Scielo RSS <![CDATA[Acta Limnologica Brasiliensia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2179-975X20140002&lang=pt vol. 26 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Influência das variáveis ambientais na dissimilaridade espacial e temporal do fitoplâncton em um lago subtropical raso (Lagoa Mangueira, Brasil)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIM: The uneven distribution of organisms in aquatic ecosystems is generally attributed to environmental heterogeneity in both space and time, reflecting the occurrence of appropriate environmental conditions and the availability of resources to biological communities. The aim of this study was to understand how the dissimilarity of the phytoplankton community in a large subtropical shallow lake is related to environmental dissimilarities. METHODS: Biotic and environmental data were gathered at 19 sites along the 90-km length of Lake Mangueira. Sampling was carried out quarterly during 2010 and 2011, totaling 152 sampling units. The relationship between phytoplankton dissimilarity and the dissimilarity of environmental variables was assessed by the BioEnv analysis. MAJOR RESULTS: There is a significant relationship between phytoplankton dissimilarity and environmental dissimilarity. The model that best explained the dissimilarity of phytoplankton among the sampling units included pH, turbidity and nitrate. CONCLUSIONS: The dissimilarity of phytoplankton was related to the dissimilarity, which were directly associated to the variability of conditions and resources in space and time in Lake Mangueira.<hr/>OBJETIVO: A distribuição heterogênea de organismos em ecossistemas aquáticos é geralmente atribuída à heterogeneidade ambiental espacial e temporal, refletindo a existência de condições ambientais apropriadas e a disponibilidade de recursos às comunidades biológicas. O objetivo deste estudo foi compreender como a dissimilaridade da comunidade fitoplanctônica em um grande lago raso subtropical está relacionada a dissimilaridades ambientais. MÉTODOS: As variáveis ambientais e a comunidade fitoplanctônica foram coletadas em 19 pontos distribuídos ao longo dos 90 km de extensão da Lagoa Mangueira, trimestralmente durante 2010 e 2011, totalizando 152 unidades amostrais. A relação entre a dissimilaridade do fitoplâncton e a dissimilaridade das variáveis ambientais foi acessada pela análise BioEnv. PRINCIPAIS RESULTADOS: Há uma relação significativa entre a dissimilaridade na estrutura da comunidade fitoplanctônica e a dissimilaridade ambiental. O modelo que melhor explicou a dissimilaridade do fitoplâncton incluiu pH, turbidez e nitrato. CONCLUSÃO: A dissimilaridade fitoplanctônica foi relacionada à dissimilaridade de importantes variáveis ambientais associadas à variabilidade de condições e recursos no espaço e no tempo na Lagoa Mangueira. <![CDATA[<b>Tolerância de macroinvertebrados bentônicos ao enriquecimento orgânico em rios de montanha da Região Nordeste do Rio Grande do Sul, Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIM: the aim of this study was to determine the ecological valence of benthic macroinvertebrates at different pollution levels in highland rivers and streams of Rio Grande do Sul; METHODS: the dataset proceeds from samplings performed between 2002-2011 in 35 lotic ecosystems. The Chemical Index was used to determine pollution levels. Indices of richness and Shannon diversity were applied to characterize the structure of benthic communities. The descriptors used to determine taxa's ecological valence were selected according to Coefficient of Variation and regression analyses. Groups of tolerance were identified using Interquartile range and cluster analysis; RESULTS: Conductivity and Chemical Index were the descriptors best related with diversity of benthic macroinvertebrate community. These metrics were used to determine the tolerance range of 38 taxa. Interquartile range and cluster analysis revealed three groups of taxa, according to their occurrence in different levels of pollution: taxa with narrow amplitudes, present at sites with very low or very high load of organic enrichment; taxa with moderate amplitude, found until moderately polluted sites; and taxa with occurrence in widespread environmental conditions. The results, when compared to other studies in Brazil, showed differences in some taxa's tolerance. This observation indicates the need to assess the bioindication potential of these taxa in genus and species level; CONCLUSION: the present study contributes to increase knowledge about the bioindicator potential of benthic macroinvertebrates. Therefore, the study supports an advanced biomonitoring of ecological quality in mountain streams of southern Brazil.<hr/>OBJETIVO: o objetivo do estudo foi determinar a valência ecológica de macroinvertebrados bentônicos em diferentes níveis de poluição em rios e arroios na região nordeste do Rio Grande do Sul. MÉTODOS: o conjunto de dados provém de coletas realizadas entre 2002-2011, em 35 ecossistemas lóticos. O Índice Químico foi utilizado para verificar os níveis de poluição. Os índices de riqueza e diversidade de Shannon foram utilizados para caracterizar a estrutura das comunidades bentônicas. Os descritores utilizados para determinar a valência ecológica dos taxa foram selecionados de acordo com os resultados de análises do Coeficiente de Variação e de regressão. Grupos de tolerância foram identificados por meio de análises da amplitude interquartil e de agrupamento. RESULTADOS: A condutividade e o Índice Químico foram os descritores que mostraram a maior relação com as comunidades de macroinvertebrados bentônicos. Estas métricas foram utilizadas para determinar a amplitude de tolerância de 38 taxa. As análises da amplitude interquartil e de agrupamento evidenciaram três grupos de taxa, conforme sua ocorrência em diferentes níveis de poluição: taxa com amplitudes estreitas, presentes em locais com enriquecimento orgânico muito alto ou muito baixo; taxa com amplitudes moderadas, encontrados até locais com poluição moderada; e taxa de ampla ocorrência em diferentes condições ambientais. CONCLUSÃO: o presente estudo contribui para aumentar o conhecimento sobre o potencial bioindicador de macroinvertebrados bentônicos, fornecendo bases para um biomonitoramento avançado da qualidade ecológica em águas correntes do sul do Brasil. <![CDATA[<b>A comunidade de macrófitas aquáticas varia entre reservatórios urbanos com diferentes graus de eutrofização</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIM: Investigate spatial and temporal variation in the aquatic macrophyte community in four urban reservoirs located in Curitiba metropolitan region, Brazil. We tested the hypothesis that aquatic macrophyte community differ among reservoirs with different degrees of eutrophication. METHODS: The reservoirs selected ranged from oligotrophic/mesotrophic to eutrophic. Sampling occurred in October 2011, January 2012 and June 2012. Twelve aquatic macrophytes stands were sampled at each reservoir. Species were identified and the relative abundance of aquatic macrophytes was estimated. Differences among reservoirs and over sampling periods were analyzed: i) through two‑way ANOVAs considering the stand extent (m) and the stand biodiversity - species richness, evenness, Shannon-Wiener index and beta diversity (species variation along the aquatic macrophyte stand); and ii) through PERMANOVA considering species composition. Indicator species that were characteristic for each reservoir were also identified. RESULTS: The aquatic macrophyte stand extent varied among reservoirs and over sampling periods. Species richness showed only temporal variation. On the other hand, evenness and Shannon-Wiener index varied only among reservoirs. The beta diversity of macrophyte stands did not vary among reservoirs or over time, meaning that species variability among aquatic macrophyte stands was independent of the stand extent and reservoir eutrophication. Community composition depended on the reservoir and sampling period. CONCLUSIONS: Our results support our initial expectation that reservoirs of different degrees of eutrophication have different aquatic macrophyte communities. As a consequence, each reservoir had particular indicator species. Therefore, monitoring and management efforts must be offered for each reservoir individually.<hr/>OBJETIVO: Investigar variações espaciais e temporais na comunidade de macrófitas aquáticas em quatro reservatórios urbanos localizados na região metropolitana de Curitiba, Brasil. Nós testamos a hipótese que a comunidade de macrófitas aquáticas varia entre reservatórios com diferentes graus de eutrofização. MÉTODOS: Os reservatórios selecionados diferem de oligotrófico/mesotrófico à eutrófico. As coletas ocorreram em Outubro de 2011, Janeiro de 2012 e Junho de 2012. Doze bancos de macrófitas aquáticas foram amostrados em cada reservatório. Espécies de macrófitas aquáticas foram identificadas e suas abundâncias relativas foram estimadas. Foram analisados diferenças entre os reservatórios e períodos amostrais: i) através de ANOVAs two-way para a extensão (m) e biodiversidade do banco - riqueza de espécies, equitabilidade, índice de Shannon-Wiener e diversidade beta (variação das espécies ao longo do banco de macrófitas aquáticas); e ii) através da PERMANOVA para a composição de espécies. Espécies indicadoras que foram caracterizadas para cada reservatório foram identificadas. RESULTADOS: A extensão do banco de macrófitas aquáticas variou entre reservatórios e entre os períodos amostrados. A riqueza de espécies apresentou apenas variação temporal. Em contrapartida, equitabilidade e índice de Shannon-Wiener variaram apenas entre reservatórios. A diversidade beta dos bancos de macrófitas aquáticas não variou entre reservatórios e períodos, indicando que a variação de espécies ao longo dos bancos de macrófitas aquáticas foi independente da extensão do banco e das condições eutróficas do reservatório. A composição da comunidade dependeu do reservatório e período amostrado. CONCLUSÕES: Nossos resultados suportaram nossas expectativas iniciais de que os reservatórios de diferentes graus de eutrofização possuem diferentes comunidades de macrófitas aquáticas. Como uma consequência, cada reservatório apresentou espécies indicadoras particulares. Portanto, os esforços de monitoramento e manejo devem ser oferecidos para cada reservatório individualmente. <![CDATA[<b>Efeito do macroconsumidor <i>Aegla longirostri</i> (Crustacea, Decapoda) sobre a comunidade de invertebrados em riacho subtropical</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIM: This study tested whether the macroconsumer Aegla longirostri is able to modify the invertebrate community associated with decomposing leaves. METHODS: The study was performed in a first-order stream located in central Rio Grande do Sul state. Two types of channels containing leaf litter of Ficus luschnathiana were placed in the stream; one type allowed aeglids to access the leaf litter (PA), and the other type did not (AA). Both types allowed aquatic insects to access the leaf litter. In addition, a control treatment (C) was established, in which no channel was used. After 3, 7, 11, 15 and 19 days, a litter bag was removed from each replicate of each treatment. RESULTS: A total of 926 organisms belonging to 19 families were identified. The most common taxon in all treatments was Chironomidae, which comprised 71% of the total and was represented by 16 genera. The presence of aeglids decreased the total abundance of organisms by 89% and the taxonomic richness by 35%. The presence of A. longirostri altered the taxonomic composition of the invertebrates and the structure of the trophic groups, causing a decrease in the abundance of all groups, except for shredders and predators. The gathering-collectors trophic group was the most important (65%), in both the presence and absence of A. longirostri. CONCLUSION: Our study showed that A. longirostri, as well as other macroconsumers, was able to modify the structure of the invertebrate community associated with decomposing leaves in the stream.<hr/>OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi testar se o macroconsumidor Aegla longirostri é capaz de modificar a comunidade de invertebrados associados ao folhiço em decomposição. MÉTODOS: O estudo foi realizado em riacho de primeira ordem na região central do Rio Grande do Sul. Foram colocados no riacho dois tipos de canais com pacotes de folhas de Ficus luschnathiana, um canal permitia o acesso dos eglídeos (PA) às folhas e outro restringia o seu acesso (AA), mas ambos permitiam o acesso dos insetos aquáticos. Além disso, foi utilizado um controle (C) onde não havia a presença dos canais. Após 3, 7, 11, 15 e 19 dias foi retirado um pacote de folhas de cada réplica de cada tratamento. RESULTADOS: Foram identificados 926 organismos pertencentes a 19 famílias. O táxon mais comum em todos os tratamentos foi Chironomidae, compreendendo 71% do total e foi representado por 16 gêneros. A presença dos eglídeos diminuiu a abundância total dos organismos em 89% e a riqueza taxonômica em 35%. A presença de A. longirostri modificou a composição taxonômica dos invertebrados e também a estrutura dos grupos tróficos funcionais, promovendo um decréscimo na abundância de todos os grupos, com exceção dos fragmentadores e predadores. O grupo funcional coletor-galhador foi o mais representativo (65%) tanto na presença quanto na ausência de A. longirostri. CONCLUSÃO: Nosso estudo demonstrou que A. longirostri, assim como outros macroconsumidores, é capaz de modificar a estrutura da comunidade de invertebrados que fica aderida às folhas no riacho, corroborando nossa hipótese inicial. <![CDATA[<b>Dinâmica Populacional de <i>Aegla manuinflata</i> Bond-Buckup e Santos 2009 (Decapoda: Aeglidae), espécie ameaçada</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIM: We evaluate the population density, median size of males and females, age distribution, sex-ratio, reproductive period and recruitment period of the threatened species Aegla manuinflata. METHODS: Monthly samplings were made from May 2006 to April 2007 in the Passo Taquara stream, Brazil. An extra sampling was performed at each season of the year in order to determine population density. Animals were captured with traps and handnets. All the captured specimens were sexed and had their cephalotoraccic length measured with a digital caliper (0.01 mm), and were then released back in the stream. RESULTS: A total of 888 individuals were analyzed, including 17 unsexed juveniles, 572 males, 274 females and 25 ovigerous females. A mean population density of 1.52 ind/m² was estimated. Males showed median sizes larger than females (p < 0.01). Age distribution was bimodal for both males and females. Females predominated in intermediary size-classes, while males were more abundant in the larger classes, with no differences for the lower classes. The sex-ratio, in general, followed the expected 1:1 proportion only in the months of May, October and November (p &gt; 0.05). Males and females caught only with handnet follow the expected 1:1 proportion in all months of the year (p &gt; 0.05), demonstrating that the sampling method clearly affects the results. Ovigerous females and juveniles were registered in all seasons of the year and there is no significant different in the proportion of these animals among the seasons (p &gt; 0.05), indicating continuous reproduction. CONCLUSIONS: Population data of this study can be used as a basis for the creation of conservation measures of A. manuinflata, since the species is considered vulnerable.<hr/>OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi avaliar a densidade populacional, tamanho mediano de machos e fêmeas, distribuição etária, proporção sexual, período reprodutivo e de recrutamentoda espécie ameaçada Aegla manuinflata. MÉTODOS: Foram realizadas coletas mensais de maio de 2006 a abril de 2007 no Arroio Taquara, município de São Pedro do Sul e uma coleta adicional por estação do ano para determinação da densidade. Os animais foram coletados com armadilhas e puçá. Todos os exemplares capturados foram sexados e tiveram o comprimento cefalotorácico mensurado com um paquímetro digital com precisão de 0,01 mm e, em seguida, foram devolvidos ao riacho. RESULTADOS: Foram analisados 888 indivíduos sendo 17 jovens não sexados, 572 machos, 274 fêmeas e 25 fêmeas ovígeras. Foi estimada uma densidade populacional média de 1,52 indivíduos por metro quadrado. Os machos apresentaram tamanho mediano superior ao das fêmeas (p<0,01). A distribuição etária se mostrou bimodal tanto para machos quanto para fêmeas. Fêmeas predominaram nas classes de tamanho intermediárias enquanto machos foram mais numerosos nas classes de tamanho superiores, não havendo diferenças nas classes inferiores. A proporção sexual geral seguiu a esperada de 1:1 somente nos meses de maio, outubro e novembro (p&gt;0,05). Machos e fêmeas quando coletados apenas com puça seguem a proporção esperada de 1:1 em todos os meses do ano (p&gt;0,05), o que deixa claro que o método de coleta interfere significativamente nos resultados. Fêmeas ovígeras e juvenis foramregistrados em todas as estações do ano e não há diferença significativa na proporção destes animais entre uma estação e outra (p&gt;0,05), caracterizando uma reprodução contínua. CONCLUSÕES: Os dados populacionais do presente estudo podem ser utilizados como base para a criação de medidas de conservação de A. manuinflata, uma vez que a espécie é considerada vulnerável. <![CDATA[<b>Efeito da heterogeneidade de habitat na composição e distribuição da assembleia de Chironomidae (Diptera) em diferentes microhabitats de riachos preservados da Mata Atlântica Brasileira</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIM: This study aimed at to evaluate the influence of habitat heterogeneity on the attributes of richness, abundance, diversity and equitability of Chironomidae assemblage and also the biological differences in faunistic composition related to each microhabitat. METHODS: The sampling was performed in summer (February) and winter (August) 2010, with Surber sampler, in three headwaters streams at Atlantic Forest, in southern Brazil. RESULTS: In the total 6,429 Chironomidae larvae were identified and classified into 96 taxa belonging to Chironominae, Tanypodinae and Ortocladiinae subfamilies. Among the microhabitats, the highest richness was observed in the deposits of litter, and the highest number of exclusive species took place in the pool regions. CONCLUSIONS: Thus, the composition and structure of the Chironomidae assemblage are directly related to the availability and heterogeneity of habitats in streams.<hr/>OBJETIVO: Este trabalho teve como objetivo avaliar a influência da heterogeneidade de habitats sobre os atributos de riqueza, abundância, diversidade e equitabilidade da assembleia de Chironomidae e também as diferenças biológicas na composição faunística relacionada a cada microhabitat. MÉTODOS: As coletas foram realizadas no verão (fevereiro) e inverno (agosto) de 2010, com um amostrador tipo Surber. RESULTADOS: As variáveis ambientais analisadas não foram significativamente diferentes entre os riachos amostrados, porém a riqueza taxonômica de larvas de Chironomidae foi distinta entre os microhabitats. Foram identificadas 6.469 larvas de Chironomidae distribuídas em 96 táxons pertencentes às subfamílias Chironominae, Tanypodinae e Ortocladiinae. Entre os microhabitats, a maior riqueza foi observada nos depósitos de folhiços em locais de remanso, onde também foram registrados os maiores números de espécies exclusivas. CONCLUSÕES: Portanto, a composição e estrutura da assembleia de Chironomidae estão diretamente relacionadas à heterogeneidade de habitats disponíveis nos riachos. <![CDATA[<b>Evidência em campo da influência de macrófitas aquáticas sobre a qualidade de água em um lago raso eutrófico em um período de 13 anos</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIM: The main objective of this work is to describe the changes in water characteristics of a shallow subtropical lake, in periods with and without growing of macrophytes, related to periods of clear-macrophyte dominance and turbid-phytoplankton dominance states. METHODS: The study was conducted in Biguás Lake, in the south coastal plain of Brazil (32° 04' 43" S and 52° 10' 03" W). Samplings were carried out monthly between October 2000 and November 2013. The limnological variables measured in the water column were dissolved oxygen (DO), water temperature, pH, electrical conductivity (EC), chlorophyll-a, total nitrogen (TN), total phosphorous (TP) and suspended material (SM). Data were grouped according to periods with macrophyte growth dominance (MD) and without macrophytes, with phytoplankton dominance (PD), and applied t- tests among TP, TN, Chlorophyll-a and SM. During macrophyte growth we estimated the coverage (%) and biomass variation of plants. RESULTS: Over the 13 years, the lake was well oxygenated, alkaline, and with a temperature variation according to subtropical seasonality. The lower values of all of the limnological variables were verified during periods of macrophyte growth, characterizing periods of clear and turbid waters. CONCLUSIONS: The influence of aquatic macrophytes in improving water quality in this shallow lake during the studied period, reducing nutrient concentrations, chlorophyll-a and suspended material in water, favoring the maintenance of a clear water state, was verified.<hr/>OBJETIVO: O principal objetivo foi descrever as mudanças nas características de um lago raso subtropical em períodos com e sem crescimento de macrófitas, relacionando com estado de águas claras-dominância de macrófitas, e águas túrbidas, com dominância de fitoplâncton. MÉTODOS: O estudo foi realizado no lago dos Biguás, planície costeira sul do Brasil (32° 04' 43"' S e 52° 10' 03" W). Foram feitas amostras mensais de Outubro de 2000 a Novembro de 2013. As variáveis limnológicas medidas na coluna d'água foram oxigênio dissolvido, temperatura, pH, condutividade elétrica, clorofila-a, nitrogênio total, fósforo total e material em suspensão. Os dados foram agrupados em períodos com dominância de macrófitas (MD) e dominância de fitoplâncton (PD), e foram comparados por teste-t as concentrações de nutrientes, clorofila-a e material em suspensão entre os períodos. Durante o crescimento de macrófitas foram estimadas a cobertura (%) e variação de biomassa. RESULTADOS: Durante os 13 anos avaliados, o lago mostrou-se bem oxigenado, alcalino, e a temperatura variou conforme a sazonalidade subtropical. Os menores valores das variáveis analisadas foram verificados nos períodos com dominância de macrófitas, caracterizando os períodos de águas claras e túrbidas. CONCLUSÕES: Foi verificada a influência das macrófitas aquáticas sobre a qualidade de água neste lago raso durante o período estudado, através da redução da concentração de nutrientes, clorofila-a e material em suspensão, favorecendo a manutenção de águas claras. <![CDATA[<b>Diversidade e aspectos ecológicos de comunidades de insetos aquáticos em riachos de uma região montanhosa, sul do Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIMS: In this study, the diversity of Ephemeroptera, Plecoptera, Trichoptera and Coleoptera communities was surveyed in the Toropi River basin, a watershed localized in a slope region, in southernmost Brazil. The influence of some local abiotic factors on the most common genera was also analyzed. METHODS: Samplings were conducted at 40 sites in 1st-4th order streams, along a short elevation gradient (70-500 m), with a Surber sampler. Water physico-chemical factors, as well as substrate type, were obtained at each site. RESULTS: At all, 5,320 specimens were collected, belonging to 18 families and 52 genera. The caddisflies Austrotinodes and Celaenotrichia, and an undescribed Elmidae, Genus M, are new records for the region. The caddisfly Smicridea was the most frequent genus in the study area. The mayflies Camelobaetidius, Paracloeodes and Americabaetis were influenced by stream order. Smicridea was related to air temperature, while the mayfly Thraulodes was influenced by high levels of electrical conductivity. CONCLUSIONS: The high diversity found in the study area, compared to other Brazilian regions, reflects the environmental heterogeneity in the region. These data show that hydrographic basins in slope areas from extreme Southern Brazil sustain high levels of diversity of aquatic insect communities.<hr/>OBJETIVOS: Neste estudo a diversidade de comunidades de Ephemeroptera, Plecoptera, Trichoptera e Coleoptera foi analisada em riachos da Bacia do Rio Toropi, localizada em uma região de encosta, no extremo sul do Brasil. A influência de alguns fatores abióticos sobre os gêneros mais frequentes também foi analisada. MÉTODOS: As coletas foram realizadas em 40 locais, em riachos de 1ª a 4ª ordem, ao longo de um gradiente altitudinal curto (70-500 m), com amostrador Surber. Fatores físico-químicos da água, bem como o tipo de substrato, foram medidos em cada local. RESULTADOS: Ao todo, 5320 exemplares foram coletados, atribuídos a 18 famílias e 52 gêneros. Os tricópteros Austrotinodes, Celaenotrichia e um elmídeo não descrito, Gênero M, são ocorrências novas no estado. O tricóptero Smicridea foi o gênero mais freqüente na área de estudo como um todo. Os efemerópteros Camelobaetidius, Paracloeodes e Americabaetis foram influenciados pela ordem dos rios. Smicridea foi relacionado com a alta temperatura do ar, enquanto o efemeróptero Thraulodes foi influenciado pelo aumento da condutividade elétrica. CONCLUSÕES: A alta diversidade encontrada na região estudada, comparada a de outras regiões brasileiras, é resultado da heterogeneidade ambiental da região de amostragem. Estes dados mostram que rios da encosta do Planalto Meridional são áreas que devem ser preservadas, pois possuem uma rica comunidade de insetos aquáticos. <![CDATA[<b>Caracterização morfológica de dezoito lagoas do litoral norte e médio do Rio Grande do Sul, Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIMS: The present study aimed at a morphological characterization of 18 lakes of the municipalities of Cidreira, Balneário Pinhal and Palmares do Sul, situated in the northern and middle coastal plain of Rio Grande do Sul, Brazil. METHODS: The morphometric survey was conducted in the summer of 2011/2012, based on echo sounder coupled with GPS and the application of remote sensing and GIS procedures. The morphometric parameters used for the characterization were: surface area, perimeter, perimeter development, volume, relative fetch, maximum depth, average depth, relative depth, median depth of volume, length and width. The statistical interpretation included Test of Normality, Coefficient of Variation, Correlation and Regression Analysis, Cluster Analysis, Discriminant Analysis and Principal Component Analysis. RESULTS: Eighteen lakes were described and five of them are presented by aerial photo and bathymetric map. They represent the proposed morphological lake types. The calculation of the coefficient of variation revealed larger amplitudes of parameters related to lake size than to depth. The application and interpretation of cluster analysis, confirmed by discriminant analysis, distinguished those lakes in five morphological groups, which differ mainly by size and subsequently by depth. The Principal Component Analysis identified the first component with positively charged variables of size and negatively charged relative depth, and a second component with positive charge of maximum and average depths. CONCLUSIONS: The low relative depths and the exposure to constant northeastern winds reduce the transparency of the lakes. Consequently, they are light limited by suspension of inorganic and organic matter. A property that limits the application of trophic state indices. The high dynamic of the water bodies produces an oxygenated sediment surface that facilitates the settlement by aerobic organisms all over the bottom area. The shallowness and the low median depths of volume are limiting factors for sustainable water supply management. The morphological characteristics of the coastal lakes make very difficult an accurate ecological assessment based on usual trophic state criterions and a sustainable water resource management using general guidelines.<hr/>OBJETIVOS: O presente estudo teve como objetivo a caracterização morfológica de 18 lagoas costeiras dos municípios de Cidreira, Balneário Pinhal e Palmares do Sul, no Litoral Norte e Médio do Rio Grande do Sul, Brasil. MÉTODOS: No verão de 2011 e 2012 foram realizados levantamentos batimétricos, orientados por GPS, com aplicação de sensoriamento remoto e SIG. Os parâmetros morfométricos utilizados para a caracterização foram: área, perímetro, desenvolvimento de perímetro, volume, fetch relativo, profundidade máxima, profundidade média, profundidade relativa, profundidade mediana do volume, largura e comprimento. A interpretação estatística incluiu teste de normalidade, coeficiente de variação, análise de correlação e regressão, análise de cluster, análise de discriminância e análise de componentes principais. RESULTADOS: Dezoito lagoas foram morfologicamente descritas e cinco delas são apresentadas por meio de fotos aéreas e mapas batimétricos, representando os tipos morfológicos propostos. O cálculo do coeficiente de variação revelou uma maior amplitude de parâmetros relacionados ao tamanho do que à profundidade das lagoas. A análise de cluster identificou cinco grupos morfológicos, confirmados pela análise de discriminância. A análise de componentes principais identificou o primeiro componente com carga positiva de variáveis de tamanho e com carga negativa da profundidade relativa e o segundo componente com carga positiva das profundidades máxima e média. CONCLUSÕES: As baixas profundidades relativas, combinadas com a exposição das lagoas a constantes ventos de nordeste, diminuem a transparência das lagoas. Consequentemente, elas são limitadas pela luz devido ao material orgânico e inorgânico em suspensão. Uma propriedade que dificulta a aplicação de índices de estado trófico. A alta dinâmica dos corpos de água gera uma superfície aeróbia do sedimento que facilita a ocupação por organismos aeróbios em toda sua extensão. O fato de serem lagoas rasas e as profundidades medianas do volume muito baixas são fatores limitantes para a gestão sustentável dos recursos hídricos. As características morfológicas das lagoas costeiras tornam muito difícil uma avaliação adequada do seu estado trófico e uma gestão sustentável dos seus recursos hídricos baseadas em critérios comumente utilizados. <![CDATA[<b>Composição e diversidade de Chironomidae em riachos Subtropicais: efeitos de preditores ambientais e análise temporal</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-975X2014000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt AIMS: The aims of this study were (i) to evaluate the spatial and temporal distribution of chironomids in subtropical streams and (ii) to investigate the importance of environmental predictors in the distribution of this group. METHODS: Samples were collected in four annual seasons between 2010 and 2011, in 10 streams located in an agricultural matrix in southern Brazil, using a Surber sampler. Organisms were identified to the genus level. Some environmental variables were analysed in the sampling sites of the Chironomidae. The variations in abundance and diversity were compared by Analysis of Variance, whereas the community composition was analysed using Multivariate Analysis of Variance. A Redundance Analysis was used to evaluate the effect of environmental variables on the chironomid community. RESULTS: 7,349 individuals were identified, belonging to three subfamilies (Chironominae, Tanypodinae and Orthocladiinae) and 57 genera. The abundance and richness of the Chironomidae were similar between sites and seasons. However, the composition varied spatially and temporally (p < 0.001). Water temperature, total organic carbon, total nitrogen and carbon:nitrogen ratio were variables that influenced the chironomid community. The genera Thienemanniela, Pentaneura, Paratanytarsus, Parapentaneura, Parametriocnemus, Hudsonimyia, Labrundinea and Larsia were present in summer, whereas Parakiefferiella, Paramerina, Metriocnemus were indicators for winter. CONCLUSIONS: The spatial distribution of chironomids was directly related to the environmental conditions of the sampling sites. The temporal variation in the community followed a pattern in relation to water temperature. The variables physical and chemical operate as environmental filters and thereby alter the chironomid community.<hr/>OBJETIVOS: o objetivo deste estudo foi avaliar a distribuição espacial e temporal dos Chironomidae em riachos subtropicais e investigar a importância dos preditores ambientais na distribuição deste grupo. MÉTODOS: As coletas foram realizadas nas quatro estações anuais entre 2010 e 2011, em dez riachos localizados em matriz agrícola no sul do Brasil, utilizando um amostrador Surber. Os organismos foram identificados até nível de gênero. Algumas variáveis ambientais foram analisadas nos locais de coleta dos Chironomidae. As variações entre abundância e riqueza foram comparadas por meio de uma ANOVA, enquanto que a composição da comunidade foi analisada por meio de uma MANOVA. Uma RDA foi utilizada para avaliar o efeito das variáveis ambientais sobre a comunidade de Chironomidae. RESULTADOS: foram identificados 7,349 indivíduos pertencentes a três subfamílias (Chironominae, Tanypodinae e Orthocladiinae) e 57 gêneros. A abundância e riqueza de Chironomidae foram similares entre os locais e estações do ano. No entanto, a composição variou espacial e temporalmente (p < 0.001). Temperatura da água, carbono orgânico total, nitrogênio total e relação carbono:nitrogênio foram as variáveis que influenciaram a comunidade de Chironomidae. Houve a indicação dos gêneros Thienemanniela, Pentaneura, Paratanytarsus, Parapentaneura, Parametriocnemus, Hudsonimyia, Labrundinea e Larsia para o verão, enquanto que: Parakiefferiella, Paramerina, Metriocnemus foram indicadores para a estação do inverno. CONCLUSÕES: a distribuição espacial dos Chironomidae esteve diretamente relacionada com as condições ambientais dos locais. A variação temporal observada na comunidade seguiu um padrão em relação à temperatura da água. As variáveis físicas e químicas avaliadas podem estar operando como filtros ambientais e com isso alteram a comunidade de Chironomidae.