Scielo RSS <![CDATA[Biota Neotropica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1676-060320140001&lang=en vol. 14 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[The conceptual framework of the Intergovernmental Platform on Biodiversity and Ecosystem Services/IPBES]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Geographic distribution patterns of Leguminosae and their relevance for the conservation of the Itacolomi State Park, Minas Gerais, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000100100&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study identified patterns of geographic distribution of 102 Leguminosae taxa within the Park, based on literature data and herbarium specimens. Among the taxa, 38 grow exclusively in Campos Rupestres (rocky fields) and 49 in the Semideciduous Forest. Eleven patterns of geographic distribution were identified, of which the West-East-Central South America pattern was the most representative, with 27 taxa. Of the 102 sampled taxa of Leguminosae, five are endemic to the Espinhaço Range and ten are included in lists of endangered species of the flora of Brazil and Minas Gerais. Information on these taxa is crucial to provide conservation practices for conserving the vegetation formations of the PEIT.<hr/>Neste estudo foram identificados os padrões de distribuição geográfica dos 102 táxons de Leguminosae ocorrentes no PEIT, com base nos dados obtidos na literatura e em material de herbário, sendo 38 exclusivos dos Campos Rupestres e 49 das Florestas Estacionais. Foram reconhecidos 11 padrões de distribuição geográfica, dos quais o padrão América do Sul Ocidental-Centro-Oriental foi o mais representativo com 27 táxons. Dos 102 táxons amostrados de Leguminosae, cinco são endêmicos da Cadeia do Espinhaço e 10 constam nas listas de espécies ameaçadas da flora brasileira ou da Flora de Minas Gerais, sendo consideradas importantes para fornecer subsídios na conservação das formações vegetacionais do PEIT. <![CDATA[Insect galls of Itamonte (Minas Gerais, Brazil): characterization and occurrence]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000100101&lng=en&nrm=iso&tlng=en Three sites of Itamonte (Minas Gerais) were investigated for insect galls from September, 2011 to July, 2012, seasonally. One-hundred and one morphotypes of insect galls were recorded on 63 species of host plant (45 genera and 23 families). Melastomataceae was the most galled plant family, followed by Asteraceae and Myrtaceae. Galls were recorded on leaves, stems, buds, and aerial roots. Leaves were the most galled plant organ. The gall morphotypes were characterized according to their shape, color, pubescence, and number of internal chambers. Globose and fusiform galls were the most frequent. The majority was glabrous and one-chambered. The gallers comprised three insect orders: Diptera (Cecidomyiidae and Tephritidae), Hemiptera, and Lepidoptera. Cecidomyiidae were the most frequent galling taxa. Parasitoids (Hymenoptera) were obtained from six morphotypes (ca. 6% of the total). The results are compared to those of other Brazilian insect gall inventories. As there is no previous gall inventory in Itamonte, all records presented here are new.<hr/>Três localidades de Itamonte (Minas Gerais) foram investigadas para galhas de inseto no período de setembro, 2011 a julho, 2012, sazonalmente. Cento e um morfotipos de galhas de inseto foram registrados em 63 espécies de plantas hospedeiras (45 gêneros e 23 famílias). Melastomataceae, Asteraceae e Myrtaceae foram as famílias de planta com maior riqueza de galhas. As galhas foram encontradas em folhas, caules, gemas e raízes aéreas. As folhas foram o órgão vegetal com maior incidência de galhas. Os morfotipos foram caracterizados em relação è forma, coloração, pubescência e número de câmaras internas. Galhas globosas e fusiformes foram as mais frequentes. A maioria era glabra e unilocular. Os galhadores incluíram três ordens de insetos: Diptera (Cecidomyiidae and Tephritidae), Hemiptera e Lepidoptera. Os Cecidomyiidae foram o táxon galhador mais frequente. Parasitóides (Hymenoptera) foram obtidos de seis morfotipos de galhas (cerca de 6% do total). Os resultados são comparados com outros inventários de galhas no Brasil. Como não havia inventário prévio de galhas em Itamonte, todos os registros apresentados são novos. <![CDATA[Zooplankton (Copepoda, Rotifera, Cladocera and Protozoa: Amoeba Testacea) from natural lakes of the middle Rio Doce basin, Minas Gerais, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000100200&lng=en&nrm=iso&tlng=en A list of zooplankton species identified during ten years of studies in the lake system of the middle Rio Doce basin is presented. This lake system integrates the Atlantic Forest biome, a biodiversity hotspot. Three types of studies were achieved by the Brazilian Long Term Ecological Research Program (Brasil-LTER/PELD-UFMG site 4): i) a temporal study (study 1) which sampled four lakes monthly and three lakes twice a year during ten years; ii) a comparative study of limnetic and littoral species composition (study 2) and iii) a spatial study (study 3) that evaluated the species composition of eighteen lakes (eight lakes inside the Rio Doce State Park (RDSP) and ten lakes in its surrounding area) during one year with quarterly sampling. A total of 354 taxa were identified out of which 175 belong to the Rotifera, 95 to the Protozoa (Amoeba Testacea), 55 to Cladocera and 25 to Copepoda. Although many identified species where common in tropical environments, we present new records for the Middle Rio Doce basin. The group of lakes outside the RDSP showed higher exclusive species compared to lakes inside the RDSP. This pattern may be due to higher disturbance intensity and frequency to which the lakes outside RDSP are subjected, being an important factor affecting community structure. These aquatic ecosystems presents more than half of the zooplankton species registered for the Minas Gerais State and is, undoubtedly, one of the Brazil's priorities for conservation, sustaining high diversity in a very small, limited and threatened region. <hr/>Uma lista das espécies de zooplâncton identificadas durante dez anos de estudos no sistema de lagos do médio Rio Doce é apresentada. Este sistema de lagos faz parte do bioma da Mata Atlântica, um hotspot de biodiversidade. Três tipos de estudos foram conduzidos pelo Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração (PELD-UFMG site4): i) um estudo temporal, que amostrou quatro lagoas mensalmente e três lagoas semestralmente durante dez anos; ii) um estudo comparativo entre a composição de espécies da região limnética e litorânea e iii) um estudo espacial que avaliou a composição de espécies de dezoito lagoas (oito dentro dos limites do Parque Estadual do Rio Doce (PERD) e dez na sua região do entorno) durante um ano com amostragens trimestrais. Um total de 354 taxa foram identificados sendo 175 pertencentes a Rotifera, 95 a Protozoa (Amoeba Testacea), 55 a Cladocera e 25 a Copepoda. Embora muitas espécies identificadas sejam comuns a ambientes tropicais, são apresentados novos registros para a bacia do Médio Rio Doce. O grupo de lagos fora do PERD apresentou uma maior riqueza exclusiva comparado ao grupo de lagoas dentro do PERD. Este padrão pode ser devido a maiores frequência e intensidade de distúrbios aos quais as lagoas fora do PERD estão sujeitas, já que este é um fator importante que afeta a estruturação de comunidades. Este ecossistema aquático apresenta mais da metade das espécies de zooplâncton já registradas para o Estado de Minas Gerais e é, sem dúvida, uma das prioridades do Brasil para a conservação, sustentando uma alta diversidade em uma região muito pequena, limitada e ameaçada. <![CDATA[Anurans of a threatened savanna area in western Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000100201&lng=en&nrm=iso&tlng=en The Upper Paraguay River Basin is located in the center of South America and harbors one of the largest wetland in the world, known as Pantanal. This floodplain is surrounded by uplands, which presently have most of their area converted into pastures or monocultures, besides being poorly known scientifically. Also, most of these upland areas are considered conservation priorities. Here we present a list of anuran species from a savanna-like area (municipality of Camapuã, state of Mato Grosso do Sul, Brazil) inserted in the uplands surrounding the Pantanal floodplain, in the Upper Taquari River sub-basin, and evaluate the effectiveness of the sampling effort. Data were obtained through active searches in 22 plots in aquatic habitats, during the rainy season (from December 2009 to April 2010). We found 26 species, in four families. Although sampling effort was found to sufficiently represent the local anuran assemblage, future inventories in this region should ideally include samplings during the dry and early rainy seasons, and include both active and passive capturing methods.<hr/>A bacia do Alto Paraguai, localizada no centro da América do Sul, abriga uma das maiores áreas inundáveis do mundo, conhecida como Pantanal. Essa planície alagável é rodeada por planaltos, os quais possuem grande parte de sua área convertida em pastagens ou monoculturas, além de serem pouco conhecidos cientificamente. Além disso, a maioria das áreas de planalto são consideradas prioritárias para a conservação. Apresentamos uma lista de espécies de anuros de uma área semelhante a savanas (município de Camapuã, estado de Mato Grosso do Sul, Brasil) inserida nos planaltos de entorno do Pantanal, na sub-bacia do Alto Taquari, e avaliamos a efetividade do esforço amostral. Os dados foram obtidos através de busca ativa em 22 parcelas em ambientes aquáticos, durante a estação chuvosa (de Dezembro de 2009 a Abril de 2010). Encontramos 26 espécies, em quatro famílias. Apesar de considerarmos o esforço amostral suficiente para representar da comunidade de anuros local, sugerimos que futuros inventários nessa região contemplem a estação seca e início da chuvosa, bem como o uso adicional de métodos passivos de captura. <![CDATA[Floristic composition of the Montane Forest in the Almadina-Barro Preto axis, Southern Bahia, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000100203&lng=en&nrm=iso&tlng=en The aim of this study is to survey the angiosperms of two montane forest remnants in the southern Bahia, Brazil: Corcovado (SCO) and Pedra Lascada (SPL). Both fragments are located in the municipality of Almadina and Barro Preto, respectively, and are 18 km distant from each other. We sampled 899 species of angiosperms distributed in 437 genera and 116 families. The SCO was the richest area with 678 species, distributed in 367 genera and 100 families. SPL showed 466 species in 269 genera and 88 families. The percentage of species identified was 85.8% and of this total, 37.7% are endemic to the Atlantic Forest, 11.2% are endemic to southern Bahia and northern Espírito Santo and 7% are disjunct between the Atlantic Forest and Amazon. The remaining percentages (44.3%) were of species widely distributed. The richest families in the two areas were Orchidaceae (10%), Rubiaceae (7%), Bromeliaceae (5.5%), Melastomataceae (4.2%) and Poaceae (4%). The richest genera were Psychotria (2%), Piper (1.8%), Ocotea (1.6%), Vriesea (1.5%) and Peperomia (1.4%). More than half of the recorded species showed non-arboreal habit, regarding life forms documented. That comes against the assertion that many authors in the tropical forests, where species richness in angiosperms is expected for non-woody species, especially in montane forests. Twelve species have been identified as new, but seven others already described from collections previously obtained in these two areas. Orchidaceae, Rubiaceae, Poaceae and Bromeliaceae showed significant richness in this study these families are commonly reported as the richest in other inventories in the Atlantic Forest in southern Bahia reinforcing their importance to the regional flora. The high levels of richness, endemism, and the growing numbers of new taxonomic discoveries from the SPL and SCO sites indicate the biological importance of these two forest remnants. The implementation of parks or other protected environmental reserves would be essential to the conservation of its species.<hr/>O presente estudo objetivou inventariar as angiospermas de dois remanescentes florestais no sul da Bahia, Brasil. Os remanescentes se encontram nas Serras do Corcovado (SCO) e da Pedra Lascada (SPL), situados nos municípios de Almadina e Barro Preto, respectivamente, e distantes 18 km um do outro. Foram registradas 899 espécies de angiospermas distribuídas em 437 gêneros e 116 famílias. A SCO foi a área mais rica em espécies, com um total de 678 espécies distribuídas em 367 gêneros e 100 famílias, enquanto a SPL apresentou 466 espécies em 269 gêneros e 88 famílias. O percentual de espécies identificadas foi de 85,8%. Desse total, 37,7% são endêmicas da Floresta Atlântica e 11,2% são endêmicas do sul da Bahia e norte do Espírito Santo. A distribuição disjunta entre Florestas Atlântica e Amazônica foi constatada em 7% das espécies inventariadas. O percentual restante (44,3%) foi de espécies amplamente distribuídas no Brasil. As famílias mais ricas nas duas áreas foram Orchidaceae (com 10%), Rubiaceae (7%), Bromeliaceae (5,5%), Melastomataceae (4,2%) e Poaceae (4%). Já os gêneros mais ricos foram Psychotria, (com 2%), Piper (1,8%), Ocotea (1,6%), Vriesea (1,5%) e Peperomia (1,4%). Mais de metade das espécies registradas apresentaram hábito não-arbóreo com relação ès formas de vida documentadas. Isso vem de encontro com a afirmativa de diversos autores de que em florestas tropicais a grande riqueza nas angiospermas é esperada para as espécies não-lenhosas, especialmente na Floresta Montana. Até o momento, doze espécies foram apontadas como novas, além de outras sete já descritas a partir das coleções obtidas anteriormente nessas duas áreas. Orchidaceae, Rubiaceae, Bromeliaceae e Poaceae apresentaram significativa riqueza nesse estudo e são famílias comumente reportadas como as mais ricas em outros inventários na Floresta Atlântica no sul da Bahia comprovando sua importância na flora local. Os altos índices de riqueza, endemismo e o crescente número de novidades taxonômicas provenientes de ambas as áreas indicam a importância biológica desses dois remanescentes. A implementação de parques ou demais reservas ambientais protegidas seriam essenciais para a conservação de suas espécies.