Scielo RSS <![CDATA[Dental Press Journal of Orthodontics]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2176-945120130006&lang=en vol. 18 num. 6 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Adjustments to the editorial process</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Mouthwashes with hydrogen peroxide are carcinogenic, but are freely indicated on the internet</b>: <b>warn your patients!</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600002&lng=en&nrm=iso&tlng=en It all began in Ancient Egypt where people used to bleach their teeth with antiseptic mouthwashes made of urea from human urine. Teeth harmony is promoted by expression of feelings, communication, a real window of the brain and its content! Tooth bleaching products are medicines, not cosmetics! Mouth washing with hydrogen peroxide is an illogical and dangerous procedure! Hydrogen peroxide must be used in one's mouth only when employed by a dentist who has been properly instructed to protect the mucosa, preventing it from receiving these products. How and for how long these products are going to be used require caution in order to avoid or decrease any adverse effects on the tissues. Many websites instruct people on how to purchase and prepare hydrogen peroxide so that it is used as an antiseptic mouthwash and tooth bleaching agent. Some websites even refer to dentists as "exploiters", accusing them of not instructing patients properly. In this article, we aim at providing evidence and information upon which dentists and assistants may base their thinking as well as their opinion and procedures regarding "the indiscriminate and free use of hydrogen peroxide in the mouth, on teeth and oral mucosa". Those websites, blogs and social network profiles trespass the limits of public trust and should be immediately sued by the government for committing a crime against public health.<hr/>Tudo começou no Egito antigo, onde procurava-se clarear os dentes com bochechos antissépticos com ureia da urina humana. Os dentes se harmonizam com expressões de sentimentos, na comunicação, como uma verdadeira vitrine do cérebro e seus conteúdos! Clareadores dentários são medicamentos, e não cosméticos! Bochecho com água oxigenada representa um procedimento improcedente e perigoso! O uso do peróxido de hidrogênio ou água oxigenada na boca deve ser feito diretamente pelo profissional da Odontologia, treinado para proteger as mucosas contra o contato desses produtos. O tempo e a forma de uso requerem cuidados, para se proteger ou diminuir os efeitos indesejáveis sobre os tecidos. Vários websites "ensinam" como adquirir e preparar água oxigenada para fazer bochechos antissépticos e clarear os dentes. Alguns websites se referem ao profissional da Odontologia como um "explorador", por não ensinar isso ao paciente. No presente artigo, procuraremos informar e dar fundamentos para que os profissionais da Odontologia e auxiliares possam embasar suas reflexões, opiniões e condutas relacionadas ao tema "uso indiscriminado e livre de peróxido de hidrogênio na boca sobre os dentes e mucosa bucal". Esses websites, blogs e perfis em redes sociais abusam da fé pública e deveriam ser acionados judicialmente, imediatamente, pelas autoridades públicas, pelo crime contra a saúde das pessoas. <![CDATA[<b>Importance of the control group in scientific research</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600003&lng=en&nrm=iso&tlng=en It all began in Ancient Egypt where people used to bleach their teeth with antiseptic mouthwashes made of urea from human urine. Teeth harmony is promoted by expression of feelings, communication, a real window of the brain and its content! Tooth bleaching products are medicines, not cosmetics! Mouth washing with hydrogen peroxide is an illogical and dangerous procedure! Hydrogen peroxide must be used in one's mouth only when employed by a dentist who has been properly instructed to protect the mucosa, preventing it from receiving these products. How and for how long these products are going to be used require caution in order to avoid or decrease any adverse effects on the tissues. Many websites instruct people on how to purchase and prepare hydrogen peroxide so that it is used as an antiseptic mouthwash and tooth bleaching agent. Some websites even refer to dentists as "exploiters", accusing them of not instructing patients properly. In this article, we aim at providing evidence and information upon which dentists and assistants may base their thinking as well as their opinion and procedures regarding "the indiscriminate and free use of hydrogen peroxide in the mouth, on teeth and oral mucosa". Those websites, blogs and social network profiles trespass the limits of public trust and should be immediately sued by the government for committing a crime against public health.<hr/>Tudo começou no Egito antigo, onde procurava-se clarear os dentes com bochechos antissépticos com ureia da urina humana. Os dentes se harmonizam com expressões de sentimentos, na comunicação, como uma verdadeira vitrine do cérebro e seus conteúdos! Clareadores dentários são medicamentos, e não cosméticos! Bochecho com água oxigenada representa um procedimento improcedente e perigoso! O uso do peróxido de hidrogênio ou água oxigenada na boca deve ser feito diretamente pelo profissional da Odontologia, treinado para proteger as mucosas contra o contato desses produtos. O tempo e a forma de uso requerem cuidados, para se proteger ou diminuir os efeitos indesejáveis sobre os tecidos. Vários websites "ensinam" como adquirir e preparar água oxigenada para fazer bochechos antissépticos e clarear os dentes. Alguns websites se referem ao profissional da Odontologia como um "explorador", por não ensinar isso ao paciente. No presente artigo, procuraremos informar e dar fundamentos para que os profissionais da Odontologia e auxiliares possam embasar suas reflexões, opiniões e condutas relacionadas ao tema "uso indiscriminado e livre de peróxido de hidrogênio na boca sobre os dentes e mucosa bucal". Esses websites, blogs e perfis em redes sociais abusam da fé pública e deveriam ser acionados judicialmente, imediatamente, pelas autoridades públicas, pelo crime contra a saúde das pessoas. <![CDATA[<b>An interview with</b>: <b>Antônio Carlos de Oliveira Ruellas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600004&lng=en&nrm=iso&tlng=en It all began in Ancient Egypt where people used to bleach their teeth with antiseptic mouthwashes made of urea from human urine. Teeth harmony is promoted by expression of feelings, communication, a real window of the brain and its content! Tooth bleaching products are medicines, not cosmetics! Mouth washing with hydrogen peroxide is an illogical and dangerous procedure! Hydrogen peroxide must be used in one's mouth only when employed by a dentist who has been properly instructed to protect the mucosa, preventing it from receiving these products. How and for how long these products are going to be used require caution in order to avoid or decrease any adverse effects on the tissues. Many websites instruct people on how to purchase and prepare hydrogen peroxide so that it is used as an antiseptic mouthwash and tooth bleaching agent. Some websites even refer to dentists as "exploiters", accusing them of not instructing patients properly. In this article, we aim at providing evidence and information upon which dentists and assistants may base their thinking as well as their opinion and procedures regarding "the indiscriminate and free use of hydrogen peroxide in the mouth, on teeth and oral mucosa". Those websites, blogs and social network profiles trespass the limits of public trust and should be immediately sued by the government for committing a crime against public health.<hr/>Tudo começou no Egito antigo, onde procurava-se clarear os dentes com bochechos antissépticos com ureia da urina humana. Os dentes se harmonizam com expressões de sentimentos, na comunicação, como uma verdadeira vitrine do cérebro e seus conteúdos! Clareadores dentários são medicamentos, e não cosméticos! Bochecho com água oxigenada representa um procedimento improcedente e perigoso! O uso do peróxido de hidrogênio ou água oxigenada na boca deve ser feito diretamente pelo profissional da Odontologia, treinado para proteger as mucosas contra o contato desses produtos. O tempo e a forma de uso requerem cuidados, para se proteger ou diminuir os efeitos indesejáveis sobre os tecidos. Vários websites "ensinam" como adquirir e preparar água oxigenada para fazer bochechos antissépticos e clarear os dentes. Alguns websites se referem ao profissional da Odontologia como um "explorador", por não ensinar isso ao paciente. No presente artigo, procuraremos informar e dar fundamentos para que os profissionais da Odontologia e auxiliares possam embasar suas reflexões, opiniões e condutas relacionadas ao tema "uso indiscriminado e livre de peróxido de hidrogênio na boca sobre os dentes e mucosa bucal". Esses websites, blogs e perfis em redes sociais abusam da fé pública e deveriam ser acionados judicialmente, imediatamente, pelas autoridades públicas, pelo crime contra a saúde das pessoas. <![CDATA[<b>Surface morphology changes of acrylic resins during finishing and polishing phases</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600005&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: The finishing and polishing phases are essential to improve smoothness and shining on the surface of acrylic resins used to make removable orthodontic appliances. A good surface finishing reduces roughness, which facilitates hygiene, prevents staining and provides greater comfort to the patients. OBJECTIVE: The aim of this paper was to analyze the changes on surface morphology of acrylic resins during finishing and polishing phases. METHODS: Thirty discs (10 mm in diameter and 5 mm in length) were made with acrylic resin and randomly divided into ten groups. The control group did not receive any treatment while the other groups received gradual finishing and polishing. The last group received the entire finishing and polishing procedures. Surface morphology was qualitatively analyzed through scanning electron microscopy and quantitatively analyzed through a laser profilometer test. RESULTS: The acrylic resin surfaces without treatment showed bubbles which were not observed in the subsequent phases. Wearing out with multilaminated burs, finishing with wood sandpaper and finishing with water sandpaper resulted in surfaces with decreasing irregularities. The surfaces that were polished with pumice and with low abrasive liquids showed high superficial smoothness. CONCLUSION: Highly smooth acrylic resin surfaces can be obtained after mechanical finishing and polishing performed with multilaminated burs, wood sandpaper, water sandpaper, pumice and low abrasive liquids.<hr/>INTRODUÇÃO: as etapas de acabamento e polimento são essenciais para a obtenção de lisura e brilho da superfície de resinas acrílicas utilizadas na confecção de aparelhos ortodônticos. O bom acabamento da resina facilita a higiene, previne o manchamento e propicia maior conforto ao paciente. OBJETIVO: o objetivo desse trabalho foi analisar as alterações na morfologia superficial de resinas acrílicas (Clássico, São Paulo) durante as etapas do acabamento e polimento mecânico. MÉTODOS: foram confeccionados 30 discos (10mm de diâmetro e 5mm de altura) de resina acrílica autopolimerizável, que foram divididos aleatoriamente em dez grupos. O grupo controle não recebeu nenhum tratamento. Os demais grupos receberam acabamento e polimento graduais. O último grupo recebeu todo o tratamento de acabamento e polimento. A morfologia superficial foi avaliada qualitativamente por microscopia eletrônica de varredura e quantitativamente pela análise da rugosidade superficial. RESULTADOS: as superfícies de resina acrílica sem tratamento apresentaram bolhas, as quais não foram observadas nas fases subsequentes. O desgaste com fresa multilaminada seguido de acabamento com lixa de madeira e lixa d'água produziram superfícies com irregularidades decrescentes. As superfícies polidas com branco de Espanha e líquido de baixa abrasividade (Kaol) apresentaram bom acabamento superficial. CONCLUSÃO: é possível obter resina acrílica com alta lisura superficial após acabamento e polimento mecânico com fresas, lixas de madeira, lixas d'água, branco de Espanha e líquidos de baixa abrasividade (Kaol). <![CDATA[<b>Clinical evaluation of dental alignment and leveling with three different types of orthodontic wires</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600006&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: A wide variety of orthodontic wires made of different alloys is available to be used in orthodontic practice and may produce different clinical responses during tooth movement. OBJECTIVE: This research evaluated the alignment and leveling of lower dental arches after the use of three types of orthodontic wires. METHODS: A sample of 36 patients was randomly divided into 3 groups: stainless steel, multistranded steel and superelastic nickel-titanium, according to the first leveling arches used. In order to observe differences in tooth position and axial inclination of the lower incisors, all patients had lateral cephalometric radiographs taken before the insertion of the first arches and 2 months later. The irregularity index and the curve of Spee were measured, compared between groups and considered influential on the proclination of incisors during the initial phase of alignment and leveling. The Reflex microscope was used to measure the irregularity index, whereas the ANOVA analysis of variance was used to verify differences between groups with regard to the degree of dental alignment and leveling. RESULTS: There were significant differences between groups only at T2 for the irregularity index. CONCLUSION: The NiTi and multistranded steel wires showed greater aligning capacity when compared with stainless steel wires.<hr/>INTRODUÇÃO: uma grande variedade de fios ortodônticos, compostos por diferentes ligas, está disponível para utilização ortodôntica, podendo gerar respostas clínicas diversas, durante a movimentação dentária. OBJETIVO: este trabalho visa a avaliar o alinhamento e nivelamento das arcadas dentárias inferiores, após a utilização de três tipos de fios ortodônticos. MÉTODOS: uma amostra de 36 pacientes foi aleatoriamente dividida em três grupos, de acordo com os primeiros arcos utilizados para o alinhamento e nivelamento: aço inoxidável convencional, aço multifilamentado e de níquel-titânio superelástico. Para se avaliar as diferenças relacionadas ao posicionamento dentário e inclinação axial dos incisivos inferiores, foram obtidas radiografias cefalométricas de perfil, de todos os pacientes, em duas fases do tratamento: antes da inserção dos primeiros arcos e dois meses após a inserção dos mesmos. O índice de irregularidade dentária (IID) e a profundidade inicial de curva de Spee, fatores influentes sobre a projeção de incisivos durante a fase inicial de alinhamento e nivelamento, foram avaliados e comparados intra- e intergrupos. Para a medição do IID, foi utilizado o Reflex Microscope, possibilitando a mensuração do grau de alinhamento e nivelamento dentário em terceira dimensão. A análise de variância (ANOVA) foi utilizada para se avaliar as diferenças intergrupos em relação ao grau de alinhamento e nivelamento dentário. RESULTADOS: diferenças estatisticamente significativas intergrupos somente foram encontradas em T2, em relação ao índice de irregularidade dentária, já que os fios de NiTi e aço multifilamentado apresentaram maior capacidade de alinhamento do que os fios de aço inoxidável convencionais. <![CDATA[<b>Cone beam tomographic study of facial structures characteristics at rest and wide smile, and their correlation with the facial types</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600007&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: To determine the characteristics of facial soft tissues at rest and wide smile, and their possible relation to the facial type. METHODS: We analyzed a sample of forty-eight young female adults, aged between 10, 19 and 40 years old, with a mean age of 30.9 years, who had balanced profile and passive lip seal. Cone beam computed tomographies were performed at rest and wide smile postures on the entire sample which was divided into three groups according to individual facial types. Soft tissue features analysis of the lips, nose, zygoma and chin were done in sagittal, axial and frontal axis tomographic views. RESULTS: No differences were observed in any of the facial type variables for the static analysis of facial structures at both rest and wide smile postures. Dynamic analysis showed that brachifacial types are more sensitive to movement, presenting greater sagittal lip contraction. However, the lip movement produced by this type of face results in a narrow smile, with smaller tooth exposure area when compared with other facial types. CONCLUSION: Findings pointed out that the position of the upper lip should be ahead of the lower lip, and the latter, ahead of the pogonion. It was also found that the facial type does not impact the positioning of these structures. Additionally, the use of cone beam computed tomography may be a valuable method to study craniofacial features.<hr/>OBJETIVOS: determinar as características dos tecidos moles faciais nas fases em repouso e em sorriso amplo, e sua possível relação com o tipo facial. MÉTODOS: foi analisada uma amostra de 48 adultos jovens, com idade variando entre 19,10 e 40 anos, com média de 30,9 anos, do sexo feminino, apresentando faces equilibradas e selamento labial passivo. Tomografias computadorizadas de feixe cônico em repouso e em sorriso amplo foram efetuadas em toda a amostra, que foi segmentada em três grupos de acordo com o tipo facial. A análise das características tegumentares de lábios, nariz, malar e mento foi feita em cortes tomográficos sagitais, axiais e em vista frontal. RESULTADOS: na análise estática das estruturas faciais, em repouso e em sorriso amplo, não houve diferenciação entre os tipos faciais em nenhuma das variáveis estudadas. A análise dinâmica evidenciou que o tipo braquifacial é mais sensível à movimentação, apresentando maior contração sagital do lábio superior, porém, o deslocamento labial apresentado por esse tipo facial produz um sorriso pouco amplo, com menor área de exposição dentária quando comparado aos demais tipos faciais. CONCLUSÃO: constatou-se que, em uma face equilibrada, a posição do lábio superior deve ser à frente do lábio inferior, e esse à frente do pogônio, e que o tipo facial não exerce influência sobre o posicionamento dessas estruturas. Observamos que a utilização de tomografias computadorizadas de feixe cônico pode ser de grande valia para o estudo de características craniofaciais. <![CDATA[<b>The influence of protective varnish on the integrity of orthodontic cements</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600008&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of the present study was to assess the influence of saliva contamination over the structural strength and integrity of conventional glass-ionomer cements used for cementing orthodontic bands in the absence and presence of a surface-protecting varnish. METHOD: 48 samples were prepared by inserting 3 types of glass-ionomer cements into standardized metallic matrixes of 10 mm of diameter and 2 mm of depth. The cements used were: Meron (VOCO), Ketac-Cem (3M ESPE) and Vidrion C (DFL), all of which comprised groups A, B and C, respectively. Subgroups A1, B1 and C1 comprised samples with no surface protection, whereas subgroups A2, B2 and C2 comprised samples of which surface was coated with Cavitine varnish (SS White), after cement manipulation and application, in order to protect the cement applied. All samples were stored in artificial saliva for 24 hours at 37ºC. A Vickers diamond micro-durometer was used to produce indentations on the non-treated group (non-varnished) and the treated group (varnished). RESULTS: Varnished materials had significantly higher microhardness values in comparison to non-varnished materials. Ketac-Cem had the highest microhardness value among the varnished materials. CONCLUSION: Varnish application is necessary to preserve the cement and avoid enamel decalcification. Glass-ionomer cements should be protected in order to fully keep their properties, thus, contributing to dental health during orthodontic treatment.<hr/>OBJETIVO: avaliar a influência da contaminação salivar na resistência estrutural e integridade de cimentos de ionômero de vidro convencionais utilizados para cimentação de bandas ortodônticas na ausência e na presença de um verniz protetor de superfície. MÉTODOS: quarenta e oito corpos de prova foram confeccionados a partir de três cimentos ortodônticos, com auxílio de matrizes metálicas padronizadas com 10mm de diâmetro e 2mm de altura. Os cimentos utilizados foram: Meron (Voco), Ketac-Cem (3M ESPE) e Vidrion C (DFL), compondo os grupos A, B e C, respectivamente. Metade dessas amostras não recebeu nenhum tipo de proteção superficial, constituindo os subgrupos A1, B1 e C1, enquanto, os subgrupos A2, B2 e C2 tiveram suas superfícies isoladas com verniz Cavitine (SS White) após manipulação e aplicação do cimento, com intuito de proteger a superfície do cimento. As amostras foram armazenadas em saliva artificial por 24 horas a 37ºC. Foi realizado um ensaio de microdureza (Vickers) para avaliação da dureza de superfície do grupo não-tratado (sem isolamento) e do grupo tratado (agente protetor). RESULTADOS: os materiais previamente isolados com o verniz obtiveram valores de microdureza significativamente maiores que os não-isolados. O cimento Ketac-Cem apresentou, estatisticamente, a maior microdureza entre os materiais protegidos. CONCLUSÃO: o isolamento com verniz mostrou-se necessário para preservação do cimento e, consequentemente, de sua capacidade de evitar possíveis desmineralizações dentárias. Os cimentos de ionômero de vidro devem ser protegidos para manutenção de sua integridade, contribuindo para saúde dental durante o tratamento ortodôntico. <![CDATA[<b>Comparative study on direct and indirect bracket bonding techniques regarding time length and bracket detachment</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600009&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of this study was to assess the time spent for direct (DBB - direct bracket bonding) and indirect (IBB - indirect bracket bonding) bracket bonding techniques. The time length of laboratorial (IBB) and clinical steps (DBB and IBB) as well as the prevalence of loose bracket after a 24-week follow-up were evaluated. METHODS: Seventeen patients (7 men and 10 women) with a mean age of 21 years, requiring orthodontic treatment were selected for this study. A total of 304 brackets were used (151 DBB and 153 IBB). The same bracket type and bonding material were used in both groups. Data were submitted to statistical analysis by Wilcoxon non-parametric test at 5% level of significance. RESULTS: Considering the total time length, the IBB technique was more time-consuming than the DBB (p < 0.001). However, considering only the clinical phase, the IBB took less time than the DBB (p < 0.001). There was no significant difference (p = 0.910) for the time spent during laboratorial positioning of the brackets and clinical session for IBB in comparison to the clinical procedure for DBB. Additionally, no difference was found as for the prevalence of loose bracket between both groups. CONCLUSION: the IBB can be suggested as a valid clinical procedure since the clinical session was faster and the total time spent for laboratorial positioning of the brackets and clinical procedure was similar to that of DBB. In addition, both approaches resulted in similar frequency of loose bracket.<hr/>OBJETIVO: avaliar o tempo necessário para realização da colagem de braquetes pelas técnicas direta (CDB) e indireta (CIB), mensurando o tempo despendido entre a parte laboratorial (CIB) e a parte clínica (CDB e CIB), e a prevalência de descolamentos durante o período de observação de 24 semanas. MÉTODOS: dezessete pacientes (7 homens e 10 mulheres), com idade média de 21 anos, com necessidade de tratamento ortodôntico, foram selecionados para participar desse estudo. Foram utilizados um total de 304 braquetes, sendo que 151 foram colados pela técnica de CDB e 153 pela CIB, com o mesmo tipo de braquete e material de colagem. Os dados foram submetidos ao teste não paramétrico de Wilcoxon, com significância de 5%. RESULTADOS: o tempo total para realização da CIB foi maior em relação à CDB (p < 0,001). Levando em consideração apenas a fase clínica, foi observado que o tempo para CIB foi menor em relação a CDB (p < 0,001). A comparação entre o tempo despendido para o posicionamento dos braquetes em laboratório mais o tempo em clínica para CIB com o tempo em clínica para a CDB revelou que não houve diferença significativa (p = 0,910), nem tampouco quanto à prevalência de descolamento dos braquetes. CONCLUSÃO: a CIB apresenta-se como uma utilidade clínica singular, pois o tempo em clínica foi menor que o da CDB. O tempo despendido no posicionamento dos braquetes no laboratório e de execução clínica da CIB foi semelhante ao tempo gasto pela CDB, a quantidade de descolamentos foi semelhante entre as técnicas. <![CDATA[<b>Comparative cephalometric study of Class II malocclusion treatment with Pendulum and Jones jig appliances followed by fixed corrective orthodontics</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600010&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The purpose of this study was to cephalometrically compare the skeletal and dentoalveolar effects in the treatment of Class II malocclusion with Pendulum and Jones jig appliances, followed by fixed corrective orthodontics, and to compare such effects to a control group. METHODS: The sample was divided into three groups. Group 1: 18 patients treated with Pendulum, Group 2: 25 patients treated with Jones jig, and Group 3: 19 young subjects with untreated Class II malocclusions and initial mean age of 12.88 years. The chi-square test was applied to assess severity and gender distribution. Groups 1 and 2 were compared to the control group by means of the one-way ANOVA and Tukey tests in order to differentiate treatment changes from those occurred by craniofacial growth. RESULTS: There were no significant changes among the three groups with regard to the components of the maxilla and the mandible, maxillomandibular relationship, cephalometric and tegumental pattern. Buccal tipping of mandibular incisors was significantly greater in the experimental groups and increased mesial angulation of the maxillary second molars was found in the Jones jig group. In the experimental groups, dental relationship, overbite and overjet were corrected. CONCLUSION: It can be stated that the distalization achieved its purpose of correcting the Class II.<hr/>OBJETIVO: a proposta desse estudo foi comparar, cefalometricamente, os efeitos esqueléticos e dentoalveolares no tratamento da má oclusão de Classe II com os distalizadores Pendulum e Jones jig, seguidos de aparelho fixo corretivo, e compará-los ao grupo controle. MÉTODOS: a amostra foi dividida em três grupos. Grupo 1: 18 pacientes tratados com o Pendulum; grupo 2: 25 pacientes tratados com o Jones jig; e grupo 3: 19 jovens com má oclusão de Classe II não tratada. Empregou-se o teste qui-quadrado para avaliar a distribuição da severidade e do sexo. Os grupos 1 e 2 foram comparados ao controle pela ANOVA a um critério; também empregou-se o teste de Tukey com o intuito de diferenciar as alterações do tratamento daquelas ocorridas pelo crescimento craniofacial. RESULTADOS: não foram observadas alterações significativas entre os três grupos quanto aos componentes da maxila, mandíbula, relação maxilomandibular, padrão cefálico e tegumentar. Verificou-se uma vestibularização significativamente maior dos incisivos inferiores nos grupos experimentais e maior angulação mesial dos segundos molares superiores no grupo 2 (Jones jig). Nos grupos experimentais, a relação dentária e os trespasses horizontal e vertical foram corrigidos. CONCLUSÃO: pode-se afirmar que os distalizadores alcançaram seus objetivos de correção da Classe II. <![CDATA[<b>Brazilian orthodontists and the legal issues involving their professional activity</b>: <b>a legal and behavioral proposal</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600011&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of this study was to review the use of orthodontic records (OTR's) by Brazilian orthodontists and propose a behavioral approach from a legal point of view, drawing on their interpersonal relationship with their patients. METHODS: A statistical cross-analysis was performed to compare five groups. A sixth group was created comprising the intersection of the responses provided by the five aforementioned groups. RESULTS: The results demonstrate that 42.2% of orthodontists require initial and final records and keep orthodontic records throughout their professional career; 13.9% duplicate the initial records and consider patients as the lawful owners of these documents; 19.5% make use of a medical history questionnaire, to be duly signed by all patients; 5.4% acknowledge that the decision to undergo treatment is ultimately the patient's, and, therefore, an alternative response "not perform the treatment" should be included in the questionnaire; 24% recognize the importance of the Consumer Protection Code (CPC), regard the provision of orthodontic services as an obligation of means; and explain to the patient the risks involved in orthodontic practice. Among the 1,469 orthodontists researched, 0% simultaneously took into account all aspects of this study. CONCLUSION: It was concluded that Brazilian orthodontists adopt a mistaken legal, professional and behavioral attitude, neglecting to build patient's orthodontic record with due care and in accordance with the law, which makes them vulnerable to patient disputes, contentious or otherwise.<hr/>OBJETIVO: a proposta desse trabalho foi analisar a prática do prontuário ortodôntico e as atitudes comportamentais sob o ponto de vista jurídico entre os ortodontistas do Brasil, mediante seu relacionamento interpessoal com seus pacientes. MÉTODOS: um questionário composto por 35 perguntas foi enviado para 5.355 ortodontistas. Após a devolução de 27% das correspondências, foi realizado um cruzamento informatizado estatístico em cinco grupos. Um sexto grupo criado foi a intersecção de todas as respostas dos cinco grupos anteriores. RESULTADOS: constatou-se que 42,2% dos ortodontistas solicitam as documentações iniciais ou finais, e guardam o prontuário ortodôntico por toda a carreira profissional; 13,9% duplicam a documentação inicial e consideram que o prontuário ortodôntico pertence ao paciente; 19,5% aplicam questionário de anamnese para todos os pacientes, que é assinado ao final; 5,4% consideram que a decisão pela opção terapêutica é do paciente, incluem a opção "não realizar o tratamento" e afirmam que o contrato é fundamental para o início do tratamento; 24,0% reconhecem a importância do Código de Defesa do Consumidor na profissão, consideram obrigação de meio (obrigação de diligência) os serviços ortodônticos prestados e esclarecem sobre os riscos envolvidos na prática da especialidade; 0% dos ortodontistas realizam simultaneamente todas essas considerações. CONCLUSÃO: o ortodontista brasileiro mantém uma atitude comportamental equivocada, mediante seus pacientes, pois, sob o ponto de vista jurídico-profissional, negligencia a elaboração cautelosa do prontuário dentro dos fundamentos legais conforme o estágio atual da especialidade. Sob o aspecto legal de seu exercício profissional, o ortodontista brasileiro está vulnerável diante questionamentos de seus pacientes, sejam eles litigiosos ou não, justos ou injustos. <![CDATA[<b>Orthodontic movement of teeth with short root anomaly</b>: <b>should it be avoided, faced or ignored?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600012&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: Short Root Anomaly (SRA) is an uncommon disease and a challenge for orthodontic treatment as it tends to increase the risk of root resorption. OBJECTIVE: Assess the current status of the diagnosis, etiology and orthodontic management of teeth with SRA, and present case reports. METHOD: A literature review was carried out in PubMed, SciELO, LILACS, Scopus and Web of Science databases. RESULTS: A differential diagnosis of SRA should be conducted for teeth with incomplete root formation, external apical root resorption, dentin dysplasia type I and post dental trauma root hypoplasia. SRA is genetically determined and orthodontic movement requires changes in clinical and radiographic management in order to restrict damage. CONCLUSION: Orthodontic movement of teeth with SRA is contraindicated in extreme cases, only. Caution at all stages could minimize attachment loss and lead to long-term stability.<hr/>INTRODUÇÃO: a anomalia de raiz curta (ARC) é uma patologia incomum e constitui um desafio para o tratamento ortodôntico, pois tende a elevar o risco de reabsorção radicular. OBJETIVO: revisar a literatura sobre o diagnóstico, a etiologia e a conduta ortodôntica recomendada para esses casos, ilustrando esse tema com relatos de caso. MÉTODOS: devido ao baixo nível de evidência sobre o tema, realizou-se a revisão narrativa da literatura com estratégia de busca nas bases de dados PubMed, SciELO, Lilacs, Scopus e Web of Science. RESULTADOS: o diagnóstico diferencial da ARC deverá ser realizado entre dentes com rizogênese incompleta, reabsorção radicular externa apical, displasia dentinária tipo I e hipoplasia radicular pós-traumatismo dentário. A ARC apresenta determinantes genéticos para o encurtamento, e a movimentação ortodôntica exige que medidas de controle clínico e radiográfico sejam adotadas, ensejando a restrição de danos. CONCLUSÃO: a movimentação ortodôntica de dentes com ARC somente é contraindicada em casos extremos. A conduta cautelosa em todas as suas etapas poderá minimizar a perda de inserção e lograr em estabilidade em longo prazo. <![CDATA[<b>Procedures adopted by orthodontists for space closure and anchorage control</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600013&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of this study was to identify the procedures adopted by Brazilian orthodontists in the following situations: extraction space closure, anchorage control in case of necessary anchorage for group A and frequency of skeletal anchorage use, especially in the upper jaw. METHOD: A questionnaire was sent to the e-mail address of all dentists registered in the Brazilian Federal Council of Dentistry. RESULTS: The results showed that most Brazilian orthodontists usually perform extraction space closure by means of sliding mechanics. The use of palatal bar, inclusion of second molars in the archwire and space closure performed in two phases are the most used techniques for anchorage control in the upper jaw. The skeletal anchorage is referenced by 36.5% of specialists as a routine practice for the upper jaw anchorage. CONCLUSIONS: There is a wide variety of procedures adopted by Brazilian orthodontists for orthodontic space closure and anchorage control.<hr/>OBJETIVO: esse trabalho tem o objetivo de identificar as condutas adotadas pelos ortodontistas brasileiros para o fechamento ortodôntico de espaços de extrações, controle de ancoragem em caso de necessidade de ancoragem do grupo A, e frequência de uso de ancoragem esquelética nesses casos, especialmente na arcada superior. MÉTODOS: um questionário foi enviado para o endereço eletrônico de todos os ortodontistas inscritos no Conselho Federal de Odontologia. RESULTADOS: os resultados mostraram que a maioria dos ortodontistas brasileiros usualmente faz fechamento de espaço de extrações com mecânicas de deslizamento. O uso de barra palatina, incorporação de segundos molares no arco e fechamento de espaço em duas fases são as condutas mais utilizadas para controle de ancoragem na arcada superior. A ancoragem esquelética é referenciada por 36,5% dos especialistas como forma rotineira de ancoragem na arcada superior. CONCLUSÕES: existe uma grande variedade de condutas adotas por ortodontistas brasileiros tanto para o fechamento ortodôntico de espaço quanto para o controle de ancoragem em casos de maior necessidade de retração anterior. <![CDATA[<b>Prevalence of mesiodens in orthodontic patients with deciduous and mixed dentition and its association with other dental anomalies</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600014&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: To determine the prevalence of mesiodens in deciduous and mixed dentitions and its association with other dental anomalies. MATERIAL AND METHODS: Panoramic radiographs of 1,995 orthodontic patients were analyzed retrospectively, obtaining a final sample of 30 patients with mesiodens. The following aspects were analyzed: gender ; number of mesiodens; proportion between erupted and non-erupted mesiodens; initial position of the supernumerary tooth; related complications; treatment plan accomplished; and associated dental anomalies. The frequency of dental anomalies in the sample was compared to reference values for the general population using the chi-square test (c²), with a significance level set at 5%. RESULTS: The prevalence of mesiodens was 1.5% more common among males (1.5:1). Most of the mesiodens were non-erupted (75%) and in a vertical position, facing the oral cavity. Extraction of the mesiodens was the most common treatment. The main complications associated with mesiodens were: delayed eruption of permanent incisors (34.28%) and midline diastema (28.57%). From all the dental anomalies analyzed, only the prevalence of maxillary lateral incisor agenesis was higher in comparison to the general population. CONCLUSION: There was a low prevalence of mesiodens (1.5%) in deciduous and mixed dentition and the condition was not associated with other dental anomalies, except for the maxillary lateral incisor agenesis.<hr/>OBJETIVO: determinar a prevalência de mesiodens nos estágios de dentição decídua e mista, e verificar sua associação com outras anomalias dentárias. MÉTODOS: radiografias panorâmicas de 1.995 pacientes ortodônticos foram analisadas retrospectivamente, obtendo-se uma amostra de 30 pacientes com o mesiodens. Os seguintes aspectos foram analisados: distribuição entre os sexos, número de mesiodens; se irrompido ou não irrompido; posição; complicações; tratamento instituído, e anomalias dentárias associadas. A frequência de anomalias dentárias na amostra estudada foi comparada a valores de referência para a população em geral por meio do teste qui-quadrado (c²), com um nível de significância de 5% (p < 0,05). RESULTADOS: a prevalência de mesiodens foi de 1,5%, sendo mais comum no sexo masculino (1,5:1). A maior parte dos mesiodens estavam não irrompidos (75%) e numa posição vertical, voltada para a cavidade bucal. O tratamento mais empregado foi a exodontia. As principais complicações associadas ao mesiodens foram o atraso na erupção dos incisivos permanentes (34,28%) e diastema mediano (28,57%). Pacientes com mesiodens não apresentaram prevalência aumentada de microdontia, agenesia de dentes permanentes ou outros supranumerários. De todas as anomalias analisadas, apenas a prevalência de agenesia de incisivo lateral superior mostrou-se aumentada em comparação à população em geral. CONCLUSÃO: o mesiodens foi encontrado em uma prevalência baixa (1,5%) nas dentições decídua e mista, e não apresentou associação com outras anomalias dentárias, com exceção da agenesia de incisivo lateral superior. <![CDATA[<b>Applicability of Moyers analysis in mixed dentition</b>: <b>A systematic review</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600015&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: Moyers analysis is widely used for analyzing mixed dentition, however, the accuracy of its theoretical probability tables has been recently questioned. Taking into consideration the fact the mixed dentition analysis is of paramount importance to precisely determine the space needed for alignment of canines and premolars, this research aimed at objectively assessing in the literature such an important step for orthodontic diagnosis. METHODS: A computerized search involving articles published on PubMed and Lilacs between 1990 and September, 2011 was conducted in accordance with the method described in the Cochrane 5.1.0 handbook. RESULTS: The research resulted in a sample composed of 629 articles. The inclusion criteria were: Articles using the Moyers analysis with a sample greater or equal to 40 patients. Conversely, the exclusion criteria were: Dental casts of patients with syndromes or oral cleft, researches conducted with a literature review, only, or clinical case reports and researches conducted before 1990. For this systematic review, 19 articles were selected. CONCLUSION: Based on the literature available, we can conclude that the Moyers mixed dentition analysis must be carefully used, since the majority of the articles analyzed showed that the probability of 75% was not as accurate as expected, leading to the need of adapting the probability levels depending on the study population.<hr/>INTRODUÇÃO: a análise de Moyers é amplamente adotada para a análise da dentição mista, porém, recentemente, a acurácia das suas tabelas de probabilidade está sendo questionada. OBJETIVO: sabendo-se da importância da análise da dentição mista, na determinação mais precisa possível do espaço necessário para o alinhamento de caninos e pré-molares, o objetivo dessa pesquisa foi avaliar de forma objetiva na literatura este importante passo do diagnóstico ortodôntico. MÉTODOS: foi realizado um levantamento computadorizado de artigos publicados entre os anos de 1990 a setembro de 2011 nas bases de dados PubMed e LILACS, segundo o método descrito no manual Cochrane 5.1.0. RESULTADOS: a estratégia de busca resultou em 629 artigos. Para ser selecionado, o artigo deveria utilizar a análise de Moyers e ter uma amostra superior ou igual a 40 pacientes. Os critérios de exclusão foram: modelos de gesso de pacientes com algum tipo de síndrome ou fissurados, pesquisas cuja proposta era apenas uma revisão da literatura ou apenas relato de um caso clínico, e pesquisas anteriores ao ano de 1990. Para essa revisão sistemática, 19 artigos foram selecionados. CONCLUSÕES: com base na literatura disponível, pode-se concluir que a utilização da análise de Moyers na análise da dentição mista deve ser utilizada de maneira cautelosa, pois, na maioria dos artigos avaliados, 75% não apresentou a acurácia desejada, necessitando de adaptações nos níveis de probabilidade, dependendo da população em estudo. <![CDATA[<b>Assessment of first molars sagittal and rotational position in Class II, division 1 malocclusion</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600016&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: This study assessed the anterior-posterior positioning of the upper and lower first molars, and the degree of rotation of the upper first molars in individuals with Class II, division 1, malocclusion. METHODS: Asymmetry I, an accurate device, was used to assess sixty sets of dental casts from 27 females and 33 males, aged between 12 and 21 years old, with bilateral Class II, division 1. The sagittal position of the molars was determined by positioning the casts onto the device, considering the midpalatal suture as a symmetry reference, and then measuring the distance between the mesial marginal ridge of the most distal molar and the mesial marginal ridge of its counterpart. With regard to the degree of rotation of the upper molar, the distance between landmarks on the mesial marginal ridge was measured. Chi-square test with a 5% significance level was used to verify the variation in molars position. Student's t test at 5% significance was used for statistical analysis. RESULTS: A great number of lower molars mesially positioned was registered, and the comparison between the right and left sides also demonstrated a higher number of mesially positioned molars on the right side of both arches. The average rotation of the molars was found to be 0.76 mm and 0.93 mm for the right and left sides, respectively. CONCLUSION: No statistically significant difference was detected between the mean values of molars mesialization regardless of the side and arch. Molars rotation, measured in millimeters, represented ¼ of Class II.<hr/>OBJETIVO: esse estudo avaliou o posicionamento anteroposterior dos primeiros molares superiores (1º MS) e inferiores, e o grau de rotação dos 1º MS, em indivíduos com má oclusão de Classe II, divisão 1. MÉTODOS: mensuraram-se, em aparelho de precisão Assimetria I, 60 pares de modelos, de 27 indivíduos do sexo feminino e 33 do masculino, entre 12 e 21 anos de idade, com má oclusão de Classe II, divisão 1. Utilizando a sutura palatina mediana como referência de eixo de simetria, os modelos foram posicionados no aparelho para mensuração da distância entre a crista marginal mesial do molar mais distal e a crista marginal mesial do molar do lado oposto, a fim de verificar o posicionamento sagital dos molares. Em relação à giroversão, mediu-se a distância entre pontos na crista marginal mesial. O teste qui-quadrado a 5% foi utilizado para verificar a variação de posicionamento dos molares, por arcos e por lado. O teste t de Student a 5% foi utilizado para comparar esses valores. RESULTADOS: houve maior número de molares inferiores mesializados e, comparando os lados, maior número de molares mesializados no lado direito em ambas as arcadas. As rotações médias dos molares foram de 0,76mm do lado direito e 0,93mm do esquerdo. CONCLUSÃO: não houve diferença estatisticamente significativa entre os valores médios das mesializações dos molares quanto a lado ou arco. Quando observada isoladamente, a rotação dos molares, quantificada em milímetros, representou uma situação de ¼ de Classe II. <![CDATA[<b>Prototype of a new tip developed to be coupled to dental light-curing units for optimizing bonding of orthodontic brackets and accessories</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600017&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: development of a new device to be coupled to light-curing units for bonding orthodontic brackets and accessories, and test its efficacy in an in vitro mechanical trial. The inner surface of the device is mirrored and is based on physical concepts of light refraction and reflection. The main advantage of such device is the reduced clinical time needed for bonding and the low possibility of contamination during the process. METHODS: One hundred and twenty specimens were used for testing the shear bond strength of brackets bonded with the device. The Adhesive Remnant Index (ARI) was also determined. The sample was divided into 2 groups. In group 1 a halogen light-curing unit was used while in group 2 a led light-curing unit was used. Each group was then subdivided. In subgroups H1 and L1, a conventional light guide rod was used while in subgroups H2 and L2 bonding was performed with the mirrored device coupled to the tip of the guide light rod. RESULTS: The values obtained for the shear bond strength and the ARI in the subgroups were compared. Results showed that there was no statistically significant difference for the shear strength (p > 0.05) and the ARI (p > 0.05) between the subgroups. CONCLUSION: The tests of mechanical trials and the ARI analysis showed that the new device fulfilled the requirements for bonding orthodontic accessories, and that the time for bonding was reduced to half, being necessary only one light exposure.<hr/>OBJETIVO: desenvolver uma nova ponteira para ser acoplada aos aparelhos fotopolimerizadores utilizados para colagem de braquetes e acessórios ortodônticos, e testar sua da efetividade em ensaio mecânico in vitro. A ponteira é espelhada na superfície interna e baseia-se em conceitos físicos de refração e reflexão de luz. Apresenta como principal vantagem o menor tempo clínico durante o procedimento de colagem, reduzindo a possibilidade de contaminação durante o processo. MÉTODOS: por meio de ensaio de resistência ao cisalhamento e determinação do índice remanescente de adesivo (IRA), testou-se a ponteira desenvolvida em 120 corpos de prova. A amostra foi dividia em dois grupos. No grupo 1, foi utilizado aparelho fotopolimerizador de fonte de luz halógena e, no grupo 2, fonte de LED. Cada grupo foi subdividido. Nos subgrupos H1 e L1, utilizou-se a ponteira convencional. Nos subgrupos H2 e L2 a colagem foi feita utilizando a ponteira desenvolvida para a polimerização do material de colagem. RESULTADOS: os valores dos testes de cisalhamento e IRA para os subgrupos foram comparados entre si. Os resultados mostraram que não houve diferença estatisticamente significativa para o ensaio de resistência ao cisalhamento (p > 0,05) nem para o IRA (p > 0,05) entre os subgrupos. CONCLUSÃO: os testes de ensaio mecânico, assim como a análise do IRA, mostraram que a nova ponteira desenvolvida cumpriu os requisitos necessários à colagem dos acessórios ortodônticos, e que o tempo de colagem foi reduzido pela metade, sendo necessária uma só incidência. <![CDATA[<b>Pain, masticatory performance and swallowing threshold in orthodontic patients</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600018&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The aim of this study was to assess pain, masticatory performance and swallowing threshold of patients undergoing orthodontic treatment. METHODS: Ten patients of both genders (mean age of 17.25 ± 5.21 years), with complete permanent dentition, who underwent orthodontic treatment with fixed appliances were evaluated. The masticatory performance and the swallowing threshold were assessed by patient's individual capacity of fragmenting an artificial test food (Optocal) which was chewed and had the resulting particles processed by a standardized sieving method, presenting the median particle size (MPS) of crushed units. The intensity of pain / discomfort during chewing was evaluated by means of a visual analog scale. All tests were performed at the following times: T0 - before activating the orthodontic appliance; T1 - 24 hours after activation, and T2 - 30 days after activation. RESULTS: The results showed a significant increase in pain at T1 (T0 - 0.60 ± 0.70 mm; T1 - 66.2 ± 34.5 mm), returning to baseline values at T2 (3.20 ± 3.82 mm). Masticatory performance was also reduced in T1 (MPS 10.15 ± 1.1 mm²) in comparison to T0 (MPS 7.01 ± 2.9 mm²) and T2 (MPS 6.76 ± 1.3 mm²). However, particle size was not affected in the swallowing threshold test (T0 - 5.47 ± 2.37 mm²; T1 - 6.19 ± 2.05 mm²; T2 - 5.94 ± 2.36 mm²). CONCLUSION: The orthodontic appliances did not interfere in the size of the particles that would be swallowed, even in the presence of pain.<hr/>OBJETIVO: o objetivo desse estudo foi avaliar a dor, a performance mastigatória e o limiar de deglutição em pacientes submetidos ao tratamento ortodôntico. MÉTODOS: foram avaliados dez pacientes de ambos os sexos (idade média 17,25 ± 5,21 anos), com dentição permanente completa, submetidos ao tratamento ortodôntico com aparelhos fixos. A performance mastigatória e o limiar de deglutição foram avaliados pela capacidade individual de fragmentação de um alimento teste artificial (Optocal), o qual foi mastigado e as partículas resultantes processadas por um método padronizado com peneiras, apresentando o tamanho mediano das partículas (TMP) das unidades trituradas. A intensidade da dor/desconforto foi avaliada com o uso de uma escala analógica visual. Todos os testes foram realizados nos seguintes momentos: T0: antes da ativação do aparelho ortodôntico; T1: 24 após a ativação, e T2: 30 dias após a ativação. RESULTADOS: os resultados demonstraram um aumento significativo na dor em T1 (T0: 0,60 ± 0,70mm; T1: 66,2 ± 34,5mm), retornando aos valores basais em T2 (3,20 ± 3,82mm). A performance mastigatória também foi reduzida em T1 (TMP: 10,15 ± 1,1mm²) comparada a T0 (TMP: 7,01 ± 2,9mm²) e T2 (TMP = 6,76 ± 1,3 mm²). Entretanto, o tamanho das partículas não foi afetado no teste do limiar de deglutição (T0: 5,47 ± 2,37mm²; T1: 6,19 ± 2,05mm²; T2: 5,94 ± 2,36mm²). CONCLUSÃO: os aparelhos ortodônticos não interferiram no tamanho das partículas que seriam deglutidas, mesmo na presença da dor. <![CDATA[<b>Flexural strength of mini-implants developed for Herbst appliance skeletal anchorage</b>: <b>a study in Minipigs br1 cadavers</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600019&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: The present study was designed to verify if mini-implant prototypes (MIP) developed for Herbst appliance anchorage are capable of withstanding orthopedic forces, and to determine whether the flexural strength of these MIP varies depending on the site of insertion (maxilla and mandible). METHODS: Thirteen MIP were inserted in three minipig cadavers (six in the maxilla and seven in the mandible). The specimens were prepared and submitted to mechanical testing. The mean and standard deviation were calculated for each region. A two-way Student's t test was used to compare the strength between the sites. A one-way Student's t test was performed to test the hypothesis. Orthopedic forces above 1.0 kgf were considered. RESULTS: The MIP supported flexural strength higher than 1.0 kgf (13.8 ± 2.3 Kg, in the posterior region of the maxilla and 20.5 ± 5.2 Kg in the anterior region of the mandible) with a significantly lower flexural strength in the anterior region of the mandible (P < 0.05). CONCLUSION: The MIP are capable of withstanding orthopedic forces, and are more resistant in the anterior region of the mandible than in the posterior region of the maxilla in Minipigs br1 cadavers.<hr/>OBJETIVO: o presente estudo foi delineado para verificar se protótipos de mini-implantes (PMI) desenvolvidos para a ancoragem esquelética do aparelho de Herbst são capazes de suportar forças ortopédicas e, também, determinar a variação da força de flexão desses PMI de acordo com o local de inserção (maxila ou mandíbula). MÉTODOS: após o cálculo do tamanho da amostra, 13 PMI foram colocados em três cadáveres de Minipigs br1 (seis na maxila e sete na mandíbula). Os corpos de prova foram preparados e submetidos a um teste mecânico. Cálculos da média e o do desvio-padrão foram realizados para cada região. O teste t de Student para duas amostras não pareadas foi utilizado para comparar a resistência dos PMI entre as regiões de inserção. O teste t de Student para uma amostra foi realizado para o teste de hipótese. Foram consideradas forças ortopédicas aquelas acima de 1,0kgf. RESULTADOS: os PMI foram capazes de suportar forças de flexão maiores que 1,0kgf (13,8 ± 2,3Kg na região posterior da maxila, e 20,5 ± 5,2Kg na região anterior da mandíbula), apresentando significativa menor força de flexão na região anterior da mandíbula (p < 0,05). CONCLUSÃO: os PMI são capazes de suportar forças ortopédicas, sendo mais resistentes quando utilizados na região anterior da mandíbula do que na posterior da maxila, em cadáveres de Minipigs br1. <![CDATA[<b>Treatment of dental and skeletal bimaxillary protrusion in patient with Angle Class I malocclusion</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600020&lng=en&nrm=iso&tlng=en In the orthodontic clinic, skeletal and dental bimaxillary protrusion is presented frequently as one of the factors leading patients to seek orthodontic treatment, mainly due to the esthetic involvement it has. The patient of this article illustrates this situation, being deeply uncomfortable with her esthetic appearance, due to the excessive upper incisors exposure and problems with lip sealing. This case was presented to the Brazilian Board of Orthodontics and Facial Orthopedics (BBO), as part of the requisites to become a BBO Diplomate.<hr/>Na clínica ortodôntica, a biprotrusão esquelética e dentária, rotineiramente, aparece como um dos fatores que levam os pacientes a buscarem o tratamento ortodôntico, principalmente pelo envolvimento estético que provoca. A paciente apresentada neste artigo ilustra essa situação, pois estava bastante insatisfeita com sua estética, devido à exposição excessiva dos incisivos superiores e dificuldade em selar os lábios. Esse caso foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO) como parte dos requisitos para a obtenção do título de Diplomado pelo BBO. <![CDATA[<b>Reconstruction of alveolar cleft with allogenous bone graft</b>: <b>clinical considerations</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512013000600021&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: Secondary bone grafting consists in a routine procedure on the treatment of patients with alveolar cleft. Usually, it is performed by the end of the mixed dentition, when the permanent canine is erupting, with autogenous cancellous bone from the iliac crest. OBJECTIVE: The present article discusses the alternative of autogenous bone grafting with allogeneic bone, obtained from human bone bank, illustrating the result with the presentation of a clinical case of left unilateral alveolar cleft.<hr/>INTRODUÇÃO: o enxerto ósseo secundário consiste em um procedimento rotineiro no tratamento de pacientes com fissura alveolar. Via de regra, é realizado no final da dentadura mista, na época de erupção do canino permanente, com osso medular autógeno retirado da crista ilíaca. OBJETIVO: o presente artigo discorre sobre a alternativa de enxerto ósseo autógeno realizado com osso alógeno, obtido de banco de ossos humanos, ilustrando o resultado com a apresentação de um caso clínico de fissura alveolar unilateral do lado esquerdo.