SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.73 issue6Long-term follow-up in sacroiliac joint pain patients treated with radiofrequency ablative therapyHorizontal canal benign paroxysmal positional vertigo: diagnosis and treatment of 37 patients author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282XOn-line version ISSN 1678-4227

Abstract

SOBRAL, Margarida; PESTANA, Maria Helena  and  PAUL, Constança. Reserva cognitiva e a severidade da doença de Alzheimer. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2015, vol.73, n.6, pp.480-486. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/0004-282X20150044.

Doença de Alzheimer (DA) é uma síndrome neurodegenerativa caracterizada por uma deterioração progressiva das capacidades cognitivas e das competências para uma vida independente. A reserva cognitiva (RC) descreve a capacidade do cérebro adulto em lidar com os efeitos deste processo neurodegenerativo e minimizar a manifestação clínica da patologia de demência. O objetivo deste trabalho foi avaliar a associação entre RC e a severidade da DA.

Método

Este estudo foi transversal. Foram avaliadas as competências funcionais e neuropsicológicas de 75 pacientes com diagnóstico provável de DA. Os pacientes completaram dois questionários, “Participação em atividades de lazer ao longo da vida” e o Questionário de RC.

Resultados

A relação entre o nível de Clinical Dementia Rating (CDR) e de RC foi estatisticamente significativa (likelihood ratio (LR), p = 0,015).

Conclusão

O nível de RC influenciou a severidade da demência. Este estudo sugere que os doentes com DA com um maior nível de RC podem beneficiar de proteção relativamente ao declínio cognitivo após o diagnóstico de DA.

Keywords : doença de Alzheimer; reserva cognitiva; educação; atividades de lazer; ocupação ao longo da vida.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )