Scielo RSS <![CDATA[Rodriguésia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2175-786020180003&lang=en vol. 69 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Flora das cangas de Carajás: taxonomia preparando novos caminhos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000300001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Calymperaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000300955&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este é um tratamento taxonômico para 12 espécies de Calymperaceae registradas nas cangas da Serra dos Carajás, no estado do Pará, e inclui a descrição, ilustração e comentários morfológicos sobre os gêneros Calymperes (3 spp.), Octoblepharum (3 spp.) e Syrrhopodon (6 spp.).<hr/>Abstract This is a taxonomic treatment for 12 species of Calymperaceae recorded in the canga of the Serra dos Carajás, Pará state, and includes a description, illustrations and morphologic comments on the genera Calymperes (3 spp.), Octoblepharum (3 spp.), and Syrrhopodon (6 spp.). <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Dicranaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000300969&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Duas espécies (Holomitrium arboreum e Leucoloma tortellum) de Dicranaceae foram registradas nas áreas de canga na Serra dos Carajás, no estado do Pará, para as quais é apresentada descrição, ilustração e comentários morfológicos.<hr/>Abstract Two species (Holomitrium arboreum e Leucoloma tortellum) of Dicranaceae were recorded in areas of canga in the Serra dos Carajás, Pará state, including description, illustration and morphologic comments. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Frullaniaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000300973&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Apresenta-se um tratamento taxonômico para Frullaniaceae registrada nas áreas de cangas da Serra dos Carajás, no estado do Pará, com descrições, ilustrações e comentários morfológicos das espécies Frullania ericoides, F. exilis, F. gibbosa e F. intumescens.<hr/>Abstract A taxonomic treatment for Frullaniaceae recorded in the areas of canga in Serra dos Carajás, Pará state, is presented, including descriptions, illustrations and morphologic comments on the species Frullania ericoides, F. exilis, F. gibbosa and F. intumescens <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Hypnaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000300983&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Foram registradas três espécies de Hypnaceae (Chryso-hypnum diminutivum, Ectropothecium leptochaeton e Rhacopilopsis trinitensis) nas áreas de canga na Serra dos Carajás, no estado do Pará, para as quais se apresenta descrição, ilustração e comentários morfológicos.<hr/>Abstract Three species of Hypnaceae (Chryso-hypnum diminutivum, Ectropothecium leptochaeton and Rhacopilopsis trinitensis) were recorded in the areas of canga in the Serra dos Carajás, Pará state, for which presented descriptions, illustrations, and morphological comments. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Lejeuneaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000300989&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este é um tratamento taxonômico com descrição, ilustração e comentários morfológicos para as espécies de Lejeuneaceae das áreas de canga na Serra dos Carajás, estado do Pará. Foram identificados 12 gêneros e 22 espécies, sendo Lejeunea oligoclada é um novo registro para a região Norte do Brasil e Lejeunea angusta e Schiffneriolejeunea amazonica novos registros para o estado do Pará.<hr/>Abstract This is a taxonomic treatment with descriptions, illustrations and morphological comments for the Lejeuneaceae from areas of canga in the Serra dos Carajás, Pará state. Twelve genera and 22 species were identified, of which Lejeunea oligoclada is a new record for the northern region of Brazil, and Lejeunea angusta and Schiffneriolejeunea amazonica are newly recorded for the state of Pará. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Leucobryaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo apresenta um tratamento taxonômico com descrições, ilustrações e comentários morfológicos de Leucobryaceae das áreas de canga na Serra dos Carajás, estado do Pará, para onde foram identificados os gêneros Campylopus (5 spp.), Leucobryum (2 spp.) e Ochrobryum (1 spp.). Campylopus tallulensis é um novo registro para o Brasil e Campylopus heterostachys é citado pela primeira vez para o estado do Pará.<hr/>Abstract This study presents a taxonomic treatment with descriptions, illustrations, and morphological comments of Leucobryaceae in the areas of canga in the Serra dos Carajás, Pará state, where the genera Campylopus (5 spp.), Leucobryum (2 spp.), and Ochrobryum (1 spp.) were recorded. Campylopus tallulensis is a new record for Brazil and Campylopus heterostachys is newly referred for the state of Pará. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Pilotrichaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301025&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Pilotrichaceae está representada por uma única espécie (Callicostella pallida) nas áreas de canga na Serra dos Carajás, no estado do Pará, para a qual é apresentada descrição, ilustração e comentários morfológicos.<hr/>Abstract Pilotrichaceae is represented by one species (Callicostella pallida) in areas of canga in the Serra dos Carajás, Pará state, that is here described and illustrated. Morphological comments are also provided. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Pylaisiadelphaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301029&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Pylaisiadelphaceae está representada por quatro espécies dos gêneros Isopterygium (2 spp.), Pterogonidium (1 sp.) e Taxithelium (1 sp.) nas áreas de canga na Serra dos Carajás, no estado do Pará, para as quais são apresentadas descrições, ilustrações e comentários morfológicos.<hr/>Abstract Pylaisiadelphaceae is respresented by four species of the genera Isopterygium (2 spp.), Pterogonidium (1 sp.) and Taxithelium (1 sp.) in the canga areas of the Serra dos Carajás, Pará state, for which are presented descriptions, illustrations and morphological comments. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Sematophyllaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301035&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este é um tratamento taxonômico para sete espécies de Sematophyllaceae registradas nas áreas de canga na Serra dos Carajás, no estado do Pará, e inclui descrições, ilustrações e comentários morfológicos sobre Brittonodoxa (1 sp.), Microcalpe (1 sp.), Trichosteleum (3 spp.) e Vitalia (2 spp.).<hr/>Abstract This is a taxonomic treatment for seven species of Sematophyllaceae recorded in the areas of canga in the Serra dos Carajás, Pará state, and includes descriptions, illustrations and morphologic comments on Brittonodoxa (1 sp.), Microcalpe (1 sp.), Trichosteleum (3 spp.), and Vitalia (2 spp.). <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Thuidiaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301045&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo reúne as espécies de Thuidiaceae registradas para as áreas de canga na Serra dos Carajás, no estado do Pará, incluindo descrição, ilustração e comentários morfológicos da espécie Pelekium scabrosulum, única registrada para a área de estudo.<hr/>Abstract This study presents the species of Thuidiaceae recorded for the areas of canga in the Serra dos Carajás, Pará state, including description, illustration and morphological comments on Pelekium scabrosulum, the only species recorded in the study area. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Apodanthaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301049&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo engloba o tratamento florístico de Apodanthaceae para as cangas da Serra dos Carajás, no estado do Pará. Inclui descrição, ilustração, fotografias, distribuição, comentários morfológicos e taxonômicos de Pilostyles blanchetii, a única espécie da família registrada na área de estudo.<hr/>Abstract This study encompasses the floristic treatment of Apodanthaceae for the canga of the Serra dos Carajás, in Pará state. Description, illustrations, photographs, distribution, morphological and taxonomic comments are provided for Pilostyles blanchetii, the only species of the family recorded from the study area. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Aristolochiaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301055&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo É apresentado o tratamento florístico das espécies de Aristolochiaceae que ocorrem associadas às cangas da Serra dos Carajás, no estado do Pará, Brasil. Um gênero e três espécies foram registradas: Aristolochia mossii de distribuição amazônica e periamazônica, A. rugosa de distribuição no Cerrado e na Amazônia e Aristolochia aff. disticha ainda com identificação incerta. São incluídas chave de identificação, descrições, ilustrações, fotografias em campo e comentários sobre as espécies.<hr/>Abstract We present the floristic treatment for the species of Aristolochiaceae from the canga of the Serra dos Carajás, state of Pará, Brazil. One genus and three species are recorded: Aristolochia mossii with Amazonian and periamazonic distribution, A. rugosa with distribution in the Cerrado and Amazonia, and Aristolochia aff. disticha with uncertain identification. An identification key, descriptions, illustrations, photos, and comments are also provided. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Bignoniaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301063&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este trabalho consiste no levantamento florístico das Bignoniaceae na vegetação de canga da Serra dos Carajás, Pará, Brasil. A família está representada na região por 13 espécies distribuídas em oito gêneros: Amphilophium (2 spp.), Anemopaegma (2 spp.), Bignonia (1 sp.), Fridericia (3 spp.), Jacaranda (1 sp.), Lundia (1 sp.), Pachyptera (1 sp.), e Pleonotoma (2 spp.). Apresentamos descrições, chaves para a identificação, ilustrações e comentários. Uma espécie nova, Anemopaegma carajasense, é descrita e ilustrada.<hr/>Abstract This work is a floristic survey of the Bignoniaceae in canga vegetation of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil. The family is represented in this region by 13 species distributed in eight genera: Amphilophium (2 spp.), Anemopaegma (2 spp.), Bignonia (1 sp.), Fridericia (3 spp.), Jacaranda (1 sp.), Lundia (1 sp.), Pachyptera (1 sp.), and Pleonotoma (2 spp.). We present descriptions, identification keys, illustrations and comments. A new species, Anemopaegma carajasense, is described and illustrated. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Caryophyllaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301081&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O presente estudo taxonômico inclui as espécies de Caryophyllaceae encontradas nos ambientes de afloramentos de canga na Serra dos Carajás, Pará, Brasil. Apenas uma espécie foi registrada: Drymaria cordata. O trabalho apresenta descrição detalhada, comentários morfológicos e de distribuição geográfica da espécie, além de ilustrações de caracteres diagnósticos.<hr/>Abstract This taxonomic study includes the species of Caryophyllaceae growing on iron-ore substrate (canga) at the Serra dos Carajás, Pará, Brazil. Only one species was recorded: Drymaria cordata. The work provides detailed description, morphological comments, geographic distribution, and illustrations of diagnostic characters of this species. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Chrysobalanaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301085&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este tratamento taxonômico abrange as espécies de Chrysobalanaceae registradas nas cangas da Serra dos Carajás, estado do Pará. Quatro gêneros e sete espécies ocorrem na área de estudo, nenhuma delas endêmica da região: Hirtella (3 spp.), Licania (2 spp.), Leptobalanus (L. octandrus) e Moquilea (M. egleri). O tratamento inclui chaves de identificação, descrições, ilustrações e comentários para todos os táxons.<hr/>Abstract This taxonomic treatment comprises the species of Chrysobalanaceae recorded in the cangas of the Serra dos Carajás, Pará state. Four genera and seven species occur in the study area, none of which endemic to the region: Hirtella (3 spp.), Licania (2 spp.), Leptobalanus (L. octandrus), and Moquilea (M. egleri). The treatment includes keys, descriptions, illustrations, and comments for all treated taxa. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Costaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301093&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo apresenta descrições morfológicas, imagens e chaves de identificação para as espécies de Costaceae que ocorrem na vegetação aos arredores das cangas da Serra dos Carajás, estado do Pará, Brasil. Foram registrado dois gêneros, sendo duas espécies de Chamaecostus e três Costus, totalizando cinco espécies de Costaceae.<hr/>Abstract Here we present morphological descriptions, images and identification keys to the species of Costaceae inhabiting the surrounding vegetation of cangas from the Serra dos Carajás, Pará state, Brazil. Two genera were recorded, two species of Chamaecostus and three of Costus, adding up to five species. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Dilleniaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301099&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo O presente estudo apresenta o tratamento taxonômico de Dilleniaceae para as formações de canga da Serra dos Carajás (Pará, Brasil), onde foram registradas duas espécies de Davilla: D. cearensis, espécie endêmica das regiões Norte e Nordeste do Brasil e D. rugosa, de distribuição mais ampla, além de Doliocarpus brevipedicellatus, distribuída desde a Costa Rica até o Brasil. São apresentadas descrições detalhadas, comentários e ilustrações das espécies.<hr/>Abstract This study presents the taxonomic treatment of Dilleniaceae for the canga formations of the Serra dos Carajás (Pará state, Brazil), where two species of Davilla were recorded: Davilla cearensis, an endemic species from North and Northeastern Brazil, and the widely distributed Davilla rugosa. Besides, Doliocarpus brevipedicellatus, ocurring from Costa Rica to Brazil was also recorded. Detailed descriptions, comments and illustrations of the species are presented. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Dioscoreaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301105&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo apresenta um tratamento florístico das espécies de Dioscoreaceae registradas nas cangas da Serra dos Carajás, Pará. Apresentam-se descrições detalhadas, chave para identificação, fotografias, distribuição geográfica, comentários morfológicos e ecológicos das espécies tratadas. Foram registradas seis espécies de Dioscoreaceae para área de estudos, todas pertencentes ao gênero Dioscorea, incluindo D. planistipulosa, um novo registro para o estado e para a região amazônica.<hr/>Abstract The study presents a floristic survey for the species of Dioscoreaceae recorded in the canga of Serra dos Carajás, Pará state. Detailed descriptions, identification key, photos, geographical distribution and morphological comments are provided for all species, as well comments on the habitat. Six species were recorded in the study area, all belonging to the genus Dioscorea, including D. planistipulosa, a new record for the state and the Amazonian region. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Erythroxylaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301113&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este trabalho apresenta o estudo florístico das Erythroxylaceae que ocorrem nas formações de canga da Serra dos Carajás, no estado do Pará, Brasil. A família é representada na área de estudo por nove espécies de Erythroxylum: Erythroxylum carajasense, E. citrifolium, E. leptoneurum, E. macrophyllum, E. mucronatum, E. nelson-rosae, E. rufum, E. squamatum e E. subracemosum. Erythroxyum carajasense e E. nelson-rosae, ambas endêmicas das formações ferruginosas da Serra dos Carajás, são avaliadas como Em Perigo (EN) de acordo com os critérios da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN). São apresentadas descrições morfológicas, comentários sobre distribuição geográfica e habitats preferenciais, bem como ilustrações dos principais caracteres para identificação das espécies. Adicionalmente, E. ligustrinum var. carajasense Plowman foi elavada ao nível de espécie.<hr/>Abstract This work presents a floristic survey of Erythroxylaceae from the canga vegetation of Serra dos Carajás in the state of Pará, Brazil. Within the study area, the family is represented by nine species of Erythroxylum: Erythroxylum carajasense, E. citrifolium, E. leptoneurum, E. macrophyllum, E. mucronatum, E. nelson-rosae, E. rufum, E. squamatum and E. subracemosum. Erythroxylum carajasense and E. nelson-rosae, both endemic to the ferruginous formations of the Serra dos Carajás, are here evaluated as Endangered (EN) according to the International Union for Conservation of Nature (IUCN). Morphological descriptions, comments on geographic distribution and preferred habitat are provided, as well as illustrations of the main features for species identification. Additionally, E. ligustrinum var. carajasense Plowman was raised to the specific rank. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Gentianaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301125&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este trabalho apresenta um estudo taxonômico das Gentianaceae das cangas da Serra dos Carajás. Foram encontradas sete espécies pertencentes a cinco gêneros: Chelonanthus viridiflorus, Chelonanthus purpurascens, Coutoubea ramosa, Curtia tenuifolia, Schultesia benthamiana, Voyria tenella, inclusive uma nova espécie aqui descrita, Voyria alvesiana E.F.Guim., T.S.Mendes &amp; N.G.Silva sp. nov.<hr/>Abstract This work presents a taxonomic study of the Gentianaceae from the canga of the Serra dos Carajás. Seven species belonging to five genera were found: Chelonanthus viridiflorus, Chelonanthus purpurascens, Coutoubea ramosa, Curtia tenuifolia, Schultesia benthamiana, Voyria tenella, including a new species described here, Voyria alvesiana E.F.Guim. T.S. Mendes &amp; N.G. Silva sp. nov.. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Gesneriaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301135&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Foram reconhecidas seis espécies, pertencentes a seis gêneros de Gesneriaceae nas formações de cangas da Serra de Carajás, Pará, Brasil: Diastema, Goyazia, Mandirola, Nautilocalyx, Phinaea e Sinningia. Não foi possível identificar a espécie do material que pertence a Diastema pela escassez de registros deste gênero no Brasil. Sinningia minima é endêmica das cangas da Serra dos Carajás, enquanto os outros táxons têm distribuição ampla e alcançam as Guianas, o noroeste da América do Sul ou o Cerrado no Brasil central. São apresentadas chave de identificação, descrições, ilustrações e distribuição geográfica das espécies, além de comentários gerais sobre os táxons.<hr/>Abstract Six species belonging to six genera were recorded for the canga formations of the Serra dos Carajás, Pará, Brasil: Diastema, Goyazia, Mandirola, Nautilocalyx, Phinaea and Sinningia. It was not possible to identify the Diastema species due to the lack of known collections in Brazil for this genus. Sinningia minima is endemic to the canga from the Serra dos Carajás, while the other taxa have a wide distribution and reach the Guianas, the Northwest of South America or the Cerrado in central Brazil. Identification key, descriptions, illustrations, geographic distribution and comments on the species are provided. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Humiriaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301143&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo apresenta uma descrição detalhada, ilustração e comentários morfológicos de Sacoglottis guianensis e Sacoglottis mattogrossensis, as únicas espécies de Humiriaceae registradas para as cangas da Serra dos Carajás, no estado do Pará. Sacoglottis guianensis é uma espécie de ampla distribuição na América do Sul. Por outro lado, S. mattogrossensis ocorre ao sul da Amazônia e na Mata Atlântica, estendendo-se até São Paulo. Em Carajás, ambas espécies ocorrem nas cangas e nas matas baixas na transição da canga aberta para a Floresta Ombrófila.<hr/>Abstract This study brings detailed descriptions, illustrations and comments on the morphology of Sacoglottis guianensis and Sacoglottis mattogrossensis, the only representatives of Humiriaceae occurring in the canga of Serra dos Carajás, Pará state. Sacoglottis guianensis is widely distributed in South America while S. mattogrossensis occurs in the Southern Amazon and Atlantic Forest extending southward to São Paulo. In Carajás, both species are found in the canga and transitional areas between open canga and the rainforest. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Leguminosae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301147&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo apresenta o tratamento florístico dos táxons de Leguminosae registrados na vegetação de canga da Serra dos Carajás, estado do Pará. Foram inventariados na área de estudo 74 táxons específicos/infraespecíficos, incluindo tanto as espécies nativas como as adventícias já estabelecidas, pertencentes a 34 gêneros, sendo os mais representativos: Mimosa (11 espécies), Chamaecrista (7), Aeschynomene (5) e Senna (5). Mimosa skinneri var. carajarum é considerado o único táxon endêmico das formações rupestres ferríferas dos complexos montanhosos da Serra dos Carajás. São fornecidas chaves para identificação de gêneros e espécies/infraespécies, descrições morfológicas, ilustrações, além de distribuição geográfica, habitat e comentários sobre os táxons tratados. Dados sobre nodulação e potencial de uso em áreas alteradas pela atividade de mineração foram incluídos nos comentários dos táxons ou na introdução dos gêneros.<hr/>Abstract This study presents the floristic treatment for the taxa of Leguminosae recorded in the canga vegetation of the Serra dos Carajás, Pará state. Seventy four specific/infraspecific taxa were inventoried in the study area, this includes both native and established adventive species, belonging to 34 genera, of which Mimosa (11 species), Chamaecrista (7), Dioclea (5) and Senna (5), are the most representative. Mimosa skinneri var. carajarum Barneby is considered endemic to the ironstones outcrops in the mountain range of Serra dos Carajás. Identification keys, morphological descriptions and illustrations, as well geographical distribution, habitat and comments are provided for all species. Data about nodulation and potential use in areas altered by mining activities were included either in the taxon or generic commentary. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Malpighiaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301221&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Nesse trabalho apresentamos o tratamento florístico de Malpighiaceae para as cangas da Serra dos Carajás, incluindo comentários taxonômicos para todas as espécies, além de ilustrações e fotografias. Encontramos na área de estudo 14 espécies, pertencentes aos gêneros Banisteriopsis (3 spp.), Byrsonima (3 spp.), Coleostachys (1 sp.), Diplopterys (1 sp.), Heteropterys (3 spp.), Niedenzuella (1 sp.), Peixotoa (1 sp.) e Stigmaphyllon (1 sp.). Heteropterys trigoniifolia, Niedenzuella acutifolia e Peixotoa reticulata são pela primeira vez registradas para o estado do Pará.<hr/>Abstract In this work, we present the floristic treatment of the Malpighiaceae of the canga of the Serra dos Carajás, including taxonomic comments about all species, as well illustrations and photographs. In the study area 14 species belonging to the genera Banisteriopsis (3 spp.), Byrsonima (3 spp.), Coleostachys (1 sp.), Diplopterys (1 sp.), Heteropterys (3 spp.), Niedenzuella (1 sp.), Peixotoa (1 sp.), and Stigmaphyllon (1 sp.) were recorded. Heteropterys trigoniifolia, Niedenzuella acutifolia and Peixotoa reticulata are recorded for the first time in the state of Pará. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Malvaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301237&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo É apresentado um tratamento taxonômico da família Malvaceae nas áreas de cangas da Serra dos Carajás. Foram registradas 17 espécies distribuídas em nove gêneros, sendo Sida o mais rico, com quatro espécies, seguido de Melochia e Helicteres, com três espécies cada. Helicteres guazumifolia, Melochia splendens, Sida linifolia e S. tuberculata são novos registros para o estado do Pará. Este trabalho apresenta descrições morfológicas, chaves de identificação para os gêneros e as espécies, ilustrações, distribuição geográfica e comentários sobre as espécies tratadas.<hr/>Abstract A taxonomic treatment for the Malvaceae occurring in the canga of Serra dos Carajás is presented. A total of 17 species in nine genera were recorded, of which Sida is the richest with four species, followed by Melochia and Helicteres with three species each. Helicteres guazumifolia, Melochia splendens, Sida linifolia and S. tuberculata are new records for the state of Pará. This work presentes morphological descriptions, identification keys for genera and species, illustrations, geographic distribution and comments for the species treated. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Moraceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301255&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este trabalho compreende um tratamento para Moraceae nas cangas da Serra dos Carajás, no estado do Pará. São apresentados descrição, fotografia e comentário para Ficus americana subsp. guianensis, a única espécie registrada na área de cangas.<hr/>Abstract This paper encompasses a treatment for the Moraceae registered for the canga of Serra dos Carajás, Pará state. Description, photo and comments on Ficus americana subsp. guianensis are presented, the only species of the family recorded in the canga vegetation. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Myrtaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301259&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo apresenta um tratamento florístico para as espécies de Myrtaceae ocorrentes nas cangas da Serra dos Carajás, Pará, Brasil. Com base em coleções depositadas em herbários e coletas de campo, foram confirmadas 26 espécies, distribuídas em cinco gêneros: Calyptranthes (1 sp.), Campomanesia (1 sp.), Eugenia (8 sp.), Myrcia (15 sp.) e Myrciaria (1 sp.). Uma nova ocorrência é registrada para o estado do Pará. São fornecidas chaves de identificação para gêneros e espécies e descrições morfológicas, além de comentários taxonômicos.<hr/>Abstract This study presents a floristic treatment for the species of Myrtaceae occurring in the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil. Based on collections deposited in herbaria and field samples, 26 species were confirmed, distributed in five genera: Calyptranthes (1 sp.), Campomanesia (1 sp.), Eugenia (8 spp.), Myrcia (15 sp.) and Myrciaria (1 sp.). One new record for the state of Pará was found. Identification keys for genera and species, morphological descriptions, and taxonomic comments are provided. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Ochnaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301279&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo compreende as espécies de Ochnaceae que foram registradas sobre canga na Serra dos Carajás, estado do Pará, Brasil, incluindo chaves de identificação, descrições, ilustrações e comentários morfológicos das espécies. Foram registradas três espécies distribuídas em dois gêneros, Ouratea (O. castaneifolia e Ouratea racemiformis) e Sauvagesia tenella.<hr/>Abstract The present study comprises the Ochnaceae that were recorded on iron-stone (canga) at the Serra dos Carajás, Pará, Brazil. It includes identification keys, descriptions, illustrations and comments regarding the three species recorded in two genera, Ouratea (O. castaneifolia and Ouratea racemiformis), and Sauvagesia tenella. <![CDATA[Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Piperaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301285&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract Aiming to increase the knowledge concerning the canga vegetation of the Serra dos Carajás, a taxonomic treatment of the Piperaceae species was prepared. Thirty species were recorded for the region, of which 20 taxa were found growing on canga substrate (ferruginous rupicolous vegetation). The majority of the species studied belong to Piper (23 species). The first record of P. goeldii for the state of Pará is presented, while the fruit of P. pellitum is described for the first time. Two out of seven Peperomia species studied - P. albopilosa and P. pseudoserratirhachis are described as new. Identification keys, detailed descriptions, geographical distribution and comments for taxa, besides illustrations of those poorly known or that are reported for the first time in the region, are provided.<hr/>Resumo Com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre a vegetação de canga da Serra dos Carajás, foi realizado um tratamento taxonômico das espécies de Piperaceae. Foram registradas 30 espécies na região, sendo que 20 táxons foram encontrados crescendo sobre o substrato de canga (vegetação rupestre ferruginosa). A maioria das espécies estudadas pertence ao gênero Piper (23 espécies). O primeiro registro de P. goeldii para o estado do Pará é apresentado, enquanto o fruto de P. pellitum é descrito pela primeira vez. Duas das sete espécies de Peperomia estudadas - P. albopilosa e P. pseudoserratirhachis são aqui descritas como novas. São fornecidas chaves de identificação, descrições detalhadas, distribuição geográfica e comentários para os táxons, além de ilustrações para aqueles pouco conhecidos ou registrados pela primeira vez na região. <![CDATA[Flora of the <em>canga</em> of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Poaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301311&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este trabalho apresenta um tratamento taxonômico para a família Poaceae nas cangas das Serra dos Carajás, Pará, Brasil. O artigo foi preparado de acordo com o escopo do projeto Flora das Cangas da Serra dos Carajás, com base no estudo de espécimes dos herbários BHCB, MG e UB. Foram levantadas 87 espécies, pertencentes a 37 gêneros. Dessas, Axonopus carajasensis, Paspalum cangarum, P. carajasense e Sporobolus multiramosus são consideradas endêmicas das cangas de Carajás; duas espécies novas estão em fase de publicação (uma de Paspalum e uma de Hildaea); e uma espécie de Trichanthecium está em estudo para determinar sua identidade taxonômica. Seis espécies são registradas no estado do Pará pela priemira vez. São fornecidas descrições morfológicas, chaves de identificação, ilustrações das espiguetas, pranchas fotográficas, distribuição geográfica e comentários para as espécies tratadas.<hr/>Abstract This work presents a taxonomic treatment for the Poaceae in the canga of the Serra dos Carajás, Pará state, Brazil. The article was prepared according to the guidelines of the project Flora of the canga of the Serra dos Carajás, based on the study of the specimens from the herbaria BHCB, MG and UB. A total of 87 species belonging to 37 genera were inventoried. Among these, Axonopus carajasensis, Paspalum cangarum, P. carajasense and Sporobolus multiramosus are considered endemic to the canga of the Serra dos Carajas; two new species are to be published soon (one of Paspalum and one of Hildaea); and one species of Trichanthecium is under study to determine its taxonomic identity. Six species are recorded for the first time in Pará state. Morphological descriptions, identification keys, illustration of the spikelets, photo plates, detailed geographic distribution and diagnostic comments are provided for all species treated. <![CDATA[Flora of the <em>canga</em> of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Quiinaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301369&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo apresenta um tratamento taxonômico para a família Quiinaceae na vegetação de canga na Serra dos Carajás, no estado do Pará, Brasil, incluindo descrição morfológica, ilustrações e comentários. Foi registrada uma espécie Quiina pteridophylla.<hr/>Abstract This study presents a taxonomic treatment for the family Quiinaceae in canga vegetation of the Serra dos Carajás, in the state of Pará, Brazil, including morphological description, illustrations, and comments. One species was recorded, Quiina pteridophylla. <![CDATA[Flora of the <em>canga</em> of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Solanaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301373&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Apresentamos o tratamento das espécies de Solanaceae ocorrentes em formações de canga da Serra dos Carajás, estado do Pará, Brasil. São registradas vinte e três espécies nativas ou naturalizadas já estabelecidas, em cinco gêneros: Cestrum, Hawkesiophyton, Physalis, Schwenckia e Solanum. Das espécies descritas, dezenove estão contidas no gênero Solanum, sendo a maioria delas de áreas abertas antropizadas ou bordas de florestas, ocorrendo ocasionalmente nas formações de canga. Descrições, chaves de identificação para os táxons e ilustrações são fornecidas.<hr/>Abstract We present an account of Solanaceae species occurring in the canga formations of the Serra dos Carajás, Pará state, Brazil. Twenty-three species are recorded, both native or established adventive, grouped in five genera: Cestrum, Hawkesiophyton, Physalis, Schwenckia, and Solanum. Nineteen of the described species belong to the hiperdiverse genus Solanum, most of them from open areas or forest edges, occasionally occurring in canga formations. Descriptions, identification keys for the taxa, and illustrations are provided. <![CDATA[Flora of the <em>canga</em> of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil: Verbenaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301397&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Este estudo apresenta o tratamento taxonômico de Verbenaceae para as cangas da Serra dos Carajás (Pará, Brasil). Foram registrados três gêneros e cinco táxons: Lantana hirsuta subsp. amazonica, Lantana paraensis, Lantana trifolia, Lippia grata e Stachytarpheta cayennensis. São fornecidas chaves, descrições, ilustrações e comentários dos táxons.<hr/>Abstract This study presents the taxonomic treatment of Verbenaceae for the canga of the Serra dos Carajás (Pará, Brazil). Three genera and five taxa are registered: Lantana hirsuta subsp. amazonica, Lantana paraensis, Lantana trifolia, Lippia grata e Stachytarpheta cayennensis. Keys, descriptions, illustrations and comments are provided. <![CDATA[Bryophytes (Bryophyta and Marchantiophyta) of the <em>canga</em> of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301405&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Os estudos botânicos na Serra dos Carajás iniciaram no final da década de 60. Após isso, foram publicados vários trabalhos sobre florística, ecologia e fitogeografia que resultaram em muitas descobertas sobre a flora local, culminando com a produção da flora das cangas da Serra dos Carajás. Este trabalho objetiva apresentar a riqueza das briófitas estudadas durante o projeto Flora das cangas da Serra dos Carajás, Pará, Brasil. O material estudado incluiu novas coletas realizadas de 2015 a 2017 e material depositado no Herbário MG. A canga apresentou uma grande riqueza de briófitas (54 musgos e 35 hepáticas) e a composição está de acordo com o esperado para áreas rupestres na Amazônia. A elevada riqueza de briófitas de sombra demonstrou que as poucas árvores da canga assim com as pequenas áreas de mata baixa que formam ilhas de vegetação ou ainda nichos específicos como frestas e base de rochas ou espaços sob rochas, servem como refúgio para essas espécies. O estudo das briófitas na Serra dos Carajás possibilitou o conhecimento 51 novos registros para as cangas de Carajás, sete para o Pará, três para a região Norte e um para o Brasil.<hr/>Abstract The Botanical studies in Serra dos Carajás initiated in the late 60’s. Thereafter, several papers on floristics, ecology and phytogeography were published, which resulted in many discoveries about the local flora, culminating in the production of the flora of the canga of the Serra dos Carajás. This work aims to present the richness of the bryophytes studied during the Flora of the canga of the Serra dos Carajás, Pará, Brazil. The studied material included new collections from 2015 to 2017 and specimens deposited in Herbarium MG. The canga presented a high bryophyte richness (54 mosses and 35 liverworts) and the composition was the expected for rupestrian areas in Amazonia. The high richness of shade specialists has shown that the few trees in the canga as well as the small areas of low forests forming vegetation islands or even specific niches such as cracks and base of rocks or spaces under rocks, serve as refuge for these species. The study of the bryophytes in the Serra dos Carajás made it possible to discover 51 new records for the canga of Carajás, seven for Pará, three for the North Brazilian region, and one for Brazil. <![CDATA[Ferns and lycophytes from Serra dos Carajás, an Eastern Amazonian mountain range]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301417&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract In the state of Pará (Brazil), until the beginning of last decade little was known about the composition of the fern and lycophyte flora. The ferruginous mountains of Carajás are located in Southeastern Pará, mostly inserted in the Floresta Nacional de Carajás. The objective of this work is to present a complete and updated list of fern and lycophyte species occurring in all vegetation types from Carajás ferruginous mountains as a contribution to the knowledge of these plant groups from the Brazilian Amazon. The species list was based on specimens collected between 2007 and 2013. About 1068 specimens deposited in the BHCB Herbarium were studied. A total of 186 species of pteridophytes were recorded, 175 species of ferns distributed in 22 families and 68 genera, and 11 species of lycophytes distributed in three families and four genera. The fern and lycophyte flora of Serra dos Carajás region corresponds to 64% of the Pará state flora of these groups and 34% of the Brazilian Amazon fern and lycophyte flora. Seven taxa are presented as new records for Pará state: Asplenium abscissum, A. otites, A. praemorsum, Blechnum lanceola, Elaphoglossum minutum, Doryopteris collina, and Hemionitis tomentosa. Three species are endemic to Serra dos Carajás, Isoetes cangae, I. serracarajensis, and Selaginella stomatoloma.<hr/>Resumo No estado do Pará (Brasil), até o início da última década pouco se sabia sobre a composição da pteridoflora. As serras ferruginosas de Carajás estão localizadas na região sudeste do Estado, em sua maior parte inseridas na Floresta Nacional de Carajás. O objetivo deste trabalho é apresentar uma listagem completa e atualizada das espécies de samambaias e licófitas ocorrentes em todas as formações vegetacionais das serras ferruginosas da região de Carajás como uma contribuição ao conhecimento da pteridoflora da Amazônia Brasileira. A listagem de espécies foi elaborada com base nos espécimes coletados entre 2007 e 2013 durante expedições botânicas. Foram estudados cerca de 1068 espécimes que estão depositados no herbário BHCB. Foram registradas 175 espécies de samambaias distribuídas em 22 famílias e 68 gêneros, e 11 espécies de licófitas, distribuídas em três famílias e quatro gêneros. A pteridoflora da região de Carajás corresponde a 64% da flora de samambaias e licófitas do Pará e a 34% da pteridoflora da Amazônia Brasileira. Sete táxons são apresentados como novos registros para o estado do Pará: Asplenium abscissum, A. otites, A. praemorsum, Blechnum lanceola, Elaphoglossum minutum, Doryopteris collina e Hemionitis tomentosa. Três espécies são endêmicas da região de Carajás, Isoetes cangae, Isoetes serracarajensis e Selaginella stomatoloma. <![CDATA[Amazon <em>canga</em>: the unique vegetation of Carajás revealed by the list of seed plants]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602018000301435&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Nas cangas da Floresta Nacional (FLONA) de Carajás e no Parque Nacional dos Campos Ferruginosos (PNCF) foram registradas 856 espécies, distribuídas em 116 famílias de fanerógamas. As famílias mais ricas foram Poaceae (86), Fabaceae (65) e Rubiaceae (46). O hábito herbáceo foi o melhor representado. Dois gêneros, 24 espécies e uma subespécie são apontadas como endêmicas das cangas da área de estudos. Na FLONA de Carajás, a Serra Norte, com maior amostragem, possui 659 espécies de fanerógamas e na Serra Sul foram registradas 545 espécies. Aproximadamente 60% das espécies documentadas na área de estudos, incluindo espécies endêmicas, não possuem registro para o PNCF. Através da lista taxonômica aqui apresentada, foi possível demonstrar considerável distinção entre as cangas da Serra dos Carajás e as do Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais, apontando também pouca correspondência dessas duas listas com a canga de Corumbá, no Mato Grosso do Sul. A riqueza e singularidade da flora da região, que inclui diversas espécies endêmicas, associada à ameaça a que estão submetidos estes ambientes por atividades de mineração, apontam para a necessidade de um planejamento para conservação das espécies da flora das cangas de Carajás.<hr/>Abstract The Floresta Nacional de Carajás (FLONA of Carajás) and the Parque Nacional dos Campos Ferruginosos (PNCF) are home to canga vegetation where 856 species distributed in 116 families of seed plants were recorded. The richest families were Poaceae (86), Fabaceae (65) and Rubiaceae (46) and the best represented habit was herbaceous. Two genera, 24 species and one subspecies are considered endemic from the canga of the studied area. Within the FLONA of Carajás, the Serra Norte was the best sampled site, and is home for 659 species of seed plants, while 545 species were recorded for the Serra Sul. Approximately 60% of the species documented, including the endemics, have no record within the PNCF. Through the taxonomic list here presented, it was possible to demonstrate considerable distinction between the canga of the Serra dos Carajás and the same formation in the Quadrilátero Ferrífero, in Minas Gerais, with little correspondence between these two lists and the one from Corumbá, Mato Grosso do Sul state. The richness and singularity of the regional flora, which includes many endemisms, associated to the current threats to these environments due to mineral exploration, point to the need for careful and consistent planning to ensure the conservation of the flora of the canga of Carajás.