Scielo RSS <![CDATA[Dental Press Journal of Orthodontics]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2176-945120140006&lang=en vol. 19 num. 6 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[3D Orthodontics - from Verne to Shaw]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600012&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[3D Orthodontics - from Verne to Shaw]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600012&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[How can I explore high-dimensional data?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600014&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[The clinical meaning of external cervical resorption in maxillary canine: transoperative dental trauma]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600019&lng=en&nrm=iso&tlng=en External Cervical Resorption in maxillary canines with pulp vitality is frequently associated with dental trauma resulting from surgical procedures carried out to prepare the teeth for further orthodontic traction. Preparation procedures might surgically manipulate the cementoenamel junction or cause luxation of teeth due to applying excessive force or movement tests beyond the tolerance limits of periodontal ligament and cervical tissue structures. Dentin exposure at the cementoenamel junction triggers External Cervical Resorption as a result of inflammation followed by antigen recognition of dentin proteins. External Cervical Resorption is painless, does not induce pulpitis and develops slowly. The lesion is generally associated with and covered by gingival soft tissues which disguise normal clinical aspects, thereby leading to late diagnosis when the process is near pulp threshold. Endodontic treatment is recommended only if surgical procedures are rendered necessary in the pulp space; otherwise, External Cervical Resorption should be treated by conservative means: protecting the dental pulp and restoring function and esthetics of teeth whose pulp will remain in normal conditions. Unfortunately, there is a lack of well-grounded research evincing how often External Cervical Resorption associated with canines subjected to orthodontic traction occurs.<hr/>A reabsorção cervical externa em caninos superiores com vitalidade pulpar em sua quase totalidade está associada a traumatismo dentário decorrente de procedimentos cirúrgicos associado à preparação desse dente para ser tracionado ortodonticamente. Nessa preparação pode se manipular cirurgicamente a junção amelocementária ou luxar o dente com forças excessivas ou com testes de movimentação além dos limites de tolerância estrutural do ligamento periodontal e tecidos cervicais. A exposição dentinária na junção amelocementária é o estopim para se iniciar uma reabsorção cervical externa a partir de uma inflamação induzida na região seguida de reconhecimento antigênico das proteínas dentinárias. A reabsorção cervical externa é indolor, não induz pulpites e tem uma evolução lenta. Em geral, a lesão está associada e recoberta por tecidos moles gengivais que mantêm, por longos períodos, os aspectos clínicos normais, induzindo diagnósticos tardios, quando o processo se aproxima dos limites pulpares. O tratamento endodôntico está indicado apenas em função de procedimentos operatórios que se fazem necessários no espaço pulpar; caso contrário, a reabsorção cervical externa deve ser tratada de forma conservadora, protegendo a polpa dentária e restaurando a função e estética do dente que permanecerá com sua polpa normal. Infelizmente, não sabemos, com base em pesquisas de casuísticas bem estabelecidas, qual é a frequência da reabsorção cervical externa associada a caninos ortodonticamente tracionados. <![CDATA[The clinical meaning of external cervical resorption in maxillary canine: transoperative dental trauma]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600019&lng=en&nrm=iso&tlng=en External Cervical Resorption in maxillary canines with pulp vitality is frequently associated with dental trauma resulting from surgical procedures carried out to prepare the teeth for further orthodontic traction. Preparation procedures might surgically manipulate the cementoenamel junction or cause luxation of teeth due to applying excessive force or movement tests beyond the tolerance limits of periodontal ligament and cervical tissue structures. Dentin exposure at the cementoenamel junction triggers External Cervical Resorption as a result of inflammation followed by antigen recognition of dentin proteins. External Cervical Resorption is painless, does not induce pulpitis and develops slowly. The lesion is generally associated with and covered by gingival soft tissues which disguise normal clinical aspects, thereby leading to late diagnosis when the process is near pulp threshold. Endodontic treatment is recommended only if surgical procedures are rendered necessary in the pulp space; otherwise, External Cervical Resorption should be treated by conservative means: protecting the dental pulp and restoring function and esthetics of teeth whose pulp will remain in normal conditions. Unfortunately, there is a lack of well-grounded research evincing how often External Cervical Resorption associated with canines subjected to orthodontic traction occurs.<hr/>A reabsorção cervical externa em caninos superiores com vitalidade pulpar em sua quase totalidade está associada a traumatismo dentário decorrente de procedimentos cirúrgicos associado à preparação desse dente para ser tracionado ortodonticamente. Nessa preparação pode se manipular cirurgicamente a junção amelocementária ou luxar o dente com forças excessivas ou com testes de movimentação além dos limites de tolerância estrutural do ligamento periodontal e tecidos cervicais. A exposição dentinária na junção amelocementária é o estopim para se iniciar uma reabsorção cervical externa a partir de uma inflamação induzida na região seguida de reconhecimento antigênico das proteínas dentinárias. A reabsorção cervical externa é indolor, não induz pulpites e tem uma evolução lenta. Em geral, a lesão está associada e recoberta por tecidos moles gengivais que mantêm, por longos períodos, os aspectos clínicos normais, induzindo diagnósticos tardios, quando o processo se aproxima dos limites pulpares. O tratamento endodôntico está indicado apenas em função de procedimentos operatórios que se fazem necessários no espaço pulpar; caso contrário, a reabsorção cervical externa deve ser tratada de forma conservadora, protegendo a polpa dentária e restaurando a função e estética do dente que permanecerá com sua polpa normal. Infelizmente, não sabemos, com base em pesquisas de casuísticas bem estabelecidas, qual é a frequência da reabsorção cervical externa associada a caninos ortodonticamente tracionados. <![CDATA[An interview with Peter H. Buschang]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600026&lng=en&nrm=iso&tlng=en External Cervical Resorption in maxillary canines with pulp vitality is frequently associated with dental trauma resulting from surgical procedures carried out to prepare the teeth for further orthodontic traction. Preparation procedures might surgically manipulate the cementoenamel junction or cause luxation of teeth due to applying excessive force or movement tests beyond the tolerance limits of periodontal ligament and cervical tissue structures. Dentin exposure at the cementoenamel junction triggers External Cervical Resorption as a result of inflammation followed by antigen recognition of dentin proteins. External Cervical Resorption is painless, does not induce pulpitis and develops slowly. The lesion is generally associated with and covered by gingival soft tissues which disguise normal clinical aspects, thereby leading to late diagnosis when the process is near pulp threshold. Endodontic treatment is recommended only if surgical procedures are rendered necessary in the pulp space; otherwise, External Cervical Resorption should be treated by conservative means: protecting the dental pulp and restoring function and esthetics of teeth whose pulp will remain in normal conditions. Unfortunately, there is a lack of well-grounded research evincing how often External Cervical Resorption associated with canines subjected to orthodontic traction occurs.<hr/>A reabsorção cervical externa em caninos superiores com vitalidade pulpar em sua quase totalidade está associada a traumatismo dentário decorrente de procedimentos cirúrgicos associado à preparação desse dente para ser tracionado ortodonticamente. Nessa preparação pode se manipular cirurgicamente a junção amelocementária ou luxar o dente com forças excessivas ou com testes de movimentação além dos limites de tolerância estrutural do ligamento periodontal e tecidos cervicais. A exposição dentinária na junção amelocementária é o estopim para se iniciar uma reabsorção cervical externa a partir de uma inflamação induzida na região seguida de reconhecimento antigênico das proteínas dentinárias. A reabsorção cervical externa é indolor, não induz pulpites e tem uma evolução lenta. Em geral, a lesão está associada e recoberta por tecidos moles gengivais que mantêm, por longos períodos, os aspectos clínicos normais, induzindo diagnósticos tardios, quando o processo se aproxima dos limites pulpares. O tratamento endodôntico está indicado apenas em função de procedimentos operatórios que se fazem necessários no espaço pulpar; caso contrário, a reabsorção cervical externa deve ser tratada de forma conservadora, protegendo a polpa dentária e restaurando a função e estética do dente que permanecerá com sua polpa normal. Infelizmente, não sabemos, com base em pesquisas de casuísticas bem estabelecidas, qual é a frequência da reabsorção cervical externa associada a caninos ortodonticamente tracionados. <![CDATA[Orthodontic treatment in a patient with unilateral open-bite and Becker muscular dystrophy. A 5-year follow-up]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600037&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: Becker muscular dystrophy is an X-chromosomal linked anomaly characterized by progressive muscle wear and weakness. This case report shows the orthodontic treatment of a Becker muscular dystrophy patient with unilateral open bite. METHODS: To correct patient's malocclusion, general anesthesia and orthognathic surgery were not considered as an option. Conventional orthodontic treatment with intermaxillary elastics and muscular functional therapy were employed instead. RESULTS: After 36 months, open bite was corrected. The case remains stable after a 5-year post-treatment retention period. <hr/> INTRODUÇÃO: a distrofia muscular de Becker é uma anomalia ligada ao cromossomo X, caracterizada por desgaste muscular progressivo e fraqueza. Este relato de caso mostra o tratamento ortodôntico de um paciente com distrofia muscular de Becker e mordida aberta unilateral. MÉTODOS: na correção de sua má oclusão, anestesia geral e cirurgia ortognática não foram consideradas como uma opção. Tratamento ortodôntico convencional com elásticos intermaxilares e terapia miofuncional foram empregados. RESULTADOS: após 36 meses, a mordida aberta foi corregida. O processo manteve-se estável após um período de cinco anos de retenção de pós-tratamento. <![CDATA[Bj√∂rk-Jarabak cephalometric analysis on CBCT synthesized cephalograms with different dentofacial sagittal skeletal patterns]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600046&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The objective of this study was to evaluate the Björk and Jabarak cephalometric analysis generated from cone-beam computed tomography (CBCT) synthesized lateral cephalograms in adults with different sagittal skeletal patterns. METHODS: The sample consisted of 46 CBCT synthesized cephalograms obtained from patients between 16 and 40 years old. A Björk and Jarabak cephalometric analysis among different sagittal skeletal classes was performed. Analysis of variance (ANOVA), multiple range test of Tukey, Kruskal-Wallis test, and independent t-test were used as appropriate. RESULTS: In comparison to the standard values: Skeletal Class III had increased gonial and superior gonial angles (P &lt; 0.001). This trend was also evident when sex was considered. For Class I males, the sella angle was decreased (P = 0.041), articular angle increased (P = 0.027) and gonial angle decreased (P = 0.002); whereas for Class III males, the gonial angle was increased (P = 0.012). For Class I females, the articular angle was increased (P = 0.029) and the gonial angle decreased (P = 0.004). Björk's sum and Björk and Jabarak polygon sum showed no significant differences. The facial biotype presented in the three sagittal classes was mainly hypodivergent and neutral. CONCLUSIONS: In this sample, skeletal Class III malocclusion was strongly differentiated from the other sagittal classes, specifically in the mandible, as calculated through Björk and Jarabak analysis. <hr/> OBJETIVO: o objetivo deste estudo foi avaliar a análise cefalométrica de Björk-Jarabak realizada com base em telerradiografias sintetizadas a partir de tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) em adultos com diferentes padrões esqueléticos sagitais. MÉTODOS: a amostra foi composta de 46 telerradiografias sintetizadas a partir de TCFC obtidas de pacientes entre 16 e 40 anos de idade. A análise cefalométrica de Björk-Jarabak foi conduzida entre as diferentes classes esqueléticas sagitais. Análise de variância (ANOVA), teste de Tukey, de Kruskal-Wallis e teste t independente também foram realizados. RESULTADOS: em comparação a valores padrão, a má oclusão de Classe III esquelética apresentava ângulos goníacos aumentados (p &lt; 0,001). Essa tendência também foi evidente quando o sexo dos pacientes foi considerado. Pacientes Classe I do sexo masculino tiveram o ângulo sela diminuído (p = 0,041), o ângulo articular aumentado (p = 0,027) e o ângulo goníaco também diminuído (p = 0,002). Já os pacientes Classe III tiveram o ângulo goníaco aumentado (p = 0,012). Pacientes Classe I do sexo feminino tiveram o ângulo articular aumentado (p = 0,029) e o ângulo goníaco diminuído (p = 0,004). A soma de Björk e a soma dos polígonos de Björk-Jarabak não revelaram diferenças significativas. O biótipo facial presente nas três classes sagitais foi hipodivergente e neutro. CONCLUSÕES: na amostra do presente estudo, a má oclusão esquelética de Classe III foi fortemente diferenciada de outras classes sagitais, principalmente na mandíbula, conforme demonstrado pela análise de Björk-Jarabak. <![CDATA[Prevalence of sleep bruxism in children: A systematic review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600054&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: Prevalence of sleep bruxism (SB) in children is subject to discussions in the literature. OBJECTIVE: This study is a systematic literature review aiming to critically assess the prevalence of SB in children. METHODS: Survey using the following research databases: MEDLINE, Cochrane, EMBASE, PubMed, Lilacs and BBO, from January 2000 to February 2013, focusing on studies specifically assessing the prevalence of SB in children. RESULTS: After applying the inclusion criteria, four studies were retrieved. Among the selected articles, the prevalence rates of SB ranged from 5.9% to 49.6%, and these variations showed possible associations with the diagnostic criteria used for SB. CONCLUSION: There is a small number of studies with the primary objective of assessing SB in children. Additionally, there was a wide variation in the prevalence of SB in children. Thus, further, evidence-based studies with standardized and validated diagnostic criteria are necessary to assess the prevalence of SB in children more accurately. <hr/> INTRODUÇÃO: a prevalência de bruxismo do sono (BS) na população infantil é tema de discussões na literatura. OBJETIVO: assim, este trabalho, por meio de uma revisão sistemática, teve como objetivo avaliar, de forma crítica, a prevalência de BS em crianças. MÉTODOS: foi feito um levantamento nas bases de pesquisa MEDLINE, Cochrane, Embase, PubMed, Lilacs e BBO, entre os anos de 2000 e fevereiro de 2013, com enfoque em estudos que avaliaram especificamente a prevalência de BS em crianças. RESULTADOS: após a aplicação dos critérios de inclusão, chegou-se a quatro estudos. Entre os artigos selecionados, as taxas de prevalência de BS variaram de 5,9% a 49,6%, sendo que essas variações apresentaram possíveis associações com os critérios diagnósticos para BS. CONCLUSÃO: verifica-se um número reduzido de estudos que apresentaram o objetivo primário de avaliar o BS em crianças, além de uma grande variação nas taxas de prevalência. Torna-se necessária a realização de novos estudos, baseados em métodos de evidências e com critérios diagnósticos padronizados e validados, para avaliar com maior precisão a prevalência do BS em crianças. <![CDATA[Protein biomarkers of external root resorption: A new protein extraction protocol. Are we going in the right direction?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600062&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of this study is to determine a protocol of gingival crevicular fluid protein extraction used for the first dimension of 2-DE gels. It also aims at conducting a review on the current candidates for protein markers of this pathology, all of which may be used to prevent the disease. METHODS: Gingival crevicular fluid was collected from two groups of 60 patients each, with and without external root resorption. Samples were extracted by means of various methods of protein extraction. SDS-PAGE gels were used to assess the quality of the method which was subsequently tested during isoelectric focusing of 2-DE gels taken from samples of patients with and without the disease. RESULTS: Milli-Q ultrapure ice cold water, without precipitation for gingival crevicular fluid protein extraction, proved the method with greatest sharpness to detect protein bands. Additionally, it allowed two-dimensional electrophoresis to be performed. CONCLUSION: The new protein extraction protocol does not interfere in isoeletric focusing of 2-DE gels. Furthermore, it provides the greatest sharpness in detecting protein bands of SDS-PAGE gels. This will allow mapping and searching of new external root resorption markers, particularly due to the difficulty in carrying out molecular tests with the current candidates for protein markers. <hr/> OBJETIVO: o objetivo desse trabalho foi determinar o protocolo de extração proteica do fluido crevicular gengival, que pudesse ser utilizado para a realização da primeira dimensão dos géis 2-DE, bem como fazer uma revisão dos atuais candidatos a marcadores proteicos dessa patologia que podem ser utilizados na prevenção dessa doença. MÉTODOS: foi coletado o fluido crevicular gengival de dois grupos de 60 pacientes, com e sem a reabsorção radicular externa. As amostras foram extraídas por diversos métodos de extração proteica e utilizados géis SDS-PAGE para aferir a qualidade do método, que posteriormente foi testado durante a realização da focalização isoelétrica dos géis 2-DE, de amostras de pacientes com e sem a patologia. RESULTADOS: a utilização de água Milli-Q gelada ultrapura, sem nenhuma precipitação para a extração proteica do fluido crevicular gengival, foi o método com maior nitidez das bandas proteicas, além de permitir a realização da eletroforese bidimensional. CONCLUSÕES: o novo protocolo de extração proteica não interfere na focalização durante a realização dos géis 2-DE, além de maior nitidez na resolução das bandas proteicas dos géis SDS-PAGE. Isso permitirá o mapeamento e busca de novos marcadores da reabsorção radicular externa, tendo em vista a dificuldade de realização de testes moleculares com os atuais candidatos a marcadores proteicos. <![CDATA[Longitudinal stability of rapid and slow maxillary expansion]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600070&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of this retrospective study was to compare the longitudinal stability of two types of posterior crossbite correction: rapid maxillary expansion (RME) and slow maxillary expansion (SME). METHODS: Study casts of 90 adolescent patients were assessed for interdental width changes at three different periods: pretreatment (T1), post-treatment (T2) and at least, five years post-retention (T3). Three groups of 30 patients were established according to the treatment received to correct posterior crossbite: Group A (RME), group B (SME) and group C (control- Edgewise therapy only). After crossbite correction, all patients received fixed edgewise orthodontic appliances. Paired t-tests and one-way ANOVA were used to identify significant intra and intergroup changes, respectively (P &lt; 0.05). RESULTS: Except for intercanine distance, all widths increased in groups A and B from T1 to T2. In the long-term, the amount of relapse was not different for groups A and B, except for 3-3 widths which showed greater decrease in group A. However, the percentage of clinically relapsed cases of posterior crossbite was similar for rapid and slow maxillary expansion. CONCLUSION: Rapid and slow maxillary expansion showed similar stability in the long-term. <hr/> OBJETIVO: o objetivo desse estudo retrospectivo foi comparar a estabilidade em longo prazo em dois tipos de correção da mordida cruzada posterior, sendo a expansão rápida (ERM) e a expansão lenta da maxila (ELM). MÉTODOS: modelos de estudos de 90 pacientes adolescentes foram avaliados quanto às alterações na largura interdentária em três diferentes tempos: pré-tratamento (T1), pós-tratamento (T2) e pelo menos cinco anos pós-contenção (T3). Três grupos de 30 pacientes foram definidos de acordo com o tratamento realizado para a correção da mordida cruzada posterior: Grupo A (ERM), grupo B (ELM) e grupo C (controle - apenas tratamento com técnica Edgewise). Após correção da mordida cruzada, todos pacientes receberam aparelhos ortodônticos fixos corretivos Edgewise. Teste t pareado e análise de variância a um critério (ANOVA) foram realizados para identificar alterações significantes intra- e intergrupos, respectivamente (p &lt; 0,05). RESULTADOS: exceto para a distância intercaninos, todas as larguras aumentaram nos grupos A e B de T1 para T2. Em longo prazo, a quantidade de recidiva não foi diferente para os grupos A e B, exceto para a largura 3-3, que apresentou uma maior diminuição no grupo A. Clinicamente, entretanto, a porcentagem de casos com recidivas da mordida cruzada posterior foi semelhante para expansões rápida e lenta da maxila. CONCLUSÃO: Expansões rápida e lenta da maxila apresentaram estabilidades semelhantes em longo prazo. <![CDATA[The use of three-dimensional cephalometric references in dentoskeletal symmetry diagnosis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600078&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of this study is to assess dentoskeletal symmetry in cone-beam computed tomography (CBCT) scans of Brazilian individuals with Angle Class I malocclusion. MATERIAL: A total of 47 patients (22 females and 25 males) aged between 11 and 16 years old (14 years) seen in a private radiology service (CIRO, Goiânia, GO, Brazil) were assessed. All CBCT scans were obtained from January, 2009 to December, 2010. Cephalometric measurements were taken by multiplanar reconstruction (axial, coronal and sagittal) using Vista Dent3DPro 2.0 (Dentsply GAC, New York, USA). Minimum, maximum, mean and standard deviation values were arranged in tables, and Student t-test was used to determine statistical significance (P &lt; 0.05). RESULTS: Data were homogeneous, and differences between the right and left sides were not significant. CONCLUSIONS: Cephalometric measurements of Brazilian individuals with Angle Class I malocclusion can be used to establish facial symmetry and three-dimensional standard references which might be useful for orthodontic and surgical planning. <hr/> OBJETIVO: o objetivo deste estudo é avaliar a simetria dentoesqueléticas em imagens de tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) de indivíduos brasileiros com má oclusão Classe I de Angle. MÉTODOS: quarenta e sete pacientes (22 meninas e 25 meninos), com idades entre 11 e 16 anos (14 anos, em média), foram atendidos em um serviço de radiologia privado. Todas as imagens de TCFC foram adquiridas a partir de janeiro de 2009 a dezembro de 2010. Medições cefalométricas foram realizadas por reconstruções multiplanares (axial, coronal e sagital) usando o VistaDent 3D Pro 2.0 ( Dentsply GAC, Nova Iorque, EUA). O desvio-padrão mínimo, máximo e a média foram descritos em tabelas, e o teste t de Student foi utilizado para definir significância estatística (p &lt; 0,05). RESULTADOS: os dados foram homogêneos e as diferenças entre os lados direito e esquerdo não foram significativas. CONCLUSÕES: as medidas cefalométricas de indivíduos brasileiros com má oclusão Classe I de Angle podem ser usadas para definir a simetria facial e referências de padrão tridimensional, que podem ser úteis para o planejamento ortodôntico e cirúrgico. <![CDATA[Information available on the internet about pain after orthognathic surgery: A careful review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600086&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: Investigate the quality of data available on the internet with respect to pain after orthognathic surgery. METHODS: A careful search was conducted on the Internet in December, 2012. The most accessed websites browsers were employed for research using the terms: "pain" and "orthognathic surgery" together. The first 30 results of each portal were examined, and after applying the exclusion criteria, 29 sites remained. All remaining websites went through an evaluation process with online tools that investigated the quality, level of reading, accessibility, usability and reliability. RESULTS: Assessment criteria outcomes were considered unfavorable. Texts were considered difficult to read with inappropriate language for the general public. The mean global validation for the 29 websites of the LIDA instrument was 65.10, thereby indicating a structure of medium quality. CONCLUSION: Information about post-orthognathic surgery pain available on the internet is poorly written and unreliable. Therefore, candidates for orthognathic surgery must seek information from specialists who, in turn, should indicate reliable sources. <hr/> OBJETIVOS: verificar a qualidade dos dados disponíveis na internet a respeito da dor após cirurgia ortognática. MÉTODOS: para a realização desse estudo, foi feita busca criteriosa na internet, no mês de dezembro de 2012. As páginas de busca mais populares foram utilizadas para pesquisa, utilizando os termos "dor" e "cirurgia ortognática" inseridos juntos. Foram averiguados os 30 primeiros resultados de cada portal e, após aplicar os critérios de exclusão, restaram 29 sites, que passaram pelo processo de avaliação em ferramentas online, para investigar sua qualidade, nível de leitura, acessibilidade, usabilidade e confiabilidade. RESULTADOS: os resultados foram desfavoráveis para os critérios avaliados. O nível de leitura dos textos foi considerado difícil de ser lido, apesar de as informações terem como alvo o público geral. Para as 29 páginas da web, a média global da validação pelo instrumento LIDA foi de 65,10, indicando uma estrutura avaliada como tendo qualidade média. CONCLUSÃO: as informações na internet sobre dor pós-cirurgia ortognática são mal escritas e não confiáveis. Por isso, candidatos à cirurgia ortognática devem buscar informações de especialistas, que, por sua vez, devem indicar fontes confiáveis. <![CDATA[The effects of binge-pattern alcohol consumption on orthodontic tooth movement]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600093&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: This study aimed to assess tissue changes during orthodontic movement after binge-pattern ethanol 20% exposure. METHODS: Male Wistar rats (n = 54) were divided into two groups. The control group (CG) received 0.9% saline solution, while the experimental group (EG) received 20% ethanol in 0.9% saline solution (3 g/kg/day). On the 30th day, a force of 25 cN was applied with a nickel-titanium closed coil spring to move the maxillary right first molar mesially. The groups were further divided into three subgroups (2, 14 and 28 days). Tartrate-resistant acid phosphatase and picrosirius were used to assess bone resorption and neoformation, respectively. Data were compared by two-way ANOVA, Tukey's HSD, Games-Howell and chi-square test. Significance level was set at 5%. RESULTS: There was a decrease in the number of osteoclasts in EG at day 28. The percentage of collagen showed no interaction between group and time. CONCLUSION: Binge-pattern 20% ethanol promoted less bone resorption at the end of tooth movement, thereby suggesting delay in tooth movement. <hr/> OBJETIVO: objetivou-se avaliar as alterações teciduais decorrentes da administração de etanol a 20% no padrão binge, durante o movimento ortodôntico. MÉTODOS: foram utilizados ratos Wistar machos (n = 54), divididos em dois grupos, sendo Grupo Controle (GC), com administração de soro fisiológico a 0,9%; e Grupo e Experimental (GE), com administração de etanol a 20% em soro fisiológico a 0,9%, no volume de 3g/kg/dia. Após o 30º dia de administração, foi aplicada força de 25cN com mola fechada de níquel-titânio para mover o primeiro molar superior direito para mesial. Os grupos foram subdivididos nos subgrupos 2, 14 e 28 dias, correspondendo ao número de dias de movimentação dentária. Utilizou-se as colorações de fosfatase ácida-tartarato resistente e picrosírius para avaliar reabsorção óssea e neoformação óssea, respectivamente. Os dados foram comparados por ANOVA a dois critérios, Tukey HSD e Games-Howell, ao nível de significância de 5%. RESULTADOS: verificou-se diminuição no número de osteoclastos no GE II no 28º dia. A percentagem de colágeno não demonstrou alteração na interação grupo x tempo. CONCLUSÕES: o etanol no padrão binge a 20% promoveu menor reabsorção óssea no final da movimentação dentária, sugerindo atraso na movimentação dentária. <![CDATA[Second molar impaction associated with lip bumper therapy]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600099&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: Although lip bumpers (LBs) provide significant clinical gain of mandibular arch perimeter in mixed-dentition patients, orthodontists are reluctant to use them due to the possibility of permanent second molar eruptive disturbances. OBJECTIVE: The present study was conducted to assess second molar impaction associated with the use of LBs, and to investigate how they can be solved. MATERIAL AND METHODS: Lateral and panoramic radiographs of 67 patients (34 females and 33 males) were assessed prior (T1) and post-LB treatment (T2). LB therapy lasted for approximately 1.8 ± 0.9 years. Concomitant rapid palatal expansion (RPE) was performed in the maxilla at LB treatment onset. Impaction of mandibular second molars was assessed by means of panoramic radiographs in relation to the position of first mandibular molars. Horizontal and vertical movements of first and second molars were assessed cephalometrically on lateral cephalometric radiographs based on mandibular superimpositions. RESULTS: Eight (11.9%) patients had impacted second molars at the end of LB therapy. Two patients required surgical correction, whereas five required spacers and one patient was self-corrected. Mandibular first molar tip and apex migrated forward 1.3 mm and 2.3 mm, respectively. Second molar tip showed no statistically significant horizontal movement. CONCLUSION: Although LB therapy increased the risk of second molar impaction, impactions were, in most instances, easily solved. <hr/> INTRODUÇÃO: embora placas labioativas (PLAs) promovam um ganho clínico significativo no perímetro da arcada inferior em pacientes com dentição mista, ortodontistas são relutantes em usá-las devido a possibilidade de problemas eruptivos dos segundos molares. OBJETIVO: o presente estudo avaliou a impacção dos segundos molares associada ao uso das PLAs e como a impacção pôde ser resolvida. MÉTODOS: radiografias cefalométricas lateral e panorâmica de 67 pacientes (34 do sexo feminino e 33 do masculino) foram avaliadas antes (T1) e após (T2) o tratamento com PLAs, que durou aproximadamente 1,8 ± 0,9 anos. Expansão rápida do palato (ERP) foi usada na maxila no início do uso da PLA. Usando as radiografias panorâmicas, a impacção dos segundos molares inferiores foi avaliada relativamente à posição dos primeiros molares mandibulares. Os movimentos horizontais e verticais dos primeiros e segundos molares inferiores foram avaliados com base em sobreposições de estruturas estáveis da arcada inferior por meio das radiografias laterais. RESULTADOS: oito (11,9%) pacientes apresentaram impacção dos segundos molares mandibulares ao final do tratamento com PLA; dois pacientes tiveram de recorrer à intervenção cirúrgica para a correção da impacção, cinco tiveram a correção da impacção usando apenas espaçadores e um apresentou autocorreção da impacção. A coroa e o ápice do primeiro molar inferior migraram 1.3mm e 2,.3mm, respectivamente, para mesial. O segundo molar não mostrou movimento horizontal significativo. CONCLUSÃO: embora o tratamento com PLA aumente o risco de impacção do segundo molar mandibular, as impacções, na maioria das vezes, podem ser facilmente corrigidas. <![CDATA[Effect of adhesive remnant removal on enamel topography after bracket debonding]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600105&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: At orthodontic treatment completion, knowledge about the effects of adhesive remnant removal on enamel is paramount. OBJECTIVE: This study aimed at assessing the effect of different adhesive remnant removal methods on enamel topography (ESI) and surface roughness (Ra) after bracket debonding and polishing. METHODS: A total of 50 human premolars were selected and divided into five groups according to the method used for adhesive remnant removal: high speed tungsten carbide bur (TCB), Sof-Lex discs (SL), adhesive removing plier (PL), ultrasound (US) and Fiberglass burs (FB). Metal brackets were bonded with Transbond XT, stored at 37oC for 24 hours before debonding with adhesive removing plier. Subsequently, removal methods were carried out followed by polishing with pumice paste. Qualitative and quantitative analyses were conducted with pre-bonding, post-debonding and post-polishing analyses. Results were submitted to statistical analysis with F test (ANOVA) and Tukey's (Ra) as well as with Kruskal-Wallis and Bonferroni tests (ESI) (P &lt; 0.05). RESULTS: US Ra and ESI were significantly greater than TCB, SL, PL and FB. Polishing minimized Ra and ESI in the SL and FB groups. CONCLUSION: Adhesive remnant removal with SL and FB associated with polishing are recommended due to causing little damage to the enamel. <hr/> INTRODUÇÃO: na finalização do tratamento ortodôntico, torna-se relevante o conhecimento da ação dos métodos de remoção do remanescente resinoso sobre o esmalte. OBJETIVO: o objetivo do estudo foi avaliar o efeito de métodos de remoção do remanescente de resina após a descolagem do braquete e do polimento na rugosidade (Ra) e topografia (ESI) do esmalte. MÉTODOS: foram selecionados 50 pré-molares humanos, divididos em cinco grupos, de acordo com o método empregado para a remoção da resina residual: broca carbide tungstênio em alta rotação (BCT), discos Sof-Lex (SL), alicate removedor de resina (AL), ultrassom (US) e pontas Fiberglass (PF). Braquetes metálicos foram colados com Transbond XT, armazenados a 37° por 24 horas antes da descolagem com alicate removedor de braquete, sendo aplicados posteriormente os meios de remoção e executado o polimento com pasta de pedra-pomes. Realizou-se análises qualiquantitativas, com avaliações antes da colagem dos braquetes, após a descolagem e após o polimento, sendo os valores obtidos submetidos à análise estatística com teste F (ANOVA), de Tukey (Ra) e testes de Kruskal-Wallis e Bonferroni (ESI) (p &lt; 0,05). RESULTADOS: a Ra e o ESI do US foram significativamente maiores do que BCT, SL, AL e PF. O polimento reduziu a Ra e ESI dos grupos SL e PF. CONCLUSÃO: a remoção do adesivo resinoso com SL e PF associados ao polimento são os métodos mais indicados por ocasionarem as menores alterações do esmalte. <![CDATA[Class II malocclusion nonextraction treatment with growth control]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600113&lng=en&nrm=iso&tlng=en The present study reports a case of Angle Class II malocclusion treatment of a male growing patient with 10-mm overjet, excessive overbite and transverse maxillary deficiency. The case was presented to the Brazilian Board of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics (BBO), with DI equal to or greater than 10, as a requirement for the title of certified by the BBO.<hr/>O presente relato de caso aborda o tratamento de uma má oclusão de Classe II de Angle, em paciente do sexo masculino, em fase de crescimento, com sobressaliência de 10mm, sobremordida exagerada e deficiência maxilar transversa. Esse caso foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO), representando a categoria com índice de grau de complexidade (IGC) igual ou acima de dez pontos, como parte dos requisitos para obtenção do título de Diplomada pelo BBO. <![CDATA[New therapeutic modalities to modulate orthodontic tooth movement]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000600123&lng=en&nrm=iso&tlng=en Modulation of orthodontic tooth movement (OTM) is desirable not only to patients because it shortens treatment time, but also to orthodontists, since treatment duration is associated with increased risk of gingival inflammation, decalcification, dental caries, and root resorption. The increased focus on the biological basis of tooth movement has rendered Orthodontics a more comprehensive specialty that incorporates facets of all fields of medicine. Current knowledge raises the possibility of using new therapeutic modalities for modulation of OTM, such as corticotomy, laser therapy, vibration (low-intensity pulsed ultrasound), local injections of biomodulators and gene therapy; with the latter being applicable in the near future. They are intended to enhance or inhibit recruitment, differentiation and/or activation of bone cells, accelerate or reduce OTM, increase stability of orthodontic results, as well as assist with the prevention of root resorption. This article summarizes recent studies on each one of these therapeutic modalities, provides readers with information about how they affect OTM and points out future clinical perspectives.<hr/>A modulação do movimento dentário ortodôntico (MDO) é desejável para os pacientes, pois reduz o tempo de tratamento, e também para ortodontistas, uma vez que a duração do tratamento tem sido associada a um aumento do risco de inflamação gengival, descalcificação, cárie dentária e reabsorção radicular. O crescente foco sobre os mecanismos biológicos da movimentação dentária levou a Ortodontia a ser uma especialidade mais abrangente, que hoje incorpora aspectos de todas as áreas da Medicina. Com o conhecimento atual, o uso de novas modalidades terapêuticas que visam a modulação da MDO, como a corticotomia, terapia a laser de baixa intensidade e vibração (ultrassom pulsátil de baixa intensidade) já são uma realidade clínica. Outras, como injeções locais de biomoduladores e a terapia genética, serão utilizadas em breve. Elas destinam-se a aumentar ou inibir o recrutamento, à diferenciação e/ou ativação das células ósseas, a acelerar ou reduzir a MDO, a aumentar a estabilidade dos resultados ortodônticos, bem como auxiliar na prevenção da reabsorção radicular. Esse artigo resume os estudos mais recentes sobre cada uma dessas novas modalidades terapêuticas, fornecendo informações aos leitores a respeito de como afetam a MDO e aponta futuras perspectivas clínicas.