Scielo RSS <![CDATA[Jornal Brasileiro de Pneumologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1806-371320150002&lang=pt vol. 41 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Importância da anamnese e dos biomarcadores na avaliação de tabagismo nas doenças de vias aéreas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200105&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Musculatura respiratória: mitos e segredos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200107&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Métodos diagnósticos para avaliação da força muscular inspiratória e expiratória]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200110&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Impairment of (inspiratory and expiratory) respiratory muscles is a common clinical finding, not only in patients with neuromuscular disease but also in patients with primary disease of the lung parenchyma or airways. Although such impairment is common, its recognition is usually delayed because its signs and symptoms are nonspecific and late. This delayed recognition, or even the lack thereof, occurs because the diagnostic tests used in the assessment of respiratory muscle strength are not widely known and available. There are various methods of assessing respiratory muscle strength during the inspiratory and expiratory phases. These methods are divided into two categories: volitional tests (which require patient understanding and cooperation); and non-volitional tests. Volitional tests, such as those that measure maximal inspiratory and expiratory pressures, are the most commonly used because they are readily available. Non-volitional tests depend on magnetic stimulation of the phrenic nerve accompanied by the measurement of inspiratory mouth pressure, inspiratory esophageal pressure, or inspiratory transdiaphragmatic pressure. Another method that has come to be widely used is ultrasound imaging of the diaphragm. We believe that pulmonologists involved in the care of patients with respiratory diseases should be familiar with the tests used in order to assess respiratory muscle function.Therefore, the aim of the present article is to describe the advantages, disadvantages, procedures, and clinical applicability of the main tests used in the assessment of respiratory muscle strength.<hr/>O acometimento da musculatura ventilatória (inspiratória e expiratória) é um achado clínico frequente, não somente nos pacientes com doenças neuromusculares, mas também nos pacientes com doenças primárias do parênquima pulmonar ou das vias aéreas. Embora esse acometimento seja frequente, seu reconhecimento costuma ser demorado porque seus sinais e sintomas são inespecíficos e tardios. Esse reconhecimento tardio, ou mesmo a falta de reconhecimento, é acentuado porque os exames diagnósticos usados para a avaliação da musculatura respiratória não são plenamente conhecidos e disponíveis. Usando diferentes métodos, a avaliação da força muscular ventilatória é feita para a fase inspiratória e expiratória. Os métodos usados dividem-se em volitivos (que exigem compreensão e colaboração do paciente) e não volitivos. Os volitivos, como a medida da pressão inspiratória e expiratória máximas, são os mais empregados por serem facilmente disponíveis. Os não volitivos dependem da estimulação magnética do nervo frênico associada a medida da pressão inspiratória na boca, no esôfago ou transdiafragmática. Finalmente, outro método que vem se tornando frequente é a ultrassonografia diafragmática. Acreditamos que o pneumologista envolvido nos cuidados a pacientes com doenças respiratórias deve conhecer os exames usados na avaliação da musculatura ventilatória. Por isso, o objetivo do presente artigo é descrever as vantagens, desvantagens, procedimentos de mensuração e aplicabilidade clínica dos principais exames utilizados para avaliação da força muscular ventilatória. <![CDATA[Comparação entre medidas objetivas do tabagismo e tabagismo autodeclarado em pacientes com asma ou DPOC: será que nossos pacientes dizem a verdade?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200124&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: Smoking prevalence is frequently estimated on the basis of self-reported smoking status. That can lead to an underestimation of smoking rates. The aim of this study was to evaluate the difference between self-reported smoking status and that determined through the use of objective measures of smoking at a pulmonary outpatient clinic. METHODS: This was a cross-sectional study involving 144 individuals: 51 asthma patients, 53 COPD patients, 20 current smokers, and 20 never-smokers. Smoking status was determined on the basis of self-reports obtained in interviews, as well as through tests of exhaled carbon monoxide (eCO) and urinary cotinine. RESULTS: All of the asthma patients and COPD patients declared they were not current smokers. In the COPD and asthma patients, the median urinary cotinine concentration was 167 ng/mL (range, 2-5,348 ng/mL) and 47 ng/mL (range, 5-2,735 ng/mL), respectively (p &lt; 0.0001), whereas the median eCO level was 8 ppm (range, 0-31 ppm) and 5 ppm (range, 2-45 ppm), respectively (p &lt; 0.05). In 40 (38%) of the patients with asthma or COPD (n = 104), there was disagreement between the self-reported smoking status and that determined on the basis of the urinary cotinine concentration, a concentration &gt; 200 ng/mL being considered indicative of current smoking. In 48 (46%) of those 104 patients, the self-reported non-smoking status was refuted by an eCO level &gt; 6 ppm, which is also considered indicative of current smoking. In 30 (29%) of the patients with asthma or COPD, the urinary cotinine concentration and the eCO level both belied the patient claims of not being current smokers. CONCLUSIONS: Our findings suggest that high proportions of smoking pulmonary patients with lung disease falsely declare themselves to be nonsmokers. The accurate classification of smoking status is pivotal to the treatment of lung diseases. Objective measures of smoking could be helpful in improving clinical management and counseling. <hr/> OBJETIVO: O tabagismo autodeclarado é usado frequentemente para estimar a prevalência dessa condição. As taxas de tabagismo podem ser subestimadas por esse método. O objetivo deste estudo foi avaliar a diferença entre o tabagismo autodeclarado e o tabagismo determinado pelo uso de medidas objetivas em um ambulatório de doenças respiratórias. MÉTODOS: Estudo transversal realizado em 144 indivíduos: 51 pacientes com asma, 53 pacientes com DPOC, 20 fumantes e 20 não fumantes. O tabagismo foi determinado por meio de autorrelato em entrevistas e medição de monóxido de carbono no ar exalado (COex) e de cotinina urinária. RESULTADOS: Todos os pacientes com asma e DPOC declararam não ser fumantes. Nos pacientes com DPOC e asma, a mediana de concentração de cotinina urinária foi de 167 ng/ml (variação, 2-5.348) e de 47 ng/ml (variação, 5-2.735 ppm), respectivamente (p &lt; 0,0001), enquanto . a mediana de COex foi de 8 ppm (variação, 0-31) e 5,0 ppm (variação, 2-45 ppm), respectivamente (p &lt; 0,05). Em 40 (38%) dos pacientes com asma ou DPOC (n = 104), houve discordâncias entre o tabagismo autodeclarado e a concentração de cotinina urinária (&gt; 200 ng/mL). Em 48 (46%) desses 104 pacientes, o não tabagismo autodeclarado foi refutado por um nível de COex &gt; 6 ppm, considerado indicativo de fumo atual. Em 30 (29%) dos pacientes com asma ou DPOC, a concentração de cotinina urinária e o nível de COex contradisseram o autorrelato desses como não fumantes. CONCLUSÕES: Nossos achados sugerem que altas proporções de pacientes fumantes com doenças respiratórias declaram ser não fumantes. A classificação correta do tabagismo é fundamental no tratamento dessas doenças. Medidas objetivas do tabagismo podem ser úteis na melhora do manejo clínico e no aconselhamento. <![CDATA[Avaliação da qualidade de vida de pacientes com carcinoma pulmonar de células não pequenas em estágio avançado, tratados com carboplatina associada a paclitaxel]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200133&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: Non-small cell lung carcinoma (NSCLC) is the most common type of lung cancer. Most patients are diagnosed at an advanced stage, palliative chemotherapy therefore being the only treatment option. This study was aimed at evaluating the health-related quality of life (HRQoL) of advanced-stage NSCLC patients receiving palliative chemotherapy with carboplatin and paclitaxel. METHODS: This was a multiple case study of advanced-stage NSCLC outpatients receiving chemotherapy at a public hospital in Rio de Janeiro, Brazil. The European Organization for Research and Treatment of Cancer Core Quality of Life Questionnaire was used in conjunction with its supplemental lung cancer-specific module in order to assess HRQoL. RESULTS: Physical and cognitive functioning scale scores differed significantly among chemotherapy cycles, indicating improved and worsened HRQoL, respectively. The differences regarding the scores for pain, loss of appetite, chest pain, and arm/shoulder pain indicated improved HRQoL. CONCLUSIONS: Chemotherapy was found to improve certain aspects of HRQoL in patients with advanced-stage NSCLC. <hr/> OBJETIVO: O carcinoma pulmonar de células não pequenas (CPCNP) é tipo mais comum de câncer de pulmão. Como a maioria dos pacientes é diagnosticada em estágio avançado, a quimioterapia paliativa é a única opção de tratamento. Este estudo avaliou a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) de pacientes com CPCNP avançado no decorrer da quimioterapia paliativa com carboplatina e paclitaxel. MÉTODOS: Trata-se de um estudo de casos múltiplos de pacientes ambulatoriais com CPCNP em estágio avançado recebendo quimioterapia em um hospital público no Rio de Janeiro (RJ). Para a avaliação da QVRS, foram usados o European Organization for Research and Treatment of Cancer Core Quality of Life Questionnaire e seu módulo específico para câncer de pulmão. RESULTADOS: Houve diferenças significativas na pontuação nas escalas de capacidade física e cognitiva durante a quimioterapia, indicando melhora e piora da QVRS, respectivamente. As diferenças na pontuação nos itens dor, perda de apetite, dor no tórax e dor no braço ou ombro indicaram melhora da QVRS. CONCLUSÕES: Observou-se que a quimioterapia melhora alguns aspectos da QVRS de pacientes com CPCNP avançado. <![CDATA[Variabilidade da percepção da dispneia medida através de um sistema de cargas resistivas inspiratórias em indivíduos saudáveis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200143&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: Few studies have evaluated the variability of the perception of dyspnea in healthy subjects. The objective of this study was to evaluate the variability of the perception of dyspnea in healthy subjects during breathing against increasing inspiratory resistive loads, as well as to assess the association between the level of perception of dyspnea and the level of physical activity. Methods: This was a cross-sectional study involving healthy individuals 16 years of age or older. Subjects underwent inspiratory resistive loading testing, in which the level of perception of dyspnea was quantified with the modified Borg scale. We also determined body mass indices (BMIs), assessed maximal respiratory pressures, performed pulmonary function tests, applied the international physical activity questionnaire (IPAQ)-long form, and conducted six-minute walk tests (6MWTs). The level of perception of dyspnea was classified as low (Borg score &lt; 2), intermediate (Borg score, 2-5), or high (Borg score &gt; 5). Results: We included 48 healthy subjects in the study. Forty-two subjects completed the test up to a load of 46.7 cmH2O/L/s. The level of perception of dyspnea was classified as low, intermediate, and high in 13, 19, and 10 subjects, respectively. The level of perception of dyspnea was not significantly associated with age, gender, BMI, IPAQ-long form score, maximal respiratory pressures, or pulmonary function test results. Conclusions: The scores for perceived dyspnea induced by inspiratory resistive loading in healthy subjects presented wide variability. The perception of dyspnea was classified as low in 31% of the subjects, intermediate in 45%, and high in 24%. There was no association between the level of perception of dyspnea and the level of physical activity (IPAQ or six-minute walk distance). <hr/> Objetivo: Poucos estudos avaliaram a variabilidade da percepção da dispneia em indivíduos saudáveis. O objetivo deste estudo foi avaliar a variabilidade da percepção da dispneia em indivíduos saudáveis através do uso de cargas resistivas inspiratórias crescentes, assim como avaliar a associação entre o nível de percepção da dispneia e o nível de atividade física. Métodos: Estudo transversal realizado em indivíduos saudáveis com idade ≥ 16 anos. Os indivíduos foram submetidos ao teste de cargas resistivas inspiratórias, no qual o nível de percepção da dispneia foi quantificado pela escala de Borg modificada. Foram também determinados os índices de massa corpórea (IMC), pressões respiratórias máximas, testes de função pulmonar, international physical activity questionnaire (IPAQ)-long form, e testes de caminhada de seis minutos (TC6). Os indivíduos foram classificados em percepção baixa (Borg &lt; 2), intermediária (Borg, 2-5) e alta (Borg &gt; 5). Resultados: Foram incluídos no estudo 48 indivíduos saudáveis. Desses, 42 completaram o teste até a carga de 46,7 cmH2O/l/s. O nível de percepção da dispneia foi classificado como baixo, intermediário e alto em 13, 19 e 10 indivíduos, respectivamente. Não houve associações significativas do nível de percepção da dispneia com idade, sexo, IMC, IPAQ e testes de função pulmonar. Conclusões: Os escores da percepção da dispneia induzida por cargas resistivas inspiratórias em indivíduos saudáveis apresentaram uma ampla variabilidade. A percepção da dispneia foi classificada como baixa, intermediária e alta em 31%, 45% e 24%, respectivamente. Não houve associações entre o nível de percepção da dispneia e o nível de atividade física (IPAQ ou distância no TC6). <![CDATA[Colagenose pulmão dominante em pacientes com doença pulmonar intersticial: prevalência, estabilidade funcional e manifestações extratorácicas comuns]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200151&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To describe the characteristics of a cohort of patients with lung-dominant connective tissue disease (LD-CTD). METHODS: This was a retrospective study of patients with interstitial lung disease (ILD), positive antinuclear antibody (ANA) results (≥ 1/320), with or without specific autoantibodies, and at least one clinical feature suggestive of connective tissue disease (CTD). RESULTS: Of the 1,998 patients screened, 52 initially met the criteria for a diagnosis of LD-CTD: 37% were male; the mean age at diagnosis was 56 years; and the median follow-up period was 48 months. During follow-up, 8 patients met the criteria for a definitive diagnosis of a CTD. The remaining 44 patients comprised the LD-CTD group, in which the most prevalent extrathoracic features were arthralgia, gastroesophageal reflux disease, and Raynaud's phenomenon. The most prevalent autoantibodies in this group were ANA (89%) and anti-SSA (anti-Ro, 27%). The mean baseline and final FVC was 69.5% and 74.0% of the predicted values, respectively (p &gt; 0.05). Nonspecific interstitial pneumonia and usual interstitial pneumonia patterns were found in 45% and 9% of HRCT scans, respectively; 36% of the scans were unclassifiable. A similar prevalence was noted in histological samples. Diffuse esophageal dilatation was identified in 52% of HRCT scans. Nailfold capillaroscopy was performed in 22 patients; 17 showed a scleroderma pattern. CONCLUSIONS: In our LD-CTD group, there was predominance of females and the patients showed mild spirometric abnormalities at diagnosis, with differing underlying ILD patterns that were mostly unclassifiable on HRCT and by histology. We found functional stability on follow-up. Esophageal dilatation on HRCT and scleroderma pattern on nailfold capillaroscopy were frequent findings and might come to serve as diagnostic criteria. <hr/> OBJETIVO: Descrever as características de uma coorte de pacientes com colagenose pulmão dominante (CPD). MÉTODOS: Estudo retrospectivo de pacientes com doença pulmonar intersticial (DPI), anticorpo antinuclear (ANA) positivo (≥ 1/320), com ou sem autoanticorpos específicos, e com a presença de ao menos uma manifestação clínica sugestiva de doença do tecido conjuntivo (DTC). RESULTADOS: Dos 1.998 avaliados, 52 preencheram inicialmente os critérios para o diagnóstico de CPD: 37% eram homens; a média de idade ao diagnóstico era de 56 anos e a mediana do tempo de seguimento era de 48 meses. Durante o seguimento, 8 pacientes preencheram os critérios para um diagnóstico definitivo de DTC. Os 44 pacientes restantes formaram o grupo CPD, no qual as manifestações extratorácicas mais prevalentes foram artralgia, doença do refluxo gastroesofágico e fenômeno de Raynaud. Os autoanticorpos mais prevalentes nesse grupo foram ANA (89%) e anti-SSA (anti-Ro, 27%). A média de CVF no início e na última avaliação foi de 69,5% e 74,0% do predito, respectivamente (p &gt; 0,05). Pneumonia intersticial não específica e pneumonia intersticial usual foram identificadas em 45% e 9% das TCARs, respectivamente; 36% das TCARs eram não classificáveis. Uma prevalência semelhante foi identificada na histologia. Dilatação esofágica difusa foi identificada em 52% das TCARs. Capilaroscopia subungueal foi realizada em 22 pacientes; 17 apresentavam um padrão de esclerodermia. CONCLUSÕES: No grupo CPD, houve predominância feminina, e os pacientes apresentaram alterações espirométricas leves ao diagnóstico, com diferentes padrões de DPI, em sua maioria não classificáveis, tanto em TCAR como na histologia. Estabilidade funcional foi identificada no seguimento. A dilatação esofágica em TCAR e o padrão de esclerodermia na capilaroscopia subungueal foram achados frequentes que poderiam servir como critérios diagnósticos. <![CDATA[Bronquiolite aspirativa difusa: análise de 20 pacientes consecutivos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200161&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: Aspiration can cause a variety of pulmonary syndromes, some of which are not well recognized. The objective of this study was to assess the demographic, clinical, radiological, and histopathological correlates of diffuse aspiration bronchiolitis (DAB), a bronchiolocentric disorder caused by recurrent aspiration. METHODS: This was a retrospective study of 20 consecutive patients with DAB seen at the Mayo Clinic in Rochester, Minnesota, between January 1, 1998 and June 30, 2014. RESULTS: The median age of the patients was 56.5 years (range, 22-76 years), and the male/female ratio was 2.3:1.0. In 18 patients, the diagnosis of DAB was based on the results of a lung biopsy; in the 2 remaining patients, it was based on clinical and radiological features, together with documented aspiration observed in a videofluoroscopic swallow study. In 19 patients (95%), we identified predisposing factors for aspiration, including gastroesophageal reflux disease (GERD), drug abuse, and dysphagia. Common presenting features included cough, sputum production, dyspnea, and fever. Twelve patients (60%) had a history of recurrent pneumonia. In all of the patients, chest CT revealed bilateral pulmonary infiltrates consisting of micronodules and tree-in-bud opacities. In the majority of patients, interventions aimed at preventing recurrent aspiration (e.g., anti-GERD therapies) led to improvement in the symptoms of DAB. CONCLUSIONS: Young to middle-aged subjects with recognizable predisposing factors for aspiration and who report a history of recurrent pneumonia are at increased risk for DAB. Although DAB is not well recognized, certain chest CT features are characteristic of the disorder. <hr/> OBJETIVO: A aspiração pode causar diferentes síndromes pulmonares, algumas das quais não são bem reconhecidas. O objetivo deste estudo foi avaliar as correlações demográficas, clínicas, radiológicas e histopatológicas da bronquiolite aspirativa difusa (BAD), um distúrbio bronquiolocêntrico causado por aspiração recorrente. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de 20 pacientes consecutivos com BAD atendidos na Clínica Mayo, em Rochester, Minnesota, entre 1 de janeiro de 1998 e 30 de junho de 2014. RESULTADOS: A mediana de idade dos pacientes foi de 56,5 anos (variação, 22-76 anos), e a relação homem/mulher foi de 2,3:1,0. Em 18 pacientes, o diagnóstico de BAD foi baseado nos resultados de biópsia do pulmão; nos 2 casos restantes, ele foi baseado em características clínicas e radiológicas, em conjunto com aspiração documentada observada em um estudo de deglutição videofluoroscópico. Em 19 pacientes (95%), foram identificados fatores predisponentes para a aspiração, incluindo doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), abuso de drogas e disfagia. Características de apresentação comuns incluíam tosse, produção de escarro, dispneia e febre. Doze pacientes (60%) tinham uma história de pneumonias de repetição. Em todos os pacientes, a TC de tórax revelou infiltrado pulmonar bilateral com micronódulos e opacidades do tipo árvore em brotamento. Na maioria dos pacientes, as intervenções destinadas a impedir a aspiração recorrente (por exemplo, terapias anti-DRGE) levaram a uma melhoria nos sintomas de BAD. CONCLUSÕES: Indivíduos jovens até os de meia-idade com fatores predisponentes reconhecíveis para aspiração e que relatam uma história de pneumonias de repetição apresentam um risco aumentado para BAD. Embora BAD não seja bem reconhecida, certos aspectos na TC de tórax são característicos da doença. <![CDATA[Expressão do mRNA da uncoupling protein-2 em camundongos submetidos à hipóxia intermitente]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200167&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: To investigate the effect of intermittent hypoxia-a model of obstructive sleep apnea (OSA)-on pancreatic expression of uncoupling protein-2 (UCP2), as well as on glycemic and lipid profiles, in C57BL mice. Methods: For 8 h/day over a 35-day period, male C57BL mice were exposed to intermittent hypoxia (hypoxia group) or to a sham procedure (normoxia group). The intermittent hypoxia condition involved exposing mice to an atmosphere of 92% N and 8% CO2 for 30 s, progressively reducing the fraction of inspired oxygen to 8 ± 1%, after which they were exposed to room air for 30 s and the cycle was repeated (480 cycles over the 8-h experimental period). Pancreases were dissected to isolate the islets. Real-time PCR was performed with TaqMan assays. Results: Expression of UCP2 mRNA in pancreatic islets was 20% higher in the normoxia group than in the hypoxia group (p = 0.11). Fasting serum insulin was higher in the hypoxia group than in the normoxia group (p = 0.01). The homeostasis model assessment of insulin resistance indicated that, in comparison with the control mice, the mice exposed to intermittent hypoxia showed 15% lower insulin resistance (p = 0.09) and 21% higher pancreatic β-cell function (p = 0.01). Immunohistochemical staining of the islets showed no significant differences between the two groups in terms of the area or intensity of α- and β-cell staining for insulin and glucagon. Conclusions: To our knowledge, this is the first report of the effect of intermittent hypoxia on UCP2 expression. Our findings suggest that UCP2 regulates insulin production in OSA. Further study of the role that UCP2 plays in the glycemic control of OSA patients is warranted. <hr/> Objetivo: Investigar o efeito da hipóxia intermitente com um modelo de apneia obstrutiva do sono (AOS) sobre a expressão de uncoupling protein-2 (UCP2), assim como sobre perfis glicêmicos e lipídicos, em camundongos C57BL. Métodos: Camundongos C57BL machos foram expostos a hipóxia intermitente ou hipóxia simulada (grupo controle) 8 h/dia durante 35 dias. A condição de hipóxia intermitente envolveu a exposição dos camundongos a uma atmosfera de 92% de N e 8% de CO2 por 30 s, com redução progressiva de fração de O2 inspirado até 8 ± 1%, seguida por exposição a ar ambiente por 30 s e repetições do ciclo (480 ciclos no período experimental de 8 h). Os pâncreas foram dissecados para isolar as ilhotas. Foi realizada PCR em tempo real utilizando o método TaqMan. Resultados: A expressão do mRNA da UCP2 nas ilhotas pancreáticas foi 20% maior no grupo controle que no grupo hipóxia (p = 0,11). A insulina sérica de jejum foi maior no grupo hipóxia do que no grupo controle (p = 0,01). O modelo de avaliação da homeostase de resistência à insulina indicou que, em comparação com os camundongos controle, aqueles expostos à hipóxia intermitente apresentaram 15% menor resistência à insulina (p = 0,09) e 21% maior função das células beta (p = 0,01). A coloração das ilhotas pancreáticas por imuno-histoquímica não mostrou diferenças significativas entre os grupos em termos da área ou da intensidade das células alfa e beta, marcadas por insulina e glucagon. Conclusões: Segundo nosso conhecimento, esta é a primeira descrição do efeito da hipóxia intermitente sobre a expressão da UCP2. Nossos achados sugerem que UCP2 regula a produção de insulina na AOS. Futuras investigações sobre o papel da UCP2 no controle glicêmico em pacientes com AOS são justificadas. <![CDATA[Prevenção do tabagismo na gravidez: importância do conhecimento materno sobre os malefícios para a saúde e opções de tratamento disponíveis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200175&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To examine the pattern of tobacco use and knowledge about tobacco-related diseases, as well as to identify popular types of electronic media, in pregnant women, in order to improve strategies for the prevention or cessation of smoking among such women. METHODS: A cross-sectional study involving 61 pregnant women, seen at primary care clinics and at a university hospital, in the city of Botucatu, Brazil. For all subjects, we applied the Hospital Anxiety and Depression Scale. For subjects with a history of smoking, we also applied the Fagerström Test for Nicotine Dependence, and we evaluated the level of motivation to quit smoking among the current smokers. RESULTS: Of the 61 pregnant women evaluated, 25 (40.9%) were smokers (mean age, 26.4 ± 7.4 years), 24 (39.3%) were former smokers (26.4 ± 8.3 years), and 12 (19.8%) were never-smokers (25.1 ± 7.2 years). Thirty-nine women (63.9%) reported exposure to passive smoking. Of the 49 smokers/former smokers, 13 (26.5%) were aware of the pulmonary consequences of smoking; only 2 (4.1%) were aware of the cardiovascular risks; 23 (46.9%) believed that smoking does not harm the fetus or newborn infant; 21 (42.9%) drank alcohol during pregnancy; 18 (36.7%) reported increased cigarette consumption when drinking; 25 (51.0%) had smoked flavored cigarettes; and 12 (24.5%) had smoked a narghile. Among the 61 pregnant women evaluated, television was the most widely available and favorite form of electronic media (in 85.2%), as well as being the form most preferred (by 49.2%). CONCLUSIONS: Among pregnant women, active smoking, passive smoking, and alternative forms of tobacco consumption appear to be highly prevalent, and such women seem to possess little knowledge about the consequences of tobacco use. Educational programs that include information about the consequences of all forms of tobacco use, employing new and effective formats tailored to this particular population, should be developed, in order to promote smoking prevention and cessation among pregnant women. Further samples to explore regional and cultural adaptations should be evaluated. <hr/> OBJETIVO: Examinar o padrão de consumo do tabaco e conhecimentos sobre as doenças relacionadas ao tabaco, assim como identificar os tipos mais populares de mídias entre gestantes para aprimorar estratégias para a prevenção e a cessação do tabagismo entre essas mulheres. MÉTODOS: Estudo transversal com 61 gestantes atendidas em um hospital universitário e em unidades básicas de saúde em Botucatu, SP. A Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão foi aplicada a todas as participantes. Para aquelas com história de tabagismo, também foi aplicado o Teste de Fagerström para Dependência de Nicotina, e foi avaliado o grau de motivação para cessação tabágica nas fumantes. RESULTADOS: Das 61 gestantes avaliadas, 25 (40,9%) eram fumantes (média de idade, 26,4 ± 7,4 anos), 24 (39,3%) eram ex-fumantes (média de idade, 26,4 ± 8,3 anos), e 12 (19,8%) nunca fumaram (média de idade, 25,1 ± 7,2 anos). A exposição passiva foi relatada por 39 gestantes (63,9%). Das 49 fumantes/ex-fumantes, 13 (29,6%) conheciam as consequências pulmonares do tabagismo; somente 2 (4,9%) conheciam os riscos cardiovasculares; 23 (46,9%) acreditavam que fumar não causa nenhum problema para o feto ou o recém-nascido; 21 (42,9%) consumiram álcool durante a gestação; 18 (36,7%) relataram aumento no consumo de cigarros quando bebiam; 25 (51,0%) experimentaram cigarros com sabores; e 12 (24,5%) fumaram narguilé. Entre as 61 gestantes avaliadas, a televisão foi o tipo de mídia mais disponível e favorita (85,2%), assim como a mais preferida (49,2%). CONCLUSÕES: Entre gestantes, o fumo ativo, o fumo passivo e o uso de formas alternativas de consumo de tabaco parecem ser altamente prevalentes, e tais mulheres parecem possuir poucos conhecimentos sobre as consequências do uso de tabaco. Programas educacionais que incluam informações sobre as consequências de todas as formas de uso de tabaco, utilizando formatos novos e efetivos para esta população específica, devem ser desenvolvidos para promover a prevenção/cessação do tabagismo entre gestantes. Amostras adicionais para explorar diferenças culturais e regionais são necessárias. <![CDATA[Cognitive impairment in COPD: a systematic review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200182&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The objectives of this study were to characterize and clarify the relationships between the various cognitive domains affected in COPD patients and the disease itself, as well as to determine the prevalence of impairment in the various cognitive domains in such patients. To that end, we performed a systematic review using the following databases: PubMed, Scopus, and ScienceDirect. We included articles that provided information on cognitive impairment in COPD patients. The review of the findings of the articles showed a significant relationship between COPD and cognitive impairment. The most widely studied cognitive domains are memory and attention. Verbal memory and learning constitute the second most commonly impaired cognitive domain in patients with COPD. The prevalence of impairment in visuospatial memory and intermediate visual memory is 26.9% and 19.2%, respectively. We found that cognitive impairment is associated with the profile of COPD severity and its comorbidities. The articles reviewed demonstrated that there is considerable impairment of the cognitive domains memory and attention in patients with COPD. Future studies should address impairments in different cognitive domains according to the disease stage in patients with COPD.<hr/>Os objetivos deste estudo foram caracterizar e esclarecer as relações entre os vários domínios cognitivos afetados em pacientes com DPOC e a doença em si, assim como determinar a prevalência de comprometimentos cognitivos em tais pacientes. Para tanto, foi realizada uma revisão sistemática utilizando as seguintes bases de dados: PubMed, Scopus e ScienceDirect. Os artigos incluídos forneciam informações sobre os comprometimentos cognitivos em pacientes com DPOC. A revisão dos achados de tais artigos mostrou uma relação significativa entre DPOC e comprometimento cognitivo. Os domínios cognitivos mais estudados são a memória e a atenção. Memória verbal e aprendizagem constituem o segundo domínio cognitivo mais comumente prejudicado em pacientes com DPOC. A prevalência de comprometimento da memória visuoespacial e da memória visual intermediária é 26,9% e 19.2%, respectivamente. Observamos que o comprometimento cognitivo está associado ao perfil de gravidade da DPOC e suas comorbidades. A revisão dos artigos demonstrou que há um comprometimento considerável dos domínios memória e atenção em pacientes com DPOC. Investigações futuras devem abordar os comprometimentos em diferentes domínios cognitivos em conformidade com o estágio da doença em pacientes com DPOC. <![CDATA[Linfadenomegalia e febre em chefe de cozinha durante viagem à Europa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200191&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This case illustrates a rare presentation (as lymphadenopathy and fever) of one of the most common zoonotic diseases worldwide-brucellosis-in a 22-year-old Brazilian male (a chef) who had recently returned to Brazil after having lived in and traveled around Europe for one year. The histopathology, clinical history, and response to treatment were all consistent with a diagnosis of brucellosis, which was confirmed by PCR in a urine sample. We also review some aspects of brucellosis, such as the clinical features, diagnosis, and management.<hr/>Ilustramos aqui um caso de uma apresentação atípica (na forma de linfadenomegalia e febre) de uma das doenças zoonóticas mais comuns no mundo - brucelose - em um paciente brasileiro de 22 anos (chefe de cozinha) que retornara ao Brasil recentemente após ter morado e viajado na Europa por um ano. A histopatologia, a história clínica e a resposta ao tratamento foram consistentes com o diagnóstico de brucelose, que foi confirmada por PCR em uma amostra de urina. Também revisamos alguns aspectos da brucelose, como manifestações clínicas, diagnóstico e tratamento. <![CDATA[Malformações torácicas congênitas na infância: experiência de duas décadas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200196&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This case illustrates a rare presentation (as lymphadenopathy and fever) of one of the most common zoonotic diseases worldwide-brucellosis-in a 22-year-old Brazilian male (a chef) who had recently returned to Brazil after having lived in and traveled around Europe for one year. The histopathology, clinical history, and response to treatment were all consistent with a diagnosis of brucellosis, which was confirmed by PCR in a urine sample. We also review some aspects of brucellosis, such as the clinical features, diagnosis, and management.<hr/>Ilustramos aqui um caso de uma apresentação atípica (na forma de linfadenomegalia e febre) de uma das doenças zoonóticas mais comuns no mundo - brucelose - em um paciente brasileiro de 22 anos (chefe de cozinha) que retornara ao Brasil recentemente após ter morado e viajado na Europa por um ano. A histopatologia, a história clínica e a resposta ao tratamento foram consistentes com o diagnóstico de brucelose, que foi confirmada por PCR em uma amostra de urina. Também revisamos alguns aspectos da brucelose, como manifestações clínicas, diagnóstico e tratamento. <![CDATA[Tuberculose cutânea como abscesso tuberculoso metastático]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200200&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This case illustrates a rare presentation (as lymphadenopathy and fever) of one of the most common zoonotic diseases worldwide-brucellosis-in a 22-year-old Brazilian male (a chef) who had recently returned to Brazil after having lived in and traveled around Europe for one year. The histopathology, clinical history, and response to treatment were all consistent with a diagnosis of brucellosis, which was confirmed by PCR in a urine sample. We also review some aspects of brucellosis, such as the clinical features, diagnosis, and management.<hr/>Ilustramos aqui um caso de uma apresentação atípica (na forma de linfadenomegalia e febre) de uma das doenças zoonóticas mais comuns no mundo - brucelose - em um paciente brasileiro de 22 anos (chefe de cozinha) que retornara ao Brasil recentemente após ter morado e viajado na Europa por um ano. A histopatologia, a história clínica e a resposta ao tratamento foram consistentes com o diagnóstico de brucelose, que foi confirmada por PCR em uma amostra de urina. Também revisamos alguns aspectos da brucelose, como manifestações clínicas, diagnóstico e tratamento. <![CDATA[Traqueobroncomalácia em paciente sob ventilação mecânica invasiva: o papel da tomografia de impedância elétrica na sua detecção e na titulação da pressão expiratória final positiva]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200203&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This case illustrates a rare presentation (as lymphadenopathy and fever) of one of the most common zoonotic diseases worldwide-brucellosis-in a 22-year-old Brazilian male (a chef) who had recently returned to Brazil after having lived in and traveled around Europe for one year. The histopathology, clinical history, and response to treatment were all consistent with a diagnosis of brucellosis, which was confirmed by PCR in a urine sample. We also review some aspects of brucellosis, such as the clinical features, diagnosis, and management.<hr/>Ilustramos aqui um caso de uma apresentação atípica (na forma de linfadenomegalia e febre) de uma das doenças zoonóticas mais comuns no mundo - brucelose - em um paciente brasileiro de 22 anos (chefe de cozinha) que retornara ao Brasil recentemente após ter morado e viajado na Europa por um ano. A histopatologia, a história clínica e a resposta ao tratamento foram consistentes com o diagnóstico de brucelose, que foi confirmada por PCR em uma amostra de urina. Também revisamos alguns aspectos da brucelose, como manifestações clínicas, diagnóstico e tratamento. <![CDATA[Mucinose cutânea focal do couro cabeludo e adenocarcinoma do pulmão: associação ou coincidência?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132015000200206&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This case illustrates a rare presentation (as lymphadenopathy and fever) of one of the most common zoonotic diseases worldwide-brucellosis-in a 22-year-old Brazilian male (a chef) who had recently returned to Brazil after having lived in and traveled around Europe for one year. The histopathology, clinical history, and response to treatment were all consistent with a diagnosis of brucellosis, which was confirmed by PCR in a urine sample. We also review some aspects of brucellosis, such as the clinical features, diagnosis, and management.<hr/>Ilustramos aqui um caso de uma apresentação atípica (na forma de linfadenomegalia e febre) de uma das doenças zoonóticas mais comuns no mundo - brucelose - em um paciente brasileiro de 22 anos (chefe de cozinha) que retornara ao Brasil recentemente após ter morado e viajado na Europa por um ano. A histopatologia, a história clínica e a resposta ao tratamento foram consistentes com o diagnóstico de brucelose, que foi confirmada por PCR em uma amostra de urina. Também revisamos alguns aspectos da brucelose, como manifestações clínicas, diagnóstico e tratamento.