Scielo RSS <![CDATA[Revista Contabilidade & Finanças]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1519-707720140001&lang=es vol. 25 num. 64 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000100001&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[<b>Audit regulation in banking systems</b>: <b>analysis of the international context and determining factors</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000100002&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo empírico-analítico tem por objetivos promover uma comparação dos níveis de regulação da atividade de auditoria em instituições bancárias e avaliar a relação entre esse grau de regulação e características dos sistemas bancários nacionais. Utilizou-se uma base de dados mantida pelo Banco Mundial, contendo pesquisa realizada junto a autoridades supervisoras e regulatórias bancárias nacionais de 172 países. Por meio de estatísticas descritivas, foi constatado que o nível mais elevado de regulação é registrado nas nações mais desenvolvidas e nos países do Oriente Médio, Norte da África, Europa e Ásia Central. Também foi constatado que o Brasil apresenta grau de regulação superior à média verificada internacionalmente. Quanto aos testes realizados, por meio de regressão, para avaliar a relação entre o nível de regulação de auditoria e características do setor bancário, foi evidenciado que há mais requerimentos para a atuação dos auditores nos países em que o crédito doméstico provido pelo setor bancário é maior e onde os bancos são mais rentáveis. Por outro lado, há menor regulação nos países em que há maior participação de bancos estatais no sistema financeiro e onde há mais restrições à atuação das instituições bancárias. Não foi confirmada a hipótese de associação positiva entre grau de concentração do setor bancário e o nível de regulação da atividade de auditoria. Por fim, foi constatado que, em 2000, primeiro ano da pesquisa, o nível de regulação era menor que os níveis apurados nos demais exercícios, enquanto que, em 2007, último ano da pesquisa, o nível de regulação é maior que nos anos anteriores, confirmando o que foi encontrado na literatura de que as normas de auditoria tendem a se tornar mais rigorosas com o passar do tempo, na medida em que a demanda por requerimentos mais estritos se acumula, notadamente em momentos de crise de credibilidade.<hr/>This empirical-analytical study aims to provide a comparison between the levels of audit activity regulation in banking institutions and evaluate the relationship between the degree of regulation and the characteristics of national banking systems. To this end, a database containing data from a survey conducted with the national banking supervisory and regulatory authorities of 172 countries that is maintained by the World Bank was used. Descriptive statistics revealed that the highest levels of regulation are recorded in the most developed nations as well as Middle Eastern, North African, European and Central Asian countries. The study also confirmed that Brazil has a higher level of regulation than the international average. Tests were carried out using regressions to evaluate the relationship between the level of auditing regulations and the characteristics of banking sectors; it was evident that countries with higher levels of domestic credit provision by the banking sector and more profitable banks impose more requirements regarding the performance of auditors. In contrast, there is less regulation in countries where state banks participate more in the financial system and where there are more restrictions on the activities of banking institutions. A positive association between a banking sector's degree of concentration and the level of auditing regulation was not found. Finally, it was noted that, in 2000, the first year in which the employed survey was conducted, the level of regulation was lower than in the other years, whereas in 2007, the final year of the survey, the level of regulation was higher than in previous years. These results confirm the findings in the literature that auditing standards are likely to become more stringent over time as the demand for more rigorous requirements accumulates, especially during credibility crises. <![CDATA[<b>Homogeneity <i>Versus</i> heterogeneity in debt structure</b>: <b>a study using panel data</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000100003&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo defende que novas contribuições para o estudo da estrutura de capital podem ser obtidas a partir do estudo da estrutura de dívida das empresas. Mais especificamente, trata a questão da homogeneidade e da heterogeneidade da estrutura de dívida, apontando sua relevância, seus determinantes e também a discussão teórica em torno desse tema. Em razão de seu ineditismo no Brasil, foi conduzida uma pesquisa que analisou a estrutura de dívida de 113 empresas num período de 5 anos. Os resultados identificaram que os padrões de endividamento homogêneos ou heterogêneos estão presentes na estrutura de dívida das empresas que atuam no Brasil e estão associados a variáveis como o tamanho da empresa, market to book value e a presença de graus de rating.<hr/>This article argues that new contributions to the study of capital structure can be obtained from the study of corporate debt structure. More specifically, it addresses the issue of homogeneity and heterogeneity in debt structure, including its relevance and determinants, and incorporates a theoretical discussion. Because of the novelty of this topic in Brazil, a study was conducted that analyzed the debt structure of 113 companies over a period of 5 years. The results show that homogeneous and heterogeneous debt patterns are present in the debt structures of companies operating in Brazil and are associated with variables such as company size, market to book value, and the presence of rating grades. <![CDATA[<b>Information asymmetry in stock trading, economic and financial characteristics and corporate governance in the brazilian stock market</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000100004&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo buscou investigar as relações existentes entre a assimetria de informação na negociação de ações, as características econômico-financeiras e a governança corporativa das empresas abertasno mercado acionário brasileiro nos anos de 2010 e 2011.Para isso,o estudo se apoiou em um referencial teórico acerca da assimetria de informação no mercado de capitais para mensurar sua magnitude a partir dos dados intradiários de negociação das ações de 194 empresas. Os principais resultados apontaram que a assimetria informacional na negociaçãodas ações esteve relacionada de forma positiva com orisco, o retorno ea liquidez das ações, além do custo de capital próprio e do tamanho das firmas. Por outro lado, esteve negativamente relacionada como retorno anormal dasações. No período investigado, as relaçõesda assimetria de informaçãocom a liquidez e o tamanho (positivas) e com o retorno anormal (negativa) seapresentaram em desacordo com pesquisas anteriores. As justificativas para esses resultados podem estar ligadas aos aspectos particulares do mercado brasileiro. No caso do retorno anormal, a desaceleração do Índice Bovespa(Ibovespa) ou o reflexo do retorno médio para os negociadores sem informação privilegiada no período. No caso da liquidez e do tamanho, o alto índice de emissão e negociação de ações preferenciais.Dessa forma, esta pesquisa contribui para a análise das características idiossincráticas do mercado de capitaisde umpaís emergente, como a assimetria de informação existente na negociação de ações e sua associação com as características econômico-financeiras e a governança corporativa das firmas no mercado acionário brasileiro.<hr/>This study sought to investigate the relationship between information asymmetry in the stock trading, economic and financial characteristics and corporate governance of listed companies in the Brazilian stock market in 2010 and 2011. To this end, the study relied on a theoretical framework for information asymmetry in the capital market to measure the asymmetry's magnitude based on the intraday stock-trading data of 194 companies. The primary results demonstrated that the informational asymmetry in the stock trading was positively related to the risk, return and liquidity of the shares as well as the cost of equity and the size of the companies. In addition, the asymmetry was negatively related to the abnormal return of shares. During the investigated period, the information asymmetry relationship with the liquidity and size (positive) and the abnormal return (negative) were at odds with previous research. The reasons for our results may be related to specific aspects of the Brazilian market, for example, in the case of abnormal returns, the deceleration of the Bovespa Index (IBovespa) or the reflection of the average return to negotiators without insider information during the period. In case of liquidity and size, the high index of issuance and negotiation of preferred shares may have influenced the results. Thus, this research contributes to the analysis of idiosyncratic characteristics of the capital market of a developing country, such as information asymmetry in stock trading and its association with the economic and financial characteristics and corporate governance of companies in the Brazilian stock market. <![CDATA[<b>Capital structure, cash holdings and firm value</b>: <b>a study of brazilian listed firms</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000100005&lng=es&nrm=iso&tlng=es Neste estudo analisa-se a relação entre estrutura de capital, liquidez de caixa e valor da empresa para uma amostra de empresas brasileirascotadas em bolsa mediante o uso de regressões de dados em painel, empregando o estimador de efeitos fixos. Inicialmente foram estimadas regressões entre a estrutura de capital (dívida sobre capital total) e liquidez de caixa (caixa sobre ativos), e também entre liquidez de caixa e dívida de curto e longo prazo. A seguir, foi aplicado um modelo entre o valor da empresa, a estrutura de capital e a liquidez de caixa. Os resultados deste estudo sugerem uma associação negativa entre as dívidas de curto e longo prazo e a liquidez de caixa, e também uma associação entre o nível de liquidez de caixa e um grau de alavancagem inferior. Além disso, o estudo apresentou evidências indiretas de que as empresas com restrições financeiras mantêm mais recursos em caixa. Com relação ao impacto da estrutura de capital e da liquidez de caixa no valor da empresa, foram encontrados efeitos marginais negativos das dívidas de curto e longo prazo no valor de mercado das empresas, e o mesmo vale para as restrições financeiras, sugerindo o comportamento de aversão ao risco por parte dos investidores no que diz respeito à dívida. Por outro lado, a liquidez de caixa é valorizada como positiva pelos investidores, mas até um patamar ótimo. Além deste patamar, a capitalização de mercado é descontada com relação à liquidez de caixa (curva em U invertida), em sinergia com a static trade-off theoryda liquidez de caixa.<hr/>This study analyzed the relationship among capital structure, cash holdings and firm value for a sample of publicly traded Brazilian firms, through panel data regressions, employing the fixed-effects estimator. Initially, it was estimated regressions between capital structure (debt to total capital) and cash holdings (cash to assets), as well as between cash holdings and short and long-term debt. Next, it was applied a regression among firm value, capital structure and cash holdings. The results of this study suggested that debt, both short and long-termed, is negatively related to cash holdings, and that the level of cash holdings is also associated to a lower leverage. The study also presented indirect evidence that financially constrained firms hold more cash. Regarding to the impact of the capital structure on the firm value, short-term debt, longterm debt and the financial constraint had negative marginal effects on the firm value, suggesting a risk-averse behavior of investors in relation to debt. Cash holdings, instead, is valued as positive by investors, but up to an optimum threshold level. Further, the market capitalization is discounted with respect to cash holdings (inverted U-curve), in synergy with static trade-off theory of cash holdings. <![CDATA[<b>Environmental disclosure determinants in dutch listed companies</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000100006&lng=es&nrm=iso&tlng=es Estudos anteriores relataram resultados variados sobre a relação entre a divulgação ambiental empresarial e o desempenho ambiental. O objetivo deste artigo é identificar variáveis que têm impacto significativo no nível das práticas de divulgação ambiental adotadas por companhias abertas holandesas. Para testar o nível de divulgação ambiental, utiliza-se um quadro de análise de conteúdo. Esse quadro, baseado nas diretrizes para a elaboração de relatórios de sustentabilidade do Global Reporting Initiative, foi desenvolvido por Clarkson, Li, Richardson, e Vasvari (2008) em colaboração com um especialista em divulgação ambiental. Este estudo é um dos primeiros a aplicar esse quadro abrangente, que pode ser útil para aqueles usuários que visam avaliar a verdadeira exposição ambiental de uma empresa. Além disso, não foram encontrados, na literatura, estudos que investigassem variáveis com impacto significativo nas práticas de divulgação das empresas holandesas. As informações ambientais referentes ao ano de 2008 foram coletadas de uma mostra de 28 companhias abertas holandesas, representando 90% da capitalização total do mercado na bolsa de valores holandesa e as variáveis selecionadas, que possivelmente afetam o nível /hyhde divulgação ambiental, são o tamanho da companhia, o setor industrial e a lucratividade. Os testes estatísticos comprovaram a existência de uma associação significativa e positiva entre o tamanho do setor e o nível de divulgação ambiental. Esse resultado está de acordo com pesquisas anteriores em que foram usadas outras medidas de divulgação ambiental. Porém, não foi observada associação estatisticamente significativa entre a lucratividade e o nível de divulgação ambiental. Isso pode ser devido ao impacto da crise financeira que começou em 2007/2008.<hr/>Previous studies have already reported mixed results on the relationship between corporate environmental disclosures and environmental performance. The purpose of this paper is to identify variables that impact significantly the level of environmental disclosure practices provided by Dutch listed firms. A content analysis scorecard is used to test the mentioned level. The scorecard is based on the Global Reporting Initiative sustainability reporting guidelines, developed by Clarkson, Li, Richardson, and Vasvari (2008) in collaboration with an environmental disclosure expert. It is one of the first studies that have applied this comprehensive scorecard. This method is valuable to users who seek to assess the firms' true environmental exposure. Furthermore, there are no published studies that examine variables in which it is possible to find a significant impact on the disclosure practices of Dutch companies. The environmental information for 2008 was collected from a sample of 28 Dutch listed companies, which ones represent 90% of the total market capitalization on the Dutch stock exchange, and the selected variables that could affect the level of environmental disclosure are firm size, industry membership and firm profitability. The statistical tests proved that firm size and industry membership are significantly and positively associated with the level of environmental disclosure. This result is consistent with prior research that has used other measures of environmental disclosure. However, profitability is not statistically significant related to the level of environmental disclosure. This may be due to the impact of the financial crisis that has arisen in 2007/2008. <![CDATA[<b>Does the standard-setter's opinion matter?</b>: <b>an analysis of the impact of the iasb letter's disclosure on the stock returns of european banks with greek bond exposure</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000100007&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo investiga se há evidências de que a carta emitida e divulgada ao mercado pelo normatizador contábil internacional, o International Accounting Standards Board (IASB), alertando sobre a inadequação da contabilização dos títulos de dívida soberanos de alto risco, apresentou conteúdo informacional e causou alterações nos preços das ações de bancos da Alemanha, Espanha, França, Itália e do Reino Unido, que possuíam títulos gregos em suas carteiras. Esta análise revela-se importante, pois esta foi a primeira vez que o IASB se posicionou sobre a adequação das demonstrações financeiras publicadas às normas internacionais de contabilidade (International Financial Reporting Standards - IFRS). Para a implementação da análise foi identificada como data do evento o dia da divulgação pública da carta pela mídia especializada. Apesar de a carta ter sido publicada em 30 de agosto, ela é datada de 04 de agosto de 2011 e, segundo o IASB, só veio a ser divulgada neste dia, pois, no dia anterior (29 de agosto de 2011), o Financial Times havia noticiado reportagens sobre as preocupações do IASB acerca das inadequações contábeis que estavam ocorrendo no mercado. Para avaliar o impacto do evento foi utilizada a medida de Retorno Ajustado pelo Mercado e, através de uma abordagem de diferença em diferença, foi possível testar o efeito da interação entre o tempo após a data do evento e o grupo de tratamento (bancos que possuíam títulos do governo grego). Para esse teste foi realizada uma regressão para cada janela de evento, sendo aplicado o método dos Mínimos Quadrados Ordinários (MQO) com dados agrupados (pooled data). Os resultados mostraram que há evidências de que a opinião do normatizador é relevante, ou seja, que a carta do IASB impactou o retorno das ações dos bancos que possuíam títulos do governo grego no período analisado.<hr/>This study investigates whether there is evidence that the letter issued and disclosed to the market by the international accounting standardsetter the International Accounting Standards Board (IASB), which warned of an inadequate accounting for, had informational content and caused changes in the stock prices of banks in Germany, Spain, France, Italy and the United Kingdom whose portfolios included Greek bonds. This analysis is important because the letter represents the first time that the IASB took a stand on the adequacy of published financial statements compared to international accounting standards (International Financial Reporting Standards, or IFRS). To perform this analysis, the event date was identified as the day on which the letter was publicly disclosed by the specialized press. Although the letter was published on August 30, 2011, it was dated August 4, 2011, and according to the IASB, it was disclosed on August 30 because the day before, the Financial Times reported concerns by the IASB regarding accounting inadequacies that were occurring in the market. To assess the impact of the event, the market-adjusted return metric was used, and using the difference-in-differences approach, it was possible to test the effect of the interaction on the treatment group (i.e., banks that owned Greek bonds) during the time after the letter was published. For this test, a regression was performed for each event window using the Ordinary Least Squares method (OLS) with pooled data. The results show there is evidence that the standard-setter's opinion is relevant, i.e., that the IASB's letter had an impact on the stock return of banks that owned Greek bonds during the period of analysis. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-70772014000100008&lng=es&nrm=iso&tlng=es