SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue3Tropicália: manobras estratégicas em redes de músicosAnálise de competências organizacionais na internacionalização de empresas da cadeia coureiro-calçadista author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Administração de Empresas

Print version ISSN 0034-7590

Rev. adm. empres. vol.47 no.3 São Paulo July/Sept. 2007

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902007000300003 

ARTIGOS

 

Redes sociais informais e compartilhamento de significados sobre mudança organizacional

 

 

Antonio Virgílio B. Bastos; Mariana Viana Santos

UFBA

 

 


RESUMO

O objetivo central do presente estudo consistiu em explorar o compartilhamento de signifi cados atribuídos à mudança organizacional no interior de redes informais intra-organizacionais. O estudo foi conduzido em um setor de uma empresa petroquímica de grande porte no Pólo Petroquímico de Camaçari (BA), que passara pelo processo de privatização. Foram aplicados questionários a uma amostra de 52 trabalhadores que levantavam as relações de amizade, confiança e informação constituintes das suas re-des informais. Itens abertos levantaram cognições sobre o processo de mudança em curso na empresa. As redes foram identificadas utilizando-se os softwares Ucinet e Net Draw, caracterizando-se suas dimensões macro e microestruturais. Os dados sobre as percepções da mudança foram analisados qualitativamente, criando-se categorias descritivas. Os resultados revelam uma visão predominantemente positiva da mudança e níveis reduzidos de densidade e coesão das redes informais. No único clique identifi cado, observou-se maior compartilhamento do significado atribuído à mudança. Além de mostrar as relações investigadas, o estudo fornece uma estratégia metodológica que pode se revelar heurística para novas pesquisas embasadas em uma perspectiva cognitivista.

Palavras-chave: Redes informais intra-organizacionais, mudança organizacional, cognição organizacional, relação em rede, análise de rede social.


ABSTRACT

The present study intends to explore the shared meanings of organizational change inside informal and internal organizational social networks. This study was conducted in a sector of a large scale petrochemical organization in Polo Petroquímico de Camaçari in the Brazilian state of Bahia undergoing a privatization process. Questionnaires were applied on a sample of 52 workers to obtain the relationships of friendship, trust and information making up the informal relationship network. Open questions allowed obtaining knowledge about the change taking place in the organization. The networks were identified through Ucinet and Net Draw software's, and characterized as macro and micro structural dimensions. The data about perceptions were analyzed with a qualitative methodology and descriptive categories were created. The results show a mostly positive vision of the change and low levels of density and cohesion of the informal networks. In the only clique identifi ed, more shared meanings attributed to changes were observed. This study provides a useful methodological strategy that can be very resourceful to new researchers adopting a cognitivist perspective.

Keywords: Informal intra-organizational network, organizational change, organizational cognition, network relation, social network analysis.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

REFERÊNCIAS

BASTOS, A. V. B.; SANTOS M. V. O 'schema' de trabalhador comprometido: elemento definidor da identidade no trabalho [Resumo]. In: REUNIÃO ANUAL DE PSICOLOGIA. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PSICOLOGIA, 30., 2000, Brasília. Anais. Brasília: 2000.         [ Links ]

BASTOS, A. V. B. Cognição e ação nas organizações. In: DAVEL, E.; VERGARA, S. C. (Orgs.) Gestão com pessoas e subjetividade. São Paulo: Atlas, 2001.         [ Links ]

BASTOS, A. V. B.; SOUZA, J. A. J.; COSTA, V. M. F. Explicações e justificativas para a mudança organizacional: mapeando as concepções que guiam executivos centrais. In: ENCONTRO DE ESTUDOS ORGANIZACIONAIS, Anais. Atibaia: 2004.         [ Links ]

BORGATTI, S. P.; EVERETT, M. G.; FREEMAN, L. C. Ucinet 6.0 version 1.0. Analytic Technologies, Software for social network analysis. Boston, MA: Harvard, 2002. Disponível em: <http://www.analytictech.com/downloaduc6.htm>. Acesso em: jul. 2004.         [ Links ]

CALDAS, M. P.; HERNANDEZ, J. M. C. Resistência à mudança: uma revisão crítica. Revista de Administração de Empresas, v. 41, n. 2, p. 31-45, abr./jun. 2001.         [ Links ]

CÂNDIDO, G. A.; ABREU, A. F. Os conceitos de redes e as relações interorganizacionais: um estudo exploratório. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 24., 2000, Florianópolis. Anais. Florianópolis: ANPAD, 2000.         [ Links ]

CARVALHO, M. R. O. Redes sociais e papel da reputação na formação de alianças estratégicas: o caso multiplex Iguatemi. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 24., 2000, Florianópolis. Anais. Florianópolis: ANPAD, 2000.         [ Links ]

CROSS, R.; PRUSAK, L. The people who make organizations go – or stop. Harvard Business Review, v. 80, n. 6, p. 104-112, 2002.         [ Links ]

GONÇALVES, S. A.; MACHADO-DA-SILVA, C. L. Mudança organizacional: institucionalização e cognição na análise do caso da Companhia Paranaense de Energia. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 21., 1999, Foz do Iguaçu. Anais. Foz do Iguaçu: ANPAD, 1999.         [ Links ]

HASEGAEWA, M.; FURTADO, A. T. Em direção a um modelo de criação e circulação do conhecimento em redes de inovação. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 23., 2001, Campinas. Anais. Campinas: ANPAD, 2001.         [ Links ]

KILDUFF, M.; TSAI, W. Social networks and organizations. London: Sage, 2003.         [ Links ]

KRACKHARDT, D.; PORTER, L. W. The snowball effect: turnover embedded in communication networks. Journal of Applied Psychology, v. 71, n. 1, p. 50-55, 1986.         [ Links ]

KUIPERS, K. J. Formal and informal networks in the workplace. p. 117 (Doutorado em Administração). Stanford, CA: Stanford University, 1999.         [ Links ]

LIMA, S. M. V.; BRESSAN, C. L. Mudança organizacional: uma introdução. In: LIMA, S. M. V. (Org.). Mudança organizacional: teoria e gestão. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2003.         [ Links ]

LOIOLA, E.; MOURA, E. Análise de redes: uma contribuição aos estudos organizacionais. In: FISCHER T. M. (Org.). Gestão contemporânea, cidades estratégicas e organizações locais. 2ª ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1997.         [ Links ]

MACHADO-DA-SILVA, C. L.; FERNANDES, B. H. R. Mudança ambiental e reorientação estratégica: estudo de caso em instituição bancária. Revista de Administração de Empresas, v. 38, n. 4, p. 46-56, out./dez. 1998.         [ Links ]

MACHADO-DA-SILVA, C. L; FONSECA, V. S.; FERNANDES, B. H. R. Mudança e estratégia nas organizações: perspectiva cognitiva e institucional. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 22., 1998, Foz do Iguaçu. Anais. Foz do Iguaçu: ANPAD, 1998.         [ Links ]

MINHOTO, L. D.; MARTINS, C. E. As redes e o desenvolvimento social. Cadernos Fundap, n. 22, p. 81-101., 2001.         [ Links ]

OLIVER, C. Network relations and loss of organizational autonomy. Human Relations, v. 44, n. 9, p. 943-961, 1991.         [ Links ]

PENNO L. F. L. A empresa em rede sob a ótica das interações. RAE-eletrônica, v. 1, n. 2, jul./dez. 2002.         [ Links ]

PODOLNY, J. M; STUART, T. E.; HANNAN, M. T. Network, knowledge, and niches: competition in the worldwide semiconductor industry, 19841991. The American Journal of Sociology, v. 102, n. 3, p. 659-689, 1996.         [ Links ]

SCOTT, J. Social Network Analysis. London: Sage Publications, 2000.         [ Links ]

SILVA, M. C. M. Redes sociais intra-organizacionais informais e gestão: um estudo nas áreas de manutenção e operação da planta Hyco – 8. Dissertação (Mestrado em Administração). Salvador: NPGA, Universidade Federal da Bahia, 2003.         [ Links ]

SILVA, J. R. G.; VERGARA, S. C. A mudança organizacional pela ótica dos indivíduos: resistência ou uma questão de sentimentos, significado e construção do sujeito? In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 24., 2002, Recife. Anais. Recife: ANPAD, 2002.         [ Links ]

WASSERMAN, S.; FAUST, K. Social Network Analysis – Methods and Applications. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.         [ Links ]

WEICK, K. E. Perspectives on action in organizations. In: LORSCH, J. W. (Org.). Handbook of Organizational Behavior. Englewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall, 1987. p. 10-28.         [ Links ]

WOOD JR.; T. Mudança organizacional: introdução ao tema. In: WOOD JR., T. (Org). Mudança organizacional: aprofundando temas atuais em administração de empresas. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2000. Cap. 1, p. 17-33.         [ Links ]

 

 

Artigo recebido em 22.11.2004.
Aprovado em 05.01.2007.

 

 

Antonio Virgílio B. Bastos
Professor do mestrado em Psicologia na UFBA
Interesses de pesquisa nas áreas de comprometimento, redes sociais e cognição social. E-mail: antonio_virgilio@uol.com.br Endereço: Rua Macapá, 461, apto. 601, Salvador – BA, 40170-150.

Mariana Viana Santos
Mestre em Psicologia pela UFBA Interesses de pesquisa nas áreas de redes sociais, competências e cognição social. E-mail: mariana.viana@uol.com.br Endereço: Av. Magalhães Neto, 753, apto. 312, Salvador – BA, 41820-011.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License