Scielo RSS <![CDATA[Fractal: Revista de Psicologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1984-029220170002&lang=en vol. 29 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Editorial v. 29, n. 2 (2017) - Dossiê Corporeidade]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200087&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[What place for corporeality in the scene of <em>psis</em> knowledge and practices?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200089&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O presente artigo realizado por pesquisadores do Laboratório de Corporeidade e Subjetividade (CORPOREILABS - Universidade Federal Fluminense [UFF], Faculdade Angel Vianna [FAV], Universidade Federal do Rio de Janeiro [UFRJ], Universidade Federal do Ceará [UFC]) surge da necessidade de explicitar o tema da corporeidade nos saberes e práticas psis na contemporaneidade. O sujeito moderno emerge de uma radical experiência de separação eu-mundo e a subjetividade, entendida por uma perspectiva representacional, sofre uma cisão dos processos sensíveis do corpo. No intuito de afirmar uma outra política de percepção a respeito da subjetividade, afirma-se nesse artigo a necessidade de incluir nos estudos da subjetividade sua relação intrínseca com os processos de corporeidade. Desde esta perspectiva se abre uma clínica e um modo de pesquisar como processualidades, em que a dimensão sensorial, ética, estética e política são convocadas.<hr/>Abstract The present article carried out by researchers of the Laboratory of Corporeality and Subjectivity (CORPOREILABS - Fluminense Federal University [UFF], Angel Vianna College [FAV], Federal University of Rio de Janeiro [UFRJ], Federal University of Ceará [UFC]) arises from the need to explain the subject of corporeity in Psis knowledges and practices in the contemporary world. The modern subject emerges from a radical experience of separation from the world and subjectivity, understood by a representational perspective, undergoes a split of the sensory processes of the body. To affirm another policy of perception regarding subjectivity, it is stated in this article the need to include in the studies of subjectivity its intrinsic relation with the processes of corporeality. From this perspective opens a clinic and a way of researching as processualities, in which the sensorial, ethical, aesthetic and political dimension are summoned. <![CDATA[<strong>Lo(o)se-Head, diffuse body:</strong> experimentations with a Sensitivities Laboratory]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200096&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O Laboratório de Sensibilidades da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) é uma tentativa de construir experimentos abertos às alteridades, com ações em diversas superfícies que podem reverberar dentro e fora de seu lugar material. Neste artigo expomos algumas experiências que transversalizam o corpo desvago do Laboratório e suas incidências nos corpos que o compõem e decompõem. Narramos uma experimentação com uma comunidade-corpo, que se modulou em uma performance que nomeamos coletivamente de “Cabeça Dizpensa”. Discutimos, dentre outras, as noções de intervenção e interferência, e um itinerário de problematizações e pequenas narrativas com ecos do laboratório.<hr/>Abstract Sensitivities Laboratory at Federal University of São Paulo (UNIFESP) is an attempt of creating experiments that are open to alterities, with actions in many different surfaces which can reverberate into and out of its material place. In this paper, we expose some experiences that transversalize the Laboratory’s diffuse body and their incidences in the bodies that compose and decompose it. We report an experimentation with a community-body, which has shaped into a performance we collectively named “Lo(o)se-Head”. Among others, we bring the discussion of the notions of intervention and interference, as well as an itinerary of questionings and short narratives that bring echoes from the Laboratory. <![CDATA[<strong>Perception and Ontogenesis:</strong> transdisciplinary modulations of subjectivity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200103&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Atravessando as principais teorias e sistemas da psicologia onde o problema da percepção é abordado, não se verifica uma dedicação profunda aos processos por meio dos quais os fenômenos perceptivos são constituídos. Predomina aí o pressuposto da percepção e do objeto percebido como elementos “dados” ontologicamente, ou seja, já constituídos previamente à experiência perceptiva. Na contramão desta abordagem ontológica, buscaremos compreender os processos ontogenéticos através dos quais os fenômenos perceptivos são criados, estruturam-se e modificam-se. Para isso, abordaremos a percepção a partir de uma perspectiva transdisciplinar onde ressoam elementos da biologia, etologia, filosofia e artes. No centro dessa investigação, o corpo emerge como sede dos processos cognitivos e foco das intervenções clínicas, como meio de constituição e transformação da subjetividade.<hr/>Abstract Crossing the main theories and systems of psychology where the problem of perception is discussed, there is not a deep commitment to the processes by which the perceptual phenomena are constituted. There prevails the assumption of perception and perceived object as ontologically “given” elements, i.e., constituted previously to the perceptual experience. Against this ontological approach, we seek to understand the ontogenetic processes through which the perceptual phenomena are created, structured and modified. In order to do so, we will address the perception from a transdisciplinary perspective which resounds elements of biology, ethology, philosophy and arts. In the center of this investigation, the body emerges as source of cognitive processes and focus of clinical interventions as a means of formation and transformation of subjectivity. <![CDATA[Art, body, health and culture in a territory of doing together]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200110&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O desenvolvimento de pesquisas e metodologias na interface arte, corpo, saúde e cultura é uma experiência de multiplicidade, produção de corporeidade e cooperação com o território e implica o cultivo de práticas que proponham soluções inventivas para a população envolvida. A experiência aqui apresentada investe em estratégias de atenção e formação em Terapia Ocupacional, pautadas nos conceitos e práticas do corpo, das artes, da produção de subjetividade e da participação social; em diálogo com as políticas públicas de saúde e cultura, a partir da construção de redes, agenciamentos territoriais e circulação de estudantes e da população atendida pela cidade.<hr/>Abstract The development of studies and methodologies in the interface of arts, body, health and culture is an experience of multiplicity, production of corporeity and cooperation with the territory. It implies the promotion of practices that propose inventive solutions for the people involved. The experience presented here invests in strategies of attention and training in Occupational Therapy, based on the concepts and practices of the body, the arts, the production of subjectivity and social participation; in dialogue with public policies on health and culture, based on the construction of networks, territorial assemblages and transit of students and the population assisted throughout the city. <![CDATA[Corporal and artistic practices, inventive learning and the care of the self]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200118&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Nos últimos anos temos trabalhado com as práticas corporais e artísticas na formação, e junto a comunidades, em serviços de saúde e espaços de produção artística, entendendo que essas práticas promovem a produção de cuidado, o encontro e o aumento de potência de vida, segundo uma ética que resiste aos modelos prescritivos, normativos e excludentes, incidindo nos processos de subjetivação. Aqui apresentamos experimentações com o corpo, que envolvem a dança, a música, as artes e a escrita, e discutimos as relações entre Aprendizagem Inventiva, experiência estética e o cuidado de si, tomados como referências conceituais para pensar os corpos em estado de presença, produzindo conexões, inventividade e um voltar-se para si com implicações coletivas, políticas, clínicas e estéticas que movimentam o pensamento, os corpos e a vida.<hr/>Abstract In the last years we have worked with corporal and artistic practices with students and communities, in institutions of health and spaces of artistic production, understanding that these practices promote the production of care, the encounter and the increase of the potency of life, according to an ethics which resists prescriptive, normative and exclusive models, focusing on the processes of subjectivation. Here we present experimentations with the body - involving dance, music, arts and writing - and discuss the relationships between Inventive Learning, aesthetic experience and the care of the self, taken as conceptual references to think bodies in a state of presence, producing connections, inventiveness and a turning to oneself with collective, political, clinical and aesthetic implications that move thought, bodies and life. <![CDATA[Dead volume: performance and corporeity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200127&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O processo de pesquisa e criação do espetáculo Volume Morto é o campo de partida deste relato sobre performance, memória corporal e relações estético-políticas implicadas na trajetória artística do Coletivo Líquida Ação desde 2007. A presença da água como elemento vital, utilizada nas performances de intervenção urbana, faz parte da proposta artística deste coletivo que problematiza as fronteiras entre visibilidades e invisibilidades da cidade habitada. A água, ligada às múltiplas temporalidades da experiência corpo-espaço na ação performática, também vai ao encontro das práticas de convívio e produção artística, voltadas para a sustentabilidade do próprio coletivo como espaço de pesquisa independente.<hr/>Abstract The process of research and creation of the show Dead Volume is the starting point of this report on performance, body memory and aesthetic-political relations implied in the artistic trajectory of the Coletivo Líquida Ação since 2007. The presence of water as a vital element, used in the performances of urban intervention, is part of the artistic proposal of this collective that problematizes the boundaries between visibilities and invisibilities of the inhabited city. Water, coupled with the multiple temporalities of body-space experience in performance acting, is also in line with the practices of socializing and artistic production, geared towards the sustainability of the collective itself as an independent research space. <![CDATA[Corposições between seeing, saying and acting]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200135&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este artigo enuncia as questões que mobilizam o coletivo de investigação “Corposições: Profanações entre afeto, performatividade e território”, explicitando o “como”, “onde” e “quando” os campos de atuação de seus integrantes se imbricam para construir um corpo comum. A partir de suas principais ferramentas de trabalho - a Composição em Tempo Real de João Fiadeiro e o Modo Operativo AND de Fernanda Eugenio - o jogo proposto pelo grupo é o de partilhar suas experiências, dando visibilidade ao que desestabiliza, ventila e amplia suas práticas e discursos. Tal proposição implica modos de ver específicos - a articulação entre corporeidade, afeto, território e performatividade - e modos de agir - uma investigação que é experimentação e laboratório, na qual são performadas intervenções entre dança e clínica.<hr/>Abstract This article states the questions that mobilize the research group “Corposições: Profanations between affection, performativity and territory”. It highlights “how”, “where” and “when” the fields of action of its members imbricate to build up a common body. Considering its main work tools - João Fiadeiro’s Real Time Composition and Fernanda Eugenio’s AND Operative Mode - the game proposed by the group is to share their experiences, giving visibility to what destabilizes, ventilates and broadens its practices and discourses. This proposition implies specific ways of seeing - the articulation between corporeity, affection, territory and performativity - and ways of acting - an investigation which is experimentation and laboratory where interventions between dance and clinic are performed. <![CDATA[Dance as a meeting policy with people and places]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200143&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este relato de pesquisa visa partilhar a experiência no projeto “Cartografias do Corpo na Cidade”, realizado pelo Núcleo de Pesquisa, Estudos e Encontros em Dança da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O Núcleo utiliza a cartografia como bússola metodológica para mapear experiências intensivas na cidade em que a dimensão vibrátil dos corpos é acionada. Neste artigo destacamos os processos de errância e ocupação afetiva na região portuária do Rio de Janeiro e a realização de proposições de dança em movimentos de resistência política no ano de 2016, como prática artística de re-existência. Ao investigar a fricção entre arte-e-vida, expandimos o entendimento do que pode a dança quando emerge do encontro com pessoas e lugares.<hr/>Abstract This research report aims to share the experience in the project “Cartographies of the body in the city”, conducted by Núcleo de Pesquisa, Estudos e Encontros em Dança of the Federal University of Rio de Janeiro (UFRJ). Núcleo uses cartography as a methodological compass to map intensive experiences in the city in which the vibrating dimension of the bodies is triggered. In this article, we highlighted the experience in the processes of wandering and affective occupation in the port region of Rio de Janeiro and the realization of dance propositions in political resistance movements in the year 2016 as a re-existence artistic practice. By investigating the friction between art and life, we expand the understanding of what can dance do when it emerges from the encountering with people and places. <![CDATA[The body-cultivation of the art]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200152&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O capitalismo urbano midiático atual pervade as subjetividades, extraindo os afetos vitais, vetores de criação, através de máquinas semióticas que capturam a experiência da cooperação e inoculam nas vidas a autoexigência, a autosuficiência, a autoimaginação, na urdidura do mais individual dos mundos: o mundo sem si. Tal forma de vida se torna incubadeira das patologias do ânimo, com pregnância dos afetos de insuficiência, enquanto testemunhamos a expansão incessante das redes de solidão participada. Nesta constante convocação à dispersão pelo excesso de oferta e ânsia de velocidade, a constituição de experiência é cada vez mais precária e a mesma abundância que ora incita à demanda, pode também assombrar com o tédio. Nosso projeto O corpo sem álibi, pesquisa aberta ao convivio acadêmico da Universidade Federal Fluminense em Campos dos Goytacazes, consiste em compartilhar nossos corpos, seu poder de afetar e contrair memoria, apostando no corpo cultivo da arte como dispositivo micropolítico de resistência.<hr/>Abstract The current urban media capitalism pervade the subjectivities, extracting their vital affections, vectors of creation, through semiotics machines which catch the experience of cooperation to inoculate in the lives the self-demand, self-sufficiency, self-imagination, in a ploy of the most individualistic world that ever existed: the world without self. Such way of life form becomes incubator of many pathologies of the vitality, with the experience of inadequacy, while we testified the incessant expansion of the nets of announcing solitude. In this constant demand to the dispersion owing to the excess of the offer and wish of acceleration, the constitution of experience is more and more precarious and the same abundance that now it incites to the demand, it can also astonish with the boredom. Our research The body without alibi, which is open to the academic conviviality of the Federal Fluminense University in Campos of Goytacazes, consists of sharing our bodies, their power to affect and to make memory, betting in the body-cultivation of the art as micro politic resistance. <![CDATA[The device of body workshops and the question of recalcitrance]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200158&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Em nosso texto apresentaremos as oficinas de sensibilização realizadas no Serviço de Psicologia Aplicada da Universidade Federal Fluminense (SPA-UFF), no segundo semestre de 2014 e primeiro semestre de 2015. Nosso trabalho visa construir um dispositivo em que corpos e subjetividades são efetuados pelos afetos gerados e geridos no mesmo. A recalcitrância atravessa a produção deste texto e das oficinas, pois, ao trazer à cena a construção das mesmas, nos vimos envolvidos tanto numa preocupação em construir as oficinas a partir de nosso campo teórico-metodológico, quanto em um comprometimento de compor, com os participantes, estas oficinas. Nossa pergunta era: como gerar uma disponibilidade afetiva sem cair na docilidade? Optamos então por apresentar a questão seguindo tais passos: teórico, metodológico, de elaboração das oficinas e de execução das mesmas. Nossa aposta em considerar os afetos nos fez perceber a possibilidade de criar dispositivos em que haja disponibilidade sem docilidade, pois consideramos também o que é trazido pelos participantes.<hr/>Abstract In our text we will present the workshops about sensitiveness that performed in the Service of Applied Psychology of the Fluminense Federal University (SPA-UFF), in the second semester of 2014 and first semester of 2015. Our work intents to build a device in which body and subjectivity are effectuated by affection generated and managed in that device. The recalcitrance guides the production of this text and its workshops, because by bringing to the scene their construction, we see ourselves concerned about building the workshops based on our theoretical-methodological field, as well as making a commitment to composing these workshops with the participants. Our question is: how to generate a affective availability without becoming docile? Therefore, we chose to present the question following these steps: theoretical, methodological, elaboration of the workshops and their execution. Our bet in considering the affections made us realize the possibility of creating devices in which there is availability without docility, because we also considered what is brought by the participants. <![CDATA[<strong>Somatic clues for a study of the corporeity:</strong> a learning of sensations]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200168&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este texto pretende apresentar algumas pistas para um estudo da corporeidade a partir da metodologia de aprendizagem somática evidenciando-a como uma aprendizagem do/pelo corpo vivido e experimentado através da habitação de sua dimensão material intensiva e heterogênea, produtora de alteridades espaço-temporais. Para tanto, nos aproximaremos da abordagem somática Body Mind Centering. Serão apresentados relatos de experiências registrados em um diário de bordo e em entrevistas que procurarão evidenciar a natureza estético-sensível do corpo como impulsionadora de um aprendizado pela via das sensações. Os relatos compõem um campo investigativo no qual o corpo, em experimentação de si, se faz bússola de um processo errante de buscas pela legitimação do corpo enquanto realidade plena, potente e vital.<hr/>Abstract This text intends to present some clues for a study of the corporeity from the methodology of somatic learning evidencing it as a learning of / by the lived and experienced body through the habitation of its intensive and heterogeneous material dimension, producer of space-time othernesses. To do so, we will get closer to the somatic approach developed by Body Mind Centering. We will present accounts of experiences recorded in a logbook and in interviews that will search to highlight the aesthetic-sensitive nature of the body as a propellor of learning through sensations. The accounts set out an investigative field in which the body, in self-experimentation, become the compass of an errant process of searching for the legitimation of the body as a full, potent and vital reality. <![CDATA[<strong>Body Transversalities:</strong> body between clinic, education and health]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200177&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este texto de cunho conceitual objetiva apresentar um estudo acerca das concepções de corpo presentes nas obras de Keleman e de Deleuze/Guattari, realizando um diálogo crítico que seja capaz de estabelecer uma linha de transversalidade entre os campos da clínica, da educação e da saúde. Apresentando conceituações destes autores e trazendo ainda alguns elementos nietzschianos e spinozanos para a discussão, pretendemos mostrar que um corporalismo capaz de transversalizar clínica, saúde e educação irá implicar-se eticamente em produzir alegria, porém, tomando-a como afeto que norteia o exercício educacional e promotor de saúde de ampliar a capacidade de agir e ser afetado.<hr/>Abstract This conceptual text aims to present a study about the conceptions of body present in the works of Keleman and Deleuze / Guattari, accomplishing a critical dialogue that could be able to establish a line of transversality between the fields of clinic, education and health. Presenting the conceptualizations of these authors and bringing some elements from Nietzsche and Spinoza to the discussion, we intend to show that a corporalism capable of transversalizing clinical, health and education will be involved ethically in producing joy, but taking it as affection that guides the educational and health promoter exercise of expanding the ability to act and being afected. <![CDATA[<strong>Body, metamorphoses and care:</strong> a possible formation with health professionals]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200183&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este artigo apresenta proposta de intervenção no campo da formação em saúde denominada “clínica da metamorfose”. O campo para o estudo foi um grupo de pesquisa em saúde, vinculado a um Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, de uma universidade pública. Os participantes eram profissionais, estudantes e pesquisadores de diversas áreas da saúde. Foram utilizadas experimentações com movimentos de consciência corporal, diário de campo e relatos escritos pelos participantes após a vivência. O cultivo do material se deu a partir de uma política narrativa que articulou o diário de campo dos movimentos vivenciados com as falas e relatos dos participantes. A intervenção propiciou um espaço de reflexão que levou os participantes a relataram maior capacidade de atenção às suas relações cotidianas e de trabalho, aumento de sensibilidades e transformação de comportamentos padronizados em novas formas de se articular.<hr/>Abstract This article presents an intervention proposal titled “metamorphosis clinic”, fulfilled in the realm of health education. The field for the study was a health research group, linked to a Post-Graduate Program in Collective Health, of a public university. Participants were professionals, students and researchers from various health areas. Experimentations were used with movements of body awareness, field diary and reports written by the participants after the experience. The cultivation of the material was based on a narrative policy that articulated the field diary of the movements experienced with the speeches and reports of the participants. The intervention provided a space for reflection that led the participants to report greater capacity for attention to their daily and work relationships, increase of sensitivities and transformation of standardized behaviors into new ways of living. <![CDATA[<strong>Modulations of existing:</strong> between lights and shadows]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200191&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo A partir de um sentido crítico sobre abordagens somáticas, pesquisadores contemporâneos apresentam sintonia com uma clínica que se constitui nos intervalos da comunicação linguageira. A brincadeira de esconde-esconde do infans que faz desaparecimento na ausência conectiva do olhar - o contato olho a olho como lugar de deslizamento para o Fora - aponta para o universo das pequenas percepções que habitam a comunicação intensiva. Ao buscar no conceito de Natureza uma aliança para ampliar o conhecimento sobre o sofrimento humano, Winnicott instaura uma distância crítica ao modelo psicanalítico clássico, restituindo ao pensamento sua dimensão problemática e aproximando-se, desta forma, de clínicos, pesquisadores e filósofos atuais que se posicionam na contramão da condição, cada vez mais violenta, de práticas de assujeitamento.<hr/>Abstract From a critical viewpoint on somatic approaches, contemporary researchers are attuned to a clinic built in the intervals of language communication. The infantile hide-and-seek play that makes disappearance in the connective absence of the look -the eyeto-eye contact as a slippery place to the Outside -points to the universe of small perceptions that inhabit intensive communication. In seeking the concept of Nature as an alliance to expand knowledge about human suffering, Winnicott establishes a critical distance from the classical psychoanalytic model, restoring to thought its problematic dimension and thus approaching current clinicians, researchers and philosophers who stand against the increasingly violent condition of subjection practices. <![CDATA[<em>Performers without borders,</em> a clinical-performative platform of actions in relational art]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200196&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O artigo aborda o trabalho da plataforma clínico-performativa Performers sem Fronteiras (PsF), que trabalha em contextos de pessoas em situação de trauma pontual ou crônico, bem como em ações de cultivo e promoção de saúde. Vamos abordar a interface arte/cura a partir do conceito de PARC (Performances de Arte Relacional como prática de Cura), desenvolvido por Tania Alice, em algumas ações clínico-performáticas realizadas pelo conjunto da plataforma, em volta de três eixos norteadores do trabalho do coletivo: 1. O movimento livre como prática clínica pela criação de plataformas pontuais de livre expressão do corpo. 2. O empoderamento dos participantes, pensado a partir de um trabalho realizado por dois integrantes do PsF junto a usuários da rede de saúde mental do Rio de Janeiro intitulado “Todo sonho bem sonhado pode um dia virar realidade”. 3. A potencialização dos afetos dentro da performance “Correio de abraços Brasil/Nepal” de Tania Alice.<hr/>Abstract The article discusses the work of the clinical-performative platform Performers without Borders (PsF), which works in contexts of people with punctual or chronic trauma, as well as in actions that cultivate and promote health. We will aproach the art/healing interface based on the concept of PARC (Performances of Relational Art as Cure practice), developed by Tania Alice, in some clinical-performative actions performed by the platform, set around three axes guiding the work of the collective: 1. The free movement as therapeutic practice by the creation of punctual platforms of free expression of the body. 2. The empowerment of the participants, based on work done by two members of the PsF together with users of the mental health network in Rio de Janeiro entitled “Every dream well dreamed can one day become a reality”. 3. The potentialization of the affections within the performance “The hug Project Brazil/Nepal” of Tania Alice. <![CDATA[<strong>Towards a politics of “co(m)passionment”:</strong> community and corporeality in Modus Operandi AND]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200203&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Através de uma conversa situada com a prática do commoning e as questões do comum e da comunidade, este texto procura re-visitar a trajetória de pesquisa e o campo de inquietações do Modo Operativo AND - uma investigação praticada e de aplicabilidade transversal, acerca das políticas da convivência e dos funcionamentos do Acontecimento, que venho desdobrando desde 2005 numa interlocução entre o fazer etnográfico e outros campos (em particular o da dança/performance e, mais recentemente, o da psicologia). Apresenta-se aqui, ainda, a mais nova ferramenta-conceito formulada no âmbito desta investigação - o co-passionamento - explorando as consequências que tomam (e fazem) corpo através da sua frequentação.<hr/>Abstract Through a situated conversation alongside the practice of commoning and the issues of the common and the community, this text re-visits the trajectory of research and the inherent concerns of Modus Operandi AND - a transversal and practice-based approach to the politics of togetherness and the operative modes of the Event that I’ve been investigating since 2005. MO_AND rests in the interchange between the ethnographical ways of doing I’ve been practicing as an anthropologist and procedures coming from other fields (mainly dance/performance and, most recently, psychology). The newest tool-concept formulated within the framework of this research, “co(m)passionment”, is also presented here and the embodied consequences that may emerge out of its practice explored. <![CDATA[Precisely uncertain conversations with Kuniichi Uno]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922017000200211&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O artigo trata de conversas com o filósofo japonês Kuniichi Uno a respeito de seu trabalho e de sua pesquisa sobre as delineações do corpo na dança e na filosofia. As conversas foram feitas presencialmente e por mensagens eletrônicas, de modo que sua apresentação abrange temporalidades e meios de comunicação distintos. Isto faz delas antes uma experiência que propriamente uma entrevista. São levantadas sobretudo questões referentes à força de gênese do corpo, tema que Uno trabalha em seu livro A gênese de um corpo desconhecido, publicado no Brasil em 2012.<hr/>Abstract The article is about conversations with the Japanese philosopher Kuniichi Uno regarding his work and his research on the delineations of the body in dance and philosophy. The conversations were made in person and by electronic messages, so its presentation encompasses different temporalities and means of communication. This makes them an experience rather than an interview. The questions raised are particularly referred to the force of genesis of the body, a theme that Uno works on in his book The genesis of an unknown body, published in Brazil in 2012.