Scielo RSS <![CDATA[Journal of Coloproctology (Rio de Janeiro)]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2237-936320120002&lang=en vol. 32 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>José Hyppolito da Silva (1938-2011)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Multimodal treatment of peritoneal malignancies</b><b> - </b><b>results of the implantation in a tertiary hospital</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: Peritoneal carcinomatosis is a condition that may be present in the natural history of colorectal cancer and some other tumors, such as pseudomyxoma peritonei. It has been associated with poor prognosis. The treatment for patients with this condition, up until recently, was systemic chemotherapy or palliative care to relieve the pain and suffering caused by peritoneal dissemination of certain cancers. Promising results, however, have been reported after the implementation of radical cytoreductive surgery followed by peroperative hyperthermic intraperitoneal chemotherapy. OBJECTIVE: To evaluate the results of cytoreductive surgery and peroperative hyperthermic intraperitoneal chemotherapy (HIPEC) in patients with peritoneal carcinomatosis secondary to colorectal cancer and pseudomyxoma peritonei. RESULTS: We retrospectively evaluated 24 patients from 2004 to 2011. Mean age was 51.31 years, and 54% were female. The primary diagnosis in 50.01% of the cases was pseudomyxoma peritonei, 41.66%, of colon cancer, and 8.33%, of mesothelioma. The overall complication rate was around 83%, two patients (8%) subsequently died between the 8th and 30th postoperative day. There was an association between the peritoneal carcinomatosis index (PCI) and operative time. The one-year survival rate in the group examined was 60% for colon cancer, and 78.5% for pseudomyxoma. Overall survival was 50% in three years. CONCLUSION: cytoreductive surgery combined with HIPEC is a treatment option for patients with peritoneal carcinomatosis of colorectal origin and pseudomyxoma. Despite the high rate of peroperative complications (83%), it was possible to achieve a superior survival rate in relation to conventional treatments reported in the literature.<hr/>INTRODUÇÃO: A carcinomatose peritoneal é uma condição que pode estar presente na história natural do câncer colorretal e de algumas outras neoplasias, como o pseudomixoma peritoneal, sendo associada com um prognóstico desfavorável. O tratamento oferecido aos pacientes portadores dessa condição, até recentemente, era a quimioterapia sistêmica ou apenas os cuidados paliativos para aliviar a dor e o sofrimento causados pela disseminação peritoneal de determinadas neoplasias. Resultados promissores, no entanto, têm sido relatados após a implementação da cirurgia citorredutora radical, seguida da quimioterapia hipertérmica intraperitoneal per-operatória. OBJETIVO: Avaliar os resultados da cirurgia citorredutora e da quimioterapia intraperitoneal hipertérmica per-operatória (HIPEC) em pacientes portadores da carcinomatose peritoneal, secundária ao câncer colorretal e ao pseudomixoma peritoneal. RESULTADOS: Foram avaliados, retrospectivamente, 24 pacientes de 2004 a 2011. A idade média foi de 51,31 anos, 54% eram do sexo feminino. O diagnóstico primário em 50,01% dos casos foi de pseudomixoma peritoneal, 41,66% de câncer de cólon e 8,33% de mesotelioma. A taxa de complicação global girou em torno de 83%, sendo que dois pacientes (8%) evoluíram para o óbito no pós-operatório, entre 8 e 30 dias. Houve associação entre o índice de carcinomatose peritoneal (PCI) e o tempo operatório. A sobrevida em um ano, no grupo analisado, foi de 60% para o câncer de cólon e de 78,5% para o pseudomixoma. A sobrevida global foi de 50% em 3 anos CONCLUSÃO: A cirurgia citorredutora combinada com a HIPEC é uma opção de tratamento para pacientes com carcinomatose peritoneal originária de câncer colorretal e de pseudomixoma. A despeito de uma alta taxa de complicação per-operatória (83%) foi possível alcançar uma sobrevida superior a do tratamento convencional relatado na literatura. <![CDATA[<b>View of the Public Health System users regarding proctology</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Proctology is a specialty of extreme importance due to the high prevalence of anorectal diseases in the population. Despite this fact and its history from the origin of humanity, it is marked by insufficient knowledge, prejudice and teasing. OBJECTIVE: Evaluate the degree of knowledge about Proctology, obtaining data, which may guide and emphasize the need for campaigns to disseminate the specialty. METHOD: An ecological study was conducted on the people's degree of knowledge about the specialty of Proctology. We interviewed 200 patients from August 2008 to January 2009, who came to the outpatient clinic of the Unified Health System, in five different medical specialties in the city of Itajaí (SC). RESULTS: Among the interviewees, 86% did not know what proctology was. Of the 28 (14%) respondents that said they knew it, only 21 (10.5%) answered correctly when they were asked what the specialty was about. CONCLUSION: Despite the high prevalence of anorectal diseases, a great percentage of the population is unaware of the specialty. This fact could be due to the social prejudice and the lack of information provided by health professionals.<hr/>A Proctologia trata-se de uma especialidade de extrema importância devido à alta prevalência de doenças anorretais na população. Apesar de tal fato e de sua história, desde as origens da humanidade, é marcada por déficit de conhecimento, preconceitos e chacotas. OBJETIVO: Avaliar o grau de conhecimento sobre a Proctologia, obtendo dados, os quais poderão guiar e enfatizar a necessidade de campanhas dirigidas para a divulgação da especialidade. MÉTODO: Foi realizado um estudo ecológico sobre o grau de conhecimento das pessoas sobre a especialidade de Proctologia. Foram entrevistados 200 pacientes, no período de agosto de 2008 a janeiro de 2009, que frequentavam o ambulatório do Sistema Único de Saúde da Unidade de Saúde da Família e Comunitária e Posto de Atendimento Médico, em cinco especialidades médicas distintas, no município de Itajaí (SC). RESULTADOS: Dentre os entrevistados, 86% referiram não saber o que é proctologia. Dos 28 (14%) que responderam saber, apenas 21 (10,5%) responderam corretamente quando questionados sobre o que se tratava a especialidade. CONCLUSÃO: Apesar da grande prevalência das doenças anorretais, grande parcela da população desconhece a especialidade. Esse fato pode-se dever ao preconceito da sociedade, bem como a própria falta de informação dos profissionais de saúde. <![CDATA[<b>Ileal ulcer in asymptomatic individuals</b><b>. I</b><b>s this Crohn?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en The endoscopic finding of ileal ulcers, alone or in small number, is not usual, but when it occurs in asymptomatic patients, an impasse may be generated regarding the action to be taken, since the medical literature is unclear as to how to proceed in this situation. OBJECTIVE: Evaluate patients with ileal ulcers, single or in a small number, asymptomatic, and their follow-up. METHODS: The author reports a series of asymptomatic cases (23 patients) of ulcers - single or in small number - found in colonoscopy exams performed for other reasons than typical clinical manifestations of Crohn's disease. RESULTS: Most patients were not treated and remained asymptomatic during the follow-up period. CONCLUSIONS: The patients remained asymptomatic and without treatment in most cases, and, considering the small number of cases and the short observation time, this study does not allow to conclude that this is the best practice in case of asymptomatic patients with ileal ulcer.<hr/>O achado endoscópico de úlceras ileais, isoladas ou em pequeno número, não é frequente, mas quando ocorre em pacientes assintomáticos pode gerar um impasse quanto à conduta a ser tomada, já que a literatura médica não é clara quanto a como se proceder nessa situação. OBJETIVO: Avaliar pacientes que apresentaram úlceras ileais solitárias ou em pequena quantidade, assintomáticos e a evolução clínica dos mesmos. MÉTODOS: O autor relata uma série de casos (23 pacientes) assintomáticos que apresentaram úlceras ileais únicas ou em pequeno número em colonoscopias realizadas por outros motivos que não manifestações clínicas típicas de doença de Crohn. RESULTADOS: A maioria dos pacientes não foi tratada e permaneceu assintomática pelo período de acompanhamento. CONCLUSÕES: Os pacientes permaneceram assintomáticos e sem tratamento em sua maioria, salientando-se o reduzido número de casos e o curto tempo de observação, de modo a não permitirem a este estudo concluir ser essa a conduta mais acertada frente à pacientes assintomáticos com achado de úlcera ileal. <![CDATA[<b>Colorectal resection without mechanical colon cleansing</b>: <b>experience with 54 patients</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: Preoperative mechanical cleansing of the colon has been frequently questioned lately. The purpose of this study was to present the experience of our team with colorectal resection without conventional mechanical preparation of the large bowel. METHODS: The study retrospectively evaluated 54 patients (mean age=59 (34-87) years old; 36 (66.7%) females and 18 (33.3%) males) who underwent elective colorectal resections without conventional mechanical preparation of the large bowel at the Hospital Santa Rosa in Cuiabá (MT), from January 2003 to December 2006. Outcome variables were length of stay and postoperative complications. RESULTS: Mortality was 1.8% (one case). Median length of stay was four (2-12) days and mode was three days (n=17; 31.5%). No case of anastomotic dehiscence was observed. Postoperative complications occurred in six patients: serous collection of incision (two cases), partial dehiscence of abdominal wall requiring re-suture (two cases) and prolonged ileus (two cases). CONCLUSION: As observed in recent literature, routine preoperative mechanical bowel cleansing is no longer justified. Colorectal resection without bowel preparation is safe.<hr/>INTRODUÇÃO: O preparo mecânico pré-operatório do cólon tem sido questionado nos últimos anos. O objetivo deste trabalho foi o de mostrar a experiência do nosso grupo na operação colorretal eletiva sem o uso do preparo convencional do cólon. MÉTODOS: Foram estudados retrospectivamente 54 pacientes (idade mediana=59 anos (34-87 anos), sendo 36 (66,7%) do sexo feminino e 18 (33,3%) do sexo masculino) submetidos a ressecções eletivas do cólon e reto, sem preparo convencional, no Hospital Santa Rosa de Cuiabá (MT), no período de janeiro de 2003 a dezembro de 2006. As variáveis de resultados observadas foram: dias de internação e complicações pós-operatórias. RESULTADOS: A mortalidade foi de 1,8% (um caso). A mediana dos dias de internação foi de quatro (2-12) dias e a moda foi de três dias (n=17; 31,5%). Não foi evidenciado nenhum caso de fístula anastomótica. As complicações pós-operatórias foram evidenciadas em seis (11%) casos: coleção serosa de parede (dois casos), deiscência parcial de parede com ressutura de parede abdominal (dois casos) e íleo prolongado (dois casos). CONCLUSÃO: A semelhança dos resultados na literatura recente, a prática mandatória do preparo pré-operatório convencional do cólon pode ser dispensada. A operação de ressecção colorretal sem preparo é segura. <![CDATA[<b>Comparative study between the free DNA in peripheral blood and TNM staging in patients with colorectal cancer for prognostic evaluation in the university hospital of the State of Alagoas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Colorectal neoplasm is one of the most common cancers in developed countries and its incidence has grown progressively. The currently used attempts to prognostic assessment are limited, since they are restricted to the observation of tumor morphology, such as the TNM staging. The quantification of free DNA in peripheral blood aims to find a way to relate it to the clinical status of patients with cancer. OBJECTIVE: To evaluate the prognosis of patients with colorectal cancer with the quantification of ALU247 fragments in peripheral blood and TNM staging. METHODS: We evaluated 79 patients in the following groups: Operated, and Non-Operated and Control as to the ALU247 fragment dosage and its correlation with tumor staging. RESULTS: The amount of ALU247 fragments revealed very different results when comparing the different groups. The mean quantity in the Non-Operated group was 14.62 pg, while the mean was 0.48 pg for the Control Group and 0.93 pg for the Operated Group. Serum levels of ALU247 were higher in more advanced morphofunctional classes of the TNM staging. CONCLUSIONS: We suggest there is a relation between the advanced TNM stage and high doses of free DNA in peripheral blood with worse prognosis.<hr/>A neoplasia colorretal é uma das formas mais comuns de câncer nos países desenvolvidos e sua incidência tem crescido de maneira contínua. As tentativas de avaliação prognóstica usadas atualmente apresentam a grave limitação de se restringirem à observação da morfologia tumoral, como o estadiamento TNM. A quantificação do DNA livre no sangue periférico busca encontrar uma forma de relacioná-lo com o estado clínico dos portadores de câncer. OBJETIVO: Avaliar o prognóstico dos pacientes portadores do câncer colorretal por meio da quantificação de fragmentos de ALU247 no sangue periférico e do estadiamento TNM. MÉTODOS: Foram avaliados 79 pacientes nos Grupos Operados, Não Operados e Controle quanto à dosagem de fragmento de ALU247 e sua correlação com os estádios dos tumores. RESULTADOS: A quantidade de fragmentos ALU247 revelou resultados bastante distintos quando os diferentes grupos foram comparados. A média da quantificação nos Não Operados foi de 14,62 pg, de 0,48 pg no Grupo Controle e 0,93 pg no Grupo Operados. Os valores séricos do ALU247 encontraram-se mais elevados nas classes morfofuncionais mais avançadas do estadiamento TNM. CONCLUSÕES: Sugere-se uma relação entre o avanço do estádio TNM e a dosagem elevada do DNA livre no sangue periférico com pior prognóstico. <![CDATA[<b>Transanal rectopexy</b><b> - </b><b>twelve case studies</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVES: This study analyzed the results of transanal rectopexy and showed the benefits of this surgical technique. METHOD: Twelve patients were submitted to rectopexy between 1997 and 2011. The surgical technique used was transanal rectopexy, where the mesorectum was fixed to the sacrum with nonabsorbable suture. Three patients had been submitted to previous surgery, two by the Delorme technique and one by the Thiersch technique. RESULTS: Postoperative hospital stay ranged from 1 to 4 days. One patient (8.3%) had intraoperative hematoma, which was treated with local compression and antibiotics. One patient (8.3%) had residual mucosal prolapse, which was resected. Prolapse recurrence was seen in one case (8.3%). Improved incontinence occurred in 75% of patients and one patient reported obstructed evacuation in the first month after surgery. No death occurred. CONCLUSION: Transanal rectopexy is a simple, low cost technique, which has shown good efficacy in rectal prolapse control.<hr/>OBJETIVO: O presente estudo analisou os resultados da retopexia pela via transanal e expôs os benefícios desta técnica cirúrgica. MÉTODO: Doze pacientes com prolapso foram operados no período de 1997 a 2011. A técnica cirúrgica usada foi a retopexia transanal, onde o mesorreto foi fixado ao sacro com fio inabsorvível. Três pacientes tinham cirurgia prévia, dois pela técnica de Delorme e um pela técnica de Thiersch. RESULTADOS: A permanência hospitalar pós-operatória variou de 1- 4 dias. Uma paciente (8,3%) apresentou hematoma transoperatório que foi tratado com compressão local e antibioticoterapia. Um paciente apresentou prolapso mucoso residual (8,3%), que foi ressecado. Houve recidiva da procidência em um caso (8,3%). A melhora da incontinência ocorreu em 75% dos pacientes e uma paciente apresentou bloqueio evacuatório no primeiro mês após a cirurgia. Não houve mortalidade entre os pacientes operados. CONCLUSÃO: A retopexia transanal é uma técnica simples, de baixo custo e apresentou boa eficácia no controle do prolapso retal. <![CDATA[<b>Clinical and epidemiological evaluation of patients with colorectal cancer from Rio Grande do Sul</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Colorectal cancer has a high incidence in Brazil, with the South and Southeast regions presenting the largest number of cases. OBJECTIVE: Identify the epidemiological characteristics and the regimens used as first-line treatment of patients with colorectal cancer treated at a cancer center in Santa Cruz do Sul (RS, Brazil) from 2006 to 2011. METHODS: The records of 130 patients were retrospectively evaluated. Clinical and epidemiological characteristics, such as age, gender, ethnic group, stage of disease, primary site of disease and first-line treatment, were evaluated. The association of significance was evaluated using the chi-square and Fischer exact tests. The confidence interval used was 95% (p<0.05). RESULTS: The mean age of patients with colorectal cancer in this study was 60.8 years, with higher incidence of the disease in men. At diagnosis, 40% of the patients had advanced disease stage IV. The regimen of 5-fluorouracil/folic acid (68.5%) was used as first-line treatment. CONCLUSION: This study showed high prevalence of colorectal cancer in patients of advanced age with the diagnosis made in the later stage of the disease. This fact demonstrates the importance of prevention campaigns that encourage periodic examinations in patients over 50 years of age.<hr/>No Brasil, o câncer colorretal apresenta uma elevada incidência, sendo as Regiões Sul e Sudeste as com maior número de casos. OBJETIVO: Identificar as características epidemiológicas e os esquemas terapêuticos utilizados como primo-tratamento dos pacientes portadores de câncer colorretal atendidos em um centro especializado em oncologia em Santa Cruz do Sul (RS) no período de 2006 a 2011. MÉTODO: Foram avaliados retrospectivamente 130 prontuários de pacientes portadores de câncer colorretal. Características clínicas e epidemiológicas como idade, sexo, cor da pele, estádio da doença, sítio primário da doença e primo-tratamento foram avaliadas. A associação de significância foi avaliada pelos testes do qui-quadrado e exato de Fischer. O intervalo de confiança utilizado foi de 95% (p<0,05). RESULTADOS: A idade média dos pacientes encontrada neste estudo foi de 60,8 anos com incidência maior da doença entre os homens. No momento do diagnóstico, 40% dos pacientes estavam com a doença no estádio IV. Como primo-tratamento o esquema terapêutico mais utilizado foi o 5-fluoracil/ácido folínico (68,5%). CONCLUSÃO: Este estudo ratificou a alta prevalência do câncer colorretal em pacientes com idade mais avançada, com o diagnóstico realizado na fase mais avançada da doença. Esse fato evidencia a importância da realização de campanhas de prevenção que estimulem a realização de exames periódicos nos pacientes com idade acima de 50 anos. <![CDATA[<b>Staging of colorectal cancer in the private service versus Brazilian National Public Health System</b>: <b>what has changed after five years?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en INTRODUCTION: Cancer is a disease that affects a large population, being the colorectal cancer one of the most prevalent. The early diagnosis of these neoplasms represents a better life expectancy. The high cost of diagnostic tests and the low socioeconomic status are considered factors leading to delayed diagnosis. OBJECTIVES: Assess the difference between colorectal cancer staging in patients of private clinics and patients of the Brazilian National Health Service (SUS) and assess the changes in cancer staging in the past five years. METHODS: This retrospective study was conducted with 53 patients divided in two groups (SUS and private clinic) diagnosed with colorectal cancer and treated in 2009. Staging of patients diagnosed in 2009 was compared with data from patients diagnosed in 2004, already published in 2005. RESULTS: Both groups were similar in gender and age. Regarding the staging of patients, no statistical difference was observed between the two groups (p=0.147). When comparing the staging of patients diagnosed in 2009 with that of patients studied in 2004, patients diagnosed in 2009 presented early stages (II and III) in relation to patients analyzed in 2004 (III and IV), p<0.001. CONCLUSION: No significant difference was observed in cancer staging between SUS and private clinic patients. The patients analyzed in 2009 were diagnosed with early stage tumors when compared to patients diagnosed in 2004.<hr/>INTRODUÇÃO: O câncer é uma doença que afeta grande parte da população, sendo o câncer colorretal um dos mais prevalentes. O diagnóstico precoce dessas neoplasias resulta em uma melhor expectativa de vida. O alto custo dos exames diagnósticos e o baixo nível socioeconômico são apontados como fatores que levam ao atraso no diagnóstico. OBJETIVOS: Avaliar a diferença no estadiamento de câncer colorretal no momento do diagnóstico de pacientes oriundos da clínica privada e pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), assim como, avaliar as mudanças no estadiamento nos últimos cinco anos. MÉTODOS: Estudo retrospectivo envolvendo 54 pacientes divididos em dois grupos (SUS e clínica privada) diagnosticados no ano de 2009. Os estadiamentos dos pacientes diagnosticados em 2009 foram comparados com os dados de pacientes diagnosticados em 2004, já publicados em 2005. RESULTADOS: Ambos os grupos eram similares em gênero e idade. Em relação ao estadiamento dos pacientes não houve diferença estatística entre os dois grupos (p=0,147). Na comparação entre os pacientes de 2009 e os pacientes estudados em 2004 se evidencia que os pacientes de 2009 apresentaram-se com estádios mais precoces (II e III) em relação aos pacientes de 2004 (III e IV), p<0,001. CONCLUSÃO: Não há diferença no estadiamento dos pacientes do SUS comparado ao estadiamento dos pacientes da clínica privada. Os pacientes tratados no ano de 2009 se apresentaram com estádios mais precoces em relação aos tratados em 2004. <![CDATA[<b>Clinical and manometric evaluation of women with chronic anal fissure before and after internal subcutaneous lateral sphincterotomy</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: To evaluate clinical and manometric parameters of chronic anal fissure females undergoing lateral internal sphincterotomy (LIS). METHODS: A total of eight women with chronic anal fissure who underwent LIS were included in this study. The preoperative assessment was performed one week before surgery and included general and anorectal examination, anorectal manometry, and Jorge Wexner questionnaire. The post operative follow up was made every 15 days until complete healing. Jorge Wexner questionnaires and anorectal manometry were repeated at 1 month and 3 months after the surgery. Time to healing, manometric changes and complications were assessed. RESULTS: All patients had preoperative increased anal resting pressure. The resting pressures and anal canal length were significantly decreased 3 months after surgery. Patients' complaints of itching and bleeding were also reduced. Fissures healed in 7 patients and median healing time was 45 days. No complications were observed due to the procedure. One patient had transient incontinence to flatus. CONCLUSION: Lateral internal sphincterotomy provided clinical improvement and reduced resting pressure of the internal anal sphincter in women with chronic anal fissure.<hr/>OBJETIVO: Avaliar a evolução clínica e manométrica de mulheres com fissura anal crônica submetidas à esfincterotomia lateral interna subcutânea. MÉTODOS: Estudo prospectivo com oito pacientes. A avaliação inicial foi realizada por meio de questionários, exame físico e manometria anorretal na semana anterior ao procedimento cirúrgico. Durante o período pós-operatório, as pacientes foram avaliadas clinicamente a cada 15 dias, até a cicatrização completa. Os questionários e a manometria anorretal foram repetidos 1 mês e 3 meses após a operação. Foi avaliado o tempo para cicatrização da fissura, as alterações manométricas e as complicações decorrentes do procedimento. RESULTADOS: Todas as pacientes apresentavam hipertonia esfincteriana interna no período pré-operatório. Após 3 meses da operação, as pressões de repouso e o comprimento do canal anal funcional diminuíram de modo estatisticamente significante. Houve redução das queixas de prurido e sangramento. A cicatrização completa da fissura ocorreu em sete pacientes. A mediana do tempo de cicatrização foi de 45 dias. Não houve complicações decorrentes do procedimento. Uma paciente apresentou incontinência transitória para flatos. CONCLUSÕES: A esfincterotomia lateral interna subcutânea proporcionou melhora clínica e diminuição das pressões de repouso dos esfíncteres anais em mulheres com fissura anal crônica. <![CDATA[<b>Laparoscopic colorectal surgery</b>: <b>what to expect from an initial experience</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Laparoscopic colorectal surgery is less traumatic when compared to traditional surgery techniques, with well-established advantages. The objective of this study was to report the experience in laparoscopic surgical treatment of colorectal diseases. METHOD: Catalog all patients submitted to laparoscopic colorectal surgery performed by one surgeon and perform a descriptive analysis of key data from these records. RESULTS: The study analyzed data from 43 patients who underwent laparoscopic colorectal surgery. Most were females (n=30; 69.77%) in relation to males (n=13; 30.23%), mean age of 57.21 years old. Among the indications for surgery, diverticular disease was the most frequent (n=20; 46.51%), followed by malignancy (n=13; 30.23%). Most patients underwent rectosigmoidectomy (n=28; 65.12%), followed by right hemicolectomy (n=6; 13.95%), with conversions in five cases (11.63%). The study observed a tendency towards increased number of surgeries, reduced average operative time as well as decreased conversions to laparotomy along the studied period. CONCLUSION: Laparoscopic colorectal surgery is a safe procedure, and with the technical development of the team, the results have been increasingly good.<hr/>A videolaparoscopia colorretal apresenta-se como uma tática operatória menos traumática com vantagens bem-estabelecidas. O objetivo deste trabalho foi apresentar a experiência no tratamento cirúrgico videolaparoscópico das afecções colorretais. MÉTODO: Catalogar todos os pacientes submetidos à cirurgia colorretal videolaparoscópica realizadas por um único cirurgião e realizar uma análise descritiva dos principais dados a partir dos prontuários destes. RESULTADOS: O estudo analisou dados de 43 pacientes que foram submetidos à cirurgia colorretal por videolaparoscopia. A maioria era do gênero feminino (n=30; 69,77%) em relação ao masculino (n=13; 30,23%) com média de idade de 57,21 anos. Dentre as indicações cirúrgicas, doença diverticular foi a mais frequente (n=20; 46,51%), seguido de doença maligna (n=13; 30,23%). A maioria dos pacientes foi submetida a retossigmoidectomia (n=28; 65,12%), seguido de colectomia direita (n=6; 13,95%), com conversões em cinco casos (11,63%). Houve uma tendência crescente no número de cirurgias, na proporção de cânceres removidos por laparoscopia ao longo dos anos em estudo, assim como uma diminuição crescente na média do tempo operatório e nas conversões para laparotomia. CONCLUSÃO: A videolaparoscopia colorretal é um procedimento seguro e, com a evolução técnica da equipe, os resultados vão se tornando cada vez mais satisfatórios. <![CDATA[<b>Experiencing sexuality after intestinal stoma</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJECTIVE: Identify the Social Representations (SR) of ostomized people in terms of sexuality after the stoma. METHODS: An exploratory, descriptive, qualitative study using the Social Representation Theory with 15 ostomized people (8 females), mean age of 57.9 years, between August and September 2005. Data obtained from transcribed interviews were submitted to content analysis, resulting in the thematic unit "Giving new meaning to sexuality" and subthemes. RESULTS: The study demonstrated that the intestinal stoma interferes in the sexuality experience, showing that the meanings attributed to this experience are based on individual life stories, quality of personal relationships established in practice and perception of sexuality, despite the stoma. CONCLUSIONS: The Social Representations, in terms of experiencing sexuality after the stoma, are based on meanings attributed to the body, associated with daily life and present in the social imaginary. It is influenced by other factors, such as physiological changes resulting from the surgery and the fact of having or not a partner. Care taken during sexual practices provide greater security and comfort in moments of intimacy, resembling the closest to what ostomized people experienced before the stoma. The self-irrigation technique associated or not with the use of artificial occluder, has been attested by its users as a positive element that makes a difference in sexual practice after the stoma. The support to ostomized people should be comprehensive, not limited to technical care and disease, which are important, but not sufficient. The interdisciplinary health team should consider all aspects of the person, seeking a real meeting between subjects.<hr/>OBJETIVO: Identificar as Representações Sociais (RS) da pessoa estomizada intestinal sobre vivência da sexualidade após confecção do estoma. MÉTODOS: Estudo exploratório, descritivo, qualitativo do ponto de vista do referencial da Representação Social. Participaram 15 estomizados, sendo 8 mulheres, com idade média de 57,9 anos, entre agosto e setembro de 2005. Dados obtidos por entrevistas, transcritas, foram submetidos à análise de conteúdo, originando a unidade temática "Ressignificando a sexualidade" e subtemas. RESULTADOS: Demonstrou-se que o estoma intestinal interfere na dinâmica da vivência da sexualidade, desvelando que os significados a ela atribuídos estão ancorados nas histórias individuais de vida, na qualidade das relações pessoais/conjugais estabelecidas na prática e na percepção da sexualidade, apesar do estoma. CONCLUSÕES: Representações Sociais sobre vivência da sexualidade após estoma estão ancoradas nos significados atribuídos ao corpo, veiculadas no cotidiano e presentes no imaginário social. É influenciada por outros fatores, como alterações fisiológicas decorrentes do ato cirúrgico e da existência de parceiro. Cuidados adotados nas práticas sexuais propiciam maior segurança e conforto nos momentos de intimidade, tornando-as mais próximas daquilo que vivenciavam antes do estoma. A autoirrigação, associada ou não ao oclusor, constituiu estratégia facilitadora para melhor aceitação do estoma, sendo essencial para vida sexual mais prazerosa. A assistência à pessoa estomizada deve ser integral, não se limitando apenas à doença e ao cuidado técnico, que são importantes, mas não únicos. O trabalho interdisciplinar da equipe de saúde deve vislumbrar a pessoa em sua totalidade, buscando real encontro entre sujeitos. <![CDATA[<b>Laparoscopic total pelvic exenteration and perineal amputation with wet colostomy</b><strong>.</strong><b> A case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Advanced rectal tumors can be treated with curative intent by surgical resection of the rectum including other pelvic organs. The reconstruction of the urinary and gastrointestinal tracts depends on the distance between the tumor and the anus, the patient's status and the experience of the surgical team. This is a case of a male patient with a locally advanced low rectal tumor that underwent a laparoscopic pelvic exenteration. The anus and the tumor and other organs were excised by peritoneal approach. The uretero-colic anastomosis was performed extra-abdominally. The patient was discharged on the 14th postoperative day and remains healthy six months after the surgery. This approach has shown to be feasible and safe. The aesthetical result was well accepted by the patient. The laparoscopic route should be considered as an alternative approach to pelvic exenteration in the treatment of locally advanced low rectal tumors that demand perineal amputation.<hr/>O tumor de reto localmente avançado pode ser tratado com intenção curativa com uma operação ampliada que inclua outros órgãos da pelve. A reconstrução do trânsito urinário e do trânsito intestinal dependerá da distância do tumor em relação à margem do ânus, da experiência da equipe de cirurgiões, assim como das morbidades associadas do paciente. Apresentou-se neste artigo o caso de um paciente do sexo masculino, com tumor de reto baixo localmente avançado que foi submetido à exenteração pélvica por laparoscopia. Houve indicação para ressecção do ânus e a peça cirúrgica foi retirada por via perineal. A anastomose uretero-colônica foi confeccionada de maneira extracorpórea. O paciente recebeu alta hospitalar após 14 dias e encontra-se com seis meses pós-operatórios. O método se mostrou factível e seguro. O resultado estético foi bem aceito pelo paciente. A via de acesso laparoscópica pode ser considerada uma alternativa para a exenteração pélvica no tratamento do tumor de reto baixo avançado que necessita de amputação anoperineal. <![CDATA[<b>Cecal diverticulitis or appendicitis</b><b>. </b><b>When should I suspect? A case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en The objective of this article was to report a case of cecal diverticulitis and point out the differential diagnosis of acute appendicitis. The clinical manifestations of these pathological conditions are similar, and the accurate diagnosis of cecal diverticulitis before the surgery is difficult. Therefore, most diagnoses are made during the surgery. Moreover, cecal diverticulum is uncommon in western countries, but it is prevalent in Asian people and their descendants. We report a case of a 55-year-old female patient, whose imaging exams (ultrasonography and computed tomography) and blood tests were not enough to diagnose the affection, requiring laparotomy and pathological exams for the final diagnosis. Some studies suggesting the best practice in case of diverticulum of the cecum were revised, as the diagnosis usually occurs during the surgery.<hr/>O objetivo deste trabalho foi relatar um caso de diverticulite no ceco e chamar a atenção para o diagnóstico diferencial com apendicite aguda. As manifestações clínicas das duas afecções são semelhantes, dificultando o diagnóstico exato de diverticulite cecal, além de ser incomum, em nosso meio, o aparecimento de divertículo em cólon direito, sendo essa entidade mais comum em asiáticos e em seus descendentes. Relata-se atendimento a uma paciente de 55 anos, cujos exames de imagem (ultrassonografia e tomografia computadorizada) e de sangue não foram suficientes para o diagnóstico. Houve necessidade de realizar-se laparotomia exploradora e exames anatomopatológicos para a confirmação. Também foram revisados alguns trabalhos que sugerem qual a melhor conduta a ser tomada quando se encontra divertículo cecal no perioperatório, já que, na maioria das vezes, o diagnóstico é feito neste momento. <![CDATA[<b>Fibrogenesis and carcinoid tumor</b><b> - </b><b>a case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Carcinoid tumors are rare. They may appear in the entire gastrointestinal and respiratory tracts, with single or multiple occurrences. Prognosis is dependent on the size and location. Symptoms may appear in carcinoid syndrome, related to active substances, especially serotonin. One important aspect associated with these tumors and usually ignored is fibrogenesis. This is a case report of a patient with carcinoid tumor of the terminal ileum, treated by laparoscopy, associated with fat and fibrosis infiltration.<hr/>Tumores carcinoides são pouco frequentes, podem surgir em todo o trato gastrointestinal e respiratório, podem ser únicos ou múltiplos. O prognóstico depende do tamanho e da localização do tumor. Podem ocorrer sintomas relacionados à síndrome carcinoide, decorrente da produção de substâncias ativas, em especial serotonina. Um aspecto comumente ignorado associado a estes tumores é a estimulação da fibrogênese. Relatamos um caso de tumor carcinoide de íleo, tratado por videolaparoscopia, associado à infiltração fibroadiposa. <![CDATA[<b>Intestinal obstruction due to malign breast neoplasm and peritoneal carcinomatosis</b>: <b>a case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Peritoneal carcinomatosis due to breast cancer is rare and gastrointestinal tract involvement is also unusual. Symptoms are unspecific and can begin many years after the primary tumor. Investigation of carcinomatosis origin is mandatory as breast cancer carcinomatosis can relieve partially or totally with chemo and hormonal therapy. A case of colonic obstruction due to carcinomatosis secondary to breast cancer is reported, emphasizing its diagnostic aspects and treatment.<hr/>A carcinomatose peritoneal secundária ao câncer de mama é entidade rara e o comprometimento do trato gastrointestinal é pouco frequente. A sintomatologia bastante inespecífica dificulta o diagnóstico e os sintomas podem surgir vários anos após o aparecimento do tumor primário. O diagnóstico da origem da carcinomatose é fundamental, pois quando a doença é secundária à neoplasia de mama, pode ocorrer remissão parcial e até total da doença com quimio e hormonioterapia. Relata-se caso de obstrução colônica devido a carcinomatose peritoneal secundária a neoplasia maligna de mama, com ênfase em seu diagnóstico e tratamento. <![CDATA[<b>Granular cell tumor of colon</b>: <b>a case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Granular cell tumor rarely affects the gastrointestinal tract. The symptoms are often unspecific and the diagnosis is reached accidentally by colonoscopy. We report the case of a 42-year-old patient diagnosed with granular cell carcinoma of the colon based on an incidental finding in colonoscopy, who was treated successfully by endoscopic excision of the tumor.<hr/>O tumor de células granulares raramente acomete o trato gastrointestinal. Os sintomas muitas vezes são inespecíficos e o diagnóstico é feito ao acaso através da colonoscopia. Nós reportamos o caso de um paciente de 42 anos diagnosticado com tumor de células granulares de cólon devido a um achado incidental da colonoscopia e tratado com sucesso com remoção endoscópica. <![CDATA[<b>Hidradenitis suppurativa</b>: <b>literature review and case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-93632012000200018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Hidradenitis suppurativa (HS) is a chronic, recurrent and debilitating disease, affecting mainly women, especially in their second and third decades of life. Its most common incidence is in the axillary, inguinal, perianal and inframammary regions. Its complications include chronic fistulizing processes, with involvement of important adjacent structures, such as the sacrum and coccyx, the anal sphincter, urethra and great-caliber vessels, such as the groin vessels. The proportions of some cases of HS requiring extensive surgical procedures at several moments and the application of flaps and grafts, justify unusual cases reports, like this one. The authors present a case of extensive involvement of the perianal and gluteal regions, which required extended resection with flap in the first approach and fistulectomy in a second surgical moment, with good result for the patient.<hr/>A hidradenite supurativa (HS) é uma doença crônica, recorrente e debilitante, que afeta principalmente mulheres, sobretudo na segunda e terceira décadas de vida. Incide mais nas regiões axilar, inguinal, perianal e inframamária. Dentre suas complicações crônicas, são descritos processos fistulizantes com comprometimento de estruturas importantes, como o sacro e o cóccix, aparelho esfincteriano, uretra e vasos calibrosos, como os inguinais. As proporções de alguns casos de HS, exigindo intervenções alargadas, em vários tempos e com aplicação de retalhos e enxertos justificam relatos de casos que fogem da rotina, como o atual. Os autores apresentam um caso de comprometimento extenso da região glútea e perianal, que exigiu ressecção alargada com retalho e fistulectomia em um segundo tempo cirúrgico, com bom resultado para a paciente.