Scielo RSS <![CDATA[Revista Dor]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1806-001320130002&lang=en vol. 14 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Pain publications in Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Frequency of primary headaches in the community and in specialized care centers</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A comparação entre as características da cefaleia encontradas na população geral e em centros de cuidados terciários pode elucidar fatores associados à procura de consulta médica e obstáculos ao atendimento. O objetivo deste estudo foi contrastar os achados demográficos e a frequência de migrânea e de cefaleia do tipo tensional (CTT) na população geral e em um centro de atendimento especializado. MÉTODO: Todos os habitantes de uma pequena cidade foram entrevistados quanto à presença de cefaleia. Em uma região, escolhida por sorteio, os moradores que responderam positivamente foram avaliados por uma equipe de neurologistas especialistas em cefaleia. Esses profissionais também avaliaram uma casuística de pacientes atendidos consecutivamente em um centro especializado. Os diagnósticos seguiram os critérios da Classificação Internacional das Cefaleias-2004. RESULTADOS: Foram entrevistados 1.605 moradores em toda cidade e 258 na região da amostra. Destes, os 76 que tinham cefaleia passaram por avaliação neurológica, bem como 289 pacientes do centro especializado. As mulheres representaram a maioria, tanto na comunidade quanto no ambulatório. Na população, a frequência de CTT foi de 77,6% e a de migrânea de 61,8%, havendo sobreposição diagnóstica em boa parcela dos casos. Já no ambulatório a vasta maioria dos pacientes tinham migrânea (79,8%), enquanto apenas 20,4% tinham CTT, sendo a associação diagnóstica bem menos comum. CONCLUSÃO: A CTT é mais comum na comunidade e a migrânea em centros especializados. Conhecer os contrastes destas cefaleias primárias nestes dois cenários pode auxiliar o planejamento de ações preventivas e utilização dos recursos assistenciais.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: The comparison of headache features in general population and in tertiary care centers may explain factors associated to the search for medical assistance and the obstacles to such assistance. This study aimed at comparing demographic findings and the frequency of migraine and tension headache (THA) in general population and in a specialized care center. METHOD: All inhabitants of a small village were interviewed about the presence of headache. In one randomly selected region, people who answered positively were evaluated by a team of neurologists specialized in headache. They have also evaluated a number of patients consecutively treated by a specialized center. Diagnoses have followed International Headaches Classification criteria (2004). RESULTS: Participated in this study 1605 inhabitants of the whole village and 258 inhabitants of the region selected as sample. From these, 76 people reporting headache went through a neurological evaluation, as well as 289 patients of the specialized center. THA was the most common headache among general population (77.6%), followed by migraine (61.8%) with diagnostic overlapping in a good percentage of cases. In the outpatient setting the vast majority of patients had migraine (79.8%), while only 20.4% had THA, being the diagnostic association far less common. CONCLUSION: THA is more common in the community and migraine prevails in specialized centers. Understanding the contrasts of both primary headaches within these two scenarios may help the planning of preventive actions and the use of health care resources. <![CDATA[<b>Urinary tract infection during gestation and its correlation with low back pain versus nursing interventions</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência de infecção urinária (ITU) na gravidez e sua correlação com a dor lombar, bem como analisar a assistência pré-natal e orientações prestadas por duas enfermeiras durante o atendimento à gestante. MÉTODO: Estudo transversal, exploratório e com abordagem descritiva realizado com 124 gestantes - divididas em 2 grupos comparativos (GI e GII) que receberam assistência pré-natal em momentos distintos por profissionais diferentes em uma Unidade de Saúde da Família entre junho de 2009 e junho de 2010. Os dados foram coletados por meio de ficha perinatal e questionário semiestruturado. RESULTADOS: A análise dos dados demonstrou que a maior proporção das gestantes estava entre 20 e 29 anos (67%), a escolaridade variou entre nenhuma (42%) ao ensino fundamental (33%). O GI apresentou ocorrência de ITU em 42% e o GII, em 33%. Quanto aos hábitos de higiene genital, evidenciou-se no GI que 17% não realizavam nenhuma higiene genital após eliminações vesicointestinais e coito na gravidez. Já no GII, 66% realizavam higiene da região genital. Outro dado da pesquisa mostrou que 100% das gestantes do GI relataram não ter participado de grupos de orientação durante assistência pré-natal versus 100% de participação do GII. Quanto à dor lombar, verificou-se que 85% das mulheres que apresentaram ITU no GI referiram dor lombar e 84% do GII também relataram a mesma queixa, sendo essa associação estatisticamente significante. CONCLUSÃO: A prevalência de ITU na gestação foi de 42% para o GI e 33% para o GII. A lombalgia foi a principal sintomatologia referida pelas gestantes com diagnóstico confirmado de ITU. Observou-se progressiva difusão dos conhecimentos em saúde e educação durante a assistência pré-natal prestada pelo profissional do GII com possível associação de redução de incidência de ITU. O estudo traz como proposta a investigação topográfica da dor lombar durante anamnese para o diagnóstico precoce de ITU e sua possível associação com a lombalgia e maior ênfase às ações educativas durante assistência pré-natal como possível fator determinante de redução de ITU na gestação.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: This study aimed at evaluating the prevalence of urinary tract infection (UTI) during pregnancy and its correlation with low back pain, as well as at analyzing prenatal assistance and orientations provided by two nurses during pregnant women assistance. METHOD: This was a transversal, exploratory and descriptive study carried out with 124 pregnant women divided in 2 comparative groups (GI and GII), who received prenatal assistance in different moments by different professionals in a Family Health Unit between June 2009 and June 2010. Data were collected through perinatal records and semi-structured questionnaire. RESULTS: Data analysis has shown that most pregnant women were aged between 20 and 29 years (67%), education has varied from no education (42%) to elementary school (33%). GI had 42% prevalence of UTI and GII 33%. As to genital hygiene habits, it has been observed that 17% of GI patients would not carry out any genital hygiene after vesical and intestinal eliminations and intercourse during pregnancy. In GII, 66% would carry out genital hygiene. Other study data have shown that 100% of GI patients have reported not having attended orientation groups during prenatal assistance versus 100% attendance of GII. As to low back pain, 85% of GI women and 84% of GII women with UTI have referred low back pain, being this association statistically significant. CONCLUSION: The prevalence of UTI during gestation was 42% for GI and 33% for GII. Low back pain was the primary symptom reported by patients with confirmed UTI. There has been progressive spread of health and education knowledge during prenatal assistance provided by the GII professional with possible association with decreased incidence of UTI. This study proposes a topographic low back pain evaluation during patient's history for early UTI diagnosis and its potential association with low back pain; and suggests more emphasis on educational actions during prenatal assistance as a possible determining factor to decrease UTI during gestation. <![CDATA[<b>Pain research</b>: <b>bibliometric analysis of scientific publications of a Brazilian Research Institution</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Análises bibliométricas das publicações científicas sobre dor são escassas na literatura. O objetivo foi analisar a produção científica sobre a temática da dor de um instituto de pesquisas. MÉTODO: Estudo de coorte retrospectivo que analisou artigos publicados em periódicos indexados, de profissionais afiliados a um instituto de pesquisas de um hospital geral, filantrópico, da cidade de São Paulo, no período de 2008 a 2011. As bases de dados utilizadas foram Medline, Scopus, Web of Science, Scielo e LILACS. RESULTADOS: No período analisado 47 artigos abordaram a temática da dor, com média de 11 artigos/ano em linha de tendência ascendente. Quanto à autoria intelectual, essas publicações envolveram 258 autores, com predominância da categoria profissional médica (77%). Foram realizados em colaboração com outras instituições 24 estudos e, desses, 22 em parceria com universidades. Enxaqueca (25,7%) e cefaleia (14,9%) foram os subtemas mais estudados e desenhos epidemiológicos foram os mais observados (47%). A maioria das pesquisas realizadas (71%) foi publicada em periódicos com fator de impacto, sendo 27 artigos (57,4%) divulgados em oito revistas especializadas em dor. A média do fator de impacto das publicações foi de 2,32. Receberam citações 20 artigos (42,4%): 102 na Web of Science e 135 na Scopus. Dois artigos receberam cinco citações na Scielo. CONCLUSÃO: Embora os estudos sobre a temática da dor constituam pequena parcela da produção total do instituto analisado, estes demonstram potencial de crescimento. A maioria dos artigos foi publicada em periódicos internacionais e com fator de impacto e citações que indicam a qualidade do conhecimento produzido.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Bibliometric analyses of scientific publications on pain are scarce in the literature. This study aimed at analyzing the scientific production on pain of a Research Institute. METHOD: This is a retrospective cohort study analyzing articles published in indexed journals, by professionals affiliated to a Research Institute of a non-for-profit general hospital of the city of São Paulo, from 2008 to 2011. Searched databases were Medline, SCOPUS, Web of Science, Scielo and LILACS. RESULTS: During the analyzed period, 47 articles have addressed pain, with mean of 11 articles/year in ascending trend. As to intellectual authorship, these publications have involved 258 authors, with predominance of physicians (77%). Twenty-four studies were carried out in collaboration with other institutions, from them, 22 in partnership with Universities. Migraine (25.7%) and headache (14.9%) were most studied sub-themes, and epidemiological designs were the most observed (47%). Most researches (71%) were published by journals with impact factor, being 27 articles (57.4%) published by eight pain specialist journals. Mean impact factor of publications was 2.32. Twenty articles were quoted (42.4%): 102 by Web-of-Science and 135 by SCOPUS. Two articles were quoted twice by Scielo. CONCLUSION: Although studies on pain are still a small part of total production of the analyzed institute, they show potential for growth. Most articles were published by international journals with impact factor and quotations which indicate quality of produced knowledge. <![CDATA[<b>Pain during dental care in family health units of Caruaru city, state of Pernambuco</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O medo de sentir dor pode retardar ou impedir a ida de pessoas ao dentista, sobretudo na população assistida pelas Estratégias de Saúde da Família. Portanto, o objetivo deste estudo foi investigar a percepção de dor dos pacientes odontológicos em Unidades de Saúde da Família de Caruaru (USFC), PE. MÉTODO: Trata-se de um estudo epidemiológico transversal e analítico no qual foram coletados dados sociodemográficos e o histórico de atendimentos de 312 pacientes por meio de entrevista pessoal padronizada. A mensuração da intensidade da dor foi obtida por meio da escala numérica de 21 pontos (de 0 a 10, com intervalos de 0,5), em que o próprio paciente assinalava o número que correspondesse à dor percebida durante o atendimento. RESULTADOS: A presença de dor durante o tratamento totalizou 22,1% da amostra e foi mais frequente em pacientes mais jovens, que costumam procurar o dentista apenas quando sentem dor, ou que sempre, ou quase sempre, sentiram dor durante tratamentos anteriores. A média de intensidade de dor percebida foi de 4,1 e foi estatisticamente maior em pacientes que costumam procurar o dentista apenas quando sentem dor. A dor esteve mais presente nas exodontias, mas sua intensidade não variou significativamente entre os procedimentos. CONCLUSÃO: A dor durante o atendimento em USFC ocorreu com menor frequência que em outros estudos, porém com maior intensidade, e os indivíduos mais propícios a senti-la foram aqueles que só procuram o dentista quando estão com dor.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Fear of pain may delay or prevent people going to the dentist, especially families assisted by Family Health Strategies. So, this study aimed at investigating pain perception of dental patients from Family Health Units of the city of Caruaru (UFSC), state of Pernambuco. METHOD: This is a transversal, analytical and epidemiological study where socio-demographic data and history of 312 patients were collected through standardized personal interviews. Pain intensity was measured by the 21-point numerical scale (from 0 to 10, with 0.5 intervals), where patients themselves checked the number corresponding to perceived pain during treatment. RESULTS: Pain during treatment was present in 22.1% of the sample and was more frequent in younger patients who only look for the dentist when they feel pain or who always or almost always have felt pain during previous treatments. Mean perceived pain intensity was 4.1 and was statistically higher for patients who usually only look for the dentist when they feel pain. Pain was more frequent during tooth extractions but its intensity has not significantly varied among procedures. CONCLUSION: Pain during USFC treatment was less frequent as compared to other studies, however with higher intensity; and was more frequent among individuals who only look for the dentist when they feel pain. <![CDATA[<b>Postoperative analgesia</b>: <b>pain control scenario</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O tratamento da dor no pós-operatório, apesar de ter importância reconhecida, continua sendo descrito como inadequado. Assim, este estudo teve como objetivo expor o panorama do controle da dor pós-operatória em pacientes internados para cirurgia abdominal geral. MÉTODO: Estudo transversal, quantitativo, observacional, descritivo e não randomizado, realizado por meio da aplicação de questionário em pacientes internados até 48h após cirurgia abdominal. O questionário abrange as variáveis: idade, sexo, procedimento realizado, horas de pós-operatório, presença de dor e intensidade por meio da escala analógica visual (EAV). RESULTADOS: Foram entrevistados 165 pacientes; destes, 40 referiram dor, sendo 26 mulheres (28,57%) e 14 homens (18,92%). Os procedimentos aos quais os pacientes foram submetidos classificaram-se em abertos e fechados; os mais realizados foram os fechados. Dentre os mais dolorosos, destacam-se as cirurgias abertas (colectomia, hernioplastia hiatal, coledocotomia, colostomia, gastrostomia), com 100% de dor, e a laparotomia com aproximadamente 60%. Dentre os procedimentos fechados, o que gerou menos dor foi a colecistectomia (88,33%), e apenas 11,67% apresentaram dor leve a moderada. Observou-se a prevalência de dor leve nos adolescentes e de dor intensa na senescência. Houve um predomínio de dor leve a moderada em homens e moderada a intensa nas mulheres. CONCLUSÃO: A prevalência e a intensidade de dor verificadas no pós-operatório demonstraram que o controle desta está adequado para procedimentos laparoscópicos; entretanto se faz necessária a adequação em pacientes submetidos a procedimentos abertos, na senescência e nas mulheres.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Postoperative pain control, although of recognized importance, is still described as inadequate. So, this study aimed at exposing the scenario of postoperative pain control in patients hospitalized for general abdominal surgery. METHOD: This is a transversal, quantitative, observational, descriptive and non randomized study carried out through a questionnaire applied to patients hospitalized up to 48 h after abdominal surgery. The questionnaire addresses the following variables: age, gender, surgical procedure, postoperative hours, presence of pain and intensity by the visual analog scale (VAS). RESULTS: Participated in this study 165 patients of whom 40 have referred pain, being 26 females (28.57%) and 14 males (18.92%). Procedures to which patients were submitted were classified in open and closed, being closed the most common procedures. Open surgeries were among the most painful procedures (colectomy, hiatal hernia repair, choledoctomy, colostomy, gastrostomy) with 100% of pain and laparotomy with approximately 60%. Less painful closed procedure was cholecystectomy (88.33%), and just 11.67% had mild to moderate pain. There has been predominance of mild to moderate pain among males and of moderate to severe pain among females. CONCLUSION: Pain prevalence and intensity observed in the postoperative period have shown that the control is adequate for laparoscopic procedures; however, it has to be adjusted for patients submitted to open procedures, for senescence and for females. <![CDATA[<b>Effect of shower bath on pain relief of parturients in active labor stage</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor no trabalho de parto é influenciada não apenas pelas características individuais das parturientes, mas também por suas experiências psicológicas e por fatores culturais, étnicos, sociais e ambientais. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do banho de chuveiro no alívio da dor, durante a fase ativa do trabalho de parto. MÉTODO: Trata-se de um ensaio clínico controlado, do tipo intervenção terapêutica, com 34 parturientes, admitidas no pré-parto para assistência ao processo de parturição, que receberam a terapêutica banho de chuveiro, por 30 minutos. Avaliou-se o grau de dor por meio da escala analógica visual (EAV). RESULTADOS: Pela EAV obteve-se um grau de 80 mm antes e 55 mm depois da terapêutica, havendo redução da dor das pacientes em trabalho de parto ativo, com dilatação cervical de 4 a 5 cm. CONCLUSÃO: Houve redução significativa da intensidade da dor pela EAV na fase ativa do trabalho de parto, após a aplicação da terapêutica do banho de chuveiro.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Labor pain is not only influenced by individual parturients characteristics, but also by their psychological experiences and cultural, ethnic, social and environmental factors. This study aimed at evaluating the effect of shower bath on pain relief during active labor stage. METHOD: This is a controlled clinical trial of therapeutic intervention type, with 34 parturients admitted to pre-delivery for parturition process assistance, who received shower bath therapy for 30 minutes. Pain was measured by the visual analog scale (VAS). RESULTS: VAS has shown 80 mm before and 55 mm after therapy with pain relief of patients in active labor, with cervix dilatation of 4-5 cm. CONCLUSION: There has been significant pain intensity decrease by VAS during active labor stage, after shower bath therapy. <![CDATA[<b>Gestational low back pain</b>: <b>prevalence and clinical presentations in a group of pregnant women</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A lombalgia gestacional é uma das principais queixas durante a gestação, sendo responsável por inúmeras repercussões negativas na qualidade de vida da gestante. O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência dos tipos de lombalgia e suas características em gestantes. MÉTODO: Trata-se de estudo transversal descritivo realizado com 21 gestantes que realizavam consulta pré-natal no município de Petrolina-PE. Foi realizado exame físico composto por testes específicos para classificação da lombalgia e aplicado um questionário que abordava informações sociodemográficas e obstétricas. Para análise dos dados, foi aplicada estatística descritiva no programa SPSS e intervalo de confiança (IC95%). RESULTADOS: Das gestantes analisadas 95,23% [IC95% 76,18 - 99,88] relataram dor lombar durante a gestação, sendo que 71,43% [IC95% 47,82 - 88,72] apresentavam-na previamente à gestação. A maioria das gestantes, 57,14% [IC95% 34,02 - 78,18], relatou sentir dor com duração superior a 60 minutos. A combinação de dor lombar com dor pélvica posterior foi verificada em 66,65% [IC95% 43,03 - 85,41] das gestantes, e 28,58% [IC95% 11,28 - 52,18] apresentaram somente dor lombar. CONCLUSÃO: Observou-se alta prevalência de lombalgia nas gestantes analisadas, demonstrando ser fundamental o emprego de medidas educativas, preventivas e reabilitadoras, devido ao impacto negativo que as alterações advindas da gravidez podem ocasionar na qualidade de vida das gestantes. A inclusão do fisioterapeuta como participante das ações do Programa de Saúde da Família com atuação em grupos de gestantes é fundamental para melhora das práticas assistenciais.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Gestational low back pain is a major complaint during gestation being responsible for many negative impacts on the quality of life of pregnant women. This study aimed at determining the prevalence of types of low back pain and their presentations in pregnant women. METHOD: This is a transversal descriptive study carried out with 21 pregnant women who attended a prenatal program in the city of Petrolina-PE. Patients were evaluated with specific tests to classify low back pain and have answered a questionnaire with socio-demographic and obstetric information. SPSS program's descriptive statistics and confidence interval were used for data analysis (CI95%). RESULTS: From all evaluated pregnant women, 95.23% [CI95% 76.18 - 99.88] have reported low back pain during gestation, being that 71.43% [CI95% 47.82 - 88.72] had it previously to gestation. Most pregnant women, 57.14% [CI95% 34.02 - 78.18], have reported pain lasting for more than 60 minutes. The combination of low back pain and posterior pelvic pain was observed in 66.65% [CI95% 43.03 - 85.41] of patients and 28.58% [CI95% 11.28 - 52.18] had just low back pain. CONCLUSION: There has been a high prevalence of low back pain among evaluated pregnant women, showing that the use of educational, preventive and rehabilitating measures is critical due to the negative impact of pregnancy-induced changes on quality of life of pregnant women. The inclusion of physical therapists as participants of Family Health Program actions with groups of pregnant women is critical to improve assistance practices. <![CDATA[<b>Comparison of psycho-social and functional performance variables in a group of chronic low back pain patients</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor lombar é um dos principais problemas do aparelho musculoesquelético e gera alto custo para o sistema de saúde. Independente da etiologia, os portadores de dor lombar crônica tendem a reduzir sua rotina de atividades físicas, o que compromete o condicionamento físico e o estado de humor. Portanto, estabelecer a relação entre as variáveis envolvidas na etiologia da lombalgia prejudiciais ao desempenho entre os seus portadores se faz necessário. O objetivo deste estudo foi comparar a distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos (TC6) e as variáveis psicossociais: percepção de humor e nível de incapacidade entre portadores de dor lombar crônica e sujeitos saudáveis. MÉTODO: Estudo observacional transversal cuja amostra foi composta por voluntários de ambos os sexos, sedentários, com idade entre 30 e 58 anos, dividida em grupo controle (GC) e grupo lombar (GL). Os voluntários responderam a uma bateria de questionários: a saber, o Índice de Incapacidade de Oswestry e a Escala de Humor de Brunel para determinação do nível de incapacidade e da percepção de humor, respectivamente. Em seguida, realizaram o TC6. RESULTADOS: O GL (25,44 ± 14,3%) apresentou níveis de incapacidade significativamente maiores que o GC (1,25 ± 2,1%). Também se observou que o GL apresentou níveis de tensão, fadiga e confusão mental significativamente mais alto que o GC. CONCLUSÃO: Portadores de dor lombar crônica não apresentaram diferença, em relação aos seus pares livres de dor, no desempenho do TC6, no estado de humor de depressão, de raiva e de vigor. Contudo, apresentaram maiores níveis de incapacidade e piores índices no estado de humor de fadiga, de tensão e de confusão mental.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Low back pain is a major musculoskeletal system problem and generates high costs for the health system. Regardless of etiology, chronic low back pain patients tend to decrease their physical activities routine, thus impairing fitness and mood. So, it is necessary to establish the relationship among variables involved in the etiology of low back pain, which are noxious for patients' performance. This study aimed at comparing the distance covered during a six-minute walking test (6MWT) and the following psycho-social variables: mood perception and level of disability between chronic low back pain and healthy individuals. METHOD: This was an observational transversal study with volunteers of both genders, sedentary, aged between 30 and 58 years, who were divided in control group (CG) and low back pain group (LG). Volunteers answered a battery of questionnaires, as follows: Oswestry Disability Index and Brunel Mood Scale to determine the level of disability and mood perception, respectively. Then, volunteers made 6MWT. RESULTS: LG (25.44 ± 14.3%) had significantly higher levels of disability as compared to CG (1.25 ± 2.1%). It was also observed that LG had significantly higher levels of stress, fatigue and mental confusion as compared to CG. CONCLUSION: Low back pain patients were no different from their pain-free peers in the 6MWT performance, in depression, anger and vigor mood state. However, they presented higher levels of disability and poorer indices of fatigue, stress and mental confusion mood states. <![CDATA[<b>Impact of manual visceral therapy to improve the quality of life of chronic abdominal pain patients</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor abdominal secundária à constipação intestinal crônica funcional (CICF) afeta uma proporção substancial de pessoas, especialmente mulheres. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da terapia manual visceral (TMV) em pacientes que pertencem a uma Clínica de Dor, a fim de comprovar essa intervenção na melhora da constipação e no aumento da mobilidade lombar, e na consequente melhora da qualidade de vida (QV). MÉTODO: Trata-se de um ensaio clínico, com amostra de conveniência de 20 pacientes com queixa de alteração na função intestinal e restrição da mobilidade vertebral lombar. Foram analisadas as características biossociodemográficas e utilizados o formulário Critério de Roma III, os testes de Schöber e do terceiro dedo ao chão e o questionário genérico de QV SF-36, para avaliação da constipação, da mobilidade lombar e da QV, respectivamente, antes e após receber a terapia manual visceral (TMV). RESULTADOS: Pacientes, principalmente do sexo feminino, média de idade de 38,42, ± 19,23 apresentaram melhora significativa entre a avaliação e a reavaliação em quatro domínios do SF-36 (capacidade funcional, dor, estado geral de saúde e vitalidade - p < 0,05) e melhora da constipação intestinal e da mobilidade lombar. CONCLUSÃO: A TMV proposta e aplicada nos indivíduos com dor abdominal crônica secundária à CICF deste estudo foi capaz de melhorar a constipação intestinal e a mobilidade lombar, bem como a QV dos participantes.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Abdominal pain secondary to functional chronic intestinal constipation (FCIC) affects a substantial number of people, especially females. This study aimed at evaluating the efficacy of manual visceral therapy in patients of a Pain Clinic to confirm this intervention as a tool to improve constipation and increase lumbar motility and, as a consequence, better quality of life (QL). METHOD: This is a clinical trial with convenience sample of 20 patients complaining of intestinal function changes and lumbar vertebral motility restriction. Bio-socio-demographic characteristics were analyzed and the Rome III Criteria questionnaire, Shöeber test, middle finger to floor test and quality of life inventory SF-36 were used to evaluate constipation, lumbar mobility and QL, respectively, before and after receiving manual visceral therapy (MVT). RESULTS: Patients, especially females, mean age of 38.42 ± 19.23, had significant improvement between evaluation and reevaluation, in four SF-36 domains (functional capacity, pain, general health and vitality - p < 0.05) and improvement of intestinal constipation and lumbar mobility. CONCLUSION: MVT proposed and applied to individuals with chronic abdominal pain secondary to FCIC in this study was able to improve intestinal constipation and lumbar mobility, in addition to QL of participants. <![CDATA[<b>Evaluation of the addition of tramadol on lidocaine-induced motor block regression time</b>: <b>experimental study in rats</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O tramadol bloqueia potenciais somatossensitivos in vitro e pode ser associado a anestésicos locais com o intuito de melhorar a qualidade da analgesia. O objetivo deste estudo foi avaliar se o tramadol altera o tempo de regressão do bloqueio motor da lidocaína em duas diferentes concentrações. MÉTODO: Ratos machos da linhagem Wistar, pesando de 250 a 300 g, foram submetidos a bloqueio de nervo ciático guiado por neuroestimulação percutânea. Os animais foram distribuídos em quatro grupos (n = 5 por grupo): lidocaína a 2% (GI), lidocaína a 0,5% (GII), lidocaína a 2% / tramadol 1,25 mg (GIII), e lidocaína a 0,5% / tramadol 1,25 mg (GIV). Foram avaliados tempo de regressão parcial e tempo de regressão completa do bloqueio motor. RESULTADOS: Todos os animais apresentavam bloqueio motor completo no momento do despertar da anestesia, que regrediu completamente durante o período de observação. O tempo de regressão completa do efeito da lidocaína a 2% foi 41 ± 1,71 minutos, lidocaína a 0,5% foi 25,26 ± 0,83 minutos, lidocaína a 2% / tramadol foi 46,06 ± 0,88 minutos e lidocaína a 0,5% / tramadol foi 36,15 ± 1,18 minutos. A associação da lidocaína a 0,5% ao tramadol 1,25 mg foi mais eficaz que lidocaína a 0,5% isoladamente. Os dados são apresentados como média ± erro padrão da média (epm). Considerou-se significativo p < 0,05 usando a ANOVA seguido do teste de Tukey. CONCLUSÃO: Tramadol possui efeitos semelhantes a anestésicos locais e, quando usado como adjuvante da lidocaína, prolonga a duração do bloqueio motor em ratos.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Tramadol blocks somatosensory potentials in vitro and may be associated to local anesthetics to improve analgesic quality. This study aimed at evaluating whether tramadol changes lidocaine motor block regression in two different concentrations. METHOD: Male Wistar rats weighing 250 to 300 g were submitted to sciatic nerve block guided by percutaneous nerve stimulation. Animals were distributed in four groups (n = 5 per group): 2% lidocaine (GI), 0.5% lidocaine (GII), 2% lidocaine/1.25 mg tramadol (GIII), 0.5% lidocaine/1.25 mg tramadol (GIV). Partial and total motor block regression times were evaluated. RESULTS: Al animals had total motor block when awakening from anesthesia, which has totally regressed during the observation period. Total regression time of 2% lidocaine was 41 ± 1.71 minutes, 0.5% lidocaine was 25.26 ± 0.83 minutes, 2% lidocaine/tramadol was 46.06 ± 0.88 minutes and 0.5% lidocaine/tramadol was 36.15 ± 1.18 minutes. The association of 0.5% lidocaine and 1.25 mg tramadol was more effective as compared to 0.5% lidocaine alone. Data are presented in mean ± mean standard error (mse), considering significant p < 0.05 using ANOVA followed by Tukey test. CONCLUSION: Tramadol has effects similar to local anesthetics and, when used as adjuvant of lidocaine, prolongs motor block duration in rats. <![CDATA[<b>Postoperative cancer pain management by the nursing team</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor do paciente com câncer que é submetido à cirurgia deve ser gerenciada durante toda a sua evolução clínica, levando em consideração suas necessidades fisiológicas e emocionais, baseando-se nisso, emergiu a indagação: "Como ocorre o gerenciamento da dor no pós-operatório imediato de pacientes com câncer pela equipe de Enfermagem Perioperatória?". O objetivo deste estudo foi refletir sobre o gerenciamento da dor no pós-operatório imediato de pacientes com câncer pela equipe de enfermagem perioperatória. CONTEÚDO: Foi realizada pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa baseada na análise de conteúdo temática. As fontes para coleta dos dados foram as bases de dados da Scielo, LILACS, e Medline, da plataforma da Biblioteca Virtual em Saúde (BIREME), os objetos de estudo foram artigos disponíveis na íntegra, on-line, publicados em periódicos nacionais e internacionais nos idiomas inglês, português indexados no período de 1999 a 2011 a partir dos Descritores em Ciências da Saúde (DECS): "cuidado de enfermagem", "dor", "período pós-operatório"; "câncer"; sendo estes os critérios de inclusão adotados. As informações foram interpretadas segundo a visão hermenêutica. Após organização, obtiveram-se categorias: "O gerenciamento da dor no pós-operatório de pacientes com câncer representado pela assistência de Enfermagem (dês) humanizada e subjetiva"; "O gerenciamento da dor no pós-operatório de pacientes com câncer representado pela mensuração das escalas e dos sinais e sintomas"; "O gerenciamento da dor no pós-operatório de pacientes com câncer representado pelas intervenções de Enfermagem". CONCLUSÃO: O cuidado destes pacientes exige o desenvolvimento de habilidades específicas de avaliação e terapia pela enfermagem perioperatória, que intermediarão o gerenciamento humanizado da dor.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Cancer pain of patients submitted to surgery should be managed during their whole clinical evolution, taking into consideration their physiological and emotional needs. Based on that, a question was posed: "How is the immediate postoperative pain management of cancer patients by the Perioperative Nursing team?" This study aimed at reflecting about immediate postoperative cancer pain management by the perioperative nursing team. CONTENTS: This was a literature research with qualitative approach, based on content analysis. Data were collected from Scielo, LILACS and Medline databases, from the Virtual Health Library platform (BIREME). The objectives of the study were complete articles online published by national and international journals in English and Portuguese, indexed from 1999 to 2011 as from Health Sciences Keywords (DECS): "nursing care", "pain", "postoperative period" and "cancer", being those considered inclusion criteria. Information was interpreted according to a hermeneutic view. After organization, the following categories were obtained: "Postoperative cancer pain management represented by (de) humanized and subjective nursing assistance"; "postoperative cancer pain management represented by scales measurements and signs and symptoms"; "Postoperative cancer pain management represented by nursing interventions". CONCLUSION: Care of cancer patients submitted to surgery requires the development of specific evaluation and therapeutic skills by the perioperative nursing team, who will intermediate humanized pain management. <![CDATA[<b>Analgesia during orthodontic treatment with low intensity laser</b>: <b>systematic review</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor é um sintoma clínico característico em estágios iniciais do tratamento ortodôntico. O objetivo deste estudo foi rever na literatura o uso da terapia a laser de baixa intensidade na redução da dor durante o tratamento ortodôntico. CONTEÚDO: Uma busca de títulos, resumos e artigos foram realizadas nas bases de dados Pubmed/Medline, Cochrane Library, LILACS e Scielo. Três pesquisadores realizaram de forma independente uma busca utilizando critérios de inclusão e exclusão definidos. Foram incluídos oito ensaios clínicos, sendo que seis deles verificaram redução significativa da dor após uso do laser terapêutico. CONCLUSÃO: Existe evidência científica de que o uso do laser de baixa intensidade diminui a sintomatologia dolorosa após colocação de elásticos ortodônticos e após realização de ajustes ortodônticos durante a movimentação dentária. O seu uso por profissionais da área é uma alternativa viável por apresentar menos efeitos colaterais em relação a analgésicos anti-inflamatórios, sendo bem indicado a pacientes alérgicos, crianças e pacientes com comprometimento sistêmico. No entanto, há a necessidade de investigações científicas adicionais que utilizem protocolos bem definidos.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Pain is a typical symptom during early orthodontic treatment. This study aimed at reviewing the literature on the use of low intensity laser to relieve pain during orthodontic treatment. CONTENTS: Titles, summaries and articles were searched in the following databases: Pubmed/Medline, Cochrane Library, LILACS and Scielo. Three researchers have independently searched using defined inclusion and exclusion criteria. Eight clinical trials were included and six have observed significant pain relief after therapeutic laser. CONCLUSION: There are scientific evidences that low intensity laser decreases pain symptoms during dental movements after the placement of orthodontic elastics and after orthodontic adjustments. Its use by dentists is a feasible alternative for inducing less adverse effects as compared to anti-inflammatory analgesics, being indicated for allergic patients, children and patients with systemic impairment. However, there is the need for further scientific investigations using well-defined protocols. <![CDATA[<b>Pain in children with cerebral palsy and implications on nursing practice and research</b>: <b>integrative review</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Em decorrência do comprometimento físico, a criança com paralisia cerebral (PC) é acometida por processos dolorosos, relacionados às diversas internações e múltiplos procedimentos reconhecidos como álgicos. Os objetivos do estudo foram identificar na literatura aspectos relacionados à dor das crianças com PC e avaliar as implicações para a prática e a pesquisa de enfermagem. CONTEÚDO: Os descritores utilizados foram nursing, pain, children e cerebral palsy nas bases de dados Medline, Pubmed, LILACS, Scielo e Biblioteca Cochrane. A data inicial não foi limitada e a data final foi 30 de outubro de 2011. Dentre as 69 publicações, 19 atenderam aos critérios de inclusão. A análise resultou em quatro categorias temáticas: manuseio da dor aguda na criança com PC; manuseio da dor crônica na criança com PC; utilização de instrumentos validados para a avaliação da dor; e participação da família no cuidado à criança com PC. Os resultados refletem a complexidade do manuseio da dor em crianças com PC, bem como a necessidade de cuidado especializado de enfermagem e de abordagem multiprofissional. CONCLUSÃO: Apesar da escassez de publicação referente a essa temática, identificaram-se aspectos importantes da prática de enfermagem mediante a dor da criança com PC. Frente à complexidade de agravos da criança com PC, a avaliação do processo doloroso deve permear não somente a dimensão física, como também as dimensões psicológica, social e espiritual, ainda pouco discutidas na clínica. A enfermagem deve se instrumentalizar, adotar práticas baseadas em evidências e transformá-las em indicadores clínicos e gerenciais.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Due to physical impairment, cerebral palsy (CP) children have pain related to several hospital admissions and multiple knowingly painful procedures. This study aimed at identifying in the literature aspects related to pain in CP children and at evaluating implications for nursing practice and research. CONTENTS: The keywords nursing, pain, children and cerebral palsy were queried in Medline, Pubmed, LILACS, Scielo and Cochrane Library databases. Starting date was not limited and final date was October 30, 2011. Among 69 publications, 19 have met the inclusion criteria. The analysis has resulted in four categories: CP children acute pain management; CP children chronic pain management; use of validated tools for pain evaluation; and family participation in CP children's care. Results reflect the complexity of CP children pain management and the need for specialized nursing care and multidisciplinary approach. CONCLUSION: Notwithstanding the scarcity of publications on this subject, we have identified major aspects of nursing practices for CP children pain management. Faced to complex CP children damages, the evaluation of the painful process should permeate not only the physical dimension, but also psychological, social and spiritual dimensions, which are still seldom discussed in clinical settings. The nursing team should be equipped, should adopt evidence-based practices and translate them into clinical and managerial indicators. <![CDATA[<b>Surface electromyography for temporomandibular disorders</b>: <b>systematic review</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A eletromiografia de superfície (ES) permite uma avaliação não invasiva do fenômeno bioelétrico durante o estado de repouso do músculo avaliado bem como a comparação com sua atividade durante a contração muscular. O objetivo deste estudo foi avaliar a efetividade do uso de ES em pacientes diagnosticados com disfunção temporomandibular segundo os critérios Research Diagnostic Criteria for Temporomandiublar Disorders (RDC/TMD) eixo I. CONTEÚDO: A revisão de literatura foi realizada a partir das bases de dados LILACS, Medline e Scielo, cobrindo o período de janeiro de 1987 a fevereiro de 2012. Ensaios clínicos randomizados e controlados, ensaios clínicos e testes clínicos que avaliaram ES, sinais e sintomas de desordens temporomandibulares (DTM) diagnosticados pelo critério RDC/TMD foram incluídos. A estratégia de busca resultou em 182 artigos, dos quais oito preencheram os critérios de inclusão, sendo que um caracterizava um estudo clínico randomizado e sete eram estudos longitudinais sem critérios de randomização. Em todos os estudos, o método utilizado para detectar e analisar a atividade elétrica dos músculos da mastigação (corpo do masseter e feixe anterior do temporal) foi a ES, sendo empregada com certa facilidade e seguindo os padrões para o exame. No entanto, foram utilizados diferentes modelos experimentais e seleção das amostras, causando dificuldades na comparação dos resultados. CONCLUSÃO: Dentro das limitações deste estudo, foi possível constatar que embora a ES em DTM não deva ser utilizada para diagnóstico, ela pode auxiliar no acompanhamento da evolução dos tratamentos de DTM.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Surface electromyography (SE) provides a non invasive evaluation of the bioelectric phenomenon of the evaluated muscle at rest, as well as the comparison with its activity during muscle contraction. This study aimed at evaluating the effectiveness of SE in patients with temporomandibular disorders according to Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD) axis I criteria. CONTENTS: Literature was reviewed as from LILACS, ­Medline and Scielo databases in the period from January 1987 to February 2012. Randomized controlled clinical trials, clinical trials and clinical tests evaluating signs and symptoms of temporomandibular disorders (TMD) diagnosed according to RDC/TMD were included. Search strategy has resulted in 182 articles of which eight have fulfilled inclusion criteria, being one randomized clinical trial and seven longitudinal studies without randomization criteria. In all studies, SE was the method used to detect and evaluate electric activity of masticatory muscles (body of the masseter and anterior temporal bundle), being somewhat easily applied and following test standards. However, different experimental models and sample selections were used, making difficult the comparison of results. CONCLUSION: In spite of the limitations of this study, it was possible to observe that although SE should not be used to diagnose TMD, it may help the follow up of TMD treatment evolution. <![CDATA[<b>Total spinal anesthesia after stellate ganglion block in complex regional painful syndrome patient</b>: <b>case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome dolorosa complexa regional (SDCR) é uma síndrome dolorosa debilitante, com prevalência elevada em serviços de tratamento de dor. Apresenta diversas opções terapêuticas, sendo o bloqueio regional simpático uma das mais efetivas. O objetivo deste estudo foi relatar a intercorrência incomum do bloqueio de gânglio estrelado em paciente portadora de SDCR no membro superior direito. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 49 anos, estado físico ASA I, admitida para tratamento de dor no ombro superior direito de forte intensidade, em queimação, associada a mudanças tróficas, após oito meses de traumatismo local. Diagnosticada com SDCR, indicou-se bloqueio simpático em gânglio estrelado. Após monitorização realizou-se bloqueio com bupivacaína a 0,5% (8 mL), evoluindo, após injeção em topografia de gânglio estrelado por abordagem paratraqueal, com parestesia de membros distal, ansiedade e taquidispneia importante. Imediatamente a paciente foi sedada e realizada intubação orotraqueal, permanecendo em observação por 135 minutos. Recuperada, foi levada para a sala de recuperação pós-anestésica (SRPA). Após três dias do procedimento, relatou redução de dor na escala visual analógica, de 10 para 3 pontos. CONCLUSÃO: Bloqueios regionais já demonstraram eficácia elevada no tratamento de quadros dolorosos vários, incluindo a SDCR. Este caso demonstrou que, apesar de serem incomuns, efeitos indesejáveis podem ocorrer, e o anestesiologista deve estar preparado para o suporte adequado do paciente nessas situações. O conhecimento adequado da anatomia e da técnica anestésica reduz a ocorrência desses efeitos.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Complex regional painful syndrome (CRPS) is a debilitating painful syndrome, with high prevalence in pain management centers. CRPS has several therapeutic options being regional sympathetic block one of the most effective. This study aimed at reporting an uncommon intercurrence of stellate ganglion block in patient with right upper limb CRPS. CASE REPORT: Female patient, 49 years old, physical status ASA I, admitted for management of severe right shoulder burning pain, associated to trophic changes eight months after local trauma. Diagnosis was CRPS and sympathetic stellate ganglion block was indicated. After monitoring, blockade was induced with 0.5% (8 mL) bupivacaine, evolving, after injection in stellate ganglion topography by paratracheal route, with distal limbs paresthesia, anxiety and severe tachydyspnea. Patient was immediately sedated and intubated, remaining in observation for 135 minutes, being then transferred to the post-anesthetic recovery unit (PACU). Three day after procedure, patient reported pain decrease from 10 to 3 according to the visual analog scale. CONCLUSION: Regional blocks are highly effective to manage different pain conditions, including CRPS. This case has shown that, although being uncommon, there might be undesirable effects and the anesthesiologist has to be prepared to adequately support patients in such situations. Adequate understanding of anatomy and of the anesthetic technique decreases the incidence of such effects. <![CDATA[<b>Sympathetic nervous system block to control phantom limb pain</b>: <b>case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200017&lng=en&nrm=iso&tlng=en JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A sensação do membro fantasma é um fenômeno que acomete pacientes submetidos à amputação de qualquer um dos membros, e essa sensação pode ser acompanhada ou não de dor. Este relato teve por objetivo apresentar um caso no qual o bloqueio do sistema nervoso simpático foi utilizado como adjuvante no tratamento da dor do membro fantasma. RELATO DO CASO: Paciente portador de carcinoma epidermoide de punho que evoluiu com dor do membro fantasma após amputação do antebraço esquerdo. Foi submetido a tratamento conservador e de reabilitação física, porém a analgesia obtida com terapia farmacológica foi insuficiente e o paciente evoluiu com dor do coto de amputação e dor mediada pelo sistema nervoso simpático. Finalmente, o paciente foi submetido a bloqueio simpático venoso seguido de bloqueio diagnóstico da cadeia simpática torácica com redução significativa da dor. CONCLUSÃO: Nesse caso foi utilizado o bloqueio do sistema nervoso simpático por meio de infusão venosa de lidocaína, seguido de bloqueio da cadeia simpática torácica como opção terapêutica para dor do membro fantasma. Nessa sequência, foi obtido alívio da dor, sem surgimento de efeitos adversos.<hr/>BACKGROUND AND OBJECTIVES: Phantom limb sensation is a phenomenon affecting patients submitted to amputation of any limb and this sensation may or may not be followed by pain. This report aimed at presenting a case where sympathetic nervous system block was used as adjuvant to control phantom limb pain. CASE REPORT: Patient with wrist epidermoid carcinoma, who evolved with phantom limb pain after left forearm amputation. Patient was submitted to conservative treatment and physical rehabilitation, however drug therapy analgesia was insufficient and patient evolved with pain in the amputation stump and sympathetic nervous system-mediated pain. Ultimately, patient was submitted to sympathetic venous block followed by diagnostic chest sympathetic chain block with significant pain decrease. CONCLUSION: Sympathetic nervous system block in this case was induced with venous lidocaine infusion, followed by chest sympathetic chain block as therapeutic option for phantom limb pain. This sequence has provided pain relief without adverse effects. <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132013000200018&lng=en&nrm=iso&tlng=en</link> <description/> </item> </channel> </rss> <!--transformed by PHP 06:03:56 22-03-2019-->