Scielo RSS <![CDATA[Vibrant: Virtual Brazilian Anthropology]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1809-434120140001&lang=pt vol. 11 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>"This is Iraq. People are afraid."</b> <b>R</b><b>esistance and mobilization in the Maré favelas (Rio de Janeiro)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A violência entre os grupos criminosos que disputam a hegemonia do tráfico de drogas nas favelas e a intervenção das forças de segurança do Estado nesses territórios promovem um clima de opressão e medo que intensifica a segregação a que historicamente os seus moradores foram relegados. Na Maré, bairro do Rio de Janeiro formado por dezesseis favelas, atuam algumas das mais poderosas facções do tráfico e os confrontos armados e a ação truculenta da polícia são frequentes. É nesse contexto que moradores da Maré e organizações locais mobilizaram-se contra as contínuas violações dos direitos humanos, após um recrudescimento dos conflitos. A proposta deste artigo é debater a problemática da violência no Rio de Janeiro, apresentando algumas das lutas sociais que a população da Maré protagonizou nesse período. Relato também a minha entrada no bairro, expondo os cuidados que fui obrigado a ter para evitar surpresas desagradáveis que poderiam pôr em causa a pesquisa, bem como a minha integridade física.<hr/>Violence among criminal groups in dispute over domination of drug trafficking in the favelas and intervention by the state security forces in those areas encourage a climate of fear and oppression that intensifies the segregation that historically afflicts their residents. In Maré, an area of Rio de Janeiro made up of sixteen favelas, some of the most powerful drug trafficking factions operate, and armed conflicts and aggressive behavior by the police are commonplace. This is the backdrop against which the residents of Maré and local organizations have mobilized against the constant violations of their human rights, following an upsurge in the number of conflicts. This article intends to debate the issue of violence in Rio de Janeiro, presenting some of the social struggles that the population of Maré has fought in recent times. <![CDATA[<b><b>Foreword</b><b>: </b>Ethnographies of economy/ics: making and reading</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A violência entre os grupos criminosos que disputam a hegemonia do tráfico de drogas nas favelas e a intervenção das forças de segurança do Estado nesses territórios promovem um clima de opressão e medo que intensifica a segregação a que historicamente os seus moradores foram relegados. Na Maré, bairro do Rio de Janeiro formado por dezesseis favelas, atuam algumas das mais poderosas facções do tráfico e os confrontos armados e a ação truculenta da polícia são frequentes. É nesse contexto que moradores da Maré e organizações locais mobilizaram-se contra as contínuas violações dos direitos humanos, após um recrudescimento dos conflitos. A proposta deste artigo é debater a problemática da violência no Rio de Janeiro, apresentando algumas das lutas sociais que a população da Maré protagonizou nesse período. Relato também a minha entrada no bairro, expondo os cuidados que fui obrigado a ter para evitar surpresas desagradáveis que poderiam pôr em causa a pesquisa, bem como a minha integridade física.<hr/>Violence among criminal groups in dispute over domination of drug trafficking in the favelas and intervention by the state security forces in those areas encourage a climate of fear and oppression that intensifies the segregation that historically afflicts their residents. In Maré, an area of Rio de Janeiro made up of sixteen favelas, some of the most powerful drug trafficking factions operate, and armed conflicts and aggressive behavior by the police are commonplace. This is the backdrop against which the residents of Maré and local organizations have mobilized against the constant violations of their human rights, following an upsurge in the number of conflicts. This article intends to debate the issue of violence in Rio de Janeiro, presenting some of the social struggles that the population of Maré has fought in recent times. <![CDATA[<b>Fevers, movements, passions and dead cities in northern Goiás</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste artigo, mostro como os habitantes de uma pequena cidade localizada no estado brasileiro de Goiás descrevem os processos "econômicos" que vêm moldando e transformando suas vidas ao longo das últimas décadas: a febre do ouro dos anos 1980, a construção de três usinas hidrelétricas e a complexa relação existente entre a cidade e a mineradora que "criou" esta última. Para tanto, eu foco aqui nas ideias de movimento, paixão e febre, buscando mostrar como tais categorias relacionam tais processos a outras experiências e domínios. Dado este objetivo, busca também estabelecer um contraponto às maneiras através das quais são descritos, nas ciências sociais, tópicos como os efeitos sociais de grandes projetos de desenvolvimento ou a modernização de áreas "tradicionais".<hr/>In this paper I show how people living in a small town in the Brazilian state of Goiás describe the "economic" processes that have been shaping and transforming their lives over recent decades: the gold fever in the 1980"s, the construction of three large hydroelectric plants and the complex relation between this city and the mining company that "created" it. In so doing, I focus on the ideas of movement, passion and fever, looking to demonstrate how such categories relate these processes to other experiences and domains. In pursuing this aim, I also look to establish a counterpoint to the ways through which issues such as the social effects of large development projects or the modernization of "traditional" areas have usually been described in the social sciences. <![CDATA[<b>Street commerce as a 'problem' in the cities of Rio de Janeiro and São Paulo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do artigo é descrever como o mercado do comercio ambulante vem sendo construído como "problema" em duas cidades brasileiras: Rio de Janeiro e São Paulo. O texto centra-se em dois momentos de transformação das formas de incidência governamental e da conformação dos mercados do "comercio ambulante", entre os anos 1980/1990 e 2000/2010. Observa-se especialmente, as modalidades de circulações de pessoas, de mercadorias e de práticas governamentais.<hr/>The aim of this article is to describe how street commerce that has come to be seen as a "problem" in two major Brazilian cities: Rio de Janeiro and São Paulo. The text concentrates on two periods - 1980 to 1990 and 2000 to 2010 - during which governmental intervention in street commerce radically changed, examining the flux of people and merchandise and the forms of this intervention. <![CDATA[<b>Houses and economy in the favela</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Uma casa em particular é fio condutor para a descrição de como as pessoas gerem as suas casas, planejam o futuro, ganham e gastam dinheiro e cuidam de suas famílias. Trata-se de refletir a partir daí sobre os elementos que modulam a economia da favela onde vivem a partir da noção de casa, tomada como um arranjo complexo de pessoas, objetos e espaços construídos e que se constitui em relação a outras. Estas relações envolvem interdependência, assimetrias, afetos e conflitos visíveis por meio das trocas cotidianas, da comensalidade e do uso do dinheiro. A abordagem etnográfica permite tomar as práticas econômicas como uma janela a partir da qual é possível reconhecer como diversas dimensões da vida social estão entrelaçadas: economia, práticas familiares, relações de gênero, moralidades, temporalidades e espacialidades. Pretende-se dialogar criticamente com visões da favela como lugar de ausência e da economia como esfera separada da vida.<hr/>A particular house provides the thread for a description of how people manage their domestic spaces, plan for the future, earn and spend money and care for their family. The aim of the article is to reflect on the elements that modulate the economy of the favela where they live, setting out from the notion of house, taken as a complex array of people, objects and spaces constructed in relation to other houses. These relations involve interdependence, asymmetries, affects and conflicts visible through everyday exchanges, commensality and the use of money. The ethnographic approach allows us to take economic practices as a window onto the ways in which the many dimensions of social life are intertwined: economy, family practices, gender relations, morality, spatiality and temporality. The text aims to engage in a critical dialogue with views of the favela as a place of absence and of the economy as a separate sphere of life. <![CDATA[<b>The market as lived experience</b>: <b>on the knowledge of markets in antitrust analysis</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo descreve algumas reflexões, histórias e práticas analíticas de assessores e conselheiros do órgão antitruste brasileiro (CADE) a respeito dos mercados, setores, indústrias - ou seja, do mundo econômico - que eles buscam compreender e administrar. A atividade desses profissionais exige, principalmente, uma avaliação de determinadas características de mercados para que se possa estabelecer uma estratégia de investigação de alegações de práticas anti-competitivas de mercado e para que se possa julgar os casos sob responsabilidade deste tribunal antitruste. A partir de entrevistas com esses profissionais e de observação participante do trabalho analítico por eles executado, procura-se ressaltar modos de conhecer e conceber os mercados que são paralelos àqueles utilizados oficialmente e mais explicitamente pelos burocratas da autoridade antitruste. A descrição desses modos laterais de conhecer, que aqui aparecem como um conjunto de experiências vividas - pessoais e familiares -, é posta em relação com as práticas etnográficas de produção de conhecimento, tendo em vista refletir sobre a importância da experiência vivida na literatura de antropologia e sociologia dos mercados.<hr/>This article describes some of the reported thoughts, anecdotal observations and analytic practices of advisors and commissioners working at the Brazilian antitrust body (CADE) regarding the markets, industries, sectors - i.e. the economic world - which they aim to understand and regulate. The activity of these professionals primarily requires an evaluation of certain market characteristics in order to establish strategies for the investigation of allegations of anti-competitive market practice and for passing judgment on administrative cases filed before the antitrust tribunal. Based on interviews with these professionals and participant observation of their analytical work, this article seeks to describe modes of knowing and conceiving markets which are parallel to the modes officially and more explicitly relied upon by antitrust bureaucrats. We present these lateral modes of knowing as a set of personal lived experiences and compare them to ethnographic practices of knowledge production, in order to reflect on the importance of lived experience in the anthropological and sociological literature on markets. <![CDATA[<b>Negotiating debts and gifts: financialization policies and the economic experiences of low-income social groups in Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Ao longo da última década, a oferta de crédito e de outros serviços financeiros atingiu diversos segmentos da população brasileira que até então estavam à margem desses mercados. O estudo sobre como integrantes de segmentos de baixa renda vivenciam a chamada "inclusão financeira" evidencia o fato de que, embora implique submissão a regras, procedimentos e cálculos fundamentados em racionalidades e moralidades de caráter mercantil, o uso dos recursos e instrumentos financeiros não determina a predominância desses princípios na vida econômica de seus usuários. No cotidiano, esses princípios são combinados e mesmo subordinados a outros (dom, desinteresse) a partir de situações de confrontação e negociação das quais participam indivíduos, grupos, redes (família, vizinhança, grupos de convivência) e as próprias instituições financeiras.<hr/>Over the last decade, the supply of credit and other financial services reached various sectors of the Brazilian population that had previously been marginal to these markets. Through a study of how members of these segments experience so-called "financial inclusion," it becomes evident that while it implies submission to rules, procedures and calculations determined by market-based rationales and moralities, the use of these financial resources and tools does not lead to the prevalence of these principles in the economic experience of their users. In everyday life, these principles are combined with and even subordinated to others (gifts, selflessness) in situations of confrontation and negotiation that involve individuals, groups, networks (family, neighbourhood groups, cohabitation) as well as the state and the financial institutions themselves. <![CDATA[<b>Money in the poetic universe of Pernambuco's Zona da Mata region</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo visa a apresentar os vários sentidos que as pessoas dão ao dinheiro na cantoria de pé-de-parede, que é uma reunião organizada em casa ou em um bar por um chefe de família ou pelo dono do estabelecimento comercial para ouvir versos improvisados por uma dupla de poetas-cantadores. Através do material etnográfico, foram examinadas as categorias empregadas para designar dinheiro e as situações em que elas emergiram, especialmente, as categorias trato e contrato, buscando compreender de que modo esses sentidos são reveladores do próprio mundo da cantoria e, também, do universo da chamada zona da mata pernambucana - território tradicional de produção açucareira, situado entre o planalto da Borborema e o Oceano Atlântico, na região nordeste do Brasil. Concebido aqui enquanto um espaço de sociabilidade de amigos, vizinhos e familiares, a brincadeira será descrita a partir do lugar que o dinheiro ocupa em sua realização.<hr/>This article looks to present the various meanings given by people to money in the cantoria de pé-de-parede, a meeting organized at home or in a bar by a family head or the owner of the commercial establishment to hear verses improvised by a duo of poet-singers. Through the ethnographic material, the text examines the categories used to designate money and the situations in which these emerge, especially the categories of trato (deal) and contrato (contract), exploring what these meanings reveal about the world of the cantoria (singing) itself, as well as the universe of Pernambuco's Zona da Mata - a traditional sugar production region located between the Borborema plateau and the Atlantic Ocean in the northeast of Brazil. Conceived as a space of sociability for friends, neighbours and family, the brincadeira (play, diversion) is described here through the place occupied by money in its realization. <![CDATA[<b>Money and morality in the Bolsa Família</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo é resultado de uma investigação acerca dos significados do dinheiro do Programa Bolsa Família (PBF). A etnografia que está na origem deste texto foi realizada entre 2010 e 2012 nas cidades de Alvorada e Porto Alegre. O objetivo mais amplo da investigação foi mostrar como o dinheiro do PBF, em que pese seja recebido em espécie, não é um dinheiro simples mediador abstrato. Pelo contrário, o acesso a este dinheiro ou, preferindo-se, ao PBF, vem acompanhado de uma série de valores morais que extrapolam, consideravelmente, as condicionalidades legais que caracterizam o programa. A partir de casos etnográficos, destacamos os aspectos centrais atinentes a esta moralidade: a negociação em torno da noção de vulnerabilidade, um conceito central para as assistentes sociais responsáveis pela inclusão de beneficiários no PBF, e os diferentes significados do dinheiro do Bolsa segundo o ponto de vista dos beneficiários. Com a finalidade de apresentar as informações de forma sintética agrupamos a diversidade dos significados em alguns eixos principais: dinheiro das e para as mulheres; dinheiro das e para as crianças; dinheiro interdito e vergonhoso aos homens.<hr/>This paper brings some findings from research on the meanings of money from Brazil"s Family Grant Program (Programa Bolsa Família, PBF). The ethnography on which it is based was carried out between 2010 and 2012 in the cities of Alvorada and Porto Alegre. It shows, firstly, that even though it is received in cash, the PBF money is not just an abstract mediator. Rather, access to this kind of money, or to the PBF itself, is accompanied by a series of moral values that go beyond the legal conditionalities that characterize the program. Drawing on ethnographic instances, our discussion highlights some of the key elements of this morality: negotiations around the notion of vulnerability (a central concept for the social workers in charge of enrolling beneficiaries in the PBF), and the different meanings of the PBF money, from the beneficiaries" point of view. This diversity of meanings is presented synthetically in terms of some key domains: money of women and for women; money of children and for children; money interdicted and shameful to men. <![CDATA[<b>Feira e mudança econômica</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Based on field work in the Zona da Mata of the State of Pernambuco, Brazil, this article discusses the transformations of the sugar estates and mills of the region through an analysis of the local "feiras" and markets in which workers who had been expelled from the estates were able to buy the items for their subsistence. Besides signaling the growth of a rural proletariat, the expansion of rural markets ("feiras") revealed the emergence of smallholders who had gained a degree of autonomy inside the sugar estates. The system for provisioning the regional rural population, which had previously been controlled through the sugar estate general stores ("barracões") was thus transformed. The counterpoint between feira and barracão reveals the complexities of change in the region and demonstrated the importance of ethnography of market places for the understanding of wider processes of social transformation.<hr/>Baseado nos dados do trabalho de campo realizado na região da Zona da Mata de Pernambuco, o texto analisa as transformações no universo dos engenhos e das usinas à luz dos circuitos de produção e de abastecimento das feiras livres onde antigos moradores expulsos desse universo passaram a se abastecer. Indicadora do crescimento desse proletariado rural, a expansão das feiras na Zona da Mata também ilumina a emergência de pequenos produtores com alguma autonomia dentro dos engenhos que produzem para vender nas feiras, reconfigurando assim o sistema de aprovisionamento da população rural da região, anteriormente sujeita ao sistema de distribuição interno dos engenhos, o barracão. O contraponto entre feiras e barracão permite observar a complexidade das mudanças em curso na região, e mostrar a produtividade da etnografia dos mercados (ou dos locais de mercado) para a compreensão de amplos processos de transformação social.