SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 issue1Endoscopic and ultrasonographic evaluation before and after Roux-en-Y gastric bypass for morbid obesityPrevalence of sphincter of Oddi dysfunction in patients referred to endoscopic retrograde cholangiopancreatography author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Gastroenterologia

Print version ISSN 0004-2803

Abstract

MORAIS, Drausio Jefferson; YAMANAKA, Ademar; ZEITUNE, José Murilo Robilotta  and  ANDREOLLO, Nelson Adami. Pólipos gástricos: análise retrospectiva de 26 000 endoscopias digestivas. Arq. Gastroenterol. [online]. 2007, vol.44, n.1, pp. 14-17. ISSN 0004-2803.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032007000100004.

RACIONAL: Os pólipos gástricos são pequenas lesões gástricas, assintomáticos na maioria dos casos, e são diagnosticados por acaso durante a endoscopia digestiva alta. OBJETIVOS: Avaliar retrospectivamente as características e freqüência dos pólipos gástricos, oriundos da mucosa gástrica em uma casuística extensa de endoscopias digestivas. MÉTODOS: Cento e cinqüenta e três doentes em uma casuística de 26.000 endoscopias digestivas altas realizadas durante 5 anos, sendo que cada doente realizou apenas um exame, foram analisados quanto às características histopatológicas, classificação de Yamada, localização, tamanho e tratamento. Todos os casos tinham pelo menos um pólipo gástrico, confirmado pelo exame histopatológico de biopsia endoscópica. RESULTADOS: Os pólipos foram classificados como hiperplásicos, adenomatosos e de glândulas fúndicas. A maioria deles era menor que 1 cm (pólipos hiperplásicos - 60,5%; pólipos adenomatosos - 73,6%; pólipos de glândulas fúndicas - 72%). Os pólipos hiperplásicos foram os mais freqüentes e diagnosticados em 71,3% dos casos, enquanto os de glândulas fúndicas somaram 16,3% e os adenomatosos foram 12,4%. Os pólipos hiperplásicos e os adenomatosos, na maioria das vezes, foram únicos, enquanto os de glândulas fúndicas tenderam a ser múltiplos. Carcinoma foram detectados em um pólipo hiperplásico (0,9%) e em dois adenomatosos (10,5%). Focos de displasia de alto grau foram encontrados em quatro pólipos adenomatosos (21%). CONCLUSÕES: A endoscopia digestiva é o método mais seguro e eficiente para o diagnóstico dos pólipos gástricos, que na maioria dos doentes não apresenta sintomas característicos. A definição histopatológica não é possível ao olhar endoscópico, necessitando-se do auxílio do patologista, uma vez que do resultado da biopsia dependerá a conduta a ser adotada.

Keywords : Gastropatias; Pólipos [cirurgia]; Endoscopia gastrointestinal.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English