Scielo RSS <![CDATA[Dental Press Journal of Orthodontics]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2176-945120170004&lang=pt vol. 22 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<em>Dental Press Journal of Orthodontics:</em> um ano depois, e mais crescimento]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Tooth resorptions are not hereditary]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400022&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Root resorptions caused by orthodontic movement are not supported by consistent scientific evidence that correlate them with heredity, individual predisposition and genetic or familial susceptibility. Current studies are undermined by methodological and interpretative errors, especially regarding the diagnosis and measurements of root resorption from orthopantomographs and cephalograms. Samples are heterogeneous insofar as they comprise different clinical operators, varied types of planning, and in insufficient number, in view of the prevalence of tooth resorptions in the population. Nearly all biological events are coded and managed through genes, but this does not mean tooth resorptions are inherited, which can be demonstrated in heredograms and other methods of family studies. In orthodontic root resorption, one cannot possibly determine percentages of how much would be due to heredity or genetics, environmental factors and unknown factors. There is no need to lay the blame of tooth resorptions on events taking place outside the orthodontic realm since in the vast majority of cases, resorptions are not iatrogenic. In orthodontic practice, when all teeth are analyzed and planned using periapical radiography or computerized tomography, and when considering all predictive factors, tooth resorptions are not iatrogenic in nature and should be considered as one of the clinical events inherent in the treatment applied.<hr/>RESUMO As reabsorções radiculares decorrentes da movimentação ortodôntica não têm evidência científica consistente que as correlacione com a hereditariedade, predisposição e suscetibilidade genética ou familiar. Os trabalhos sobre esse tema apresentam erros metodológicos e interpretativos, em especial quanto ao diagnóstico e à mensuração das reabsorções radiculares a partir de ortopantomografias e cefalogramas. As amostras são heterogêneas - quanto aos operadores clínicos e tipos de planejamentos aplicados - e em número muito pequeno, considerando-se a prevalência das reabsorções dentárias na população. Quase todos os eventos biológicos são codificados e gerenciados a partir dos genes, mas não por isso as reabsorções dentárias são hereditárias, o que seria demonstrado em heredogramas e outras formas de estudos familiares. Nas reabsorções radiculares em Ortodontia, não é possível determinar percentuais de quanto seria decorrente da hereditariedade ou da genética, de fatores ambientais e de fatores desconhecidos. Não se faz necessário transferir a “culpa” das reabsorções dentárias para eventos externos à Ortodontia pois, na grande maioria dos casos, elas não são iatrogênicas. Na prática ortodôntica, quando se faz a análise de todos os dentes e o planejamento, via radiografia periapical ou tomografia computadorizada, e quando se leva em consideração os fatores preditivos, as reabsorções dentárias não serão de natureza iatrogênica, e devem ser encaradas como uma das intercorrências clínicas do tratamento aplicado. <![CDATA[An interview with Kee-Joon Lee]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400028&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Root resorptions caused by orthodontic movement are not supported by consistent scientific evidence that correlate them with heredity, individual predisposition and genetic or familial susceptibility. Current studies are undermined by methodological and interpretative errors, especially regarding the diagnosis and measurements of root resorption from orthopantomographs and cephalograms. Samples are heterogeneous insofar as they comprise different clinical operators, varied types of planning, and in insufficient number, in view of the prevalence of tooth resorptions in the population. Nearly all biological events are coded and managed through genes, but this does not mean tooth resorptions are inherited, which can be demonstrated in heredograms and other methods of family studies. In orthodontic root resorption, one cannot possibly determine percentages of how much would be due to heredity or genetics, environmental factors and unknown factors. There is no need to lay the blame of tooth resorptions on events taking place outside the orthodontic realm since in the vast majority of cases, resorptions are not iatrogenic. In orthodontic practice, when all teeth are analyzed and planned using periapical radiography or computerized tomography, and when considering all predictive factors, tooth resorptions are not iatrogenic in nature and should be considered as one of the clinical events inherent in the treatment applied.<hr/>RESUMO As reabsorções radiculares decorrentes da movimentação ortodôntica não têm evidência científica consistente que as correlacione com a hereditariedade, predisposição e suscetibilidade genética ou familiar. Os trabalhos sobre esse tema apresentam erros metodológicos e interpretativos, em especial quanto ao diagnóstico e à mensuração das reabsorções radiculares a partir de ortopantomografias e cefalogramas. As amostras são heterogêneas - quanto aos operadores clínicos e tipos de planejamentos aplicados - e em número muito pequeno, considerando-se a prevalência das reabsorções dentárias na população. Quase todos os eventos biológicos são codificados e gerenciados a partir dos genes, mas não por isso as reabsorções dentárias são hereditárias, o que seria demonstrado em heredogramas e outras formas de estudos familiares. Nas reabsorções radiculares em Ortodontia, não é possível determinar percentuais de quanto seria decorrente da hereditariedade ou da genética, de fatores ambientais e de fatores desconhecidos. Não se faz necessário transferir a “culpa” das reabsorções dentárias para eventos externos à Ortodontia pois, na grande maioria dos casos, elas não são iatrogênicas. Na prática ortodôntica, quando se faz a análise de todos os dentes e o planejamento, via radiografia periapical ou tomografia computadorizada, e quando se leva em consideração os fatores preditivos, as reabsorções dentárias não serão de natureza iatrogênica, e devem ser encaradas como uma das intercorrências clínicas do tratamento aplicado. <![CDATA[Debonding forces of different pads in a lingual bracket system]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400034&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To evaluate the shear bond strength of lingual orthodontic brackets with resin or metal pads, the location of bond failure and the adhesive remnant index (ARI). Methods: A total of 40 extracted upper premolars were randomly divided into two groups of 20 each: bonding with brackets having (1) pads with extended resin directly on the lingual surface of teeth, and (2) pads with metal custom base on the lingual surface of teeth. The debonding force was measured with an Instron universal testing machine. A Student’s t-test was used to assess the difference between groups (α = 0.05). Results: The results showed a significant difference between the groups (p &lt; 0.001). The shear bond strength of metal pads was significantly higher than resin pads. Conclusions: Within the limitations of this in vitro study, it was concluded that the bond strength of lingual brackets with metal pads was higher than that of brackets with composite resin pads, due to the metal part being a single unit and welded. The failure location in the region between the bracket and the resin pad affected a higher percentage of the resin pads than the metal pads.<hr/>RESUMO Objetivo: avaliar a resistência de união ao cisalhamento de braquetes ortodônticos linguais com pads em resina e metálicos, assim como os locais de ocorrência das falhas, além do Índice de Adesivo Remanescente (ARI). Métodos: 40 pré-molares superiores extraídos foram aleatoriamente divididos em dois grupos de 20 espécimes cada, para a colagem de braquetes com: 1) pads em resina, estendida diretamente na face lingual dos dentes; e 2) pads com base metálica customizada, na face lingual dos dentes. A força de descolagem dos braquetes foi mensurada por meio de uma máquina de ensaio universal (Instron). O teste t de Student foi utilizado para avaliar diferenças intergrupos (α = 0,05). Resultados: os resultados demonstram haver diferença significativa intergrupos (p &lt; 0,001). A resistência de união ao cisalhamento dos pads metálicos foi significativamente maior em comparação aos pads em resina. Conclusões: dentro das limitações desse estudo in vitro, foi possível concluir que a resistência de união de braquetes linguais com pads metálicos foi superior à resistência de braquetes com pads em resina composta, uma vez que os pads metálicos customizados e os braquetes são fundidos, formando uma única unidade. A porcentagem de falhas de colagem na região entre o braquete e o pad foi maior para os pads em resina, em comparação aos pads metálicos. <![CDATA[Facial profile esthetics in operated children with bilateral cleft lip and palate]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400041&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: The aim of this study was to evaluate the facial profile esthetics of rehabilitated children with complete bilateral cleft lip and palate (BCLP), comparing the judgment of professionals related and not related to cleft rehabilitation and laypersons. Methods: Thirty children in the mixed dentition (24 male; 6 female) with a mean age of 7.8 years were evaluated using facial profile photographs by 25 examiners: 5 orthodontists and 5 plastic surgeons with experience in cleft care, 5 orthodontists and 5 plastic surgeons without experience in oral cleft rehabilitation and 5 graduated laymen. Their facial profiles were classified into esthetically unpleasant (grade 1 to 3), esthetically acceptable (grade 4 to 6), and esthetically pleasant (grade 7 to 9). Intraexaminer and interexaminer errors were evaluated using Spearman correlation coefficient and Kendall’s test, respectively. Inter-rater differences were analyzed using Friedman test and Student-Newman-Keuls test for multiple comparisons. Results: Orthodontists dealing with oral clefts rehabilitation considered the majority of the sample as esthetically pleasant. Plastic surgeons of the cleft team and laypersons classified most of the sample as esthetically acceptable. Most of the orthodontists and plastic surgeons not related to cleft care evaluated the facial profile as esthetically unpleasant. The structures associated to unpleasant profiles were the nose, the midface and the upper lip. Conclusions: The facial profile of children with BCLP was classified as esthetically acceptable by laypersons. Professionals related to cleft rehabilitation were more lenient and those not related to cleft care were stricter to facial esthetics than laypersons.<hr/>RESUMO Objetivo: o objetivo desse estudo foi avaliar a estética do perfil facial de crianças com fissura labiopalatina completa bilateral (FLCB) operadas, comparando o julgamento de leigos e de profissionais relacionados e não relacionados à reabilitação de fissuras. Métodos: fotografias do perfil facial de trinta crianças na dentadura mista (24 do sexo masculino e 6 do sexo feminino), com idade média de 7,8 anos, foram avaliadas por 25 examinadores: 5 ortodontistas e 5 cirurgiões plásticos com experiência em fissuras, 5 ortodontistas e 5 cirurgiões plásticos sem experiência na reabilitação de fissuras, e 5 leigos com formação superior. Os perfis faciais foram classificados como esteticamente desagradável (grau 1 a 3), esteticamente aceitável (grau 4 a 6) e esteticamente agradável (grau 7 a 9). Para verificar a concordância intraexaminadores e interexaminadores, foram utilizados o Coeficiente de Correlação de Spearman e o Coeficiente de Concordância de Kendall, respectivamente. Para comparação entre as categorias de acordo com os escores atribuídos, foram aplicados o teste de Friedman e o teste de Student-Newman-Keuls, para comparações múltiplas. Resultados: os ortodontistas que lidam com reabilitação de fissuras labiopalatinas consideraram a maioria da amostra como esteticamente agradável. Cirurgiões plásticos com experiência em fissuras e leigos classificaram a maioria da amostra como esteticamente aceitável. Grande parte dos ortodontistas e cirurgiões plásticos sem experiência na reabilitação de fissuras classificou o perfil facial como esteticamente desagradável. As estruturas associadas aos perfis desagradáveis foram o nariz, o terço médio da face e o lábio superior. Conclusões: o perfil facial de crianças com FLCB foi classificado como esteticamente aceitável pelos leigos; já os profissionais relacionados à reabilitação de fissuras foram mais complacentes, em comparação aos profissionais sem experiência na reabilitação de fissuras, que, por sua vez, foram mais rigorosos quanto à estética facial do que os leigos. <![CDATA[Effect of surface treatment of prefabricated teeth on shear bond strength of orthodontic brackets]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400047&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: The aim of this in vitro study was to evaluate and compare the effects of grinding, drilling, sandblasting, and ageing prefabricated teeth (PfT) on the shear bond strength (SBS) of orthodontic brackets, as well as the effects of surface treatments on the adhesive remnant index (ARI). Methods: One-hundred-ninety-two PfT were divided into four groups (n = 48): Group 1, no surface treatment was done; Group 2, grinding was performed with a cylindrical diamond bur; Group 3, two drillings were done with a spherical diamond bur; Group 4, sandblasting was performed with 50-µm aluminum oxide. Before the experiment, half of the samples stayed immersed in distilled water at 37oC for 90 days. Brackets were bonded with Transbond XT and shear strength tests were carried out using a universal testing machine. SBS were compared by surface treatment and by ageing with two-way ANOVA, followed by Tukey’s test. ARI scores were compared between surface treatments with Kruskal-Wallis test followed by Dunn’s test. Results: Surface treatments on PfT enhanced SBS of brackets (p&lt; 0.01), result not observed with ageing (p= 0.45). Groups II, III, and IV showed higher SBS and greater ARI than the Group 1 (p&lt; 0.05). SBS was greater in the groups 3 and 4 (drilling, sandblasting) than in the Group 2 (grinding) (p&lt; 0.05). SBS and ARI showed a positive correlation (Spearman’s R2= 0.57; p&lt; 0.05). Conclusion: Surface treatment on PfT enhanced SBS of brackets, however ageing did not show any relevance. Sandblasting and drilling showed greater SBS than grinding. There was a positive correlation between SBS and ARI.<hr/>RESUMO Objetivo: o objetivo desse estudo in vitro foi avaliar e comparar os efeitos de desgastes, perfurações, jateamento e envelhecimento de dentes pré-fabricados (Dpf) na resistência ao cisalhamento (RC) de braquetes ortodônticos, bem como os efeitos dos tratamentos de superfície no índice de adesivo remanescente (ARI). Métodos: 192 Dpf foram divididos em quatro grupos (n = 48): Grupo 1, sem tratamento; Grupo 2, desgaste de sulcos com broca diamantada cilíndrica; Grupo 3, duas perfurações com broca diamantada esférica; e Grupo 4, jateamento com partículas de óxido de alumínio de 50µm. Antes do experimento, metade das amostras ficou imersa em água destilada a 37oC durante 90 dias. Os braquetes foram colados com Transbond XT e os testes de cisalhamento foram realizados com uma máquina universal de ensaios. A RC foi comparada, por tratamento de superfície e por envelhecimento, utilizando-se análise de variância e teste de Tukey. Os escores ARI foram comparados entre os tratamentos de superfície usando o teste Kruskal-Wallis e o teste de Dunn. Resultados: os tratamentos de superfície aumentaram a RC dos braquetes (p &lt; 0,01) e o envelhecimento não aumentou a RC (p = 0,45). Os Grupos 2, 3 e 4 mostraram maior RC e maior ARI do que o Grupo 1 (p &lt; 0,05). A RC foi maior nos Grupos 3 e 4 (perfuração, jateamento) do que no Grupo 2 (desgaste) (p &lt; 0,05). RC e ARI apresentaram correlação positiva (R2 = 0,57; p &lt; 0,05). Conclusão: o tratamento de superfície dos Dpf aumentou a RC dos braquetes; porém, o envelhecimento não foi relevante. O jateamento e a perfuração mostraram maior RC do que o desgaste. Existe uma correlação positiva entre RC e ARI. <![CDATA[Effect of CPP-ACP paste with and without CO<sub>2</sub> laser irradiation on demineralized enamel microhardness and bracket shear bond strength]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400053&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Introduction: Many patients seeking orthodontic treatment already have incipient enamel lesions and should be placed under preventive treatments. The aim of this in vitro study was to evaluate the effect of CPP-ACP paste and CO2 laser irradiation on demineralized enamel microhardness and shear bond strength of orthodontic brackets. Methods: Eighty caries-free human premolars were subjected to a demineralization challenge using Streptococcus mutans. After demineralization, the samples were randomly divided into five equal experimental groups: Group 1 (control), the brackets were bonded without any surface treatment; Group 2, the enamel surfaces were treated with CPP-ACP paste for 4 minutes before bonding; Group 3, the teeth were irradiated with CO2 laser beams at a wavelength of 10.6 µm for 20 seconds. The samples in Groups 4 and 5 were treated with CO2 laser either before or through CPP-ACP application. SEM photomicrographs of a tooth from each group were taken to observe the enamel surface. The brackets were bonded to the buccal enamel using a conventional method. Shear bond strength of brackets and ARI scores were measured. Vickers microhardness was measured on the non-bonded enamel surface. Data were analyzed with ANOVA and Tukey test at the p&lt; 0.05 level. Results: The mean shear bond strength and microhardness of the laser group were higher than those in the control group and this difference was statistically significant (p&lt; 0.05). All groups showed a higher percentage of ARI score 4. Conclusion: CO2 laser at a wavelength of 10.6 µm significantly increased demineralized enamel microhardness and enhanced bonding to demineralized enamel.<hr/>RESUMO Introdução: muitos pacientes, ao buscar o tratamento ortodôntico, já apresentam lesões incipientes no esmalte e precisam ser submetidos a tratamentos preventivos. O objetivo do presente estudo in vitro foi avaliar o efeito da pasta CPP-ACP e da irradiação com laser de CO2 na microdureza do esmalte desmineralizado e na resistência ao cisalhamento de braquetes ortodônticos. Métodos: oitenta pré-molares humanos hígidos foram submetidos a desmineralização usando Streptococcus mutans. Após a desmineralização, as amostras foram divididas aleatoriamente em cinco grupos experimentais: Grupo 1 (controle), os braquetes foram colados sem qualquer tratamento de superfície; Grupo 2, a superfície do esmalte foi tratada com pasta CPP-ACP por 4 minutos antes da colagem; Grupo 3, os dentes foram irradiados com laser de CO2 no comprimento de onda de 10,6 µm, por 20 segundos; Grupos 4 e 5, as amostras foram tratadas com laser de CO2 antes ou durante a aplicação de CPP-ACP. Foram feitas fotomicrografias por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) de um dente de cada grupo, para avaliação da superfície do esmalte. Os braquetes foram colados ao esmalte na face vestibular, usando-se o método convencional. Foram medidos a resistência ao cisalhamento dos braquetes e o escore do Índice de Adesivo Remanescente (ARI). A microdureza Vickers foi medida nas superfícies do esmalte onde não foi realizada colagem. Os dados foram analisados com ANOVA e teste Tukey ao nível de p&lt; 0,05. Resultados: a média da força de resistência ao cisalhamento e da microdureza do grupo laser foi superior à do grupo controle, com diferença estatisticamente significativa (p &lt; 0,05). Todos os grupos apresentaram maior porcentagem do escore ARI=4. Conclusões: o laser de CO2 no comprimento de onda de 10,6 µm aumentou significativamente a microdureza do esmalte desmineralizado e melhorou a adesão dos braquetes nele. <![CDATA[Skeletal effects of RME in the transverse and vertical dimensions of the nasal cavity in mouth-breathing growing children]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400061&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Introduction: Maxillary constriction is a dentoskeletal deformity characterized by discrepancy in maxilla/mandible relationship in the transverse plane, which may be associated with respiratory dysfunction. Objective: The objective of this study was to evaluate the skeletal effects of RME on maxillary and nasal transverse dimensions and compare the differences between males and females. Methods: Sixty-one mouth-breathers patients with skeletal maxillary constriction (35 males and 26 females, mean age 9.6 years) were included in the study. Posteroanterior (PA) radiographs were taken before expansion (T1) and 3 months after expansion (T2). Data obtained from the evaluation of T1 and T2 cephalograms were tested for normality with the Kolmogorov-Smirnov method. The Student’s t-test was performed for each measurement to determine sex differences. Results: RME produced a significant increase in all linear measurements of maxillary and nasal transverse dimensions. Conclusions: No significant differences were associated regarding sex. The RME produced significant width increases in the maxilla and nasal cavity, which are important for treatment stability, improving respiratory function and craniofacial development.<hr/>RESUMO Introdução: a constrição maxilar é uma alteração dentoesquelética relacionada à diminuição transversal da arcada superior, que pode correlacionar-se com problemas respiratórios. O tratamento nos pacientes em crescimento inclui a expansão rápida da maxila (ERM). A correção precoce resulta em maiores alterações esqueléticas e estabilidade dos resultados, podendo evitar desvios de crescimento facial. Objetivo: avaliar comparativamente, por meio de telerradiografias posteroanteriores (PA), as alterações dimensionais da cavidade nasal pré- e pós-ERM em pacientes respiradores bucais dos sexos masculino e feminino. Métodos: realizou-se o estudo de medidas lineares em telerradiografias PA pré- e pós-ERM de uma amostra composta por 61 pacientes (35 do sexo masculino e 26 do feminino), com média de idade de 9,6 anos. Todos os pacientes eram respiradores bucais com constrição maxilar esquelética, e foram tomadas radiografias PA pré- e pós-ERM (3 meses). Os dados obtidos foram avaliados nos tempos T1 e T2 a normalidade dos dados foi confirmada por meio do teste de Kolmogorov-Smirnov. O teste t de Student foi aplicado para cada mensuração, para determinar diferenças entre os sexos. Resultados: a ERM promoveu aumento significativo em todas as medidas lineares maxilares e das dimensões da cavidade nasal. Conclusão: nenhuma diferença significativa foi associada ao sexo. A ERM produziu aumentos significativos na largura maxilar e volume da cavidade nasal, que são importantes na estabilidade do tratamento Nos pacientes em crescimento e respiradores bucais com constrição maxilar esquelética da maxila, a ERM promoveu aumento do volume da cavidade nasal que melhorou o fluxo aéreo e possibilitou reconduzir o crescimento facial. As alterações transversais não foram significativas quando relacionadas ao sexo. <![CDATA[Assessing bone thickness in the infrazygomatic crest area aiming the orthodontic miniplates positioning: a tomographic study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400070&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Introduction: Due to the increasing use of miniplates for anchorage purposes in orthodontics, it is very important to know more about infrazigomatic crest anatomy (thickness), in adult patients. Objectives: Evaluate the infrazygomatic crest region thickness, in adult (male and female) patients. Methods: Cone-beam computerized tomography (CBCT) images from 40 patients were used to assess cross-sectional measurements of the infrazygomatic crest region. Measurement 1 considered thickness 2 mm above the distobuccal root of the permanent maxillary first molar, while measurement 2 was taken 2 mm above the first measurement. Results: The mean thickness of the infrazygomatic crest in males was 3.55 mm for measurement 1 and 2.84 mm for measurement 2, while in females these were 2.37 mm and 2.24 mm, respectively. Conclusion: The authors concluded that the overall mean thickness of the infrazygomatic crest was 2.49 mm with respect to measurement 1, and 2.29 mm for measurement 2, with no statistically significant differences between gender.<hr/>RESUMO Introdução: devido ao aumento do uso de miniplacas para ancoragem em Ortodontia, torna-se de fundamental importância compreender melhor a anatomia da crista infrazigomática (espessura) em pacientes adultos. Objetivos: avaliar a espessura da crista infrazigomática em pacientes adultos (sexos feminino e masculino). Métodos: foram utilizadas tomografias computadorizadas de feixe cônico (TCFC) de 40 pacientes, para avaliar medidas da região da crista infrazigomática, no sentido transversal. A Medida 1 verificou a espessura mm acima da raiz distovestibular do primeiro molar permanente superior, enquanto a Medida 2 foi realizada 2 mm acima da primeira medida. Resultados: a espessura média da crista infrazigomática encontrada no sexo masculino foi de 3,55 mm para a Medida 1 e de 2,84 mm para a Medida 2, e no sexo feminino foi de 2,37 mm e de 2,24 mm, respectivamente. Conclusão: os autores puderam constatar que a espessura média da crista infrazigomática foi de 2,49 mm para a Medida 1, e de 2,29 mm para a Medida 2, sem diferença estatisticamente significativa entre os sexos. <![CDATA[Bacterial adhesion on conventional and self-ligating metallic brackets after surface treatment with plasma-polymerized hexamethyldisiloxane]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400077&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Introduction: Plasma-polymerized film deposition was created to modify metallic orthodontic brackets surface properties in order to inhibit bacterial adhesion. Methods: Hexamethyldisiloxane (HMDSO) polymer films were deposited on conventional (n = 10) and self-ligating (n = 10) stainless steel orthodontic brackets using the Plasma-Enhanced Chemical Vapor Deposition (PECVD) radio frequency technique. The samples were divided into two groups according to the kind of bracket and two subgroups after surface treatment. Scanning Electron Microscopy (SEM) analysis was performed to assess the presence of bacterial adhesion over samples surfaces (slot and wings region) and film layer integrity. Surface roughness was assessed by Confocal Interferometry (CI) and surface wettability, by goniometry. For bacterial adhesion analysis, samples were exposed for 72 hours to a Streptococcus mutans solution for biofilm formation. The values obtained for surface roughness were analyzed using the Mann-Whitney test while biofilm adhesion were assessed by Kruskal-Wallis and SNK test. Results: Significant statistical differences (p&lt; 0.05) for surface roughness and bacterial adhesion reduction were observed on conventional brackets after surface treatment and between conventional and self-ligating brackets; no significant statistical differences were observed between self-ligating groups (p&gt; 0.05). Conclusion: Plasma-polymerized film deposition was only effective on reducing surface roughness and bacterial adhesion in conventional brackets. It was also noted that conventional brackets showed lower biofilm adhesion than self-ligating brackets despite the absence of film.<hr/>RESUMO Introdução: a deposição de filme de polímero a plasma foi criada para modificar as propriedades de superfície dos braquetes ortodônticos metálicos, com o intuito de inibir a adesão bacteriana. Métodos: filmes finos de polímero de hexametildisiloxano (HMDSO) foram depositados em braquetes ortodônticos de aço inoxidável convencionais (n = 10) e autoligáveis (n = 10), utilizando a técnica de radiofrequência PECVD (Plasma-Enhanced Chemical Vapor Deposition). As amostras foram divididas em dois grupos, de acordo com o tipo de braquete, e dois subgrupos após o tratamento de superfície. A microscopia eletrônica de varredura (MEV) foi realizada para avaliar a presença de adesão bacteriana sobre as superfícies das amostras (região de ranhura horizontal e aletas) e a integridade da camada de filme. A Interferometria Confocal (CI) avaliou a rugosidade, e a molhabilidade superficial foi avaliada por goniometria. Para análise de adesão bacteriana, as amostras foram expostas durante 72 horas a uma solução de Streptococcus mutans, para formação de biofilme. Os valores obtidos para a rugosidade da superfície foram analisados pelo teste de Mann-Whitney, enquanto a adesão do biofilme foi avaliada pelos testes de Kruskal-Wallis e SNK. Resultados: observaram-se diferenças estatisticamente significativas (p &lt;0,05) para a rugosidade superficial e redução da adesão bacteriana em braquetes convencionais após o tratamento da superfície, e entre braquetes convencionais e autoligáveis. Não foram observadas diferenças estatísticas significativas entre os grupos autoligáveis (p&gt; 0,05). Conclusão: a deposição de polímero a plasma só foi efetiva na redução da rugosidade superficial e adesão bacteriana em braquetes convencionais. Observou-se, também, que os braquetes convencionais apresentaram menor adesão ao biofilme do que os braquetes autoligáveis, apesar da ausência de filme. <![CDATA[Condylectomy and “surgery first” approach: An expedited treatment for condylar hyperplasia in a patient with facial asymmetry]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400086&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Condylar Hyperplasia (CH) is a self-limiting pathology condition that produces severe facial deformity at the expense of mandibular asymmetry. In this case report a 15-year-old female patient was diagnosed with Unilateral Condylar Hiperplasia (UCH) by mean of single-photon emission computed tomography (SPECT) and histological study. A high condylectomy in the right condyle was performed to stop the active status of the hyperplasia. A month after condylectomy, orthognathic jaw impaction and asymmetric mandibular setback surgery was performed with the Surgery First Approach (SFA). After 10 days, orthodontic appointments were made every two weeks during 4 months. The active phase of treatment lasted 14 months. Excellent facial and occlusal outcomes were obtained and after 24 months in retention the results remained stable.<hr/>RESUMO A hiperplasia condilar (HC) é uma condição patológica autolimitante que produz deformidades faciais severas devido à assimetria mandibular. Nesse estudo de caso, uma paciente de 15 anos de idade foi diagnosticada com hiperplasia condilar unilateral (HCU), por meio de uma tomografia computadorizada por emissão de fóton único (SPECT) e de um estudo histológico. Uma condilectomia alta no côndilo direito foi realizada para interromper o status ativo da hiperplasia. Um mês após o procedimento, foram realizadas a impacção ortognática de maxilar e a cirurgia de retroposicionamento assimétrico da mandíbula, por meio de abordagem do tipo benefício antecipado. Depois de 10 dias, consultas ortodônticas passaram a ser feitas a cada duas semanas, durante 4 meses. A fase ativa do tratamento durou 14 meses. Excelentes resultados oclusais e faciais foram obtidos e, após 24 meses de contenção, os resultados permaneceram estáveis. <![CDATA[Taking advantage of an unerupted third molar: a case report]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400097&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Introduction: Treatments with dental surgery seek to displace tooth to the correct position within the dental arch. Objective: To report a clinical case that took advantage of an unerupted third molar. Case history: A male patient, 18 years of age, was referred by his dentist to evaluate the third molars. The clinical exam revealed no visible lower third molars. The computed tomography (CT) exam showed the presence of a supernumerary tooth in the region of the mandibular ramus, on the left side, and impaction of the third molar, which was causing root resorption on the second molar, thus making it impossible to remain in the buccal cavity. The preferred option, therefore, was to remove both second molar and the supernumerary tooth, in addition to attaching a device to the third molar during surgery for further traction. Results: After 12 months, the third molar reached the proper position. Conclusion: When a mandibular second permanent molar shows an atypical root resorption, an impacted third molar can effectively substitute the tooth by using an appropriate orthodontic-surgical approach.<hr/>RESUMO Introdução: o objetivo do tratamento odontológico cirúrgico é deslocar os dentes para a posição correta na arcada dentária. Objetivo: relatar um caso clínico de aproveitamento de terceiro molar não irrompido. Histórico do caso: paciente do sexo masculino, com 18 anos de idade, foi encaminhado, pelo dentista responsável pelo caso, para avaliação dos terceiros molares. Ao exame clínico, os terceiros molares inferiores não eram visíveis. Com a tomografia computadorizada (TC), foi possível identificar a presença de um dente supranumerário na região do lado esquerdo do ramo da mandíbula, além de impacção do terceiro molar, causadora de reabsorção radicular no segundo molar, tornando impossível a permanência desse dente na cavidade bucal. Logo, optou-se pela remoção tanto do segundo molar quanto do dente supranumerário, além da instalação de um aparelho no terceiro molar, durante o procedimento cirúrgico, para posterior tracionamento. Resultados: após 12 meses, o terceiro molar alcançou a posição adequada. Conclusão: nos casos em que o segundo molar inferior permanente apresenta reabsorção radicular atípica, um terceiro molar impactado pode substituir o dente reabsorvido, de maneira eficaz, através de uma abordagem ortocirúrgica apropriada. <![CDATA[Class II Division 2 subdivision left malocclusion associated with anterior deep overbite in an adult patient with temporomandibular disorder]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400102&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The orthodontic treatment of patients with chief complaint of temporomandibular disorders (TMD) presents doubtful prognosis, due to the poor correlation between malocclusions and TMDs. The present case report describes the treatment of an adult patient with Angle Class II Division 2 subdivision left malocclusion associated with anterior deep overbite and TMD. This case was presented to the Brazilian Board of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics (BBO), as part of the requirements to obtain the title of BBO Diplomate.<hr/>RESUMO O tratamento ortodôntico de pacientes com queixa principal de disfunção nas articulações temporomandibulares (DTM) apresenta prognóstico duvidoso, devido à baixa correlação entre as más oclusões e as DTMs. O presente relato de caso descreve o tratamento de um paciente adulto com má oclusão de Classe II, divisão 2, subdivisão esquerda, de Angle e sobremordida profunda, associadas à DTM. Esse caso foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO), como parte dos requisitos para a obtenção do título de Diplomado pelo BBO. <![CDATA[Sustainability in Orthodontics: what can we do to save our planet?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512017000400113&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The sustainability of the natural resources of our planet is a topic for worldwide debate. Mankind, during its evolution as a species, has not been greatly concerned about conserving the environment in which we live. Nowadays we are reaping the fruits of this neglect. Climatic changes and storms are good examples of this. We, humans, must re-think our attitudes in order to leave the planet in a healthy state to be used by our descendants. But thinking of orthodontics, what can we do as orthodontists? From this perspective, the authors of the present study aimed, in a clear and objective manner, to present simple and sustainable ways to proceed during our activity as orthodontists, in order to minimize the effects on nature, caused by man.<hr/>RESUMO A sustentabilidade dos recursos naturais de nosso planeta é tema de debate em todo o mundo. O homem, durante a evolução como espécie, pouco se preocupou em conservar o meio ambiente em que vive. Nos dias de hoje, colhemos os frutos do descaso; mudanças climáticas e tempestades são bons exemplos disso. Nós, seres humanos, devemos repensar nossas atitudes, a fim de deixar o planeta propício para que nossos descendentes possam utilizá-lo. Mas, pensando-se na Ortodontia, o que nós ortodontistas podemos fazer? Nessa perspectiva, os autores do presente estudo se propuseram a apresentar, de forma clara e objetiva, formas simples e sustentáveis para serem utilizadas durante nossa atividade como ortodontistas, a fim de minimizar os efeitos causados pelo homem na natureza.