Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1809-982320140002&lang=en vol. 17 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Scientific knowledge, public policies and regulation in health care: a new paradigm]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200233&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Decline in instrumental activities of daily living associated with loss of hand grip strength in elderly patients hospitalized in geriatric ward]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200235&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Verificar a associação entre a capacidade de executar as atividades instrumentais de vida diária (AIVDs) e a força de preensão palmar em idosos sem comprometimento cognitivo internados em enfermaria geriátrica. MÉTODOS: Estudo transversal. Foram incluídos pacientes idosos, com idade igual ou superior a 60 anos, de ambos os gêneros, admitidos em enfermaria de Geriatria. Foram excluídos indivíduos com doenças neurológicas, osteomusculares agudas e respiratórias exacerbadas; com indicação médica de repouso ou com uso de algum aparato clínico, bem como aqueles com déficits cognitivos e/ou delirium. Os dados foram coletados do prontuário e foi realizada a avaliação da capacidade de realizar atividades instrumentais de vida diária, por meio da Escala de Lawton, e a avaliação da força de preensão palmar, por meio da dinamometria do membro superior dominante. Os dados foram descritos em média e desvio- padrão. O teste de correlação de Pearson foi aplicado para verificar associação entre a capacidade de realizar AIVDs e a força de preensão palmar. RESULTADOS: Participaram do estudo 12 idosos (75% mulheres) com idade média de 80,67±6,35 anos. As médias da força de preensão palmar e pontuação total da Escala de Lawton foram 11,96±6,71 quilogramas-força (kgf) e 22,58±1,67 pontos, respectivamente. Verificou-se associação moderada e positiva entre a força de preensão palmar e a pontuação na Escala de Lawton (r=0,640; p=0,025). CONCLUSÃO: A capacidade de realizar AIVDs e a força de preensão palmar apresentaram associação na amostra estudada. <hr/> OBJECTIVE: To verify the association between the ability to perform instrumental activities of daily living (IADL) and handgrip strength in hospitalized geriatric patients without cognitive impairment. METHODS: Cross-sectional study. Elderly patients aged over 60 years of both genders admitted to geriatric patients ward were included. On the other hand, elderly with neurological, musculoskeletal and respiratory acute exacerbated diseases; individuals with medical indication of rest or use of clinical apparatus, cognitive impairment and/or delirium were excluded. Data were collected from medical records. The ability to perform IADL was assessed by Lawton Scale and the handgrip strength was measured using handheld dynamometry on the dominant upper limb. A descriptive analysis with mean and standard deviation was carried out. The Pearson correlation test was applied to verify association between the total score of Lawton Scale and handgrip strength. RESULTS: The study included 12 patients (75% women) whose mean age were 80.67±6.35 years. The mean of handgrip strength and total Lawton Scale score were 11.96±6.71 Kgf and 22.58±1.67 points, respectively. A moderate positive association between handgrip strength and Lawton Scale score (r=0.640; p=0.025) was found. CONCLUSION: The handgrip strength and IADLs were associated in this study population. <![CDATA[Characterization of feet problems in community elderly in a city of São Paulo state, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200243&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os problemas com os pés dos idosos, embora frequentes, são pouco reconhecidos e valorizados como uma condição que requer cuidados adequados. Este estudo teve como objetivo verificar as características dos problemas com os pés de idosos de uma comunidade. Trata-se de estudo descritivo realizado com 50 idosos pertencentes à área de abrangência de uma Unidade de Saúde da Família. Foi aplicado um instrumento que avalia condições gerais de saúde e específicas relacionadas aos pés. Constatou-se que a maioria era do gênero feminino e pertencente às classes socioeconômicas consideradas pobre e muito pobre. Os problemas de saúde mais frequentes foram a acuidade visual diminuída, hipertensão arterial sistêmica e dor em diferentes regiões do corpo. Na avaliação dos pés, constatam-se alterações nos pulsos; unhas compridas, deformadas e grossas; pele seca e com hiperqueratose; diminuição da sensibilidade dolorosa e vibratória. Além disso, 70% dos idosos referiram que as dores nos pés limitavam as atividades cotidianas. Depreende-se que tais situações, embora se trate de uma condição específica, revelam a intensidade dos problemas que envolvem essa parcela da população e a importância de uma atenção mais pormenorizada, o que demanda investimentos na formação de profissionais de saúde e desenvolvimento de ações interdisciplinares, com novos olhares e pressupostos de atendimento, tendo como foco a promoção da saúde.<hr/>Problems with the feet of the elderly, though frequent, are poorly recognized and valued as a condition that requires proper care. This study aimed to determine the characteristics of the problems with the feet of community elderly. This is a descriptive study on 50 elderly belonging to the catchment area of a Family Health Unit. An instrument that assesses general health and specific conditions related to foot was applied. It was found that most were female and belonged to socioeconomic classes considered poor and very poor. The most frequent health problems were decreased visual acuity, hypertension and pain in different body regions. In the evaluation of the feet, they find themselves with alterations in the wrists; long, thick and deformed nails; dry skin and hyperkeratosis; reduced pain and vibratory sensitivity. Furthermore, 70% of seniors reported that foot pain limited daily activities. It appeared that such situations, even if it is a specific condition, reveal the intensity of the problems involving this population and the importance of further attention, which requires investment in training of health professionals and the development of interdisciplinary actions with new perspectives and assumptions of care, focusing on health promotion. <![CDATA[Motivation of elderly people to engage in physical exercising: a comparative study between two university-based programs - Brazil and Portugal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200255&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Identificar o que motiva o idoso a participar em programas de atividade física em duas universidades conveniadas, uma no Brasil e outra em Portugal. MÉTODOS: O estudo caracterizou-se como descritivo transversal de caráter quantitativo. A amostra foi composta por 263 participantes de ambos os sexos, com média de idade de 69,8±6,44 anos. Destes, 213 participavam do Núcleo de Atividades para a Terceira Idade da Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas-RS, Brasil, e 50 participavam do Projeto Exercício e Saúde: Envelhecimento Ativo, da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, Portugal. Para a coleta dos dados, foi aplicado um questionário sobre características sociodemográficas e determinantes da prática de atividade física. Na análise estatística, foi utilizado o teste t Student para amostras independentes e o valor de confiança de p&lt;0,05 para calcular a diferença das médias entre os grupos. RESULTADOS: Quanto aos motivos de adesão aos projetos, houve diferença significativa para "indicação médica" (p&lt;0,001), "recuperação de lesões" (p=0,003), "ocupação do tempo livre" (p&lt;0,001) e "motivos estéticos" (p=0,001). Quanto à importância da atividade física, houve diferença para "recuperação de lesões" (p=0,002) e "motivos estéticos" (p&lt;0,001). Diferenças significativas relacionadas tanto a variáveis sociodemográficas quanto aos determinantes para a prática de atividade física entre os grupos foram identificadas. CONCLUSÕES: Mesmo vivendo em diferentes realidades culturais, os idosos analisados compartilham os mesmos objetivos e motivação para a prática de atividade física, percebendo a saúde como uma preocupação em comum. <hr/> OBJECTIVE: The study aimed to identify what makes elderly people engage in physical exercising (PE) programs in two fellow universities, in Brazil and Portugal. METHODS: The study has a descriptive design and the sample is composed of 263 subjects of both genders with a mean age of 69.8±6.44 years old. Of those, 213 participate in the "Núcleo de Atividades para a Terceira Idade" (NATI), School of Physical Education, Federal University of Pelotas, state of Rio Grande do Sul, Brazil; and 50 subjects take part in the "Projeto Exercício e Saúde: Envelhecimento Ativo" (PESEA), Faculty of Sport, University of Porto, Portugal. Data was gathered through a questionnaire specifying socio-demographic characteristics and determinants for PE. For the statistical analysis we used the t Test for independent samples and the confidence value of p&lt;0.05 to calculate the mean difference between groups. RESULTS: Regarding the reasons for adhesion, significant differences were found for "medical prescription" (p&lt;0.001), "injury recovery" (p=0.003), "way of pastime" (p&lt;0.001), and "aesthetic reasons" (p=0.001). As for the importance regarded to PE, a difference for "injury recovery" (p=0.002) and "aesthetic reasons" (p&lt;0.001) was detected. Significant differences related to socio-demographic variables and to determinants for PE were found among the groups. CONCLUSIONS: Even living in different social contexts, the elderly demonstrated to share the same objectives and reasons for engaging in PE programs, perceiving health as a common concern. <![CDATA[Nutritional risk and associated factors in elderly patients with congestive heart failure in a Brazilian cardiology hospital]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200265&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: To identify the nutritional risk and associated factors in elderly individuals with congestive heart failure admitted to a cardiology hospital. METHODOLOGY: A cross-sectional study collecting primary data was carried out in the Heart Institute of University of São Paulo. Nutritional risk was assessed using the Mini Nutritional Assessment (MNA). Data regarding sample (gender, age group, functional class of heart failure) was collected from medical records prior to application of the instrument. To test the association between nutritional status evaluated by MNA and independent variables, chi-square test and logistic regression were performed. RESULTS: The study included 70 elderly individuals, 57% males and 50% between 60-69 years. Almost half of the group (43%) was classified as "at risk of malnutrition." Among these, 60% were 70 years or older (p = 0.005), categorized in functional classes III and IV (48%, p = 0.025). Almost all of the "malnourished" or "at risk of malnutrition" elderly (96%) reported at least 3 kg weight loss in the last 3 months (p=0.003), and 81% of the elderly who considered have health status worse than other elderly was malnourished (p&lt;0.001). Positive association was found between "risk of malnutrition" or be "malnourished" and functional class III and IV of the heart failure (OR 4.76; CI 1.46-15.51; p=0.010), and at least 1 kg weight loss in the last 3 months (OR 6.17; CI 1.80-21.09; p=0.004). CONCLUSION: Most of elderly were at malnourished or at risk of malnutrition. The factors associated with nutritional risk in elderly patients with congestive heart failure (age, functional class of heart failure, recent weight loss and self-assessment of health status) should be observed during routine clinical practice. <hr/> OBJETIVO: Identificar o risco nutricional e fatores associados em indivíduos idosos com insuficiência cardíaca crônica (ICC) admitidos em hospital cardiológico. METODOLOGIA: Estudo transversal, com coleta de dados primários, realizado no Instituto do Coração (InCor) da Universidade de São Paulo. O risco nutricional foi avaliado pela Miniavaliação Nutricional (MAN). Os dados pessoais (sexo, grupo etário, classe funcional da ICC) foram coletados dos prontuários dos pacientes, antes da aplicação da MAN. Para testar a associação entre estado nutricional, avaliado pela MAN, e variáveis independentes, foram realizados o teste qui-quadrado e regressão logística. RESULTADOS: Este estudo incluiu 70 idosos, 57% homens e 50% entre 60 e 69 anos de idade. Um pouco menos de metade dos idosos (43%) foram classificados em "risco de subnutrição". Dentre estes, 60% tinham 70 anos ou mais (p=0,005), categorizados nas classes funcionais III e IV (48%; p=0,025). Praticamente todos os idosos "subnutridos" e em "risco de subnutrição" (96%) relataram perda de peso acima de 3 kg nos últimos três meses (p=0,003), e 81% dos idosos que consideraram seu estado de saúde pior do que o de outros idosos eram "subnutridos" (p&lt;0,01). Estar em "risco de subnutrição" ou "subnutridos" se associou positivamente com classe funcional III e IV da ICC (OR 4,76; IC 1,46-15,51; p=0,010), e perda de peso de pelo menos 1 kg nos últimos três meses (OR 6,17; IC 1,80-21,09; p=0,004). CONCLUSÃO: A maioria dos idosos estava subnutrida ou em risco de subnutrição. Os fatores associados com risco nutricional em idosos com insuficiência cardíaca crônica (idade, classe funcional da ICC, perda de peso recente e autoavaliação do estado de saúde) devem ser observados na prática clínica. <![CDATA[Self concept of health of elderly living with relatives]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200275&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Descrever a autopercepção de saúde e os fatores associados em idosos corresidentes e identificar suas características socioeconômicas e de saúde. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa, realizado com 191 idosos corresidentes, com idade igual ou superior a 60 anos, assistidos pela Estratégia de Saúde da Família em um município do estado da Bahia. Foi aplicado um instrumento de coleta de dados contendo questões sociodemográficas, avaliação funcional, autorrelato de doenças crônicas e autopercepção de saúde. As análises foram feitas com base nas estatísticas descritiva e inferencial, com realização do teste qui-quadrado. RESULTADOS: Constatou-se o predomínio de mulheres (62,8%), com mais de 70 anos (61,3%), casada (50,8%) e com filhos (92,7%). Os idosos mostraram-se satisfeitos com o arranjo familiar em que viviam (96,6%), com a vida que tinham (85,8%) e acreditavam ser a corresidência vantajosa para eles e para a família (79,4%). Apresentaram autopercepção negativa de saúde (59,1%) e independência na realização de atividades da vida diária, tendo sido a hipertensão arterial (70,7%) a mais prevalente. Como fatores associados à autopercepção de saúde foram encontrados: "nível de ajuda para AIVD", "presença de doença crônica", "hipertensão arterial", "doença cardíaca", "reumatismo", "doença de coluna" e "diabetes". CONCLUSÃO: Observou-se que a maioria da população estudada apresenta autopercepção negativa de saúde, associada à existência de doenças crônicas. Apesar de ser uma avaliação subjetiva, a autopercepção de saúde é um importante instrumento para que se conheçam a situação global e o impacto que gera no bem-estar físico, social e mental. <hr/> OBJECTIVES: Describe self-rated health and associated factors in elderly living with relatives and identify their socioeconomic and health characteristics. METHODOLOGY: This is a descriptive study, with a quantitative approach performed with 191 elderly aged over 60 years, assisted by the Family Health Strategy in a municipality of the state of Bahia, Brazil. A questionnaire was applied to collect data containing questions about social and demographic aspects, functional health evaluation, self-reported chronic conditions and self-rated health. The analyses were based on descriptive and inferential statistics, using the Chi-square test. RESULTS: It was observed a predominance of women (62.8%), with more than 70 years (61.3%), married (50.8%) and children (92.7%). They were satisfied with the family arrangement in which they live (96.6%), with the life they have (85.8%) and believe living with relatives is advantageous for them and the family (79.4%). Showed negative self-perception of health (59.1%) and independence in performing basic activities of daily living (94.2%). No need assistance for activities of daily living and have at least one chronic disease (87.4%), and hypertension (70.7%) was the most prevalent disease. Factors associated with self-rated health were: " level of help for IADL", "chronic diseases", "hypertension", "heart disease" "rheumatism", "disease" column and "diabetes." CONCLUSION: It was observed that the majority of the population has a negative self-perception of health, the existence of associated chronic diseases. Although subjective, self-rated health of an individual is an important tool for knowing the global situation and the impact this generates the physical, social and mental well-being. <![CDATA[Nutritional status and self-perceived body image of elderly women at an Open University of the Third Age]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200289&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo foi avaliar a associação entre o estado nutricional e a insatisfação da autoimagem corporal de idosas matriculadas no curso Alimentação, Nutrição e Terceira Idade da UnATI/UERJ. Realizou-se estudo seccional, com entrevista semiestruturada com todas as idosas (≥60 anos), obtendo-se informações referentes à percepção da imagem corporal (escala de nove silhuetas de Stunkard), indicadores socioeconômicos, de saúde, demográficos e cálculo do índice de massa corporal (IMC). Os dados foram analisados por meio de teste qui-quadrado e a regressão linear simples (nível de significância=5%). Verificou-se que 50,0% eram eutróficas; 6,0% se encontravam na categoria de baixo-peso e 44,0% apresentavam sobrepeso (p=0,425). Quanto à percepção da imagem corporal, 74,0% (n=37;p=0,0049) estavam insatisfeitas com o corpo, principalmente pelo excesso (89,2%). Das pessoas que manifestaram insatisfação por baixo-peso, a maioria era eutrófica. Já entre as insatisfeitas por excesso, 30,2% não apresentavam excesso de peso. As silhuetas 2 e 3 foram apontadas como ideais por metade das entrevistadas, ainda que a autopercepção de 62,0% das idosas tenham sido as silhuetas 4 e 5. A barriga e membros, principalmente inferiores, foram as partes do corpo que as idosas menos gostavam (78,0%). A classificação na escala das silhuetas da imagem real aumenta conforme aumenta o IMC (p&lt;0,001). Em relação à imagem ideal ocorre o oposto (p&lt;0,001). Indivíduos com IMC elevado tendem a ser mais insatisfeitos com sua imagem corporal e essa insatisfação pode estar relacionada ao excesso de peso. Esse fato merece mais aprofundamento sobre os determinantes e os significados desta insatisfação na complexa relação corpo, beleza, saúde e envelhecimento.<hr/>The study aimed to estimate the association between nutritional status and body self-image dissatisfaction in elderly women attending the Food, Nutrition and Elderly Course at UnATI/UERJ. A cross-sectional study was conducted, with semi-structured interviews with all elderly (≥60 years), obtaining information regarding body image perception (scale of nine Stunkard silhouettes), socioeconomic, health and demographic indicators, and BMI. The data were analyzed using the Chi-square test and linear regression (significance level=5%). It was found that 50.0% had normal weight; 6.0% were in the category of underweight; and 44.0% were overweight (p=0.425). Regarding the perception of body image, 74.0% (n=37;p=0.0049) were dissatisfied with the body, mainly by excess (89.2%). Of those who expressed dissatisfaction with low weight, most were eutrophic. On the other hand, between the ones dissatisfied by excess, 30.2% are not overweight. Silhouettes 2 and 3 were identified as ideal for half of the respondents, although the self-perception of 62.0% of the elderly had been the silhouettes 4 and 5. The belly and limbs, especially lower body parts are the least liked by the older (78.0%). The silhouettes rating scale of the actual image increases as BMI (p&lt;0.001). The opposite occurs regarding the ideal image (p&lt;0.001). Individuals with high BMI tend to be more dissatisfied with their body image and this may be related to weight excess. This fact deserves deeper understanding of the determinants and meanings of this complex relationship dissatisfaction between body, beauty, health and aging. <![CDATA[Sociodemographic profile and lifestyle of the elderly population in a city in northern Rio Grande do Sul state, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200303&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Este estudo teve como objetivo caracterizar o perfil sociodemográfico e de hábitos de vida da população idosa de um município da região norte do Rio Grande do Sul, Brasil. METODOLOGIA: Pesquisa quantitativa, descritiva e transversal. As variáveis analisadas foram: sociodemográficas (idade, sexo, estado civil, escolaridade e renda) e hábitos de vida (etilismo, tabagismo e atividade física). RESULTADOS: Participaram da pesquisa 424 idosos, sendo 68,4% do sexo feminino; a idade variou de 60 a 99 anos, com um número maior de idosos acima de 80 anos (15,6%) do que dos 75 aos 80 anos (14,6%); situação conjugal predominante foi "casado" (53,8%); a maioria com menos de cinco anos de escolaridade (60,1%). A renda familiar ficou entre um e dois salários mínimos, com dois dependentes. As principais despesas foram com alimentação, saúde/medicamentos, sendo que 75,7% fizeram uso de medicamentos diários e 71,3% consumiram de um a três medicamentos ao dia. A maioria não consumia bebidas alcoólicas (85,6%), não tinha o hábito de fumar (85,6%), 48,3% dos idosos não praticavam atividade física regular. CONCLUSÃO: Com base nos resultados deste estudo, constatou-se que o perfil sociodemográfico predominante é de idosos de baixa renda e escolaridade; e com relação aos hábitos de vida, a maioria não ingere bebida alcoólica, não fuma, não pratica atividade física e suas principais despesas são com alimentação e saúde/medicamentos. Neste contexto, entende-se que a gestão pública de saúde tem um grande desafio com o envelhecimento, dentre eles, capacitar técnicos e profissionais, desenvolver políticas inclusivas, valorizando mais a pessoa do idoso, assim como seus cuidadores/família, oferecendo suporte adequado. <hr/> OBJECTIVE: This study aimed to characterize the sociodemographic profile of elderly in a city in northern Rio Grande do Sul state, Brazil. METHODOLOGY: Quantitative, descriptive and transversal research analyzing sociodemographic (age, sex, marital status, educational background and income) and lifestyle (alcoholism, smoking and physical exercise) variables. RESULTS: Four hundred and twenty-four elderly people participated in the study, being 68.4% women aged 60-69 years old. There were more individuals aged 80 than 75-80 years (14.6%); predomination of marital status "married" (53.8%); most had studied for less than five years (60.1%), had family income between one and two minimum wages, and with two dependent people. The main expenses were related to feeding, health/drugs, and 75.7% of them made use of daily drugs, while 71.3% took from one to three drugs daily. Most of them did not consume alcoholic (85.6%), nor smoked (85.6%), and 48.3% of the elderly did not practice regular physical exercises. CONCLUSIONS: Based on the results of this study, the prevailing sociodemographic profile in the elderly is low income and poorer education; concerning lifestyle, most did not drink alcoholic beverages, smoke, or practice physical activity, and their main expenditure was feeding and health/drugs. In this context, it is understood that public health management has great challenges with ageing, such as enabling technicians and professionals develop inclusive policies that value more the elderly, as well as their caregivers and relatives, by offering adequate support. <![CDATA[Socio-epidemiological profile and autonomy of elderly in the city of Recife, northeastern Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200315&lng=en&nrm=iso&tlng=en Dos processos articulados de transição demográfica e epidemiológica em curso nas últimas décadas no país, decorre o crescimento da população idosa, particularmente do número de idosos longevos, com idade acima de 80 anos. Este processo de envelhecimento da população impõe uma reorganização do Estado e da sociedade, principalmente em relação aos sistemas de saúde e previdenciário. OBJETIVO: Analisar o perfil socioepidemiológico e o grau de autonomia e independência de idosos longevos na cidade de Recife-PE. MÉTODO: Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo, do tipo corte transversal, de amostra aleatória, composto por 227 idosos. Estes responderam ao questionário Brazil Old Age Schedule (BOAS) modificado em entrevistas domiciliares nos seis distritos da cidade. RESULTADOS: Na maioria dos idosos, verificaram-se a feminização, o baixo nível de escolaridade, a viuvez como estado conjugal e a aposentadoria como principal fonte de renda. Os idosos residiam comumente com filhas e netos, e os principais problemas de saúde foram hipertensão, doença de coluna, problemas de visão, incontinência urinária e osteoporose. O grau de autonomia e independência dos idosos longevos foi considerado bom, uma vez que não houve relato de impedimentos em realizar as atividades da vida diária (AVD) pela maioria dos idosos. CONCLUSÕES: Com a tendência de ampliação do número de idosos longevos nos próximos anos, é necessário implementar políticas públicas específicas, adequando programas e ações que contribuam efetivamente para a obtenção da qualidade de vida na velhice avançada. <hr/>Articulated processes of demographic and epidemiological transition in progress in recent decades in the country are followed by the growth of the elderly population, particularly the number of oldest old, aged over 80 years. This population aging requires reorganization of the state and society, especially in relation to health and pension systems. OBJECTIVE: To analyze the socio-epidemiological profile and degree of autonomy and independence of the oldest old in the city of Recife, state of Pernambuco, Brazil. METHOD: This was a descriptive epidemiological study, of cross-sectional type, with random sample composed of 227 seniors. They answered the questionnaire Brazil Old Age Schedule (BOAS) Modified on household interviews in the six districts of the city. RESULTS: In most elderly there are feminization, low level of education, marital status as widowhood and retirement as main source of income. Older people commonly lived with daughters and grandchildren, and major health problems were hypertension, column disease, vision problems, incontinence and osteoporosis. The degree of autonomy and independence of the oldest old was considered good, since there were no reports of impairments in performing activities of daily living (ADLs) for most seniors. CONCLUSIONS: With the trend towards increasing the number of oldest old in the coming years, it is necessary to implement specific policies, adapting programs and actions that contribute effectively to the achievement of quality of life in advanced old age. <![CDATA[Prevalence and factors associated to frailty in institutionalized elderly of Southeastern and Middle-Western Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200327&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Estimar a prevalência de fragilidade e identificar os fatores associados à fragilidade em indivíduos residentes em instituições de longa permanência para idosos das regiões Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. MÉTODOS: Estudo seccional, com 442 idosos institucionalizados de quatro municípios brasileiros. A fragilidade foi avaliada pela versão brasileira do Tilburg Frailty Indicator (TFI). Foram descritas as características da população e estimada a prevalência da fragilidade. Efetuou-se a descrição dos escores total e dos domínios do instrumento. Utilizou-se a regressão de Poisson para explorar as associações observadas, após ajuste para confundimento. RESULTADOS: Grande parte da população era masculina (64,3%), escolarizada (74,1%) e a média de idade era de 75,0 (9,9) anos. A prevalência de fragilidade foi de 52,0%. A média do escore total do TFI foi de 4,9 (2,5) pontos e as médias dos escores dos domínios físico, social e psicológico corresponderam a 2,8 (1,7), 1,3 (0,9) e 0,8 (0,8), respectivamente. Mostraram-se associadas à fragilidade em idosos institucionalizados: idade elevada, analfabetismo, comorbidades e polifarmácia. No modelo multivariado, somente analfabetismo e comorbidades mantiveram sua significância estatística (RP=1,28 IC95% 1,07-1,54 e RP=1,48 IC95% 1,21-1,81). CONCLUSÕES: A prevalência de fragilidade foi maior do que a observada nos outros dois estudos que avaliaram idosos institucionalizados. As associações identificadas são corroboradas pela literatura científica. O TFI é um instrumento multidimensional baseado em um conceito integral da fragilidade e a versão brasileira se mostrou adequada para avaliar esta condição em idosos institucionalizados. Entretanto, é importante realizar estudos que avaliem sua utilização em idosos residentes na comunidade. <hr/> AIMS: To estimate the prevalence of frailty and identify the associated factors in residents of homes for the aged of Southeast and Middle West regions of Brazil. METHODS: Sectional study with 442 institutionalized elderly in four Brazilian municipalities. Frailty was assessed using the Brazilian version of the Tilburg Frailty Indicator (TFI). The characteristics of the study population were described and the prevalence of frailty was estimated. Means of the total score of TFI and of the scores of its domains were verified. Poisson's regression was applied to explore the observed associations, after adjustment for confounding. RESULTS: The study population was predominantly male (64.3%) and schooled (74.1%) and mean age was 75.0 (9.9) years. Prevalence of frailty was 52.0%. The mean of TFI's total score was 4.9 (2.5) points and the means of domains physical, psychological and social were, respectively, 2.8 (1.7), 1.3 (0.9) and 0.8 (0.8). The following variables were associated with frailty in institutionalized elders: advanced age, illiteracy, comorbidity and polipharmacy. In the multivariate model, only the associations with illiteracy and comorbidity maintained statistical significance (PR=1.28 CI95% 1.07-1.54 and PR=1.48 CI95% 1.21-1.81). CONCLUSIONS: The prevalence of frailty was higher than the observed in two other studies that assessed this condition in institutionalized elders. The identified associations are corroborated by the scientific literature. The TFI is a multidimensional instrument based on an integral concept of frailty and the Brazilian version was adequate to evaluate this condition in institutionalized elders. However, it is important to conduct studies to assess its usefulness in elderly community residents. <![CDATA[Changes in the daily lives of caregivers of elderly in process of dementia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200339&lng=en&nrm=iso&tlng=en À medida que o número de idosos aumenta devido ao envelhecimento populacional, a prevalência de doenças crônico-degenerativas cresce significativamente. Dentre estas, a demência se destaca como fator de risco para a incapacidade e a perda funcional, podendo promover uma relação de aumento de assistência nas atividades/ocupações cotidianas do idoso e modificações no contexto diário de quem cuida. Este artigo teve como objetivo apreender a percepção do cuidador de idosos em processo demencial frente ao seu cotidiano, identificando o status de suas ocupações/atividades em decorrência das relações de cuidado assumidas. Trata-se de estudo transversal, correlacional comparativo, com abordagem quantitativa. Para tanto, foi selecionada uma amostra de 22 cuidadores de idosos com diagnóstico de processo demencial, sendo seis cuidadores formais e 16 cuidadores informais. Para a coleta de dados, foram utilizados uma lista de ocupações e um questionário de caracterização do cuidador. Os dados mostraram que os cuidadores informais dedicam maior tempo às atividades de cuidado, com abandono de várias atividades cotidianas produtivas, de lazer e de cuidados pessoais após assumirem a atividade de cuidado. Nos cuidadores formais esses impactos são bem menores, uma vez que a atividade de cuidado compõe sua vida laborativa. Em ambos os grupos, constatou-se um baixo número de cuidadores que se capacitam para a atividade e estes referiram sentir dificuldades em lidar e orientar famílias no manejo para o cuidado do idoso. Conforme os dados obtidos nesta pesquisa e com base na literatura existente, o cuidadores informais são os principais responsáveis pelo cuidado e caracterizam-se por ter suas atividades cotidianas alteradas ou substituídas pela responsabilidade do cuidado.<hr/>As the number of elderly increases due to population aging, the prevalence of chronic degenerative diseases increases significantly. Among these, dementia becomes a risk factor for disability and functional loss and may promote a relationship of increased assistance in daily activities / occupations of the elderly and changes in the daily context of the caregiver. This paper aims to grasp the perception of caregivers of elderly in process of dementia regarding their daily lives, by identifying the status of their occupations / activities arising from care relationships. It is a cross-sectional study, of correlational comparison with quantitative approach. To this end, we selected a sample of 22 caregivers of older adults diagnosed with dementia, six formal caregivers and 16 informal caregivers. For data collection, a list of occupations and a questionnaire to describe caregivers was used. The data showed that informal caregivers devote more time to care activities, with abandonment of several productive daily activities, leisure and personal care activity after taking care. Formal caregivers in these impacts are much smaller, since the activity carefully composes their working life. In both groups, there was a low number of caregivers who are trained for the activity and they reported feeling difficulties in handling and guiding families in care management for the elderly. According to the data obtained in this study and based on the existing literature, the informal caregivers are the primary caregivers and are characterized by having their daily activities amended or replaced by the responsibility of care. <![CDATA[Quality of life: comparing results in elderly with and without presbyacusis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200353&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida de um grupo de idosos presbiacúsicos após a protetização e comparar os resultados com um grupo de idosos normouvintes. MÉTODO: Estudo clínico descritivo transversal, do qual participaram 51 indivíduos, de ambos os gêneros, divididos em dois grupos: grupo estudo, formado por 36 presbiacúsicos, com idade média de 73 anos, e usuários de prótese auditiva (mínimo de seis meses de uso); grupo controle, formado por 15 idosos normouvintes, com idade média de 69 anos. Foi aplicado o questionário WHOQOL-bref, e os dados relativos aos quatro domínios abrangidos (físico, psicológico, meio ambiente e relações sociais) foram analisados e comparados entre os grupos. RESULTADOS: Qualitativamente, todos os sujeitos presbiacúsicos declararam que sua vida melhorou depois da adaptação da prótese, porém os escores do WHOQOL-breaf revelaram: em relação ao domínio físico, não houve diferença significativa entre as respostas dos dois grupos, certamente porque o avanço da idade traz no seu bojo uma série de limitações; nos demais domínios, houve diferença estatisticamente significante entre os grupos, sendo que no grupo de presbiacúsicos a qualidade de vida foi pior. Tal fato permite inferir que, no grupo de presbiacúsicos, apesar do uso da prótese, as limitações impostas pela idade continuam comprometendo a autoestima, as relações interpessoais e o convívio social. CONCLUSÃO: Nos dois grupos, a idade representa limitações no que se refere à qualidade de vida. No grupo com presbiacusia, foi possível verificar melhoria da percepção auditiva, porém a melhora da qualidade de vida geral desses indivíduos depende de outros fatores que podem não ter relação com a perda de audição, quando comparado com o grupo normouvinte. <hr/> OBJECTIVE: To evaluate the quality of life of a group of presbycusic elderly after using the device and comparing the results with a group of normal hearing elderly subjects. METHOD: This was a cross-sectional clinical study with 51 subjects participants who were divided in two groups: the study group was made up of 36 presbycusic subjects, with an average age of 73 years, of both genders, and hearing aid users (minimum of 6 months of use); the control group comprised 15 normal hearing elderly, with average age of 69. We used the WHOQOL-bref, and the data on four areas covered (physical, psychological, environmental and social relations) were analyzed and compared between groups. RESULTS: Qualitatively, all presbycusic subjects stated that their life improved after the use of the prosthesis; however, WHOQOL-bref scores reveal: in relation to the physical domain, there was no significant difference between the responses of the two groups, probably because aging brings with it a number of limitations; in other areas, there was a statistically significant difference between the groups, with the presbycusic group's quality of life being worse. This fact allows us to infer that, in the group of presbycusic subjects, despite the use of the prosthesis, the limitations imposed by age continue to affect self-esteem, interpersonal relationships, and social interaction. CONCLUSION: In both groups surveyed, age represents limitations regarding quality of life. In the group with presbycusis, it was possible to verify the improvement of auditory perception, but the improvement of overall quality of life of these individuals depends on other factors that may not be related to hearing loss when compared to the normal hearing group. <![CDATA[Walking limitations in elderly with intermittent claudication: religiosity as a mechanism to overcome pain]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200363&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Analisar a percepção sobre a dor durante a caminhada em idosos com claudicação intermitente e como eles utilizam a religiosidade para superar o sintoma doloroso. MÉTODOS: A amostra foi composta por dez integrantes de um programa de treinamento físico que apresentavam sintomas de claudicação intermitente. Foi traçado um perfil da população, contendo dados sociodemográficos e religiosos; e realizou-se entrevista com base em roteiro de entrevista semiestruturada. Utilizou-se o procedimento da estatística descritiva para os dados numéricos e as falas dos sujeitos foram submetidas ao software Analysis of Qualitative Data (AQUAD) e posteriormente analisadas por meio da análise de conteúdo temática. RESULTADOS: Os resultados evidenciaram que os sujeitos apresentaram sentimentos negativos frente à dor ao caminhar, tais como aborrecimento, tristeza e medo. Ao mesmo tempo, eles acreditavam que a religião e a crença da existência de um Ser Superior os ajudavam a superar a dor nas pernas. CONCLUSÃO: A fé e a religiosidade parecem funcionar como ferramentas de superação da dor durante a caminhada dos idosos com claudicação intermitente. <hr/> OBJECTIVE: To analyze the perception about pain during walking in elderly with intermittent claudication and how they use religion to overcome the painful symptoms. METHODS: The sample consisted of 10 members of a physical training program with symptoms of intermittent claudication. A profile of the population was drawn, containing sociodemographic and religious data, and an interview based semi-structured interview script was conducted. We used the procedure descriptive statistics for numeric data and statements of the subjects were subjected to Analysis of Qualitative Data (AQUAD) software and analyzed through qualitative analysis. RESULTS: The results showed that the subjects had negative feelings regarding pain when walking, such as anger, sadness and fear. At the same time, they believed that religion and belief in the existence of a Higher Being helped them overcome the pain in the legs. CONCLUSION: The faith and religiosity seem to act as tools to overcome pain during walking of elderly peoples with intermittent claudication. <![CDATA[Effects of Tai Chi Chuan on the elderly balance: a semi-experimental study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200373&lng=en&nrm=iso&tlng=en Aging impairs the functional capacity, possibly compromising the balance over the years. However, Tai Chi Chuan is a martial art that can provide balance improvements in elderly people. This study aimed to evaluate balance in elderly after three and six months of Tai Chi Chuan practicing. Participants were 27 individuals (62±4.4 years) who underwent Tai Chi Chuan training (one hour each) twice a week, for six months. Balance was assessed by the Timed Up and Go (TUG) test, Berg Balance Scale (BBS) and Romberg test, all evaluated before and after three and six months of practicing. MANOVA for repeated measures was used to compare times in TUG and BBS tests. The Cochrane Q test was used to compare moments and frequencies in the Romberg test (α=0.05). Results showed significant improvement in TUG performance (p≤0.01), BBS score (p≤0.01) and in the Romberg test (p≤0.01) after three and six months, compared with pre-training. These results suggest that Tai Chi Chuan practice can improve the balance in elderly people.<hr/>O envelhecimento compromete a capacidade funcional ao longo dos anos, possivelmente afetando o equilíbrio dos idosos. No entanto, o Tai Chi Chuan é uma arte marcial que pode proporcionar melhoras no equilíbrio desses indivíduos. O objetivo deste estudo foi avaliar o equilíbrio de idosos após três e seis meses de prática do Tai Chi Chuan. O estudo incluiu 27 idosos (62±4,4 anos) que foram submetidos a um treinamento de Tai Chi Chuan duas vezes por semana, com duração de uma hora cada sessão, durante seis meses. O equilíbrio foi avaliado pelo teste Timed Up and Go (TUG), Escala de Equilíbrio de Berg (BBS) e teste de Romberg, todos avaliados em diferentes momentos: pré-treinamento, três e seis meses após o mesmo. Uma MANOVA para medidas repetidas foi utilizada para comparar os momentos nos testes TUG e BBS. Para o teste de Romberg, bem como nas frequências, utilizou-se o teste Q de Cochrane (α=0,05). Os resultados demonstraram melhora significativa do desempenho no TUG, quando comparado o momento pré com três e seis meses de treinamento (p≤0,01). De forma semelhante, na BBS foi observado aumento na pontuação em três e seis meses em relação ao pré-treinamento (p≤0,01). O teste de Romberg apresentou também melhora significativa em três e seis meses após o treinamento (p≤0,01). Estes resultados sugerem que a prática de Tai Chi Chuan pode melhorar o equilíbrio de idosos. <![CDATA[The use of health-monitoring devices by elderly in the household]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200383&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUÇÃO: O envelhecimento da população aumenta a demanda por cuidados de saúde e o progresso nesta área tem sido ampliado com as novas tecnologias de cuidado. A população brasileira tem incorporado equipamentos de monitoramento à saúde de uso doméstico e estes podem auxiliar o sujeito se este for adequadamente instrumentalizado para o uso. OBJETIVO: Identificar os aparelhos de monitoramento da saúde que são frequentemente utilizados por idosos em ambiente doméstico, descrevendo as dificuldades apresentadas na utilização destes equipamentos. MÉTODO: Trata-se de estudo exploratório, analítico e transversal. A coleta de dados incluiu um questionário socioeconômico, Escala de Lawton &amp; Brody para avaliação da capacidade funcional e um questionário para classificação do uso de equipamentos eletrônicos por idosos. Para a análise dos dados, foi utilizado o método de estatística descritiva. RESULTADOS: Participaram do estudo 185 idosos ativos, sendo 78,4% mulheres. Do total dos participantes, 53% eram casados e 31,9% possuíam ensino superior completo. Quanto aos problemas de saúde e uso de dispositivos, 48,5% relataram ter hipertensão arterial sistêmica e 25,3%, diabetes; 38,4% relataram possuir o aferidor de pressão arterial digital, 14% o medidor de glicemia e 15,7% o porta-comprimidos. Entre as dificuldades, estavam o manuseio do aferidor de pressão e do medidor de glicemia, a falta de conhecimento na interpretação e gravação dos resultados no aparelho e, por não confiarem nos resultados, os idosos referiram preferir recorrer ao auxílio de um profissional qualificado. CONCLUSÃO: As dificuldades de uso apontadas podem estar associadas ao fato de os idosos de hoje pertencerem a uma geração que não teve contato com estes dispositivos quando mais jovens, pela falta de treinamento para uso e pela falta de conhecimentos para gerenciar os resultados. <hr/> INTRODUCTION: The aging population increases the demand for health care and progress in this area has been driven by new care-related technologies. The Brazilian population has incorporated the use of health-monitoring equipment in the domestic environment and these can assist subjects if they receive adequate training. OBJECTIVE: Identify health-monitoring devices that are often used by the elderly in the home environment and describe the difficulties encountered in the use of these devices. METHOD: This is an exploratory, analytical and cross-sectional study. Data collection included a socioeconomic questionnaire, a Lawton and Brody Scale to assess functional capacity, and a questionnaire to classify the use of electronic devices by elderly. Data analysis employed the method of descriptive statistics. RESULTS: The study included 185 active seniors, of which 78.4% were women. Of the total participants, 53% were married and 31.9% have completed higher education. As for health problems and use of devices, 48.5% reported having hypertension and 25.3% diabetes; 38.4% reported owning a digital blood pressure meter; 14%, a glucose meter and 15.7%, pillboxes. Among the difficulties listed were handling the digital blood pressure meter and blood glucose meter and lack of knowledge in the interpretation and recording of results. The subjects also reported not trusting the results of the devices and preferring to seek help from a qualified professional. CONCLUSION: The difficulties of use may be associated with the fact that today's seniors belong to a generation that had no contact with these devices when younger, lack of training to use the equipment and lack of knowledge of how to manage results. <![CDATA[Factors associated with quality of life of elderly attending a health unit in the Federal District, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200395&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Identificar os fatores associados à qualidade de vida de idosos que frequentam uma unidade de saúde de Ceilândia-DF. MÉTODO: Pesquisa de abordagem quantitativa do tipo descritiva com delineamento transversal, realizada com 277 idosos, por meio de entrevista para investigação das variáveis demográficas, socioeconômicas, clínicas e aplicação do WHOQOL-bref, com análise estatística descritiva. RESULTADOS: Os idosos avaliados demonstraram melhor qualidade de vida no domínio "relações sociais", seguido do "psicológico", "físico" e, por último, "meio ambiente". CONCLUSÕES: Os fatores significativamente associados à qualidade de vida neste estudo foram: doença, tabagismo, atividade física, alteração visual e história de queda. Os problemas/barreiras conhecidos neste estudo podem direcionar os profissionais de saúde que atuam na atenção primária. A assistência direcionada poderá permitir uma relação de confiança entre o profissional de saúde e o idoso, além de auxiliá-los a resolver os problemas/barreiras que estão afetando sua qualidade de vida. <hr/> OBJECTIVE: To identify factors associated with quality of life of elderly attending a Health Unit in Ceilandia, Federal District, Brazil. METHOD: Quantitative approach with descriptive cross-sectional design conducted with 277 elderly through interviews to investigate demographic, socioeconomic, and clinical variables and application of the WHOQOL-bref, with descriptive statistical analysis. RESULTS: The elderly showed better quality of life in the domain "social relations", followed by "psychological", "physical" and finally "environment". CONCLUSIONS: Factors significantly associated with quality of life in this study were: disease, smoking, physical activity, visual and history of falls. The problems / barriers known in this study can guide the health professionals who work at primary health care. The targeted assistance may enable a trusting relationship between the health professional and the elderly as well as help them to solve the problems / barriers that affect their quality of life. <![CDATA[Behavioural Assessment of the Dysexecutive Syndrome (BADS) on the context of normal and pathological aging]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200407&lng=en&nrm=iso&tlng=en Vários autores advogam a necessidade de avaliar o funcionamento executivo como um determinante robusto do estado funcional do indivíduo e como potencial marcador de demência. Contudo, existem poucos instrumentos que permitem avaliar diferentes componentes do funcionamento executivo no contexto do envelhecimento normal e patológico. O presente trabalho teve como objectivo determinar as propriedades psicométricas da Behavioral Assessment of the Dysexecutive Syndrome (BADS), tais como aceitabilidade, validade de constructo (validade discriminativa) e, paralelamente, validade de critério em contexto de envelhecimento numa amostra portuguesa. Esta compreendeu 33 sujeitos com mais de 65 anos de idade divididos em dois grupos: Gupo Controlo (n=22), composto por sujeitos cognitivamente incólumes; Grupo Demência (n=11), constituído por sujeitos com o diagnóstico provável de doença de Alzheimer (critérios NINCDS-ARDA). A ambos grupos foram aplicadas a BADS, a Dementia Rating Scale-2 e a Escala de Depressão Geriátrica. A BADS evidenciou bons níveis de aceitação, consistência interna e de validade discriminativa e de critério. Os resultados favorecem o uso deste instrumento no contexto do envelhecimento e demência, que pode ser útil na monitorização do funcionamento executivo e na deteção de demência.<hr/>Several authors advocate the need to assess executive functioning (EF) as a robust determinant of the functional status of the subject and as a potential marker of dementia. However there are few available instruments that allow the assessment of different components of the EF in the context of aging, both normal and pathological. This study aimed to determine the psychometric properties of the Behavioural Assessment of the Dysexecutive Syndrome (BADS) such as acceptability, construct validity (discriminant validity), and criterion validity on the context of aging in a Portuguese sample. This comprised 33 subjects with more than 65 years divided in two groups: Control Group (n=22), made of cognitively intact subjects; Dementia Group (n=11), composed of patients with probable diagnosis of Alzheimer's disease (NINCDS-ARDA criteria). We have applied the BADS, the Dementia Rating Scale and the Geriatric Depression Scale to both groups. The BADS revealed good levels of acceptance, internal consistency, discriminative and criterion validity. The results favor the use of this instrument in the context of aging and dementia, which may be very useful in monitoring EF and in the detection of dementia. <![CDATA[Factors related to dry mouth and low salivary flow rates in diabetic elderly: a systematic literature review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200417&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study aimed to perform a systematic review of studies on factors related to xerostomia and/or hyposalivation in elderly patients with diabetes. SciELO, Science Direct, Scopus, and PubMed/Medline databases were searched for articles published from January 1992 to January 2013, concerned with factors associated with/related to xerostomia or hyposalivation in elderly patients with diabetes. Five articles were selected, including four transversal studies and one longitudinal study. Some of the studies found relationship between poor glycemic control and hyposalivation. Others found that xerostomia was more frequent in patients who worked in nondomestic environments and in women. However, there was considerable variation in the methods used by the researchers in the selected studies. We could not draw definitive conclusions based on our analysis of the selected studies. Longitudinal studies with appropriate sample sizes are needed to provide more complete information about the factors related to xerostomia and hyposalivation in elderly patients with diabetes.<hr/>O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão sistemática de estudos existentes sobre os fatores relacionados à xerostomia e/ou à hipossalivação em idosos diabéticos. Busca sistemática foi realizada nas bases de dados SciELO, Science Direct, Scopus e PubMed/Medline entre janeiro de 1992 e janeiro de 2013, coletando artigos cujo objetivo tenha sido encontrar fatores associados/relacionados à xerostomia e/ou à hipossalivação em idosos diabéticos. Cinco artigos foram selecionados, sendo quatro estudos transversais e um longitudinal. Alguns trabalhos encontraram relação entre o mau controle glicêmico e o surgimento de hipossalivação. Outros encontraram que a xerostomia foi mais frequente em pacientes que trabalhavam em ambientes não domésticos e em mulheres. Entretanto, os aspectos metodológicos utilizados pelos pesquisadores variaram bastante entre os trabalhos selecionados. Conclusões definitivas não puderam ser retiradas com base na análise dos trabalhos selecionados. Estudos longitudinais com adequado tamanho da amostra são necessários para fornecer informações mais adequadas quanto aos fatores relacionados xerostomia e hipossalivação em idosos diabéticos. <![CDATA[Bibliometric profile the (inter)national scientific production of Geriatric Nursing]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200425&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Traçar o perfil bibliométrico da produção científica nacional e internacional da Enfermagem Gerontogeriátrica. MÉTODO: Estudo bibliométrico realizado nas bases de dados BDENF, IBECS, LILACS, MEDLINE, PubMed e SciELO, utilizando os descritores: enfermagem, assistência de enfermagem, idoso, saúde do idoso e geriatria. Foram selecionados 324 manuscritos, que foram gerenciados no programa JabRef Reference Manager 2.5, e os dados provenientes foram submetidos a análise estatística no software SPSS. RESULTADOS: Verificou-se que a publicação entre 2002 e 2011 é mais extensa; a maioria dos autores é formada por mestres ou doutores; as referências nacionais apresentam maior frequência; os artigos selecionados são, em sua maioria, de natureza quantitativa, de corte transversal e versam sobretudo acerca de doenças crônicas não transmissíveis; há carência de estudos em temáticas como: ética, acessibilidade e participação social; a maioria desses estudos foi classificada nos níveis de evidência 4 e 5, e publicados, em grande parte, nos periódicos com Qualis A1, A2 e B2. CONCLUSÃO: A produção científica da Enfermagem Gerontogeriátrica apresenta crescimento. Entretanto, existe a necessidade de os enfermeiros desenvolverem estudos considerando mais a literatura internacional, a interdisciplinaridade e os aspectos relacionados a independência e inserção social e de saúde do idoso. <hr/> OBJECTIVE: Describe the bibliometric profile of the national and international scientific production of Geriatric Nursing. METHOD: Bibliometric study in BDENF, IBECS, LILACS, MEDLINE, PubMed, and SciELO databases, using the descriptors: nursing, nursing care, elderly, elderly health and geriatrics. We selected 324 manuscripts, which were managed in the program JabRef Reference Manager 2.5, and the data was submitted to statistical analysis using the SPSS software. RESULTS: Publication from 2002 to 2011 is more extensive; most writers are masters or doctors; national references are more frequent; the selected articles are mostly quantitative, cross-sectional and deal with chronic diseases mainly; there is a lack of studies on subjects such as ethics, accessibility and social participation. Most of these studies were classified into evidence levels 4 and 5, and largely published in Qualis A1, A2 and B2 journals. CONCLUSION: The scientific nursing production on Geriatrics is growing, but there is a need for nurses to develop research considering the international literature, and interdisciplinary issues related to independence, social inclusion and health of the elderly. <![CDATA[The role of pain catastrophizing in prognosis and treatment of elderly with knee osteoarthritis: a critical literature review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000200439&lng=en&nrm=iso&tlng=en A artroplastia total de joelho, procedimento realizado em pacientes com osteoartrite severa, pode levar à melhora na dor, na função física e na qualidade de vida, porém alguns indivíduos apresentam resultados negativos após esse procedimento. A catastrofização da dor tem sido apontada como o preditor psicológico mais importante para os piores resultados após a cirurgia. Assim, o objetivo deste estudo foi realizar uma revisão da literatura acerca da influência da catastrofização da dor no prognóstico e tratamento de indivíduos idosos com osteoartrite de joelho. Foi realizada uma busca da literatura nas bases de dados Medline via PubMed, Embase, Cochrane, Scopus, Science Direct, MedCarib, SciELO, LILACS e Google Acadêmico, a partir do primeiro registro até junho de 2012. A busca resultou num total de 2.227 artigos e, após exclusão por título, resumo e leitura integral, foram selecionados seis estudos. Todos os artigos mostraram como característica comum de tratamento a realização da artroplastia total de joelho. Apesar da análise de outras variáveis como depressão, ansiedade, gravidade da dor, incapacidade, somente a catastrofização revelou ser a variável que contribui significativamente para os resultados da recuperação após a artroplastia, contribuindo para maior tempo de permanência no hospital, maior intensidade de dor e piora na funcionalidade. É necessário que medidas básicas para a identificação dos indivíduos que catastrofizam mais sejam aplicadas e, assim, intervenções psicossociais podem ser necessárias para promover uma recuperação mais positiva em indivíduos que apresentam perfil de risco psicossocial, diminuindo o tempo de hospitalização.<hr/>Total knee arthroplasty performed on patients with severe osteoarthritis can lead to improvement in pain, physical function and quality of life. However, some individuals have negative results after this procedure. Pain catastrophizing has been identified as the most important psychological predictor for worse outcomes after surgery. This study aimed to review the literature about the influence of pain catastrophizing on prognosis and treatment of elderly subjects with knee osteoarthritis. Literature search was performed in Medline via PubMed, Embase, Cochrane, Scopus, Science Direct, MedCarib, SciELO, LILACS and Google until June 2012. The search yielded a total of 2,227 articles, and after exclusion by title, abstract and full text, six studies were included. All items shown as a common feature of treatment as TKA surgery. Although the analysis of other variables such as depression, anxiety, pain severity and disability, catastrophizing was considered the only variable that significantly contributes to the results of the recovery after arthroplasty, contributing to longer hospital stays, more pain and deterioration in functionality. It is necessary to put basic measures into practice to identify individuals who are more catastrophizers and thus psychosocial interventions may be needed to promote a more positive recovery in individuals presenting a profile of psychosocial risk, reducing the length of hospitalization.