Scielo RSS <![CDATA[Vibrant: Virtual Brazilian Anthropology]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1809-434120170002&lang=en vol. 14 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[EDITOR’S NOTE]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412017000200100&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[MADAME SATÃ AND THE JAILS OF ILHA GRANDE: AN ANALYSIS OF GENDER CONSTRUCTS AND SEXUALITY IN THE PRISON SYSTEM]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412017000200201&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract The lawsuits described João Francisco dos Santos, or “Madame Satã”, as sexual pervert and a very dangerous person. The objective of this paper is to analyze Satã’s behavior in prison, where the treatment with prisoners was very violent, and, in Vila do Abraão, where he lived after being released. The research is based on testimonies left by him, documents, newspapers and interviews with guards and residents of Ilha Grande. Unlike his attitude in Lapa, his behavior in prisons and in Ilha Grande was completely different: his fame of brave scoundrel brought him respect and his homosexuality was well accepted. The identity shifts made by him challenged not only fixed constructions of gender and sexuality, but also those of justice and power.<hr/>Resumo Os processos judiciais descreveram João Francisco dos Santos, ou “Madame Satã,” como pervertido sexual e pessoa perigosíssima. O objetivo deste artigo é analisar o comportamento de Satã nas prisões, onde o tratamento em relação aos presos era bem violento, e, na Vila do Abraão, onde ele morou depois de liberto. A pesquisa tem por base depoimentos deixados por ele, documentos de época, jornais e entrevistas com guardas e moradores da Ilha Grande. Ao contrário de sua atitude na Lapa, seu comportamento nas prisões e na Ilha Grande foi completamente diferente; sua fama de valente lhe trazia respeito e sua homossexualidade era bem aceita. Os deslocamentos identitários feitos por ele desafiaram não só construções fixas de gênero e sexualidade, como as de justiça e poder. <![CDATA[THE <em>DOM</em> FOR THE CRAFT AND THE GIFT FROM <em>GOD</em>: ETHNOGRAPHIC EXPLORATIONS AMONG THE TRADITIONAL MIDWIVES OF SANTANA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412017000200202&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract This article studies the traditional midwives living and working in Santana, the second largest city of Amapá state, Brazil. We present and discuss the midwives’ worldviews, highlighting how the obligations associated with non-compulsory debts in the cycles of giving, receiving and returning are not limited to the relationship between the patient’s family and the midwife. According to local conceptions, the most important relations of obligation associated with the dom for the craft are those established between humans and God. The counter-gift is accomplished through patient care, but as a form of obligation towards God. Assisting the women who seek out the help of the midwives is thus understood as the adequate means of settling the debt with the divine entity.<hr/>Resumo Este artigo trata das parteiras tradicionais que vivem e atuam em Santana, segundo maior município amapaense. Apresentam-se e problematizam-se as concepções de mundo das parteiras, destacando que as obrigações relacionadas aos endividamentos não compulsórios no dar-receber-retribuir não se restringem à relação entre família da parturiente e a parteira. Na concepção local, as relações relevantes de obrigação concatenadas ao dom para o ofício se estabelecem entre humanos e Deus. Grosso modo, a contradádiva é efetivada no atendimento às gestantes, mas como uma espécie de obrigação diante de Deus. Logo, o atendimento às mulheres que procuram as parteiras é entendido como o meio adequado de saldar a dívida adquirida com o ser divino. <![CDATA[POLICE AND GENDERED LABOR PERFORMANCES: HYPERMASCULINITY AND POLICING AS A MASCULINE FUNCTION]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412017000200203&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract This article argues that despite the institutional effort made by Rio de Janeiro’s Military Police (PMERJ) to transform its public image by promoting the work of female officers, workplace relationships based on traditional understandings of gender roles continue to hinder women’s potential to thrive as police officers. Evidence for this claim is drawn from the existing literature, as referenced in the article, and a one-year ethnographic study conducted in 2014-2015 accompanying a Pacifying Police Unit (UPP), which we refer to by the pseudonym ‘Morro Santo’.<hr/>Resumo Este artigo tem como objetivo mostrar evidências de que apesar dos esforços institucionais da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMERJ) para transformar sua imagem pública através da divulgação do trabalho de policiais femininas, relações profissionais baseadas em entendimentos tradicionais das funções de gênero impedem que mulheres alcancem todo seu potencial profissional como policiais. As evidências utilizadas baseiam-se na literatura citada e em uma imersão etnográfica de um ano em 2014-2015, em uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), a qual nos referimos pelo pseudônimo ‘Morro Santo’. <![CDATA[THE RETURN OF WHAT NEVER LEFT: ANIMALS PRESENT IN FUTURE NATURES]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412017000200204&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract This article presents data collected in ethnographic research begun in 2014 at the Faia Brava Reserve in Portugal. The Faia Brava Reserve has been dedicated to ecological restoration by the association that manages it. This has made the reserve the starting point of an ambitious project for re-naturalizing the western region of the Iberian Peninsula, which foresees the reintroduction of large animal species in Portugal through its integration to the Rewilding Europe network. The article describes some of the steps necessary to the creation of re-naturalization areas, and some of the hypotheses associated to the re-naturalization project in Europe and particularly in Portugal.<hr/>Resumo Neste artigo apresento dados coletados em pesquisa etnográfica iniciada no ano de 2014 na Reserva da Faia Brava (Portugal). A Reserva da Faia Brava possui uma característica que tem sido fomentada pela associação que a administra que é destinar-se ao restauro ecológico. Essa especificidade fez da Reserva o ponto de partida para um ambicioso projeto de renaturalização da região oeste da península ibérica, que prevê a reintrodução de espécies animais de grande porte em território português através de sua integração à rede Rewilding Europe. Ao longo do texto descreverei algumas das etapas necessárias à criação de áreas de renaturalização, bem como, levantarei algumas hipóteses vinculadas ao projeto de renaturalização da Europa, e particularmente de Portugal.