SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue1Transcranial Doppler in the neurological practiceDichotic listening and spect in dyslexic children author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Arq. Neuro-Psiquiatr. vol.64 no.1 São Paulo Mar. 2006

http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2006000100021 

Calcificação nos núcleos da base na tomografia computadorizada: correlação clínica em 25 pacientes consecutivos

 

Basal ganglia calcification on computed tomography: clinical characteristics in 25 patients

 

 

Glória Maria A.S. TedrusI; Lineu Corrêa FonsecaI; Elizardo Nogueira Jr.II

IProfessor de Neurologia da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas SP, Brasil (PUC-Campinas)
IIMédico Neurologista, Chefe do Serviço de Neurologia Clínica do Hospital e Maternidade Celso Pierro (PUC-Campinas)

 

 


RESUMO

Analisamos os aspectos clínicos de 25 pacientes consecutivos que apresentaram calcificação nos núcleos da base na tomografia computadorizada (TC) de crânio. Esta ocorreu em 0,68% de todos os exames realizados no período. Vinte e três pacientes apresentavam condições clínicas diversas, a saber: cefaléia em 7 casos, acidente vascular cerebral em 5, síndrome extrapiramidal em 2, processo expansivo cerebral em 2, epilepsia, retardo do desenvolvimento neuropsicomotor, demência e trauma de crânio em um caso cada ou outras condições neurológicas em 3. Não havia sintomas neurológicos em 2 casos. Em 15 pacientes (60,0%) havia, além da calcificação dos núcleos da base, outras alterações na TC. Correlação clínica foi observada apenas com as outras alterações da TC e não com a calcificação dos núcleos da base, corroborando a hipótese de que esta possa ser um achado incidental.

Palavras-chave: calcificação intracraniana, núcleos da base, tomografia computadorizada de crânio.


ABSTRACT

Twenty-five patients presenting basal ganglia calcification were assessed. This finding comprised 0.68% of all skull CT scan carried out during the period. Two patients were neurologically asymptomatic and 23 presented a variety neurological disorders - headache (7 patients), stroke (5 patients), extrapyramidal syndromes (2 patients), tumor (2 patients), epilepsy (1 patient), mental retardation (1 patient), dementia (1 patient), cranial trauma (1 patient), other neurological conditions (3 patients) - or were asymptomatic from the neurological point of view (2 patients). Findings in the CT scan other than the basal ganglia calcification were observed in 15 (60%) patients. There was a clinical-CT scan correlation in these cases but not in those in which the basal ganglia calcification was an isolated finding. This study highlights the fact that basal ganglia calcification is often a nonspecific finding on CT scan and that it may not be possible to establish a clinical-pathological correlation between them.

Key words: computed tomography, intracranial calcification, basal ganglia.


 

 

As calcificações intracranianas são relativamente comuns e podem ser fisiológicas ou associadas a várias doenças do sistema nervoso central (SNC) como infecções, anomalias congênitas, distúrbios metabólicas ou processos tumorais, entre outras, e são visualizadas nos exames de tomografia computadorizada de crânio (TC) como áreas de alta densidade1,2.

Os núcleos da base podem apresentar calcificações e, na maioria dos casos, a calcificação é pequena, bilateral, usualmente restrita aos globos pálidos, mas pode envolver o putâmen, núcleo caudado, tálamo, núcleos denteados do cerebelo e substancia branca dos hemisférios cerebrais3-8.

A calcificação dos núcleos da base (CNB) tem sido descrita em associação com várias condições patológicas como os distúrbios da paratireóide, esclerose tuberosa, síndrome de Cockayne, anoxia neonatal, intoxicação por metais pesados e por monóxido de carbono, terapia com metotrexate, radioterapia, encefalites por sarampo e varíola1,9. Por outro lado, em serviços de neuroimagem, são referidos achados de CNB na TC de crânio, sem relação definida com o quadro clínico dos pacientes o que aponta para controvérsias na valorização da relação entre o achado de CNB e seu significado clínico1,9-13.

Não temos conhecimento de estudos nacionais sobre a ocorrência de CNB na TC de crânio em pacientes consecutivos de um serviço de neuroimagem. Assim, o objetivo deste estudo é avaliar o achado de CNB e estudar sua correlação com aspectos clínicos, em pacientes consecutivos, atendidos no serviço de neuroimagem de um hospital geral universitário de Campinas SP.

 

MÉTODO

Foram estudadas, de modo retrospectivo, 3662 TC de crânio realizadas no período de 01/01/04 a 31/12/04, em pacientes consecutivos, conveniados do Sistema Único de Saúde, atendidos no serviço de neuroimagem do Hospital e Maternidade Celso Pierro (HMCP PUC-Campinas).

Os exames foram realizados em aparelho GE SRI com protocolo axial transversal orientado no plano orbito-meatal com cortes de 3 mm na fossa posterior e 10 mm na região supratentorial. Todos os exames foram interpretados pelos médicos radiologistas do serviço.

Exames que apresentavam calcificação extensa e bilateral dos núcleos da base (Figura) foram selecionados e analisados seus respectivos prontuários, levando em conta os dados de anamnese, exame neurológico e outros exames complementares sugestivos de doenças com envolvimento do SNC. Foi avaliada, também, a existência de outras alterações na TC de crânio.

 

 

O projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos da PUC-Campinas.

 

RESULTADOS

De 3662 exames, 25 (0,68%) apresentavam CNB. Os aspectos clínicos e outros achados na TC de crânio estão apresentados na Tabela.

 

 

Em 15 exames (60%), além das CNB, foram observadas outras alterações na TC de crânio. Em 3 destes casos foram encontradas calcificações de outras localizações: 2 casos com calcificações puntiformes múltiplas, esparsas, sugestivas de neurocisticercose na fase inativa e um caso com calcificação na região da sela túrcica compatível com meningioma. Em 2 casos foram observados sinais de craniotomia para malformação artério-venosa e aneurisma.

Outras alterações na TC de crânio, como alargamento dos sulcos cerebrais, cerebelares e das fissuras silviana e interhemisférica, ou ainda áreas de leucoaraiose ou de hipodensidade de provável etiologia vascular ou degenerativa, foram encontradas em 10 casos. Em 8 destes havia relação nítida com o quadro clínico. Os outros dois pacientes, de 70 e 76 anos de idade, com alargamento dos sulcos cerebrais e das fissuras silviana e inter-hemisférica tinham síndrome parkinsoniana unilateral.

Em 10 pacientes a CNB foi achado isolado na TC. Nestes casos o motivo da solicitação do exame foi cefaléia em 6 pacientes, crises epilépticas (1 caso), retardo no desenvolvimento neuropsicomotor (1 caso) e sinais e sintomas não neurológicos em 2 casos (retinite inflamatória e síndrome de Cushing). Não houve relação nítida entre o quadro clínico e o achado de CNB.

 

DISCUSSÃO

Os achados de CNB em estudos consecutivos radiológicos, variam de 0,24 a 2,0% dos exames realizados1,2,3,8,10-12. No presente trabalho, a CNB foi observada em 0,68% das TC, achado semelhante ao de Cohen et al. ao avaliar 5000 exames de TC de crânio (0,6%)9. As indicações clínicas para a realização de uma TC são muito diversas nos diferentes estudos9.

De modo semelhante ao observado na literatura encontramos, em nossos casos, média de idade elevada, sugerindo que com o avanço da idade ocorreria maior quantidade da calcificação1,2,8,9.

Existem relatos de manifestações clínicas diversas em pacientes com CNB, tais como: distúrbio do movimento, da linguagem, demência, crises epilépticas sinais cerebelares, sinais piramidais, quadros psiquiátricos e distúrbios de equilíbrio2,3,4,8,12,14-17, não havendo clara associação entre esses sintomas ou sinais e a CNB2,8-12,14.

Neste estudo, nos 10 (40,0%) casos em que a CNB foi a única alteração na CT de crânio, não foi possível observar relação entre o quadro clínico e a CNB. Por outro lado, além da CNB, em 60% dos casos, havia outros achados tomográficos que mostraram correlação com o quadro clínico, mas não da CNB.

Assim, as manifestações clínicas observadas nesses pacientes foram variadas e, na maioria dos casos, não foi possível estabelecer correlação com o local envolvido na calcificação. Deste modo pode-se sugerir que, em muitos casos, a CNB é um achado incidental e o quadro apresentado pelos pacientes seria fortuito.

Agradecimentos – Agradecemos ao Dr. Mauro Augusto Vaz e a secretária Sandra Cristina Sabino, do Serviço de Neuroimagem do Hospital e Maternidade Celso Pierro, PUC-Campinas.

 

REFERÊNCIAS

1. Harrington MG, Macpherson P, Mclnotosh WB, Allam BF, Bone I. The significance of the incidental finding of basal ganglia calcification on computed tomography. J Neurol Neurosurg Psychiatry 1981;44:1168-1170.        [ Links ]

2. Manyam BV, Walters AS, Narla KR. Bilateral striopallidodentate calcinosis: clinical characteristics of patients seen in a registry. Mov Disord 2001;16:258-264.        [ Links ]

3. Goldscheider HG, Lischewski R, Claus D, Streibl W, Waiblinger G. Clinical, endocrinological, and computerized tomography scans for symmetrical calcification of the basal ganglia. Arc Psychiatr Nervenkr 1980; 228:53-65.        [ Links ]

4. Kazis AD. Contribution of CT scan to the diagnosis of Fahr's syndrome. Acta Neurol Scand 1985;71:206-211.        [ Links ]

5. Gomille T, Meyer RA, Falkai P, Gaebel W, Konigshausen T, Christ F. Prevalence and clinical significance of computerized tomography verified idiopathic calcinosis of the basal ganglia. Radiology 2001; 41: 205-210.        [ Links ]

6. Fahr I.Idiopathipathische Verkalking der hirume Fasse. Zbl Alf Path 1930;50:129-133.        [ Links ]

7. Avrahami E, Cohn DF, Feibel M, Tadmor R. MRI demonstration and CT correlation of the brain in patients with idiopathic intracerebral calcification. J Neurol 1994;241:381-384.        [ Links ]

8. Manyam BV, Bhatt Moore WD, Develeschoward AB, Anderson DR, Calne DB. Bilateral striopallidodentate calcinosis: cerebrospinal fluid, imaging, and electrophysiological studies. Ann Neurol 1992;31:379-384.        [ Links ]

9. Cohen R, Duchesnneau PM, Meredith A, Weinstein MA. Calcification of the basal ganglia as visualized by computed tomography. Radiology 1980;134:97-99.        [ Links ]

10. Sanchetee P, Venkataraman S, Mohan C, Shetty DD, Iyengar G. Basal ganglia calcification. J Assoc Psysicians India 1999;47:507-509.        [ Links ]

11. Fenenlon C, Gray F, Paillard F, Thiberge M, Mahleux F, Guillard A. A prospective study of patients with CT detected pallidal calcification. J Neurol Neurosurg Psychiatry 1993;56:622-625.        [ Links ]

12. Legido A, Zmmerman RA, Packer RJ, Bilanluk LT, Siegel K, Dángil G. Significance of basal ganglia calcification on computed tomography in children. Paediatr Neurosci 1988;14:64-70.        [ Links ]

13. Bordignon KC, Arruda WC. CT scan findings in mild head trauma. Arq Neuropsiquiatr 2002;60:204-210.        [ Links ]

14. Taxer F, Haller R, Konig P. Clinical early symptoms and CT findings in Fahr syndrome. Nervenarzt 1986;57:583-588.        [ Links ]

15. Morgante L, Trimarchi F, Benvenga S. Fahr's disease: clinical picture. Lancet 2002;359:759.        [ Links ]

16. Faria AV, Pereira IC, Nanni L. Computerized tomography findings in Fahr's syndrome. Arq Neuropsiquiatr 2004;62:789-792.         [ Links ]

17. Tedrus GMAS, Fonseca LC, Nogueira EJ. Calcificações dos núcleos da base e crises epilépticas: relato de caso. Rev Ciênc Méd 2005;14:303-306.        [ Links ]

 

 

Recebido 6 Junho 2005, recebido na forma final 25 Setembro 2005. Aceito 28 Outubro 2005.

 

 

Dra. Gloria Maria A.S. Tedrus - Rua Sebastião de Souza 205 / 122 - 13020-020 Campinas SP - Brasil. E-mail: gmtedrus@uol.com.br