Scielo RSS <![CDATA[Audiology - Communication Research]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2317-643120190001&lang=es vol. 24 num. lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Interference of variables sex and age in olfaction and taste of children with and without allergic rhinitis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-64312019000100300&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Objetivo Investigar associação de olfato e paladar com a idade e o sexo, em crianças com e sem rinite alérgica. Métodos Estudo observacional, comparativo, analítico e transversal. Amostra composta por 127 crianças, sendo 85 sem rinite alérgica e 42 com rinite alérgica, entre 7 e 12 anos de idade, atendidas no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco. Foi realizada revisão de prontuário, entrevista com os responsáveis, limpeza nasal, avaliação do olfato por meio de teste embasado na literatura - desenvolvido para esta pesquisa -, higienização bucal e avaliação do paladar, mediante teste das tiras gustativas. Os dados foram tabulados e analisados no programa estatístico SPSS 17.0 e considerou-se o nível de significância de 5%. Utilizou-se o Teste Qui-quadrado ou exato de Fisher, além da frequência absoluta e relativa dos dados. Resultados O estudo evidenciou semelhanças entre os níveis de discriminação olfatória e gustatória em sexos e faixas etárias diferentes, nas crianças com e sem rinite alérgica, observada ausência de associações estatisticamente significativas nestas condições. Conclusão Os resultados do estudo se contrapõem à literatura pesquisada, porém contribuem no estabelecimento de escores da quantificação olfatória e gustativa para sexos e idades diferentes, em crianças com e sem rinite alérgica.<hr/>ABSTRACT Purpose To associate smell and taste with age and sex of children with and without allergic rhinitis. Methods This is an observational, comparative, analytical and cross-sectional study with a sample of 127 children, 85 without allergic rhinitis and 42 with allergic rhinitis aged 7-12 years attended at the Clinics Hospital of Pernambuco. The research started on January 2012 and was approved by the Ethics Research Committee. The Free and Informed Consent Form was applied, then, medical report review, interview with parents / caregivers, nasal cleaning, evaluation of smell using a test based on literature developed for this study, oral hygiene and taste evaluation using the taste strip test were performed. Data were analyzed using the SPSS 17.0 software, considering 0.05 significance level using the Chi-square or Fisher's exact test, in addition to absolute and relative frequency data. Results The study highlights similarities between levels of olfactory and gustatory discrimination between different sexes and age groups of children (with and without allergic rhinitis), as there is lack of statistically significant associations under these conditions. Conclusion The study results contradict literature findings, but contribute in establishing olfactory and gustatory quantification scores for different ages and sexes of children with and without allergic rhinitis. <![CDATA[Care integrality in adult hearing health service in the Unified Health System: access to rehabilitation]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-64312019000100301&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Objetivo Caracterizar a indicação e analisar a percepção dos usuários quanto a queixas e benefícios do uso de próteses auditivas concedidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Métodos Estudo transversal, quantitativo, que analisou 100 usuários de próteses auditivas no retorno inicial após adaptação, em um serviço de média e alta complexidade em saúde auditiva. Foram coletados dados dos prontuários relativos às características da perda auditiva, da seleção e adaptação da prótese auditiva, e do tempo de uso. Foi realizada entrevista para investigar a percepção de queixas e benefícios com o uso da prótese auditiva. Resultados Houve predomínio dos seguintes aspectos: a faixa etária de 66 a 90 anos; Ensino Fundamental incompleto; perda auditiva sensorioneural de graus leve e moderado; ligeira/discreta dificuldade de compreensão da fala. Foram adaptadas 184 próteses, sendo a maioria retroauricular e de Tipo A; o tempo de espera entre a indicação e a adaptação foi entre 33 e 88 dias; o principal benefício da prótese auditiva foi a melhora da compreensão/interação social, e a queixa principal referiu-se a problemas de regulagem. Conclusão A maior parte dos usuários relatou benefícios com a utilização da prótese para a compreensão de fala e a interação social, e a queixa mais referida foi a regulagem.<hr/>ABSTRACTPurpose: To characterize the referral and analyze the perception of the users regarding the complaints and benefits of the use of hearing aids granted by the Unified Health System. Methods A cross-sectional, quantitative study that analyzed 100 users of hearing aids in the initial visit after fitting, in a service of medium and high complexity in hearing health. Data were collected from the medical records and analyzed the characteristics of the hearing loss, the selection and fitting of hearing aids and the length of time using them. An interview was carried out to investigate the perception of complaints and benefits with the use of hearing aids. Results Among the users of hearing aids, the age range of 66-90 years was predominant; schooling, incomplete middle school prevailed; mild to moderate sensorineural hearing loss, slight / discreet difficulty understanding speech; 184 prostheses were adapted, the majority of those were retroauricular and Type A; the waiting time between the referral and fitting was between 33-88 days, the main benefit of the hearing aid was the improvement of social understanding / interaction and the main complaint referred to problems of adjustment. Conclusion Most users reported benefits with prosthesis use for speech comprehension and social interaction; the most mentioned complaint was adjustment. <![CDATA[Speech Intelligibility Index (SII) and variation of speech signal intensity in hearing impaired children]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-64312019000100302&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Objetivo Comparar valores do índice de inteligibilidade de fala amplificado, para diferentes entradas de sinal de fala (75, 65 e 55 dBNPS), gerados no processo de verificação dos aparelhos de amplificação sonora, nos diferentes graus e configurações de perdas auditiva. Métodos Foram selecionadas 41 crianças com idades entre 3 e 80 meses, totalizando 78 orelhas (quatro orelhas foram excluídas). As perdas auditivas foram classificadas conforme grupos de audibilidade e intervalos do índice de inteligibilidade de fala. Foram analisados 234 valores do índice de inteligibilidade de fala para os estímulos de fala e estes foram também analisados, em relação aos grupos e intervalos de audibilidade. Resultados Os grupos de audibilidade se deslocaram entre os intervalos do índice de inteligibilidade de fala, indicando a variação, conforme o nível de apresentação do sinal de entrada. Duas equações foram geradas para prever valores do índice de inteligibilidade de fala a partir do valor deste índice para o sinal de entrada de 65. Conclusão Menores níveis de pressão sonora do estímulo de fala produzem menores índices de inteligibilidade de fala. Esta diferença é mais acentuada nos deficientes auditivos, que apresentam valores do índice de inteligibilidade de fala de 65 entre 36% e 55%.<hr/>ABSTRACT Purpose To compare aided speech intelligibility index (SII) values in different speech signal inputs (75, 65, and 55 dBNPS), generated from the verification process of hearing aids, under different hearing loss severities and configurations. Methods 41 children aged between three and 80 months old were selected, totalizing 78 ears (after exclusion of four ears). Hearing loss was classified according to audibility groups and SII intervals. Two hundred and thirty-four (234) SII values were analyzed as per speech stimulus and with regard to groups and audibility intervals. Results Movement of audibility groups along SII intervals was observed, which indicates variation associated with the input signal intensity, as well as with the distance between the sound source and the hearing aid microphone. Two equations were generated to predict SII values from input signal SII65. Conclusion Lower levels of speech stimulus sound pressure produce lower levels of speech intelligibility. This difference is more pronounced in hearing-impaired persons, who present SII values between 36 and 55%. <![CDATA[Effects of syntactic simplification on reading comprehension of Elementary School students]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-64312019000100303&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO Objetivo Investigar o efeito da estratégia de simplificação sintática de textos sobre o desempenho em compreensão leitora de escolares de 20 a 40 ano do ensino fundamental. Métodos Estudo transversal, analítico, caso controle. Participaram 112 escolares do ensino público, do 20 ao 40 ano escolar. Os participantes foram distribuídos em Grupo TO – expostos ao texto expositivo original e Grupo TS – expostos ao texto simplificado. Os grupos foram pareados segundo acurácia e não diferiram quanto à capacidade de compreensão leitora. O texto original foi submetido às seguintes modificações sintáticas: divisão de sentenças complexas, simplificação de marcadores discursivos, supressão de voz ativa e anáforas, inversão na ordem de cláusulas, com deslocamento da sentença principal para o início e utilização exclusiva da ordenação sujeito-verbo-objeto. Para atestar a simplificação, utilizou-se a ferramenta computadorizada CohMetrix-Port. A análise da compreensão por meio dos recontos dos textos lidos computou o total de ideias (centrais, detalhes) e de enlaces recontados. Resultados A análise comparativa dos grupos identificou diferenças quanto ao total de ideias centrais (U=1029,5, p=0,001), de detalhe (U=599,5, p=0,000) e total de ideias recontadas (U=1247,5, p=0,041), com melhor desempenho para o Grupo TS. A análise da escolaridade mostrou que o 30 e o 40 ano mais se beneficiaram da simplificação sintática. Conclusão A simplificação dos textos, atestada pelos parâmetros do CohMetrix-Port, produziu efeitos de facilitação sobre o processamento microestrutural do texto de escolares do 30 e 40 anos do ensino fundamental, promovendo maior retenção das ideias.<hr/>ABSTRACT Purpose To investigate the effects of Syntactic text simplification on the reading comprehension performance of Elementary School students. Methods Cross-sectional, analytical, case-control study. Study participants were 112 students regularly enrolled in the 2nd-4th grades of public Elementary Schools. Participants were divided into two groups: Group OT – students exposed to the original expository text and Group ST – students exposed to the simplified expository text. The groups were matched for accuracy and did not differ with respect to reading comprehension capacity. The simplified text was obtained by submitting the original text to the following syntactic modifications: separation of complex sentences, simplification of discursive markers, suppression of active voice and anaphora, inversion of clause order with displacement of the main clause to the beginning of the sentence, and exclusive use of the subject-verb-object order. Text simplification was verified using the Coh-Metrix-Port computational tool. Comprehension analysis through retell of the texts read determined the total of ideas (central and detailed) and retold links. Results Comparative analysis of the groups identified differences between the total of central, detailed and retold ideas, with the best performance observed in the Group ST. Students from 3rd and 4th grades benefitted the most from syntactic simplification. Conclusion Text syntactic simplification, verified by the Coh-Metrix-Port parameters, facilitated the micro-structural text processing of 3rd and 4th grade students, promoting greater retention of ideas. <![CDATA[Language in Treacher Collins Syndrome: a dialogical analysis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-64312019000100600&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO A Síndrome de Treacher Collins ou Disostose Mandibulofacial é decorrente de mutações genéticas e caracterizada por malformações craniofaciais. Crianças com essa síndrome podem apresentar dificuldades cognitivas, linguísticas e psicomotoras. São raras as publicações que discorrem sobre a complexidade de seus aspectos terapêuticos, especialmente, voltados à evolução clínica vinculada à linguagem. O presente estudo objetiva analisar o processo terapêutico voltado à oralidade de um menino com essa síndrome, considerando a natureza dialógica da linguagem. Trata-se de um estudo de caso longitudinal e prospectivo, realizado em uma clínica-escola de uma Universidade, situada no sul do Brasil, durante quatro anos, desde 2012 até 2016. Os dados foram coletados a partir de gravações semanais do paciente em interação com os seus terapeutas, sendo, também, considerados os registros arquivados em seu prontuário. Os resultados indicam que a criança apresentou evolução no que se refere à apropriação da linguagem oral. Apesar das dificuldades na produção vocal e na articulação de fonemas, decorrentes de alterações craniofaciais próprias da síndrome em questão, as atividades dialógicas estabelecidas entre o menino, seus terapeutas e sua família, propiciaram mudanças gradativas no seu posicionamento em relação ao outro e à linguagem. Inicialmente, ele fazia uso de gestos, mímicas faciais, apontamentos, os quais eram compreendidos apenas pelas pessoas que faziam parte do seu cotidiano. Atualmente, além dos recursos gestuais, ele passou a usar a oralidade para participar de práticas interativas, indicando mais autonomia para interagir com seus interlocutores.<hr/>ABSTRACT The Treacher Collins Syndrome or Mandibulofacial dysostosis is due to genetic mutations and characterized by craniofacial malformations. Children with this syndrome may present cognitive, linguistic and psychomotor difficulties. There are few publications that discuss the complexity of its therapeutic aspects, especially those focused on language clinical evolution. The present study aims to analyze a speech - language clinical work on oral language of a boy who has this syndrome, considering the dialogical nature of language. This is a longitudinal and prospective case study, carried out in a university clinic located in the south of Brazil, during four years, from 2012 to 2016. Data were collected from weekly recordings of the patient interacting with his therapists, and also from his record files. The results indicate that this child presented oral language appropriation evolution. Despite his vocal production and phonemes articulation´s difficulties, due to his craniofacial alterations that characterize this syndrome, the dialogical activities established between the child, his therapists and his family, caused gradual changes in his language use. Initially, he used gestures, facial mimics, pointing, which were understood only by people who were part of his daily life. Nowadays, he still uses gestures, but he also began to use oral language to participate in interactive practices, which indicates his autonomy to interact with other people. <![CDATA[ERRATUM]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-64312019000100900&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO A Síndrome de Treacher Collins ou Disostose Mandibulofacial é decorrente de mutações genéticas e caracterizada por malformações craniofaciais. Crianças com essa síndrome podem apresentar dificuldades cognitivas, linguísticas e psicomotoras. São raras as publicações que discorrem sobre a complexidade de seus aspectos terapêuticos, especialmente, voltados à evolução clínica vinculada à linguagem. O presente estudo objetiva analisar o processo terapêutico voltado à oralidade de um menino com essa síndrome, considerando a natureza dialógica da linguagem. Trata-se de um estudo de caso longitudinal e prospectivo, realizado em uma clínica-escola de uma Universidade, situada no sul do Brasil, durante quatro anos, desde 2012 até 2016. Os dados foram coletados a partir de gravações semanais do paciente em interação com os seus terapeutas, sendo, também, considerados os registros arquivados em seu prontuário. Os resultados indicam que a criança apresentou evolução no que se refere à apropriação da linguagem oral. Apesar das dificuldades na produção vocal e na articulação de fonemas, decorrentes de alterações craniofaciais próprias da síndrome em questão, as atividades dialógicas estabelecidas entre o menino, seus terapeutas e sua família, propiciaram mudanças gradativas no seu posicionamento em relação ao outro e à linguagem. Inicialmente, ele fazia uso de gestos, mímicas faciais, apontamentos, os quais eram compreendidos apenas pelas pessoas que faziam parte do seu cotidiano. Atualmente, além dos recursos gestuais, ele passou a usar a oralidade para participar de práticas interativas, indicando mais autonomia para interagir com seus interlocutores.<hr/>ABSTRACT The Treacher Collins Syndrome or Mandibulofacial dysostosis is due to genetic mutations and characterized by craniofacial malformations. Children with this syndrome may present cognitive, linguistic and psychomotor difficulties. There are few publications that discuss the complexity of its therapeutic aspects, especially those focused on language clinical evolution. The present study aims to analyze a speech - language clinical work on oral language of a boy who has this syndrome, considering the dialogical nature of language. This is a longitudinal and prospective case study, carried out in a university clinic located in the south of Brazil, during four years, from 2012 to 2016. Data were collected from weekly recordings of the patient interacting with his therapists, and also from his record files. The results indicate that this child presented oral language appropriation evolution. Despite his vocal production and phonemes articulation´s difficulties, due to his craniofacial alterations that characterize this syndrome, the dialogical activities established between the child, his therapists and his family, caused gradual changes in his language use. Initially, he used gestures, facial mimics, pointing, which were understood only by people who were part of his daily life. Nowadays, he still uses gestures, but he also began to use oral language to participate in interactive practices, which indicates his autonomy to interact with other people. <![CDATA[ERRATUM]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-64312019000100901&lng=es&nrm=iso&tlng=es RESUMO A Síndrome de Treacher Collins ou Disostose Mandibulofacial é decorrente de mutações genéticas e caracterizada por malformações craniofaciais. Crianças com essa síndrome podem apresentar dificuldades cognitivas, linguísticas e psicomotoras. São raras as publicações que discorrem sobre a complexidade de seus aspectos terapêuticos, especialmente, voltados à evolução clínica vinculada à linguagem. O presente estudo objetiva analisar o processo terapêutico voltado à oralidade de um menino com essa síndrome, considerando a natureza dialógica da linguagem. Trata-se de um estudo de caso longitudinal e prospectivo, realizado em uma clínica-escola de uma Universidade, situada no sul do Brasil, durante quatro anos, desde 2012 até 2016. Os dados foram coletados a partir de gravações semanais do paciente em interação com os seus terapeutas, sendo, também, considerados os registros arquivados em seu prontuário. Os resultados indicam que a criança apresentou evolução no que se refere à apropriação da linguagem oral. Apesar das dificuldades na produção vocal e na articulação de fonemas, decorrentes de alterações craniofaciais próprias da síndrome em questão, as atividades dialógicas estabelecidas entre o menino, seus terapeutas e sua família, propiciaram mudanças gradativas no seu posicionamento em relação ao outro e à linguagem. Inicialmente, ele fazia uso de gestos, mímicas faciais, apontamentos, os quais eram compreendidos apenas pelas pessoas que faziam parte do seu cotidiano. Atualmente, além dos recursos gestuais, ele passou a usar a oralidade para participar de práticas interativas, indicando mais autonomia para interagir com seus interlocutores.<hr/>ABSTRACT The Treacher Collins Syndrome or Mandibulofacial dysostosis is due to genetic mutations and characterized by craniofacial malformations. Children with this syndrome may present cognitive, linguistic and psychomotor difficulties. There are few publications that discuss the complexity of its therapeutic aspects, especially those focused on language clinical evolution. The present study aims to analyze a speech - language clinical work on oral language of a boy who has this syndrome, considering the dialogical nature of language. This is a longitudinal and prospective case study, carried out in a university clinic located in the south of Brazil, during four years, from 2012 to 2016. Data were collected from weekly recordings of the patient interacting with his therapists, and also from his record files. The results indicate that this child presented oral language appropriation evolution. Despite his vocal production and phonemes articulation´s difficulties, due to his craniofacial alterations that characterize this syndrome, the dialogical activities established between the child, his therapists and his family, caused gradual changes in his language use. Initially, he used gestures, facial mimics, pointing, which were understood only by people who were part of his daily life. Nowadays, he still uses gestures, but he also began to use oral language to participate in interactive practices, which indicates his autonomy to interact with other people.