Scielo RSS <![CDATA[Dental Press Journal of Orthodontics]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2176-945120160003&lang=en vol. 21 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[The Brazilian orthodontic storm]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300013&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Gingival recession: its causes and types, and the importance of orthodontic treatment]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300018&lng=en&nrm=iso&tlng=en abstract Gingival recession has direct causes and predisposing factors. Orthodontic treatment is able to prevent recession and even contribute to its treatment, with or without periodontal approach, depending on the type and severity of gingival tissue damage. There is no evidence on the fact that orthodontic treatment alone might induce gingival recession, although it might lead the affected teeth (usually mandibular incisors or maxillary canines) to be involved in situations that act as predisposing factors, allowing direct causes to act and, therefore, trigger recession, especially when the buccal bone plate is very thin or presents with dehiscence. Several aspects regarding the relationship between orthodontic treatment and gingival recession have been addressed, and so has the importance of the periosteum to the mechanism of gingival recession formation. Clinical as well as experimental trials on the subject would help to clarify this matter, of which understanding is not very deep in the related literature.<hr/>Resumo As recessões gengivais têm causas diretas e fatores predisponentes. O tratamento ortodôntico pode prevenir as recessões e, até, contribuir para o seu tratamento, com ou sem uma abordagem por parte do periodontista, dependendo do tipo e da severidade do comprometimento dos tecidos gengivais. Não há evidências de que o tratamento ortodôntico possa induzir, de forma primária, as recessões gengivais, muito embora possa levar os dentes envolvidos (comumente, os incisivos inferiores e os caninos superiores) a situações que ajam como fatores predisponentes para que as causas diretas possam atuar e produzir recessões - em especial, quando deixa-se uma tábua óssea vestibular muito fina ou, até, com deiscência. Vários aspectos da relação entre o tratamento ortodôntico e as recessões gengivais já foram abordados, assim como a importância do periósteo no mecanismo de formação delas. Trabalhos clínicos e experimentais sobre o assunto ajudariam a esclarecer o assunto, que ainda se apresenta muito pouco aprofundado na literatura pertinente. <![CDATA[An interview with Roberto Lima Filho]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300030&lng=en&nrm=iso&tlng=en abstract Gingival recession has direct causes and predisposing factors. Orthodontic treatment is able to prevent recession and even contribute to its treatment, with or without periodontal approach, depending on the type and severity of gingival tissue damage. There is no evidence on the fact that orthodontic treatment alone might induce gingival recession, although it might lead the affected teeth (usually mandibular incisors or maxillary canines) to be involved in situations that act as predisposing factors, allowing direct causes to act and, therefore, trigger recession, especially when the buccal bone plate is very thin or presents with dehiscence. Several aspects regarding the relationship between orthodontic treatment and gingival recession have been addressed, and so has the importance of the periosteum to the mechanism of gingival recession formation. Clinical as well as experimental trials on the subject would help to clarify this matter, of which understanding is not very deep in the related literature.<hr/>Resumo As recessões gengivais têm causas diretas e fatores predisponentes. O tratamento ortodôntico pode prevenir as recessões e, até, contribuir para o seu tratamento, com ou sem uma abordagem por parte do periodontista, dependendo do tipo e da severidade do comprometimento dos tecidos gengivais. Não há evidências de que o tratamento ortodôntico possa induzir, de forma primária, as recessões gengivais, muito embora possa levar os dentes envolvidos (comumente, os incisivos inferiores e os caninos superiores) a situações que ajam como fatores predisponentes para que as causas diretas possam atuar e produzir recessões - em especial, quando deixa-se uma tábua óssea vestibular muito fina ou, até, com deiscência. Vários aspectos da relação entre o tratamento ortodôntico e as recessões gengivais já foram abordados, assim como a importância do periósteo no mecanismo de formação delas. Trabalhos clínicos e experimentais sobre o assunto ajudariam a esclarecer o assunto, que ainda se apresenta muito pouco aprofundado na literatura pertinente. <![CDATA[Association between oronasopharyngeal abnormalities and malocclusion in Northeastern Brazilian preschoolers]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300039&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract Objective: Evidence is contradictory regarding the association between oronasopharyngeal abnormalities and malocclusion. The aim of the present study was to assess the association between oronasopharyngeal abnormalities and malocclusion (anterior open bite and posterior crossbite) in preschoolers. Methods: A cross-sectional study was conducted with a representative sample of 732 preschoolers aged 3-5 years old selected randomly from private and public preschools. Anterior open bite (AOB) and posterior crossbite (PC) were evaluated through a clinical exam. Parents/caregivers answered a questionnaire addressing sociodemographic indicators and oronasopharyngeal issues. Statistical analysis involved descriptive analysis and Poisson regression (p &lt; 0.05). Results: The prevalences of AOB and PC were 21.0% and 11.6%, respectively. Being three years old (PR = 1.244; 95% CI = 1.110-1.394; p &lt; 0.001), being four years old (PR = 1.144; 95% CI = 1.110 - 1.394; p = 0.015), absence of allergy (PR = 1.158; 95% CI = 1.057 - 1.269; p = 0.002), not having undergone nose surgery (PR = 1.152; 95% CI = 1.041 - 1.275; p = 0.006) and having a sore throat more than five times in the same year (PR = 1.118; 95% CI = 1.011 - 1.237; p = 0.030) were significantly associated with AOB. The absence of asthma (PR = 1.082; 95% CI = 1.012 - 1.156; p = 0.020), not having undergone throat surgery (PR = 1.112; 95% CI = 1.068 - 1.158; p &lt; 0.001) and not having undergone nose surgery (PR = 1.114; 95% CI = 1.069 - 1.160; p &lt; 0.001) remained associated with PC. Conclusion: Significant associations were found between oronasopharyngeal-reported abnormalities and the presence of AOB and PC in preschoolers.<hr/>resumo Introdução: não há consenso na literatura quanto à associação entre alterações oronasofaríngeas e as más oclusões. Objetivo: o objetivo do presente estudo foi avaliar a associação entre as alterações oronasofaríngeas e as más oclusões (mordida aberta anterior e mordida cruzada posterior) em pré-escolares. Métodos: um estudo transversal foi conduzido com uma amostra representativa de 732 pré-escolares com 3 a 5 anos de idade, aleatoriamente selecionados em pré-escolas privadas e públicas. A mordida aberta anterior (MAA) e a mordida cruzada posterior (MCP) foram avaliadas a partir de exames clínicos. Pais/cuidadores responderam a um questionário relativo a indicadores sociodemográficos e problemas oronasofaríngeos. A análise estatística envolveu análise descritiva e regressão de Poisson (p &lt; 0,05). Resultados: as prevalências de MAA e MCP foram de 21,0% e 11,6%, respectivamente. Ter três anos de idade (RP = 1,244; IC = 1,110 - 1,394; p &lt; 0,001, considerando-se RP = Razões de Prevalência e IC = Intervalo de Confiança 95%), ter quatro anos de idade (RP = 1,144; IC = 1,110 - 1,394; p = 0,015), ausência de alergia (RP = 1,158; IC = 1,057 - 1,269; p = 0,002), não ter se submetido a cirurgias do nariz (RP = 1,152; IC = 1,041 - 1,275; p = 0,006) e ter tido dor de garganta mais de cinco vezes no mesmo ano (RP = 1,118; IC = 1,011 - 1,237; p = 0,030) foram significativamente associados com MAA. Ausência de asma (RP = 1,082; IC = 1,012 - 1,156; p = 0,020), não ter realizado adenoidectomia (RP = 1,112; IC = 1,068 - 1,158; p &lt; 0,001) e não ter se submetido a cirurgias do nariz (RP = 1,114; IC = 1,069 - 1,160; p &lt; 0,001) permaneceram associados à MCP. Conclusão: associações significativas foram encontradas entre as alterações oronasofaríngeas relatadas e a presença de MAA e MCP em pré-escolares. <![CDATA[Superelasticity and force plateau of nickel-titanium springs: an <em>in vitro</em> study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300046&lng=en&nrm=iso&tlng=en abstract Objective: This paper analyzed whether nickel-titanium closed coil springs (NTCCS) have a different superelastic (SE) behavior according to activation and whether their force plateau corresponds to that informed by the manufacturer. Methods: A total of 160 springs were divided into 16 subgroups according to their features and activated proportionally to the length of the extensible part (NiTi) of the spring (Y). The force values measured were analyzed to determine SE rates and force plateaus, which were mathematically calculated. These plateaus were compared to those informed by the manufacturer. Analysis of variance was accomplished followed by Tukey post-hoc test to detect and analyze differences between groups. Results: All subgroups were SE at the activation of 400% of Y length, except for: subgroups 4B and 3A, which were SE at 300%; subgroups 4E and 4G, which were SE at 500%; and subgroup 3C, which was SE at 600%. Subgroup 3B did not show a SE behavior. Force plateaus depended on activation and, in some subgroups and some activations, were similar to the force informed. Conclusions: Most of the springs showed SE behavior at 400% of activation. Force plateaus are difficult to compare due to lack of information provided by manufacturers.<hr/>resumo Objetivo: o presente artigo analisou se as molas helicoidais fechadas de níquel-titânio apresentam superelasticidade (SE), de acordo com a ativação, e se o platô de força medido corresponde ao informado pelo fabricante. Material e Métodos: 160 molas foram divididas em 16 subgrupos, de acordo com suas características, e foram ativadas proporcionalmente ao comprimento da parte extensível (NiTi) da mola (Y). Os valores de força obtidos foram analisados para determinar as taxas de SE e os platôs de força, os quais foram calculados matematicamente - sendo esses platôs comparados aos informados pelos fabricantes. Uma análise de variância foi realizada, seguida do teste post-hoc de Tukey, para detectar e analisar as diferenças entre os grupos. Resultados: todos os subgrupos apresentaram SE em ativação de 400% do comprimento Y, com exceção dos subgrupos 4B e 3A (que apresentaram SE a 300%), dos subgrupos 4E e 4G (com SE a 500%) e do subgrupo 3C (que apresentou SE na ativação de 600%). O subgrupo 3B não apresentou comportamento superelástico. Os platôs de força dependeram da ativação e em alguns subgrupos, em determinadas ativações, foram semelhantes à força informada pelo fabricante. Conclusões: a maioria das molas apresentou comportamento superelástico na ativação de 400%. Os platôs de força são difíceis de ser comparados, devido à falta de informações por parte dos fabricantes. <![CDATA[Efficiency of two protocols for maxillary molar intrusion with mini-implants]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300056&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Objective: The aim of this study was to compare the efficiency of two protocols for maxillary molar intrusion with two or three mini-implants. Methods: Twenty five maxillary first molars extruded for loss of their antagonists in adult subjects were selected. The sample was divided into two groups, according to the intrusion protocol with two or three mini-implants. Group 1 consisted of 15 molars that were intruded by two mini-implants. Group 2 consisted of 10 molars intruded by three mini-implants. Changes with treatment were analyzed in lateral cephalograms at the beginning and at the end of intrusion of maxillary molars. Results: Results showed that there was no difference in efficiency for the two intrusion protocols. It was concluded that extruded maxillary molars can be intruded with two or three mini-implants with similar efficiency.<hr/>RESUMO Objetivo: o objetivo do presente estudo foi comparar a eficiência de dois protocolos de intrusão de molares superiores com dois e três mini-implantes. Métodos: foram selecionados 25 primeiros molares superiores extruídos por perda de seus antagonistas, de pacientes adultos. A amostra foi dividida em dois grupos, de acordo com o protocolo de intrusão, com dois ou três mini-implantes: o Grupo 1 consistiu de 15 molares que sofreram intrusão com dois mini-implantes; o Grupo 2 foi constituído por 10 molares intruídos por três mini-implantes. As alterações com o tratamento foram analisadas em telerradiografias em norma lateral ao início e ao final da intrusão dos molares superiores. Resultados: os resultados mostraram que não houve diferença na eficiência dos dois protocolos de intrusão. Concluiu-se que molares superiores extruídos podem ser intruídos, com eficiência semelhante, por meio de dois ou três mini-implantes. <![CDATA[Validity of the Psychosocial Impact of Dental Aesthetics Questionnaire for use on Brazilian adolescents]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300067&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Introduction: The Psychosocial Impact of Dental Aesthetics Questionnaire (PIDAQ) is a multi-item psychometric instrument used to assess patients' perspective of the impact specifically related to Orthodontics. The cross-culturally adapted Brazilian version of the PIDAQ has demonstrated good reliability, validity and acceptability. Objective: The aim of the present study was to test the validity and reliability of the Brazilian version of the PIDAQ for use among adolescents aged between 11 and 14 years old. Methods: Having established the possibility of maintaining the operational characteristics of the Brazilian version of PIDAQ for the target age group, 194 individuals in the city of Belo Horizonte, Brazil, completed the questionnaire. The subjects were examined for the presence/absence of malocclusion based on the criteria of the Dental Aesthetic Index (DAI) to test discriminant validity. Internal consistency was measured by means of Cronbach's alpha coefficient which ranged from 0.59 to 0.86 for the subscales. Test-retest reliability was assessed by means of intraclass correlation coefficient which ranged from 0.54 to 0.89 for aesthetic concern and psychological impact. Results: Discriminant validity revealed that subjects without malocclusion had different PIDAQ scores in comparison to those with malocclusion. Conclusion: These findings suggest that the Brazilian version of PIDAQ for adolescents has satisfactory psychometric properties and is applicable to this age group in Brazil.<hr/>RESUMO Introdução: o Psychosocial Impact of Dental Aesthetics Questionnaire (PIDAQ) é um instrumento psicométrico utilizado para avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde bucal (QVSB), especificamente no que diz respeito à má oclusão do paciente. A versão brasileira adaptada culturalmente do PIDAQ demonstrou boa confiabilidade, validade e aceitabilidade. Objetivo: o objetivo do presente estudo foi verificar a validade e confiabilidade da versão brasileira do PIDAQ para uso em adolescentes brasileiros na faixa etária de 11 a 14 anos. Métodos: tendo-se estabelecido a possibilidade de manter a versão brasileira do PIDAQ que havia sido validada, esse questionário foi aplicado em 194 indivíduos, da faixa etária-alvo, residentes na cidade de Belo Horizonte, Brasil. Para testar a validade discriminante, os adolescentes foram examinados quanto à presença ou ausência de má oclusão, com base nos critérios do Dental Aesthetic Index (DAI). A confiabilidade foi medida pela consistência interna do instrumento (alfa de Cronbach = 0,59-0,86) e pelo teste-reteste, por meio do coeficiente de correlação intraclasse (ICC), que apresentou valores superiores a 0,8 para os domínios autoconfiança, impacto social e impacto psicológico, o que indica uma concordância satisfatória entre as avaliações. Resultados: a validade discriminante revelou uma diferença estatisticamente significativa entre os escores médios para os domínios de autoconfiança dentária e impacto psicológico, entre os grupos com e sem má oclusão. Conclusão: esses resultados sugerem que a versão brasileira do PIDAQ para adolescentes tem propriedades psicométricas satisfatórias e é aplicável a esse grupo etário no Brasil. <![CDATA[Cephalometric evaluation of the effects of the Twin Block appliance in subjects with Class II, Division 1 malocclusion amongst different cervical vertebral maturation stages]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300073&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Objectives: To evaluate the cephalometric changes in skeletal, dentoalveolar and soft tissue variables induced by Clark's Twin Block (CTB) in Class II, Division 1 malocclusion patients and to compare these changes in different cervical vertebral maturation stages. Methods: Pre- and post-treatment/observation lateral cephalograms of 53 Class II, Division 1 malocclusion patients and 60 controls were compared to evaluate skeletal, dentoalveolar and soft tissue changes. Skeletal maturity was assessed according to cervical vertebral maturation stages. Pre- and post-treatment/observation mean changes and differences (T2-T1) were compared by means of Wilcoxon sign rank and Mann-Whitney U-tests, respectively. Intergroup comparisons between different cervical stages were performed by means of Kruskal-Wallis test and Mann-Whitney U-test (p ≤ 0.05) . Results: When compared with controls, there was a significant reduction in ANB angle (p &lt; 0.001), which was due to a change in SNB angle in CS-2 and CS-3 (p &lt; 0.001), and in SNA (p &lt; 0.001) and SNB (p = 0.016) angles in the CS-4 group. There was significant increase in the GoGn-SN angle in CS-2 (p = 0.007) and CS-4 (p = 0.024), and increase in Co-Gn and Go-Gn amongst all cervical stages (p &lt; 0.05). There was significant decrease in U1-SN and increase in IMPA amongst all cervical stages (p &lt; 0.05). There was significant retraction of the upper lip in CS-3 (p = 0.001), protrusion of the lower lip in CS-2 (p = 0.005), increase in nasolabial angle in CS-4 (p = 0.006) and Z-angle in CS-3 (p = 0.016), reduction in H-angle in CS-2 (p = 0.013) and CS-3 (p = 0.002) groups. When pre- and post-treatment mean differences were compared between different cervical stages, significant differences were found for SNA, SNB and UI-SN angles and overjet. . Conclusions: The Twin-Block along with the normal craniofacial growth improves facial esthetics in Class II, Division 1 malocclusion by changes in underlying skeletal and dentoalveolar structures. The favorable mandibular growth occurs during any of the cervical vertebral maturation stages, with more pronounced effect during CS-3 stage.<hr/>RESUMO Objetivo: avaliar as alterações em variáveis cefalométricas esqueléticas, dentoalveolares e do perfil tegumentar, induzidas pelo aparelho Twin Block de Clark (TBC), em pacientes com má oclusão de Classe II, divisão 1, e comparar as alterações nos diferentes estágios de maturação das vértebras cervicais. Métodos: telerradiografias laterais pré- e pós-tratamento de 53 pacientes com má oclusão de Classe II, divisão 1, foram comparadas às telerradiografias de 60 pacientes controle, para avaliar as alterações esqueléticas, dentoalveolares e no perfil tegumentar. A maturação esquelética foi avaliada de acordo com os estágios de maturação das vértebras cervicais. As alterações médias e as diferenças entre o pré- e o pós-tratamento (T2 - T1) foram comparadas por meio do teste de postos sinalizados de Wilcoxon e do teste U de Mann-Whitney, respectivamente. Foram realizadas comparações intergrupos para os diferentes estágios de maturação das vértebras cervicais, por meio do teste de Kruskal-Wallis e teste U de Mann-Whitney (p ≤ 0,05). Resultados: em comparação aos pacientes do grupo controle, constatou-se que houve uma redução significativa do ângulo ANB (p &lt; 0,001), em virtude de alterações no ângulo SNB nos estágios CS2 e CS3 (p &lt; 0,001), e nos ângulos SNA (p &lt; 0,001) e SNB (p = 0,016) no estágio CS4. Houve um aumento significativo do ângulo GoGn-SN nos estágios CS2 (p = 0,007) e CS4 (p = 0,024), e um aumento em Co-Gn e Go-Gn em todos os estágios de maturação das vértebras cervicais (p &lt; 0,05). Houve redução significativa em U1-SN e um aumento do IMPA em todos os estágios de maturação das vértebras cervicais (p &lt; 0,05). Houve retração significativa do lábio superior em CS3 (p = 0,001), protrusão do lábio inferior em CS2 (p = 0,005), aumento do ângulo nasolabial em CS4 (p = 0,006) e do ângulo Z em CS3 (p = 0,016), além de redução do ângulo H em CS2 (p = 0,013) e CS3 (p = 0,002). Quando as diferenças médias entre pré- e pós-tratamento foram comparadas entre os diferentes estágios de maturação das vértebras cervicais, foram identificadas diferenças significativas para os ângulos SNA, SNB e UI-SN, assim como para o overjet. Conclusões: o uso do aparelho Twin-Block, associado ao crescimento craniofacial normal, melhora a estética facial em pacientes com má oclusão de Classe II, divisão 1, por meio de alterações nas estruturas esqueléticas e dentoalveolares subjacentes. Esse crescimento mandibular mais favorável pode ocorrer durante qualquer um dos estágios de maturação das vértebras cervicais, com um efeito mais acentuado durante o estágio CS3. <![CDATA[Bilateral <em>en-masse</em> distalization of maxillary posterior teeth with skeletal anchorage: a case report]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300085&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Objective: The aim of this study was to introduce a new method for bilateral distal movement of the entire maxillary posterior segment. Case report: A 17-year-old girl with Class I skeletal malocclusion (end-to-end molar relationships, deviated midline and space deficiency for left maxillary canine) was referred for orthodontic treatment. She did not accept maxillary first premolars extraction. A modified Hyrax appliance (Dentaurum Ispringen, Germany) was used for bilateral distalization of maxillary posterior teeth simultaneously. Expansion vector was set anteroposteriorly. Posterior legs of Hyrax were welded to first maxillary molar bands. All posterior teeth on each side consolidated with a segment of 0.017 × 0.025-in stainless steel wire from the buccal side. Anterior legs of Hyrax were bent into eyelet form and attached to the anterior palate with two mini-screws (2 × 10 mm) (Jeil Medical Corporation Seoul, South Korea). Hyrax opening rate was 0.8 mm per month. Lateral cephalometric radiographs were used to evaluate the extent of distal movement. 3.5-mm distalization of posterior maxillary teeth was achieved in five months. Results: A nearly bodily distal movement without anchorage loss was obtained. Conclusion: The mini-screw-supported modified Hyrax appliance was found to be helpful for achieving en-masse distal movement of maxillary posterior teeth.<hr/>RESUMO Objetivo: o objetivo do presente estudo foi apresentar um novo método para a distalização bilateral de todo o segmento posterior superior. Relato do caso: uma jovem de 17 anos de idade, com má oclusão esquelética de Classe I (relação de molares em topo a topo, linha média desviada e deficiência de espaço para o canino superior esquerdo) foi encaminhada para tratamento ortodôntico, mas recusou-se a autorizar a extração dos primeiros pré-molares superiores. Um aparelho Hyrax modificado (Dentaurum, Ispringen, Alemanha) foi utilizado para a distalização bilateral simultânea dos dentes posteriores superiores. O vetor de expansão foi definido no sentido anteroposterior. As barras de conexão posteriores do Hyrax foram soldadas às bandas dos primeiros molares superiores. Em cada um dos lados, todos os dentes posteriores foram agrupados com um segmento de fio de aço inoxidável de calibre 0,017" x 0,025" passando por vestibular. As barras de conexão anteriores do Hyrax foram dobradas em forma de loop e conectadas à região anterior do palato por meio de dois mini-implantes (2 x 10mm) (Jeil Medical Corporation, Seoul, Coreia do Sul). A taxa de abertura do Hyrax foi de 0,8mm / mês. Telerradiografias laterias foram usadas para avaliar a extensão dos movimentos de distalização. Resultados: em um prazo de cinco meses, foi obtida uma distalização de 3,5mm dos dentes posteriores superiores. O movimento realizado foi praticamente de corpo (translação), sem qualquer perda de ancoragem. Conclusão: o aparelho Hyrax modificado suportado por mini-implantes mostrou-se útil para efetuar o movimento de distalização em massa dos dentes posteriores superiores. <![CDATA[Class II malocclusion with accentuated occlusal plane inclination corrected with miniplate: a case report]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300094&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Introduction: A canted occlusal plane presents an unesthetic element of the smile. The correction of this asymmetry has been typically considered difficult by orthodontists, as it requires complex mechanics and may sometimes even require orthognathic surgery. Objective: This paper outlines the case of a 29-year-old woman with Class II malocclusion, pronounced midline deviation and accentuated occlusal plane inclination caused by mandibular deciduous molar ankylosis. Methods: The patient was treated with a miniplate used to provide anchorage in order to intrude maxillary teeth and extrude mandibular teeth on one side, thus eliminating asymmetry. Class II was corrected on the left side by means of distalization, anchored in the miniplate as well. On the right side, maxillary first premolar was extracted and molar relationship was kept in Class II, while canines were moved to Class I relationship. The patient received implant-prosthetic rehabilitation for maxillary left lateral incisor and mandibular left second premolar. Results: At the end of treatment, Class II was corrected, midlines were matched and the canted occlusal plane was totally corrected, thereby improving smile function and esthetics.<hr/>RESUMO Introdução: o plano oclusal inclinado representa um elemento antiestético para o sorriso. A correção dessa assimetria é normalmente considerada difícil pelos ortodontistas, requerendo mecânica complexa e, algumas vezes, até cirurgia ortognática. Objetivo: esse artigo descreve o caso de uma paciente de 29 anos, portadora de má oclusão de Classe II, com considerável desvio das linhas médias e acentuada inclinação do plano oclusal, causada pela anquilose de molar decíduo inferior. Métodos: a paciente foi tratada com ancoragem em miniplaca, para promover a intrusão dos dentes superiores e extrusão dos dentes inferiores em um lado, eliminando a assimetria. A Classe II foi corrigida no lado esquerdo por meio de distalização, também ancorada na miniplaca. No lado direito, o primeiro pré-molar superior foi extraído e a relação de molares de Classe II foi mantida, enquanto os caninos foram movidos para relação de Classe I. A paciente recebeu reabilitação por meio de implante e prótese no incisivo lateral superior esquerdo e no segundo pré-molar inferior esquerdo. Resultados: ao término do tratamento, a Classe II foi corrigida, as linhas médias estavam coincidentes e a inclinação do plano oclusal foi totalmente corrigida, melhorando consideravelmente os aspectos funcionais e estéticos da oclusão. <![CDATA[Orthodontic retreatment using anchorage with miniplate to camouflage a Class III skeletal pattern]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300104&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT This manuscript describes the treatment of a 27-year-old patient who was previously treated with two maxillary first premolar extractions. The patient had skeletal Class III malocclusion, Class III canine relationship, anterior crossbite, and a concave profile. As the patient refused orthognathic surgery, a miniplate was used on the right side of the lower arch as an anchorage unit after the extraction of mandibular first premolars, aiding the retraction of anterior teeth. At the end of treatment, anterior crossbite was corrected, in which first molars and canines were in a Class I relationship, and an excellent intercuspation was reached. Furthermore, patient's profile remarkably improved as a result of mandibular incisor retraction. A 30-month follow-up showed good stability of the results obtained. This case was presented to the Brazilian Board of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics (BBO) as one of the requirements to become diplomate by the BBO.<hr/>RESUMO Esse artigo descreve o caso clínico de um paciente com 27 anos de idade, previamente tratado com exodontias dos primeiros pré-molares superiores. O paciente apresentava padrão esquelético de classe III, relação entre caninos de classe III, mordida cruzada anterior e perfil côncavo. Como o paciente recusou-se a ser submetido a um tratamento ortodôntico-cirúrgico combinado, foi utilizada uma miniplaca no lado direito inferior, após as exodontias dos primeiros pré-molares inferiores, como unidade de ancoragem para a correção da linha média e retração dos dentes anteroinferiores. Ao término do tratamento, a mordida cruzada anterior foi corrigida, os primeiros molares e os caninos estavam em relação de chave de oclusão e uma excelente intercuspidação foi obtida. Além disso, o perfil facial do paciente teve considerável melhora estética, como resultado da retração dos incisivos inferiores. Esse caso foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO), como parte dos requisitos para a obtenção do título de Diplomado pelo BBO. <![CDATA[Improving gingival smile by means of guided bone regeneration principles]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512016000300116&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Objective: This study evaluated the effectiveness of guided bone regeneration (GBR) carried out with xenogenic bone substitute (Bio-OssTM) and collagen resorbable membrane (Bio-GideTM) to improve gingival smile (GS) in patients with excessive vertical maxillary growth (EVMG). Methods: Twelve healthy women aged between 20 and 49 years old (mean age of 26 years), with 5 mm or more of gingival exposure during fully posed smile (FPS) due to EVMG, were included. Baseline digital photographs were taken with standardized head position at rest and FPS. In eight out of 12 cases, crown lengthening procedure was indicated and the initial incision was made 2 to 4 mm from the gingival margin. In four cases, with no indication for crown lengthening procedure, a sulcular incision was performed. GBR was performed in all cases, using micro screws and/or titanium mesh associated with Bio-OssTM and Bio-GideTM. After 10 days, sutures were removed. Recall appointments were scheduled at 1, 6, and 12 months when standardized photographs were again taken. ImageToolTM software was used to measure the gingival exposure (GE) during FPS from the standardized close-up smile photographs at baseline and 12 months. Results: GE mean at baseline was 275.44 mm2. After 12 months, patients who undergone exclusively GBR procedure, presented GE reduction of 40.7%, ∆ = 112.01 mm2 (statistically significant, p = 0.12), and patients who had crown lengthening associated with the graft had a reduction of 60%, ∆ = 167.01 mm2. Conclusion: Our results using GBR to improve GS in cases of EVMG showed an exceptionally high patient acceptance and satisfaction. One-year follow-up confirmed stable results.<hr/>RESUMO Objetivo: o presente estudo avaliou a eficácia da regeneração óssea guiada (ROG) usando enxerto ósseo xenógeno (Bio-Oss(r)) e membrana de colágeno reabsorvível (Bio-Gide(r)) para melhorar a estética do "sorriso gengival" (SG) em pacientes com crescimento maxilar vertical excessivo (CMVE). Métodos: foram incluídas 12 mulheres saudáveis com idades entre 20 e 49 anos (média = 26 anos) com 5mm ou mais de exposição gengival durante o sorriso amplo posado (SAP), em função de CMVE. Foram realizadas fotografias digitais padronizadas (FDP) em repouso e em SAP. Em 8 dos 12 casos, foi indicado o procedimento de aumento da coroa clínica, e a incisão inicial foi realizada de 2 a 4mm da margem gengival. Em 4 casos, para os quais não houve indicação de aumento da coroa clínica, foi realizada uma incisão intrassulcular. A ROG foi realizada, em todos os casos, utilizando-se mini-implantes e/ou malha de titânio, associados a Bio-Oss(r) e Bio-Gide(r). Após 10 dias, as suturas foram removidas. O programa ImageTool(r) foi utilizado para medir a "área gengival exposta" (AGE) durante o SAP, nas imagens padronizadas do sorriso, em close-up, ao início do estudo e após 12 meses. Resultados: a média da AGE no início do estudo foi de 275,44mm2. Após 12 meses, os pacientes submetidos exclusivamente ao procedimento de ROG apresentaram redução na AGE de 40,7%, Δ = 112,01mm2 (estatisticamente significativo, p = 0,12); já nos pacientes em que o aumento de coroa clínica foi associado ao enxerto, a redução foi de 60%, Δ = 167,01mm2. Conclusão: os resultados do uso da ROG para melhorar o SG em casos de CMVE demonstraram aceitação e satisfação extremamente elevadas por parte dos pacientes. O acompanhamento de 1 ano pós-tratamento confirmou a estabilidade dos resultados.