Scielo RSS <![CDATA[Revista Dor]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1806-001320140001&lang=es vol. 15 num. 1 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Orofacial pain and the International Year]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100001&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Viscosupplementation as a treatment of internal derangements of the temporomandibular joint: retrospective study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100002&lng=es&nrm=iso&tlng=es BACKGROUND AND OBJECTIVES: There are many non invasive treatment modalities for internal temporomandibular joint derangements described in the literature, including counseling, drug therapy, physical therapy and interocclusal devices. However, some patients become refractory to conservative treatments and procedures such as arthrocentesis, arthroscopy and temporomandibular joint surgery are indicated. Viscosupplementation is a less invasive, low cost approach with good short and long term results. This study aimed at discussing viscosupplementation to treat internal temporomandibular joint alterations with results after four months of follow-up. METHODS: Participated in the study 55 patients with reducing and non reducing disc displacement and osteoarthritis refractory to conservative treatments who were submitted to sodium hyaluronate infiltrations. There has been statistically significant pain improvement for all groups. RESULTS: Patients with non reducing disc displacement and osteoarthritis had significant mouth opening improvement. Such results were constant along the four months of follow-up. CONCLUSION: Viscosupplementation with sodium hyaluronate may be considered a good alternative to functionally reestablish temporomandibular joint in the short term in patients with internal alterations refractory to conservative treatments. <hr/> JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As formas de tratamento consideradas não invasivas para as alterações internas das articulações temporomandibulares descritas na literatura são muitas, incluindo aconselhamento, farmacoterapia, fisioterapia e dispositivos interoclusais. No entanto, alguns pacientes tornamse refratários aos tratamentos conservadores, sendo indicados procedimentos como artrocentese, artroscopia e cirurgias das articulações temporomandibulares. A viscossuplementação é uma abordagem pouco invasiva, de baixo custo e com bons resultados em curto e médio prazo. O objetivo deste estudo foi discutir a viscossuplementação no tratamento das alterações internas da articulação temporomandibular com os resultados depois de quatro meses de acompanhamento. MÉTODOS: Cinquenta e cinco pacientes com deslocamento de disco com redução, deslocamento de disco sem redução e osteoartrite refratários a tratamentos conservadores foram submetidos a infiltração com hialuronato de sódio. Foi observada melhora estatisticamente significativa para dor nos três grupos. RESULTADOS: Pacientes com deslocamento de disco sem redução e osteoartrite apresentaram aumento significativo da abertura bucal. Estes resultados se mantiveram constantes ao longo dos quatro meses de acompanhamento. CONCLUSÃO: A viscossuplementação com hialuronato de sódio pode ser considerada uma boa alternativa no reestabelecimento funcional da articulação temporomandibular em curto prazo em pacientes com alterações internas refratárias a tratamentos conservadores. <![CDATA[Importance of evaluating the presence of temporomandibular disorders in chronic pain patients]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100006&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Pacientes com dor crônica apresentam um menor limiar à dor apresentando dessa forma dores em outras topografias. O objetivo deste estudo foi avaliar a presença de disfunção temporomandibular em pacientes com dor crônica em diversas partes do corpo comparando com um grupo controle sem sintomatologia dolorosa. Além disso, buscou-se verificar qual dos grupos apresentou mais sintomas de disfunção temporomandibular e alteração miofascial nos músculos da mastigação. MÉTODOS: A amostra foi composta por 180 indivíduos, divididos em 2 grupos, sendo 90 pacientes com dor crônica em diversas partes do corpo: grupo estudo, e 90 pacientes sem sintomatologia dolorosa: grupo controle. Para o diagnóstico da sintomatologia de disfunção temporomandibular foi utilizado o questionário proposto pela Academia Americana de Dor Orofacial. Foi realizada uma avaliação física dirigida e validada. Análises foram feitas para verificar a frequência de sintoma de disfunção temporomandibular tanto no grupo controle quanto no grupo estudo e a presença de disfunção temporomandibular muscular em ambos os grupos. RESULTADOS: Entre os pacientes com dor crônica 70% apresentaram sintomatologia para disfunção temporomandibular e no grupo controle 55%. Os pacientes que apresentaram sintomatologia foram avaliados fisicamente e constatou-se que 45% apresentaram dor miofascial nos músculos da mastigação, contra 28% no grupo controle. CONCLUSÃO: A presença de sintomatologia de disfunção temporomandibular e dor muscular nos músculos da mastigação foi maior em pacientes com dor crônica em relação ao grupo controle e deve ser levada em consideração quando se propõe avaliar e controlar todas as dores nesses pacientes. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Chronic pain patients have lower pain threshold, thus having pain in other parts of the body. This study aimed at evaluating the presence of temporomandibular disorders in patients with chronic pain in different parts of the body comparing them to a pain-free control group. In addition, we tried to determine which group had more temporomandibular disorder symptoms and myofascial changes in masticatory muscles. METHODS: Sample was made up of 180 individuals divided in 2 groups, being 90 patients with chronic pain in different parts of the body: study group, and 90 pain-free patients: control group. The questionnaire proposed by the American Academy of Orofacial Pain was used to diagnose temporomandibular disorder symptoms. A directed and validated physical evaluation was performed. Analyses were done to determine the frequency of temporomandibular symptoms both in the control group and the study group, and the presence of muscular temporomandibular disorders in both groups. RESULTS: Among chronic pain patients, 70% had temporomandibular disorder symptoms and in the control group they were 55%. Patients with symptoms were physically evaluated and it was observed that 45% had masticatory muscles myofascial pain as compared to 28% in the control group. CONCLUSION: The prevalence of temporomandibular disorder symptoms and masticatory muscles pain was higher among chronic pain patients as compared to the control group and should be taken into consideration when the proposal is to evaluate and control all pains of such patients. <![CDATA[Influence of cryotherapy application time on skin sensitivity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100009&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A crioterapia é uma modalidade de tratamento com inúmeros efeitos terapêuticos, de baixo custo, de fácil aplicação e acesso. Os objetivos deste estudo foram verificar se existe alteração na sensibilidade de acordo com o tempo de aplicação da crioterapia além do comportamento da sensibilidade cutânea pós-aplicação. MÉTODOS: Vinte e um sujeitos (14 mulheres e 7 homens, idade média 23,8±4 anos) foram divididos aleatoriamente em 3 grupos, com 7 sujeitos cada, tendo recebido aplicação da crioterapia por 10, 20 ou 30 minutos, denominados respectivamente grupos C10, C20 e C30. Todos foram previamente submetidos à avaliação da sensibilidade cutânea com monofilamento de Semmes-Weinstein, e avaliados imediatamente ao término da aplicação da crioterapia, 5, 10 e 15 minutos após a aplicação. Para análise dos dados foi utilizado o teste de Friedman complementado pelo pós-teste de comparação múltipla (post hoc de Dunn). RESULTADOS: Na avaliação imediatamente após a aplicação da crioterapia todos os sujeitos apresentaram hipoestesia. Observou-se diferença significativa no retorno da sensibilidade do grupo C20 em relação aos demais, após 10 minutos da intervenção (p=0,0498). Para os grupos C10 e C30, o retorno da sensibilidade ocorreu após 15 minutos do término da aplicação. CONCLUSÃO: Cinco minutos depois do término da aplicação da crioterapia observou-se ausência de sensibilidade tátil, independentemente do tempo de intervenção. O retorno da sensibilidade normal foi observado depois de 10 minutos quando se aplicou o frio por 20 minutos, e depois de 15 minutos quando aplicado por 10 ou 30 minutos. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Cryotherapy is a treatment modality with several therapeutic effects, of low cost and easy to apply and access. This study aimed to observing whether there are changes in sensitivity according to cryotherapy application time, in addition to skin sensitivity behavior after treatment. METHODS: Participated in the study 21 individuals (14 females and 7 males, mean age 23.8±4 years) who were randomly distributed in three groups with 7 individuals each. Groups received cryotherapy application for 10, 20 or 30 minutes and were called groups C10, C20 and C30, respectively. All participants were previously submitted to skin sensitivity evaluation by Semmes-Weinstein monofilament and were evaluated immediately after cryotherapy application, 5, 10 and 15 minutes after application. Data were analyzed with Friedman's test complemented by multiple comparisons post-test (Dunn's post hoc). RESULTS: All individuals had hypoesthesia in the evaluation immediately after cryotherapy application. There has been significant difference in sensitivity recovery of group C20 as compared to C10 and C30 10 minutes after the intervention (p=0.0498). For groups C10 and C30, sensitivity has returned 15 minutes after the end of application. CONCLUSION: There has been lack of tactile sensitivity five minutes after the end of application, regardless of intervention time. Normal sensitivity recovery was observed after 10 minutes when cold was applied for 20 minutes, and after 15 minutes when cold was applied for 10 or 30 minutes. <![CDATA[Osteomuscular disorders and associated factors among solid waste collectors of two middle-sized cities from the South of Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100013&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os coletores de lixo estão constantemente expostos a alta exigência física e condições ergonômicas precárias no trabalho. O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência de distúrbios osteomusculares e fatores associados em coletores de lixo de duas cidades de porte médio do sul do Brasil. MÉTODOS: Este estudo caracterizou-se como observacional transversal do tipo censo. A população foi composta por todos os coletores de lixo das cidades de Pelotas e Rio Grande, RS. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário contendo questões relativas a variáveis sociodemográficas, econômicas, nutricionais e comportamentais. A prevalência de distúrbios osteomusculares foi avaliada através do Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares. RESULTADOS: Foram entrevistados todos os 127 coletores de lixo. A prevalência de distúrbios osteomusculares nos últimos 12 meses foi de 88,2%. Dentre os trabalhadores acometidos, 94,5% não apresentavam qualquer dor antes de exercerem a atividade de coleta de lixo. As regiões do corpo mais acometidas foram pernas, joelhos e coluna lombar, respectivamente. Após análise multivariável apenas o índice de massa corpórea permaneceu associado aos distúrbios osteomusculares. CONCLUSÃO: A prevalência de sintomas osteomusculares entre coletores de lixo do sul do Brasil é alta. Estratégias adequadas de prevenção são necessárias. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Solid waste collectors are constantly exposed to high physical demands and precarious ergonomic conditions at work. This study aimed to identify the prevalence of osteomuscular disorders and associated factors among solid waste collectors of two middle-sized cities from Southern Brazil. METHODS: This was an observational cross-sectional census study. Population was made up of all solid waste collectors of the cities of Pelotas and Rio Grande, RS. Data were collected through a questionnaire with sociodemographic, economic, nutritional and behavioral variables. Prevalence of osteomuscular disorders was evaluated with the Nordic Questionnaire for Osteomuscular Symptoms. RESULTS: All 127 solid waste collectors were interviewed. Prevalence of osteomuscular disorders in the last 12 months was 88.2%. Among affected workers, 94.5% reported no pain before starting collecting solid waste. Most affected body regions were legs, knees and lumbar spine, respectively. After multivariate analysis, only body mass index remained associated to osteomuscular disorders. CONCLUSION: The prevalence of osteomuscular symptoms among solid waste collectors in Southern of Brazil is high. Adequate prevention strategies are needed. <![CDATA[Prevalence of pain and associated factors in venous ulcer patients]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100017&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor é um sintoma muito frequente em pacientes com úlceras venosas e pode ser persistente e/ou ser exacerbada durante as trocas de curativo. A presença de dor afeta a qualidade de vida e pode influenciar negativamente a cicatrização da ferida. O objetivo deste estudo foi identificar a prevalência de dor e verificar os principais fatores associados à dor em pacientes com úlceras venosas. MÉTODOS: Estudo transversal, desenvolvido em um Hospital Universitário em Natal, RN. A amostra, de conveniência, foi constituída por 100 pacientes com úlcera venosa atendidos no ambulatório de angiologia do referido hospital. Utilizou-se um formulário estruturado de entrevista com características sociodemográficas e de saúde, características da assistência e da lesão, além de duas questões sobre dor do Medical Outcome Study Short Form 36 (SF-36). Para a comparação das variáveis categóricas, foi utilizado o teste Mann-Whitney. O nível de significância estabelecido foi p&lt;0,05. RESULTADOS: A dor esteve presente em 86% dos pacientes avaliados. Pacientes com profissão/ocupação, de baixa renda e que não fumavam/bebiam, que usavam terapia compressiva, que receberam orientações sobre uso de terapia compressiva e elevação de membros inferiores, com lesões menores, em fase de epitelização, sem odor e sem sinais de infecção apresentaram menor intensidade da dor e menor impacto da dor nas atividades do dia a dia. CONCLUSÃO: Fatores sociodemográficos, relacionados à assistência e à lesão influenciaram a dor relacionada a úlceras venosas. Intervenções que visem influenciar esses fatores tem potencial para auxiliar no controle da dor desses pacientes. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Pain is a very frequent symptom in venous ulcer patients and may be persistent and/or exacerbated during dressing change. Pain affects quality of life and may negatively impact wound healing. This study aimed at identifying the prevalence of pain and at evaluating major painassociated factors in venous ulcer patients. METHODS: This is a transversal study carried out in a Teaching Hospital of Natal, RN. Convenience sample was made up of 100 venous ulcer patients seen by the angiology ambulatory of this hospital. A structured interview form with socio-demographic and health characteristics, and assistance and injury characteristics was used, in addition to two questions about pain from the Medical Outcome Study Short Form 36 (SF-36). Mann-Whitney test was used to compare categorical variables. Significance level was p&lt;0.05. RESULTS: Pain was referred by 86% of evaluated patients. Patients with profession/occupation, low income and who did not smoke/drank, using compressive therapy, who were oriented about using compressive therapy and leg lifting, with minor injuries, in epithelialization stage, with no odor and without signs of infection had lower pain intensity and lower impact of pain on daily life activities. CONCLUSION: Socio-demographic factors and aspects regarding assistance and injury have influenced venous ulcer-related pain. Interventions aiming at influencing such factors might help controlling these patients' pain. <![CDATA[Posteroanterior lumbar spine mobilizations in healthy female volunteers. Evaluation of pain to cold and pressure: crossover clinical trial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100021&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor lombar é um problema de saúde pública e dentre as formas de tratamento fisioterapêutico são utilizadas as mobilizações articulares, como as póstero-anteriores centrais. Contudo, há uma lacuna com relação à mobilização de todas as vértebras lombares. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar os efeitos de diferentes graus das mobilizações de Maitland, em todas as vértebras da coluna lombar, em voluntários saudáveis, avaliando a intensidade de dor ao frio e à pressão. MÉTODOS: O estudo caracterizou-se como clínico e cruzado e composto por 15 voluntárias que receberam mobilizações póstero-anteriores, variando-se o grau entre I-IV e também em uma das semanas não receberam mobilização. As variáveis analisadas foram a intensidade de dor ao frio e o limiar de dor à pressão, prévio à mobilização (AV1), cinco (AV2) e 35 minutos após a mobilização (AV3). RESULTADOS: Foi possível observar que após 35 minutos da mobilização para os graus II e III houve diminuição significativa da intensidade de dor ao frio ao comparar com AV1, o que também ocorreu para os graus III e IV ao comparar com AV2. Na avaliação do limiar de pressão não houve diferenças significativas. CONCLUSÃO: As mobilizações produziram a partir do grau II redução significativa na intensidade de dor ao frio, mas não houve efeito com relação à dor à pressão. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Low back pain is a public health problem and among physiotherapeutic treatment modalities there are joint mobilizations, such as central posteroanterior joints. However, there is a gap with regard to mobilization of all lumbar vertebrae. So, this study aimed at evaluating the effects of different Maitland mobilizations levels, in all lumbar spine vertebrae, in healthy volunteers, to assess pain intensity to cold and pressure. METHODS: This was a crossover clinical trial, with 15 female volunteers who received posteroanterior mobilizations, varying the level between I-IV. In one of the weeks, volunteers received no mobilization. Studied variables were pain intensity to cold and pain threshold to pressure, previous to mobilization (AV1), 5 (AV2) and 35 minutes after mobilization (AV3). RESULTS: It was observed that 35 minutes after mobilization for levels II and III there has been significant pain intensity decrease to cold as compared to AV1, what was also true for levels III and IV as compared to AV2. There have been no significant differences in pressure threshold evaluation. CONCLUSION: Mobilizations have produced as from LII significant decrease in pain intensity to cold, but there has been no effect with regard to pain to pressure. <![CDATA[Comparison between Comfort-Behavior and Ramsay scales in a pediatric intensive care unit]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100025&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos buscaram comparar escalas de sedação, porém o tempo gasto na sua aplicação não tem sido pesquisado. Os objetivos deste estudo foram verificar o nível de sedação de pacientes internados na unidade de terapia intensiva pediátrica de acordo com as escalas de Comfort-Behavior e Ramsay, comparando o escore de sedação e o tempo gasto na aplicação das duas escalas. MÉTODOS: Este estudo prospectivo englobou os pacientes a partir de um dia de vida até 18 anos incompletos, internados na unidade de terapia intensiva pediátrica, submetidos à ventilação mecânica ou não, que necessitaram de terapia analgésica e/ou sedativa e com aceite do responsável legal. Não foram incluídos pacientes em uso de bloqueador neuromuscular e em processo de extubação. Para o levantamento dos dados, foi utilizado um formulário do tipo Check List, elaborado pelas autoras. A coleta de dados foi realizada em quatro observações por paciente (14h, 16h, 18h e 20h), totalizando 48 observações. A amostra foi composta por seis pacientes. RESULTADOS: Em 22 observações foram constatados níveis altos de sedação em ambas as escalas. Níveis moderados de sedação foram encontrados em uma observação de ambas as escalas. Em nenhuma das avaliações foram observados níveis baixos de sedação. O tempo médio usando a escala de Comfort-Behavior foi maior que o da escala de Ramsay (p=0,019). Não houve variação significativa entre os pacientes assim como entre os observadores. CONCLUSÃO: Os escores avaliados apresentaram equivalência nos resultados, entretanto o tempo médio usando a escala Comfort-Behavior foi maior que o da escala de Ramsay, não tendo sido encontrada variação entre os pacientes, assim como entre os observadores. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Studies have tried to compare sedation scales, however time spent with their application has not been studied. This study aimed at checking sedation level of patients admitted to the pediatric intensive care unit according to Comfort-Behavior and Ramsay scales, comparing sedation score and time spent to apply both scales. METHODS: This prospective study has involved patients aged from one day of life until 18 incomplete years, admitted to the pediatric intensive care unit, submitted or not to mechanical ventilation, who needed analgesic and/or sedative therapy and after acceptance of legal representatives. Exclusion criteria were patients under neuromuscular blockers and in process of extubation. A checklist developed by the authors was used to collect dada. Data were collected in four observations per patient (14h, 16h, 18h and 20h), in a total of 48 observations. Sample was made up of six patients. RESULTS: In 22 observations there have been high sedation levels in both scales. Moderate sedation was found in one observation for both scales. No evaluation has shown low sedation levels. Mean time using Comfort-Behavior scale was longer as compared to Ramsay scale (p=0.019). There has been no significant variation among patients and among observers. CONCLUSION: Evaluated scores had similar results; however mean time for Comfort-Behavior scale was longer than for Ramsey scale without variation among patients or among observers. <![CDATA[Chronic pain portrait: pain perception through the eyes of sufferers]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100030&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A literatura enumera vários fatores que influenciam na eclosão ou manutenção da dor crônica; entretanto, sabe-se que esses aspectos não podem ser generalizados e universalizados, pois estudos afirmam que as diferenças socioculturais interferem na percepção do quadro álgico. Este estudo teve como objetivo caracterizar a percepção que o paciente tem sobre sua dor e seu sofrimento associado a partir do recurso projetivo Retrato da Dor. MÉTODOS: Trata-se de um estudo exploratório realizado com 150 pacientes com dor crônica de diversas etiologias. Eles foram avaliados a partir de variáveis sociodemográficas, relacionadas a dor e de crenças em relação a dor/sofrimento e ao tratamento proposto (aplicação do Retrato da Dor). As informações obtidas no Retrato da Dor foram analisadas segundo o método de análise de conteúdo. Foi realizado um único encontro com duração média de 60 minutos. RESULTADOS: A pesquisa foi composta por 64% de mulheres, com idade média de 52,5 anos, 46% eram casados e 46% tinham o 2º grau incompleto. O tempo médio de convívio com a dor foi de 6 anos (58%). Os desenhos foram agrupados em 8 categorias (cenas, monstros, objetos, formas geométricas, formas irregulares e rabiscos, corpo humano inteiro, partes do corpo e miscelânea), evidenciando-se que a metade dos sujeitos associava o sofrimento atual a outros eventos de impacto emocional, assim como 87% aguardava melhorar a partir de estratégias passivas. CONCLUSÃO: Há poucos relatos do uso de instrumentos projetivos na avaliação e tratamento de dor crônica. Os resultados sugerem que esse recurso pode ajudar na caracterização do sentido da dor na vida do paciente e favorecer a adesão ao tratamento proposto. Novos estudos devem surgir para maior aprofundamento do tema. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: The literature mentions several factors influencing chronic pain onset or maintenance; however, it is known that such aspects cannot be generalized and universalized because studies state that socio-cultural differences interfere with pain perception. This study aimed at characterizing patients' perception of their pain and associated suffering as from the projective tool Portrait of Pain. METHODS: This is an exploratory study with 150 patients with different chronic pains. They were evaluated as from sociodemographic variables related to pain and beliefs with regard to pain/suffering and proposed treatment (application of the Portrait of Pain). Information obtained from the Portrait of Pain was analyzed by the content analysis method. A single meeting was scheduled with mean duration of 60 minutes. RESULTS: The study was made up of 64% of females, mean age of 52.5 years, 46% were married and 46% had not completed high school. Mean pain duration was 6 years (58%). Drawings were grouped in 8 categories (scenes, monsters, objects, geometric shapes, irregular shapes and scribbles, whole human body, parts of the body and miscellaneous), evidencing that half of the subjects associated current suffering to other events with emotional impact and 87% expected to improve as from passive strategies. CONCLUSION: There are few reports on the use of projective tools to evaluate and manage chronic pain. Results suggest that this resource could help characterizing the meaning of pain in patients' lives and favor adhesion to proposed treatment. Further studies should come up to deepen the theme. <![CDATA[Postoperative analgesia by non-specialists in pain]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100036&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A analgesia pós-operatória frequentemente é realizada pelo médico assistente, não especialista no tratamento da dor. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da analgesia utilizada em pacientes no pós-operatório imediato com fármacos prescritos pelo médico assistente, não especialista em dor. MÉTODOS: Estudo prospectivo, descritivo, observacional realizado por meio de entrevista com 186 pacientes operados no Hospital Santa Cruz. Avaliou-se a dor no pós-operatório entre 12 e 24 horas, fármacos utilizados e possíveis efeitos adversos. RESULTADOS: Na primeira avaliação, 12 horas após a cirurgia, a prevalência de dor encontrada foi de 59%, sendo 35% moderada a intensa. Na segunda avaliação, 24 horas após a cirurgia, a prevalência de dor foi de 22%, sendo 12% moderada a intensa. As variáveis "tipo de cirurgia" e "fármacos utilizados" não apresentaram influência sobre a intensidade da dor no pós-operatório de 12 horas. Entretanto, o "tipo de cirurgia" mostrou influência sobre a intensidade de dor (p=0,02) no pós-operatório de 24 horas, sendo que o paciente submetido a cirurgia ortopédica foi o que apresentou a maior probabilidade de dor (49,57%), quando comparado aos outros tipos de cirurgia. O uso de opioides apresentou associação significativa com a ocorrência de efeitos adversos na primeira avaliação (p=0,0001). CONCLUSÃO: Os dados encontrados mostram que a analgesia realizada com fármacos prescritos por médicos não especialistas em tratamento da dor foi eficaz quando comparada a outros estudos que não utilizam serviços especializados em dor. Entretanto, uma abordagem multimodal no tratamento da dor aguda, coordenada por um serviço especializado, pode diminuir ainda mais essa prevalência. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Postoperative analgesia is often administered by the assistant physician non-specialist in pain management. This study aimed at evaluating the efficacy of immediate postoperative period analgesia with drugs prescribed by the assistant physician, non-specialist in pain. METHODS: This is a prospective, descriptive and observational study carried out by means of interviews with 186 patients operated in Hospital Santa Cruz. Postoperative pain was evaluated after 12 and 24 hours, in addition to drugs used and possible adverse effects. RESULTS: In the first evaluation, 12 hours after surgery, prevalence of pain was 59%, being 35% from moderate to severe. In the second evaluation, 24 hours after surgery, prevalence of pain was 22% being 12% from moderate to severe. Variables "type of surgery" and "drugs used" have not influenced pain intensity in the postoperative period of 12 hours. However, "type of surgery" has influenced pain intensity (p=0.02) in the postoperative period of 24 hours, being that patients submitted to orthopedic procedures were more likely to report pain (49.57%) as compared to other types of surgery. Opioids had significant association with the presence of adverse effects in the first evaluation (p=0.0001). CONCLUSION: Our data have shown that analgesia with drugs prescribed by physicians non-specialists in pain management was effective when compared to other studies not using specialized pain services. However, a multimodal approach to acute pain management, coordinated by a specialized service, could further decrease this prevalence. <![CDATA[Difficult situation in cancer pain: breakthrough pain]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100041&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor do tipo breakthrough ocorre com frequência em pacientes oncológicos e é pouco estudada no Brasil. Este estudo teve como objetivo estudar as características da dor do tipo breakthrough e comparar a evolução durante três dias. METODOS: Trata-se de um estudo longitudinal em que foi aplicado um questionário específico criado para a pesquisa e composto por dados sociodemográficos (idade, gênero, estado civil, profissão, renda, procedência), dados referentes ao câncer (tipos de tumor primário, existência de metástase, abordagem terapêutica como quimioterapia e/ou radioterapia, tratamento cirúrgico e fármacos) e parâmetros referentes à dor do tipo breakthrough (número de episódios por dia, duração da crise, intensidade, velocidade de inicio da dor e as variedades de dor do tipo breakthrough: espontânea, incidental e falha do fármaco no final da dose). RESULTADOS: A maioria era do gênero feminino (71,7%), com idade de 30 a 50 anos (41,7%), realizava quimioterapia e radioterapia concomitante (41,7%), e tinha câncer de colo uterino (54,2%). A média da intensidade dolorosa foi 7, com desvio padrão de 2,3. Em relação à presença de dor do tipo breakthrough, não houve diferença estatisticamente significativa nos três momentos de avaliação. Durante as três avaliações observou-se que houve redução no percentual de pacientes que sentiam dor com tempo acima de 15 minutos na terceira avaliação (p=0,004). Não houve diferença entre as três avaliações quanto ao perfil farmacológico (p=0,34). CONCLUSÃO: A dor do tipo breakthrough foi frequente na população estudada. O uso de opioides mostrou eficácia na diminuição do tempo de dor e dor espontânea. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Breakthrough pain is frequent among cancer patients and is poorly studied in Brazil. This study aimed at evaluating the characteristics of breakthrough pain and at comparing its evolution during three days. METHODS: This is a longitudinal study where a specific questionnaire developed for the study was applied and was made up of sociodemographic data (age, gender, marital status, profession, income, origin), cancer-related data (types of primary tumor, presence of metastases, therapeutic approach with chemotherapy and/or radiotherapy, surgical treatment and drugs) and parameters related to breakthrough pain (number of daily episodes, duration of crisis, intensity, pain onset velocity and types of breakthrough pain: spontaneous, incidental, drug failure at the end of the dose). RESULTS: Most patients were females (71.7%), aged between 30 and 50 years (41.7%), under concomitant chemotherapy and radiotherapy (41.7%) and had cervical cancer (54.2%). Mean pain intensity was 7, with standard deviation of 2.3. With regard to breakthrough pain, there have been no statistically significant differences in the three evaluation moments. During the three evaluations, it was observed that there has been decrease in the percentage of patients with pain for more than 15 minutes in the third evaluation (p=0.004). There has been no difference in pharmacological profile among the three evaluations (p=0.34). CONCLUSION: Breakthrough pain was frequent among the studied population. The use of opioids was effective to decrease pain duration and spontaneous pain. <![CDATA[Influence of chronic pain on functional capacity of the elderly]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100048&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: No âmbito das afecções do aparelho locomotor, a dor é o sintoma mais frequente e, além da alta prevalência, sua importância decorre por estar presente nas doenças que causam maior impacto negativo na qualidade de vida e na produtividade dos indivíduos acometidos. O objetivo deste estudo foi investigar tópicos relevantes sobre a influência da dor osteoarticular crônica na capacidade funcional no idoso. CONTEÚDO: Foi realizado um estudo bibliográfico mediante consulta às principais publicações sobre o tema. O material foi identificado com auxílio das bases eletrônicas de dados da Medline, LILACS, Scielo e Pubmed. Foram empregados os descritores "dor crônica", "doenças osteoarticulares" e "capacidade funcional". CONCLUSÃO: Deve haver maior atenção às políticas públicas de implementação de programas que visem principalmente a prevenção e o controle das doenças crônicas osteoarticulares, promovendo funcionalidade e maior qualidade de vida para essa população. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Among locomotor system diseases, pain is the most frequent symptom and, in addition to its high prevalence, it is important because it is present in diseases causing the highest negative impact on quality of life and productivity of affected individuals. This study aimed at investigating relevant topics on the influence of chronic osteoarticular pain on the functional capacity of the elderly. CONTENTS: A bibliographic study was carried out by querying major publications on the subject. Material was identified with the aid of electronic databases Medline, LILACS, Scielo and Pubmed. Keywords used were "chronic pain", "osteoarticular diseases" and "functional capacity". CONCLUSION: Further attention should be given to public policies implementing programs aiming especially at preventing and controlling chronic osteoarticular diseases, promoting functionality and better quality of life for this population. <![CDATA[Psychological assessment of chronic pain patients: when, how and why refer?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100051&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Apesar de inúmeros estudos apontarem a relação entre aspectos psicológicos e a experiência dolorosa, a literatura científica ainda carece de artigos a respeito, especificamente, do processo de avaliação psicológica. O objetivo deste estudo foi obter respostas para três perguntas: Por que, quando e como encaminhar pacientes com dor para uma avaliação psicológica? Com isso pretende-se colaborar com profissionais de diversas áreas no sentido de oferecer-lhes apontamentos sobre as principais indicações para uma avaliação psicológica, o que esperar desse processo e como fazer o encaminhamento de uma maneira eficaz. CONTEÚDO: Foi realizada uma pesquisa nas bases de dados Medline, LILACS, Pubmed e Scielo, cruzando-se os termos: "psychology", "pain", "psychology interview" e "psychological tests". Além disso, foram buscados artigos que contivessem no título ou no resumo as palavras "psychological assessment" ou "psychological evaluation" e "pain" - já que estes dois primeiros não são descritores identificados nos Descritores em Ciências da Saúde. Foram considerados trabalhos entre 2002 e 2013, sendo incluídos apenas os que se referiam especificamente à avaliação psicológica, resultando em 11 artigos no total. CONCLUSÃO: Dos estudos selecionados, todos apontavam justificativas sobre a importância da avaliação psicológica do paciente com dor. Quanto a indicações para a avaliação psicológica, sete artigos abordaram o assunto. A grande lacuna se referiu ao modo de se encaminhar o paciente. Apenas um dos 11 artigos abordou esse assunto. Novos estudos podem no futuro explorar melhor esse aspecto. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Notwithstanding several studies pointing to a relationship between psychological aspects and pain, the scientific literature still lacks articles specifically addressing the psychological assessment process. This study aimed at answering to three questions: Why, when and how to refer painful patients to a psychological assessment? With this, we intend to cooperate with professionals of different areas by offering them guidelines about major indications for psychological assessment, what should be expected from this process and how to effectively refer patients. CONTENTS: The following databases were searched: Medline, LILACS, Pubmed and Scielo, by crossing the terms "psychology", "pain", "psychology interview" and "psychological tests". In addition, we looked for articles having in the title or abstract the words "psychological assessment" or "psychological evaluation" and "pain" - since the two former terms are not descriptors identified in Health Sciences Descriptors. Studies between 2002 and 2013 were considered, being included only those specifically mentioning psychological assessment, resulting in 11 articles in total. CONCLUSION: From selected studies, all have pointed to justifications about the importance of psychological assessment of painful patients. As to indications to psychological assessment, seven articles have addressed the subject. The major gap was related to how to refer patients. Only one out of 11 articles has addressed this subject. Further studies may, in the future, better explore this aspect. <![CDATA[Intravenous lidocaine to treat postoperative pain]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100055&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor pós-operatória é previsível, no entanto continua sendo inadequadamente tratada. O tratamento multimodal diminui os efeitos colaterais e propicia adequado alivio da dor. A lidocaína, anestésico local utilizado há mais de cinco décadas, vem sendo empregada por via intravenosa com o objetivo de tratar a dor em diversos tipos de operação com resultados promissores. O objetivo deste estudo foi rever o uso da lidocaína intravenosa no tratamento da dor pós-operatória e seu mecanismo de ação. CONTEÚDO: Este artigo aborda o emprego da lidocaína intravenosa no manuseio da dor pós-operatória, seu mecanismo de ação e a aplicabilidade em diversos tipos de procedimentos cirúrgicos. Realizada busca ativa através das seguintes bases de dados: Medline via Pubmed (1974-2013), Cochrane Library (1990-2010), LILACS (1974-2013). A busca foi ajustada visando identificar os artigos que pesquisaram o mecanismo de ação e a analgesia pós-operatória da lidocaína intravenosa. Quanto à limitação do idioma, foram selecionados artigos nas línguas Portuguesa e Inglesa. CONCLUSÃO: A lidocaína intravenosa, pelo baixo custo, ação poupadora de opioides e mínimos efeitos colaterais, tem se mostrado adequada opção no tratamento da dor pós-operatória. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Postoperative pain is foreseeable however it is still undermanaged. Multimodal management decreases side-effects and provides adequate pain control. Lidocaine, local anesthetic used for more than five decades, is being intravenously administered aiming at managing pain in different types of surgeries with promising results. This study aimed at reviewing the use of intravenous lidocaine to manage postoperative pain, and its action mechanism. CONTENTS: This article addresses the use of intravenous lidocaine to manage postoperative pain, its action mechanism and its applicability for different types of surgeries. An active search was carried out in the following databases: Medline via Pubmed (1974-2013), Cochrane Library (1990-2010) and LILACS (1974-2013). Search was adjusted to identify articles addressing postoperative intravenous lidocaine action mechanism and postoperative analgesia. As to language, articles in Portuguese and English were selected. CONCLUSION: Intravenous lidocaine, due to its low cost, opioid-sparing action and minimum side-effects is an adequate option to manage postoperative pain. <![CDATA[Complementary techniques to control cancer symptoms]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100061&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As técnicas complementares apresentam impacto positivo na redução do estresse e sofrimento do paciente, visto que seus efeitos no organismo reduzem a atividade do sistema nervoso autônomo, responsável pelo controle das funções viscerais e homeostáticas essenciais à vida. O objetivo deste estudo foi identificar evidências na literatura científica relacionadas ao uso de técnicas complementares para o controle de sinais e sintomas em pacientes com câncer. CONTEÚDO: A revisão de literatura foi realizada a partir das bases de dados LILACS, CINAHL, Cochrane e Medline, usando os descritores terapia de relaxamento and dor and câncer, Relaxation Therapy and Pain and Cancer no período de 2002 a 2013. Identificou-se 8 ensaios clínicos controlados e aleatórios que investigaram o efeitos das técnicas complementares no controle de ansiedade, dor, fadiga, sono, na oncologia. As técnicas complementares mostraram-se benéficas na redução da intensidade da dor, percepção de controle sobre a dor, angústia relacionada à dor, fadiga, redução da ansiedade, aumento da qualidade do sono e consequente melhora física. CONCLUSÃO: Os estudos demonstraram a eficácia da técnica que, quando bem empregada, obtém diminuição da percepção da dor, fadiga, sono, dispneia e ansiedade, corroborando assim para uma melhora na qualidade de vida. A técnica de relaxamento apresenta como vantagens o baixo custo, dispensa de recursos tecnológicos, além da facilidade de ser aplicável por qualquer profissional da área de saúde, desde que esteja habilitado. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Complementary techniques have positive impact on decreasing patients' stress and suffering, since their effects on the body decrease autonomic nervous system activity, responsible for the control of visceral and homeostatic functions essential to life. This study aimed at identifying evidences in the scientific literature with regard to the use of complementary techniques to control cancer patients' signs and symptoms. CONTENTS: Literature was reviewed as from LILACS, CI-NAHL, Cochrane and Medline databases using the descriptors terapia de relaxamento and dor and cancer, Relaxation Therapy and Pain and Cancer, in the period from 2002 to 2013. Eight randomized controlled clinical trials investigating the effects of complementary techniques to control anxiety, pain, fatigue and sleep in oncology were identified. Complementary techniques were beneficial to decrease pain intensity, to improve pain control perception and pain-related fatigue, to decrease anxiety and to improve sleep quality, thus leading to physical improvement. CONCLUSION: Studies have shown the effectiveness of the technique which, when adequately used, decreases perception of pain, fatigue, sleep, dyspnea and anxiety, thus helping to improve quality of life. <![CDATA[Recommendations for the use of opioids in Brazil: Part II. Use in children and the elderly]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100065&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O tratamento da dor nos extremos de idade e na criança ainda exige atenção e revisão de paradigmas. Inúmeras são as doenças ou procedimentos que provocam dor desde o período neonatal até a adolescência. Nos idosos, há maior prevalência de doenças degenerativas que cursam com dor aguda e crônica. O objetivo deste estudo foi discutir recomendações para o emprego de opioides no neonato, na criança e no idoso. CONTEÚDO: Nesta revisão foi abordado o emprego de opioides no período neonatal, em crianças maiores e nos idosos, suas indicações, fármacos usados, doses, riscos, complicações e recomendações. CONCLUSÃO: O emprego de opioides em extremos de idade ainda é um desafio. No entanto, é necessária a educação continuada em torno do tema, estimulando a pesquisa clínica e a construção de recomendações baseadas em evidências. O uso seguro desses agentes na indicação e proporção corretas para o alívio da dor diminui riscos e deve ser a base da boa conduta clínica. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Pain management in age extremes and in children still requires attention and paradigms review. There are several diseases or procedures inducing pain from the neonatal period to adolescence. In the elderly, there is higher prevalence of degenerative diseases which induce acute and chronic pain. This study aimed at discussing recommendations for the use of opioid in neonates, children and the elderly. CONTENTS: This review has addressed the use of opioids in the neonatal period, in older children and in the elderly, their indications, drugs used, doses, risks, complications and recommendations. CONCLUSION: The use of opioids in age extremes is still a challenge. However, ongoing education about the subject is needed, encouraging clinical trials and the development of evidence-based recommendations. The safe use of such agents in correct indication and proportion for pain relief decreases risks and should be the basis for good clinical practice. <![CDATA[Laser acupuncture to manage pain in child with sickle cell disease. Case report]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132014000100070&lng=es&nrm=iso&tlng=es JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença falciforme é a entidade hereditária mais frequente no Brasil, sendo considerada um problema de saúde pública. Provoca exposição repetitiva à dor, que na infância provoca alterações permanentes ou de longa duração no sistema nervoso central, assim como pode levar a óbito. O tratamento por meio de fármacos acarreta riscos quando são referidos os efeitos adversos. O uso de métodos naturais, não invasivos, como a acupuntura com laser pode ser eficaz, econômico e útil no tratamento das crianças acometidas por essa doença. A certeza da sua eficácia pode reduzir não só a ingesta farmacológica pelas crianças, como também reduzir gastos públicos. O objetivo deste estudo foi mostrar a utilização da acupuntura a laser no tratamento da dor em uma criança com anemia falciforme diminuindo a ingestão de fármacos. RELATO DO CASO: Criança com 6 anos de idade, com diagnóstico da doença falciforme, tendo seu estado de dor avaliado através da escala Wong Baker por 2 semanas, sendo na primeira apenas tratada com analgésicos, se necessário, e na segunda semana sendo submetida diariamente à acupuntura laser, sem a ingestão de analgésicos. CONCLUSÃO: Observou-se redução significativa dos sintomas iniciais com o uso da acupuntura a laser, decidindo-se pela continuação do tratamento elaborado para melhorar ainda mais o equilíbrio obtido. Ainda, este estudo mostra que a acupuntura a laser pode reduzir consideravelmente o uso de fármaco analgésico, consequentemente com o potencial de reduzir os seus efeitos adversos. <hr/> BACKGROUND AND OBJECTIVES: Sickle cell disease is the most frequent hereditary disease in Brazil, being considered a public health problem. It causes repetitive exposure to pain, which in childhood leads to permanent or long-term changes in the central nervous system and may lead to death. Management with drugs poses risks especially in terms of adverse effects. Natural, noninvasive methods, such as laser acupuncture, may be effective, cheap and useful to treat children affected by this disease, as well as they may decrease public expenses. This study aimed at showing the use of laser acupuncture for pain management in a child with sickle cell disease, thus decreasing drug ingestion. CASE REPORT: Six years old child diagnosed with sickle cell disease having pain status evaluated by the Wong Baker scale for 2 weeks. In the first week the child was treated only with analgesics, if needed, and in the second week the child was submitted to daily laser acupuncture sessions, without receiving analgesics. CONCLUSION: Initial symptoms were significantly decreased with laser acupuncture and we decided to continue with the treated designed to further improve the balance obtained. Also, this study shows that laser acupuncture may considerably decrease the use of analgesics and, as a consequence, with potential to decrease their adverse effects.