Scielo RSS <![CDATA[Biota Neotropica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1676-060320190002&lang=pt vol. 19 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Diversidade de aranhas edáficas em sistemas de uso e manejo do solo em Santa Catarina, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200201&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: The ability of spiders to spread over contiguous areas (Arachnida: Araneae) is directly related to soil management conditions. The objective of this work was to study the effect of land use system (LUS) on the abundance and diversity of soil spider families and their relationship with soil physical and chemical properties. The evaluated LUS were: native forest, eucalyptus reforestation, pasture, crop-livestock integration, and no-tillage crop. Samples were collected in three municipalities of Southern Plateau of Santa Catarina, considered as true replicates, during winter and summer. A total of 270 samples was taken in each area and season. The sampling points were arranged in a grid of 3 × 3 m, spaced by 30 m. We evaluated soil physical, chemical, and microbiological attributes and the abundance and diversity of spider families, collected by soil monolith and soil traps. A total of 448 spiders were captured, 152 in winter and 296 in summer, distributed in 24 families and 52 species/morphospecies. There was a seasonality effect related to the land use systems and the highest Shannon-Wiener diversity index was recorded in the native forest in both sampling periods. Most families of spiders have a direct dependence on soil physical and chemical properties, such as microporosity, exchangeable aluminum, calcium, magnesium, and potassium during the winter. Organic matter, nitrogen, pH in water, weighted average diameter, soil density, and microbial biomass carbon exhibited dependence during the summer. Vegetation type and soil management are the factors that seem to affect most the occurrence of spiders. The families Theridiidae and Nemesiidae are dependent on sites with low human intervention.<hr/>Resumo: A capacidade de dispersão das aranhas em áreas contíguas (Arachnida, Araneae) está ligada diretamente às condições de manejo do solo. Objetivou-se com o presente trabalho estudar o efeito do sistema de uso do solo (SUS) sobre a abundância e diversidade das famílias de aranhas edáficas, bem como a relação dessas com os atributos físicos e químicos do solo. Os SUS avaliados foram: floresta nativa, reflorestamento de eucalipto, pastagem, integração lavoura-pecuária e lavoura com sistema plantio direto. As amostras foram coletadas em três municípios do Planalto Sul-Catarinense, considerados réplicas verdadeiras, durante o inverno e o verão. Um total de 270 amostras foi coletado em cada área e estação do ano. Os pontos de amostragem foram dispostos em uma grade de amostragem de 3 × 3 distanciados 30 m entre si. Foram avaliados atributos físicos, químicos e microbiológicos do solo e abundância e diversidade de famílias de aranhas, coletadas pelo método de monólitos e armadilhas de solo. Ao todo foram capturados 448 indivíduos, sendo 152 no inverno e 296 no verão, distribuídos em 24 famílias, 52 espécies/morfoespécies. Houve efeito da sazonalidade entre os sistemas de uso e a maior diversidade de Shannon-Wiener foi registrada em floresta nativa em ambas as épocas de amostragem. A maior parte das famílias de aranhas possui dependência direta dos atributos físicos e químicos do solo, como: microporosidade e alumínio trocável, cálcio, magnésio e potássio durante o inverno. Matéria orgânica, nitrogênio, pH em água, diâmetro médio ponderado, densidade do solo e carbono da biomassa microbiana apresentaram dependência durante o verão. O tipo de vegetação e o manejo são fatores que mais afetam a ocorrência de aranhas. As famílias Theridiidae e Nemesiidae são dependentes de locais com baixa intervenção antrópica. <![CDATA[Uso de um estuário tropical rico em espécies e altamente eutrofizado no Atlântico Sul por Pleuronectiformes (Teleostei: Acanthopterygii)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200202&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: A total of 1,471 specimens of 16 species of flatfishes (Pleuronectiformes) were caught during 48 sampling campaigns between July 2005 and June 2007 at ten stations in Guanabara Bay, Rio de Janeiro, Brazil. Paralichthyidae was the dominant family, with Etropus crossotus as the dominant species. The outer stations, especially those on the western side of the lower estuary, were distinguished as a result of their higher abundance of flatfishes and number of species. The spatial distribution of E. crossotus and its population structure indicate that this species is an estuarine resident despite the apparent reduction in its area of occupation within the estuarine complex. Among the other species, nine were classified as marine stragglers (Achirus declivis, Bothus ocellatus, Cyclopsetta chittendeni, Etropus longimanus, Paralichthys orbignyanus, P. patagonicus, Syacium micrurum, Symphurus diomedeanus and Trinectes paulistanus) and three as estuarine opportunists (Bothus robinsi, Citharichthys macrops and Syacium papillosum); another three could not be classified due to the small number of captures or lack of previous data (S. tessellatus, A. lineatus and C. spilopterus).<hr/>Resumo: Um total de 1.471 espécimes de 16 espécies de linguados (Pleuronectiformes) foram capturados durante 48 campanhas de amostragem entre julho de 2005 e junho de 2007 em dez estações na Baía de Guanabara, Rio de Janeiro, Brasil. Paralichthyidae foi a família dominante, com Etropus crossotus como a espécie dominante. As estações externas, especialmente aquelas no lado ocidental do baixo estuário, foram distinguidas como resultado de sua maior abundância de linguados e número de espécies. A distribuição espacial de E. crossotus e sua estrutura populacional indicam que esta espécie é uma residente estuarina, apesar da aparente redução em sua área de ocupação dentro do complexo estuarino. Dentre as outras espécies, nove foram classificadas como migrantes marinhos (Achirus declivis, Bothus ocellatus, Cyclopsetta chittendeni, Etropus longimanus, Paralichthys orbignyanus, P. patagonicus, Syacium micrurum, Symphurus diomedeanus e Trinectes paulistanus) e três como oportunistas estuarinos (Bothus robinsi, Citharichthys macrops e Syacium papillosum); outras três não puderam ser classificados devido ao pequeno número de capturas ou falta de dados prévios (S. tessellatus, A. lineatus e C. spilopterus). <![CDATA[Taxocenoses de membracídeos (Membracidae, Auchenorrhyncha) de quatro áreas de caatinga do semi-árido do nordeste do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200203&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Treehopper assemblages were sampled in four semi-arid areas of caatinga in Northeast Brazil during the rainy seasons of 2016 and 2017, using three different capture methods. The areas are located in two Ecoregions of the Caatinga: “Depressão Sertaneja Setentrional” (Northern Sertaneja Depression) and “Planalto da Borborema” (Borborema Plateau). A total of 2,394 individuals of 43 species were sampled, corresponding to approximately 87% of the mean estimated species richness for all four areas. The species richness varied among the areas from 14 to 21, while the abundance of individuals ranged from 129 to 1860. Eighteen species were shared among areas, of which only Enchenopa eunicea, Sundarion sp. 1, Ceresa vitulus and Erosne parvula occurred in all four due to the general behavior of the first three and the wide distribution of host plant of Erosne parvula - Mimosa tenuiflora. Twenty-five species occurred only in one area, of which 23 were categorized as rare with a maximum of eight individuals sampled, and seven with only one individual collected (singletons). Considering that the Caatinga Domain possesses at least nine Ecoregions with different climates, geomorphology and vegetation, along with marked endemism of plants, it is expected that the species richness of treehoppers will increase substantially on a regional scale.<hr/>Resumo As taxocenoses de membracídeos foram amostradas em quatro áreas de Caatinga do semiárido do Nordeste brasileiro, durante a estação chuvosa de 2016 e 2017, utilizando três métodos distintos de captura. Essas áreas estão inseridas em duas Ecorregiões da Caatinga, Depressão Sertaneja Setentrional e Planalto da Borborema. Um total de 2.394 indivíduos pertencentes a 43 espécies foram amostrados, correspondendo a aproximadamente 87% da riqueza de espécies média estimada para o conjunto das quatro áreas. A riqueza de espécies por área variou de 14 a 21, enquanto a abundância de indivíduos variou de 129 a 1860. Dezoito espécies foram compartilhadas, mas apenas Enchenopa eunicea, Sundarion sp. 1, Ceresa vitulus e Erosne parvula ocorreram em todas as áreas, em decorrência do comportamento generalista das três primeiras espécies e da distribuição ampla da planta hospedeira de Erosne parvula - Mimosa tenuiflora. Vinte cinco espécies foram exclusivas, ocorrendo em apenas uma das áreas, sendo 23 dessas categorizadas como raras, com no máximo oito indivíduos amostrados, e sete com apenas um único indivíduo coletado (singletons). Tendo em vista que o Domínio da Caatinga possui, pelo menos, nove Ecorregiões, com diferentes características de clima, geomorfologia e vegetação, inclusive com uma marcante taxa de endemismo de plantas, há expectativa que a riqueza de espécies de membracídeos possa aumentar substancialmente numa escala regional. <![CDATA[Plasticidade comportamental no horário de atividade de cutia, <em>Dasyprocta leporina</em> (Mammalia: Rodentia), na Mata Atlântica do sudeste do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200204&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Timing of activity is a consequence of adaptations to daily and seasonal changes in the environment and examining these patterns is important to better understand the temporal niches of the species. Here we examine temporal activity in the Red-rumped Agouti (Dasyprocta leporina) in two fragments of Atlantic Forest and those factors that influence the circadian rhythm in the study areas. Camera traps were used to gather data in two protected areas (one montane and other coastal) in the state of Espírito Santo, southeastern Brazil. A total of 49 photos were taken in the mountains and 152 in the coastal area. Activity patterns were diurnal and bimodal, and animals were active for 14-15 hours each day. Activity peaked in the morning soon after sunrise and then before and during dusk. Activity patterns were different in the two study areas (W = 6.77, p = 0.034). There was a longer peak in the morning in the coastal area, and a higher peak in the evening in the mountains, where activity starts later and becomes less intense earlier. The difference between activity patterns in the two locations suggests plasticity in agouti behavior. Because the two study areas are at about the same latitude, we suggest that the behavioral plasticity is due to different temperature regimes associated with a local effect of altitude and topography of the terrain on the incidence of solar rays inside the forest. The influence of other factors is also discussed. In addition to a better understanding of the temporal niche of the Red-rumped Agouti, the behavior patterns we describe here can be useful to optimize strategies for D. leporina conservation in southeastern Brazil once the species is more susceptible to poaching at times when animals are most active.<hr/>Resumo O horário de atividade reflete adaptações e respostas das espécies às variações diárias e sazonais do ambiente, sendo o entendimento destes padrões importante para uma melhor compreensão do nicho temporal das espécies. Este trabalho objetivou caracterizar o horário de atividade da cutia (Dasyprocta leporina) em dois remanescentes de Mata Atlântica e estabelecer os fatores que podem interferir no ritmo circadiano da espécie considerando peculiaridades das áreas amostradas. Foram analisados dados obtidos a partir de armadilhas fotográficas em duas áreas protegidas, sendo uma na região serrana e outra próximo à costa, ambas no estado do Espírito Santo, sudeste do Brasil. Foram obtidos 49 registros na região serrana e 152 registros na área costeira. A espécie apresentou padrão de atividade diurno e bimodal, mantendo-se ativa por 14-15 horas. Foi detectado um pico de atividade matutino, logo após o nascer do sol, e outro vespertino. O padrão de distribuição diária dos registros foi diferente entre as áreas amostradas (W = 6,766; p = 0,034), ressaltando que o pico de atividade matutino apresentou maior duração na área costeira, enquanto o pico vespertino foi proporcionalmente mais representativo na região serrana, onde as atividades se iniciam mais tarde e se tornam menos intensas mais cedo. Estas diferenças evidenciam a ocorrência de plasticidade comportamental em D. leporina no que se refere ao padrão de atividade local. Entretanto, a diferença entre as áreas estudadas não pode ser atribuída à latitude, uma vez que a distância entre as localidades é de menos de um grau. Sugere-se que a variação do horário de atividade de cutias nas áreas amostradas seja devido a diferenças na temperatura ambiente, associadas a variações locais decorrentes do efeito da altitude e da topografia do terreno na incidência de raios solares no interior da floresta. A influência de outros fatores também é discutida. Além do melhor entendimento do nicho temporal de cutias, os padrões comportamentais descritos no presente estudo podem ser úteis para otimizar estratégias de conservação de D. leporina no sudeste do Brasil considerando que a espécie é mais suscetível à caça quando os animais estão mais ativos. <![CDATA[Ocorrência de concavidades na lórica de duas espécies de <em>Testudinella</em> (Rotifera, Monogononta, Testudinellidae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200205&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: Testudinella is a taxon of Rotifera broadly distributed in Brazil. In a recent collection in marginal lakes connected to the Paranapanema River (São Paulo, Brazil), we found specimens of Testudinella mucronata and T. patina with concavities on their lorica. The objective of this study was to describe the concavities observed in individuals of both species and discuss their possible causes. Plankton samples were collected at two sampling stations, in the pelagic (PZ) and littoral (LZ) zones of the Panema and Coqueiral lakes; both of these lakes are ultra-oligotrophic and not polluted. For T. mucronata, 4% of individuals with concavities were found in the PZ of Coqueiral lake and 50% in the LZ of Panema lake. In T. patina, the proportion of specimens with concavities corresponded to 34% in the LZ of Panema lake and 17% in PZ of Coqueiral lake. In this study, we discussed that low water temperatures, predation events and/or recent hatching are factors that may justify the concavities in the lorica of specimens of our work.<hr/>Resumo: Testudinella é um táxon de Rotifera amplamente distribuído no Brasil. Em recentes coletas em lagos marginais conectados ao rio Paranapanema (São Paulo, Brasil), nós encontramos espécimes de Testudinella mucronata e T. patina com concavidades em suas lóricas. O objetivo do estudo foi descrever as concavidades observadas em indivíduos de ambas as espécies e discutir suas possíveis causas. Amostras de plâncton foram coletadas em duas estações de amostragem, na zona pelágica (PZ) e litorânea (LZ) dos lagos Panema e Coqueiral; ambos os lagos são ultra-oligotróficos e não poluídos. Para T. mucronata, 4% dos indivíduos com concavidades foram encontrados na PZ do lago Coqueiral e 50% na LZ do lago Panema. Em T. patina, a proporção de espécimes com concavidades correspondeu a 34% na LZ do lago Panema e 17% na PZ do lago Coqueiral. Nesse estudo, nós sugerimos que baixas temperaturas da água, eventos de predação e/ou recente eclosão são fatores que podem justificar as concavidades na lórica dos espécimes do nosso trabalho. <![CDATA[A influência de um grande reservatório na atividade reprodutiva da piranha branca, <em>Serrasalmus brandtii</em> (Lütken, 1875) no sudeste do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200206&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: In order to assess the influence of the Três Marias dam on the reproduction of the white piranha, Serrasalmus brandtii, 1569 specimens captured from June 2011 to May 2012 in three sections of the São Francisco River basin were analyzed: section 1 = Três Marias reservoir (TMR); section 2 = São Francisco River (SFR) segment immediately downstream of TMR; and section 3 = SFR segment at the confluence with the Abaeté River. Total length (TL), body weight (BW), gonadosomatic index (GSI), and gonadal maturation stages were determined for each specimen, while vitellogenic follicle diameter, and absolute (AF) and relative (RF) fecundities were also determined for females. Reproductive activity, including spawned females and spermed males, was recorded throughout the year in the three river segments. Higher frequencies of females and males at the maturing/mature stage were found in the November/December and January/February, which coincided with the period of higher temperature, rainfall, and dissolved oxygen concentration. Mean GSI and vitellogenic follicle diameter were higher in sections 1 and 3 than in section 2 (P &lt;0.05), while AF and RF were higher in section 1 (P &lt;0.05) than in sections 2 and 3. The results of the present study showed that S. brandtii had lower reproductive performance in section 2, probably due to thermal disturbances caused by the dam, thus confirming the influence of dams on the reproduction of fish downstream from hydroelectric plant reservoirs.<hr/>Resumo: Com o objetivo de avaliar a influência da barragem de Três Marias na reprodução da piranha branca, Serrasalmus brandtii, foram analisados 1569 exemplares capturados de junho de 2011 a maio de 2012 em três trechos da bacia do rio São Francisco: seção 1 = reservatório de Três Marias (RTM); seção 2 = segmento do rio São Francisco (SRF) imediatamente a jusante do RTM; e seção 3 = segmento RSF na confluência com o rio Abaeté. O comprimento total (CT), peso corpóreo (PC), índice de gonadossomático (IGS) e estágio de maturação gonadal foram determinados para cada amostra, enquanto o diâmetro do folículo vitelogênico, fecundidade absoluta (FA) e relativa (FR) foram determinadas para fêmeas. Nas três seções estudadas, a atividade reprodutiva foi registrada ao longo do ano, incluindo fêmeas desovadas e machos espermiados. Maiores frequências de fêmeas e machos na fase de maturação/maduro foram encontradas nos meses de novembro/dezembro e janeiro/fevereiro, coincidindo com o período de maior temperatura, precipitação e concentração de oxigênio dissolvido. O IGS médio e o diâmetro do folículo vitelogênico foram maiores nas seções 1 e 3 do que na seção 2 (P &lt;0,05), enquanto FA e FR foram maiores na seção 1 (P &lt;0,05) do que nas seções 2 e 3. Os resultados do presente estudo mostraram que S. brandtii teve menor desempenho reprodutivo na seção 2, provavelmente devido a perturbações térmicas causadas pela barragem, confirmando a influência das barragens na reprodução de peixes a jusante de reservatórios de usinas hidrelétricas. <![CDATA[Reprodução e crescimento de um rato arbóreo neotropical: <em>Oecomys rutilus</em> (Sigmodontinae: Cricetidae) na Guiana Francesa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200207&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: Postnatal growth and development of the small Neotropical mouse Oecomys rutilus (Sigmodontinae: Cricetidae) were investigated from birth to day 143, in the laboratory. Morphometric measurements at age of 3 days, of both sexes combined, revealed body weight to be 3.4 ± 0.3 g, mean tail length as 27.4 ± 1.1 mm, and mean hind foot length as 9.3 ± 0.7 mm. Body weight was found to increase steadily until at least 69 days, whereas the instantaneous growth rates of other measurements declined earlier: the daily growth of hind foot length declined to a minimum at age of 24 days, and the growth of tail and of ear declined by the age of 33 days. Average litter size for 12 captive births was 2.5, ranging from 2 to 3. The preserved eye crystalline lens was weighted in 23 captive-born animals of known age, allowing a rough estimate of the age of reproduction in wild-caught animals. Based on the inferred relation between eye-lens weight and age, the youngest reproductive (pregnant) wild-caught females had an estimated age of 90 and 95 days.<hr/>Resumo: O crescimento pós-natal e o desenvolvimento do pequeno roedor neotropical Oecomys rutilus (Sigmodontinae: Cricetidae) foram investigados desde o nascimento até o dia 143, em laboratório. Mensurações morfométricas na idade de 3 dias, de ambos os sexos combinados, revelaram a massa corporal de 3,4 ± 0,3 g, comprimento médio da cauda de 27,4 ± 1,1 mm, e comprimento médio do pé de 9,3 ± 0,7 mm. A massa do corpo aumentou rapidamente até o dia 69, enquanto as taxas de crescimento instantâneo de outras medidas diminuíram mais cedo: o crescimento diário do pé diminuiu para o mínimo na idade de 24 dias, e os crescimentos da cauda e da orelha diminuíram na idade de 33 dias. O tamanho de prole médio para 12 nascimentos em cativeiro foi de 2,5, variando de 2 a 3. As lentes preservadas do cristalino do olho foram pesadas em 23 animais nascidos em cativeiro de idades conhecidas, permitindo fazer uma estimativa da idade de reprodução em animais capturados na natureza. Baseado na relação inferida entre peso da lente do cristalino e idade, as mais jovens fêmeas (prenhes) capturadas na natureza tiveram uma estimativa de 90 a 95 dias de idade. <![CDATA[Estrutura da comunidade e diversidade de espécies arbóreas em uma floresta subtropical no sul do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200208&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: Local and regional environmental variations lead to different species composition, creating transitional areas. An example is the Araucaria and Seasonal forest in southern Brazil. Our objectives were (1) to describe the tree community structure and composition of a subtropical forest in southern Brazil and (2) to compare the floristic relationships between two forest typologies (Araucaria and Seasonal forest) in order to characterize the study area and the distribution patterns of tree species. We conducted a survey at Chapecó National Forest (in southern Brazil) in an area of 1.2 ha, where all individuals ≥ 30 cm of circumference at breast height were sampled. Community structure was described using the traditional phytosociological parameters. The floristic relationships were obtained by comparing our results with compiled data from other scientific papers through cluster analyses using an unweighted average linkage method, based on Jaccard similarity coefficient. We sampled 809 individuals belonging to 61 species and 28 families. The richest family was Fabaceae and Coussarea contracta (Walp.) Müll.Arg. was the most abundant species. Taxonomic diversity was 3.06 and the evenness was 0.74. The floristic similarity revealed that species composition of our study area is more similar to Seasonal forest. Species composition is related to environmental factors such as great thermal amplitude and seasonality. This subtropical forest is well structured, highly diverse and extremely important for the local and regional biodiversity conservation.<hr/>Resumo: Variações ambientais locais e regionais levam à composição de espécies diferentes e áreas de transições. Um exemplo é a floresta com araucária e a floresta estacional no sul do Brasil. Nossos objetivos foram (1) descrever a composição e estrutura da comunidade arbórea de uma floresta subtropical no sul do Brasil e (2) comparar as relações florísticas entre duas tipologias florestais (Floresta com Araucária e Floresta Estacional) a fim de caracterizar a área de estudo e o padrão de distribuição de espécies arbóreas. Nós realizamos uma pesquisa na Floresta Nacional de Chapecó (no sul do Brasil) em uma área de 1.2 hectares, onde todos os indivíduos com circunferência à altura do peito ≥ 30 cm foram amostrados. A estrutura da comunidade foi descrita utilizando os parâmetros fitossociológicos tradicionais. Obtivemos as relações florísticas através da comparação dos nossos resultados com dados compilados de outros trabalhos científicos, através de análises de agrupamento (método de ligação de distância média não ponderada, UPGMA, baseado no coeficiente de similaridade de Jaccard). Foram amostrados 809 indivíduos pertencentes a 61 espécies e 28 famílias. A família mais rica foi Fabaceae e Coussarea contracta (Walp.) Müll.Arg. a espécie mais abundante. A diversidade taxonômica foi de 3.06 e a equabilidade foi de 0.74. A similaridade florística revelou que a composição de espécies da nossa área de estudo é mais similar a da floresta estacional. A composição de espécies está relacionada a fatores ambientais como a amplitude térmica e sazonalidade. Esta floresta subtropical é bem estruturada, altamente diversa e muito importante para a conservação da biodiversidade local e regional. <![CDATA[Movimentos de cetáceos pelas águas costeiras do sudoeste do oceano Atlântico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200209&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: Cetaceans were monitored along ca. 700 km of the southeast coast of Brazil (22°S to 25°S) from 1995 to 2014 using photo-identification. The objective of this study was to identify any presence of long-distance movements for monitored cetacean species and discuss implications. Data on long-range movements of four of the monitored species are presented after the analysis of 321,765 photographs taken for individual identification. Seven individuals from four populations of Guiana dolphins (Sotalia guianensis) considered resident to particular estuaries or bays were reported in dispersal involving movement between pairs of protected areas over long-range distances varying between 86 and 135 km. Three cataloged rough-toothed dolphins (Steno bredanensis), first seen in Guanabara Bay, Rio de Janeiro state (22°46'S) in November 2011, were sighted 240 km southwards as members of the same group in coastal waters of São Paulo state (23°46'S) in July 2014. Water depth for those sightings ranged from 16 to 52.7 m; local sightings of rough-toothed dolphins in Brazil have frequently been in shallow waters, but the species global distribution is usually associated with deeper waters. In a 27-day interval in the spring of 2012, a group of 16 orcas (Orcinus orca) travelled ca. 277 km in shallow coastal waters ranging from 20 to 30 m deep. Orcas are commonly observed between November and February in southeast Brazil, probably in search for prey. In summer months between 2012 and 2014, three Bryde's whales (Balaenoptera edeni) sighted in waters ranging from 14 to 49 m deep, moved between 218 and 327 km. Bryde's whales are usually found in local coastal waters where they spend summer months feeding on sardines. To date, these are the longest estimated movements reported to S. guianensis, S. bredanensis, O. orca and B. edeni in the Southwestern Atlantic Ocean.<hr/>Resumo: Cetáceos foram monitorados em cerca de 700 km da costa sudeste do Brasil (22°S a 25°S) entre 1995 e 2014 com o uso da fotoidentificação. O objetivo deste estudo foi de identificar quaisquer presenças de movimentos de longa distância de indivíduos das espécies monitoradas e discutir suas implicações. Dados de movimentos de longa distância de quatro das espécies monitoradas são apresentados após a análise de 321.765 fotos obtidas para identificações individuais. Sete indivíduos de quatro populações de boto-cinza (Sotalia guianensis) consideradas residentes a estuários e baías particulares foram reportados em movimentos de dispersão envolvendo pares de áreas protegidas em distâncias que variaram entre 86 e 135 km. Três golfinhos-de-dentes-rugosos (Steno bredanensis) catalogados e avistados primeiramente na Baía de Guanabara, Rio de Janeiro (22°46'S), em novembro de 2011, foram avistados 240 km mais ao sul como membros de um mesmo grupo nas águas costeiras do Estado de São Paulo (23°46'S) em julho de 2014. A profundidade da água onde essas avistagens aconteceram variou entre 16 e 52,7 m; avistagens de golfinhos-de-dentes-rugosos têm sido efetuadas em águas rasas na costa sudeste do Brasil, embora a distribuição global da espécie esteja associada a águas profundas. Em um intervalo de 27 dias na primavera de 2012, um grupo de 16 orcas (Orcinus orca) se desclocou cerca de 277 km em águas rasas variando entre 20 e 30 m. Orcas são comumente avistadas entre novembro e fevereiro no sudeste do Brasil, possivelmente em busca de presas. Nos meses de verão entre 2012 e 2014, três baleias-de-Bryde (Balaenoptera edeni) avistadas em águas de 14 a 49 m de profundidade, moveram-se entre 218 e 327 km. baleias-de-Bryde são encontradas em águas costeiras locais onde passam os meses de verão se alimentando de sardinhas. Até o presente momento, esses são os deslocamentos estimados como os de maiores distâncias observados para S. guianensis, S. bredanensis, O. orca and B. edeni no Atlântico Sudoeste. <![CDATA[Arctiini Leach, [1815] (Lepidoptera, Erebidae, Arctiinae) da Amazônia Brasileira. III - Subtribo Ctenuchina Kirby, 1837]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200301&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: The Ctenuchina moths comprise 874 New World species. Here we provide a list of Ctenuchina species from the Brazilian Amazon. The list was produced from specimens deposited in the most important Brazilian collections and from literature data. Nearly 31% (273) of the New World Ctenuchina species were recorded, including 28 new occurrences for the Brazilian Amazon. Santarém and Belém were the municipalities with the highest number of species records, with 139 and 88, respectively. The high number of Ctenuchina records in the Amazon is underestimated because this subtribe has never been sampled in the vast majority of the biome. This is a worrying scenario because the Amazon has the world highest absolute rate of forest reduction. To suggest efficient conservation policies for the Arctiinae fauna of Amazon, it is urgent to intensify the sampling effort in this biome.<hr/>Resumo: As mariposas Ctenuchina compreendem 874 espécies no Novo Mundo. Neste trabalho, nós apresentamos uma lista das espécies de Ctenuchina que ocorrem na Amazônia brasileira. A lista foi produzida através de observação de espécimes depositados nas mais importantes coleções brasileiras e também através de dados da literatura. Aproximadamente 31% (273) das espécies de Ctenuchina que ocorrem no Novo Mundo foram registradas, incluindo 28 novas ocorrências para a Amazônia brasileira. Santarém e Belém foram os municípios com maior número de espécies registradas, com 139 e 88, respectivamente. Embora o número de registros de Ctenuchina seja considerado alto na Amazônia, este valor é subestimado visto que a fauna nunca foi amostrada na imensa maioria do bioma. Este cenário é preocupante, pois a Amazônia possui a maior taxa absoluta de redução florestal do mundo. A fim de podermos sugerir políticas de conservação eficientes para a fauna de Arctiinae da Amazônia, é urgente que se intensifique o esforço de coleta neste bioma. <![CDATA[Notas sobre <em>Vampyressa thyone</em> (Chiroptera: Phyllostomidae): distribución, genética e hipopigmentación]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200501&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: The frugivorous bats of the genus Vampyressa include five neotropical species, and some of them are considered relatively rare and uncommonly encountered. The northernmost distribution of this genus is in Mexico where only one species, the monotypic Vampyressa thyone, is found. Here, we report the Northwesternmost record for this species, extending its distribution range to the state of Guerrero, Mexico. This record extends the limit of the species distribution by more than 153 km. We also compared this specimens with other V. thyone, and using mitochondrial cytochrome-b sequences we detected three geographic clades within the species. The new Mexican specimen represent the most divergent cytochrome-b sequence within V. thyone. We recommend a taxonomic revision to validate the taxonomic status of the three groups detected within V. thyone, particularly the differentiated Mexican clade. Additionally, we report a case of hypopigmentation in another V. thyone collected in a mature tropical rainforest in Chiapas, Mexico.<hr/>Resumen: Los murciélagos frugívoros del género Vampyressa agrupan a cinco especies neotropicales, algunas de ellas consideradas relativamente raras y poco comunes de encontrar. Este género alcanza su distribución más norteña en México en donde solo una especie monotípica, Vampyressa thyone, habita. Reportamos el registro al noroeste más alejado para esta especie, extendiendo su rango de distribución al estado de Guerrero, México. Este registro extiende el límite de distribución de la especie por más de 153 Km. También comparamos este espécimen con otros V. thyone, y utilizando secuencias mitocondriales de citocromo-b detectamos tres clados geográficos dentro de la especie. El nuevo espécimen mexicano representa la secuencia de citocromo-b más divergente dentro de V. thyone. Recomendamos una revisión taxonómica para validar el estatus taxonómico de los tres clados detectados dentro de V. thyone, y en particular para el clado mexicano más diferenciado. Adicionalmente, reportamos un caso de hipopigmentación en otro V. thyone colectado en una selva húmeda tropical en Chiapas, México. <![CDATA[Erratum: Dragonflies and damselflies (Insecta: Odonata) from a Cerrado area at Triângulo Mineiro, Minas Gerais, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032019000200901&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract: The frugivorous bats of the genus Vampyressa include five neotropical species, and some of them are considered relatively rare and uncommonly encountered. The northernmost distribution of this genus is in Mexico where only one species, the monotypic Vampyressa thyone, is found. Here, we report the Northwesternmost record for this species, extending its distribution range to the state of Guerrero, Mexico. This record extends the limit of the species distribution by more than 153 km. We also compared this specimens with other V. thyone, and using mitochondrial cytochrome-b sequences we detected three geographic clades within the species. The new Mexican specimen represent the most divergent cytochrome-b sequence within V. thyone. We recommend a taxonomic revision to validate the taxonomic status of the three groups detected within V. thyone, particularly the differentiated Mexican clade. Additionally, we report a case of hypopigmentation in another V. thyone collected in a mature tropical rainforest in Chiapas, Mexico.<hr/>Resumen: Los murciélagos frugívoros del género Vampyressa agrupan a cinco especies neotropicales, algunas de ellas consideradas relativamente raras y poco comunes de encontrar. Este género alcanza su distribución más norteña en México en donde solo una especie monotípica, Vampyressa thyone, habita. Reportamos el registro al noroeste más alejado para esta especie, extendiendo su rango de distribución al estado de Guerrero, México. Este registro extiende el límite de distribución de la especie por más de 153 Km. También comparamos este espécimen con otros V. thyone, y utilizando secuencias mitocondriales de citocromo-b detectamos tres clados geográficos dentro de la especie. El nuevo espécimen mexicano representa la secuencia de citocromo-b más divergente dentro de V. thyone. Recomendamos una revisión taxonómica para validar el estatus taxonómico de los tres clados detectados dentro de V. thyone, y en particular para el clado mexicano más diferenciado. Adicionalmente, reportamos un caso de hipopigmentación en otro V. thyone colectado en una selva húmeda tropical en Chiapas, México.