Scielo RSS <![CDATA[Dental Press Journal of Orthodontics]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2176-945120180005&lang=en vol. 23 num. 5 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Changes to transform]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500014&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Jaws can be referred to as narrow or hypoplastic, but the term “atresia” is inaccurate!]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500019&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT In order to lead to insights and discussion on proper use of Orthodontics and Pathology-related terminology, particularly in cases of smaller-than-usual maxilla and mandible - that is, anomalous ones -, this study compared the conceptual meaning of the term “atresia.” It is considered improper when referring to maxilla and mandible with deficient growth compared to development that is satisfactory enough to reach normal size. To identify smaller maxilla and mandible, the most proper and accurate term is hypoplastic maxilla or mandible. This is because “atresia” stands for an anomaly related to lumen blockage in hollow organs, which is not the case for neither maxilla nor mandible. Hypoplastic maxilla or mandible can be properly and specifically referred to as micrognathia.<hr/>RESUMO Para induzir reflexões e discussões sobre o uso adequado da nomenclatura em Ortodontia e Patologia, para os casos em que a maxila e a mandíbula apresentam-se pequenas ou menores do que o habitual, ou seja, anômalas, comparou-se o significado conceitual do termo “atrésica”. Esse termo não é adequado quando aplicado à maxila e à mandíbula para identificar situações em que houve um desenvolvimento com crescimento insuficiente para se chegar ao tamanho normal. Para identificar maxila e mandíbula menores, é mais adequado e preciso o uso do termo maxila ou mandíbula hipoplásica. Isso porque atresia representa uma anomalia por obstrução da luz ou lume em órgãos ocos, o que não ocorre na maxila ou na mandíbula. Maxila ou mandíbula hipoplásica também podem ser chamadas, apropriada e especificamente, de micrognatia. <![CDATA[An interview with Giorgio Fiorelli]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500024&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT In order to lead to insights and discussion on proper use of Orthodontics and Pathology-related terminology, particularly in cases of smaller-than-usual maxilla and mandible - that is, anomalous ones -, this study compared the conceptual meaning of the term “atresia.” It is considered improper when referring to maxilla and mandible with deficient growth compared to development that is satisfactory enough to reach normal size. To identify smaller maxilla and mandible, the most proper and accurate term is hypoplastic maxilla or mandible. This is because “atresia” stands for an anomaly related to lumen blockage in hollow organs, which is not the case for neither maxilla nor mandible. Hypoplastic maxilla or mandible can be properly and specifically referred to as micrognathia.<hr/>RESUMO Para induzir reflexões e discussões sobre o uso adequado da nomenclatura em Ortodontia e Patologia, para os casos em que a maxila e a mandíbula apresentam-se pequenas ou menores do que o habitual, ou seja, anômalas, comparou-se o significado conceitual do termo “atrésica”. Esse termo não é adequado quando aplicado à maxila e à mandíbula para identificar situações em que houve um desenvolvimento com crescimento insuficiente para se chegar ao tamanho normal. Para identificar maxila e mandíbula menores, é mais adequado e preciso o uso do termo maxila ou mandíbula hipoplásica. Isso porque atresia representa uma anomalia por obstrução da luz ou lume em órgãos ocos, o que não ocorre na maxila ou na mandíbula. Maxila ou mandíbula hipoplásica também podem ser chamadas, apropriada e especificamente, de micrognatia. <![CDATA[Expression of cytokines in gingival crevicular fluid associated with tooth movement induced by aligners: a pilot study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500041&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Introduction: The search for more aesthetic and comfortable orthodontic devices has led to an increase in the use of clear aligners. Objective: To increase knowledge on biological mechanisms of orthodontic tooth movement using Invisalign aligners. Methods: This study included 11 patients with a mean age of 23.6 ± 4.8 years. Cases planning included alignment and leveling of lower incisors using Invisalign aligners. Gingival crevicular fluid samples were collected from the lower incisors on the day of delivery of aligner number 1 (T0) and after 1 (T24h), 7 (T7d), and 21 (T21d) days. During the observation period of the study, the patients used only the aligner number 1. Levels of nine cytokines were quantified using Luminex’s multi-analysis technology. Non-parametric tests were used for comparisons between cytokine expression levels over time. Results: Cytokine expression levels remained constant after 21 days of orthodontic activation, except those of MIP-1β, which presented a statistical difference between T24h and T21d with a decrease in the concentration levels. IL-8, GM-CSF, IL-1β, MIP-1β, and TNF-α showed the highest concentrations over time. Conclusions: The different behavior in the levels of the investigated cytokines indicates a role of these biomarkers in the tissue remodeling induced by Invisalign.<hr/>RESUMO Introdução: a busca por dispositivos ortodônticos mais estéticos e confortáveis gerou um aumento no uso de alinhadores transparentes. Objetivo: ampliar o conhecimento sobre os mecanismos biológicos associados ao movimento dentário ortodôntico promovido por alinhadores Invisalign®. Métodos: a amostra foi constituída por 11 pacientes, com idade média de 23,6 ± 4,8 anos. O planejamento dos casos incluiu alinhamento e nivelamento de incisivos inferiores usando os alinhadores. O fluido gengival crevicular foi coletado na superfície vestibular de incisivos inferiores no dia da entrega do alinhador número 1 (T0) e após 1 (T24h), 7 (T7d) e 21 (T21d) dias. Durante o período de observação do estudo, os pacientes utilizaram apenas o alinhador número 1. Os níveis de nove citocinas foram quantificados por meio do sistema Luminex de multianálise. Testes não paramétricos foram realizados para comparações entre os níveis de expressão de citocinas ao longo do tempo. Resultados: a concentração das citocinas manteve-se constante após 21 dias de ativação ortodôntica, exceto a MIP-1β, que apresentou uma redução estatisticamente significativa entre os tempos T24h e T21d. As IL-8, GM-CSF, IL-1β, MIP-1β e TNF-α apresentaram as maiores concentrações ao longo do tempo. Conclusão: a constância na expressão dos níveis das citocinas parece estar compatível com o estímulo mecânico induzido por alinhadores. <![CDATA[Evaluation of the attractiveness of different gingival zeniths in smile esthetics]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500047&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Objective: To evaluate the smile attractiveness of different gingival zeniths by general dentists, orthodontists and laypersons and the esthetic perception in the symmetric and asymmetric changes in gingival zeniths. Methods: Posed photographs of five patients were taken and digitally manipulated in Keynote software, in the gingival zenith region, in increments of 0.5 to 1mm in maxillary central and lateral incisors, symmetrically and asymmetrically, in nine different ways for each patient. The photos were then uploaded to a website, where evaluators (general dentists, orthodontists and laypersons) could observe and vote according to their esthetic perception, scoring from 1 to 10, 1 being the least attractive and 10 the more attractive. Kruskal-Wallis and Mann-Whitney tests were used for comparison. Results: Asymmetric gingival zeniths were less attractive than symmetrical gingival zeniths; gingival zenith differences greater than 1mm were perceptible in the smile attractiveness, both by laypersons, general dentists and orthodontists. When comparing maxillary central incisors with maxillary lateral incisors, the aesthetic change performed in the central incisors are more perceptible than those performed in lateral incisors, both symmetrical and asymmetrical. In a general way, orthodontists and general dentists are more critical in the evaluation and perception of gingival zenith changes, with the laypersons perceiving this change only from 1mm of maxillary right central incisor asymmetrical change. Conclusions: Asymmetric gingival zeniths are less attractive than symmetrical ones. Gingival zenith differences greater than 1mm are perceptible in the smile attractiveness. Orthodontists and general dentists are more critical in evaluating smile esthetics.<hr/>RESUMO Objetivo: avaliar a atratividade e a percepção estética do sorriso com alterações simétricas e assimétricas dos zênites gengivais, por leigos, dentistas e ortodontistas. Métodos: foram tiradas fotografias posadas de cinco pacientes, de forma padronizada. Cada fotografia foi digitalmente manipulada no software Keynote, na região do zênite gengival, em incrementos de 0,5 a 1 mm, nos incisivos centrais e laterais superiores, de maneira simétrica e assimétrica, de nove formas diferentes para cada paciente. Posteriormente, essas fotografias foram dispostas em um website para que os avaliadores pudessem observá-las e, conforme sua percepção estética, dessem notas de 1 a 10, sendo 1 para pouco atrativa e 10 para muito atrativa. Foram utilizados os testes Kruskal-Wallis e Mann-Whitney para as comparações. Resultados: os zênites gengivais assimétricos foram considerados menos atrativos do que os simétricos. Diferenças entre os zênites gengivais maiores que 1 mm foram perceptíveis na atratividade do sorriso por todos os grupos de avaliadores. Quando comparados os incisivos centrais e laterais superiores, as alterações estéticas feitas nos incisivos centrais foram mais perceptíveis do que as feitas nos laterais, tanto as simétricas quanto as assimétricas. Os ortodontistas e os clínicos gerais foram mais críticos ao avaliar e perceber as alterações, com os leigos percebendo essa mudança somente a partir de 1 mm de alteração assimétrica no incisivo central superior direito. Conclusões: zênites gengivais assimétricos são menos atrativos do que os simétricos. Diferenças nos zênites maiores que 1 mm são perceptíveis na atratividade do sorriso. Ortodontistas e clínicos gerais são mais críticos ao avaliar sorrisos. <![CDATA[Effect of mangosteen peel extract as an antioxidant agent on the shear bond strength of orthodontic brackets bonded to bleached teeth]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500058&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract Introduction: The number of patients who seek orthodontic treatment that may have a history of tooth bleaching is increasing over the time. Bleaching may influence the decrease of the bond strength of orthodontic brackets. Objective: To determine and prove the effect of mangosteen peel (MP) extract to reverse the reduced shear bond strength (SBS) of orthodontic brackets after bleaching. Methods: A total of 150 maxillary first premolar teeth were randomly divided into 6 experimental groups as follow (n=25): negative-control (N: no bleaching), positive-control (P: bleaching + no treatment), and the treatment groups (bleaching + 10% sodium ascorbate (SA), 10% (MP-10), 20% (MP-20) and 40% (MP-40) MP extract gel). After treatment, the brackets were bonded with the resin-modified glass ionomer cement, SBS testing was performed using universal testing machine, and the adhesive remnant index (ARI) was examined using stereoscopic microscope after debonding. The SBS data were analyzed by analysis of variance (Anova) and the Tukey test. For the ARI, the Kruskal-Wallis test was performed. Result: There was significant SBS difference (p&lt; 0.001) between various groups. The group without bleaching showed significantly higher SBS (8.19 ± 2.26 MPa) compared to others, while SBS in the group treated with 40% MP gel was significantly higher (7.93 ± 1.92 MPa) than other groups treated with antioxidants. The failure of orthodontic brackets bonded after bleaching and treatment using MP extract occurred at the enamel-adhesive interface. Conclusion: The application of MP extract as an antioxidant after bleaching was effective in reversing the reduced shear bond strength of orthodontic brackets after bleaching.<hr/>Resumo Introdução: o número de pacientes que procuram o tratamento ortodôntico e têm histórico de clareamento dentário tem aumentado. O clareamento pode levar à diminuição da resistência adesiva dos braquetes ortodônticos. Objetivos: comprovar a efetividade do extrato de casca de mangostão (CM) em reverter a diminuição da resistência ao cisalhamento de braquetes ortodônticos colados após o clareamento. Métodos: 150 primeiros pré-molares superiores foram aleatoriamente divididos em seis grupos experimentais (n= 25): controle negativo (grupo N, sem clareamento), controle positivo (grupo P, clareamento + sem tratamento) e os grupos com tratamento (clareamento + ascorbato de sódio a 10% [grupo AS], gel de extrato de CM a 10% [grupo CM-10], a 20% [grupo CM-20] e a 40% [grupo CM-40]). Após o tratamento, os braquetes foram colados com cimento de ionômero de vidro modificado por resina e, depois, fez-se o teste de resistência ao cisalhamento (SBS) em uma máquina universal de ensaios. Após a descolagem dos braquetes, verificou-se o índice de adesivo remanescente (ARI), com o uso de um microscópio estereoscópico. Os dados da SBS foram submetidos a uma análise de variância (ANOVA) e ao teste de Tukey. Para o ARI, foi utilizado o teste de Kruskal-Wallis. Resultados: houve diferença significativa na SBS (p&lt; 0,001) entre os diferentes grupos. O grupo sem clareamento mostrou resistência ao cisalhamento significativamente maior (8,19 ± 2,26 MPa) do que os outros grupos, enquanto a resistência ao cisalhamento do grupo tratado com o gel de extrato de CM a 40% foi significativamente maior (7,93 ± 1,92 MPa) do que nos outros grupos tratados com antioxidantes. A falha na colagem dos braquetes ortodônticos após o clareamento e tratamento com o extrato de CM ocorreu na interface adesivo/esmalte. Conclusão: a aplicação do extrato de CM como agente antioxidante foi efetiva em reverter a diminuição, que ocorre após o clareamento dentário, na resistência ao cisalhamento da colagem de braquetes ortodônticos. <![CDATA[Perception of attractiveness of missing maxillary lateral incisors replaced by canines]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500065&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Objective: The aim of this study was to evaluate the degree of perception of attractiveness of the smile among dentists, dental students, and lay persons in cases of agenesis of the maxillary lateral incisors replaced by canines for space closure. Methods: A smiling front view extraoral photograph of a 20-year-old woman was digitally altered simulating agenesis and its treatment, by means of: repositioning, reshaping or bleaching the canine, and gingival contour. A questionnaire was distributed to individuals of the three groups (n= 150), with a view to evaluating their degree of esthetic perception. An attractiveness scale was also used, with ‘0’ representing unattractive and ‘10’, very attractive. Results: In the comparative evaluation among all the photographs, the original image obtained the highest level of acceptance. Photograph ‘i’ (agenesis of both lateral incisors treated with reposition and reshaping of the canines) was ranked as the least attractive by the dentists, whereas the student and lay persons ranked photograph ‘f’ (agenesis of both lateral incisors treated with reposition of the canines, gingival contour, bleaching and reshaping) as the worst. Conclusion: The methods of treatment most accepted among the dentists and students were those that involved changes in the gingival contour, whereas among lay persons, they were those that involved only reshaping.<hr/>RESUMO Objetivo: o objetivo do presente estudo foi avaliar o grau de percepção da atratividade do sorriso por dentistas, estudantes de Odontologia e leigos, em casos de agenesia dos incisivos laterais superiores substituídos por caninos, para fechamento do espaço. Métodos: uma fotografia extrabucal frontal do sorriso de uma mulher com 20 anos de idade foi alterada simulando agenesia e seu tratamento por meio de: reposicionamento do canino, remodelação, clareamento ou contorno gengival. Um questionário foi distribuído aos indivíduos dos três grupos (n= 150), com o objetivo de avaliar o grau de percepção estética. Uma escala de atratividade também foi usada, com ‘0’ representando pouco atraente e ‘10’, muito atraente. Resultados: na avaliação comparativa entre as fotografias, a imagem original obteve o maior nível de aceitação. A fotografia “i” (agenesia de ambos os incisivos laterais tratada com reposição e remodelação dos caninos) foi classificada como a menos atraente pelos dentistas, enquanto os estudantes e os leigos classificaram a “f” (agenesia de ambos os incisivos laterais tratada com reposição dos caninos, contorno gengival, clareamento e remodelação) como a pior. Conclusão: os métodos de tratamento mais aceitos entre dentistas e estudantes foram aqueles que envolviam mudanças no contorno gengival, enquanto entre os leigos foram aqueles que envolviam apenas remodelação. <![CDATA[Diagnostic validity of different cephalometric analyses for assessment of the sagittal skeletal pattern]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500075&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract Introduction: Numerous cephalometric analyses have been proposed to diagnose the sagittal discrepancy of the craniofacial structures. Objective: This study aimed at evaluating the reliability and validity of different skeletal analyses for the identification of sagittal skeletal pattern. Methods: A total of 146 subjects (males = 77; females = 69; mean age = 23.6 ± 4.6 years) were included. The ANB angle, Wits appraisal, Beta angle, AB plane angle, Downs angle of convexity and W angle were used to assess the anteroposterior skeletal pattern on lateral cephalograms. The sample was classified into Class I, II and III groups as determined by the diagnostic results of majority of the parameters. The validity and reliability of the aforementioned analyses were determined using Kappa statistics, sensitivity and positive predictive value (PPV). Results: A substantial agreement was present between ANB angle and the diagnosis made by the final group (k = 0.802). In the Class I group, Downs angle of convexity showed the highest sensitivity (0.968), whereas ANB showed the highest PPV (0.910). In the Class II group, ANB angle showed the highest sensitivity (0.928) and PPV (0.951). In the Class III group, the ANB angle, the Wits appraisal and the Beta angle showed the highest sensitivity (0.902), whereas the Downs angle of convexity and the ANB angle showed the highest PPV (1.00). Conclusion: The ANB angle was found to be the most valid and reliable indicator in all sagittal groups. Downs angle of convexity, Wits appraisal and Beta angle may be used as valid indicators to assess the Class III sagittal pattern.<hr/>Resumo Introdução: numerosas análises cefalométricas foram propostas para diagnosticar a discrepância sagital das estruturas craniofaciais. Objetivo: este estudo teve como objetivo avaliar a confiabilidade e validade de diferentes análises esqueléticas para a identificação do padrão esquelético sagital. Métodos: foram incluídos 146 indivíduos (homens = 77; mulheres = 69; idade média = 23,6 ± 4,6 anos). O ângulo ANB, a avaliação de Wits, o ângulo Beta, o ângulo do plano AB, o ângulo de convexidade de Downs e o ângulo W foram utilizados para avaliar o padrão esquelético anteroposterior em cefalogramas laterais. A amostra foi classificada nos grupos Classe I, II e III, conforme os resultados diagnósticos da maioria dos parâmetros. A validade e a confiabilidade das análises acima mencionadas foram determinadas usando estatísticas Kappa, sensibilidade e valor preditivo positivo (VPP). Resultados: foi encontrada uma concordância significativa entre o ângulo ANB e o diagnóstico feito pelo grupo final (k = 0,802). No grupo Classe I, o ângulo de convexidade de Downs mostrou a maior sensibilidade (0,968), enquanto o ANB apresentou o maior VPP (0,910). No grupo Classe II, o ângulo ANB mostrou a maior sensibilidade (0,928) e o maior VPP (0,951). No grupo Classe III, o ângulo ANB, a avaliação de Wits e o ângulo Beta apresentaram a maior sensibilidade (0,902), enquanto o ângulo de convexidade de Downs e o ângulo ANB apresentaram o maior VPP (1,00). Conclusão: o ângulo ANB foi considerado o indicador mais válido e confiável em todos os grupos sagitais. O ângulo de convexidade de Downs, a avaliação de Wits e o ângulo Beta podem ser usados como indicadores válidos para avaliar o padrão sagital de Classe III. <![CDATA[Do premolar extractions necessarily result in a flat face? No, when properly indicated]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500082&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract The esthetic benefits are among the main goals of orthodontic treatment; therefore, tooth extractions have been avoided as a protocol for orthodontic treatment because they may impair the facial profile. The present article discusses aspects as the magnitude and response of soft tissue profile due to changes in incisor positioning, and the effect of different sequences of premolar extraction. One case report illustrates the subject, with favorable and stable esthetic and occlusal outcomes five years after orthodontic treatment with extraction of second premolars.<hr/>Resumo Os benefícios estéticos estão entre os principais objetivos do tratamento ortodôntico. Por isso, as extrações dentárias têm sido evitadas como protocolo de tratamento ortodôntico, pois podem prejudicar o perfil facial. No presente artigo, serão discutidos aspectos como a magnitude da resposta do perfil de tecidos moles em decorrência das mudanças na posição dos incisivos e os efeitos de diferentes sequências de extrações de pré-molares. Um caso clínico ilustrará o tema, com resultados estéticos e oclusais favoráveis e estáveis cinco anos após o tratamento ortodôntico com extrações de segundos pré-molares. <![CDATA[Mini-implant selection protocol applied to MARPE]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000500093&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract Introduction: Rapid maxillary expansion (RME) is the therapy of choice to correct skeletal transverse dimension in children and adolescents, associating orthopedic and dental effects. In an attempt to prevent the undesirable dentoalveolar effects and optimize the potential of skeletal expansion in individuals in advanced stages of skeletal maturation, the miniscrew-assisted rapid palatal expander (MARPE) was proposed by Lee et al. in 2010. Objective: This paper presents a systematized protocol for selection of miniscrews indicated for MARPE, by the evaluation of cone-beam computed tomographies (CBCT). Variables related with the bone and soft tissue thicknesses at the palatal regions of interest, as well as in relation to the fixation rings of miniscrews of the palatal expander are analyzed and discussed to provide better performance in the clinical practice.<hr/>Resumo Introdução: a expansão rápida da maxila (ERM) é a terapia de escolha para a correção da dimensão transversa esquelética em crianças e adolescentes, associando-se efeitos ortopédicos e dentários. Com a finalidade de prevenir os efeitos dentoalveolares indesejáveis e otimizar o potencial de expansão esquelética em indivíduos com estágios avançados de maturação esquelética, a técnica de expansão rápida da maxila assistida por mini-implantes (MARPE) foi proposta por Lee e colaboradores em 2010. Objetivo: o presente estudo apresenta um protocolo sistematizado para seleção de mini-implantes indicados para a MARPE, mediante avaliação de imagens de tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC). Variáveis relacionadas à espessura de tecido ósseo e tecido mole nas regiões de interesse do palato, bem como em relação ao anel de fixação dos mini-implantes do parafuso expansor, são analisadas e discutidas para proporcionar melhor desempenho na prática clínica. <![CDATA[Correlation between tooth size-arch length discrepancy and interradicular distances measured on CBCT and panoramic radiograph: an evaluation for miniscrew insertion]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000510000&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract Introduction: The selection of appropriate sites for miniscrew insertion is critical for clinical success. Objectives: The aim of the present study was to evaluate how interradicular spaces measured on panoramic radiograph compare with Cone-Beam Computed Tomography (CBCT), and how crowding can influence the presence of available space for miniscrew insertion, in order to define a new “safe zones” map. Methods: A total of 80 pre-treatment panoramic radiographs and 80 CBCT scans with corresponding digital models were selected from the archives of the department of Dentistry, Aarhus University. Crowding was measured on digital models, while interradicular spaces mesial to the second molars were measured on panoramic radiographs and CBCTs. For panoramic radiographs, a magnification factor was calculated using tooth widths measured on digital models. Statistical analyses were performed to investigate the correlation between the amount of crowding and the available interradicular space. Visual maps showing the amount of interradicular spaces measured were drawn. Results: The most convenient interradicular spaces are those between the second molar and the first premolar in the mandible, and between the central incisors in the maxilla. However, some spaces were revealed to be influenced by crowding. Conclusions: Calibration of panoramic radiographs is of utmost importance. Generally, panoramic radiographs underestimate the available space. Preliminary assessment of miniscrew insertion feasibility and the related selection of required radiographs can be facilitated using the new “safe zone” maps presented in this article.<hr/>Resumo Introdução: a seleção de locais apropriados para a inserção de mini-implantes é crítica para o sucesso clínico. Objetivo: os objetivos do presente estudo foram avaliar as medições de espaços inter-radiculares feitas em radiografias panorâmicas e compará-las com as medições feitas com tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC), além de avaliar como o apinhamento pode influenciar na disponibilidade de espaços para inserção dos mini-implantes, no intuito de definir um novo mapa de “áreas seguras”. Métodos: foram selecionadas, nos arquivos do departamento de Ortodontia da Aarhus University, 80 radiografias panorâmicas pré-tratamento e 80 imagens de TCFC com os modelos digitais correspondentes. O apinhamento foi medido nos modelos digitais, enquanto os espaços inter-radiculares mesiais aos segundos molares foram medidos nas radiografias panorâmicas e na TCFC. O fator de magnificação das radiografias panorâmicas foi calculado utilizando-se as larguras dentárias medidas nos modelos digitais. Análises estatísticas foram realizadas para investigar a correlação entre a quantidade de apinhamento e o espaço inter-radicular disponível. Foram desenhados mapas visuais mostrando a quantidade dos espaços inter-radiculares medidos. Resultados: os espaços inter-radiculares mais adequados são aqueles entre o segundo molar e o primeiro pré-molar inferior, e entre os incisivos centrais superiores. Porém, verificou-se que alguns espaços são influenciados pelo apinhamento. Conclusões: A calibração das radiografias panorâmicas é de suma importância, pois, geralmente, as radiografias panorâmicas subestimam o espaço disponível. A avaliação preliminar da viabilidade de inserção dos mini-implantes e a seleção das radiografias necessárias para isso podem ser facilitadas utilizando-se os novos mapas de “áreas seguras” aqui apresentados. <![CDATA[Periodontal health knowledge and awareness among subjects with fixed orthodontic appliance]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-94512018000520000&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract Objective: To report on periodontal health knowledge and awareness among orthodontic patients and to investigate the effect of age, attitude and duration of orthodontic treatment on periodontal health awareness among orthodontic patients. Methods: A total of 297 orthodontics patient (90 males, 207 females) with mean age of 17.7 ± 5.0 years (older then 18 years = 119, 18 years or younger = 178) were included in this study. Subjects were currently wearing upper and lower fixed orthodontic appliances for an mean period of 12.55 ± 10.86 months (less than or equal to 18 months = 231, more than 18 months = 66). Data was collected through a self-administered questionnaire (demographic characteristics, subjects’ awareness toward their periodontal health, periodontal knowledge among orthodontic patient and patients’ attitude toward orthodontic treatment regarding periodontal health) and clinical periodontal examination. Results: Periodontal knowledge was poor among orthodontic patients in relation to dental plaque. Only 24 subjects (8%) correctly answered knowledge-related questions. Adult orthodontic patients reported negative attitude toward fixed orthodontic treatment in respect to periodontal health (p&lt;0.001). Duration of orthodontic treatment negatively affected subjects’ attitude toward fixed orthodontic treatment (p&lt;0.01). The majority of subjects were in the high level of awareness group (64%). Orthodontic patients’ awareness toward their periodontal health during fixed orthodontic treatment was affected by attitude scores (p=0.005), number of teeth with gingival recession (p=0.041), Gingival Index (p=0.000), duration of treatment (p=0.047) and age (p=0.008). Conclusions: Periodontal health knowledge among orthodontic patients was poor. Orthodontic patients’ awareness of their periodontal health was moderate and was affected by age, attitude and duration of orthodontic treatment.<hr/>Resumo Objetivo: relatar sobre o conhecimento e a conscientização quanto à saúde periodontal dos pacientes ortodônticos e investigar os efeitos da idade, atitude e duração do tratamento sobre a conscientização da saúde periodontal entre esses pacientes. Métodos: um total de 297 pacientes foi incluído nesse estudo (90 homens e 207 mulheres), com idade média de 17,7±5,0 anos (maiores de 18 anos = 119, iguais ou menores de 18 anos = 178). Os indivíduos estavam usando aparelhos ortodônticos fixos nas arcadas superior e inferior por um período médio de 12,55±10,86 meses (18 meses ou menos = 231, mais de 18 meses = 66). Os dados foram coletados por meio de um questionário autoaplicável (características demográficas, conscientização com relação à saúde periodontal, conhecimento periodontal entre os pacientes ortodônticos e a atitude dos pacientes com relação ao tratamento ortodôntico com relação à saúde periodontal) e exame clínico periodontal. Resultados: o conhecimento periodontal entre os pacientes ortodônticos foi pequeno com relação à placa bacteriana. Somente 24 indivíduos (8%) responderam corretamente às questões relacionadas ao conhecimento. Os pacientes ortodônticos adultos relataram uma atitude negativa quanto ao tratamento com aparelhos fixos, com relação à saúde periodontal (p&lt;0,001). A duração do tratamento afetou negativamente a atitude dos indivíduos com relação ao tratamento com aparelhos fixos (p&lt;0,01). A maioria dos indivíduos estava no nível mais alto do grupo conscientização (64%). A conscientização dos pacientes ortodônticos com relação à sua saúde periodontal durante o tratamento ortodôntico com aparelhos fixos foi afetada pelos escores da atitude (p=0,005), pelo número de dentes com retração gengival (p=0.041), Índice Gengival (p=0,000), duração do tratamento (p=0,047) e idade (p=0,008). Conclusões: o conhecimento sobre a saúde periodontal entre os pacientes foi pequeno. A conscientização dos pacientes quanto à sua saúde periodontal foi moderada e foi afetada pela idade, atitude e duração do tratamento ortodôntico.