Scielo RSS <![CDATA[Hoehnea]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2236-890620140004&lang=es vol. 41 num. 4 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Ontogenetic analysis of the pericarp of species of <em>Mimosa Linnaeus</em> (Fabaceae, Mimosoideae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400483&lng=es&nrm=iso&tlng=es Os objetivos foram analisar ontogeneticamente frutos de Mimosa daleoides, M. dolens var. anisitsii e M. orthacantha, comparálos e classificá-los corretamente. Coletas realizadas em Botucatu, SP, Brasil, renderam frutos nos vários estádios de desenvolvimento, preparados segundo técnicas anatômicas usuais. Durante o desenvolvimento do pericarpo, emergências dendríticas e espiniformes são formadas, e um meristema adaxial é instalado, originando o endocarpo externo, multisseriado e lignificado na maturidade, e o interno, unisseriado e parenquimático. A estrutura do pericarpo segue o padrão para as Fabaceae, com exocarpo unisseriado, mesocarpo parenquimático e vascularizado, e endocarpo heterogêneo. Em M. daleoides e M. orthacantha, formam-se falsos septos, onde o pericarpo fragmenta-se transversalmente; além disso, tecido lignificado forma-se externamente aos feixes ventrais e ao dorsal. Os frutos destas duas espécies são, portanto, craspédios e Mimosa dolens var. anisitsii forma legumes com deiscência passiva.<hr/>The objectives were to analyze ontogenetically the fruits of Mimosa daleoides, M. dolens var. anisitsii and M. orthacantha, comparing themselves and identifying them correctly. Collections were made in Botucatu, São Paulo State, Brazil, and the fruits in several development stages were prepared according to usual anatomical techniques. During pericarp development, dendritics and spine-like emergences are produced, and an adaxial meristem is installed, originating the multiseriate lignified outer endocarp and the uniseriate parenchymatous inner endocarp. The structure of pericarp follows the pattern for Fabaceae, with uniseriate exocarp, parenchymatous and vascularized mesocarp, and heterogeneous endocarp. In M. daleoides and M. orthacantha, false septa are formed where transverse fragmentation of the pericarp occur; moreover, lignified tissue is produced externally to the ventral and dorsal bundles. Therefore, the fruits of these two species are craspedium and M. dolens var. anisitsii produces legumes with passive dehiscence. <![CDATA[Brioflora de duas florestas de terra firme na Área de Proteção Ambiental do Lago de Tucuruí, PA, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400499&lng=es&nrm=iso&tlng=es O objetivo deste trabalho foi investigar a riqueza da brioflora (Marchantiophyta e Bryophyta) de duas Zonas de Proteção da Vida Silvestre na Área de Proteção Ambiental Lago de Tucuruí, comparando os resultados encontrados com os de outras áreas de terra firme no Estado do Pará. O esforço amostral por área coletada foi de 200 amostras botânicas. No total, foram registradas 90 espécies, 29 musgos e 61 hepáticas, o que representa 25% da brioflora do Estado do Pará. Cololejeunea sicaefolia (Gottsche) Pócs &amp; Bernecker e Cololejeunea planissima (Mitt.) Abeyw. são novas citações para a Amazônia brasileira e para as Américas, respectivamente. A riqueza encontrada, principalmente de táxons pouco ou nunca antes coletados no Estado, reforça a importância da conservação dessas áreas.<hr/>The aim of this study was to investigate the richness of bryophytes (Bryophyta and Marchantiophyta) in two Wildlife Protection Areas at the Environmental Protection Area of Tucuruí Lake and to compare these results with the records of other mainland areas in the state of Pará. The sampling effort by area was of 200 botanical samples. In total, 90 species, 61 liverworts, and 29 mosses were registered, which represent 25% of the bryoflora of Pará State. Cololejeunea sicaefolia (Gottsche) Pócs &amp; Bernecker and Cololejeunea planissima (Mitt.) Abeyw. are new records for the Brazilian Amazon and Americas, respectively. The richness found, especially of taxa rarely or never before collected in the state, reinforces the importance of conserving these areas. <![CDATA[Ecology of herbaceous vegetation on bancadas lateríticas (cangas) in Corumbá, Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400515&lng=es&nrm=iso&tlng=es As bancadas lateríticas são carapaças ferruginosas que circundam as morrarias do Urucum e Rabicho. Este estudo verificou a composição florística e estrutura em três bancadas lateríticas, utilizando parcelas de 1 m2, e analisou a distribuição das espécies ao longo do gradiente ambiental através da análise de correspondência segmentada (DCA) para dados de cobertura. Amostraram-se 66 espécies vasculares pertencentes a 27 famílias. As famílias mais ricas foram Fabaceae (11 espécies) e Poaceae (9) enquanto Selaginella sellowii e Sporobolus monandrus apresentaram os maiores valores de importância. Os resultados da análise de ordenação sugerem que a vegetação herbácea é influenciada pela granulometria do substrato, com espécies que se estabelecem diretamente sobre o substrato endurecido e outras em locais com uma fina camada de sedimentos. Destaca-se, ainda, a importância da conservação desta flora, tanto pelo seu caráter insular quanto pela escassez de informações sobre estes ecossistemas que constituem o mosaico de paisagens do Pantanal.<hr/>Bancadas lateríticas are ironstone outcrops that surround Morraria do Urucum and Morraria do Rabicho. This paper analyzes the floristic composition and structure of three ironstone outcrops, in quadrats of 1 m2, and reveals possible intrinsic patterns in site subsets by means of ordination analysis (detrended correspondence analysis - DCA) using cover data of plant species. A total of 66 vascular species belonging to 27 botany families were sampled. The richest families were Fabaceae (11 species) and Poaceae (9) while Selaginella sellowii and Sporobolus monandrus had the highest importance values. The ordination analysis suggested that herbaceous communities were influenced by the granulometry of the substrate, with species that occurred directly on hardened substrate and others that occurred on a thin soil layer. We emphasize the importance of the conservation of this flora, due both to its floristic insularity and to the little knowledge about the ecosystems that form the landscape mosaic of the Pantanal. <![CDATA[Synopsis of <em>Hibiscus</em> L. (Malvoideae, Malvaceae) in São Paulo State, Brazil: native and ornamental species]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400529&lng=es&nrm=iso&tlng=es O estudo taxonômico das espécies de Hibiscus foi realizado com base no exame de mais de 100 coleções depositadas nos acervos dos herbários do Estado de São Paulo, além de materiais coletados pelas autoras. Foram levantadas 14 espécies (seis nativas e oito cultivadas com fim ornamental). As espécies nativas ocorrem preferencialmente em áreas brejosas nos domínios da Floresta Ombrófila densa e do Cerrado, enquanto que as espécies cultivadas foram encontradas em praças, canteiros públicos, parques, hortos, jardins residenciais e de instituições de pesquisa e ensino. São apresentadas chave de identificação, ilustrações de caracteres diagnósticos, dados de distribuição geográfica e comentários sobre a morfologia e taxonomia das espécies. Hibiscus urticifolius A. St.-Hil. &amp; Naudin é uma nova ocorrência para o Estado de São Paulo.<hr/>This taxonomic treatment of Hibiscus was based on an analysis of more than 100 specimens from herbaria in São Paulo State and of material collected by the authors. The genus is represented by six native species and eight cultivated species for ornamental purposes. The native species are distributed in swampy areas of Atlantic rain forest and Cerrado, while the cultivated species are found in squares, public areas, parks, and private and public gardens. Identification key, illustrations, data on geographic distribution, and comments on morphology and taxonomy of the species are presented. Hibiscus urticifolius A. St.Hil &amp; Naudin is reported for the first time for São Paulo State. <![CDATA[Osmotic and heat treatments to control fungi associated with seeds of Brazilian cherry (Eugenia brasiliensis Lam.) and Surinam cherry (Eugenia uniflora L.)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400541&lng=es&nrm=iso&tlng=es As sementes de grumixama (Eugenia brasiliensis Lam.) e pitanga (Eugenia uniflora L.) são intolerantes à dessecação e seu elevado teor de água favorece a proliferação de fungos que podem acelerar sua deterioração. A falta de fungicidas registrados para tais espécies requer estudos sobre métodos alternativos. O objetivo deste trabalho foi determinar o efeito de tratamentos térmicos e osmóticos na incidência de fungos e na viabilidade de sementes de grumixama e pitanga. Foram analisados os efeitos de tratamentos térmicos (55 e 60 °C por 30, 120 ou 150 minutos) e osmóticos (soluções de polietileno glicol a -3,4 e -4,0 MPa) isolados ou associados e, ainda, com ou sem reaplicação durante o armazenamento das sementes. Verificou-se que o tratamento térmico foi mais eficiente que o osmótico na redução da maioria dos fungos encontrados, exceto Fusarium sp. A associação dos dois tipos de tratamento produz resultados favoráveis e a reaplicação dos mesmos pode ampliar o controle dos fungos ao longo do armazenamento.<hr/>Seeds of Brazilian cherry (Eugenia brasiliensis Lam.) and Surinam cherry (Eugenia uniflora L.) are intolerant to desiccation and their high water content allows the proliferation of fungi, accelerating their deterioration. Due to the lack of fungicides registered for such species further studies on alternative methods should be carried out. The present work was aimed at analyzing the effects of heat and osmotic treatments on the mycota and seed viability of Brazilian cherry and Surinam cherry. We analyzed the effect of heat treatment (55 and 60 °C for 30, 120, or 150 minutes) and osmotic treatment (polyethylene glycol solutions at -3.4 and -4.0 MPa), each tested individually or in combination and also with or without reapplication throughout seed storage. Our results showed that heat treatment was more efficient than osmotic treatment for most fungi, except for Fusarium sp. The combination of both treatments produced favorable results and their reapplication may enhance the control of seed-borne fungi during storage. <![CDATA[Seed morphology of <em>Vriesea friburgensis</em> var. <em>paludosa</em> L.B. Sm. (Bromeliaceae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400553&lng=es&nrm=iso&tlng=es The Brazilian Atlantic Forest is a biodiversity hotspot, and bromeliads are omnipresent in this biome. This study was aimed at characterizing both morphological and histochemical aspects of Vriesea friburgensis var. paludosa L.B. Sm. seeds. The seeds are filiform with a brown seed coat and yellowish-colored plumose appendages. Seeds are typically 4.4 mm long, 0.5 mm wide, and 1000 seeds weigh 683.8 mg. The seed coat presents phenolic compounds. Starch represents the main reserve compound in the endosperm; however, it is also present in smaller amounts in the embryo. The embryo occupies one-third of the seed and has a zone of constriction in the hypocotyl-radicle axis. The results of this work will contribute to the overall biology of V. friburgensis var. paludosa , as well as its taxonomic delimitation.<hr/>A Mata Atlântica é um hotspot de biodiversidade, e as bromélias são um grupo taxonômico bastante comum presente neste bioma. O objetivo deste estudo foi caracterizar os aspectos morfológicos e histoquímicos das sementes Vriesea friburgensis var paludosa L.B. Sm. As sementes são filiformes, com tegumento marrom e apêndices plumosos amarelados. Têm valores médios de 4,4 mm de comprimento, 0,5 mm de largura, e peso de 1.000 sementes de 683,8 mg. O tegumento apresenta compostos fenólicos. O amido é o principal componente de reserva no endosperma, porém ele também se apresenta em menores quantidades no embrião. O embrião ocupa um terço da semente e apresenta uma zona de constrição no eixo hipocotilo-radicula. Os resultados do presente trabalho contribuem na biologia e na delimitação taxonomia de V. friburgensis var. paludosa <![CDATA[Survey of the Gesneriaceae Rich. & Juss. in Núcleo Curucutu, Parque Estadual da Serra do Mar, São Paulo, São Paulo State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400563&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este estudo consistiu no levantamento florístico e estudo taxonômico de Gesneriaceae Rich. &amp; Juss. no Núcleo Curucutu, Parque Estadual da Serra do Mar, São Paulo, SP, Brasil. O trabalho consta de chaves de identificação, descrições morfológicas, ilustrações, dados de distribuição geográfica e de fenologia. A família está representada na área por quatro gêneros e sete espécies: Besleria selloana Klotzsch &amp; Hanst., Codonanthe gracilis (Mart.) Hanst., Nematanthus bradei (Handro) Chautems, N. gregarius D.L. Denham, N. maculatus (Fritsch) Wiehler, N. wettsteinii (Fritsch) H.E. Moore e Sinningia elatior (Kunth) Chautems. Nematanthus wettsteinii e N. maculatus foram registradas pela primeira vez na área de estudo.<hr/>This work consisted of a floristic survey and taxonomical study of the Gesneriaceae Rich. &amp; Juss. in Núcleo Curucutu, Parque Estadual da Serra do Mar, São Paulo, São Paulo State, Brazil. Keys of identification, morphological descriptions, illustrations, geographic distribution, and phenology are presented. The family is represented in the area by four genera and seven species: Besleria selloana Klotzsch &amp; Hanst., Codonanthe gracilis (Mart.) Hanst., Nematanthus bradei (Handro) Chautems, N. gregarius D.L. Denham, N. maculatus (Fritsch) Wiehler, N. wettsteinii (Fritsch) H.E. Moore, and Sinningia elatior (Kunth) Chautems. Nematanthus wettsteinii and N. maculatus were recorded for the first time in the study area. <![CDATA[Asteraceae in the municipality of Jacobina, Chapada Diamantina, Bahia State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400573&lng=es&nrm=iso&tlng=es Asteraceae é a maior família dentre as Eudicotiledôneas com cerca de 24.000 espécies distribuídas em todo planeta. Jacobina situa‑se no extremo norte da Chapada Diamantina, com duas principais formações montanhosas, a Serra do Tombador na porção oeste e a Serra de Jacobina na porção leste. O estudo tem como objetivo realizar o levantamento florístico de Asteraceae do município de Jacobina, discutir a ocorrência, a distribuição e apresentar uma chave de identificação para as espécies. Foram realizadas cinco viagens de coleta (2011-2012) em diversas fitofisionomias do município e análise das coleções de sete herbários brasileiros. Asteraceae está representada em Jacobina por 15 tribos, 61 gêneros, 80 espécies e um híbrido. As tribos mais representativas foram Vernonieae (21 spp.), Eupatorieae (19) e Heliantheae (13), destacando os gêneros Lepidaploa e Mikania (com 5 espécies cada). Dentre os táxons encontrados, dez têm Jacobina como localidade-tipo e Lepidaploa muricata é uma nova ocorrência para o Estado.<hr/>Asteraceae is the largest family among Eudicots, with about 24,000 species distributed throughout the world. Jacobina is located at the northern end of Chapada Diamantina and is composed by two main mountains: Serra do Tombador in the western portion, and Serra de Jacobina in the eastern portion. The study aims to survey the flora of Asteraceae of the municipality of Jacobina, discuss occurrence and distribution, and provide a key for species. Samples were collected during five field trips (2011‑2012) to different vegetation types and analysis of seven Brazilian herbaria collections. The family is represented by 15 tribes, 61 genera, 80 species, and one hybrid. The most representative tribes were Vernonieae (21 spp.), Eupatorieae (19), and Heliantheae (13), with emphasis on the genera Lepidaploa and Mikania (5 species each). Among the studied taxa, ten have Jacobina as type locality. Lepidaploa muricata is a new record for the Bahia State. <![CDATA[The tribe Paniceae <em>s.l.</em> (Poaceae: Panicoideae) in the Reserva Biológica de Mogi-Guaçu, São Paulo State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400589&lng=es&nrm=iso&tlng=es O presente estudo objetivou realizar o levantamento florístico das espécies da tribo Paniceae s.l. na Reserva Biológica de Mogi-Guaçu (RBMG-SP), localizada entre 22°11'-18'S e 47°7'-10'W, com o intuito de contribuir para o conhecimento da flora agrostológica desta Unidade de Conservação e do Estado de São Paulo. As coletas foram realizadas entre 2011 e 2012, totalizando 11 expedições. Foram consultadas as coleções dos herbários IAC, SP, SPF e UEC. Foi confirmada a ocorrência de 24 gêneros e 80 espécies para a RBMG-SP. Destas, 47 espécies são referidas pela primeira vez, 15 são exóticas e 12 são classificadas como ameaçadas no Estado. Os gêneros mais ricos em espécies são Paspalum (25 spp.), Panicum e Axonopus (7 spp. cada), Digitaria (6 spp.), Ichnanthus e Urochloa (4 spp. cada). São apresentadas chaves de identificação, comentários e imagens das estruturas florais de cada táxon.<hr/>The present study aimed to survey the species of Paniceae s.l. in the Reserva Biológica de Mogi-Guaçu (RBMG-SP), located between 22°11'-18'S and 47°7'-10'W, in order to increase the knowledge of the grass flora of this conservation unit and of São Paulo State. The field trips were conducted between 2011 and 2012, comprising 11 expeditions. Specimens from the herbaria IAC, SP, SPF, and UEC were consulted. We confirmed the occurrence of 24 genera and 80 species for RBMG-SP. From these, 47 species are newly reported, 15 species are exotic, and 12 species are classified as threatened in the state. The richest genera are Paspalum (25 spp.), Panicum and Axonopus (7 spp. each), Digitaria (6 spp.), Ichnanthus and Urochloa (4 spp. each). Identification keys, comments, and images of the floral structures of each taxon are presented. <![CDATA[Aspects of Orchidaceae distribution in Costa Rica and northwestern South America: a study on similarity with emphasis on the Amazonian Region]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400623&lng=es&nrm=iso&tlng=es The purpose of this study was to compare the floristic composition of Orchidaceae among different areas of Costa Rica and northwestern South America, aiming to answer the following questions: 1) Is the variation in the species composition among the study areas better explained by physical features, geographical closeness, or potential endemism centers? 2) Does the floristic similarity decay with geographical distance? We selected 11 surveys conducted in South America and two in Central America (Costa Rica). Cluster analysis was conducted using the software MVSP. The result was a split pattern between Amazonian and non‑Amazonian floristic compositions. The environmental conditions analyzed appear to be important factors in explaining the orchid composition of areas outside the Amazon basin. The Amazonian group is environmentally very uniform, but floristically very distinct, and no physical features were determinant of the internal segregation into two subgroups. Geographic closeness has no influence on the species composition of the areas, and historical factors may explain the pattern observed.<hr/>O objetivo desse estudo foi comparar a composição florística de Orchidaceae de diferentes áreas da Costa Rica e Noroeste da América do Sul, visando responder as questões: 1) A variação da composição de espécies entre as áreas estudadas é melhor explicada por características físicas, proximidade geográfica, ou potenciais centros de endemismo? 2) A similaridade florística diminui com a distância geográfica? Nós selecionamos 11 inventários realizados na América do Sul, e mais dois na América Central (Costa Rica). A análise de agrupamento foi produzida usando o software MVSP. O resultado foi um padrão de segregação entre as composições florísticas de áreas Amazônicas e não Amazônicas. As condições ambientais analisadas parecem ser importantes fatores para explicar a composição de orquídeas de áreas extra Amazônicas. O grupo amazônico é ambientalmente uniforme, mas floristicamente muito distinto, e nenhuma característica física foi determinante para a segregação interna em dois sub‑grupos. Proximidade geográfica não teve influencia sobre a composição de espécies das áreas, e fatores históricos podem explicar esse padrão observado. <![CDATA[Briófitas epífitas de fragmentos de Floresta Atlântica da Reserva Ecológica Michelin, Estado da Bahia, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400631&lng=es&nrm=iso&tlng=es A Reserva Ecológica da Michelin localiza-se na região sul do Estado da Bahia. Possui uma área total de 3.096 ha e contém uma diversidade de ambientes do complexo Floresta Atlântica, como restinga, manguezal e estuário, além de importantes fragmentos remanescentes de Floresta Ombrófila. O levantamento florístico das espécies de briófitas epífitas ocorrentes nos fragmentos florestais da Reserva Ecológica Michelin resultou em 206 táxons infragenéricos (195 espécies e 11 variedades), distribuídos em 73 gêneros e 25 famílias de briófitas epífitas. Do total, 123 são hepáticas distribuídas em 33 gêneros e oito famílias; e 83 musgos pertencentes a 40 gêneros e 17 famílias. São relatadas sete novas ocorrências, sendo quatro para a região Nordeste do Brasil e duas para o Estado da Bahia. É fornecida uma listagem completa contendo a ocorrência das espécies em cada fragmento, distribuição geográfica mundial e no Brasil.<hr/>The Reserva Ecológica Michelin is located in the southern region of Bahia State, Brazil. It has a total area of 3,096 ha and contains a variety of environments from Atlantic Forest such as restinga, mangrove and estuary, and important remnants of rainforest. The floristic survey of epiphytic bryophytes occurring in forest fragments of the Reserva Ecológica Michelin resulted in 206 taxa (195 species and 11 varieties), distributed in 73 genera and 25 families of epiphytic bryophytes. Of the total, 123 are liverworts, distributed in 33 genera and eight families, and 83 mosses belonging to 40 genera and 17 families. We report six new occurrences, being four for the Northeast region of Brazil and two for Bahia State. A complete listing is provided containing the occurrence of species in each fragment, the geographical distribution, worldwide and in Brazil. <![CDATA[Myxomycetes of the Scientific Herbarium Maria Eneyda P. K. Fidalgo (SP): species of Trichiaceae (Myxogastromycetidae, Trichiales)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062014000400647&lng=es&nrm=iso&tlng=es This article prese nts a review of the Trichiaceae collection of the SP Herbarium which holds 128 exsiccates mainly collected from Conservation Units of Atlantic Forest (Parque Nacional da Floresta da Tijuca and Parque Nacional do Itatiaia, Rio de Janeiro State; Parque Estadual das Fontes do Ipiranga and Reserva Biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba, São Paulo State). Some specimens were collected from Amazon Forest (Pará and Rondônia States), Cerrado, (savanna-like vegetation), coastal environments, and urbanized areas (Minas Gerais and São Paulo States). The Trichiaceae collection is in well preserved conditions, with six genera and 15 species. Arcyria, with six species, represents 60% of all exsiccates. Arcyria denudata (L.) Wetts. is a new record for Pará State, enhancing the knowledge of this species geographic distribution in the Brazilian Amazon Region. A commented list of the species and exsiccates are provided herewith, including the typus of the genus Arcyriatella Hochg. &amp; Gottsb.<hr/>Este trabalho apresenta uma revisão da coleção de Trichiaceae do Herbário SP, que abriga 128 exsicatas coletadas principalmente em Unidades de Conservação de Floresta Atlântica (Parque Nacional da Floresta da Tijuca e Parque Nacional do Itatiaia, Rio de Janeiro; Parque Estadual das Fontes do Ipiranga e Reserva Biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba, São Paulo). Alguns espécimes foram coletados em Floresta Amazônica (Pará e Rondônia), Cerrado, ambientescosteirose áreas urbanizadas (MinasGeraise São Paulo). Acoleção de Trichiaceae encontra-se em boas condições de conservação, com seis gêneros e 15 espécies. Arcyria, com seis espécies, representa 60% de todas as exsicatas. Arcyria denudata (L.) Wetts. é um novo registro para o Estado do Pará, ampliando o conhecimento sobre a distribuição geográfica desta espécie na Amazônia brasileira. Uma lista comentada das espécies, incluindo o typus do gênero Arcyriatella Hochg. &amp; Gottsb., é fornecida.