Scielo RSS <![CDATA[Biota Neotropica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1676-060320140003&lang=es vol. 14 num. 3 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Importance of allochthonous resources in the diet of <em>Astyanax</em> aff. <em>fasciatus</em> (Osteichthyes: Characidae) in streams: a longitudinal approach]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000300113&lng=es&nrm=iso&tlng=es The aim of this investigation was to respond the following question: is the consumption of allochthonous resources by Astyanax aff. fasciatus influenced by the longitudinal gradient in streams? To respond this question we sampled fish in the headwater, middle and mouth stretches of four streams (Upper Paraná River basin). Samplings were carried out from July 2007 to June 2008 using electrical fishing. Fish were identified, measured and their stomach contents identified and quantified. Spatial variations (among longitudinal stretches) in the diet were summarized using a principal coordinate analysis (PCoA). Spatial differences in the diet were tested with a multiresponse permutation procedure (MRPP). Allochthonous resources had the highest percentage of the A. aff. fasciatus diet in all stretches; however, the increased importance of autochthonous resources in the fish diet in the stream mouths made these stretches to differ significantly from the middle and headwater ones. The ordination analysis separated the fish diet sampled in the stream mouth from the diet of most fish samples in the headwater and middle stretches. The results highlight the importance of allochthonous resources, mainly insects, in the diet of A. aff. fasciatus. However, the diet was affected by longitudinal gradient and followed the pattern described for these ecosystems, where fish depend basically of allochthonous material in the headwaters and the importance of these resources decrease along the longitudinal gradient.<hr/>O objetivo deste estudo foi responder a seguinte pergunta: o consumo de recursos alóctones por Astyanax aff. fasciatus é influenciado pelo gradiente longitudinal dos riachos? Para responder esta questão, foram amostrados peixes na cabeceira, no meio e na foz de quatro riachos (bacia do alto Rio Paraná). As amostragens foram realizadas entre julho/2007 e junho/2008, utilizando-se pesca elétrica. Os peixes foram identificados, medidos e seus conteúdos estomacais identificados e quantificados. Variações espaciais (entre os trechos) na dieta foram sumarizadas através da análise de ordenação de coordenadas principais (PCoA). Diferenças espaciais na dieta foram testadas através do procedimento de permutação de multiresposta (MRPP). Recursos alimentares alóctones compuseram a maior parcela da dieta de A. aff. fasciatus em todos os trechos, porém, na foz dos riachos a dieta diferiu significativamente do meio e da cabeceira, sendo esta diferença causada pelo incremento de recursos autóctones na dieta na foz. A análise de ordenação mostrou a separação da dieta dos peixes amostrados na foz da dieta da maioria dos peixes amostrados na cabeceira e no meio. Estes resultados evidenciam a importância de recursos alóctones, principalmente insetos, na dieta de A. aff. fasciatus. No entanto, a dieta foi influenciada pelo gradiente longitudinal, seguindo o padrão descrito para estes ambientes, onde na cabeceira os peixes dependem primariamente de material alóctone, e ao longo do gradiente ocorre um decréscimo na importância destes recursos. <![CDATA[Seasonal morphological variation of the vas deferens of scorpion mud turtle <em>(Kinosternon scorpioides)</em>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000300114&lng=es&nrm=iso&tlng=es This study aimed to characterize the morphology of the vas deferens of Kinosteron scorpioides by macroscopic and microscopic analysis. Were used 20 adult male jurarás collected at regular intervals during the year and divided into four experimental groups in the rainy and dry seasons, being processed for light microscopy, scanning electron microscopy and transmission electron microscopy. Morphometry for tubular and luminal diameters and epithelial height were also performed. On rainy season, vas deferens presented pseudostratified epithelium with cylindrical cells, spermatozoids and milky fluid in the lumen, with cytoplasmic organelles and lipid vesicles. On dry season, epithelium was pseudostratified with cuboid cells, with cellular debris and no spermatozoids. There was significant variation (p&lt;0,05) for morphometry of vas deferens, with lower values of tubular and luminal diameters on rainy season, and higher epithelial height on dry season.<hr/>Este estudo teve como objetivo caracterizar a morfologia dos ductos deferentes de Kinosteron scorpioides por meio de análise macroscópica e microscópica. Foram utilizados 20 machos adultos, coletados em intervalos regulares durante o ano, os quais foram divididos em quatro grupos experimentais nas estações chuvosa e seca. Os ductos deferentes foram processados para análise por microscopia de luz, microscopia eletrônica de varredura e microscopia eletrônica de transmissão. Morfometria para diâmetros tubular e luminal e altura epitelial também foram realizadas. Na época das chuvas, o ducto deferente apresentou epitélio pseudoestratificado com células cilíndricas, espermatozoides e líquido leitoso no lúmen, além de com organelas citoplasmáticas e vesículas lipídicas. Na estação seca, o epitélio do ducto deferente foi do tipo pseudoestratificado com células cuboides e debris celulares, sendo que nenhum espermatozoide foi encontrado nesta estação. Houve variação significativa (p &lt;0,05) para a morfometria dos ductos deferentes, com menores valores de diâmetros tubular e luminal na estação chuvosa, e maior altura do epitélio na estação seca. <![CDATA[Population dynamics and reproductive biology of <em>Achatina fulica</em> Bowdich, 1822 (Mollusca, Gastropoda) in Salvador - Bahia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000300115&lng=es&nrm=iso&tlng=es The risks following introduction of invasive species are enormous and incalculable. Achatina fulica is considered one of the 100 species of greatest invasive potential, stands out among the land pulmonate snails, mostly for its high reproductive potential that accelerates the process of dispersion, increasing the damages related to health (disease transmission), to economy (crops destruction) and to environment (biodiversity loss). In order to investigate the relationship of the African snail with the environment, trying to relate sexual activity with climatic variables (temperature, rainfall and humidity), a study was conducted on aspects of population dynamics and reproductive biology in Salvador city. The snails were collected by hand, monthly. Morphometric data were obtained in the field and dissections to analyze the reproductive system at laboratory. To test if there was a greater sexual activity in wet periods was performed first a Principal Component Analysis (PCA) with climatic variables, followed by a regression between precipitation (the most influential environmental variable) and the variable of interest (sexual activity). The results showed that there is an apparent annual cycle for A. fulica, with a recruitment period covering the end of rainy season and the dry season (August to December 2006 and February 2007). Increase of shell size (height) and of sexual activity were observed during the rainy season, although snails were found in full sexual activity during the whole period of study. The von Bertalanffy curve showed that the oldest specimen collected would have three years and eleven months. The regression between precipitation and sexual activity was significant (P = 0.002) showing that the higher rainfall increased sexual activity. In addition, it was observed that there is an increase in the thickness of peristome as the specimens reaches sexual maturity however this relationship isn’t precise (it were found individuals with sexual structures not consistent with the reproductive stage given by the thickness of peristome) and should be set for each region studied. As the eradication becomes impossible because of high level of invasion found in Salvador, it is recommended to control the population of African snails by continuously removing specimens, especially in the rainy periods.<hr/>Os riscos com a introdução de espécies invasoras são enormes e incalculáveis. Constando como uma das 100 espécies de maior potencial invasor, Achatina fulica se destaca dos demais gastrópodes pulmonados terrestres, principalmente, pelo seu elevado potencial reprodutivo que acelera o processo de dispersão, aumentando os danos relacionados è saúde (transmissão de doenças), è economia (destruição de cultivos) e ao meio ambiente (perda da biodiversidade). Com o intuito de investigar as relações do caramujo africano com o ambiente, tentando relacionar atividade sexual com variáveis climáticas (temperatura, precipitação e umidade), foi realizado um estudo sobre aspectos da sua dinâmica populacional e biologia reprodutiva na cidade de Salvador. Os caramujos foram coletados manualmente, mensalmente. Dados morfométricos foram obtidos em campo e dissecações para estudo do sistema reprodutivo em laboratório. Para testar se havia uma maior atividade sexual em períodos úmidos foi realizada, inicialmente, uma Análise de Componentes Principais (PCA) com as variáveis climáticas, seguida de uma regressão entre a precipitação (variável ambiental com maior influencia) e a variável de interesse (atividade sexual). Os resultados mostraram que há um aparente ciclo anual para A. fulica, com um período de recrutamento abrangendo o final da estação chuvosa e a estação seca (agosto a dezembro de 2006 e fevereiro de 2007). O aumento do tamanho da concha (altura) e da atividade sexual foi observado durante a estação chuvosa, embora tenham sido encontrados caramujos em plena atividade sexual em todo o período de estudo. A curva de von Bertalanffy mostrou que o exemplar mais velho teria três anos e onze meses. A regressão entre a precipitação e a atividade sexual foi significativa (P = 0,002) mostrando que precipitações mais elevadas aumentam a atividade sexual. Além disso, observou-se que a espessura do perístoma aumenta è medida que o individuo atinge a maturidade sexual, porém esta relação não é precisa (havia indivíduos com estruturas sexuais não consistentes com o estagio reprodutivo dado pela espessura do perístoma) e deve ser ajustada para cada região estudada. Como a erradicação se torna impossível pelos níveis de invasão encontrados em Salvador, é recomendada, para controlar a população de caramujos africanos, a remoção continua de espécimes, especialmente nos períodos de chuva. <![CDATA[Sensitivity to fragmentation and spatial distribution of birds in forest fragments of northern paraná]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000300116&lng=es&nrm=iso&tlng=es In this study we investigated the relationship between the sensitivity to forest fragmentation of bird species and their habitat spatial distribution. We hypothesized that a homogenous spatial distribution is associated to habitat-generalist species, which would tend to be less sensitive to forest fragmentation; in contrast, a heterogeneous spatial distribution would drive to an increase of sensitivity to forest fragmentation. We concentrated on analyses of the suboscine birds, which are known to be closely associated to microhabitats. Field data was obtained in the Parque Estadual Mata dos Godoy (23°27′ S, 51°15′ W), southern Brazilian Atlantic forest. This reserve has high Biotic Integrity levels, with a relatively high number of recorded suboscines. Forty three species of suboscines were recorded, of which 21 species were considered to have high sensitivity and 22 to have low sensitivity to forest fragmentation. There was no association between levels of sensitivity to forest fragmentation and spatial distribution of suboscines. We only found significant correlation with the group of the subcanopy suboscines at the northern portion of Parque Estadual Mata dos Godoy. Therefore, we found a weak relationship between spatial distribution (habitat specialization) and sensitivity to forest fragmentation. The fact that habitat-specialist birds tend to live at the northern portion of Godoy State Park, which has the first type of terrain in a landscape to be converted into agriculture, indicate that that region has special importance for conservation.<hr/>Neste estudo nós investigamos as relações entre sensibilidade è fragmentação florestal de aves e sua distribuição espacial no habitat. Nossa hipótese é que a distribuição espacial homogênea está associada a espécies habitat-generalistas, que tenderiam a ser menos sensíveis è fragmentação florestal, em contrapartida, uma distribuição espacial heterogênea seria resultado de uma maior sensibilidade è fragmentação florestal. As análises foram concentradas em aves suboscines por serem intimamente associada a microhabitats. Dados amostrais foram obtidos no Parque Estadual Mata dos Godoy (23°27′ S, 51°15′ W), sul da Mata Atlântica brasileira. Esta reserva apresenta alto ĺndice de Integridade Biótica, com um número relativamente elevado de aves suboscines. Quarenta e três espécies de aves suboscines foram registradas, sendo 21 espécies consideradas de alta sensibilidade e 22 de baixa sensibilidade è fragmentação florestal. Não houve associação entre os níveis de sensibilidade è fragmentação florestal e a distribuição espacial de aves suboscines. Só foi observada significância para as aves de sub-bosque da porção norte do Parque Estadual Mata dos Godoy. Portanto, encontramos uma fraca relação entre especialização de habitat e sensibilidade è fragmentação florestal. O fato destas aves habitat-especialistas tenderem a viver na porção norte do Parque Estadual Mata dos Godoy, que é o primeiro tipo de terreno a ser convertido para a agricultura em uma paisagem, indicam que essa região tem uma importância especial para a conservação. <![CDATA[Ichthyofauna of Seridó/Borborema: a semi-arid region of Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000300117&lng=es&nrm=iso&tlng=es The Seridó/Borborema region is located between the States Paraíba and Rio Grande do Norte and a priority area for conservation of the Caatinga. This region is under the hydrological influence of the middle portion of Piranhas-Açu River basin. Previous systematic inventories of the ichthyofauna of this Caatinga’s area are not significant. The Caatinga fish fauna is threatened due the advancement of historic anthropogenic activities, mainly agricultural. Furthermore, another relevant aspect is the recent governmental decision of transferring water from São Francisco River to other Northern river basins, which includes the Piranhas-Açu basin. This study performed a systematic survey of the Seridó/Borborema’s ichthyofauna. The sites were sampled during the years 2006 and 2007 (four annual, diurnal samples), using three different types of gear: beach seine nets, cast net and gillnets. We captured 13,009 individuals of 5 orders, 14 families, 28 genera and 35 species of fish. The predominant orders were Characiformes (21 species), Siluriformes (6) and Perciformes (5). The greatest number of species (11) was catch from the family Characidae, followed by Cichlidae (5) and Loricariidae (4). This inventory produced a comprehensive sampling of the middle portion of Piranhas-Açu River basin and its result overcomes the diversity reported in previous studies (22 species) on the same region.<hr/>A região Seridó/Borborema, localizada entre os Estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte, é uma área prioritária para conservação da Caatinga e encontra-se sob domínio hidrológico da porção média da bacia do rio Piranhas-Açu. Levantamentos sistemáticos sobre a ictiofauna desta região da Caatinga realizados até esse momento são pouco expressivos. A ictiofauna da Caatinga sofre ameaças devido ao avanço histórico de atividades antrópicas, principalmente agropastoris. Além disso, outro aspecto que merece destaque é a recente implantação da obra de integração do rio São Francisco com as bacias hidrográficas do Nordeste Setentrional. O presente estudo realizou um levantamento sistemático da ictiofauna da região Seridó/Borborema. As amostragens foram realizadas entre os anos de 2006 e 2007 (quatro amostragens anuais diurnas), utilizando redes de arrasto, tarrafa e redes de emalhar. Foram capturados 13.009 indivíduos pertencentes a 5 ordens, 14 famílias, 28 gêneros e 35 espécies de peixes. As ordens predominantes foram Characiformes (21 espécies), Siluriformes (6) e Perciformes (5). Characidae foi a família com o maior número de espécies (11), seguida por Cichlidae (5) e Loricariidae (4). Este inventário produziu uma abrangente amostragem da porção média do rio Piranhas-Açu e seu resultado supera a diversidade registrada em estudos prévios (22 espécies) da mesma região. <![CDATA[Forest structure and species composition along a successional gradient of Lowland Atlantic Forest in Southern Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000300118&lng=es&nrm=iso&tlng=es The Lowland Forest is one of the most disturbed and fragile ecosystems in the Atlantic Forest biome, yet little is known regarding its successional trajectory and resilience. We evaluated changes in species assemblages and forest structure of the canopy and understory along a successional gradient (young 21-yrs old forest, immature 34-yrs old forest and late successional 59-yrs old forest) aiming to assess changes in species composition and successional trajectory of different strata of secondary forests. A 0.1 ha plot (ten 10x10 m sub-plots) from each forest stand was surveyed for trees and shrubs with a diameter at breast height (DBH) ≥ 4.8 cm (canopy) and for individuals with heights ≥ 1 m and DBH &lt; 4.8 cm (understory). A total of 3,619 individuals from 82 plant species were sampled. The successional gradient was marked by a unidirectional increase in species richness and a bidirectional pattern of density changes (increasing from young to immature forest and decreasing from immature to late successional forest). Community assemblages were distinct in the three forests and two strata; indicator species were only weakly shared among stands. Thus, each successional forest and stratum was observed to be a unique plant community. Our results suggest slight predictability of community assemblages in secondary forests, but a relatively fast recovery of forest structure.<hr/>As Florestas de Terras Baixas constituem um dos ecossistemas mais perturbados e frágeis no bioma Mata Atlântica, mas ainda pouco se sabe sobre sua trajetória sucessional e resiliência. Foram avaliadas alterações na composição de espécies e a estrutura florestal do dossel e sub-bosque ao longo de um gradiente sucessional (floresta jovem-21 anos, floresta imatura-34 anos, floresta madura-59 anos) com o objetivo de verificar as mudanças na composição de espécies e a trajetória sucessional de diferentes estratos destas florestas secundárias. Uma parcela de 0,1 ha (dez sub-parcelas de 10x10 m) foi estabelecida em cada floresta, amostrando-se árvores e arbustos com um diâmetro è altura do peito (DAP) ≥ 4,8 cm (dossel) e para indivíduos com altura &gt; 1 m e DAP &lt; 4,8 cm (sub-bosque). Um total de 3.619 indivíduos de 82 espécies de plantas foram amostrados. O gradiente sucessional foi marcado por um aumento unidirecional na riqueza de espécies com o tempo, e um padrão bidirecional de mudanças de densidade (aumentando da floresta jovem para a imatura e diminuindo da imatura para a madura). As assembléias de plantas eram distintas nas três florestas e nos dois estratos; espécies indicadoras foram pouco compartilhadas entre as florestas. Portanto, cada estádio da cronosequência e cada estrato representam uma comunidade única de plantas. Nossos resultados sugerem pouca previsibilidade das assembleias de plantas destas florestas secundárias, mas uma recuperação relativamente rápida da estrutura da floresta. <![CDATA[Herpetofauna of the Reserva Ecológica de Guapiaçu (REGUA) and its surrounding areas, in the state of Rio de Janeiro, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032014000300201&lng=es&nrm=iso&tlng=es Species inventories are useful tools to improve conservation strategies, especially in highly threatened biomes such as the Brazilian Atlantic Forest. Here we present a species list of amphibians and reptiles for the Reserva Ecológica de Guapiaçu (REGUA), a forest reserve located in the central portion of Rio de Janeiro state, Brazil. The list results from an extensive sampling effort that lasted ten years. A total of 73 amphibian (of which ten are endemic to the state) and 37 reptile species was recorded from the area. Five amphibian species are presently categorized by the IUCN as “data-deficient”, two as “near threatened” and one as “endangered”, whereas one reptile species is categorized as “vulnerable”. Our results showed that REGUA harbors about one-third of the herpetofauna species presently known to occur in state of Rio de Janeiro, adding more information to previously published lists of amphibians and reptiles from localities within the Serra dos =rgãos region, and highlighting the importance of this area for conservation of amphibians and reptiles of the Atlantic Forest.<hr/>Inventários de espécies constituem importantes subsídios para melhorar as estratégias de conservação, especialmente em biomas altamente ameaçados como a Mata Atlântica brasileira. Aqui, nós apresentamos uma lista de anfíbios e répteis para a Reserva Ecológica de Guapiaçu (REGUA), uma reserva florestal localizada na porção central do estado do Rio de Janeiro, Brasil. A lista é baseada em um esforço de amostragem extensivo de dez anos de duração. Um total de 73 espécies de anfíbios (das quais dez são endêmicas ao estado) e 37 espécies de répteis foi registrado na área. Cinco das espécies de anfíbios estão atualmente categorizadas pela IUCN como “deficiente em dados”, duas como “quase ameaçadas” e uma como “em perigo”, enquanto uma espécie de réptil está categorizada como “vulnerável”. Nossos resultados mostram que a região da REGUA abriga cerca de um terço da herpetofauna atualmente conhecida para o estado do Rio de Janeiro, adicionando mais espécies em relação a listas de espécies anfíbios e répteis previamente publicadas para localidades na região da Serra dos =rgãos e enfatizando a importância desta área para a conservação dos anfíbios e répteis da Mata Atlântica.