Scielo RSS <![CDATA[Fractal : Revista de Psicologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1984-029220170001&lang=en vol. 29 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial v. 29, n. 1 (2017)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Practice of sport, leisure and culture as UNICEF]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O artigo presente visa problematizar as práticas do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em especial, as dirigidas às crianças e adolescentes pobres por meio de atividades de esportes, lazer e cultura como maneira de forjar segurança, saúde e prevenir situações de violência Esta agência atribui a este grupo social supostas situações de riscos, vulnerabilidades, carências e privações derivadas do pertencimento desta infância e adolescência às famílias pobres, não escolarizadas e pela moradia em comunidades na periferia das cidades. Os modos de vida deste segmento da população são desqualificados e o UNICEF se apresenta como uma agência transformadora destas condições. Os projetos deste organismo multilateral oscilam entre o adestramento disciplinar produtor de docilidade e utilidade ao governo da vida para criar liberdade com segurança por meio de políticas compensatórias, recomendadas como receitas e oferecidas como favores, deixando de lado o campo dos direitos em detrimento da economia política neoliberal.<hr/>Abstract The present article aimes to discuss the practices of the United Nations Fund for Children (UNICEF), in particular those targeted at poor children and adolescents through sports activities, leisure and culture as a way of forging safety, health and prevent this avency situations of violence attributed to this social group alleged situations of risks, vulnerabilities, needs and deprivation derived from this childhood and adolescence belonging to poor families, illiterate and living in communities on the outskirts of towns. The way of life of this population segment are disqualified and UNICEF presents itself as an agency transformins these conditions. Projects of this multilateral organization oscillate between the dressage discipline producer of docility and usefulness to the government to create freedom of life safely through compensatory policies, as recommended recipes and offered as favors, dropping the field to the detriment of the rights of political economy neoliberal. <![CDATA[Worker health and solidarity economy: study of a construction cooperative]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este trabalho propõe-se discutir o potencial da Economia Solidária para o campo da saúde do trabalhador. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que teve como objetivo analisar as vivências de prazer e sofrimento no trabalho de operários da construção civil inseridos em um empreendimento de Economia Solidária. Foram utilizados como procedimentos e técnicas de pesquisa a observação, questionário e grupo focal. A análise das informações foi embasada na perspectiva teórica da Psicodinâmica do Trabalho. Os resultados apontam para a prevalência de vivências de prazer no contexto trabalho estudado, relacionadas à presença dos princípios da Economia Solidária e do cooperativismo. Contudo, emergem também vivências de sofrimento, especialmente relacionadas aos riscos do trabalho e aos danos físicos ocasionados por esse. Assim, antigos problemas do setor da construção civil se reproduzem nesse contexto, como a presença de acidentes de trabalho, recusa no uso de EPIs e estratégias defensivas para negar os riscos.<hr/>Abstract This study proposes to discuss the potential of the Solidarity Economy to the occupational health field. This is a qualitative research that aimed to analyze the experiences of pleasure and pain at work of construction workers inserted in a venture of Solidarity Economy. Observation, questionnaire and focus group were used as research techniques and procedures. The analysis of information was based on the theoretical perspective of Work Psychodynamic. The results point to the prevalence of experiences of pleasure in the studied work context, related to the presence of the principles of solidarity economy and cooperativism. However, distress experiences also emerge, especially related to the risks of the job and the physical damage caused by that. Thus old problems of the construction industry are reproduced in this context, as the presence of accidents at work, refusals to wear the PPE (personal protective equipment) and defensive strategies to negate the risks. <![CDATA[Urban violence and mental health: challenges of a new agenda?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O fenômeno da violência produz impactos importantes para o setor saúde, seja como fator de agravo à população, ou como barreira de acesso aos serviços. Este artigo é uma nota preliminar de pesquisa exploratória qualitativa. Faz uma revisão sucinta da literatura sobre violência urbana e agravos psicossociais, descreve e analisa o desenvolvimento das ações de saúde mental do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF), num contexto de violência. Conclui que, apesar das limitações, a iniciativa do NASF mostra-se valiosa, como vetor de cuidado à população e aos profissionais de atenção primária, e articulador das estratégias psicossociais no território.<hr/>Abstract The phenomenon of violence produces severe impact on health sector, as related to the population diseases and suffering as barrier of access for medical services. This article is a preliminary note of explorative qualitative research. The article performed a small literature review about urban violence and its psychosocial consequences, describes and analyses the mental health activities from supervision teams of Family Health Program (NASF) in a context of urban violence. Preliminary conclusions show that, despite limitations, the NASF initiative adds value, as support of care for population and professionals, and as a tool to integrate psychosocial strategies in the territory. <![CDATA[Health care in the territory at the interface between Mental Health and Family Health Strategy]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100024&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O artigo reflete sobre a complexidade do cuidado em saúde no território na intercessão entre a Saúde Mental e a Atenção Básica. Para tanto, problematiza o conceito de território, a partir das contribuições da geografia e da filosofia, afirmando-o em seu caráter processual e de experimentação no acompanhamento de processos existenciais que o materializam. Esta discussão permite-nos experimentar uma problematização da prática clínica e nos convoca à construção de uma prática ética de cultivo da dimensão pública de todo processo de saúde. Público, aqui pensado na inseparabilidade de três processos de produção: produção de saúde, subjetividade e territórios existenciais.<hr/>Abstract This article reflects on health care complexity in the territory of the intersection between Mental Health and Primary Care. For both, discusses the concept of territory, from the contributions of geography and philosophy, stating it in its procedural nature and experimentation in monitoring existential processes that materialize it. This discussion allows us to experience a questioning of clinical practice itself and summon us to the construction of an ethical practice of cultivating the public dimension in the entire health care process. The concept of public is analyzed considering the inseparability of three production processes: production of health, subjectivity and existential territories. <![CDATA[Criminological examination and psychology: crisis and maintenance of prison discipline]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100034&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Em 2003, a Lei n° 10.792 retirou a obrigatoriedade de realização do exame criminológico, no âmbito da execução penal brasileira, alterando o rol de requisitos para fins de concessão de livramento condicional e de progressão de regime. Contudo, tal alteração legal não produziu efeitos significativos nas esferas judiciárias, pois, mais de dez anos depois, ainda há grande quantidade de solicitações para realização de tais exames como principal subsídio à decisão de juízes. Este artigo coloca em análise as estratégias de saber e os exercícios de poder que mantêm tais avaliações e a lógica criminalizante presente nos procedimentos carcerários, promovendo questionamentos à Psicologia, aos princípios presentes em seu código de ética e ao compromisso social da profissão.<hr/>Abstract In 2003 the law 10,792 removed the obligation to carry out the criminological examination, within the Brazilian criminal enforcement by changing the list of requirements for opportunity of parole and progressive sentencing. However, this legislative amendment appears not to have produced significant effects on judicial levels and more than ten years later, the number of requests to perform such tests with maintaining its primary function of supporting the decision of the judges is still huge. This article aims the strategies of knowing and exercise of power in comments directed the examination and the criminalizing logic present in the prison procedures, making questions to Psychology and the principles in the ethics and the social commitment of the profession. <![CDATA[Cartography in scientific research: an integrative review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100045&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Propomos neste artigo analisar o uso da cartografia como método de pesquisa. Realizamos revisão integrativa no período de setembro a outubro de 2014 nas bases de dados Lilacs, PubMed, Web of Science e SciELO. Atenderam aos critérios 37 artigos. Identificamos ocorrência crescente das publicações; destacamos a multiplicidade de ambientes, participantes, e usos do método que abarcam a grande complexidade ao colocar problemas e investigar os coletivos e forças presentes nos processos de subjetivação. A Cartografia permite explorar a singularidade emergente das realidades estudadas, além de compreender o modo como vem sendo utilizada nas pesquisas.<hr/>Abstract We propose in this article to analyze the use of cartography as a research method. We conducted an integrative review from September to October 2014 in the Lilacs, PubMed, Web of Science and Electronic Library SciELO databases. 37 articles fulfilled the selection criteria. We identified an increasing occurrence of publications and highlighted the multiplicity of settings, participants, and method uses covering the great complexity to pose problems and investigate collectives and forces in the subjectivity processes. Cartography leads us to explore the uniqueness of each emerging reality studied, which allows us to understand how it has been used in researches. <![CDATA[Contemporary professional dynamics: contributions of Richard Sennett’s sociology]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100054&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Richard Sennett é um interlocutor fundamental para quem deseja analisar as reconfigurações das condições do trabalho contemporâneo. Como analista social, Sennett sempre contemplou em suas investigações as influências das transformações socioeconômicas no âmbito das dinâmicas de trabalho. Este artigo teve como objetivo principal propor um diálogo entre a sociologia de Richard Sennett e relatos de jovens profissionais sobre suas dinâmicas de trabalho. Para tecer esse diálogo, as noções de flexibilidade, perícia e colaboração - fundamentais na obra do autor - foram confrontadas com a fala dos entrevistados, observando consonâncias e divergências. Os depoimentos trouxeram duas grandes contribuições para a reflexão sobre o tema: evidenciaram como a estrutura da empresa molda práticas profissionais individuais; e demonstraram as diferentes compreensões dos conceitos em contextos laborais distintos. Nesse sentido, a interlocução entre literatura e depoimentos evidenciou que esses conceitos não podem ser interpretados a priori, uma vez que seus significados e valores são construídos no ambiente das organizações.<hr/>Abstract Richard Sennett is a key interlocutor for those who want to talk about contemporary work. As a social analyst, Sennett has always contemplated in his investigations the influences of socio-economic transformations in the context of work dynamics. The main goal of this article was to propose a dialogue between Richard Sennett’s sociology and the stories of young professionals about their work dynamics. In order to weave this dialogue, the notions of flexibility, expertise and collaboration - key in the author’s work - were confronted with the interviewees’ speech, noting consonances and divergences. The interviews brought two major contributions to the debate on the topic: they showed how the company’s structure shapes individual professional practices; and demonstrated the different understandings of the concepts in distinct work contexts. In this sense, the dialogue between literature and interviews pointed out that these concepts can’t be interpreted a priori, since their meanings and values are built in the organizations’ environment. <![CDATA[The perversion as structure and its impact on transfer]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100065&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O artigo aborda o conceito de estrutura perversa a partir das elaborações de Freud e Lacan. Utiliza-se um caso clínico visando a problematizar a especificidade da transferência em questão. A partir dessa experiência, colocam-se em discussão os impasses e as possibilidades no que diz respeito à direção de tratamento psicanalítico. No tratamento em questão, ressalta-se a importância de o analista não se mostrar chocado com o que escuta, condição necessária para ler a posição do sujeito em relação a pulsão. Pensar essas questões torna-se relevante na atualidade, pois a perversão é um tema polêmico e complexo, inclusive dentro do campo psicanalítico.<hr/>Abstract The article discusses the concept of perverse structure, based on Freud’s and Lacan’s elaborations. A clinical case is used to problematize the specificity of the transfer in question. From this experience, the impasses and possibilities concerning the direction of psychoanalytic treatment are discussed. In the mentioned treatment, it is emphasized that is important the analyst not to show that he is shocked by what he listen to, being this a necessary condition to read the position of the subject in relation to the drive. Thinking about these issues becomes relevant today, because perversion is a controversial and complex subject, even within the psychoanalytic field. <![CDATA[Tranvestites and school: problematizations about temporal processes in gender, sexualities and nomadic corporalities]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100071&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O presente artigo tem como propósito problematizar os processos de subjetivação relacionados às travestilidades, atravessados pelas novas configurações das expressões de gêneros, sexualidades e corporalidades, em tempos contemporâneos. Neste sentido, tem o locus da escola como cenário para se potencializar linearidades, regularidades e ordens das construções identitárias binárias destes dispositivos diante das provocações disparadas pelas presenças de estudantes travestis e os rompimentos com as lógicas essencialistas, que nada tem a contribuir com as psicologias e produções de ciências comprometidas com as garantias de direitos básicos e sexuais das pessoas nas múltiplas diversidades humanas.<hr/>Abstract This article aims to problematize the subjective processes related to travestilities, crossed by the new settings of the expressions of gender, sexuality and corporeality in contemporary times. In this sense, we have the school locus as a backdrop to enhance linearity, regularities and orders of binary identity constructions these devices before provocation triggered by the presence of students transvestites and disruptions with essentialist logic that has nothing to contribute to the psychologies and productions sciences committed to the guarantees of basic and sexual rights of people in multiple human diversity. <![CDATA[The divinatory arts and the psychiatry of the future]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000100081&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Estuda-se a psiquiatria como “arte adivinhatória ou divinatória” engajada na previsão do futuro. Pretende-se assinalar o projeto biopolítico de gerenciamento da vida atrelado à psiquiatria contemporânea. Para tanto, analisa-se a quinta edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), da Associação Americana de Psiquiatria (APA), em sua introdução da discussão da noção de risco, que estabelece ao campo psiquiátrico a prevenção primária como uma de suas metas principais. Isso reflete a reintrodução do eixo dimensional ao modelo categorial adotado pelo DSM, produzindo uma inflação diagnóstica, e denota o mal-estar da psiquiatria contemporânea frente aos seus alcances e limites.<hr/>Abstract Psychiatry is studied as “divinatory art” engaged in predicting the future. It is intended to mark the management of life as a biopolitical enterprise linked to contemporary psychiatry. Therefore, the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders - Fifht Edition (DSM-5), edited by American Psychiatric Association (APA), is analyzed focusing the discussion about the notion of risk, establishing primary prevention a major goal of the psychiatric field. This reflects the reintroduction of dimensional axis into the categorical model adopted by DSM that produces a diagnostic inflation, and denotes the discontents of contemporary psychiatry front of their scope and limits.