Scielo RSS <![CDATA[Biota Neotropica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1676-060320160002&lang=pt vol. 16 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Atributos da história de vida de um cascudo de corredeiras de riachos de Mata Atlântica, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032016000200201&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Spatial distribution, suitable spawning sites, and sexual dimorphism were investigated in armored catfish Neoplecostomus microps in the Macaé River from March 2004 to March 2005. Individuals of N. microps (n=290) were limited to fast-flowing stretches, and the distribution was related to ontogenetic development. Larvae in post-flexion occurred in the marginal vegetation, and adults only in gaps between boulders and stones in the river channel. Juveniles occurred in both environments. Spawns were found in the natural habitat in rapid stretches, with the eggs attached to the lower surface of stones in openings formed in the riverbed. The number of eggs per stone ranged from 62 to 375, with significant differences among the mean sizes of the eggs. Sexual dimorphism was noticed to N. microps. The anal and urogenital papillae are separated in males and merged in females and there is an epidermal growth along the pectoral-fin spine of males.<hr/>Distribuição espacial, locais favoráveis è desova e dimorfismo sexual foram estudados no cascudo Neoplecostomus microps no rio Macaé de março 2004 a março 2005. Espécimes de N. microps estiveram restritos a trechos de águas rápidas, e sua distribuição foi relacionada ao desenvolvimento ontogenético. Larvas em pós-flexão ocorreram somente na vegetação marginal e adultos somente em frestas entre rochas e pedras no canal do rio. Juvenis ocorreram em ambos ambientes. Desovas foram encontradas no ambiente natural em trechos de corredeira, com os ovos aderidos a superfície ventral de rochas em aberturas formadas com o leito do rio. O número de ovos/pedra variou de 62 a 375, com diferenças significativas entre os valores médios dos ovos. Dimorfismo sexual foi verificado em N. microps. As papilas anal e urogenital são separadas em machos e colabadas em fêmeas, e há uma projeção epidérmica na nadadeira peitoral de machos. <![CDATA[Espécie-Chave Cultural de fauna como método de designação de prioridades para conservação em Área Protegida do Semiárido brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032016000200202&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The Cultural Keystone Species (CKS) method of identification has been used to define culturally important species. The objective of this study was to identify and characterize CKS vertebrates in the communities surrounding the Environmental Protection Area of Chapada do Araripe and define conservation priorities using semi-structured interviews and free listings. Interviews were conducted with 246 people; 53 species were identified and then included in categories of use: food, medicinal, handicraft and symbolic. Food preference was identified for Mazama gouazoubira, Penelope superciliaris, Dasyprocta prymnolopha and Dasypus novencimctus. As medicinal resources, Salvator merianae and M. gouazoubira represented 51.85% of treatment recommendations. For use in handicrafts, M. gouazoubira, which is also the only species recorded for symbolic use, stands out. Use values (UV) varied from 0.03 to 1.34, and M. gouazoubira had the highest UV (1.34) and a 0.74 projection. Regarding cultural importance, M. gouazoubira was the species with the highest UV and projection, and was indicated as a CKS to be prioritized in research and conservation studies.<hr/>O método para identificação de Espécie-Chave Cultural (ECC) tem sido utilizado para definir espécies importantes culturalmente. Nesse sentido, para identificar e caracterizar ECC de vertebrados em comunidades do entorno da Área de Proteção Ambiental da Chapada do Araripe, e definir prioridades de conservação, utilizou-se formulário semiestruturado e listagem livre. Foram entrevistadas 246 pessoas; identificaram-se 53 espécies que foram incluídas nas categorias de uso: alimentar, medicinal, artesanal e simbólico. Identificou-se preferência alimentar para Mazama gouazoubira, Penelope superciliaris, Dasyprocta prymnolopha e Dasypus novencimctus. Como recurso medicinal Salvator merianae e M. gouazoubira representaram 51.85% das indicações de tratamento. No uso artesanal, destaca-se M. gouazoubira, que também foi a única espécie registrada para o uso simbólico. Os valores de uso (VU) encontrados variaram entre 0.03 e 1.34, sendo M. gouazoubira com o VU mais alto (1.34) e 0.74 de saliência. Em relação è importância cultural, M. gouazoubira foi a espécie que apresentou maior VU, saliência e indicada como ECC, para receber prioridades em ações e estudos para conservação. <![CDATA[Composição e distribuição das diatomáceas de perfil sedimentar e sedimentos superficiais em reservatório de abastecimento no Sudeste do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032016000200203&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Fresh water biodiversity is an increasing concern due to growing human impact. Herein, we report a long-term survey (ca. 90 years) of sedimentary diatoms and the modern flora from surface sediments and their biodiversity changes along a eutrophication gradient. Study was carried out in one of the most important water supply reservoirs (Guarapiranga Reservoir) of São Paulo Metropolitan Region, Brazil. Results are based on 75 core subsamples (subfossil assemblages from core) previously dated by 210Pb and 14 samples from surface sediments (modern assemblages). Overall, 84 taxa were reported, belonging to 30 genera, 71 species and eight non-typical varieties, besides five probable new taxa. Results expanded two new additions for the Brazilian diatom flora (Chamaepinnularia submuscicula and Stauroneis acidoclinata) and 30 infrageneric taxa for the state of São Paulo. 47.6% of total taxa inventoried were accounted exclusively for the subfossil assemblages indicating a significant biodiversity change over time. Access to past oligotrophic conditions and to contemporary mesotrophic regions of the Guarapiranga Reservoir accounted for these new additions representing 25% of the total diatom flora. Decline in the total species number along the trophic state gradient occurred for subfossil and modern assemblages. This pattern was even clearer when considering the changes in species richness over time.Eunotia with 21 taxa was the far most represented genera particularly in the oligotrophic phase. During the transitional period (1947-1974), richness gradually declined. With the onset (in the 1970s) and the major eutrophication period (since ca. 1990) occurred a drastic reduction in richness and the replacement of oligotrophic to eutrophic species. Human management also caused abrupt changes in richness. Marked decline occurred (1933) assotiated with hydrological impacts (water discharge increase) with the initial use of the reservoir as a public water supply. Unlike, sudden increase occurred probably associated with the application of algaecide to control cyanobacterial blooms. Present findings highlight the need for surveying the diatom assemblages in protected environments or in less degraded conditions for biodiversity assessment. Furthermore, reinforce the use of paleolimnological approach as in many cases the only tool to assess biodiversity changes encompassing time scales relevant to human-induced degradation and pre-anthropogenic impacts.<hr/>A biodiversidade de águas continentais vem se tornando uma preocupação crescente devido ao grande aumento do impacto antropogênico nesses ambientes. Nosso objetivo foi documentar o inventário e a mudança da biodiversidade das comunidades de diatomáceas subfósseis ao longo de 90 anos e das diatomáceas recentes de sedimentos superficiais ao longo de um gradiente de eutrofização. O estudo foi realizado em um dos mais importantes reservatórios de abastecimento público (represa Guarapiranga) da Região Metropolitana de São Paulo, Brasil. Baseou-se na análise de 75 subamostras de um perfil sedimentar (comunidades subfósseis) previamente datado pelo 210Pb e em 14 amostras de sedimento superificial (comunidades recentes). Ao todo, identificamos 84 táxons, distribuídos em 30 gêneros, 71 espécies e oito variedades não típicas, além de cinco prováveis novidades taxonômicas. Os resultados acresceram duas novas citações para a flórula diatomológica do Brasil (Chamaepinnularia submuscicula e Stauroneis acidoclinata) e 30 táxons infragenéricos para o Estado de São Paulo. Desse total, 47,6% foram identificados exclusivamente para as comunidades subfósseis indicando uma mudança significativa da biodiversidade ao longo do tempo. O acesso ès condições oligotróficas pretéritas e ès regiões mesotróficas recentes da represa foi responsável pelas novas adições que representaram 25% do total da diatomoflórula. Declínio do número total de espécies ao longo do gradiente de estado trófico foi observado para as comunidades de diatomáceas subfósseis e modernas. Esta tendência foi ainda mais evidente com base na alteração da riqueza de espécies ao longo do tempo. Eunotia com 21 táxons foi o gênero mais representado particularmente na fase oligotrófica da represa. Durante o período de transição (1947-1974) houve diminuição gradativa da riqueza. Com o início da eutrofização (década de 1970) e do período de maior eutrofização (desde 1990) ocorreu drástica redução da riqueza e substituição de espécies oligotróficas por eutróficas. Mudanças abruptas de riqueza de diatomáceas também foram observadas devido ao manejo da represa. Declínio marcado ocorreu (1933) associado a impactos hidrológicos (aumento da vazão) com o início do uso do reservatório para abastecimento público. De forma diferente, aumento repentino de riqueza ocorreu associado è aplicação de algicida para controlar as florações de cianobactérias. Os presentes resultados salientam a necessidade de levantamentos das comunidades de diatomáceas de ambientes protegidos ou em condições menos degradadas em estudos que visem o acesso è biodiversidade. Ademais, reforçam o uso da paleolimnologia como a única ferramenta, em muitos casos, que possibilita avaliar as mudanças da biodiversidade em escalas relevantes para acessar a degradação induzida pelo homem e períodos pré-impactados. <![CDATA[Biology of <em>Boeckella poopoensis</em> Marsh, 1906 (Copepoda, Calanoida) in natural conditions in temporary saline lakes of the central Argentina]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032016000200204&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Boeckella poopoensis Marsh, 1906 is the dominant copepod in saline lakes from northern Patagonia to southern Peru. It is a tolerant species, which has been registered at salinities between 20 and 90 g.L-1, and is important because it integrates the diet of flamingos and fishes of commercial and sport interest. The aims of this study were to analyze the characteristics of populations of B. poopoensis in the central region of Argentina and to establish their relationships with environmental parameters. Monthly samples during 2007 were taken in four temporary lakes of La Pampa province. Environmental parameters and density, size, biomass, number and size of eggs were determined. The salinity ranged between 13.38 and 32.90 g.L-1. In three lakes that had previously continuously contained water, B. poopoensis was registered throughout the whole study. In the fourth lake, which was filled in January, it was present only when salinity exceeded 15 g.L-1. The population of the lake that was filled differed from that of the other lakes in terms of the density and biomass of adults and copepodites. The number of ovigerous females represented a higher percentage of the population during the colonization of the lake that had been dried and these produced the highest number of eggs. In the three lakes in which B. poopoensis was always recorded, its characteristics were more influenced by the availability of food than by temperature or salinity. It was found that the strategies of the species vary throughout the hydroperiod; at the beginning, thrives when the salinity rises and impedes the presence of less tolerant species. At this point, the production of relatively small eggs is high, allowing rapid colonization. When the lakes become relatively stable, B. poopoensis allocates more energy to reach larger sizes and although egg production is not so high, they are larger, allowing it to maintain stable populations.<hr/>Boeckella poopoensis Marsh, 1906 es el copépodo dominante en lagos salinos desde el norte de Patagonia hasta el sur del Perú. Es una especie halotolerante registrada con salinidades entre 20 y 90 g.L-1 y es importante dado que integra la dieta de flamencos y de peces de interés comercial o deportivo. El objetivo del estudio fue analizar características de poblaciones de B. poopoensis en la región central de Argentina y establecer sus relaciones con los parámetros ambientales. Durante 2007 se tomaron muestras mensuales en cuatro lagos temporarios de la provincia de La Pampa. Se determinaron parámetros ambientales y la densidad, espectro de tallas, biomasa, número y tamaão de los huevos. La salinidad varió entre 13,38 and 32,90 g.L-1. En tres lagos que habían contenido agua en forma continua, B. poopoensis se registró durante todo el estudio. En el cuarto, que se llenó en enero, sólo estuvo presente cuando la salinidad superó 15 g.L-1. La densidad y biomasa de los adultos y copepoditos de la población del lago que se llenó difirieron de las de los otros. El número de hembras ovígeras representó un mayor porcentaje del total de la población durante la colonización del lago que había estado seco y fueron las que produjeron el mayor número de huevos. En los tres lagos en los que B. poopoensis se registró siempre, sus características fueron influidas más por la disponibilidad de alimento que por la temperatura o salinidad. Este estudio mostró que las estrategias de la especie varían a lo largo del hidroperíodo; al principio, prospera cuando la salinidad aumenta e impide la presencia de especies menos tolerantes. En este momento, la producción de abundantes huevos relativamente pequeãos permite una rápida colonización. Cuando los lagos alcanzan una relativa estabilidad, B. poopoensis destina más energía a alcanzar tamaãos mayores y, aunque la producción de huevos no es tan elevada son más grandes, permitiéndole mantener poblaciones estables. <![CDATA[Uso da zona de amortecimento de uma Unidade de Conservação de Cerrado por mamíferos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032016000200205&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Habitat loss and degradation is threatening mammals worldwide. Therefore, Protected Areas (PA) are of utmost importance to preserve biodiversity. Their effectiveness, however, depends on some management strategies such as buffer zones, which prevent/mitigate the impact of external threats and might increase the amount of available habitat for wildlife existing within reserves. Nevertheless, how intensively terrestrial mammals use buffer zones remains little studied, particularly in the Neotropical region. Aiming to analyse the use of a buffer zone (5 km wide) by medium and large-sized mammals, we modelled the occupancy probabilities of five species of conservation concern including local (interior and buffer zone) as a site covariate, simultaneously controlling for imperfect detection. Data collection was made with camera traps from April to September 2013 in a 9000 ha Cerrado PA (“interior”) and in its surrounding area (39721.41 ha; “buffer zone”). This PA (Jataí Ecological Station) is immersed in a landscape where sugarcane plantations predominate in the northeastern of the state of São Paulo. We also conducted an inventory to compare the number and composition of species between interior and buffer zone. A total of 31 mammal species (26 natives) was recorded via camera traps and active search for sightings, vocalizations, tracks and signs. Occupancy estimates for Myrmecophaga tridactyla, Leopardus pardalis and Pecari tajacu were numerically higher in interior. On the other hand, Chrysocyon brachyurus had the highest occupancy in buffer zone, while the largest predator, Puma concolor, used both areas similarly. However, as the confidence intervals (95%) overlapped, the differences in occupancy probabilities between interior and buffer were weak for all these species. Additionally, regarding only the species recorded by cameras, the observed and estimated richness were similar between interior and buffer zone of the PA. Our data demonstrated that the buffer zone is indeed used by medium and large-sized mammals, including conservation-dependent ones. The lack of enforcement of current legislation regarding buffer zones is therefore a real threat for mammals, even when protection is guaranteed in the interior of protected areas.<hr/>A perda e degradação de habitat têm ameaçado os mamíferos no mundo todo. Dessa forma, a criação de Unidades de Conservação (UC) faz-se cada vez mais fundamental para sua preservação. Entretanto, estratégias de manejo são necessárias para que as UCs cumpram plenamente seus objetivos, tal como o estabelecimento de uma zona de amortecimento ao seu redor, a qual aumenta a área de habitat protegido e visa servir como barreira a impactos negativos externos. Contudo, o uso das zonas de amortecimento por mamíferos terrestres permanece pouco estudado, particularmente no Neotrópico. Com o objetivo de analisar o uso de uma zona de amortecimento (5 km de extensão) por mamíferos de médio e grande porte, nós modelamos a probabilidade de ocupação de cinco espécies de interesse conservacionista, incluindo local (interior e zona de amortecimento) como uma covariável de sítio, controlando, simultaneamente, as imperfeições na detecção. Os dados foram coletados por meio de armadilhamento fotográfico de abril a setembro de 2013 em uma UC de Cerrado de 9000 ha e em 39721,41 ha do seu entorno. A área de estudo (Estação Ecológica de Jataí) está imersa em uma paisagem de matriz canavieira no nordeste do estado de São Paulo. Nós também realizamos um inventário a fim de comparar a riqueza e a composição de espécies no interior e na zona de amortecimento. Foi registrado um total de 31 espécies (26 nativas), incluindo aquelas amostradas apenas por identificação de vestígios, de vocalizações e por observação direta. As estimativas de ocupação para Myrmecophaga tridactyla, Leopardus pardalis e Pecari tajacu foram numericamente maiores no interior, enquanto Chrysocyon brachyurus obteve a maior estimativa de ocupação na zona de amortecimento. Já o maior predador, Puma concolor, utilizou ambas as áreas de forma semelhante. Entretanto, como houve sobreposição entre os intervalos de confiança (95%), as diferenças nas probabilidades de ocupação entre interior e zona de amortecimento foram fracas para as cinco espécies analisadas. Além disso, considerando apenas as espécies registradas por armadilhamento fotográfico, a riqueza observada e a estimada foram similares no interior e na zona de amortecimento da UC. Nossos dados demonstraram que a zona de amortecimento é de fato utilizada por várias espécies de mamíferos de médio e grande porte, incluindo aquelas prioritárias para a conservação. Portanto, a falta de cumprimento da legislação vigente em relação ès zonas de amortecimento é uma ameaça real para as espécies de mamíferos, mesmo quando a proteção é garantida no interior das UCs. <![CDATA[Distribuição longitudinal da ictiofauna de um tributário do Rio Tietê com nascentes nas Cuestas Basalticas do Estado de São Paulo, Sudeste do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032016000200206&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This work aimed to study the composition and distribution of fish species at four sites along Cabeça River, an affluent of Corumbataí River, tributary of Tietê River, intending to better understand the influence of local geomorphology on the occurrence of the species along the river. Using gill nets, trawl net, cast net and sieves, five samples were taken from each site every two months. These data were analyzed from constancy of occurrence, similarity index of Jaccard, rarefaction analysis and descriptive statistical analysis of richness. 4,532 fish individuals belonging to six different orders, 17 families and 65 species were captured. Differences in composition, richness (diversity), abundance and frequency were observed at these sites along the river. The sample site near the mouth of Cabeça River, was richer (49 species) and more abundant than the other three upstream sites, which showed fewer species and equivalent amounts each other (between 22 and 29 species). Moreover, this downstream site had the highest percentage of accessory species, whereas the other samples had a greater number of constant species. Cluster analysis from the Jaccard similarity showed that each site had distinct species composition. Cabeça River basin drains a rugged terrain in the state of São Paulo, between the Basaltic Cuestas and Peripheral Depression geomorphologic provinces. In this scenario, waterfalls and rapids influence the distribution, composition and richness of fish species.<hr/>Objetivou-se com este trabalho estudar a composição e distribuição das espécies de peixes em quatro locais ao longo do Rio Cabeça, afluente do Rio Corumbataí, tributário do Rio Tietê, visando uma melhor compreensão das influencias da geomorfologia local sobre a ocorrência das espécies ao longo do rio. Usando redes de emalhar, rede de arrasto, tarrafa e peneiras, foram realizadas cinco coletas em cada ponto, uma a cada dois meses. Os dados foram analisados utilizando-se constância de ocorrência, índice de similaridade de Jaccard, análise de rarefação e uma análise estatística descritiva de riqueza. Foram coletados 4.532 indivíduos de peixes pertencentes a seis ordens, 17 famílias e 65 espécies. Diferenças na composição, riqueza (diversidade), abundância e freqüência foram observadas nos pontos ao longo do rio. O ponto quatro, perto da foz do Rio Cabeça, apresentou maior riqueza (49 espécies) e maior abundancia, e os outros três pontos apresentaram valores menores e mais próximos entre si (entre 22 e 29 espécies). Além disso, o ponto quatro teve a maior porcentagem de espécies acessórias em comparação aos outros pontos, que apresentaram maior número de espécies constantes. A análise de agrupamento a partir da similaridade de Jaccard mostrou que cada ponto teve composição de espécies diferenciada em relação aos demais. A bacia do Rio Cabeça drena uma área caracterizada por relevo acidentado no interior do estado de São Paulo, na região de transição entre as províncias geomorfológicas Cuestas Basálticas e Depressão Periférica. Nesse cenário, cachoeiras e corredeiras ao longo de seu curso interferem na distribuição, composição e riqueza das espécies de peixes. <![CDATA[Taxonomia de <em>Aspidosperma</em> Mart. (Apocynaceae, Rauvolfioideae) no Estado do Pará, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032016000200301&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Aspidosperma Mart. is one of the most important genera from Apocynaceae Juss. occurring in Brazil. It is present in many plant formations and has species with both medicinal and economic value. From a taxonomic point of view, many of its species are difficult to identify, especially those occurring in the Amazonian region. In order to complement the information already available with regard to the taxonomy and distribution of the genus, the goal of this work was to provide a taxonomic study of the Aspidosperma species occurring in the state of Pará, northern Brazil. This study was based on the analysis of vouchers from the BHCB, HBRA, IAC, IAN, INPA, MG, R, RB and UEC herbaria, as well as scanned images of vouchers from Brazilian and foreign herbaria, and specimens collected in the field. Species identification was confirmed by analysis of protologues and types (or images). We present taxonomic descriptions, illustrations and one identification key for the 20 species of Aspidosperma found in Pará, with the Baixo Amazonas Mesoregion presenting the largest number of species (17), and the Metropolitana de Belém Mesoregion presenting the smallest number of species (3). Aspidosperma eteanum, A. oblongum, A. salgadense (endemic of Pará) and A. sandwithianum are accepted as species here. Aspidosperma cuspa is a new record for Pará. The fruits of Aspidosperma eteanum and A. salgadense, and the seeds of A. eteanum, have been described and illustrated for the first time.<hr/>Dentre os gêneros de Apocynaceae Juss. ocorrentes no Brasil, Aspidosperma Mart. é um dos mais importantes. Está presente em várias formações vegetais e apresenta espécies com valor medicinal e econômico. Do ponto de vista taxonômico, várias de suas espécies são de difícil identificação, principalmente as que ocorrem na Amazônia. Com o intuito de complementar as informações disponíveis sobre a taxonomia e a distribuição do gênero, este trabalho teve por objetivo realizar estudos taxonômicos com as espécies de Aspidosperma ocorrentes no estado do Pará, Brasil. Este estudo foi baseado na análise de exsicatas dos herbários BHCB, HBRA, IAC, IAN, INPA, MG, R, RB e UEC, assim como de imagens digitalizadas de exsicatas de herbários nacionais e estrangeiros, e de materiais coletados. A identificação das espécies foi confirmada por meio de consulta aos protólogos e tipos (ou imagens). São apresentadas descrições, ilustrações e uma chave de identificação para as 20 espécies de Aspidosperma encontradas no Pará, com a Mesorregião do Baixo Amazonas apresentando um maior número de espécies (17), e a Mesorregião Metropolitana de Belém apresentando um menor número de espécies (3). As espécies Aspidosperma eteanum, A. oblongum, A. salgadense (endêmica do Pará) e A. sandwithianum são aqui aceitas. Aspidosperma cuspa é uma nova ocorrência para o Pará. Os frutos de Aspidosperma eteanum e A. salgadense, e as sementes de A. eteanum, estão sendo descritos e ilustrados pela primeira vez. <![CDATA[Composição e diversidade de anuros da maior unidade de conservação no bioma Pampa, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032016000200302&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Grassy biomes occupy about 20% of the earth's surface, and are characteristic of northern Australia, Africa and South America, being biodiversity in these environments poorly understood. The Área de Proteção Ambiental (APA) do Ibirapuitã includes areas with the best-preserved grassland areas in the Pampa biome in Rio Grande do Sul state, Brazil. This study aimed to determine anuran species richness, abundance, constancy of occurrence, and reproductive modes, and to compare the taxonomic composition in the APA with other localities within the grassland areas of the southernmost of South America. We collected frogs from September to November 2012 and in November 2013 by sampling of reproductive sites. We also examined specimens deposited in herpetological collections. In total, 32 frog species were identified from the combination of larval and adult sampling and analysis of specimens deposited in scientific collections. The registered anurofauna is typical of grassland areas, with at least 10% restricted to the subtropical region of South America and at least two species considered endangered in state and global scales. The most abundant species was Pseudopaludicola falcipes and Hypsiboas pulchellus was the species most frequently found among sites. Five reproductive modes were recorded, and the most common mode consists of development of exotrophic tadpole and deposition in to lentic bodies of water (57.5%). Cluster analysis of 16 communities representing grassland locations presented five groups with more than 50% similarity, whose structure was influenced by geographic distance but can be partially interpreted by regional peculiarities (e.g. height and phytophysiognomies). Our results consist of initial knowledge base on the anurofauna of APA do Ibirapuitã, supporting recommendations for future conservation actions to APA and also for the grassland biomes, which are increasingly threatened by human activities.<hr/>Biomas campestres ocupam cerca de 20% de toda a superfície terrestre, e são característicos do norte da Austrália, África e América do Sul, sendo a biodiversidade nesses ambientes pobremente conhecida. A Área de Proteção Ambiental (APA) do Ibirapuitã possui as áreas de campo mais bem preservadas do bioma Pampa no Rio Grande do Sul, Brasil. Este estudo objetivou determinar a riqueza de espécies de anuros, abundância, constância de ocorrência, modos reprodutivos e comparar a composição taxonômica da APA com outras localidades inseridas em áreas campestres do extremo sul da América do Sul. Nós coletamos os anuros de setembro a novembro de 2012 e novembro de 2013, utilizando o método de busca em sítios de reprodução. Nós também examinamos espécimes em coleções herpetológicas. No total, registramos 32 espécies de anuros pela combinação da amostragem de larvas, adultos e análise de espécimes depositados em coleções científicas. A anurofauna registrada é típica de áreas campestres, com pelo menos 10% das espécies restritas è região subtropical da América do Sul e pelo menos duas espécies consideradas ameaçadas em escala estadual e global. Pseudopaludicola falcipes foi a espécie mais abundante e Hypasiboas pulchellus a mais frequentemente encontrada nos sítios amostrados. Cinco modos reprodutivos foram registrados, sendo o modo mais comum a deposição e desenvolvimento de larvas exotróficas em corpos d’água lênticos (57,5%). A análise de similaridade entre as 16 comunidades representando localidades campestres, apresentou cinco grupos com mais de 50% de similaridade, cuja estrutura foi influnciada pela distância geográfica, mas pode ser parcialmente interpretada por peculiaridades regionais (e.g. altitude e fitofisionomias). Nossos resultados representam uma base inicial de dados sobre a anurofauna da APA do Ibirapuitã, bem como incluem recomendações para futuras ações de conservação dos biomas campestres, que são cada vez mais ameaçados pelas atividades humanas. <![CDATA[Impactos ocultos do colapso da barragem de resíduos da mineradora Samarco para a fauna marinha brasileira - um exemplo em estaurozoários (Cnidaria)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032016000200401&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The collapse of the Fundão tailings dam at Mariana (State of Minas Gerais, Brazil) started a huge human tragedy and likely the most serious environmental disaster in recent Brazilian history. The dam had contained waste from processing iron ore from mines owned by Samarco, a joint venture company of the Brazilian Vale S.A. and the Anglo-Australian BHP Billiton Ltd. Following ineffective attempts to contain the disaster, after 16 days the mud flood reached the sea, where its impact is expected to affect thousands of marine fauna and flora species. Here, we provide an example of one of these species, the cnidarian Kishinouyea corbini Larson 1980 (Staurozoa), emblematic because it is extremely rare, poorly studied, and its known distribution overlaps the threatened area on the Brazilian coast. Based on this case, we discuss the need for efforts to monitor and minimize the possible impacts of this socio-environmental crime, as well as to identify and punish all responsible players in this tragedy, including negligent licensing and supervisory state agencies, in order to prevent future similar tragedies.<hr/>O colapso da barragem de rejeitos de Fundão, em Mariana (Minas Gerais, Brasil) iniciou uma enorme tragédia humana e, provavelmente, o mais grave desastre ambiental da história recente do Brasil. A barragem continha rejeitos do processamento de minério de ferro de minas de propriedade da Samarco, uma empresa controlada pela brasileira Vale S.A. e pela anglo-australiana BHP Billiton Ltda. Apesar de tentativas ineficazes para conter o desastre, após 16 dias a lama atingiu o mar, onde provavelmente afetará milhares de espécies da fauna e flora marinhas. Este ponto de vista fornece um exemplo de uma dessas espécies, o cnidário Kishinouyea corbini Larson 1980 (Staurozoa), emblemática pois é extremamente rara, insuficientemente estudada e sua distribuição conhecida para a costa brasileira sobrepõe a área ameaçada pelo desastre. Com base neste caso, discutimos a necessidade de esforços para monitorar e minimizar os possíveis impactos desse crime socioambiental, bem como para identificar e punir todos os responsáveis por esta tragédia, incluindo agências estatais de fiscalização e licenciamento negligentes, a fim de evitar futuras tragédias semelhantes.