Scielo RSS <![CDATA[BrJP]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2595-319220190001&lang=es vol. 2 num. 1 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Education in pain]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100001&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Chronic pain in the elderly, associated factors and relation with the level and volume of physical activity]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100003&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Chronic pain is associated with functional limitations in the elderly, negatively affecting the health of this population. The activity and/or physical exercise has been proposed as a non-drug intervention with positive effects in the treatment of chronic pain. Thus, this study aimed to identify the prevalence of chronic pain in the elderly, analyze the factors associated with pain and its relationship with the level and volume of physical activity practice. METHODS: Quantitative and cross-sectional research with 385 elderly (67.3% women and 32.7% men) who were evaluated regarding the level and volume of physical activity practice, the presence of chronic diseases, presence and intensity of chronic pain. RESULTS: The prevalence of chronic pain in the sample was 58.2% and was associated with the gender and the presence of chronic diseases (p&lt;0.001). The median pain intensity was higher in sedentary women (p=0.005), as they presented a lower volume of physical activity practices (p&lt;0.001). CONCLUSION: The prevalence of chronic pain among the evaluated elderly is high and associated with the presence of chronic diseases and to gender, being more prevalent among women. Sedentary or insufficiently active elderly women report higher pain intensity than active and very active women. There is poor correlation indicating that the level of physical activity decreases with increasing pain intensity and the number of chronic diseases. Elderly people with chronic pain have significantly lower volumes of physical activity practice than those who do not.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor crônica está associada a limitações funcionais em pessoas idosas, afetando negativamente a saúde dessa população. A atividade e/ou exercício físico tem sido proposto como uma intervenção não farmacológica com efeitos positivos no tratamento da dor crônica. Assim, este estudo objetivou identificar a prevalência de dor crônica em idosos, analisar os fatores associados à dor e sua relação com o nível e volume de prática de atividades físicas. MÉTODOS: Pesquisa quantitativa e transversal com 385 idosos (67,3% mulheres e 32,7% homens) que foram avaliados quanto ao nível e volume de prática de atividades físicas, presença de doenças crônicas, presença e intensidade de dor crônica. RESULTADOS: A prevalência de dor crônica na amostra estudada foi de 58,2% e foi associada com o sexo e com a presença de doenças crônicas (p&lt;0,001). A mediana da intensidade da dor foi mais alta em mulheres sedentárias (p=0,005), assim como elas apresentaram menor volume de prática de atividades físicas (p&lt;0,001). CONCLUSÃO: A prevalência de dor crônica entre os idosos avaliados é alta e está associada à presença de doenças crônicas e ao sexo, sendo mais prevalente entre as mulheres. Mulheres idosas sedentárias ou insuficientemente ativas relatam maior intensidade da dor do que as ativas e muito ativas. Há fraca correlação indicando que o nível de atividade física diminui com o aumento da intensidade da dor e o número de doenças crônicas. Idosas com dor crônica apresentam volumes de prática de atividade física significativamente menores do que as que não possuem. <![CDATA[Chronic pelvic pain portraits: perceptions and beliefs of 80 women]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100008&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Because of its expressive prevalence and difficult clinical management, chronic pelvic pain is an important cause of morbidity, disability, and reduction of quality of life in women. Psychological factors influence the perception of pain and can interfere in the medical approach, justifying the application of projective tools, such as the pain portrait, previously not applied in women with chronic pelvic pain. The objective of this study was to obtain a greater clarification about the psychological component in the assessment of the chronic pelvic pain by applying the pain portrait in women with chronic pelvic pain. METHODS: This is an exploratory cross-sectional study conducted with 80 women with chronic pelvic pain. It was applied a pre-structured interview to collect sociodemographic, behavioral and clinical data. The pain portrait was applied to investigate the perceptions and beliefs about pain. The drawings were classified by content analysis and consensus among the authors. RESULTS: The average age of the participants was 39.40±9.21 years, average pain intensity of 7.03±2.58 and average pain duration of 8.84±7.65 years. The main portraits referred to negative feelings (37.50%), harmful instruments (33.75%) and geometric forms (25%), with a predominance of cold colors (63.70%). More than 60% of the participants put hope only in medical procedures, while 25% believed that there was no solution to their pain. CONCLUSION: Women represented their chronic pelvic pain in an affective way, with the use of few and cold colors. They considered themselves having a passive role in their treatment and related their pain to family losses.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Por sua expressiva prevalência e difícil manuseio clínico, a dor pélvica crônica é importante causa de morbidade, incapacidade e redução da qualidade de vida em mulheres. Fatores psicológicos podem influenciar a percepção da dor e interferir na abordagem médica, justificando a aplicação de recursos projetivos, como o retrato da dor, anteriormente não aplicado em mulheres com dor pélvica crônica. Objetivou-se trazer maior esclarecimento sobre a influência do componente psicológico na avaliação da dor pélvica crônica, por meio da aplicação do retrato da dor em mulheres com dor pélvica crônica. MÉTODOS: Trata-se de um estudo de corte transversal exploratório realizado com 80 mulheres com dor pélvica crônica. Utilizou-se de entrevista pré-estruturada para coletar dados sociodemográficos, comportamentais e clínicos e, para investigar percepções e crenças sobre a dor, aplicou-se o retrato da dor. Os desenhos foram avaliados e classificados por meio de análise de conteúdo e consenso entre os autores. RESULTADOS: As participantes tinham média de idade de 39,40±9,21 anos, intensidade álgica média de 7,03±2,58 e duração média de 8,84±7,65 anos. Os principais retratos remetiam a sentimentos negativos (37,50%), instrumentos lesivos (33,75%) e formas geométricas (25%), com predomínio de cores frias (63,70%). Mais de 60% das participantes depositavam esperança apenas em procedimentos médicos, enquanto 25% delas acreditavam não haver solução para sua dor. CONCLUSÃO: As mulheres retrataram sua dor pélvica crônica de modo afetivo, com uso de poucas cores e cores frias. Consideraram-se em papel passivo no tratamento, além de relacionar a sua dor a perdas familiares. <![CDATA[Knowledge, attitude and practice regarding pharmacological methods of labor analgesia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100014&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Labor pain is caused by several physiological changes and may cause psychological damage to the parturient and her relatives and, therefore, must be relieved. The objective of this study was to evaluate the knowledge, attitude, and practice of obstetricians concerning pharmacological methods of labor analgesia. METHODS: Cross-sectional study (38 obstetricians working at public maternity hospitals). A structured questionnaire was applied about knowledge, attitude and practice concerning systemic and regional pharmacological methods. The agreement magnitude was assessed by kappa coefficient. RESULTS: We observed adequate knowledge about the indications of all methods (31 to 86%), the contraindications of opioids (92%) and the adverse effects of non-opioid analgesics /antispasmodics on the fetus (76%). Concerning attitude, they agree that non-opioid analgesics/antispasmodics do not minimize labor pain (98%) but should be available at the maternity wards (89%) and that epidural analgesia is effective (100%) and should be available (94%). In practice, the indication of non-opioid analgesics/antispasmodic and epidural analgesia prevailed. In most of the requirements in each dimension (knowledge: K=-0.092 to 0.158; p=0.057 to 1.0 and attitude: K=-0.005 to 0.472; p=0.004 to 1.0), there was minimal agreement with practice, except for the non-opioid analgesics/antispasmodics (K=0.421, p=0.009), and epidural analgesia (K=0.472, p=0.004), with a moderate agreement. CONCLUSION: Knowledge was heterogeneous. The attitude was unanimous concerning the effectiveness and the need of having epidural available, and the ineffectiveness of non-opioid analgesics/ antispasmodics, and the practice of prescribing them. There was a minimal agreement between knowledge and practice, and between attitude and practice on most of the other requirements in each dimension.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor do parto é causada por diversas alterações fisiológicas e pode causar danos psicológicos à parturiente e seus familiares, portanto, deve ser aliviada. O objetivo deste estudo foi avaliar o conhecimento, atitude e prática de obstetras sobre métodos farmacológicos de analgesia de parto. MÉTODOS: Estudo transversal, com amostra de conveniência (38 obstetras que atuam em maternidades públicas). Foi aplicado um questionário estruturado sobre conhecimento, atitude e prática em relação a métodos farmacológicos sistêmicos e regionais. Magnitude de concordância avaliada pelo coeficiente Kappa. RESULTADOS: Observou-se conhecimento adequado nas indicações de todos os métodos (31 a 86%), contraindicações dos opioides (92%) e efeitos adversos de analgésicos simples/antiespasmódicos no feto (76%). Na atitude, concordam que os analgésicos simples/antiespasmódicos não funcionam no alívio da dor do parto (98%), mas devem estar disponíveis nas maternidades (89%), e que a analgesia peridural é eficaz (100%) e deve estar disponível (94%). Na prática, prevaleceu a indicação de analgésicos simples/antiespasmódicos e da analgesia peridural. Na maioria dos quesitos, em cada dimensão (conhecimento: K=-0,092 a 0,158; p=0,057 a 1,0 e atitude: K=-0,005 a 0,472; p=0,004 a 1,0), houve concordância mínima com a prática, excetuando analgésicos simples/antiespasmódicos (K=0,421; p=0,009) e analgesia peridural (K=0,472; p=0,004), com concordância moderada. CONCLUSÃO: O conhecimento foi heterogêneo. A atitude foi unânime quanto à eficácia e necessidade da analgesia peridural estar disponível, e ineficácia dos analgésicos simples e antiespasmódicos, e a prática de prescrevê-los. Houve concordância mínima entre o conhecimento e a prática, e entre a atitude e a prática, na maioria dos outros quesitos em cada uma das dimensões. <![CDATA[Access of men with sickle cell disease and priapism in emergency services]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100020&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Priapism is one of the complications of sickle cell disease characterized by a persistent and painful erection, which can lead to erectile dysfunction and sexual impotence. The objective of this study was to understand how men with sickle cell disease and priapism access emergency care. METHODS: A qualitative study conducted in a reference healthcare unit to people with sickle cell disease in the second largest city in Bahia. Seven adult men with sickle cell disease who had experienced priapism participated in the study. The data were collected by semi-structured interview and thematic story designs and submitted to content analysis. RESULTS: Priapism is seen as a lack of genital health. Participants use strategies to manage it at home to avoid embarrassment, which ends up in cocooning. Access to emergency services is motivated by persistent and relentless pain; and limited by the fear of priapism being mistaken for sexual deviance, lack of knowledge about the complication as a urologic emergency and financial shortfall, which confers a worse prognosis about erectile function. Men are embarrassed and discriminated by healthcare and support professionals, which discourages them from accessing these services in the future. CONCLUSION: This study emphasizes the importance of early diagnosis of sickle cell disease, the orientation of family members and the need for healthcare professionals to educate young boys and men with sickle cell disease and their caregivers about priapism in advance to allow adequate self-care and prevent complications.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O priapismo é uma das complicações da doença falciforme caracterizada por ereção persistente e dolorosa, podendo levar à disfunção erétil e impotência sexual. O objetivo deste estudo foi compreender como os homens com doença falciforme e priapismo acessam os cuidados nos serviços de emergência. MÉTODOS: Estudo qualitativo realizado em unidade de saúde referência para pessoas com doença falciforme no segundo maior município baiano. Participaram do estudo 7 homens adultos com doença falciforme que já vivenciaram priapismo. Utilizou-se entrevista semiestruturada e desenhos-história com o tema, analisados por análise de conteúdo. RESULTADOS: O priapismo é visto como uma falta de saúde genital. Os participantes usam estratégias para seu manuseio em domicílio para evitar constrangimentos, o que acaba isolando-os socialmente. O acesso aos serviços de emergência é motivado pela dor persistente e irredutível; e limitado pelo temor do priapismo ser confundido como resultado de desvio sexual, desconhecimento da complicação como emergência urológica e carência financeira, o que confere pior prognóstico sobre a função erétil. Os homens sofrem constrangimento e discriminação pelos profissionais de saúde e de apoio das unidades, o que os desmotiva a acessar esses serviços no futuro. CONCLUSÃO: Este estudo ressalta a importância do diagnóstico precoce da doença falciforme, da orientação de familiares e da necessidade de os profissionais de saúde educarem os meninos/homens jovens com doença falciforme e seus cuidadores sobre o priapismo de forma prévia, para permitir o adequado autocuidado futuro e prevenção de complicações. <![CDATA[Immediate analgesic effect of 2KHz interferential current in chronic low back pain: randomized clinical trial]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100027&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Interferential current is widely used in clinical practice for the treatment of low back pain, but there is no literature consensus regarding its parameters. The objective of this study was to analyze the immediate effect of the 2KHz interferential current in chronic low back pain. METHODS: This randomized controlled clinical trial was previously approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Paraná, with the participation of 105 individuals with chronic low back pain (&gt;12 weeks) of both genders. Participants were randomized in 3 groups: placebo group (PG, n=35), electrical stimulus off; interferential current1 (IG1, n=35), carrier frequency 2KHz, AMF of 2Hz, motor intensity level and IG2, n=35, carrier frequency 2KHz, AMF of 100Hz, sensory intensity level. All groups were subjected to a single application for 30 minutes with 4 electrodes in a crossed-shape position in the lumbar region. RESULTS: The visual analog scale, McGill pain scale, Oswestry Low Back disability questionnaire, Roland Morris disability questionnaire and Algometria of pressure were used for evaluation and revaluation. CONCLUSION: It may be noticed that by the visual analog scale and questionnaires, the interferential current provided an immediate analgesic effect in chronic lumbar pain regardless of the mode of stimulation.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A corrente interferencial é amplamente utilizada na prática clínica para o tratamento da dor lombar, porém não há consenso na literatura sobre seus parâmetros. O objetivo deste estudo foi analisar o efeito imediato da corrente interferencial de 2KHz na dor lombar crônica. MÉTODOS: Ensaio clínico, controlado randomizado, foi previamente aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Paraná. Participaram 105 indivíduos com dor lombar crônica (&gt;12 semanas), de ambos os sexos. Os participantes foram randomizados em 3 grupos: grupo placebo (GP, n=35), estímulo elétrico desligado, grupo interferencial1 (GI1, n=35), frequência portadora de 2KHz, AMF de 2Hz, intensidade a nível motor e grupo interferencial2 (GI2, n=35), frequência portadora de 2KHz, AMF de 100Hz, intensidade a nível sensorial. Todos os grupos foram submetidos a uma única aplicação durante 30 minutos, com 4 eletrodos posicionados de maneira cruzada na região lombar. RESULTS: Para avaliação e reavaliação, foi utilizada a escala analógica visual, escala da dor de McGill, Questionário de dor lombar de Oswestry, Questionário de Incapacidade de Roland-Morris e Algometria de Pressão. CONCLUSÃO: Pode-se perceber que, pela escala analógica visual e pelos questionários, a corrente interferencial proporcionou efeito analgésico imediato na dor lombar crônica independentemente do modo de estimulação. <![CDATA[Health professionals' barriers in the management, evaluation, and treatment of neonatal pain]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100034&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Despite the solid results on pain management strategies in neonatology, it is necessary to identify and explore the barriers that may hamper the attention to pain and the implementation of the scientific evidence widely disseminated in the literature in the care practice. The objective of this study was to describe the barriers encountered by the healthcare professionals of a neonatal intensive care unit regarding the management, evaluation, and treatment of newborn pain. METHODS: Descriptive, exploratory, quantitative study carried out in a maternity hospital in the city of Rio de Janeiro. Forty-two nursing technicians, 22 nurses, 20 physicians, and 2 physiotherapists participated in the study. The data was collected in an interview using a form and the data was analyzed by descriptive statistics. RESULTS: Among the barriers found it stands out the lack of training on neonatal pain, no use of scales, the absence of routine and protocols for the treatment of pain, and the need for greater safety for the evaluation and treatment of pain. It was also observed that there is a gap between knowledge and care practice in the unit. CONCLUSION: The identification of these barriers is essential to establish strategies based on knowledge-transfer to overcome the obstacles and improve the care given to newborns in the neonatal intensive care unit.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Apesar de resultados solidificados sobre as estratégias de gestão da dor em neonatologia, faz-se necessário identificar e explorar as barreiras que dificultam a atenção à dor e a implementação na prática assistencial das evidências científicas amplamente difundidas na literatura. O objetivo deste estudo foi descrever as barreiras encontradas pelos profissionais de saúde de uma unidade de terapia intensiva neonatal em relação ao manuseio, avaliação e tratamento da dor de recém-nascidos. MÉTODOS: Estudo descritivo exploratório, quantitativo, realizado em uma maternidade do município do Rio de Janeiro. Participaram 42 técnicos de enfermagem, 22 enfermeiros, 20 médicos e 2 fisioterapeutas. Foi realizada uma entrevista utilizando-se um formulário para coleta de dados e estes foram analisados com uso de estatística descritiva. RESULTADOS: Entre as barreiras encontradas destacam-se a ausência de treinamento sobre dor neonatal, a não utilização de escalas, ausência de rotina e protocolos para o tratamento da dor e a necessidade de maior segurança para a avaliação e o tratamento da dor. Observou-se, também, que existe uma lacuna entre o conhecimento e a prática assistencial na unidade. CONCLUSÃO: A identificação dessas barreiras torna-se essencial para que se busquem estratégias fundamentadas na transferência de conhecimento para vencer os obstáculos e melhorar a assistência prestada aos recém-nascidos na unidade de terapia intensiva neonatal. <![CDATA[Validation of an educational booklet for people with chronic pain: EducaDor]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100039&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Socio-educational tools aimed at the population with chronic pain can help in the knowledge about trigger mechanisms, beliefs, and attitudes towards pain that may be useful in their control. In addition to developing them, it is necessary to evaluate whether these tools are valid for therapeutic use. The objective of this study was to describe the validation process of an educational booklet for people with chronic pain. METHODS: This study was developed in three stages: questionnaires for the evaluation of the booklet by patients and professionals, interview, and content validation. The sample consisted of 60 patients with chronic pain and six professionals specialized in your treatment. For validation, the Content Validity Index per items was used considering a score greater than or equal to 80%. RESULTS: All six domains evaluated in the booklet obtained a Content Validity Index per items score greater than 80%. The Content Validity Index per items overall rate of the domains evaluated by the patients was 88% while for the health professionals it was 92%. CONCLUSION: The EducaDor booklet showed to be valid for use in the education of patients with chronic pain.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Ferramentas socioeducativas voltadas para a população com dor crônica podem auxiliar no conhecimento sobre mecanismos desencadeantes, crenças e atitudes frente à dor, que podem ser úteis no seu controle. Além de desenvolvê-las, se faz necessário avaliar se essas ferramentas são válidas para o uso terapêutico. O objetivo deste estudo foi descrever o processo de validação de uma cartilha educativa para pessoas com dor crônica. MÉTODOS: Este estudo foi desenvolvido em três etapas: construção de questionários para avaliação da cartilha por pacientes e profissionais, entrevista e validação de conteúdo. A amostra consistiu de 60 pacientes com dor crônica e seis profissionais especializados no seu tratamento. Para validação, foi utilizado o Índice de Validade de Conteúdo por itens considerando um escore maior ou igual a 80%. RESULTADOS: Todos os seis domínios avaliados na cartilha obtiveram escore do Índice de Validade de Conteúdo por itens maior que 80%. A taxa global do Índice de Validade de Conteúdo por itens dos domínios avaliados pelos pacientes foi de 88% enquanto que para os profissionais de saúde foi de 92%. CONCLUSÃO: A cartilha EducaDor mostrou-se válida para o uso na educação de pacientes com dor crônica. <![CDATA[Incidence of chest pain as a symptom of acute myocardial infarction in an urgent care unit]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100044&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Chest pain is one of the main reasons why individuals seek urgent and emergency services. It is a symptom that may suggest several pathologies, among which the acute coronary syndrome, which makes differential diagnosis difficult. The objective of this study was to identify the incidence of chest pain confirmed as acute myocardial infarction in an urgent care unit in the city of Joinville; and specifically to describe the epidemiological profile of patients with chest pain due to acute myocardial infarction, regarding gender, age, type of acute myocardial infarction and cardiac enzyme alterations; identify how individuals described the symptom; to recognize other factors causing chest pain and to know the incidence of chest pain related to non-cardiac causes. METHODS: Documentary study, descriptive and quantitative approach. RESULTS: The incidence of chest pain as a symptom of acute myocardial infarction corresponded to 1% of the sample, affecting males. Several other causes were pointed out stemmed from the international code of diseases to seek care for this complaint. CONCLUSION: The study evidenced the relevance of this complaint in emergency and urgent care units and the need to recognize the clinical manifestations and acute myocardial infarction screening for differential diagnosis.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor no peito é um dos principais motivos que levam os indivíduos a buscarem serviços de urgência e emergência. Trata-se de um sintoma que pode sugerir diversas doenças, dentre as quais a síndrome coronariana aguda, o que dificulta o diagnóstico diferencial. O objetivo principal deste estudo foi identificar a incidência de dor torácica confirmada como infarto agudo do miocárdio em uma unidade de pronto-atendimento do município de Joinville; e os específicos foram: traçar o perfil epidemiológico dos pacientes com dor torácica por infarto agudo do miocárdio quanto ao sexo, faixa etária, tipo de infarto agudo do miocárdio e alterações de enzimas cardíacas; identificar o modo como os indivíduos descreveram o sintoma; reconhecer outros fatores causadores de dor torácica e conhecer a incidência de dor torácica relacionada a causas não cardíacas. MÉTODOS: Estudo documental, descritivo e de abordagem quantitativa. RESULTADOS: A incidência de dor torácica como sintoma de infarto agudo do miocárdio correspondeu a 1% da amostra, acometendo indivíduos do sexo masculino. Diversas outras causas foram apontadas, a partir do código internacional de doenças, para a procura de atendimentos por essa queixa. CONCLUSÃO: O estudo evidenciou a relevância dessa queixa nas unidades de urgência e emergência e a necessidade do reconhecimento das manifestações clínicas e triagem do infarto agudo do miocárdio para o diagnóstico diferencial. <![CDATA[Palliative care: epidemiological profile with a biopsychosocial look on oncological patients]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100049&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Palliative care is a set of practices that encompasses patients with life-threatening diseases which approach is no longer curative, but comforting, including care for the family. The objective of this study was to verify the epidemiological profile of cancer patients in palliative care. METHODS: We interviewed 100 cancer patients in palliative care, as well as the sociodemographic and biopsychosocial variables, using the Karnofsky index, Palliative Performance Scale and Edmonton Symptom Assessment Scale. RESULTS: The prevalent age group was between 51-60 years (34%), more than half female (77%), incomplete elementary school (40%) and resident in the interior of Maranhão (73%). Concerning the use of pain drugs, 52% reported not forgetting to take their pain drug, while 56% took drug on their own. As to the diagnosis, only 13% of the interviewees were aware of a palliative diagnosis, and more than half of them were aware of primary or oncological diagnosis (65%). Regarding the evaluation of functional capacity, 52% had the Karnofskys index between 70 and 90%; Palliative Performance Scale, 62% between 80 and 90%, and Edmonton Symptom Assessment Scale the following most significant variables in tiredness, (60%); sadness, (84%); anxiety, (73%); lack of appetite, (51%) and absence of well-being (79%). CONCLUSION: Knowing the profile of patients is key to identify the obstacles to the effective implementation of palliative care, making it possible to implement targeted measures.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os cuidados paliativos são um conjunto de práticas que abrangem pacientes portadores de doenças ameaçadoras da vida e cuja abordagem deixa de ser curativa e passa a ser baseada em conforto, incluindo cuidados com a família. O objetivo deste estudo foi verificar o perfil epidemiológico de pacientes oncológicos em cuidados paliativos. MÉTODOS: Foram entrevistados 100 pacientes oncológicos em cuidados paliativos quanto às variáveis sociodemográficas e biopsicossociais, utilizando-se o índice de Karnofsky, a Escala de Performance Paliativa e a Escala de Avaliação de Sintomas de Edmonton. RESULTADOS: Observou-se faixa etária mais prevalente entre 51 e 60 anos (34%), mais da metade do sexo feminino (77%), nível escolar fundamental incompleto (40%) e residente no interior do Maranhão (73%). Quanto ao uso de analgésicos, 52% relataram não esquecer de tomar o fármaco para dor; enquanto 56% tomam fármaco por conta própria. Quanto ao diagnóstico, apenas 13% dos entrevistados conhecem o diagnóstico paliativo, e mais da metade conhece o diagnóstico primário ou oncológico (65%). Quanto à avaliação da capacidade funcional, 52% tem índice de Karnofsky avaliado entre 70 e 90%; Escala de Performance Paliativa, 62% estão entre 80 e 90% e Escala de Avaliação de Sintomas de Edmonton as seguintes variáveis mais significantes em cansaço, (60%); tristeza, (84%); ansiedade, (73%); falta de apetite, (51%) e ausência de bem-estar (79%). CONCLUSÃO: Conhecer o perfil de pacientes é relevante para a identificação pontual de obstáculos na implementação efetiva dos cuidados paliativos. Possibilitando assim, a implementação de medidas direcionadas. <![CDATA[Relationship between the perceived social support and catastrophization in individuals with chronic knee pain]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100055&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Catastrophization and social support influence health outcomes in people with chronic pain. However, there is still no consensus regarding the relationship between these factors, and the information available in what relates to chronic pain in the knee joint is even scarcer. The objective of this study was to describe and understand the relationship between the perceived social support and pain catastrophization in adults with chronic knee pain. METHODS: Sociodemographic data were collected, and the West Haven-Yale Multidimensional Pain Inventory and Pain Catastrophizing Scale were completed by the participants. The sample included 28 participants attending daycare institutions in Aveiro, Braga and Leiria districts (Portugal). RESULTS: Seventy-five percent of the participants presented clinically significant catastrophization, and 64.3% reported high perceived social support. There is a direct relationship between high catastrophization and frequent solicitations and distraction responses. Conversely, an inverse association between high catastrophization levels and infrequent negative responses was observed in the collected sample. CONCLUSION: Useful social support contributes to a maladaptive response to pain by increasing catastrophization levels, and the catastrophic response may be a way to ask for support. There is a direct association between the perceived social support and the catastrophization of chronic knee pain in the participants. However, the association between these variables was poor/low evidencing the need to consider other factors in the catastrophization study.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Tanto a catastrofização como o suporte social influenciam os resultados na saúde de indivíduos com dor crônica. Porém, não há consenso sobre a relação entre esses fatores, sendo escassa a informação direcionada à articulação do joelho. O objetivo deste estudo foi descrever e compreender a relação entre o suporte social percebido e a catastrofização da dor em idosos com dor crônica do joelho. MÉTODOS: Foi feita a coleta de dados sociodemográficos, em conjunto com o preenchimento dos instrumentos West Haven-Yale Multidimensional Pain Inventory e Pain Catastrophizing Scale pelos participantes. A amostra foi constituída por 28 participantes, institucionalizados em regime de centro de dia dos distritos de Aveiro, Braga e Leiria (Portugal). RESULTADOS: Setenta e cinco por cento dos participantes apresentaram catastrofização clinicamente significativa e 64,3% referiram alto suporte social percebido. Verificou-se uma relação diretamente proporcional entre a elevada catastrofização e as respostas solícitas e de distração frequentes. Contrariamente, existe uma associação inversamente proporcional entre o elevado nível de catastrofização e as respostas negativas pouco frequentes na amostra recolhida. CONCLUSÃO: O suporte social útil contribui para uma resposta desadaptativa à dor, pelo aumento dos níveis de catastrofização, podendo a resposta catastrófica constituir um meio para solicitar apoio. Denota-se uma associação diretamente proporcional entre o suporte social percebido e a catastrofização da dor crônica do joelho nos participantes. Contudo, a relação demonstrou ser pobre/baixa, evidenciando a necessidade de considerar outros fatores no estudo da catastrofização. <![CDATA[Pain curricular guidelines for Psychologists in Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100061&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: It is widely recognized that pain is undertreated, largely determined by the minimal academic training on the subject. This article aims to propose and present curricular guidelines in pain for undergraduate and graduate psychologists in Brazil. CONTENTS: From an extensive literature review about education and pain, and based on national and international guidelines, curricular guidelines that contemplate the psychologist's education have been developed. The skills and competencies addressed in the training of the psychologist should contemplate their multifactorial nature, the importance of multidimensional evaluation, theoretical and technical models for interventions and management of the painful condition and aspects related to research and ethical aspects. CONCLUSION: The contents proposed in the pain curriculum for psychologists can and should be integrated considering the regional characteristics and demands of the educational institutions and the availability of qualified professionals to teach and can be applied both to undergraduate and graduate courses. It is believed that having curricular guidelines to teach this subject not only broadens the psychologist's understanding of the health-disease process, but also increases their professional possibilities to perform their roles in multi, inter and transdisciplinary healthcare levels.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: É amplamente reconhecido que há subtratamento da dor, em grande medida determinado pela reduzida formação acadêmica e profissional sobre o tema. O presente artigo visou propor e apresentar diretrizes curriculares em dor para psicólogos em nível de graduação e pós-graduação no Brasil. CONTEÚDO: A partir de extensa revisão de literatura sobre o tema educação e dor, e baseados em diretrizes nacionais e internacionais, foram desenvolvidas diretrizes curriculares que contemplam a formação do psicólogo. As habilidades e competências abordadas na formação do psicólogo devem contemplar a sua natureza multifatorial, importância da avaliação multidimensional, modelos teóricos e técnicas para as intervenções e manejo da condição dolorosa e os aspectos referentes à pesquisa e aspectos éticos. CONCLUSÃO: Os conteúdos propostos no currículo de dor para psicólogos podem e devem ser integrados considerando-se as características e demandas regionais, das instituições de ensino e a disponibilidade de profissionais habilitados para ministrá-lo, podendo ser aplicado tanto aos cursos de graduação quanto os de pós-graduação. Entende-se que o ensino desse tema a partir dessas diretrizes curriculares, não só amplia a compreensão do psicólogo sobre o processo de saúde-doença, como aumenta suas possiblidades de atuação profissional em diversos níveis de atenção à saúde de forma multi, inter e transdisciplinar. <![CDATA[Difficulties faced by nurses to use pain as the fifth vital sign and the mechanisms/actions adopted: an integrative review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100067&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Pain was recognized as the fifth vital sign in 1996, and many nurses have difficulty in evaluating it. Since it is necessary to know the difficulties to use pain as a fifth vital sign, this study aims at acquiring a better knowledge about pain, assessment methods and strategies/actions to guarantee its control. The objective of this study was to identify and analyze, in the Brazilian and international literature, the difficulties faced by nurses to use pain as the fifth vital sign and the mechanisms/actions adopted. CONTENTS: It is an integrative review in which the search for scientific articles was carried out in LILACS, BDENF, Scielo, Pubmed, Scopus and Web of Science databases, using the descriptors nursing, pain, and pain and vital signs management in Portuguese, English, and Spanish. The selection criteria were the period from 1995 to 2017 in the three languages mentioned. After searching and reading the articles, nine studies were included. Two categories were listed after reading the articles: 1) difficulties faced by nurses to use pain as a fifth vital sign and 2) mechanisms/actions adopted to minimize the difficulties faced by nurses to use pain as a fifth vital sign. CONCLUSION: It was evidenced that it is important that nurses consider/assess pain as the fifth vital sign, therefore aiming at better care, which, consequently, will influence the quality of care provided, improving patient's health and quality of life.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor foi reconhecida como quinto sinal vital em 1996 e muitos enfermeiros têm dificuldades em avaliá-la. Mediante a necessidade de conhecer as dificuldades na aplicabilidade da dor como quinto sinal vital, justifica-se este estudo com o intuito de conhecer a dor, os métodos para avaliação e as estratégias/ações para garantir seu controle. O objetivo deste estudo foi identificar e analisar, na literatura brasileira e internacional, as dificuldades enfrentadas pela enfermagem na aplicabilidade da dor como quinto sinal vital e os mecanismos/ações adotados. CONTEÚDO: Trata-se de uma revisão integrativa em que a busca de artigos científicos foi realizada nas bases e bancos de dados: LILACS, BDENF, Scielo, Pubmed, Scopus e Web of Science. Utilizou-se os descritores enfermagem, dor, manuseio da dor e sinais vitais nos idiomas português, inglês e espanhol. Definiu-se como critérios de seleção o período de 1995 a 2017 e os três idiomas citados; e após a busca e a leitura dos artigos foram incluídos nove estudos. Com a leitura dos artigos foram elencadas duas categorias: 1) dificuldades enfrentadas pela enfermagem na aplicabilidade da dor como quinto sinal vital e 2) mecanismos/ações adotados para amenizar as dificuldades enfrentadas pela enfermagem na aplicabilidade da dor como quinto sinal vital. CONCLUSÃO: Evidenciou-se que é necessário que os profissionais enfermeiros atentem para a importância de considerar/avaliar a dor como quinto sinal vital, visando um melhor atendimento que, consequentemente, influenciará na qualidade da assistência prestada, melhorando a saúde e a qualidade de vida do paciente. <![CDATA[Non-pharmacological therapies for postpartum analgesia: a systematic review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100072&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Abdominal and pelvic pain is a prevalent condition among women in the immediate postpartum period. Non-pharmacological therapies are of great importance for the treatment of this condition since they do not cause systemic side effects, such as drowsiness, irritability, and changes in the composition of breast milk. This article aims to identify and evaluate the efficacy of non-pharmacological analgesic therapies used in the immediate puerperium in abdominal-pelvic pain. CONTENTS: Searches were carried out in the main databases from September to October 2017 using the following descriptors "treatment" AND "pain" AND "postpartum"; "Treatment" AND "pain" AND "postpartum" AND "analgesics" AND "non-pharmacological". Controlled and randomized clinical trials published between January 2007 and August 2017, in Portuguese, English, and Spanish were included. Of the 1737 studies found in the databases, 42 were selected by the title. According to the eligibility criteria, 13 studies were included. The total sample size of the studies ranged from 21 to 266. In the intervention groups, the sample ranged from 11 to 126 women who underwent cryotherapy, transcutaneous electrical stimulation, LASER, acupuncture and ear acupressure. CONCLUSION: Interventional practices such as transcutaneous electrical nervous stimulation and cryotherapy presented significant data relevant to the reduction of abdominal and pelvic pain. The techniques of acupuncture and ear acupressure still present inconclusive data. Despite the relief of perineal pain, laser therapy showed no statistically significant effect on pain relief when compared to the placebo group.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Dor abdominal e pélvica são condições prevalentes entre as puérperas no período pós-parto. As terapias não farmacológicas nesses casos são de grande importância, tendo em vista a ausência de efeitos adversos sistêmicos, tais como sonolência, irritabilidade e modificações no leite materno. O objetivo deste estudo foi identificar e avaliar a eficácia das terapias analgésicas não farmacológicas utilizadas no puerpério imediato na dor abdominal e pélvica. CONTEÚDO: Realizou-se buscas nas principais bases de dados, no período de setembro a outubro de 2017, utilizando-se as combinações: "treatment" AND "pain" AND "postpartum"; "treatment" AND "pain" AND "postpartum" AND "analgesics" AND "non-pharmacological". Foram incluídos ensaios clínicos controlados e randomizados, publicados no período de janeiro de 2007 a agosto de 2017, nos idiomas português, inglês e espanhol. Dos 1.737 estudos encontrados nas bases de dados, 42 foram selecionados pelo título. De acordo com os critérios de elegibilidade, incluiu-se 13 estudos. O tamanho total das amostras dos estudos variou entre 21 e 266. Nos grupos com intervenção, a amostra variou entre 11 e 126 mulheres que foram submetidas a crioterapia, estimulação elétrica nervosa transcutânea, LASER, acupuntura e auriculoterapia. CONCLUSÃO: As práticas intervencionistas como a eletroestimulação elétrica nervosa transcutânea e a crioterapia apresentaram dados significativos relevantes na redução da dor abdominal e pélvica. As técnicas de acupuntura e auriculoterapia ainda apresentam dados inconclusivos. Apesar de provocar alívio da dor perineal, a laserterapia não mostrou efeito estatisticamente significativo para alívio da dor quando comparada com o grupo placebo. <![CDATA[Adherence to fibromyalgia treatment: challenges and impact on the quality of life]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100081&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Fibromyalgia is a chronic and idiopathic syndrome, characterized by a general distributed pain, more prevalent in women. Its pathophysiology remains unclear. Its chronicity implies an exclusively symptomatic treatment, often unsatisfactory. The lack of adherence to the established treatment is quite common. The objective of this study is to present a review of the adherence to the fibromyalgia syndrome treatment. CONTENTS: The concept of adherence to the fibromyalgia syndrome treatment, its classification, the identification of its measurement options, and the detection of its causes are detailed, revised and updated. CONCLUSION: The review of the literature regarding the adherence to the fibromyalgia syndrome treatment points to a large number of nonconformity of prescription, in general with the prevalence of the adoption of the reduction of the recommended dose and the interruption of the treatment, over possible overdoses and self-medication. The study of the causes that led to the non-adherence to the treatment elects the characteristics of the syndrome as the great villain for its occurrence. However, other associated factors such as the age of the subject with fibromyalgia, the intensity of the pain, the established polypharmacy, the quality of the doctor-patient relationship and the socioeconomic variables were also listed. The patient's quality of life was always higher in patients with higher adherence to treatment and persistence. Patients' quality of life indices may indicate the level of commitment to treatment adherence, and vice versa.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A fibromialgia é uma síndrome crônica e idiopática, caracterizada por queixa dolorosa de distribuição generalizada, mais prevalente em mulheres. A sua fisiopatologia continua não totalmente esclarecida. Sua cronicidade implica em tratamento exclusivamente sintomático e muitas vezes insatisfatório. A falta de adesão ao tratamento instituído é bastante comum. O objetivo deste estudo foi apresentar uma revisão sobre a adesão do tratamento da síndrome fibromiálgica. CONTEÚDO: O conceito de adesão ao tratamento da síndrome fibromiálgica, sua classificação, a identificação das opções de sua mensuração, e a detecção de suas causas são detalhados, revisados e atualizados. CONCLUSÃO: A revisão da literatura referente à adesão ao tratamento da síndrome fibromiálgica mostra um grande contingente de inconformidade de prescrição, em geral predominando a adoção da redução da dose orientada e a interrupção do próprio tratamento, sobre possíveis sobredoses e automedicações. O estudo das causas que levaram à falta de adesão ao tratamento elege as características da própria síndrome como a grande vilã para sua ocorrência; embora, tenham sido também elencados outros fatores associados como a idade do portador da síndrome fibromiálgica, a intensidade da dor, a polifarmácia instituída, a qualidade da relação médico-paciente, e as variáveis socioeconômicas. A qualidade de vida dos pacientes sempre foi maior naqueles cuja adesão e persistência ao tratamento foram maiores. Os índices de qualidade vida dos pacientes podem indicar o nível de comprometimento com a adesão ao tratamento, e vice-versa. <![CDATA[Effects of hydrokinesiotherapy in pain, trophism and muscle strength in a child with juvenile idiopathic arthritis. Case report]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100088&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Juvenile idiopathic arthritis is a childhood rheumatic disease, which can interfere with the trophism and muscular strength of the individual due to persistent pain. Hydrokinesiotherapy may be an alternative in the management of this disease. The objective of this study was to verify the effects of hydrokinesiotherapy on pain, trophism and muscular strength of a child with juvenile rheumatoid arthritis. CASE REPORT: Female patient, 12 years old, diagnosed with juvenile rheumatoid arthritis one year ago. The pain was evaluated by the visual analog scale and the body pain map, the muscular trophism by the perimetry of the arms and thighs, and the muscular strength by isokinetic dynamometry at a speed of 240º. The hydrokinetic therapeutic intervention program (adaptation, warm up, mobility and flexibility, muscle strengthening, cardiorespiratory fitness, balance and proprioception, and relaxation) was carried from October to December 2017, once a week, for 1 hour, totaling 10 sessions. At the end, there was a decrease in pain by 2.7 points (moderate to mild), an increase in muscle trophism of the arms and right thigh in 1cm and an increase in the torque peak (progress ranging from 12.3 to 37.9%) and total work (progress ranging from 18.6 to 76.7%) in all muscle groups analyzed in both knees. CONCLUSION: The hydrokinetic therapeutic intervention plan shown to be an effective strategy to alleviate the pain and increase trophism and muscle strength of the individual with juvenile idiopathic arthritis.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A artrite idiopática juvenil é uma doença reumática da infância, que pode interferir no trofismo e na força muscular do indivíduo, devido à dor persistente. A hidrocinesioterapia pode ser uma alternativa no manuseio dessa doença. O objetivo deste estudo foi verificar os efeitos da hidrocinesioterapia na dor, no trofismo e na força muscular de uma criança com artrite reumatoide juvenil. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 12 anos de idade, diagnosticada com artrite reumatoide juvenil há um ano. Avaliou-se a dor por meio da escala analógica visual e do mapa de dor corporal; o trofismo muscular, por meio da perimetria dos braços e das coxas; e a força muscular, por meio da dinamometria isocinética em velocidade de 240º. O programa de intervenção hidrocinesioterapêutica (adaptação, aquecimento, mobilidade e flexibilidade, fortalecimento muscular, condicionamento cardiorrespiratório, equilíbrio e propriocepção e relaxamento) foi realizado nos meses de outubro a dezembro de 2017, uma vez por semana, durante 1 hora, totalizando 10 sessões. Ao fim, houve diminuição da dor em 2,7 pontos (de moderada a leve), aumento do trofismo muscular dos braços e da coxa direita em 01 cm e aumento do pico de torque (progresso que variou entre 12,3 e 37,9%) e do trabalho total (progresso que variou entre 18,6 e 76,7%) em todos os grupos musculares analisados, de ambos os joelhos. CONCLUSÃO: O plano de intervenção hidrocinesioterapêutica mostrou-se como uma estratégia eficaz para o alívio da dor e aumento do trofismo e da força muscular do indivíduo com artrite idiopática juvenil. <![CDATA[Learning pain neuroscience education from the WHOQOL-Bref instrument in the classroom. Case reports]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922019000100093&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: During the undergraduate course students have the opportunity to learn and understand health promotion and prevention, quality of life and other concepts, but they rarely learn about health education, let alone pain. Knowing that there are gaps in the training of health professionals regarding pain, and in the use of pedagogical methodologies that encourage the active construction of knowledge, the objective of this study was to provide an experience about the process of understanding pain neuroscience education from an instrument and the role-playing technique in the academic environment of Physiotherapy students. CASE REPORTS: During a Basic Complexity class, Physiotherapy students from the Ceilândia campus of the University of Brasília were invited to provide care to a fictitious population and develop explanations and lessons about pain and its processes in the human body using the WHOQOL-Bref questionnaire to evaluate the quality of life of the individual and target the care accordingly. CONCLUSION: The experience provided by the simulation of clinical cases was important for the analysis and discussion of challenging issues such as psychological, social and behavioral factors in the health education process in multi and interdisciplinary interventions.<hr/>RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Durante a graduação, os acadêmicos têm a oportunidade de aprender e compreender sobre promoção e prevenção de saúde, qualidade de vida, entre outros conceitos, mas raramente a educação em saúde é colocada nas salas de aula, em especial o entendimento da dor. Sabendo que há lacunas na formação de profissionais de saúde relacionadas ao conhecimento da dor e à utilização de metodologias pedagógicas que incentivem a construção ativa do conhecimento, o objetivo deste estudo promoveu um relato de experiência sobre o processo de entendimento e educação em neurociência da dor, por meio de um instrumento e da técnica de dramatização na vivência acadêmica de estudantes de Fisioterapia. RELATO DOS CASOS: Durante a realização de uma aula de Básica Complexidade, alunos do curso de Fisioterapia da Universidade de Brasília - Campus Ceilândia, foram convidados a vivenciarem um atendimento à uma população fictícia e desenvolverem explicações e ensinamentos sobre a dor e seus processos no corpo humano, utilizando o instrumento WHOQOL-Bref para avaliar a qualidade de vida do indivíduo e direcionar o seu atendimento. CONCLUSÃO: A experiência vivenciada por meio de simulações de casos clínicos na disciplina foi importante para a análise e discussão de questões desafiadoras como fatores psicológicos, sociais, e comportamentais no processo de educação em saúde em intervenções multi e interdisciplinar.