Scielo RSS <![CDATA[Ambiente Construído]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1678-862120120001&lang=en vol. 12 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en</link> <description/> </item> <item> <title><![CDATA[<b>Outdoor comfort study in a region with temperate climate</b>: <b>the case of Glasgow, UK</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en O estudo da sensação de conforto térmico em espaços abertos deve ser entendido como primordial para o planejamento climaticamente adequado de áreas urbanas. Através do aumento da atratividade das àreas abertas e do incentivo às atividades ao ar livre, o planejamento urbano norteado do pelas preferências térmicas da população torna-se um agente facilitador do uso desses espaços. O presente trabalho analisa a sensação térmica de moradores de Glasgow, Reino Unido, localizada em região temperada, comparando respostas obtidas por meio de entrevistas estruturadas a índices utilizados pela meteorologia (Wind Chill e THSW) e em estudos de conforto (PET e PMV). Os dados foram coletados em 19 campanhas de monitoramento, no período do inverno ao verão de 2011. Para a coleta de dados, foi utilizada uma estação Davis Vantage Pro2, contendo sensores de temperatura e umidade relativa, anemômetro e piranômetro. Foi confeccionado um termômetro de globo, utilizado para obtenção da temperatura radiante média (TRM), equipado com um data logger (Tinytag-TGP-4500). Os resultados indicam que os índices THSW e PET foram os que mais se aproximaram da resposta térmica dos entrevistados, podendo ser aplicados no entendimento das condições do clima na cidade e entorno de Glasgow.<hr/>The study of human thermal comfort in outdoor spaces should be understood as a basis for climate responsive urban planning. By means of enhancing the attractiveness of open areas and by promoting outdoor activities, urban planners concerned with thermal preferences of the local population can facilitate the use of such spaces. This study analyses the thermal sensation of local dwellers in Glasgow, UK, located in a temperate climate, by comparing responses from thermal comfort surveys to predictions using thermal indices used in weather forecasting (Wind Chill, THSW), and thermal comfort studies (PET and PMV). Data were collected throughout 19 monitoring campaigns, from winter through summer 2011. For data collection, a Davis Vantage Pro2 weather station was used, which was equipped with temperature and humidity sensors, anemometer and pyranometer. A globe thermometer was prepared for assessing the mean radiant temperature, which used a temperature data logger (Tinytag-TGP-4500). Results showed that the thermal indices THSW and PET were more closely related to the actual thermal sensation of respondents, suggesting that such indices can help to understand the urban climate in and around Glasgow. <![CDATA[<b>Thermal comfort in public open spaces</b>: <b>studies in pedestrian streets in Sao Paulo state, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo apresenta resultados de um estudo sobre conforto térmico em espaços públicos de passagem, em ruas de pedestres nas cidades de Campinas, Bauru e Presidente Prudente, no Estado de São Paulo. O estudo foi desenvolvido dentro de uma pesquisa mais ampla sobre o conforto térmico em diferentes tipos de espaços urbanos abertos, nas mesmas cidades. A metodologia empregada envolveu o monitoramento microclimático (temperatura, temperatura de globo, umidade relativa do ar, velocidade do ar e radiação solar global), em diferentes condições de tempo, e entrevistas estruturadas, para identificar a sensação térmica e as variáveis pessoais dos usuários. A análise dos resultados permitiu identificar diferenças entre a sensação térmica real (ASV) e o conforto calculado pela temperatura fisiológica equivalente (PET). Os limites de conforto térmico variaram entre as cidades: 20-29 ºC para Campinas, 21-30 ºC para Bauru, e 14-24 ºC para Presidente Prudente. Entretanto, a sensação de neutralidade térmica para 59,5% do total da amostra (308 de 519 indivíduos) foi de 18 a 26 ºC. Esses resultados são compatíveis com os limites propostos por Monteiro e Alucci (2007) para a cidade de São Paulo e podem contribuir como parâmetro de avaliação da qualidade térmica de outros espaços públicos de passagem nas mesmas cidades.<hr/>This paper presents the results of a study on the thermal comfort in open urban spaces, undertaken in pedestrian streets located in the three towns, Campinas, Baurú, and Presidente Prudente, in the state of Sao Paulo. The study was developed as part of a more extensive project on thermal comfort in different kinds of open public spaces in Brazil. The methodology involved monitoring the microclimatic variables (air and globe temperature, humidity, air velocity and global solar radiation), and structured interviews, in order to assess the actual thermal comfort through the Actual Sensation Vote (ASV) and the personal users' variables. The Physiological Equivalent Temperature (PET) was also calculated. The results show different limits for neutral temperature in each city: 20-29ºC for Campinas, 21-30 ºC for Bauru and 14-24 ºC for Presidente Prudente). However, 59.5% of the total sample (308 out of 519 individuals) indicated comfort limits ranging from 18 to 26 ºC, which is consistent with the limits proposed by Monteiro and Alucci for the city of Sao Paulo. These results can contribute to evaluate the thermal quality of other public spaces in the same towns. <![CDATA[<b>Definition of thermal comfort and discomfort ranges for open spaces in Curitiba, PR, with the UCTI index</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en O planejamento e a readequação urbana de espaços abertos são capazes de promover a melhoria das condições térmicas externas, ifluenciando positivamente o uso de espaços abertos. Neste contexto, foi realizada uma pesquisa para analisar o conforto térmico de transeuntes em ruas de pedestre em Curitiba, Paraná. Este artigo tem como objetivo definir faixas de conforto e desconforto térmico para Curitiba, propondo tais faixas para o índice UTCI (Universal Thermal Climate Index) para as condições climáticas locais a partir de um percentual aceitável de pessoas insatisfeitas com o ambiente térmico no espaço aberto. Para tal, foram analisados dados climáticos e dados pessoais obtidos por meio de monitoramento de campo em ruas de pedestre. Conclui-se que o índice UTCI teve boa capacidade preditiva para a amostra analisada e que as diferenças entre os subgrupos gênero, idade e índice de massa corpórea eram pequenas. A partir das análises das respostas reais de sensação térmica sugerem-se as seguintes faixas de conforto/desconforto térmico: desconforto para o frio, Ta < 15ºC; conforto, 15ºC < Ta < 24ºC e desconforto para o calor, Ta &gt; 24ºC. A análise do índice UTCI mostrou a necessidade de calibração das faixas, sendo sugeridas as seguintes faixas para situações climáticas similares às de Curitiba: desconforto para o frio, Ta < 15ºC; conforto, 15ºC < Ta < 27ºC e desconforto para o calor, Ta &gt; 27ºC.<hr/>Under the assumption that urban planning and alterations in open spaces are able to promote the improvement of outdoor thermal conditions and thus positively influence the use of open spaces, a survey was conducted to analyse the thermal comfort of passers-by in pedestrian streets in Curitiba, Paraná. This article aims to define ranges of thermal comfort and thermal discomfort for Curitiba, using the UTCI (Universal Thermal Climate Index) index for local climatic conditions from acceptable percentages of dissatisfied people in open spaces. An analysis was made of a sample of climatic and personal data gathered from field monitoring campaigns in pedestrian streets. The results indicate that the UTCI thermal index was a good predictor for the existing sample and that differences regarding gender, age and body mass were negligible. From the thermal sensation analyses, the following ranges are suggested for thermal comfort and discomfort: discomfort due to cold, Ta < 15ºC; comfort, 15ºC < Ta < 24ºC; and discomfort due to heat, Ta &gt; 24ºC. The UTCI analysis showed the need for calibration for climatic conditions similar to those of Curitiba: discomfort due to cold, Ta < 15ºC; comfort, 15ºC < Ta < 27ºC and discomfort due to heat, Ta &gt; 27ºC. <![CDATA[<b>Adaptative comfort model for on-site evaluation of urban open spaces</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Espaços urbanos abertos possibilitam menor controle das variáveis ambientais do que espaços fechados, que apresentam maior grau de confinamento. Por outro lado, as possibilidades de adaptação dos usuários nos espaços abertos acabam sendo maiores devido aos seus usos predominantes. O objetivo deste artigo é verificar possíveis meios de adaptação térmica, tais como atividades, vestimentas e aclimatação, para a proposição de ajustes na Temperatura Equivalente de Globo, que é utilizada para avaliação in loco de espaços urbanos abertos. Foram realizados levantamentos de campo com quantificação de variáveis ambientais e aplicação de questionários, e comparação dos resultados de modelos preditivos e diferentes bases empíricas. O estudo considerou diferentes atividades físicas, diferentes conjuntos de vestimenta e diferentes condições de aclimatação. Os resultados indicaram a necessidade de ampliações na base empírica para os dados relativos às atividades e vestimentas. Com relação à aclimatação, considerando a temperatura do ar média horária dos trinta dias anteriores a que estavam expostos os entrevistados, sua verificação demonstrou que, dentro dos limites do estudo, a abordagem adotada de propor ajustes na Temperatura Equivalente de Globo, é adequada,. Os resultados do modelo ajustado com base nos resultados de aclimatação dos entrevistados apresentaram correlação mais alta com as bases empíricas do que os resultados do modelo originalmente proposto.<hr/>Open urban spaces allow less control of environmental variables than enclosed spaces, which present a higher degree of confinement. By contrast, the possibility of users' adaptation in open spaces is higher due to their predominant uses. The aim of this paper is to investigate possible means of thermal adaptation, such as activities, clothing, and acclimation, in order to propose adjustments in the Equivalent Globe Temperature, which is used in the assessment of outdoor urban spaces. Data collection involved the quantification of environmental variables and questionnaires, and a comparison of the results of predictive models and different empirical basis. The study considered different physical activities, different sets of clothing, and various conditions of acclimation. The results indicated the need to expand the empirical basis for the data on activities and clothing. With regards to acclimation, considering the average hourly temperature to which the interviewees were exposed in the 30 previous days, it was observed that within the limits of this investigation, the approach of proposing an adjustment to the equivalent globe temperature is appropriate. The results of the adjusted model considering acclimatization showed higher correlation with empirical data than those in the original proposed model. <![CDATA[<b>From thermal boredom to thermal pleasure</b>: <b>a brief literature review</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en The most recent review of the ASHRAE Standard 55 (2010) incorporates the dialectic between static and adaptive approaches to thermal comfort by proposing different recommendations for airconditioned and naturally ventilated buildings. Particularly in naturally ventilated buildings, this standard aligns with three important topics in research field of thermal comfort during the last decades: (i) air movement enhancement versus draft, (ii) control availability and its impact on occupants' satisfaction, and (iii) the search for thermal pleasure. This paper presents the rationale behind these three research topics and discusses its positive influence when moving from thermal comfort towards thermal pleasure.<hr/>A mais recente revisão da ASHRAE 55 (2010) incorpora a dialética entre as abordagens estática e adaptativa de conforto térmico, propondo recomendações diferentes para edificações com ar-condicionado e naturalmente ventilados. Especialmente em ambientes naturalmente ventilados, esta versão da norma reflete três tópicos importantes de pesquisa na área de conforto térmico, presentes nas últimas décadas: (i) incremento do movimento do ar versus desconforto por correntes, (ii) a necessidade de mecanismos de controle ambiental e seu impacto na satisfação dos ocupantes e (iii) a busca de deleite térmico no ambiente construído. Este artigo apresenta a lógica por trás desses três tópicos de pesquisa e discute a influência positiva das mesmas, ao se ampliar a interpretação de conforto para deleite térmico. <![CDATA[<b>Thermal comfort analysis in classrooms</b>: <b>comparison between technical data and occupants' perception</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho trata da avaliação in loco do conforto ambiental de salas de aula de duas edificações com arquitetura e técnicas construtivas diferentes, que compõe a estrutura da Universidade Federal de Goiás. A pesquisa objetiva explorar essas edificações, buscando identificar a influência das tecnologias construtivas adotadas e da conformação física das mesmas no seu desempenho. Os dados técnicos levantados foram avaliados por modalidade de conforto. No conforto lumínico, realizaram-se medições próximas aos solstícios e equinócios. Os dados de conforto térmico coletados foram a temperatura e a umidade relativa do ar, por um período de onze meses. Já as medições acústicas buscaram a caracterização expedita do clima de ruídos (soundscape) em ambas as edificações, por meio da coleta dos níveis de pressão sonora ocorrentes ao longo de um dia de atividades cotidianas. Notou-se que apesar de as edificações possuírem orientação solar similar, os resultados de desempenho térmico e lumínico dos edifícios foram bastante diferenciados. Paralelamente às avaliações técnicas, foram aplicados questionários aos usuários das salas estudadas, que buscaram caracterizar a percepção destes, em relação a cada uma das modalidades de conforto. Da comparação dos dados técnicos e perceptivos, observou-se que as opiniões dos usuários não foram condizentes com os resultados da análise técnica. Detectou-se divergências entre a proposta de zona de conforto adotada e a satisfação dos usuários das edificações.<hr/>This paper deals with the on-site evaluation of indoor environmental comfort in classrooms of two buildings at the Federal University of Goiás, characterized by different architecture and construction techniques. This study aims to analyze these buildings in order to identify the influence of the construction techniques and physical conformation on environmental performance. The technical data were collected and analyzed according to the type of comfort. The measurements concerning visual comfort were undertaken around the time of the annual solstices and equinoxes. Indoor microclimatic data, i.e. air temperature and relative humidity, were collected over eleven months. A simplified soundscape characterization was performed with the aid of sound pressure levels, which were collected over a whole day, in the midst of daily activities. It was observed that although the buildings have similar solar orientation, the visual and thermal comfort in these buildings were quite different. In addition to the technical evaluations, questionnaires were also applied to the occupants of the classrooms in order to get their perception for each type of comfort. The comparison of the technical data and the occupants' perception shows that the opinions of the occupants were not consistent with the technical results. A discrepancy was identified between the proposal of comfort zones adopted and the occupants' comfort perception in those buildings. <![CDATA[<b>Analisys of local thermal discomfort in surgical environments with the use of mannequins, measurement of environmental variables and subjective evaluation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Na avaliação de conforto térmico em ambientes interiores não basta analisar as condições de conforto para o corpo como um todo, pois há a necessidade de se analisar também as condições de desconforto térmico local. Em ambientes complexos, tais como os ambientes cirúrgicos, onde os membros da equipe cirúrgica ocupam diferentes posições no ambiente e desempenham atividades distintas, a análise de condições de desconforto térmico local torna-se ainda mais premente. No presente trabalho foram analisadas condições de desconforto térmico local devido a assimetrias da temperatura radiante, diferença vertical de temperatura do ar e risco de correntes de ar utilizando manequim, medição de variáveis ambientais e avaliação subjetiva. Resultados da avaliação subjetiva mostraram níveis de insatisfação de até 35 % dos anestesistas e enfermeiros com correntes de ar e de até 85% dos cirurgiões com o calor do foco cirúrgico. Resultados similares foram obtidos a partir da medição de variáveis ambientais e com o uso de manequim. Estes resultados ressaltam ainda mais a grande dificuldade de se prover condições de conforto térmico neste tipo de ambiente. Entretanto, a utilização de diferentes ferramentas de análise pode auxiliar na busca de se prover condições de conforto térmico as melhores possíveis para todos os membros da equipe cirúrgica.<hr/>In the evaluation of thermal comfort in indoor environments it is not enough to perform the analysis of the comfort conditions for the body as a whole, since it is also necessary to examine the conditions of local thermal discomfort. In complex environments, such as surgical environments, where team members occupy different positions in the surgical environment and perform distinct activities, an analysis of the conditions of local thermal discomfort becomes even more necessary. This study analysed local thermal discomfort conditions due to radiant temperature asymmetry, vertical differences in air temperature and the risk of draughts through the use of mannequins, measurements of environmental variables and subjective evaluation. Results of the subjective evaluation showed dissatisfaction levels of up to 35% of anaesthesiologists and nurses regarding draughts, and up to 85% of surgeons regarding the heat of the surgical focus. Similar results were obtained from the measurement of environmental variables and the use of mannequins. These results confirm the great difficulty of providing thermal comfort in such an environment. However, the use of different analysis tools can assist in finding the best possible thermal comfort conditions for all members of the surgical team. <![CDATA[<b>How reliable are small-scale physical models in the evaluation of daylight in buildings?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en A iluminação natural apresenta-se como uma das estratégias individuais de maior potencial para a redução do consumo de energia nos edifícios. Para a realização desse potencial é essencial caracterizar precisa e quantitativamente o ambiente luminoso. Há várias décadas, modelos físicos em escala reduzida tem sido empregado para a avaliação da iluminação natural. Entretanto, apesar dos benefícios, o método tem sido alvo de críticas que apontam os erros encontrados como sendo deficiências intrínsecas dele. Este estudo visa avaliar duas das fontes de erro mais citadas: medição sob condições de céu real, e o efeito de escala. O estudo foi desenvolvido em duas etapas: (a) comparação de iluminâncias medidas simultaneamente num ambiente real e num modelo físico em escala reduzida, expostos ao céu real; e (b) comparação de iluminâncias medidas em modelos físicos construídos em três diferentes escalas, submetidos a um céu artificial do tipo "caixa de espelhos". Na primeira etapa, os erros foram inferiores a 5%, exceto naquelas situações em que a componente refletida foi relevante. Na segunda etapa, os resultados foram ainda melhores, mostrando uma insignificância do efeito de escala, com divergências inferiores a 4%. Através deste estudo, é possível afirmar que o método é confiável, desde que cuidados sejam tomados na confecção dos modelos e nas medições, em especial no que tange às propriedades ópticas das superfícies, condições de exposição dos modelos (entorno), precisão dimensional e procedimentos fotométricos.<hr/>Daylight is one of the individual strategies with greatest potential for reducing energy consumption in buildings. To realize this potential it is essential to characterize the environment precisely and quantitatively. For decades, reducedscale physical models has been employed for daylight evaluation. However, despite its benefits, this method has been the target of criticisms that have pointed out errors as intrinsic shortcomings. This study aims to evaluate two of the most cited sources of error: measurement under real sky conditions, and the effect of scale. The study was divided into two stages: (a) comparison of illuminances measured simultaneously in a real environment and a physical model in reduced scale, exposed to the real sky; and (b) comparison of illuminances measured in physical models built in three different scales subjected to an artificial "mirror box"-type sky. In the first stage, the results showed errors less than 5%, except in those situations where the reflected component was relevant. In the second step, the results were even better, showing that the scale effect was insignificant, with differences less than 4%. The results clearly indicate that this method is reliable, provided care is taken in producing the models and the measurements, especially regarding the optical properties of the surfaces, the conditions of exposure models (surroundings), dimensional accuracy, and photometric procedures. <![CDATA[<b>The influence of the incidence angle on the heat gains through transparent materials</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho apresenta uma equação genérica que relaciona a variação do Fator Solar com o ângulo de incidência. As curvas resultantes desta variação, para vidros e outros materiais transparentes, foram obtidas a partir de experimentos de espectrofotometria para reflexão e transmissão, realizados para diferentes ângulos de incidência. Desta forma, foram identificados grupos de materiais com comportamento semelhante de variação do Fator Solar em função do ângulo. Para cada um dos grupos foi definido um material de referência, com valores de Fator Solar representando o comportamento médio do grupo. Para estes materiais foram obtidas equações gerais da curva de variação do Fator Solar, que permite calcular o ganho de calor solar total considerando a variação do ângulo de incidência da radiação ao longo de um período de tempo. O valor desses ganhos para qualquer material do mesmo grupo pode ser obtido aplicando um coeficiente de correção, que é o valor do Fator Solar para a incidência normal do material considerado. Os valores para esse coeficiente são propostos neste trabalho para um grande número de materiais ou podem ser obtidos a partir de catálogos.<hr/>This paper presents a generic equation which relates the Solar Factor variation with the incidence angle. The curves that result from this variation, for glasses and other transparent materials, were obtained through spectrophotometric experiments for transmission and reflection at different incidence angles. Groups of materials with similar variation behaviors according to the angle were identified. A reference material was defined for each group, representing the average behavior of the group. For these materials general equations of the Solar Factor variation curve were obtained, which allowed the calculation of the total heat gain, considering the change in the angle of radiation incidence over a period of time. The value of these gains for any material from the same group can be obtained by applying a correction coefficient, which is the Solar Factor value for the normal incidence of the material. In this study, those values are proposed for a large number of materials, or can be obtained from catalogs. <![CDATA[<b>Models for predicting the reduction of energy consumption in buildings using daylighting through a multivariate linear regression and artificial neural networks</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Muitos estudos já comprovaram a preferência dos usuários pela luz natural como fonte de luz em edificações. Além de benefícios à saúde atribuídos a sua influência no ritmo circadiano humano, a elevada qualidade na reprodução de cor, entre outros aspectos, a luz natural apresenta reconhecido potencial de economia de energia quando substitui ou complementa a iluminação artificial. Outro fator a ser considerado é que a maior disponibilidade de iluminação natural coincide com o horário comercial de funcionamento de edificações de escritório. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é demonstrar um comparativo entre dois modelos de aproximação de funções utilizadas para representar o potencial de economia de energia través do uso da iluminação natural em escritórios. São eles: Regressão Linear Multivariada e Regressão Não Linear Multivariada, também conhecida como Rede Neural Artificial (RNA). Os resultados mostraram que as RNAs são mais adequadas para esse tipo de problema devido a sua grande habilidade de aprender, o que permite melhor capacidade de generalizar os dados em relação à Regressão Linear Multivariada.<hr/>Many studies have confirmed users' preference for daylight as a light source in buildings. In addition to the health benefits attributed to its influence on human circadian rhythms, high quality colour reproduction and other aspects, daylight has a known potential for energy savings when replacing or supplementing artificial lighting. Another factor to be considered is that the availability of daylight coincides with the working hours of commercial office buildings. In this context, the objective of this paper is to draw a comparison between two types of approximation methods used to estimate the potential energy savings through the use of daylight in office buildings. These approximation methods models are: Linear and Nonlinear Multivariate Regression, also known as Artificial Neural Network (ANN). The results show that ANNs are particularly suitable for this type of problem due to their learning aptitude, which allows significantly better extrapolation of the learning data than Multivariate Linear Regression. <![CDATA[<b>Procedures for estimating the potential use of solar chimneys for natural ventilation enhancement in low-rise buildings</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100012&lng=en&nrm=iso&tlng=en A ventilação natural é uma das estratégias mais importantes para o condicionamento térmico passivo de ambientes internos de edificações, podendo ocorrer pela ação dos ventos, pelo efeito chaminé ou pela combinação de ambos. Em áreas urbanizadas, a velocidade do vento é sensivelmente reduzida pelos obstáculos locais, tornando o efeito chaminé uma alternativa de projeto mais viável, pois independe dos ventos. Este artigo tem por objetivo apresentar e discutir procedimentos estimativos do potencial de uso de chaminés solares para edificações de baixa altura, localizadas em regiões de baixa latitude. Desenvolveram-se previsões teóricas, através de um modelo matemático e de simulação computacional. Realizou-se um processo de calibração destes modelos, utilizando como referência os resultados do monitoramento experimental de uma célula de teste. O processo baseou-se na análise comparativa de algumas variáveis selecionadas, considerando-se dados de temperatura superficial, temperatura do ar e vazão volumétrica no interior da chaminé. Os resultados indicaram que os modelos teóricos têm potencial de aplicação na avaliação do desempenho de chaminés solares, especialmente o modelo de simulação, em que foram observadas diferenças inferiores a 20% entre resultados medidos e calculados.<hr/>Natural ventilation is one of the most important strategies for passive cooling of indoor environments. It can occur by wind forces, by stack effect or by a combination of both strategies. The second choice tends to be more effective in urban areas, where there are obstacles that block or significantly reduce wind speed. This paper analyses prediction procedures for the potential use of solar chimneys in low-rise buildings at low latitude locations. Theoretical predictions were developed using a mathematical model and computer simulation. A calibration procedure was used, based on results obtained through an experimental set up. The procedure consisted in a comparative analysis of chosen variables, considering data of surface temperature, air temperature and volumetric flow rate inside the chimney channel. The results confirmed the great potential of applicability of the theoretical models in the performance analysis of solar chimneys, especially the simulation model, which presented differences lower than 20% between measured and estimated results. <![CDATA[<b>The relationship between acoustic attributes and architectural features of a concert hall applying the synthesis of form method</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100013&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo apresenta as relações das características arquitetônicas com a qualidade sonora da sala de concerto da Filarmônica de Berlim. Este estudo foi realizado por meio do método da síntese da forma proposto por Alexander, constituindo-se na primeira desta metodologia em projetos acústicos. A utilização desse método como uma ferramenta de análise procura compreender as soluções adotadas por cada projetista no desenvolvimento do projeto, e com isso otimizar o processo de projeto, tornando-o mais claro e menos dependente da tentativa e erro. Por meio dessa metodologia conseguiu-se estabelecer uma hierarquia de relações e de dependência das características do projeto arquitetônico da Filarmônica de Berlim. O resultado dessa hierarquia permitiu entender como o projeto se articula e como uma determinada característica arquitetônica influi no resultado da acústica da sala. Essa otimização do processo de projeto busca melhorar o diálogo e o desempenho da equipe envolvida no projeto, assim como evitar erros dispendiosos já que o processo se torna mais transparente.<hr/>This article discusses the influence of architectural design on the acoustic quality of the Berlin Philharmonic concert hall. This study was carried out using the methodology "Notes on the synthesis of form" proposed by Alexander (1977). This is the application of this methodology in acoustic design. The study seeks to understand the solutions adopted by each designer during the development of the design, hence optimizing the design process, making it more transparent and less dependent on trial and error. This methodology showed a hierarchy of relationships and dependency of the characteristics of the design of the Berlin Philharmonic. The result of this hierarchy helped to understand how the design is articulated and how particular design solutions influence the acoustics of the room. This optimization of the design process seeks to improve communication and the performance of the team involved in the design, as well as to avoid costly mistakes, as the process becomes more transparent. <![CDATA[<b>Methodology for evaluating the sustainability of social interest houses with focus on design</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste trabalho é proposta uma metodologia para análise da sustentabilidade de projetos de habitações de interesse social, denominada MASP-HIS. A principal motivação para seu desenvolvimento foi a necessidade de estabelecimento de indicadores de sustentabilidade para esses tipos de edificações, considerando-se ações orientadas ao desenvolvimento mais sustentável de sua produção. Para a construção da metodologia foram elaborados critérios para a verificação dos requisitos de sustentabilidade de projeto levando-se em consideração os aspectos ambiental, sociocultural e econômico. Essa metodologia pode ser utilizada para a identificação e solução de pontos críticos de projeto, quando são analisados seus índices de sustentabilidade parciais, e para o mapeamento da sustentabilidade de projeto na localidade de aplicação; além disso, também se aplica na verificação da evolução do índice de sustentabilidade ao longo do tempo. A metodologia foi aplicada em dois empreendimentos de habitações de interesse social, localizados na região Centro-Oeste do Brasil. Os resultados oferecem algumas evidências da sua adequabilidade.<hr/>This paper presents a methodology called MASP-HIS, to be used in the analysis of the sustainability of social housing designs. The main motivation for this study was the need to establish sustainability indices for this type of construction, considering actions aimed at a more sustainable development of their production. A set of criteria was established to verify design sustainability requirements, taking into account environmental, socio-cultural and economic aspects. This methodology can be used to identify and solve critical elements of a design when the partial indices of sustainability are analyzed, and to map the design's sustainability at the site of its application. It is also applied in the verification of the evolution of the sustainability index over time. The methodology has been applied in two social housing projects located in the Midwest of Brazil. The results provide some evidences of the adequacy of the methodology. <![CDATA[<b>Solar protections in the brazilian regulation on the energy efficiency of commercial, service and public buildings</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100015&lng=en&nrm=iso&tlng=en O Regulamento Técnico da Qualidade para Eficiência Energética de Edifícios Comerciais, de Serviços e Públicos (RTQ-C) é a referência brasileira para avaliação de desempenho energético de edifícios. O presente trabalho enfoca a influência de proteções solares no desempenho de edifícios a partir deste documento. Para isto, o RTQ-C é aplicado a um projeto de edificação que não possui tais dispositivos. Proteções são então aplicadas ao edifício e o desempenho energético é calculado pelo método prescritivo do RTQ. Por simulação computacional, as mesmas proteções são inseridas em um ambiente-padrão do prédio e obtêm-se dados de consumo de energia total e com iluminação. Ao longo do estudo, discute-se os resultados obtidos pelo método prescritivo e por simulação com o objetivo de levantar considerações sobre a metodologia de análise de envoltória pelo Regulamento. Paralelamente, buscou-se avaliar o desempenho de brises e de prateleiras de luz dimensionados pelo método da Temperatura Neutra. Os principais resultados reforçam a importância de se considerar a geometria e a orientação solar dos dispositivos no desempenho, fatores que não são avaliados pelo RTQ-C prescritivo.<hr/>The Technical Quality Regulation on the Energy Efficiency of Commercial, Service and Public Buildings (RTQ-C) is the Brazilian reference for evaluating the energy performance of buildings. This study focuses on the influence of solar protection devices in building consumption based on this code. A building without solar devices is analysed under the prescriptive method of RTQ-C. Overhangs and lightshelves are designed for the building and the performance under RTQ-C is recalculated. Then, the same devices are applied to a room in the building. The total energy consumption of the room with and without solar devices is obtained through computer simulation. The results of this process are the basis for a discussion about the performance evaluation criterion of the prescriptive method of RTQ-C. The main results reinforce that the geometry and solar orientation of a device must be considered, although the prescriptive RTQ-C does not consider those aspects. <![CDATA[<b>Modeling the execution time of construction projects</b>: <b>case study at the Federal University of Pará</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo propõe a adoção de um modelo numérico prognóstico para estimar a variável "tempo de execução" para empreendimentos públicos de forma objetiva. O trabalho de campo consistiu na aplicação de métodos estatísticos para analisar dados de obras licitadas e executadas durante o período de 2006 a 2009 na Universidade Federal do Pará (UFPA). A análise de dados envolveu cálculos de regressões lineares e transformadas das funções. Após estratificação e tratamento inicial dos dados, os elementos adotados para construção do modelo final se restringiram a 102 obras de um total de 225 originariamente pesquisadas, resultando nos seguintes parâmetros estatísticos: coeficiente de correlação (R) de 0,899; coeficiente de determinação (R²) de 0,808; coeficiente de determinação ajustado (R² ajustado) de 0,796 e erro padrão (Se) de 0,41. Estes parâmetros indicam forte correlação linear entre as variáveis, indicando que 79,60% da variação do tempo para executar uma obra pública podem ser causadas pela variação, em conjunto, das variáveis área construída, custo orçado, capacidade técnica operacional do contratante, capacidade operacional da empresa, tipologia de serviço e estação do ano.<hr/>This article proposes the adoption of a numerical prognosis model to estimate the variable "execution time" for public projects in an objective way. The field work consisted of the application of statistical methods for analyzing data from projects that were bid and contracted by the Federal University of Pará (UFPA) between 2006 and 2009.. Data analysis involved linear regression and transformed functions. After the stratification and initial treatment of the data, the evidence adopted for the construction of the final model was limited to 102 out of the 225 projects originally investigated, resulting in the following statistical parameters: correlation coefficient (R) of 0.899, coefficient of determination (R²) of 0.808, adjusted coefficient of determination (adjusted R²) of 0.796, and standard error (Se) of 0.41. These parameters show a strong linear correlation between the variables, indicating that 79.60% of the variability of the execution of a public project is jointly caused by variations in the gross floor area, the estimated cost, the operational technical capacity of the client organization; the operational capacity of the company; the type of service, and the season. <![CDATA[<b>Comparative analysis of the properties of composite mortar with addition of rubber powder from worn tires</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-86212012000100017&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study compares the performance of two plastering mortars. The first one was produced at a 1:6 proportion of quicklime powder and sand (by volume) and ripened. The second had the same proportion but underwent a water withdrawal process in the oven. The mortars were given the same content of cement, making the proportion 1:1.5:9 (by volume), and the addition of rubber powder from worn tires at the proportions of 6%, 8%, 10% and 12% by aggregate volume. Axial compressive strength, flexural strength, deformation energy, void content, water absorption by capillarity, restrained shrinkage, and tensile bond strength were measured. The results showed that the second mortar, with rubber waste, performed better than the ripened mortar. With a reduction in the absorption of water by capillarity in the restrained shrinkage and in the void content, it maintained the tensile bond strength. The energy of deformation rose, although the compressive strength dropped.<hr/>Este estudo compara o desempenho de duas argamassas para revestimento. A primeira, produzida no traço 1:6 de cal virgem e areia (em volume), maturada. A segunda com a mesma argamassa da primeira, mas que passou pelo processo de retirada de água em estufa. As argamassas receberam o mesmo teor de cimento, compondo o traço 1: 1,5: 9 (em volume) e adições de pó de borracha de pneus inservíveis, nas proporções (6%, 8% ,10% e 12%) em volume de agregado. Determinaram-se: as resistências à compressão axial e resistência à tração na flexão, a energia de deformação, o índice de vazios, a absorção de água por capilaridade, a retração restringida e a resistência de aderência à tração. Os resultados mostraram melhor desempenho para a argamassa seca em estufa com resíduos de borracha, em relação à argamassa maturada. Com redução na absorção de água por capilaridade, na retração restringida, no índice de vazios, manteve a resistência de aderência à tração. Embora tenha reduzido a resistência à compressão, apresentou uma maior energia de deformação.