Scielo RSS <![CDATA[Journal of Coloproctology (Rio de Janeiro)]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2237-936320160003&lang=pt vol. 36 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[ALACP e Journal of Coloproctology]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300123&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Mudanças nos percentuais do colágeno dos tipos I e III em hemorroidas: teoria do revestimento anal deslizante]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300124&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective This study aims to determine changes in the proportions of types I and III collagen in hemorrhoids and to verify the sliding anal canal lining theory. Patients and method The study is focused on a sample of 17 patients, 9 females and 8 males (age range: 30–70 years), with grade III and grade IV hemorrhoids. Tissue from 4 fetuses (age: 16 weeks of gestation) was used as control sample. All the participants gave their informed consent. Samples were gathered in 2014. All patients underwent open hemorrhoidectomy by using the technique described by Milligan and Morgan, published in Lancet journal in 1937. The hemorrhoid samples were stained with hematoxylin–eosin for the histologic study to confirm the hemorrhoidal tissue diagnosis. The picrosirius red staining protocol was used after the histologic analysis. The method used for image processing is described in the text. Images were imported to the Image Tool for Windows software. The same process was used on the embryonic tissue. Data resulting from the analysis of images were processed using STATISTICA, a software for statistical analysis. Results When compared, it was found that the two tissues presented very different values, with hemorrhoids containing the highest type III collagen values. Conclusion Our results seem to imply that hemorrhoids have a larger proportion of type III collagen than fetal tissue. They also suggest a possible age-related deterioration of the tissue.<hr/>Resumo Objetivo Esse estudo tem por objetivo determinar mudanças nos percentuais do colágeno dos tipos I e III em hemorroidas e verificar a teoria do revestimento de canal anal deslizante. Pacientes e método O estudo está focado em uma amostra de 17 pacientes (9 mulheres e 8 homes; faixa etária: 30-70 anos), com hemorroidas de graus III e IV. Utilizamos tecido de quatro fetos (idade: 16 semanas de gestação) como amostra de controle. Todos os participantes deram consentimento informado. As amostras foram reunidas em 2014. Todos os pacientes passaram por uma hemorroidectomia aberta; para tanto, foi empregada a técnica descrita por Milligan e Morgan, publicada no periódico Lancet em 1937. As amostras de hemorroida foram coradas com hematoxilina-eosina com vistas ao estudo histológico para confirmação do diagnóstico de tecido hemorroidal. Após a análise histológica, o material foi corado com o protocolo de picrosirius red. O método empregado para o processamento das imagens está descrito no texto. As imagens foram importadas pelo software Image Tool for Windows. O mesmo processo foi empregado no tecido embrionário. Os dados resultantes da análise das imagens fora processados com o programa STATISTICA, um software para análise estatística. Resultados Por comparação, constatamos que os dois tecidos apresentavam valores muito diferentes, e as hemorroidas continham os mais altos valores de colágeno do tipo III. Conclusão Nossos resultados parecem implicar que hemorroidas possuem um percentual mais elevado de colágeno do tipo III versus tecido fetal. Os resultados também sugerem uma possível deterioração do tecido, relacionada à idade. <![CDATA[Impacto prognóstico do número de linfonodos ressectados na sobrevida de pacientes com câncer colorretal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300130&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction Colorectal Cancer (CRC) is the third most common cancer and the second leading cause of death in Western countries. In Portugal, in the North, emerges as the second most common cancer. The presence of lymph node metastasis is an important predictor of overall and disease-free survival and several studies recommend the evaluation of at least 12–14 regional lymph nodes, as it contributes to improve cancer staging and patient outcomes. Aims Epidemiological characterization of the studied population and identify a possible relationship between the number of lymph nodes evaluated in the surgical specimen and survival. Methods We preceded to the study of 1065 CCR patients, submitted to surgical resection between 1 January 2000 and 31 August 2012, in Braga Hospital. Discussion/Conclusion The results of the epidemiological characterization of this population are coincident with those described in the literature. It was observed a significant correlation between age, tumor size, serosal invasion, differentiation, tumor penetration, venous and lymphatic invasion, metastasis, TNM stage and the number of lymph nodes evaluated. However, we did not observe a statistically significant correlation between patient survival and number of lymph nodes evaluated (p &gt; 0.05). A possible explanation is the practice of oncologists, addressing patients with less than 12 nodes identified in the surgical specimen as “N-positive” and undergoing adjuvant therapy. A better harvest and careful analysis of lymph nodes would lead to more accurate staging, avoiding overtreatment and side effects associated, and allow better economic management of hospital resources, in real N0 patients.<hr/>Resumo Introdução O câncer colorretal (CCR) ocupa o terceiro lugar em termos de frequência e, além disso, é a segunda causa principal de morte nos países ocidentais. Em Portugal, no norte, CCR surge como o segundo câncer mais comum. A presença de metástase aos linfonodos é preditor importante de sobrevida em geral e de sobrevida livre da doença; vários estudos recomendam a avaliação de pelo menos 12–14 linfonodos regionais, pois tal procedimento contribui para aprimorar o estadiamento do câncer e os desfechos para os pacientes. Objetivos Caracterização epidemiológica da população estudada e identificação de possível relação entre o número de linfonodos avaliados no espécime cirúrgico e sobrevida. Métodos Estudo de 1065 pacientes com CCR, submetidos à ressecção cirúrgica entre 1 de janeiro de 2000 e 31 de agosto de 2012 em um hospital em Braga. Discussão/Conclusão Os resultados da caracterização epidemiológica dessa população coincidem com os resultados descritos na literatura. Foi observada uma correlação significativa entre idade, tamanho do tumor, invasão da serosa, diferenciação, penetração tumoral, invasão venosa e linfática, metástase, estágio TNM e número de linfonodos avaliados. Mas não observamos uma correlação estatisticamente significativa entre sobrevida do paciente e número de linfonodos avaliados (p &gt; 0,05). Uma explicação possível é a prática dos oncologistas, que tratam pacientes com menos de 12 nodos identificados no espécime cirúrgico como “N-positivos”, prosseguindo com terapia adjuvante. Uma coleta mais apropriada e uma análise cuidadosa dos linfonodos resultaria em um estadiamento mais preciso, evitando o tratamento excessivo e os efeitos colaterais associados, além de permitir um tratamento com melhor custo-benefício para os recursos hospitalares em pacientes realmente N0. <![CDATA[Efeito antioxidante da mesalazina no modelo de colite experimental induzida por ácido acético]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300139&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction Inflammatory bowel disease (IBD) is characterized by a chronic inflammation of the gastrointestinal tract, without specific cause or pathogen. Objective The effect of mesalazine in a colitis model induced by acetic acid (AA) was evaluated. Methods We used 40 Wistar rats, ±350 g, divided into 4 groups: control (CO); control + mesalazine (CO + M); colitis (CL) and colitis + M (CL + M) at 24 and 48 h of treatment. The animals received the substances by an intracolonic enema of AA 4% and treatment with mesalazine PO 20 mg/kg after colitis induction. Results Mesalazine reduced tissue damage in the gut, normalized sphincter anal pressure levels and decreased lipid peroxidation, metabolites of nitric oxide and iNOS and NF-kB expression in the treated groups in both treatment time points (24 and 48 h), as well as the activity of antioxidant enzymes. Conclusion Mesalazine was effective in reducing tissue damage and oxidative and inflammatory damage, restored antioxidant capacity and increased anal sphincter pressure levels, possibly due to its antioxidant effect.<hr/>Resumo Introdução A doença inflamatória intestinal (DII) caracteriza-se por uma inflamação crônica do trato gastrointestinal sem uma causa ou patógeno específico. Objetivo Foi avaliado o efeito da mesalazina no modelo de colite induzida por ácido acético (AA). Material e métodos Foram utilizados 40 ratos wistar, ±350 gramas, divididos em 4 grupos: Controle (CO); Controle + Mesalasina (CO + M); Colite (CL) e Colite + M (CL + M) nos tempos de 24 e 48 horas de tratamento. Os animais foram submetidos à administração intracolônica por enema com solução de AA a 4% e tratamento com mesalazina na dose oral de 20 mg/kg após a indução da colite. Resultados A mesalazina reduziu as lesões teciduais no intestino, normalizou os níveis de pressão anal esfincteriana, reduziu a lipoperoxidação, metabólitos do óxido nítrico e expressão da iNOS e do NF-kB nos grupos tratados em ambos os tempos de tratamento (24 e 48 horas), bem como a atividade das enzimas antioxidantes. Conclusão A mesalazina demonstrou eficácia na redução das lesões teciduais, danos oxidativos e inflamatórios, restabeleceu a capacidade antioxidante e aumentou os níveis de pressão anal esfincteriana, possivelmente pelo seu efeito antioxidante. <![CDATA[Abscesso perianal: análise descritiva de casos atendidos no Hospital Santa Marcelina, São Paulo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300149&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction Perianal suppurations have an incidence of 1–2:10,000 inhabitants per year and represent about 5% of proctology consultations, more frequently in males, being rare in childhood. Although perianal or anorectal abscess is an entity of relatively simple diagnosis and treatment, in a considerable percentage of patients difficulties will be found, especially considering that the initial treatment of these patients is performed by non-specialist physicians. Objective This is a retrospective survey of cases of perianal and anorectal abscess operated in Santa Marcelina Hospital between October 2011 and December 2014. Patients and methods A retrospective study of patients operated on an emergency basis for perianal and/or anorectal abscess in Santa Marcelina Hospital between October 2011 and December 2014, being excluded patients with inflammatory bowel disease. Data of gender, age, clinical presentation, the season of the year in which the abscess occurred, time of progression of symptoms, comorbidities, signs of Systemic Inflammatory Response Syndrome (SIRS) on admission, surgeries carried out, reoperations and clinical outcome were analyzed. Results Electronic medical records of 52 patients (73.1% male) who underwent surgical treatment of anorectal and perianal abscess were analyzed. The mean overall age was 43.03 years, and all patients reported pain as the main symptom, with a mean time of symptoms of 6.5 days. As for the season of the year of onset and diagnosis of perianal abscess, 61.5% of patients had this pathology in the summer and spring months. Conclusion In our study, it can be observed a higher incidence of perianal abscess in males and in the warmer months; furthermore, just over half of the patients developed perianal fistula in their progression.<hr/>Resumo Introdução As supurações perianais apresentam uma incidência de 1-2:10000 habitantes por ano e representam cerca de 5% das consultas proctológicas, com maior frequência no sexo masculino, sendo raras na infância. Embora o abscesso perianal ou anorretal seja de diagnóstico e tratamento relativamente simples, uma percentagem considerável representa maior dificuldade para tal, notadamente pelo fato do atendimento inicial desses pacientes ser realizado por médicos não especialistas. Objetivo Levantamento retrospectivo dos casos de abscesso perianal e anorretal operados no Hospital Santa Marcelina entre outubro de 2011 e dezembro de 2014. Casuística e método Estudo retrospectivo de pacientes operados em caráter de urgência por abscesso perianal e/ou anorretal no Hospital Santa Marcelina entre outubro de 2011 e dezembro de 2014, excluídos portadores de doença inflamatória intestinal. Analisaram-se dados de sexo, idade, quadro clínico, época do ano da ocorrência do abscesso, tempo de evolução dos sintomas, comorbidades, sinais de Síndrome da Resposta Inflamatória Sistêmica (SIRS) na admissão, cirurgias realizadas, reoperações e desfecho clínico. Resultados Foram analisados prontuários eletrônicos de 52 pacientes submetidos à tratamento cirúrgico de abscesso anorretal e perianal, dos quais 73,1% pertenciam ao sexo masculino. A média de idade geral foi de 43,03 anos e todos os pacientes relataram dor como sintoma principal com média de tempo de sintomatologia de 6,5 dias. Quanto à época do ano do aparecimento e diagnóstico do abscesso perianal, 61,5% dos pacientes apresentaram a patologia nos meses de verão e primavera. Conclusão Em nosso trabalho, pode-se observar maior incidência de abscesso perianal no sexo masculino e nos meses mais quentes e que pouco mais da metade dos pacientes desenvolveram fístula perianal na evolução. <![CDATA[Existe concordância entre constipação referida e constatada por critérios objetivos?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300153&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Introduction Chronic constipation is the most common digestive complaint at the doctor's office, with high prevalence in the population. However, many patients – and even those physicians not so familiar with pelvic floor disorders–define and consider constipation based on intestinal functionality and stool consistency. But symptoms of incomplete defecation, digital maneuvers, abdominal discomfort, and straining should not be overlooked. Objectives To investigate the correlation between constipation referred and documented through objective criteria in patients admitted on a daytime-nursing ward basis at the Hospital Santa Marcelina, São Paulo. Methodology This is a prospective study of a random sample of patients admitted on a daytime-ward hospitalization basis at Santa Marcelina Hospital to perform minor surgical procedures not related to functional disorders of the gastrointestinal tract in the period from September 2014 to June 2015; the only exclusion criterion was “not agreed to participate in the interview conducted by students of medicine at Santa Marcelina Medical School”. Results 102 patients were randomly analyzed in the period considered (51% female) with a mean overall age of 48.6 (19–82) years. Constipation has been reported spontaneously by 17.6% of participants and denied by 82.4%. With the implementation of the Cleveland Clinic's criteria for the diagnosis of constipation, the compliance with the referred symptomatology was 88.9%; the same value was found with the use of the Rome III criteria (Kappa = 0.665). In addition, a higher incidence of constipation was observed in female patients (p = 0.002). Conclusion A higher incidence of constipation was observed in female participants, with no statistical difference with respect to age. Furthermore, a substantial agreement was found between constipation referred and constipation documented through objective criteria.<hr/>Resumo Introdução A constipação intestinal crônica representa a queixa digestiva mais comum no consultório com elevada prevalência na população. No entanto, frequentemente, os pacientes e mesmo os médicos, não tão afeitos com os distúrbios do assoalho pélvico, definem e consideram constipação baseados na funcionalidade intestinal e consistência das fezes. Entretanto, os sintomas de defecação incompleta, manobras digitais, desconforto abdominal e esforço evacuatório não devem ser negligenciados. Objetivos Verificar a correlação entre constipação intestinal referida e constatada através de critérios objetivos em pacientes internados em regime de enfermaria dia no Hospital Santa Marcelina, São Paulo. Metodologia Estudo prospectivo de amostra aleatória de pacientes internados em enfermaria dia do Hospital Santa Marcelina para realização de cirurgias de pequeno porte e não relacionadas a distúrbios funcionais de trato gastrintestinal no período entre setembro de 2014 e junho de 2015, cujo único critério de exclusão foi o não consentimento em participar da entrevista realizada pelos alunos do curso de medicina da Faculdade Santa Marcelina. Resultados Foram analisados de forma aleatória 102 pacientes no período sendo 51% do sexo feminino e média de idade global de 48,6 anos (19-82 anos). A constipação foi referida de forma espontânea em 17,6% e negada em 82,4%. Ao se utilizar o critério da Cleveland Clinic para constatar constipação houve uma concordância com o sintoma referido fora de 88,9%, com mesmo valor ao se utilizar os critérios de Roma III (Kappa = 0,665). Além disso, verificou-se maior incidência de constipação intestinal nos pacientes do sexo feminino (p = 0,002). Conclusão Verificou-se maior incidência de constipação no sexo feminino sem diferença estatística baseado na idade. Além disso, constatou-se concordância substancial entre a constipação referida e a documentada através de critérios objetivos. <![CDATA[Avaliação comparativa da resposta cicatricial entre anastomose colocólica por invaginação e sutura contínua em plano único. Estudo experimental em cães]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300157&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective Evaluate healing response of colo-colic anastomosis by invagination vs. single-layer suture. Methods Sixty dogs were randomly distributed in two groups and anastomosed with single-layer suture (G-I, control) or by invagination and cardinal sutures (G-II, study). In the end, the animals were euthanized (10 from each group on POD7 and 20 on POD21) and the anastomosed segment was retrieved for histology and immunohistochemistry. Parameters included body weight, adhesions, edema, vasoproliferation, type I and III collagen, myeloperoxidase and nitric oxide. Findings were analyzed with Student's t test and the Mann–Whitney test. Results No animal died prior to euthanasia. The groups were similar with regard to all parameters: median weight 10.86 kg (G-I) and 9.98 kg (G-II) on POD7 (p = 0.41) and 11.86 kg (G-I) and 11.55 kg (G-II) on POD21 (p = 0.71); abdominal adhesions (p = 0.7383 POD7; p = 0.5685 POD21), level of edema (p = 0.3006 POD7; p = 0.7990 POD21), vasoproliferation (p = 0.1191 POD7; p = 0.0758 POD21), type I collagen (p = 0.4591 POD7; p = 0.3357 POD21), type III collagen (p = 0.2166 POD7; p = 0.2712 POD21), nitric oxide (p = 0.3980 POD7; p = 0.4796 POD21) and myeloperoxidase (p = 0.580 POD7; p = 0.755 POD21). Conclusion No significant difference in healing response was observed between the two anastomosis techniques (single-layer suture and invagination).<hr/>Resumo Objetivo Avaliar a resposta cicatricial da anastomose colocólica por invaginação versus sutura em plano único. Métodos Sessenta cães foram randomicamente distribuídos em dois grupos e anastomosados com sutura em plano único (G-I, controle) ou por invaginação e suturas cardinais (G-II, estudo). Ao final, os animais foram submetidos à eutanásia (10 de cada grupo no 7° dia do pós-operatório [DPO7] e 20 em DPO21) e o segmento anastomosado foi recuperado para estudos histológicos e imunoistoquímicos. Os parâmetros foram: peso corpóreo, aderências, edema, vasoproliferação, colágeno dos tipos I e III, mieloperoxidase e óxido nítrico. Os achados foram analisados com os testes t de Student e de Mann-Whitney. Resultados Não ocorreram óbitos antes da eutanásia. Os grupos eram semelhantes com relação a todos os parâmetros considerados: peso mediano 10,86 Kg (G-I) e 9,98 Kg (G-II) em DPO7 (p = 0,41) e 11,86 Kg (G-I) e 11,55 Kg (G-II) em DPO21 (p = 0,71); aderências abdominais (p = 0,7383 DPO7; p = 0,5685 DPO21), nível de edema (p = 0,3006 DPO7; p = 0,7990 DPO21), vasoproliferação (p = 0,1191 DPO7; p = 0,0758 DPO21), colágeno tipo I (p = 0,4591 DPO7; p = 0,3357 DPO21), colágeno tipo III (p = 0,2166 DPO7; p = 0,2712 DPO21), óxido nítrico (p = 0,3980 DPO7; p = 0,4796 DPO21) e mieloperoxidase (p = 0,580 DPO7; p = 0,755 DPO21). Conclusão: Não foi observada diferença significativa na resposta cicatricial entre as duas técnicas de anastomose (sutura em plano único e invaginação). <![CDATA[Associação dos fatores sociodemográficos e clínicos com a espiritualidade e esperança de cura dos ostomizados]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300162&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective To evaluate the sociodemographic and clinical factors related to patients with intestinal stoma and correlate them to the health locus of control, spirituality and hope for a cure. Method This study was conducted at the Polo of Ostomized Patients of the city of Pouso Alegre, Minas Gerais. Participants were 52 patients with intestinal stoma. The scale for Health Locus of Control, the Herth Hope Scale, and the Self-rating Scale for Spirituality were used for data collection. Results The patients were aged up to 50 years, with the following means: Herth Hope Scale: 17.53; Self-rating Scale for Spirituality: 19.33. With regard to marital status, single people had a mean of 21.00 for the Herth Hope Scale. Retired ostomized patients had a mean of 20.53 for the Herth Hope Scale, of 10.38 for the Self-rating Scale for Spirituality, and of Scale for Health Locus of Control, of 18.79. The patients whose cause of making the stoma was neoplasia attained a mean of 19.43 for the Self-rating Scale for Spirituality. Regarding the character of the stoma, the mean for the Herth Hope Scale was 18.40. In the ostomized individuals who lived with the stoma for less than four years the means for the Herth Hope Scale, Self-rating Scale for Spirituality, and Scale for Health Locus of Control were 17.39, 20.35, and 23.09, respectively. Patients who did not participate of an association or support had means for the Herth Hope Scale, Self-rating Scale for Spirituality, and Scale for Health Locus of Control of 19.08, 17.25, and 20.63 respectively. Conclusion Ostomized patients believe they can control their health and that those involved in their care and rehabilitation can contribute to their improvement.<hr/>Resumo Objetivo Avaliar os fatores sociodemográficos e clínicos relativos aos pacientes com estoma intestinal e correlacioná-los ao locus de controle da saúde, espiritualidade e esperança de cura. Métodos Este estudo foi realizado no Polo dos Ostomizados da cidade de Pouso Alegre, Minas Gerais. Fizeram parte do estudo 52 pacientes com estoma intestinal. Foram utilizados para coleta de dados a Escala para Locus de Controle da Saúde; Escala de Esperança de Herth, e Self-rating Scale for Spirituality. Resultados Os pacientes na faixa etária até 50 anos tiveram as seguintes médias: Herth Hope Scale: 17,53; Self-rating Scale for Spirituality: 19,33. No que concerne ao estado civil, as pessoas solteiras tiveram a média de 21,00 para a Escala de Esperança de Herth. Os ostomizados aposentados atingiram as seguintes médias para as escalas: Escala de Esperança de Herth: 20,53; Self-rating Scale for Spirituality: 10,38 e Escala para Locus de Controle da Saúde: 18,79. Os pacientes cuja causa da confecção do estoma foi neoplasia tiveram a média de 19,43 para a Self-rating Scale for Spirituality. Com relação ao caráter do estoma, a média da Escala de Esperança de Herth foi 18,40. Nos ostomizados que conviviam com o estoma havia menos de 4 anos as médias das Escalas de Esperança de Herth, Self-rating Scale for Spirituality, e Escala para Locus de Controle da Saúde foram de 17,39, 20,35, e 23,09, respectivamente. Conclusão os pacientes ostomizados acreditam que podem controlar sua saúde e que as pessoas envolvidas no cuidado e na sua reabilitação podem contribuir para sua melhora. <![CDATA[Megacolon idiopático em adolescente tratado por retossigmoidectomia videolaparoscópica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300173&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Chronic constipation in children and adolescents is relatively common and a reason for consultation with pediatricians and proctologists. Most cases respond to medical treatment. Advanced cases of megacolon and megarectum can be treated surgically by Duhamel technique. This case report describes a 15-year-old patient with chronic intestinal constipation refractory to clinical treatment associated with megacolon and megarectum, which was surgically treated.<hr/>Resumo A constipação intestinal crônica em crianças e adolescentes é relativamente comum e motivo de consultas a pediatras e coloproctologistas. A maioria dos casos responde ao tratamento clínico. Casos avançados de megacolon e megarreto podem ser tratados cirurgicamente através da cirurgia de Duhamel. Este relato de caso descreve um paciente de 15 anos de idade com quadro de constipação intestinal crônica refratária ao tratamento clínico associada a megacolon e megarreto, o qual foi tratado cirurgicamente. <![CDATA[Pólipo cloacogênico inflamatório: um raro tipo de pólipo benigno a ser curado por remoção endoscópica e/ou cirúrgica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300176&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Background Inflammatory cloacogenic polyp is a very rare kind of benign polyp which occurs in the anal transitional zone and lower rectum. These polyps arise in association with various conditions (e.g., internal hemorrhoids, diverticulosis, colorectal tumors, and Crohn's disease) in which mucosal injury is the underlying pathogenic mechanism. Case report A 24-year-old male patient applied to emergency department with bloody defecation for a month. A polyp that is 1.5 cm in size had been observed at rectum and anal verge junction during colonoscopy, pathological diagnosis was inflammatory cloacogenic polyp. Thereupon, colonoscopic polypectomy was performed as the malignant transformation possibility. Conclusion Polyps of the anorectal junction with inflammatory appearance might be inflammatory cloacogenic polyps with malignant transformation potential that must be treated by endoscopic removal or surgery and followed up routinely with colonoscopic surveillance.<hr/>Resumo Experiência Pólipos cloacogênicos inflamatórios constituem um tipo muito raro de pólipo benigno, com ocorrência na zona de transição anal e reto baixo. Esses pólipos surgem em associação com diversos distúrbios (p. ex., hemorroidas internas, diverticulose, tumores colorretais, e doença de Crohn) nos quais a lesão à mucosa é o mecanismo patogênico subjacente. Relato de caso Paciente, gênero masculino, 24 anos, compareceu ao serviço de emergência com defecação sanguinolenta com duração de um mês. Durante a colonoscopia, foi observado um pólipo medindo 1,5 cm de diâmetro no reto e na junção da borda anal; foi estabelecido um diagnóstico patológico de pólipo cloacogênico inflamatório. Subsequentemente, foi realizada polipectomia colonoscópica, diante do potencial de transformação maligna. Conclusão Pólipos da junção anorretal com aspecto inflamatório podem ser pólipos cloacogênicos inflamatórios com potencial para transformação maligna, devendo ser tratados por remoção endoscópica ou cirúrgica e monitorados periodicamente com vigilância colonoscópica. <![CDATA[Ressecção de tumores da fossa isquiorretal – técnica cirúrgica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632016000300179&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Primary tumors of the ischiorectal fossa are rare, they can be congenital, acquired or neoplastic. Accurate diagnosis often cannot be done preoperatively and imaging studies such as computed tomography and especially magnetic resonance imaging can define the size and anatomical relationships of the lesions. Surgical treatment is challenging because of difficult access of the region which is preferably performed by posterior approach. We describe the etiology, diagnosis and operative technique of tumors of the ischiorectal fossa.<hr/>Resumo Tumores primários da fossa isquiorretal são raros, e podem ser congênitos, adquiridos, ou neoplásicos. Com frequência não é possível o estabelecimento de um diagnóstico preciso no pré-operatório, e estudos imaginológicos, como a tomografia computadorizada e, em especial, as imagens por ressonância magnética, podem definir as dimensões e relações anatômicas das lesões. O tratamento cirúrgico é tarefa desafiadora, em decorrência do difícil acesso à região, que, de preferência, se faz por uma abordagem posterior. Descrevemos a etiologia, diagnóstico e técnica operatória de tumores da fossa isquiorretal.