Scielo RSS <![CDATA[Hoehnea]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2236-890620070004&lang=pt vol. 34 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Novo método enzimático rápido e sensível de extração e dosagem de amido em materiais vegetais</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste trabalho é feita uma comparação entre os métodos mais comumente utilizados para a dosagem de amido em materiais vegetais. A comparação entre um método químico (McCready) e o método enzimático proposto neste trabalho mostra que, embora o primeiro seja apropriado para a maioria dos materiais vegetais, nos casos em que polissacarídeos de parede celular (pectinas e hemiceluloses) estão presentes, os resultados podem ser bastante alterados. Entretanto, ao usar o método enzimático apresentado, foi possível obter estimativas acuradas dos conteúdos de amido de diversos tecidos vegetais. O método proposto neste trabalho é uma opção viável para determinação do conteúdo de amido em diversos tecidos de plantas.<hr/>In this work we compare methods normally used for starch determination in plant materials. The comparison between chemical (McCready's method) and an enzymatic method proposed here showed that although McCready's method is appropriate for most plant materials, in certain cases where cell wall polysaccharides (pectins and hemicelluloses) are present, the results may be significantly altered. However, using the enzymatic method described here afforded accurate estimation of starch content in such tissues. The enzymatic method proposed in this work is an affordable option for precise determination of starch contents in several plant tissues. <![CDATA[<b>Composição da flora vascular em um remanescente de floresta montana no semi-árido do nordeste do Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As florestas montanas (altitude > 600 m) do semi-árido do nordeste do Brasil são rodeadas por vegetação não florestal caducifólia espinhosa (caatinga), apresentando flora e fisionomia distintas. Ocupam as áreas mais elevadas de determinados relevos, a depender da condição climática criada pela da altitude. Considerando que a literatura mostra que a flora daquelas florestas varia conforme o grau de umidade do ambiente, foi realizado o levantamento da flora vascular da floresta montana úmida do Parque Ecológico João Vasconcelos-Sobrinho, Caruaru, Pernambuco, com objetivo de comparar os resultados com outras florestas montanas da região. Foram registradas 332 espécies/subespécies pertencentes a 85 famílias. Fabaceae, Asteraceae, Rubiaceae, Solanaceae e Myrtaceae foram as famílias com maior número de espécies. A análise comparativa com outras florestas montanas indica que a proporção de espécies de árvores na flora total diminui e a de arbustos e subarbustos aumenta à medida que essas serras se distanciam do litoral.<hr/>The montane forests (altitude > 600 m) at the semi-arid of Northeastern Brazil are surrounded by non forest thorn deciduous vegetation (caatinga), showings distinct flora and plant physionomy. They occur in upper mountains due to special climatic condition, originated by altitude. As the literature shows that the flora of these forests also varies according to the degree of humidity, a floristic survey was carried out in a humid montane forest located at Parque Ecológico João Vasconcelos-Sobrinho, city of Caruaru, Pernambuco, in order to compare the results with other montane forests in the region. We registered 332 species/subspecies of 85 families. Fabaceae, Asteraceae, Rubiaceae, Solanaceae and Myrtaceae were the richest families. Comparative analysis with other montane forest show that the proportion of tree species decrease and bushes increase as increasing the distance of the Atlantic coast. <![CDATA[<b>As Melastomataceae do município de Poços de Caldas, Minas Gerais, Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este trabalho trata das espécies de Melastomataceae coletadas na região de Poços de Caldas durante o projeto de pesquisa firmado entre a Universidade Estadual de Campinas (FUNCAMP), através dos docentes do Departamento de Botânica, e a ALCOA Alumínios. Diversas famílias foram estudadas durante este projeto e, dentre estas, destacam-se as Melastomataceae, que apresentam um elevado número de espécies na flora local. Foram registradas 58 espécies distribuídas em 12 gêneros e três tribos. Melastomeae e Miconieae foram as que apresentaram o maior número de espécies. Para complementar a listagem final dos táxons foram também consultados espécimes anteriormente coletados na região. São apresentadas chaves analíticas, descrições, ilustrações e atualização da distribuição geográfica das espécies estudadas.<hr/>This paper presents a survey of Melastomataceae collected in the Poços de Caldas region during the research project signed between the Universidade Estadual de Campinas (FUNCAMP), and the ALCOA Alumínios. Several families were collected during this project, among them standing out the Melastomataceae, which comprises a high number of species in the local flora, with 58 species in 12 genera and three tribes. Melastomeae and Miconieae showed the higher number of species. In order to contribute to the final list of the taxa we also included specimens previously collected. We provide descriptions, illustrations, geographical distribution and a key to the genera and species studied. <![CDATA[<b>Uredinales sobre Blechnaceae, Thelypteridaceae, Schizaeaceae, Myrtaceae, Oxalidaceae, Rhamnaceae, Rubiaceae, Sapindaceae, Smilacaceae e Vitaceae da Reserva Florestal "Armando de Salles Oliveira", São Paulo, SP, Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do presente trabalho é apresentar as espécies de Uredinales sobre membros de Blechnaceae, Thelypteridaceae, Schizaeaceae, Myrtaceae, Oxalidaceae, Rhamnaceae, Rubiaceae, Sapindaceae, Smilacaceae e Vitaceae da Reserva Florestal da Cidade Universitária "Armando de Salles Oliveira" São Paulo, SP, Brasil. As espécies descritas e ilustradas bem como seus respectivos hospedeiros são: Desmella anemiae Syd. & P. Syd. sobre Blechnum occidentale L. (Blechnaceae) e Thelypteris dentata (Forssk.) E. St. John (Thelypteridaceae), Endophyllum circumscriptum (Schwein.) Whetzel & Olive sobre Cissus selloana Planch. (Vitaceae), Hemileia vastatrix Berk. & Broome sobre Coffea arabica L. (Rubiaceae), Phakopsora colubrinae Viégas sobre Hovenia dulcis Thunb. (Rhamnaceae), Puccinia arechavaletae Speg. sobre Serjania caracasana (Jacq.) Willd. e Serjania communis Cambess. (Sapindaceae), Puccinia lygodii Arthur sobre Lygodium volubile Sw. (Schizaeaceae), Puccinia oxalidis Dietel & Ellis sobre Oxalis latifolia Kunth (Oxalidaceae), Puccinia psidii G. Winter sobre Psidium guajava L. e Syzygium jambos (L.) Alston (Myrtaceae) e Sphenospora smilacina Syd. sobre Smilax quinquenervia Vell. (Smilacaceae).<hr/>The aim of this paper is to report the Uredinales collected on members of Blechnaceae, Thelypteridaceae, Schizaeaceae, Myrtaceae, Oxalidaceae, Rhamnaceae, Rubiaceae, Sapindaceae, Smilacaceae and Vitaceae in the Forest Reserve "Armando de Salles Oliveira" at the campus of São Paulo University, São Paulo, SP, Brazil. The rust fungi collected, described and illustrated, as well as their respectives hosts were: Desmella anemiae Syd. & P. Syd. on Blechnum occidentale L. (Blechnaceae) and Thelypteris dentata (Forssk.) E. St. John (Thelypteridaceae), Endophyllum circumscriptum (Schwein.) Whetzel & Olive on Cissus selloana Planch. (Vitaceae), Hemileia vastatrix Berk. & Broome on Coffea arabica L. (Rubiaceae), Phakopsora colubrinae Viégas on Hovenia dulcis Thunb. (Rhamnaceae), Puccinia arechavaletae Speg. on Serjania caracasana Willd. and Serjania communis Cambess. (Sapindaceae), Puccinia lygodii Arthur on Lygodium volubile Sw. (Schizaeaceae), Puccinia oxalidis Dietel & Ellis on Oxalis latifolia Kunth (Oxalidaceae), Puccinia psidii G. Winter on Psidium guajava L. and Syzygium jambos (L.) Alston (Myrtaceae) and Sphenospora smilacina Syd. on Smilax quinquenervia Vell. (Smilacaceae). <![CDATA[<b><i>Puccinia</i></b><b><i> caxiuanensis</i></b><b> sp. nov. de Uredinales em espécies de Burseraceae no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Descreve-se Puccinia caxiuanensis, coletada na Floresta Nacional de Caxiuanã, Estado do Pará, Brasil, como uma nova espécie de Uredinales (ferrugem) sobre Crepidospermum goudotianum (Tul) Triana & Planch. e Tetragastris panamensis (Engl.) Kuntze (Burseraceae).<hr/>Puccinia caxiuanensis, collected in National Forest of Caxiuanã, State of Pará, Brazil, is described as a new species of Uredinales (rust fungi) on Crepidospermum goudotianum (Tul) Triana & Planch. and Tetragastris panamensis (Engl.) Kuntze (Burseraceae). <![CDATA[<b>Criptógamos do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, São Paulo, SP</b>: <b>Algas, 24: Zygnemaphyceae (Desmidiales:<i> Octacanthium, Staurastrum</i> e<i> Staurodesmus)</i></b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Levantamento florístico dos gêneros Octacanthium, Staurastrum e Staurodesmus, da ordem Desmidiales (Zygnemaphyceae) na Reserva Biológica do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga situado na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil. Dezenove espécies de Staurastrum, seis variedades que não são as típicas de suas respectivas espécies e quatro formas igualmente não típicas de suas respectivas variedades; 10 espécies de Staurodesmus, três variedades não típicas e duas formas taxonómicas também não típicas; e duas espécies de Octacanthium foram identificadas, totalizando 45 táxons. Staurastrum tetracerum (Kützing) Ralfs ex Ralfs var. tetracerum f. tetracerum foi a espécie melhor representada do ponto de vista de sua distribuição geográfica, pois ocorreu em cinco localidades no Parque.<hr/>Floristic survey of genera Octacanthium, Staurastrum, and Staurodesmus of order Desmidiales (Zygnemaphyceae) in the Parque Estadual das Fontes do Ipiranga Biological Reserve, city of São Paulo, São Paulo State, southern Brazil. Nineteen species of Staurastrum, six varieties that are not the typical of their respective species, and four taxonomic formae also not the typical of their respective varieties; 10 species of Staurodesmus, three varieties not typical and two taxonomic forma also not typical; and two species of Octacanthium were identified totaling 45 taxa. Staurastrum tetracerum (Kützing) Ralfs ex Ralfs var. tetracerum f. tetracerum is the best represented species geographically, occurring in five localities. <![CDATA[<b>Palinologia de espécies de Malpighiaceae Juss. ocorrentes nas restingas do Estado do Rio de Janeiro</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Foram analisadas 17 espécies subordinadas a oito gêneros ocorrentes nas restingas do Estado do Rio de Janeiro, com o objetivo de contribuir para a caracterização polínica dessas espécies e para o catálogo polínico das restingas do Rio de Janeiro. Os grãos de pólen foram acetolisados, analisados e fotomicrografados sob microscopia de luz. Para observar detalhes da superfície, grãos de pólen não acetolisados foram analisados em MEV. Apenas Byrsonima sericea possui grãos de pólen isopolares, pequenos e tricolporados. Nas demais espécies os grãos de pólen foram apolares e apresentaram atributos que foram utilizados na chave polínica sendo as principais caraterísticas utilizadas, o tamanho dos grãos de pólen, a quantidade e dimensões dos poros, a ornamentação da sexina e dos colpóides. Conclui-se que as espécies são palinologicamente distintas e as características polínicas mostraram ser um bom recurso disponível aos pesquisadores que poderão utilizar na taxonomia e demais áreas afins.<hr/>It were analyzed 17 species subordinate to eight genera that occur in Rio de Janeiro "restingas", aiming to contribute to the pollinic characterization of this species and to the pollinic catalog of "restingas" of Rio de Janeiro. The pollen grains were acetolysed, measured, described and illustrated under light microscopy to observe details of surface, non acetolysed pollen grains were analysed under SEM. Only Byrsonima sericea has small, tricolporate and isopolar pollen grains. On other species were apolar pollen grains and presented characteristics that were used in the pollinic key. The main characteristics employed were size, number and dimension of the apertures, sexine and colpoid ornamentation. It conclude that analyzed species were palylonologically distinct and the pollinic characteristics were considered to be a good available resource to the researchers that will be able to use in the Taxonomy and in other related areas. <![CDATA[<b>Flora Polínica da Reserva do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga (São Paulo, Brasil)</b>: <b>Família: 90-Melastomataceae</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Foram estudados os grãos de pólen de sete gêneros e 45 espécies de Melastomataceae (Huberia semisserrata DC., Leandra amplexicaulis DC., L. aurea Cogn., L. australis Cogn., L. cardiophylla Cogn., L. hirta Raddi, L. hirtella Cogn., L. mosenii Cogn., L. purpurascens Cogn., L. refracta Cogn., L. scabra DC., L. sericea DC., Miconia cabussu Hoehne, M. candolleana Triana, M. castanaeflora Naud., M. conferta Cogn., M. cubatanensis Hoehne, M. depauperata Gardn., M. hyemalis A. St.-Hil. et Naud., M. inaequidens Naud., M. latecrenata Naud., M. oblongifolia Cogn., M. petropolitana Cogn., M. pyrifolia Naud., M. sellowiana Naud., M. theaezans Cogn., M. urophylla DC., M. valtherii Naud., Mouriri chamissoana Cogn., Ossaea brachystachya Triana, Pleiochiton ebracteatum Triana, Tibouchina adenostemon Cogn., T. cerastifolia Cogn., T. chamissoana Cogn., T. clinopodifolia Cogn., T. frigidula Cogn., T. gracilis Cogn., T. granulosa Cogn., T. martialis Cogn., T. mutabilis Cogn., T. pulchra Cogn., T. raddiana Cogn., T. sellowiana Cogn., T. trichopoda Bail., T. velutina Cogn.) ocorrentes na Reserva do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga. São apresentadas descrições e observações para todas as espécies estudadas, bem como chave polínica para a identificação das espécies. Ilustrações são apresentadas somente para alguns táxons.<hr/>Pollen grains from seven genera and 45 species of Melastomataceae (Huberia semisserrata DC., Leandra amplexicaulis DC., L. aurea Cogn., L. australis Cogn., L. cardiophylla Cogn., L. hirta Raddi, L. hirtella Cogn., L. mosenii Cogn., L. purpurascens Cogn., L. refracta Cogn., L. scabra DC., L. sericea DC., Miconia cabussu Hoehne, M. candolleana Triana, M. castanaeflora Naud., M. conferta Cogn., M. cubatanensis Hoehne, M. depauperata Gardn., M. hyemalis A. St.-Hil. et Naud., M. inaequidens Naud., M. latecrenata Naud., M. oblongifolia Cogn., M. petropolitana Cogn., M. pyrifolia Naud., M. sellowiana Naud., M. theaezans Cogn., M. urophylla DC., M. valtherii Naud., Mouriri chamissoana Cogn., Ossaea brachystachya Triana, Pleiochiton ebracteatum Triana, Tibouchina adenostemon Cogn., T. cerastifolia Cogn., T. chamissoana Cogn., T. clinopodifolia Cogn., T. frigidula Cogn., T. gracilis Cogn., T. granulosa Cogn., T. martialis Cogn., T. mutabilis Cogn., T. pulchra Cogn., T. raddiana Cogn., T. sellowiana Cogn., T. trichopoda Bail., T. velutina Cogn.) occuring in the "Reserva do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga" were examined. Description and observations are presented for all studied species, as well as a key of species based on pollen characters, and illustrations only for some taxa. <![CDATA[<b>Variabilidade fenotípica de<i> Rumohra adiantiformis</i> (G. Forst) Ching (Dryopteridaceae)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Rumohra adiantiformis é uma pteridófita amplamente distribuída em regiões tropicais, conhecida como samambaia-preta e utilizada em arranjos florais. Suas frondes possuem formas e tamanhos variados, de acordo com o ambiente onde ocorrem. Este trabalho teve como objetivo avaliar a variabilidade fenotípica dos indivíduos desta espécie com hábitos e ambientes de ocorrência distintos, utilizando características morfológicas como indicadores de plasticidade. Frondes, de três diferentes formações vegetacionais, foram coletadas para a medição dos parâmetros morfológicos. Os valores médios de comprimento total da fronde, área foliar, densidade estomática e espessuras do mesofilo foram significativamente diferentes entre os três ambientes. Os dados sugerem que R. adiantiformis apresentou variabilidade fenotípica para a maioria das características analisadas, sendo que os indivíduos de hábito terrícola de sol foram os que mais diferiram morfologicamente em função das condições ambientais mais estressantes como maior deficit hídrico e a maior intensidade luminosa que estas plantas estão expostas.<hr/>Rumohra adiantiformis is a widely distributed species of Pteridophyte, known as black-fern and often used for floral bouquets. The plants have different leaf shapes and sizes according to the environment they occur. This paper describes the phenotypic variability of individuals of R. adiantiformis with distinct habits and environments, using morphological traits as indicators of plasticity. Leaves collected in three different types of vegetation were measured. The main values of total leaf length, leaf area, stomatal density, and thickness of mesophyll were significantly different among the three environments. The data suggests that R. adiantiformis shows phenotypic variability for most of the traits analyzed, the individuals of sunny terrestrial habitats were the most morphologically distinct. This result is probably associated with more stressing conditions of this environment, such as water deficit and higher light intensity. <![CDATA[<b><i>Epidendrum secundum</i></b><b> Jacq. e<i> E. denticulatum</i> Barb. </b><b>Rodr. (Orchidaceae)</b>: <b>caracteres úteis para a sua delimitação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Epidendrum L. é o maior gênero de Orchidaceae na região Neotropical, com cerca de 1.125 espécies. A grande variação que diversas espécies apresentam torna a delimitação do gênero e das próprias espécies um tema bastante controverso. Epidendrum secundum e E. denticulatum são espécies que pertencem à Seção Amphyglottium, a qual inclui algumas das espécies mais variáveis do gênero. Apesar de pertencerem a subseções distintas, devido à morfologia diversa do calo do labelo, são espécies que apresentam muitas semelhanças, no porte geral e morfologia das plantas e na coloração das flores. Como em muitos materiais de herbário a visualização do calo do labelo é difícil, esta semelhança entre as espécies tem gerado diversas identificações trocadas, tanto em herbários quanto em plantas vivas. O objetivo deste trabalho é selecionar um conjunto de caracteres que possa ser utilizado para uma identificação mais precisa dos registros de E. secundum e E. denticulatum. Foram amostrados 30 indivíduos de E. secundum e 26 de E. denticulatum mantidos em cultivo na Seção de Orquidário do Instituto de Botânica de São Paulo, e destes indivíduos foram medidos 20 caracteres quantitativos. Foram empregados métodos de análise multivariada (PCA, UPGMA, DA e Box-Plot) e o Teste t de Student, corrigido pelo critério de Bonferroni. Foram encontrados seis caracteres florais que possuem uma diferença significativa entre E. secundum e E. denticulatum, revelando que técnicas de morfometria podem ser bastante úteis para a delimitação de espécies amplamente variáveis, de difícil circunscrição. É fornecida uma chave para separação entre E. secundum e E. denticulatum.<hr/>Epidendrum L. is the largest genus of Orchidaceae in the Neotropical region, with about 1,125 species. The extensive variation that is present in several species turns the delimitation of the genus and of some species a quite controversial theme. Epidendrum secundum and E. denticulatum belong to section Amphyglottium, which embraces some of the most variable species within the genus. Apart the inclusion of Epidendrum secundum and E. denticulatum in different subsections, due to the contrasting morphology of the lip callus, these species have several similarities, in the habit, morphology and flower color. As in many herbarium specimens the visualization of the lip callus is difficult; the overall similarity between the species has caused several misidentifications in herbaria as well as in living plants. The aim of this work is to select new characters set to be used for a more accurate identification of the herbarium registers of E. secundum and E. denticulatum. Thirty individuals of E. secundum and 26 of E. denticulatum maintained under cultivation in the orchids collection of the Institute of Botany of São Paulo were sampled, and 20 quantitative characters were measured from them. Methods of multivariate analysis (PCA, UPGMA, DA and Box-Plot) and Student's t Test, corrected by the Bonferroni criterion, were employed. Six floral characters have a significant difference between E. secundum and E. denticulatum, showing that morphometric techniques can be useful for the delimitation of variable species. An identification key is presented for E. secundum and E. denticulatum. <![CDATA[<b>Sinopse da tribo<i> Crotoneae</i> Dumort. </b><b>(Euphorbiaceae<i> s.s.)</i> no Estado de São Paulo, Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-89062007000400011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A tribo Crotoneae está representada no Estado pelo gênero Astraea Klotzsch, com duas espécies e Croton L., com 37. São apresentadas chaves de identificação para os gêneros e espécies e ilustrações de características diagnosticas. Para cada uma das espécies são referidos a publicação original, sinônimos, distribuição geográfica e o tipo de vegetação em que ocorre, juntamente com uma coleção representativa de herbário. Uma nova combinação, Astraea cincta (Müll. Arg.) Caruzo & Cordeiro, é proposta para Croton cinctus Müll. Arg. e são aqui designados 17 lectótipos e um neótipo.<hr/>Two genera, Astraea Klotzsch, with two species, and Croton L., with 37 species, were recognized for the tribe Crotoneae in the state of São Paulo. Keys for genera and species are presented, as well as illustrations of diagnostic characters. The original publication, synonymous, geographic distribution and vegetation of occurrence are refered to each species, along a voucher specimen. A new combination is proposed, Astraea cincta (Müll. Arg.) Caruzo & Cordeiro, for Croton cinctus Müll. Arg., and one neotype and 17 lectotypes are here designated.