar um aspecto relacionado à sua tempestividade, também foi analisado o nível de conservadorismo condicional presente no lucro contábil, para tanto, assumindo a perspectiva proposta por Basu (1997). A metodologia consistiu no emprego de regressões combinadas e modelos de dados em painel, por meio dos quais foram analisados os lucros contábeis trimestrais de 246 firmas, entre o primeiro trimestre de 1999 e o primeiro trimestre de 2013, o que resultou em 9.558 observações trimestre-firma. Os resultados obtidos indicaram que a adoção dos IFRS no Brasil: (1) aumentou a capacidade associativa do lucro contábil; (2) reduziu a níveis não significantes a tempestividade informacional; e (3) não surtiu efeitos sobre o conservadorismo condicional. Da análise conjunta das evidências empíricas obtidas na presente pesquisa, conclui-se que não é possível afirmar que a adoção dos IFRS no Brasil contribuiu com o aumento da relevância informacional do lucro contábil das firmas de capital aberto. <![CDATA[The Causes of Fiscal Transparency: Evidence in the Brazilian States]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000300242&lng=en&nrm=iso&tlng=en The transparency of governments to their citizens is seen as a necessary factor in democratic accountability and, consequently, in the consolidation of democracy. Although the importance of transparency in government is often highlighted, its causes are still unknown, especially in the Brazilian context. Following the trend of international empirical research, this exploratory study investigates the relationships between three sets of variables (current and past fiscal variables, socioeconomic variables and political variables) and fiscal transparency in the Brazilian subnational context. To identify the relationship between fiscal, socioeconomic and political variables and fiscal transparency, the multiple linear regression technique was used. Prior to conducting the regression using the method of ordinary least squares, factor analysis was used, aiming to group the fiscal and socioeconomic variables into factors not only to reduce their quantity but also to eliminate their multicollinearity problems. Political variables, due to their qualitative nature, remained in their original form. The factor analysis sorted the variables into two groups: fiscal and socioeconomic factors. Because multiple regression allows only for the evaluation of the relationship between the parties included in the sample and the reference party, an F test was used to assess differences in the level of transparency among political parties. The results indicated that fiscal and socioeconomic variables explain the transparency levels of the Brazilian States. However, the political variables were not significant, indicating that the disclosure of fiscal information in Brazil seems not to be influenced by political ideologies. Furthermore, it is evident that the lack of a regulatory model of transparency in the budget process leads States to disclose a great deal of information about budget execution. Finally, the findings indicate that as an instrument for democratic consolidation, fiscal transparency remains incipient in Brazil.<hr/>A transparência dos governos para com seus cidadãos é vista como um fator necessário à accountability democrática e, consequentemente, à consolidação da democracia. Mesmo que sua importância seja frequentemente destacada, suas causas ainda permanecem desconhecidas, sobretudo no contexto brasileiro. Seguindo a tendência das pesquisas empíricas internacionais, este estudo exploratório investiga as relações entre três conjuntos de variáveis (variáveis fiscais presente e passadas, variáveis socioeconômicas e variáveis políticas) e transparência fiscal no contexto subnacional brasileiro. Para identificar as relações entre as variáveis fiscais, socioeconômicas e políticas com a transparência fiscal, utilizou-se a técnica de regressão linear múltipla. Antes de se realizar a regressão pelo método dos mínimos quadrados ordinários, utilizou-se a análise fatorial, visando agrupar as variáveis socioeconômicas e fiscais em fatores objetivando reduzir a quantidade destas, bem como eliminar os problemas de multicolinearidade entre elas. As variáveis políticas, por serem de natureza qualitativa, foram mantidas em sua forma original. A análise fatorial agrupou as variáveis em dois grupos: fatores fiscais e fatores socioeconômicos. Como a regressão múltipla permite apenas avaliar a relação entre os partidos constantes da amostra e o partido de referência, utilizou-se um teste F para avaliar as diferenças no nível de transparência entre os partidos políticos. Os resultados indicam que as variáveis fiscais e socioeconômicas explicam o nível de transparência dos Estados brasileiros. No entanto, as variáveis políticas não se mostraram significativas, indicando que a divulgação de informações fiscais no Brasil parece não ser influenciada por ideologias políticas. Além disso, fica evidente que a falta de um modelo normativo de transparência no processo orçamentário leva os Estados a divulgarem, em grande parte, informações sobre a execução orçamentária. Por fim, os achados indicam que a transparência fiscal, enquanto instrumento para a consolidação democrática, ainda é incipiente no Brasil. <![CDATA[Effects of Board of Directors' Characteristics on the Quality of Accounting Information in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000300255&lng=en&nrm=iso&tlng=en One of the board of directors' responsibilities is to monitor the quality of information disclosed in financial reports. The board's structural and compositional characteristics can affect the quality of reported accounting information. The aim of this study was to investigate the effects of the board's structural and compositional characteristics on the quality of accounting information of companies listed on the Brazilian Securities, Commodities, and Futures Exchange (Bolsa de Mercadorias e Futuros - BM&amp;FBovespa). Specifically, the characteristics studied were the size and independence of the board of directors and separation of the roles of chairman and executive director. Accounting information relevance and earnings informativeness were used as proxies for the quality of accounting information. The sample included non-financial companies listed on the BM&amp;FBovespa with annual stock market liquidity higher than 0.001, covering the period from 2008–2011. Data were collected from the Economática® database and directly from companies' annual reports and reference forms available on the Securities Commission (Comissão de Valores Mobiliários - CVM) or BM&amp;FBovespawebsites. Data analysis was undertaken using the multiple regression technique for calculating the models of accounting information relevance and earnings informativeness. The results reveal that, for companies that trade stocks on the BM&amp;FBovespa in the Brazilian market, the characteristics of board independence and separation of the roles of chairman and executive director positively influence the quality of reported accounting information, specifically regarding the relevance of equity. Earnings informativeness is positively affected by board independence and negatively affected by larger board size (more than nine members). Overall, the results corroborate international studies such as those of Vafeas (2000), Firth, Fung, and Rui (2007), Ahmed, Hossain, and Adams (2006) and Dimitropoulos and Asteriou (2010), especially regarding board independence. The study showsthat stronger governance structures have a positive effect on the quality of reported accounting information.<hr/>O conselho de administração tem como uma de suas responsabilidades monitorar a qualidade das informações expressas nos relatórios financeiros. As características da estrutura e composição do conselho de administração podem afetar a qualidade das informações contábeis reportadas. O objetivo do estudo foi investigar os efeitos das características da estrutura e composição do conselho de administração sobre a qualidade das informações contábeis das empresas listadas na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&amp;FBovespa). Especificamente, as características do conselho estudadas foram o tamanho e a independência do conselho de administração e a separação dos cargos de presidente do conselho e diretor executivo da empresa. As proxies para qualidade da informação contábil foram a relevância da informação contábil e a informatividade dos lucros. A amostra abrange empresas não financeiras listadas na BM&amp;FBovespa com liquidez anual superior a 0,001, compreendendo o período de 2008 a 2011. Os dados foram coletados com base no banco de dados Economática® e diretamente nos informes anuais e formulários de referência das empresas disponíveis no sítio da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ou da BM&amp;FBovespa. A análise dos dados foi por meio do uso da técnica de regressão múltipla para a estimação dos modelos de relevância da informação contábil e informatividade dos lucros. Os resultados revelam que, no mercado brasileiro, para as empresas que negociam ações na BM&amp;FBovespa, as características de independência do conselho de administração e separação dos cargos de presidente do conselho de administração e diretor executivo influenciam positivamente a qualidade da informação contábil reportada, especificamente a respeito da relevância do patrimônio líquido. Já a informatividade dos lucros é afetada positivamente pela independência do conselho de administração e negativamente pelos conselhos com tamanhos maiores (acima de nove membros). Os resultados em geral corroboram estudos internacionais, tais como os de Vafeas (2000), Firth, Fung, e Rui (2007), Ahmed, Hossain, e Adams (2006) e Dimitropoulos e Asteriou (2010), especialmente em relação à independência do conselho de administração. É possível verificar que estruturas de governança mais fortes exercem efeitos que melhoram a qualidade das informações contábeis reportadas. <![CDATA[Determining Factors of the Level of Disclosure of Information on Business Combinations with the Entry into Force of the Accounting Standard CPC 15]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000300267&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper aimed to investigate information disclosure on business combination transactions that took place in Brazil in 2010, when the Accounting Standard CPC 15 entered into force, and evaluate which were the determining factors of the level of disclosure of information related to it. To evaluate the disclosure level, a disclosure index of business combinations (INDCOMB) was prepared, having the disclosure index developed by Shalev (2009) as a basis. We evaluated, in the light of the literature on disclosure and business combinations, whether the following factors influenced on the disclosure level: acquiring company size, recognized percentage of overprice for expected future profitability in relation to the transaction value, dispersion of capital of the acquiring company, audit firm size, and participation of the acquiring company in American Depositary Receipts (ADRs) programs. The control variables used were listing of the acquiring company in the various segments of BM&amp;FBOVESPA, operation sector, origin (state, private company with national capital or private company with foreign capital), and relative acquired company size in relation to the acquiring company. We analyzed business combination transactions that took place in 2010, reported by 40 open capital companies involved in 76 transactions. We conclude that the audit firm size and the relative acquired company size were factors that influenced on the level of disclosure of information regarding business combinations in 2010. The other factors showed no conclusive results.<hr/>Este trabalho teve por objetivo investigar a divulgação de informações sobre operações de combinação de negócios ocorridas no Brasil em 2010, quando entrou em vigor o Pronunciamento Técnico CPC 15, e avaliar quais foram os fatores determinantes para o nível de divulgação das informações relacionadas com ele. Para avaliar o nível de divulgação, foi elaborado um índice de divulgação da combinação de negócios (INDCOMB), com base no disclosure index desenvolvido por Shalev (2009). Avaliou-se, à luz da literatura sobre divulgação e combinação de negócios, se os seguintes fatores influenciavam o nível de divulgação: o porte da empresa adquirente, o percentual reconhecido do ágio por expectativa de rentabilidade futura em relação ao valor da transação, a dispersão do capital da empresa adquirente, o porte da empresa de auditoria e a participação da adquirente em programas de American Depositary Receipts (ADRs). As variáveis de controle utilizadas foram a listagem da adquirente nos segmentos diferenciados da BM&amp;FBOVESPA, o setor de atuação, a origem (estatal, privada de capital nacional ou privada de capital estrangeiro) e o porte relativo da empresa adquirida em relação à empresa adquirente. Foram analisadas operações de combinação de negócios realizadas em 2010, reportadas por 40 companhias abertas envolvidas em 76 operações. Conclui-se que o porte da empresa de auditoria e o porte relativo da empresa adquirida foram fatores que influenciaram o nível de divulgação de informações sobre combinação de negócios em 2010. Os demais fatores não apresentaram resultados conclusivos. <![CDATA[The Fitness of Assumptions and an Alternative Model for Funding the Public Sector Pension Scheme: The Case of Rio Grande do Sul]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000300281&lng=en&nrm=iso&tlng=en The research presented herein has two objectives. First, this study will test whether actuarial assumptions for public sector pension schemes in Brazil adhere to reality and whether changing these assumptions might affect the results, particularly with respect to life tables and wage growth assumptions. The paper shows that the best fit life table is AT 2000 for males aggregated by one year, which involves a longer life expectancy than the life table proposed under current legislation (IBGE 2009). The data also show that actual wage growth was 4.59% per year from 2002 to 2012, as opposed to the 1% wage increase proposed by the same legislation. Changing these two assumptions increases the actuarial imbalance for a representative individual by 18.17% after accounting for the adjusted life table or by 98.30% after revising the wage growth assumption. With respect to its second objective, this paper proposes alternative funding mechanisms in which the local pension scheme will provide the funded component of the benefit that would be complemented by local government in a pay-as-you-go manner. The database utilized was for the state of Rio Grande do Sul in the month of November 2011. The results are thus restricted to Rio Grande do Sul.<hr/>O presente trabalho apresenta dois objetivos. Em primeiro lugar, realiza discussão acerca da adequação à realidade dos parâmetros normalmente utilizados em avaliações atuariais dos Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS), referentes a tábuas de mortalidade e taxas de crescimento salarial, e de que forma a adoção de premissas mais aderentes influencia os resultados e as projeções atuariais. Utilizou-se base de dados do estado do Rio Grande Sul com data base de novembro de 2011. Observou-se que, no estudo de caso realizado, a tábua de mortalidade que mais se aproxima à realidade seria a AT 2000 masculina agravada em um ano, que é mais longeva que a proposta pela legislação, a qual é dada pela IBGE 2009. De modo análogo, os salários reais também cresceram em 4,59% ao ano, no período entre 2002 e 2012, ou seja, além do patamar mínimo de 1% ao ano estabelecido pela legislação. Em caso de adoção das hipóteses mais aderentes à realidade, seria observado aumento do déficit atuarial para um indivíduo representativo de 18,17% em caso de ajuste da tábua de mortalidade. Por seu turno, o aumento do déficit atuarial para um indivíduo representativo em caso de ajuste do crescimento salarial seria de 98,30%. O segundo objetivo é a proposição de regime alternativo de capitalização do regime previdenciário dos servidores públicos, segundo o qual o RPPS ficaria responsável pela parte efetivamente capitalizada na conta individual do servidor, e a complementação, se necessária ao benefício constitucional, ficaria a cargo do ente, financiada por repartição simples. Os resultados apresentados estão restritos à realidade do estado do Rio Grande do Sul.