Scielo RSS <![CDATA[Dental Press Journal of Orthodontics]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2176-945120140005&lang=en vol. 19 num. 5 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[When the mean is an empty plate for clinicians and scientists, and a full plate for politicians and writers]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500014&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Extreme root resorption associated with induced tooth movement: A protocol for clinical management]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500019&lng=en&nrm=iso&tlng=en Cases in which teeth have only the cervical third remaining from orthodontically induced external root resorption, cast the following doubts: 1) What care should be taken to keep these teeth in mouth with the least risk possible? 2) What care should be taken with regards to reading of imaging exams, particularly in terms of accurately determining cervical root and bone loss? 3) Why is not endodontic treatment recommended in these cases? The present study aims at shedding light on the aforementioned topics so as to induce new insights into the theme.<hr/>Nos casos em que os dentes têm apenas o terço cervical remanescente de uma reabsorção radicular externa induzida ortodonticamente: 1) Quais seriam os cuidados para que permaneçam na boca, com o menor risco possível de perda? 2) Quais seriam os cuidados na interpretação imaginológica desses casos, quanto à determinação precisa da perda radicular e óssea cervical? 3) Por que o tratamento endodôntico não estaria indicado? No presente trabalho, procura-se esclarecer esses pontos e respondendo os questionamentos, para induzir novos insights sobre o assunto. <![CDATA[What is gold standard and what is ground truth?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500027&lng=en&nrm=iso&tlng=en Cases in which teeth have only the cervical third remaining from orthodontically induced external root resorption, cast the following doubts: 1) What care should be taken to keep these teeth in mouth with the least risk possible? 2) What care should be taken with regards to reading of imaging exams, particularly in terms of accurately determining cervical root and bone loss? 3) Why is not endodontic treatment recommended in these cases? The present study aims at shedding light on the aforementioned topics so as to induce new insights into the theme.<hr/>Nos casos em que os dentes têm apenas o terço cervical remanescente de uma reabsorção radicular externa induzida ortodonticamente: 1) Quais seriam os cuidados para que permaneçam na boca, com o menor risco possível de perda? 2) Quais seriam os cuidados na interpretação imaginológica desses casos, quanto à determinação precisa da perda radicular e óssea cervical? 3) Por que o tratamento endodôntico não estaria indicado? No presente trabalho, procura-se esclarecer esses pontos e respondendo os questionamentos, para induzir novos insights sobre o assunto. <![CDATA[An interview with Arno Locks]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500031&lng=en&nrm=iso&tlng=en Cases in which teeth have only the cervical third remaining from orthodontically induced external root resorption, cast the following doubts: 1) What care should be taken to keep these teeth in mouth with the least risk possible? 2) What care should be taken with regards to reading of imaging exams, particularly in terms of accurately determining cervical root and bone loss? 3) Why is not endodontic treatment recommended in these cases? The present study aims at shedding light on the aforementioned topics so as to induce new insights into the theme.<hr/>Nos casos em que os dentes têm apenas o terço cervical remanescente de uma reabsorção radicular externa induzida ortodonticamente: 1) Quais seriam os cuidados para que permaneçam na boca, com o menor risco possível de perda? 2) Quais seriam os cuidados na interpretação imaginológica desses casos, quanto à determinação precisa da perda radicular e óssea cervical? 3) Por que o tratamento endodôntico não estaria indicado? No presente trabalho, procura-se esclarecer esses pontos e respondendo os questionamentos, para induzir novos insights sobre o assunto. <![CDATA[Measurement accuracy and reliability of tooth length on conventional and CBCT reconstructed panoramic radiographs]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500045&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: This in vivo study assessed accuracy and reliability of tooth length measurements obtained from conventional panoramic radiographs and CBCT panoramic reconstructions to that of a digital caliper (gold standard). METHODS: The sample consisted of subjects who had CBCT and conventional panoramic radiographic imaging and who required maxillary premolar extraction for routine orthodontic treatment. A total of 48 teeth extracted from 26 subjects were measured directly with digital calipers. Radiographic images were scanned and digitally measured in Dolphin 3D software. Accuracy of tooth length measurements made by CBCT panoramic reconstructions, conventional panoramic radiographs and digital caliper (gold standard) were compared to each other by repeated measures one-way ANOVA with Bonferroni correction and by single measures intraclass correlation coefficient. RESULTS: Repeated root length measures with digital calipers, panoramic radiographs and CBCT constructed panoramic-like images were all individually highly reliable. Compared to the caliper (gold standard), tooth measurements obtained from conventional panoramic radiographs were on average 6.3 mm (SD = 2.0 mm) longer, while tooth measurements from CBCT panoramic reconstructions were an average of 1.7 mm (SD = 1.2 mm) shorter. CONCLUSIONS: In comparison to actual tooth lengths, conventional panoramic radiographs were relatively inaccurate, overestimating the lengths by 29%, while CBCT panoramic reconstructions underestimated the lengths by 4%. <hr/> INTRODUÇÃO: este estudo in vivo avaliou a precisão e a confiabilidade de medições do comprimento dentário realizadas em radiografias panorâmicas convencionais e em reconstruções panorâmicas de tomografias computadorizadas de feixe cônico (TCFC), comparando-as com medições feitas com um paquímetro digital, consideradas o padrão-ouro. MÉTODOS: a amostra incluiu indivíduos que já tivessem realizado tanto exames imaginológicos de TCFC quanto radiografias panorâmicas, e cujo tratamento ortodôntico exigisse a extração de pré-molar superior. No total, 48 dentes extraídos, de 26 pacientes, foram mensurados diretamente com paquímetros digitais. As radiografias foram escaneadas e digitalmente avaliadas com a ajuda do software Dolphin 3D. Por meio da análise de variância simples com correção de Bonferroni e Coeficiente de Correlação Intraclasse simples, comparou-se a precisão das medições de comprimento dentário realizadas em reconstruções panorâmicas de TCFC, em radiografias panorâmicas convencionais e com paquímetro digital. RESULTADOS: medições repetidas de comprimento dentário feitas com o paquímetro digital, radiografias panorâmicas e reconstruções panorâmicas de TCFC foram todas consideradas, individualmente, altamente confiáveis. Em comparação ao paquímetro, as medidas obtidas por meio de radiografias panorâmicas convencionais foram, em média, 6,3 ± 2,0mm mais longas, enquanto as medidas obtidas por meio das reconstruções panorâmicas de TCFC foram, em média, 1,7 ± 1,2mm mais curtas. CONCLUSÕES: em comparação com o real comprimento dentário, as radiografias panorâmicas convencionais foram relativamente imprecisas e superestimaram o comprimento em 29%; já as reconstruções panorâmicas de TCFC subestimaram o comprimento em 4%. <![CDATA[Facial height in Japanese-Brazilian descendants with normal occlusion]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500054&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of this study was to determine the standards of facial height in 30 young (14-year-old) Japanese-Brazilian descendants with normal occlusion, and assess whether sexual dimorphism is evident. METHODS: The cephalometric measurements used followed the analyses by Wylie-Johnson, Siriwat-Jarabak, Gebeck, Merrifield and Horn. RESULTS: Results showed dimorphism for total anterior facial height (TAFH), lower anterior facial height (LAFH), anterior facial height (AFH), total posterior facial height (TPFH) and upper posterior facial height (UPFH) measurements. CONCLUSIONS: The standards of facial heights in young Japanese-Brazilian descendants with normal occlusion were observed. Sexual dimorphism was identified in five out of thirteen evaluated variables at this age range. <hr/> INTRODUÇÃO: o objetivo desse estudo foi obter os valores médios de normalidade das alturas faciais anterior e posterior de 30 jovens mestiços nipo-brasileiros, descendentes de xantodermas e leucodermas, com oclusão normal, com idade média de 14 anos, e verificar a presença ou ausência de dimorfismo entre os sexos. MÉTODOS: elaborou-se um estudo cefalométrico com as mensurações advindas das análises de Wylie e Johnson, Siriwat e Jarabak, Gebeck, Merrifield e Horn. RESULTADOS: os resultados revelaram a presença de dimorfismo entre os sexos para as variáveis AFAT, AFAI, AFA, AFPT e AFPS. CONCLUSÕES: um padrão cefalométrico específico, das alturas faciais anterior e posterior, para os jovens mestiços nipo-brasileiros com oclusão normal, descendentes de xantodermas e leucodermas, foi apresentado e um dimorfismo entre os sexos para cinco das treze variáveis avaliadas foi verificado nessa faixa etária média. <![CDATA[Bruxism in children and transverse plane of occlusion: Is there a relationship or not?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500067&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: To assess the occurrence of bruxism in deciduous dentition and a potential association between the habit and the presence or absence of posterior crossbite. METHODS: A total of 940 patient files were assessed. They were gathered from the archives of University of São Paulo City - UNICID; however, 67 patient files were dismissed for not meeting the inclusion criteria. Therefore, 873 children, males and females, comprised the study sample. They were aged between 2-6 years old and came from six different public primary schools from the east of the city of São Paulo. Data were collected through questionnaires answered by parents/guardians and by clinical examinations carried out in the school environment in order to obtain the occlusal characteristics in the transverse direction. First, a descriptive statistical analysis of all variables was performed (age, sex, race, posterior crossbite, bruxism, headache and restless sleep); then, the samples were tested by means of chi-square test with significance level set at 0.05%. A logistic regression model was applied to identify the presence of bruxism. RESULTS: The prevalence of this parafunctional habit was of 28.8%, with 84.5% of patients showing no posterior crossbite. Regarding the association of bruxism with crossbite, significant results were not found. Children with restless sleep have 2.1 times more chances of developing bruxism, whereas children with headache have 1.5 more chances. CONCLUSION: Transverse plane of occlusion was not associated with the habit of bruxism. <hr/> INTRODUÇÃO: avaliar a prevalência de bruxismo na dentadura decídua e a associação existente entre este hábito e a presença ou não de mordida cruzada posterior. MÉTODOS: foram avaliados 940 prontuários do arquivo de documentações da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), sendo que 67 foram excluídos por não atenderem aos critérios de inclusão. Logo, 873 , de ambos os sexos, na faixa etária de 2 a 6 anos, procedentes de seis escolas municipais de educação infantil da zona leste da cidade de São Paulo, compuseram a amostra desse estudo. Os dados foram coletados por meio de questionários respondidos pelos pais/responsáveis e exames clínicos, realizados em ambiente escolar, para obtenção das características oclusais no sentido transversal. Primeiramente, efetuou-se uma análise estatística descritiva de todas as variáveis avaliadas na amostra (idade, sexo, raça, mordida cruzada posterior, bruxismo, dor de cabeça e sono agitado) e, em seguida, utilizou-se o teste qui-quadrado, com grau de significância de 0,05%, e um modelo de regressão logística para a presença do bruxismo. RESULTADOS: a prevalência desse hábito parafuncional foi de 28,8% do total da amostra, e 84,5% não apresentaram mordida cruzada posterior. Quanto à associação de bruxismo com a mordida cruzada posterior, não foram encontrados resultados significativos. Verificou-se, também, que as crianças com sono agitado possuem 2,1 vezes mais chances de desenvolver o bruxismo e, as com dor de cabeça, 1,5 vezes. CONCLUSÃO: o plano transversal de oclusão não apresentou relação com o hábito do bruxismo. <![CDATA[Photoelastic analysis of stress generated by wires when conventional and self-ligating brackets are used: A pilot study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500074&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: By means of a photoelastic model, this study analyzed the stress caused on conventional and self-ligating brackets with expanded arch wires. METHOD: Standard brackets were adhered to artificial teeth and a photoelastic model was prepared using the Interlandi 19/12 diagram as base. Successive activations were made with 0.014-in and 0.018-in rounded cross section Nickel-Titanium wires (NiTi) and 0.019 x 0.025-in rectangular stainless steel wires all of which made on 22/14 Interlandi diagram. The model was observed on a plane polariscope - in a dark field microscope configuration - and photographed at each exchange of wire. Then, they were replaced by self-ligating brackets and the process was repeated. Analysis was qualitative and observed stress location and pattern on both models analyzed. CONCLUSIONS: Results identified greater stress on the region of the apex of premolars in both analyzed models. Upon comparing the stress between models, a greater amount of stress was found in the model with conventional brackets in all of its wires. Therefore, the present pilot study revealed that alignment of wires in self-ligating brackets produced lower stress in periodontal tissues in expansive mechanics. <hr/> OBJETIVO: o presente estudo analisou, por meio de um modelo fotoelástico, a distribuição das tensões geradas em braquetes convencionais e autoligáveis quando ativados com arcos expandidos. MÉTODOS: braquetes convencionais foram colados em dentes artificiais e, em seguida, foi confeccionado o modelo fotoelástico, utilizando como base o diagrama 19/12, de Interlandi. Foram feitas trocas sucessivas com fios de liga de níquel-titânio (NiTi) de secção circular 0,014" e 0,018" e de liga de aço de secção retangular 0,019" x 0,025", todos no diagrama 22/14 de Interlandi. A cada troca de fio, o modelo foi observado em polariscópio plano, na configuração de campo escuro, e fotografado. Foi feita a substituição por braquetes autoligáveis e repetido o experimento. A análise foi qualitativa, observando o local e o padrão da tensão das franjas nos dois modelos analisados. CONCLUSÕES: os resultados identificaram uma maior padrão de tensões das franjas na região do ápice de pré-molares em ambos os modelos analisados. Ao se comparar as tensões entre os modelos, observou-se uma maior quantidade de tensão nas franjas no modelo com braquetes convencionais em todos os fios utilizados no experimento. Portanto, o presente estudo mostrou que o alinhamento dos fios nos braquetes autoligáveis produz forças mais suaves nos tecidos periodontais nas mecânicas expansionistas. <![CDATA[Transverse effects on the nasomaxillary complex one year after rapid maxillary expansion as the only intervention: A controlled study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500079&lng=en&nrm=iso&tlng=en The aim of this study was to assess by means of cone-beam computed tomography (CBCT) scans the transverse effects on the nasomaxillary complex in patients submitted to rapid maxillary expansion (RME) using Haas expander in comparison to untreated individuals. This prospective controlled clinical study assessed 30 subjects (18 boys and 12 girls) with mixed dentition and during pubertal growth. The treated group was submitted to RME with Haas expander, retention for six months and a six-month follow-up after removal. The control group matched the treated group in terms of age and sex distribution. CBCT scans were taken at treatment onset and one year after the expander was activated. Maxillary first molars (U6) width, right and left U6 angulation, maxillary alveolar width, maxillary basal width, palatal alveolar width, palatal base width, right and left alveolar angulation, palatal area, nasal base width, nasal cavity width and inferior nasal cavity area on the posterior, middle and anterior coronal slices were measured with Dolphin Imaging Software(r) 11.5, except for the first two variables which were performed only on the posterior slice. All transverse dimensions increased significantly (P &lt; 0.05) in the treated group in comparison to the control, except for alveolar angulation and inferior nasal cavity area (P &gt; 0.05). Results suggest that increase of molar, maxillary, palatal and nasal transverse dimensions was stable in comparison to the control group one year after treatment with RME.<hr/> OBJETIVO: avaliar, por meio de tomografias computadorizada de feixe cônico (TCFC), as dimensões transversais do complexo nasomaxilar de pacientes submetidos à expansão rápida da maxila (ERM) e sem intervenção. MÉTODOS: este estudo clínico prospectivo e controlado avaliou 30 indivíduos (18 meninos e 12 meninas) durante o período de crescimento puberal e dentição mista. O grupo tratado foi submetido à ERM com expansor de Haas, permanecendo 6 meses em contenção e sendo acompanhados por mais 6 meses após a remoção. O grupo controle foi acompanhado durante o mesmo tempo. Foram realizadas TCFC ao início e um ano após a fase ativa. Com o programa Dolphin Imaging 11.5, a largura entre os primeiros molares superiores (U6), angulação dos U6 direito e esquerdo, largura maxilar alveolar, largura maxilar basal, largura alveolar do palato, largura basal do palato, angulação alveolar direita e esquerda, área palatina, largura da base nasal, largura da cavidade nasal e área da cavidade nasal inferior foram obtidas em cortes coronais posterior, médio e anterior, com exceção das duas primeiras medidas, que foram obtidas apenas no corte coronal posterior. RESULTADOS: todas as medidas foram significativamente (p &lt; 0,05) maiores no grupo da ERM, com exceção da angulação alveolar e da área da cavidade nasal, as quais não foram significativas (p &gt; 0,05) entre os grupos. Os resultados sugerem que, um ano após a ERM, a dimensão transversal na cavidade nasal, maxila, palato e região dos molares são maiores do que em indivíduos não tratados. O protocolo de ERM utilizado foi eficaz na manutenção da dimensão transversal durante período de acompanhamento. <![CDATA[Rapid maxillary expansion effects: An alternative assessment method by means of cone-beam tomography]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500088&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: This study aims to develop a method to assess the changes in palatal and lingual cross-sectional areas in patients submitted to rapid maxillary expansion (RME). METHODS: The sample comprised 31 Class I malocclusion individuals submitted to RME and divided into two groups treated with Haas (17 patients) and Hyrax (14 patients) expanders. Cone-beam computed tomography scans were acquired at T0 (before expansion ) and T1 (six months after screw stabilization). Maxillary and mandibular cross-sectional areas were assessed at first permanent molars and first premolars regions and compared at T0 and T1. Mandibular occlusal area was also analyzed. RESULTS: Maxillary cross-sectional areas increased in 56.18 mm2 and 44.32 mm2 for the posterior and anterior regions. These values were smaller for the mandible, representing augmentation of 40.32 mm2 and 39.91 mm2 for posterior and anterior sections. No differences were found when comparing both expanders. Mandibular occlusal area increased 43.99mm2 and mandibular incisors proclined. Increments of 1.74 mm and 1.7 mm occurred in mandibular intermolar and interpremolar distances. These same distances presented increments of 5.5 mm and 5.57 mm for the maxillary arch. CONCLUSION: Occlusal and cross-sectional areas increased significantly after RME. The method described seems to be reliable and precise to assess intraoral area changes. <hr/> INTRODUÇÃO: o presente estudo teve como objetivo desenvolver um método para avaliar as mudanças nas áreas transversais palatinas e linguais em pacientes submetidos à expansão rápida da maxila (ERM). MÉTODOS: a amostra foi composta por 31 indivíduos com má oclusão Classe I de Angle, submetidos a ERM e divididos em dois grupos, tratados com expansores tipo Haas (17 pacientes) e de Hyrax (14 pacientes). Tomografias computadorizadas de feixe cônico foram adquiridas em T0 e T1 (antes da expansão e seis meses após a estabilização do parafuso). Áreas transversais da maxila e mandíbula foram avaliadas nas regiões de primeiros molares permanentes e pré-molares e comparadas entre T0 e T1. A área oclusal mandibular também foi analisada. RESULTADOS: as áreas transversais maxilares aumentaram 56,18mm2 e 44,32mm2 para regiões posterior e anterior, respectivamente. Esses valores foram menores para mandíbula, representando aumentos de 40,32mm2 e de 39,91mm2 para as seções anterior e posterior. Não foram encontradas diferenças quando se comparam os dois expansores. A área oclusal mandibular aumentou 43,99mm2 e incisivos inferiores vestibularizaram. Incrementos de 1,74mm e 1,7mm ocorreram entre as distâncias intermolares e interpré-molares inferiores. Essas mesmas distâncias apresentaram incrementos de 5,5mm e de 5,57mm para maxila. CONCLUSÃO: as áreas transversais avaliadas e oclusal de mandíbula aumentaram significativamente após a ERM. O processo descrito parece ser um método confiável e preciso para avaliar as mudanças das área intrabucais propostas. <![CDATA[Analysis of correlation between initial alveolar bone density and apical root resorption after 12 months of orthodontic treatment without extraction]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500097&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of the present study was to investigate the correlation between initial alveolar bone density of upper central incisors (ABD-UI) and external apical root resorption (EARR) after 12 months of orthodontic movement in cases without extraction. METHODS: A total of 47 orthodontic patients 11 years old or older were submitted to periapical radiography of upper incisors prior to treatment (T1) and after 12 months of treatment (T2). ABD-UI and EARR were measured by means of densitometry. RESULTS: No statistically significant correlation was found between initial ABD-UI and EARR at T2 (r = 0.149; p = 0.157). CONCLUSION: Based on the present findings, alveolar density assessed through periapical radiography is not predictive of root resorption after 12 months of orthodontic treatment in cases without extraction. <hr/> OBJETIVO: avaliar a correlação entre a densidade óssea alveolar inicial dos incisivos centrais superiores (DOA-IS) e a reabsorção radicular apical externa (RRAE) após 12 meses de movimentação ortodôntica em casos sem extração. MÉTODOS: quarenta e sete pacientes ortodônticos (maiores que 11 anos) foram submetidos ao exame periapical dos incisivos superiores no pré-tratamento (T1) e 12 meses após (T2). Mensurou-se a RRAE no intervalo de 12 meses, bem como a densidade óssea alveolar inicial da região apical desses dentes por meio da fotodensitometria. RESULTADOS: não houve correlação estatisticamente significativa entre a DOA-IS inicial e a RRAE em T2 (r = 0,149; p = 0,157). CONCLUSÃO: a densidade alveolar avaliada pela radiografia periapical não se apresentou como fator de interferência ou preditivo para reabsorção radicular após 12 meses de tratamento ortodôntico sem extração. <![CDATA[Factors associated with the prevalence of anterior open bite among preschool children: A population-based study in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500103&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: The aim of this study was to identify factors associated with the prevalence of anterior open bite among five-year-old Brazilian children. METHODS: A cross-sectional study was undertaken using data from the National Survey of Oral Health (SB Brazil 2010). The outcome variable was anterior open bite classified as present or absent. The independent variables were classified by individual, sociodemographic and clinical factors. Data were analyzed through bivariate and multivariate analysis using SPSS statistical software (version 18.0) with a 95% level of significance. RESULTS: The prevalence of anterior open bite was 12.1%. Multivariate analysis showed that preschool children living in Southern Brazil had an increased chance of 1.8 more times of having anterior open bite (CI 95%: 1.16 - 3.02). Children identified with alterations in overjet had 14.6 times greater chances of having anterior open bite (CI 95%: 8.98 - 24.03). CONCLUSION: There was a significant association between anterior open bite and the region of Brazil where the children lived, the presence of altered overjet and the prevalence of posterior crossbite. <hr/> INTRODUÇÃO: este estudo objetivou identificar os fatores associados à prevalência de mordida aberta anterior em crianças brasileiras com cinco anos de idade. MÉTODOS: foi realizado um estudo transversal analítico com dados do inquérito epidemiológico nacional de saúde bucal SB Brasil 2010. O desfecho estudado foi a mordida aberta, classificada em presente ou ausente. As variáveis independentes foram classificadas em individuais, sociodemográficas e clínicas. Os dados foram analisados por meio das análises bivariada e multivariada por meio do programa estatístico SPSS (versão 18.0), com nível de significância de 5%. RESULTADOS: a prevalência de mordida aberta anterior foi de 12,1% entre as crianças investigadas. Aqueles pré-escolares residentes na região Sul do Brasil apresentaram uma chance 1,8 vezes maior de serem diagnosticados com a mordida aberta anterior (IC 95%: 1,16 - 3,02). As crianças identificadas com alguma alteração de sobressaliência tiveram 14,6 vezes mais chance de pertencer ao grupo de crianças com mordida aberta (IC 95%: 8,98 - 24,03). CONCLUSÃO: verificou-se que mordida aberta anterior apresentou associação significativa com a região brasileira em que as crianças viviam, com a presença de alguma alteração de sobressaliência e com a prevalência de mordida cruzada posterior. <![CDATA[Brazilian primary school teachers' knowledge about immediate management of dental trauma]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500110&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: To assess the level of knowledge of primary school teachers in the public school network of Northeastern Brazil with respect to management of dental trauma and its relationship with prognosis. METHODS: A questionnaire was applied to 195 school teachers of public schools in Northeastern Brazil. The questionnaire comprised 12 objective questions about dental trauma and methods for its prevention and management. Data were submitted to chi-square test and Poisson regression test (P &gt; 0.05). RESULTS: Out of the 141 teachers who responded the questionnaires, the majority were women (70.2%) and most of them had experienced previous dental accidents involving a child (53.2%). The majority (84.4%) had incomplete college education and few were given some training on how to deal with emergency situations during their undergraduate course (13.5%) or after it (38.3%). Their level of knowledge about dental trauma and emergency protocols showed that unsatisfactory knowledge level was associated with the male sex: 46% higher for men in comparison to women (P = 0.025). CONCLUSIONS: Approximately half of teachers evaluated had unsatisfactory knowledge about dental trauma and emergency protocols, with female teachers showing more knowledge than men. <hr/> OBJETIVO: avaliar o nível de conhecimento de professores de escolas primárias na rede pública de ensino na região nordeste do Brasil, no que diz respeito ao manejo do paciente traumatizado e sua relação com o prognóstico. MÉTODOS: aplicou-se um questionário a 195 professores da rede pública de ensino da região nordeste do Brasil. O questionário continha 12 questões objetivas sobre os traumatismos dentários e seus métodos de prevenção e manejo. Após obtenção dos dados, esses foram submetidos ao teste qui-quadradro e ao teste de regressão de Poisson (p &gt; 0,05). RESULTADOS: dos 141 professores que responderam o questionário, a maioria era composta pelo sexo feminino (70,2%) e a maior parte já vivenciara algum episódio de acidente com criança (53,2%). A maioria (84,4%) possui ensino superior incompleto e poucos foram contemplados com manobras de urgência na graduação (13,5%) ou após essa (38,3%). Os resultados da regressão para o nível de conhecimento sobre traumatismos dentários e protocolo de urgência em relação às variáveis explanatórias do estudo demonstraram que o conhecimento insatisfatório foi associado ao sexo masculino, sendo 46% maior para os homens (p = 0,025). CONCLUSÃO: aproximadamente metade dos professores possui conhecimento insatisfatório sobre traumatismos dentários e protocolo de urgência, sendo que os professores do sexo feminino apresentaram maior conhecimento do que os do sexo masculino. <![CDATA[Determining shapes and dimensions of dental arches for the use of straight-wire arches in lingual technique]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500116&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: This study aims to determine the shape and dimension of dental arches from a lingual perspective, and determine shape and size of a straight archwire used for lingual Orthodontics. METHODS: The study sample comprised 70 Caucasian Brazilian individuals with normal occlusion and at least four of Andrew's six keys. Maxillary and mandibular dental casts were digitized (3D) and the images were analyzed by Delcam Power SHAPET 2010 software. Landmarks on the lingual surface of teeth were selected and 14 measurements were calculated to determine the shape and size of dental arches. RESULTS: Shapiro-Wilk test determined small arch shape by means of 25th percentile (P25%) - an average percentile for the medium arch; and a large one determined by means of 75th percentile (P75%). T-test revealed differences between males and females in the size of 12 dental arches. CONCLUSION: The straight-wire arch shape used in the lingual straight wire technique is a parabolic-shaped arch, slightly flattened on its anterior portion. Due to similarity among dental arch sizes shown by males and females, a more simplified diagram chart was designed. <hr/> INTRODUÇÃO: esse estudo objetiva encontrar a forma e dimensão de arcadas dentária para definir a forma de um arco contínuo que possa ser utilizado na técnica lingual. MÉTODOS: a amostra foi composta por indivíduos brasileiros, leucodermas, com oclusão normal natural, que apresentaram, no mínimo, quatro das seis chaves de oclusão de Andrews. Os modelos das arcadas dentárias superior e inferior foram digitalizados (3D) e as imagens exportadas para o software Delcam Power SHAPETM 2010. Foram selecionados pontos nas superfícies linguais dos dentes e traçadas 14 medidas para determinar a forma e a dimensão da arcada dentária. RESULTADOS: o teste de Shapiro-Wilk possibilitou definir uma forma de arcada pequena utilizando o percentil 25% (P25%), uma arcada média (P50%) e uma forma de arcada grande, pelo percentil 75% (P75%). O teste t de Student comparou se houve uma diferença entre os sexos, e foram encontrados 12 tamanhos de arcadas dentárias. CONCLUSÕES: a partir dos resultados obtidos foi possível definir uma forma de arco contínuo para ser utilizado na técnica lingual Straight Wire (LSW): parábola levemente achatada na região anterior. Devido a similaridade entre alguns tamanhos de arcadas dentárias, encontrados pelo dimorfismo sexual, pôde ser elaborado um diagrama de arcadas de maneira mais simplificada. <![CDATA[Class III treatment using facial mask: Stability after 10 years]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500123&lng=en&nrm=iso&tlng=en Early Class III malocclusion treatment may not have long-term stability due to mandibular growth. Although some features of this malocclusion point to a better prognosis, it is practically impossible for the orthodontist to foresee cases that require new intervention. Many patients need retreatment, whether compensatory or orthodontic-surgical. The present study reports the case of a Class III patient treated at the end of the mixed dentition with the use of a face mask followed by conventional fixed appliances. The case remains stable 10 years after treatment completion. It was presented to the Brazilian Board of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics (BBO) as a requirement for the title of certified by the BBO.<hr/>O tratamento precoce da má oclusão de Classe III pode não apresentar estabilidade em longo prazo, em decorrência do crescimento mandibular. Embora algumas características sinalizem um melhor prognóstico para o tratamento dessa má oclusão, é praticamente impossível para o ortodontista prever qual caso irá requerer nova intervenção. Muitos pacientes precisam de retratamento, que pode ser compensatório ou mesmo ortodôntico-cirúrgico combinado. O presente artigo relata o tratamento realizado em um paciente com má oclusão de Classe III, no final da dentição mista, mediante o auxílio da máscara facial seguida de aparelhagem fixa convencional, e que continua estável após 10 anos da conclusão do tratamento. Esse caso foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO) como parte dos requisitos para obtenção do título de Diplomado pelo BBO. <![CDATA[Is there a consensus for CBCT use in Orthodontics?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512014000500136&lng=en&nrm=iso&tlng=en This article aims to discuss current evidence and recommendations for cone-beam computed tomography (CBCT) in Orthodontics. In comparison to conventional radiograph, CBCT has higher radiation doses and, for this reason, is not a standard method of diagnosis in Orthodontics. Routine use of CBCT in substitution to conventional radiograph is considered an unaccepted practice. CBCT should be indicated with criteria only after clinical examination has been performed and when the benefits for diagnosis and treatment planning exceed the risks of a greater radiation dose. It should be requested only when there is a potential to provide new information not demonstrated by conventional scans, when it modifies treatment plan or favors treatment execution. The most frequent indication of CBCT in Orthodontics, with some evidence on its clinical efficacy, includes retained/impacted permanent teeth; severe craniofacial anomalies; severe facial discrepancies with indication of orthodontic-surgical treatment; and bone irregularities or malformation of TMJ accompanied by signs and symptoms. In exceptional cases of adult patients when critical tooth movement are planned in regions with deficient buccolingual thickness of the alveolar ridge, CBCT can be indicated provided that there is a perspective of changes in orthodontic treatment planning.<hr/>O presente artigo visa discutir as evidências e recomendações atuais concernentes à indicação da tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) em Ortodontia. Devido à dose de radiação mais elevada em relação às radiografias, a TCFC não é o método padrão de diagnóstico em Ortodontia. O seu uso rotineiro, em substituição à documentação convencional, é considerado uma prática inaceitável. A TCFC deve ser indicada com muito critério, e somente após uma análise clínica, quando os benefícios para o diagnóstico e tratamento superarem os riscos de uma dose mais elevada de radiação. Deve ser requisitada estritamente quando houver um potencial de prover novas informações não demonstradas em exames radiográficos convencionais, modificando o plano de tratamento ou facilitando a sua execução. As indicações mais frequentes em Ortodontia, que demonstram algum nível de evidência sobre sua eficácia clínica, podem ser resumidas em casos de dentes permanentes retidos; anomalias craniofaciais complexas; discrepâncias faciais severas com indicação de tratamento ortodôntico-cirúrgico; e malformações ou irregularidades ósseas na ATM acompanhadas de sinais e sintomas. Em casos excepcionais, em pacientes adultos em que se planeja movimentos dentários críticos em áreas com espessura óssea vestibulolingual deficiente, a TCFC pode ser indicada, desde que se vislumbre uma perspectiva de alteração no plano de tratamento ortodôntico.