Scielo RSS <![CDATA[Trends in Psychiatry and Psychotherapy]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2237-608920130004&lang=pt vol. 35 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Perdidos na tradução?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400235&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Achados eletroencefalográficos no transtorno do pânico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400238&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Some studies have reported the importance of electroencephalography (EEG) as a method for investigating abnormal parameters in psychiatric disorders. Different findings in time and frequency domain analysis with regard to central nervous system arousal during acute panic states have already been obtained. This study aimed to systematically review the EEG findings in panic disorder (PD), discuss them having a currently accepted neuroanatomical hypothesis for this pathology as a basis, and identify limitations in the selected studies. Literature search was conducted in the databases PubMed and ISI Web of Knowledge, using the keywords electroencephalography and panic disorder; 16 articles were selected. Despite the inconsistency of EEG findings in PD, the major conclusions about the absolute power of alpha and beta bands point to a decreased alpha power, while beta power tends to increase. Different asymmetry patterns were found between studies. Coherence studies pointed to a lower degree of inter-hemispheric functional connectivity at the frontal region and intra-hemispheric at the bilateral temporal region. Studies on possible related events showed changes in memory processing in PD patients when exposed to aversive stimuli. It was noticed that most findings reflect the current neurobiological hypothesis of PD, where inhibitory deficits of the prefrontal cortex related to the modulation of amygdala activity, and the subsequent activation of subcortical regions, may be responsible to trigger anxiety responses. We approached some important issues that need to be considered in further researches, especially the use of different methods for analyzing EEG signals. Keywords: Electroencephalography, panic disorder, neurobiology, brain mapping.<hr/>Alguns estudos relataram a importância da eletroencefalografia (EEG) como método de investigação de parâmetros anormais em transtornos psiquiátricos. Achados diferentes na análise do domínio do tempo e da frequência em relação à excitabilidade do sistema nervoso central durante estados agudos de pânico já foram obtidos. O objetivo deste estudo foi revisar sistematicamente os achados de EEG no transtorno do pânico (TP), discuti-los com base em uma hipótese neuroanatômica atualmente aceita para essa patologia e identificar limitações nos estudos selecionados. A pesquisa bibliográfica foi realizada nas bases de dados PubMed e ISI Web of Knowledge, utilizando as palavras-chave eletroencefalografia e transtorno do pânico; 16 artigos foram selecionados. Apesar da inconsistência dos achados de EEG no TP, as principais conclusões sobre a potência absoluta das bandas alfa e beta apontam para uma diminuição da potência em alfa, enquanto em beta a potência tende a aumentar. Diferentes padrões de assimetria foram encontrados entre estudos. Os estudos de coerência apontaram para um menor grau de conectividade funcional inter-hemisférica na região frontal e intra-hemisférica na região temporal bilateral. Estudos de potenciais eventos relacionados demonstraram mudanças no processamento da memória em pacientes com TP quando expostos a estímulos aversivos. Notou-se que a maioria dos resultados reflete a atual hipótese neurobiológica do TP, nos quais déficits inibitórios do córtex pré-frontal em relação à modulação da atividade da amígdala, e a subsequente ativação de regiões subcorticais, podem ser responsáveis por desencadear respostas de ansiedade. Foram abordadas algumas questões importantes que precisam ser consideradas em futuras pesquisas, especialmente o uso de diferentes métodos de análise de sinais de EEG. Descritores: Eletroencefalografia, transtorno do pânico, neurobiologia, mapeamento encefálico. <![CDATA[O fenótipo ampliado do autismo em pais de indivíduos autistas: uma revisão sistemática da literatura]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400252&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The broad autism phenotype (BAP) is a milder manifestation of the defining symptoms of the syndrome in individuals without autism. This study conducted a systematic review of studies about behavioral characteristics of interpersonal relationships, communication and rigidity, as well as about three cognitive models, Theory of Mind, central coherence and executive function, in parents of individuals with autism. The indexed databases were LILACS, IBECS, Web of Science, and MEDLINE, and the studies retrieved were published between 1991 and March 2012. Parents of individuals with autism have more difficulties in interpersonal relationships and in pragmatic language use and have more rigidity traits. The inclusions of the cognitive theories in the group of BAP characteristics were inconclusive.<hr/>O fenótipo ampliado do autismo (FAA) é a manifestação atenuada de características qualitativamente similares às que definem a síndrome, em indivíduos não portadores do transtorno. O objetivo deste artigo é realizar uma revisão sistemática de estudos que abordam as características comportamentais relacionadas a interação social, comunicação e rigidez, além dos modelos cognitivos Teoria da Mente (Theory of Mind, ToM), coerência central e funções executivas, em pais de indivíduos autistas. As bases de dados consultadas foram: LILACS, IBECS, Web of Science e MEDLINE; foram selecionados estudos publicados entre 1991 e março de 2012. Os resultados apontaram que os pais de indivíduos autistas possuem déficits na interação social, na linguagem pragmática e traços de rigidez. A inclusão dos modelos cognitivos do autismo no grupo de características que compõem o FAA permanece inconclusiva. <![CDATA[Comorbidades físicas e psicológicas antes e depois da cirurgia bariátrica: um estudo longitudinal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400264&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt INTRODUCTION: Morbid obesity has multiple implications for psychological and physical health. Bariatric surgery has been selected as the treatment of choice for this chronic disease, despite the controversial impact of the surgery on psychosocial health. The objective of this study was to describe candidates for bariatric surgery and analyze changes in weight, psychopathology, personality, and health problems and complaints at 6- and 12- month follow-up assessments. METHODS: Thirty obese patients (20 women and 10 men) with a mean age of 39.17±8.81 years were evaluated in different dimensions before surgery and 6 and 12 months after the procedure. RESULTS: Six and 12 months after bariatric surgery, patients reported significant weight loss and a significant reduction in the number of health problems and complaints. The rates of self-reported psychopathology were low before surgery, and there were no statistically significant changes over time. The conscientiousness, extraversion, and agreeableness dimensions increased, but neuroticism and openness remained unchanged. All changes had a medium effect size. CONCLUSIONS: Our results suggest that patients experience significant health improvements and some positive personality changes after bariatric surgery. Even though these findings underscore the role of bariatric surgery as a relevant treatment for morbid obesity, more in-depth longitudinal studies are needed to elucidate the evolution of patients after the procedure. <hr/> INTRODUÇÃO: A obesidade mórbida tem várias implicações para a saúde psicológica e física. A cirurgia bariátrica tem sido o tratamento de escolha para essa doença crônica, apesar da controvérsia sobre o impacto da cirurgia na saúde psicossocial. O objetivo deste estudo foi descrever candidatos a cirurgia bariátrica e analisar mudanças no peso, psicopatologia personalidade, problemas e queixas de saúde desses pacientes em avaliações realizadas 6 e 12 meses após a cirurgia. MÉTODOS: Trinta pacientes obesos (20 mulheres e 10 homens) com idade média de 39,17±8,81 anos foram avaliados em diferentes dimensões antes da cirurgia e 6 e 12 meses após. RESULTADOS: Aos 6 e 12 meses após a cirurgia bariátrica, os pacientes relataram significativa perda de peso e significativa redução no número de problemas e queixas de saúde. As taxas de psicopatologia autorrelatada foram baixas antes da cirurgia e não sofreram mudanças significativas com o tempo. As dimensões conscienciosidade, extroversão e agradabilidade aumentaram, mas o neuroticismo e a abertura permaneceram inalteradas. Todas as mudanças apresentaram um tamanho de efeito médio. CONCLUSÕES: Os nossos resultados sugerem que os pacientes experimentam melhoras significativas em saúde e algumas mudanças positivas de personalidade após a cirurgia bariátrica. Embora esses achados reforcem o papel da cirurgia bariátrica como um tratamento relevante para a obesidade mórbida, mais estudos longitudinais e aprofundados são necessários para elucidar a evolução dos pacientes após a realização do procedimento. <![CDATA[Tradução e adaptação transcultural da versão brasileira do Driving Behavior Survey (DBS)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400272&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt BACKGROUND: Fear of driving has been recognized as a complex diagnostic entity. For this reason, the use of psychometric instruments is fundamental to advancing research in this area. Psychometric instruments are also necessary for clinical care, as they can help conceptualize the disorder and plan adequate treatment. OBJECTIVE: To describe the cross-cultural adaptation of a Brazilian version of the Driving Behavior Survey (DBS). Methods: The process consisted of: 1) two translations and back-translations carried out by independent evaluators; 2) development of a brief version by four bilingual experts in mental health; 3) experimental application; and 4) investigation of operational equivalence. RESULTS: The adaptation process is described and a final Brazilian version of the DBS is presented. CONCLUSION: A new instrument is now available to assess the driving behaviors of the Brazilian population, facilitating research in this field. <hr/> CONTEXTO: O medo de dirigir tem sido reconhecido como uma condição de difícil diagnóstico. Por isso, o uso de instrumentos psicométricos é fundamental para avançar a pesquisa nessa área. Instrumentos psicométricos também são úteis na área clínica, pois podem auxiliar na conceituação do transtorno e no planejamento de tratamentos adequados. OBJETIVO: Descrever a adaptação transcultural do Driving Behavior Survey (DBS) para português brasileiro. MÉTODO: O processo consistiu em: 1) duas traduções e retrotraduções elaboradas por avaliadores independentes; 2) elaboração de uma versão sintética por quatro especialistas em saúde mental bilíngues; 3) aplicação experimental; e 4) investigação da equivalência operacional. RESULTADOS: O processo de adaptação é descrito, e a versão brasileira final do DBS é apresentada. CONCLUSÃO: Um novo instrumento está agora disponível para a avaliação de comportamentos na direção da população brasileira, facilitando a pesquisa na área. <![CDATA[Comportamentos de risco para transtorno alimentar: fatores associados em adolescentes escolares]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400279&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt INTRODUCTION: Evidence shows that the prevalence of risk behaviors for eating disorders (RBED) among young people has increased in recent years. Body dissatisfaction, excessive exercise, body composition, economic status, and ethnicity may be risk factors for RBED. OBJECTIVE: To evaluate the association of body dissatisfaction, psychological commitment to exercise, body fat, nutritional status, economic class, and ethnicity with RBED in adolescents. METHOD: This study included 562 boys and girls aged 10 to 15 years. We used the Eating Attitudes Test (EAT-26) to assess RBED. The Body Shape Questionnaire (BSQ) and the Commitment to Exercise Scale (CES) were used to measure body dissatisfaction and commitment to exercise, respectively. Skin fold thickness was measured to classify body fat according to sex. Weight and height were measured to calculate the body mass index (BMI) and classify participants according to nutritional status. The economic class was recorded according to the Brazilian Economic Classification Criterion. A questionnaire was used to record ethnicity, age and sex. Binary logistic regression was used to determine associations between variables. RESULTS: The results showed an association of RBED with body dissatisfaction, CES scores, and economic class among girls (p &lt; 0.05). Among boys, body dissatisfaction, body fat, and nutritional status were associated with RBED (p &lt; 0.05). CONCLUSION: Even though body dissatisfaction had the highest odds ratio, other variables were also associated with RBED. <hr/> INTRODUÇÃO: Evidências demonstram que a prevalência de comportamentos de risco para condutas de alimentação inapropriada (CAI) entre jovens tem aumentado nos últimos anos. Tem sido proposto que a insatisfação corporal, a prática excessiva de exercício físico, a composição corporal, o nível econômico e a origem étnica podem ser fatores de risco para CAI. OBJETIVO: Avaliar a associação de insatisfação corporal, grau de comprometimento psicológico ao exercício (GCPE), adiposidade corporal, estado nutricional, nível econômico e etnia com CAI em adolescentes. MÉTODO: Participaram do estudo 562 jovens, de ambos os sexos, com idades entre 10 e 15 anos. Utilizou-se o Eating Attitudes Test (EAT-26) para avaliar CAI. O Body Shape Questionnaire (BSQ) e a Commitment Exercise Scale (CES) foram utilizadas para mensurar insatisfação corporal e GCPE, respectivamente. Aferiram-se dobras cutâneas para classificar a adiposidade corporal segundo o sexo. Peso e estatura foram aferidos para calcular o índice de massa corporal (IMC) e determinar o estado nutricional. Nível econômico foi avaliado de acordo com o Critério de Classificação Econômica Brasil. Aplicou-se questionário para avaliar etnia, idade e sexo. Conduziu-se regressão logística binária para determinar associações entre as variáveis da pesquisa. RESULTADOS: Houve associação de CAI com insatisfação corporal, GCPE e nível econômico no sexo feminino (p &lt; 0,05). Entre os meninos, insatisfação corporal, adiposidade corporal e estado nutricional estiveram associados a CAI (p &lt; 0,05). CONCLUSÃO: Embora a insatisfação corporal tenha apresentado os maiores valores de odds ratio, outras variáveis também estiveram associadas a CAI. <![CDATA[Adaptação da Escala de Avaliação das Barreiras ao Acesso ao Cuidado (BACE) para o contexto social e cultural brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400287&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt INTRODUCTION: A significant gap between the number of individuals who need mental health care and the ones who actually have access to it has been consistently demonstrated in studies conducted in different countries. Recognizing the barriers to care and their contributions to delaying or preventing access to mental health services is a key step to improve the management of mental health care. The Barriers to Access to Care Evaluation (BACE) scale is a 30-item self-report instrument conceived to evaluate obstacles to proper mental health care. The main constraint in the investigation of these barriers in Brazil is the lack of a reliable instrument to be used in the Brazilian social and cultural context. OBJECTIVE: To describe the translation and adaptation process of the BACE scale to the Brazilian social and cultural context. METHOD: The translation and adaptation process comprised the following steps: 1) translation from English to Brazilian Portuguese by two authors who are Brazilian Portuguese native speakers, one of whom is a psychiatrist; 2) evaluation, comparison and matching of the two preliminary versions by an expert committee; 3) back-translation to English by a sworn translator who is an English native speaker; 4) correction of the back-translated version by the authors of the original scale; 5) modifications and final adjustment of the Brazilian Portuguese version. RESULTS AND CONCLUSION: The processes of translation and adaptation described in this study were performed by the authors and resulted in the Brazilian version of a scale to evaluate barriers to access to mental health care. <hr/> INTRODUÇÃO: Uma lacuna significativa entre o número de indivíduos que necessitam de cuidado na área de saúde mental e aqueles que efetivamente têm acesso a ela tem sido consistentemente demonstrada em estudos realizados em diferentes países. Reconhecer as barreiras ao cuidado e suas contribuições no sentido de retardar e até impedir o acesso a serviços de saúde mental é um passo essencial para melhorar o manejo em saúde mental. A escala Barriers to Access to Care Evaluation (BACE) é um instrumento de autorrelato, composto de 30 itens, concebido para avaliar os obstáculos ao cuidado adequado em saúde mental. O principal empecilho na investigação dessas barreiras no Brasil é a inexistência de um instrumento confiável para ser utilizado no contexto social e cultural brasileiro. Objetivo: Descrever o processo de tradução e adaptação da escala BACE para o contexto social e cultural brasileiro. MÉTODO: O processo de tradução e adaptação incluiu os seguintes passos: 1) tradução do inglês para o português brasileiro por dois autores, falantes nativos de português brasileiro, sendo que um deles é psiquiatra; 2) avaliação, comparação e correspondência das duas versões preliminares por um comitê especialista; 3) retrotradução para inglês por um tradutor juramentado, falante nativo de inglês; 4) correção da versão retrotraduzida pelos autores da escala original; 5) alterações e ajustes finais da versão em português brasileiro. RESULTADOS E CONCLUSÃO: Os processos de tradução e adaptação aqui descritos foram realizados pelos autores e resultaram na versão brasileira de uma escala para avaliar as barreiras ao acesso ao cuidado em saúde mental. <![CDATA[Versão brasileira da Structured Interview for Disorders of Extreme Stress - Revised (SIDES-R): processo de adaptação e validação]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400292&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt BACKGROUND: Posttraumatic stress disorder (PTSD) contemplates the impact of acute traumatic events, but the literature indicates that this is not true for chronic exposure to stress. In this sense, the category disorders of extreme stress not otherwise specified (DESNOS) has been proposed to characterize the behavior and cognitive alterations derived from exposure to continuous early life stress. The Structured Interview for Disorders of Extreme Stress - Revised (SIDES-R) was developed to investigate and measure DESNOS. Considering the lack of instruments designed to assess DESNOS, especially in Brazil, the aim of this study was to translate, adapt, and validate the contents of SIDES-R to Brazilian Portuguese (SIDES-R-BR). METHOD: The original interview was subjected to translation, back-translation, semantic equivalence and conceptual correspondence analyses by naive and specialized judges, respectively, an acceptability trial, and inter-rater validity analysis. RESULTS: The interview underwent semantic and structural adaptations considering the Brazilian culture. The final version, SIDES-R-BR, showed a mean understanding score of 4.98 on a 5-point verbal rating scale, in addition to a kappa coefficient of 0.853. CONCLUSION: SIDES-R-BR may be a useful tool in the investigation of DESNOS and contributes a valuable input to clinical research in Brazil. The availability of the instrument allows to test symptoms with adequate reliability, as verified by the kappa coefficient and translation steps. <hr/> INTRODUÇÃO: O transtorno do estresse pós-traumático (posttraumatic stress disorder, PTSD) contempla o impacto de eventos traumáticos agudos, mas a literatura indica que o mesmo não se aplica a exposição crônica ao estresse. Nesse sentido, foi proposta a categoria transtornos de estresse extremo não especificados (disorders of extreme stress not otherwise specified, DESNOS). Com o objetivo de investigar e medir as alterações comportamentais e cognitivas relacionadas ao diagnóstico de DESNOS, foi desenvolvida a Structured Interview for Disorders of Extreme Stress - Revised (SIDES-R). Considerando a falta de instrumentos construídos para avaliar DESNOS, especialmente no Brasil, o objetivo deste estudo foi traduzir, adaptar e validar os conteúdos da SIDES-R para português brasileiro (SIDES-R-BR). MÉTODO: A entrevista original foi submetida a tradução, retrotradução, análise de equivalência semântica e correspondência conceitual por avaliadores leigos e especializados, respectivamente. Foi realizado teste de aceitabilidade e análise de validade interavaliadores. RESULTADOS: A entrevista passou por adaptações semânticas e estruturais considerando a cultura brasileira. A versão final, SIDES-R-BR, demonstrou um escore médio de compreensão de 4,98 em uma escala de avaliação verbal de 5 pontos, além de um coeficiente de kappa de 0,853. CONCLUSÃO: O SIDES-R-BR pode ser uma ferramenta útil na investigação de DESNOS e contribui com um input valioso para a pesquisa clínica no Brasil. A disponibilidade do instrumento permite testar sintomas com confiabilidade adequada, conforme verificado por meio do coeficiente de kappa e etapas de tradução. <![CDATA[Avaliação neuropsicológica antes e após radioterapia em uma criança com tumor intracraniano: relato de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400299&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt INTRODUCTION: Brain tumors are the most common solid tumors and the second largest group of neoplasms diagnosed in childhood. Treatment includes surgery, radiotherapy, and chemotherapy. However, radiotherapy can cause complications, e.g., cognitive deficits. CASE DESCRIPTION: We describe the case of a child diagnosed with a brain tumor evaluated before and after radiotherapy to investigate cognitive decline after treatment. The results showed a decline in Intelligence Quotient (IQ) scores and reversal of the predominance of verbal and nonverbal skills. After radiotherapy, the subject showed slowness, academic deficits, and difficulties learning new information. COMMENTS: Even though the post-treatment evaluation showed scores compatible with the average, comparison between pre- and post-treatment evaluations demonstrated the impact of radiotherapy on the subject's cognitive profile. These results highlight the importance of evaluating patients who undergo radiotherapy before and after treatment and understanding neuropsychological scores associated with the subjects' complaints. <hr/> INTRODUÇÃO: Tumores cerebrais são os tumores sólidos mais comuns e o segundo maior grupo de neoplasias diagnosticadas na infância. O tratamento inclui cirurgia, radioterapia e quimioterapia. No entanto, a radioterapia pode causar complicações, como, por exemplo, déficits cognitivos. DESCRIÇÃO DO CASO: Descrevemos o caso de uma criança diagnosticada com tumor cerebral e avaliada antes e após tratamento com radioterapia para investigar declínio cognitivo pós-tratamento. Os resultados demonstraram um declínio nos escores de Quociente de Inteligência (QI) e uma reversão da predominância em habilidades verbais e não verbais. Após a radioterapia, o sujeito demonstrou lentidão, déficits acadêmicos e dificuldade para aprender novas informações. COMENTÁRIO: Embora a avaliação pós-tratamento tenha mostrado escores compatíveis com a média, a comparação entre as avaliações pré e pós-tratamento evidenciaram o impacto da radioterapia sobre o perfil cognitivo do paciente. Esses resultados salientam a importância de avaliar pacientes tratados com radioterapia antes e após o tratamento e de entender os escores neuropsicológicos associados às queixas dos pacientes. <![CDATA[Erratum]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892013000400304&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt INTRODUCTION: Brain tumors are the most common solid tumors and the second largest group of neoplasms diagnosed in childhood. Treatment includes surgery, radiotherapy, and chemotherapy. However, radiotherapy can cause complications, e.g., cognitive deficits. CASE DESCRIPTION: We describe the case of a child diagnosed with a brain tumor evaluated before and after radiotherapy to investigate cognitive decline after treatment. The results showed a decline in Intelligence Quotient (IQ) scores and reversal of the predominance of verbal and nonverbal skills. After radiotherapy, the subject showed slowness, academic deficits, and difficulties learning new information. COMMENTS: Even though the post-treatment evaluation showed scores compatible with the average, comparison between pre- and post-treatment evaluations demonstrated the impact of radiotherapy on the subject's cognitive profile. These results highlight the importance of evaluating patients who undergo radiotherapy before and after treatment and understanding neuropsychological scores associated with the subjects' complaints. <hr/> INTRODUÇÃO: Tumores cerebrais são os tumores sólidos mais comuns e o segundo maior grupo de neoplasias diagnosticadas na infância. O tratamento inclui cirurgia, radioterapia e quimioterapia. No entanto, a radioterapia pode causar complicações, como, por exemplo, déficits cognitivos. DESCRIÇÃO DO CASO: Descrevemos o caso de uma criança diagnosticada com tumor cerebral e avaliada antes e após tratamento com radioterapia para investigar declínio cognitivo pós-tratamento. Os resultados demonstraram um declínio nos escores de Quociente de Inteligência (QI) e uma reversão da predominância em habilidades verbais e não verbais. Após a radioterapia, o sujeito demonstrou lentidão, déficits acadêmicos e dificuldade para aprender novas informações. COMENTÁRIO: Embora a avaliação pós-tratamento tenha mostrado escores compatíveis com a média, a comparação entre as avaliações pré e pós-tratamento evidenciaram o impacto da radioterapia sobre o perfil cognitivo do paciente. Esses resultados salientam a importância de avaliar pacientes tratados com radioterapia antes e após o tratamento e de entender os escores neuropsicológicos associados às queixas dos pacientes.