Scielo RSS <![CDATA[Organizações & Sociedade]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1984-923020160002&lang=en vol. 23 num. 77 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Organizações & Sociedade, O&S]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000200187&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[The aesthetic experience in culinary practices of a gastronomic organization]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000200191&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo A prática culinária é um ato cultural, no qual o mundo sensível torna-se locus do conhecimento por meio da experiência estética. Nesse contexto de discussão, este estudo teve como objetivo compreender como a experiência estética imbuída nas práticas culinárias influencia a organização gastronômica investigada. O delineamento metodológico seguido foi o proposto pela compreensão empática para compor o corpus empírico. Desse modo, os pesquisadores lançaram mão das técnicas da entrevista, da imersão e das anotações no diário de campo. Esse caminho revelou uma intensa experiência estética a partir da ativação das faculdades sensoriais do paladar, da visão, do olfato, da audição, do tato e de juízo estético dos atores participantes da vida organizacional. Com isso, delineou-se uma teia de categorias estéticas, entre elas o belo e o sublime, o kitsch, o feio, o grandioso e o grotesco, o pitoresco, o gracioso e o sagrado, propiciando diferentes interpretações sobre a construção desse social.<hr/>Abstract The culinary practice is a cultural act, in which the sensible world becomes locus of knowledge through aesthetic experience. In this context of discussion, this study aimed to understand how the aesthetic experience imbued in the culinary practices reflected in a gastronomic organization investigated. The methodological procedures were based on the principle of empathic understanding to compose the empirical corpus. Thus, the researchers resorted to the techniques of interview, immersion and notes in a field diary. This path revealed an intense aesthetic experience from activation of sensitive faculties of taste, vision, smell, hearing, touch and aesthetic judgment of the participating actors of organizational life. With this, was outlined a web of aesthetic categories among them the beautiful and the sublime, the kitsch, the ugly, the grand and the grotesque, the picturesque, the beautiful and the sacred, providing different interpretations of this social construction. <![CDATA[Flows and counter-Flows: market mediated global and local relations in gaúcho culture]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000200211&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo adota uma perspectiva dialética na análise dos fluxos globais e das estratégias de preservação local frente às influências externas. Com o objetivo de analisar os diferentes fluxos (globais e locais) que transitam no mercado local, focou-se na dinâmica resultante dos fluxos globais que reluzem no mercado local e a utilização do mercado para a emissão de fluxos locais. Para isso, adotou-se uma abordagem etnográfica no mercado existente em torno da cultura gaúcha. Os resultados apresentam diferentes fluxos globais e “contrafluxos”, termo criado para definir fluxos locais que emergem como forma alternativa ou em contraposição aos fluxos globais. Observa-se, como resultado da interação global-local, a construção de uma relação híbrida e de conflitos entre os diferentes fluxos. O mercado demonstrou ser um local alternativo para a disseminação de contrafluxos em resposta aos fluxos globais, visando à preservação da cultura local.<hr/>Abstract his study adopts a dialectic perspective to analyze the global flows and strategies performed by local agents to preserve their culture face the external influences. We look for distinct flows (global and local) those transits in the local market, aiming to understand the dynamic between global flows that glisten in the local market and resistance practices promoted by local agents. For this, we conduct an ethnographic approach in the emergent market based on gaucho culture exploration. Results indicates distinct global flows and “counter-flows”, our term to define local flows that emerges as an alternative or in opposition to the global ones. Describing the global-local interactions in the local market, we observe the construction of a hybrid and conflictual relation between different flows. Market reveals to be an alternative location for counter-flows dissemination, addressing local culture preservation against global influences. <![CDATA[The contribution of sociology of knowledge for the studies of institutionalization and legitimation of the knowledge scientific field]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000200231&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo A divulgação de um novo conhecimento para a sociedade está sujeita a processos específicos de reconhecimento e incorporação. Para que esses fenômenos ocorram, o novo conhecimento necessita ser institucionalizado e legitimado. Nesse sentido, esta pesquisa de revisão teórica apresenta como objetivo identificar, na abordagem da sociologia do conhecimento proposta por Berger e Luckmann (2008), os elementos que possibilitam sua utilização nos estudos de institucionalização e legitimação do conhecimento do campo científico. As conclusões deste ensaio teórico apontam que a argumentação dos processos de institucionalização e legitimação do conhecimento, proposta por Berger e Luckmann (2008), se apresenta como um referencial teórico passível de utilização na análise de campos científicos.<hr/>Abstract The dissemination of new knowledge to society, is subject to specific processes of recognition and incorporation. For these phenomena occur the new knowledge needs to be institutionalized and legitimized. In this sense, this theoretical review of research has as aimed at identifying in the sociology of knowledge, proposed by Berger and Luckmann (2008) the elements that enable their use in studies of institutionalization and legitimization of knowledge of the scientific field. The outcome of the study points out that the argument of the processes of institutionalization and legitimization of knowledge proposed by Berger and Luckmann (2008) is presented as a theoretical framework capable of use in the analysis of scientific fields. <![CDATA[“Water bag” and “blood saWdust” in the discourses of circus subjects]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000200247&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este artigo tem como objetivo apresentar como são construídos os discursos sobre a identidade social de circenses e fazer uma reflexão sobre o que tais discursos buscam legitimar e produzir em termos de verdade para os atores sociais estudados. Tem como base uma pesquisa de campo com circenses entrevistados em 31 circos itinerantes. Baseamo-nos em Woodward (2005) e Souza e Carrieri (2012) para efetuar a análise da identidade como resultado, ato de criação linguística, produto cultural e social; e em Foucault (1969; 1975; 1976; 1984a; 1984b; 2003; 2004; 2010) no entendimento das identidades como produtos das relações de poder. Adotamos a perspectiva da apreensão das identidades individuais e coletivas nas práticas discursivas, por meio do reconhecimento de padrões de práticas enunciativas comuns aos indivíduos, de Souza e Carrieri (2012). Metodologicamente, trabalhamos com a Análise Crítica do Discurso (ACD) (FAIRCLOUGH, 1992). Dois grandes percursos semânticos foram identificados: o da origem circense e o da tradição, explicitando o desejo do circense de se diferenciar do outro por meio de elementos genealógicos, como “sangue de serragem” e, também, do modo de existência, como em “água de lona”. Reconhecer o cotidiano dos circos e os enunciados discursivos que se ressignificam constantemente, permite apreender essas organizações que têm se reproduzido no tempo e no espaço da contemporaneidade.<hr/>Abstract This article aims to show how discourses about social identity of circus are constructed and askes about the truths that discourses seek to produce and legitimite . It is based on a field survey with 31 traveling circuses. We are based in Woodward (2005), Souza e Souza e Carrieri (2012) in the analysis of identity as a result, the act of creating linguistic, cultural and social product; Foucault (1969; 1975; 1976; 1984a; 1984b; 2003; 2004; 2010) in the understanding of identities as products of power relations. We adopt the perspective of Souza and Carrieri (2012) of approach individual and collective identities in the discursive practices. Analysis was performed via Critical Discourse Analysis (CDA) with Fairclough (1992). Two major semantic paths were identified, the circus origin and tradition, explaining the circus behalf to distinguish from others by genealogical elements like “sawdust blood” and mode of existence as in “water bag”. The recognition of circuses everyday practices and the discursive statements that are usually reframed, allows us to understand how these organizations have been reproduced in the contemporary time and space. <![CDATA[The management of development: the anpad’s perceptions and perspectives]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000200263&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo As discussões acerca da Administração do Desenvolvimento já datam de algumas décadas, se tomarmos como referência o discurso de posse de Harry Truman, presidente dos Estados Unidos da América, em 1949, quando, na ocasião, utilizou a expressão para dizer que se iniciava uma nova era no mundo – a era do desenvolvimento. Passadas algumas décadas após esse discurso, percebe-se, hoje, um esforço, por parte dos pesquisadores da área dos Estudos Críticos em Administração (ECA) e dos Estudos Críticos em Desenvolvimento (ECD), para retomar as questões intrínsecas do desenvolvimento, precisamente no que refere à sua gestão. Diante disso, este artigo tem como objetivo refletir sobre o que pensa, entende e espera a comunidade científica da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração (ANPAD) a respeito do campo disciplinar da Administração do Desenvolvimento. Para cumprir tal finalidade, desenvolvemos uma pesquisa exploratória com os participantes do XXXV Encontro Nacional da ANPAD (EnANPAD), realizado na cidade do Rio de Janeiro, no ano de 2011. Com o auxílio de técnicas de estatística descritiva, concluímos que a Administração do Desenvolvimento constitui-se em um saber disperso e fragmentado que sobrevive em campos de conhecimento, cujo fenômeno do desenvolvimento é objeto de análise. Daí a necessidade de um olhar epistemológico, por parte da comunidade científica da administração, sobre a temática da gestão do desenvolvimento.<hr/>Abstract The discussion of the Management of development have been the focus of debate for a number of decades, if one takes into account the inaugural speech of the USA Prime Minister, Harry Truman, in 1949, when he has used this expression for giving notice of a world’s new era – the era of development. After some decades, it is clear, today, that there is an effort, from researchers within the Critical Studies of Administration (CSA) and the Critical Studies in Development (CSD), in shedding the light back to the issues inherent to development, more particularly in what regards the management of the process. Therefore, the aim of this paper is to understand the state-of-the-art of the Brazilian scientific community, taking into consideration the National Association of Post-graduation Programs in Management (ANPAD), in terms of their thoughts of the discipline of Management of Development. In order to meet this aim, an exploratory research was conducted with the participants of the XXXV Meeting of the National Association of Post-graduation Programs in Management (EnANPAD), which took place in Rio de Janeiro, in 2011. Descriptive statistics have supported our conclusions that the Management of Development is a fragmented discipline, which survives based on knowledge where the development phenomenon is subject of analysis. Therefore, it is necessary to provide an epistemological perspective over the issue of development, of the scientific community. <![CDATA[Motives for rejection in management journals]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000200285&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Os índices de rejeição dos periódicos de administração clamam pela análise dos motivos que levam editores e revisores a rejeitarem artigos submetidos. Este artigo investiga quais as lacunas mais frequentes nos artigos submetidos aos periódicos das áreas de “administração, ciências contábeis e turismo”, que podem conduzir à rejeição. Metodologicamente, o estudo empírico foi sustentado por dados coletados por questionário feito com 82 editores-chefes de periódicos, questionando-os sobre quais motivos os levam a rejeitar artigos em desk review e quais os principais aspectos que seus revisores apontam como motivos para a rejeição dos artigos que avaliam. Os resultados revelam que a contribuição científica é um dos principais fatores para conseguir a publicação do artigo, e que o método é a seção que tende a apresentar mais problemas. Analisamos os resultados e discutimos implicações no debate sobre produtivismo acadêmico, proveniente do “publish or perish”, proporcionando uma perspectiva abrangente dos cuidados a ter para conseguir a publicação.<hr/>Abstract The high rejection rates of papers submitted to management journals warrant an analysis of the motives underlying why reviewers and editors recommend rejecting papers. This article investigates what are the most common flaws in the papers submitted to journals of “management, accounting and tourism” that may lead to rejection. Methodologically, this study relied on data collected by survey to 82 scientific journal chief-editors questioning the editors about the motives that lead them to reject articles in desk review and which are the key factors that their reviewers point out as reasons for the rejection of the articles. The results reveal that contribution is one of the crucial factors for achieving acceptation, and that the method is the section that tends to have more problems. We analyze the results and discuss their implications to the debate on academic productivism, providing a perspective on aspects to attend towards having the paper published. <![CDATA[Valuing of knowledge in organizations: conceptions of the individuals at the work context]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000200307&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo objetiva analisar os diferentes modos pelos quais os membros organizacionais percebem e experimentam a valoração do conhecimento no contexto do trabalho. Realizou-se uma pesquisa fenomenográfica com profissionais de RH, que, a princípio, promoveriam a visão do conhecimento compartilhado entre os diversos grupos da organização. Emergiram, dos relatos, cinco concepções acerca da valoração do conhecimento no contexto do trabalho, retratando diferentes modos de conceber o conhecimento valorado e de se comportar em relação a ele, em função do contexto sócio-espaço-temporal percebido naquele arranjo (LATOUR, 2012) e da consciência focal dos indivíduos (MARTON; BOOTH, 1997). Os achados revelam que: i) o fenômeno é multidimensional, dada a relação do indivíduo com os diversos níveis de interação social; ii) os diferentes níveis de interação social influenciam nas várias concepções de conhecimento de valor, pela importância atribuída a cada grupo/dimensão; iii) os mecanismos de identificação, identidade organizacional e iv) mecanismo de poder atuam no alinhamento entre sujeito e organização para a construção do fenômeno; e v) há encaixe da concepção de valoração do conhecimento do indivíduo ao tipo de organização – modelo de gestão e estrutura organizacional – em que ele está inserido.<hr/>Abstract This study aims to analyze the different ways by which organizational members perceive and experience the valuing of knowledge in the work context. We conducted a phenomenographic research with HR professionals that have by principle to promote a shared vision of knowledge among the various groups in the organization. From the narratives emerged five conceptions of the valuing of knowledge to the work context. These conceptions portrayed different ways of conceiving the knowledge valued and how to behave in relation to it, regarding the socio-spatial-temporal context (LATOUR, 2012) and the individuals’ focal awareness (MARTON; BOOTH, 1997). The findings reveal that: i) the phenomenon is multidimensional, given the relationship of the individual with the various levels of social interaction in the organization; ii) the different levels of social interaction influence the various conceptions of knowledge value, due to the importance given to each group/ dimension; iii) the mechanisms of identification, organizational identity and iv) the mechanism of power are used for aligning the individual and organization, in the construction of the phenomenon; and v) there is a fitting between the conceptions of valuing knowledge and the different types and organization models – management model and organizational structure. <![CDATA[The agroecological movement in Brazil: crafting resistance in the light of a neo-gramscian approach]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000200329&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Reconhecendo a necessidade de pesquisas sobre movimentos sociais no campo dos Estudos Organizacionais e partindo de uma abordagem de discurso neogramsciana em resistência, indagamos: de que forma o movimento agroecológico no município de Araponga (MG) promove resistência à hegemonia do agronegócio a partir da reconstrução de diferentes aspectos da realidade social na região? O desenho metodológico inclui pesquisa bibliográfica e também pesquisa de campo, esta última realizada por meio de entrevistas semiestruturadas com atores envolvidos na experiência agroecológica desenvolvida no município de Araponga. As entrevistas foram analisadas buscando estabelecer relações entre agroecologia e conhecimento agroecológico, relações sociais, autonomia em relação a mercados e sistema de valores. Os resultados apontam que o movimento agroecológico resiste ao agronegócio por meio da articulação de uma identidade contra-hegemônica desenvolvida a partir de: associação e engajamento com outros movimentos sociais e agentes não governamentais; construção de conhecimentos pelos agricultores familiares que se legitimam como interlocutores nas relações com órgãos públicos e mercados, refletindo em mudanças nas relações de poder.<hr/>Abstract Recognizing the need for research on social movements and on neo-Gramscian discourse approach in resistance in Organizational Studies, we ask: in what way the agroecological movement in the city of Araponga (MG) promotes resistance to the hegemony of agribusiness from the reconstruction of different aspects of social reality in the region? The methodological design includes bibliographical research and field research. The latter was conducted through semi-structured interviews with actors involved in the agroecological experience developed in the municipality of Araponga. The interviews were analyzed in order to establish connections between agroecology and agroecological knowledge, social relations, autonomy from markets and value system. The results show that the agroecological movement resists agribusiness through the articulation of a counter-hegemonic identity developed from: association and engagement with other social movements and non-governmental actors; knowledge construction by small farmers legitimized as interlocutors with public institutions and markets, reflecting on changes in power relations.