SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 issue5LITTERFALL ASSESSEMENT IN A FRAGMENT OF SECONDARY TROPICAL FOREST, IBIÚNA, SP, SOUTHEASTERN BRAZIL1DIRECT SOWING WITH TRANSPOSITION OF LITTER AS METHODOLOGY OF ECOLOGICAL RESTORATION author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Árvore

Print version ISSN 0100-6762On-line version ISSN 1806-9088

Abstract

NUNES, Yule Roberta Ferreira et al. SOBREVIVÊNCIA E CRESCIMENTO DE SETE ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS EM UMA ÁREA DEGRADADA DE FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL, NORTE DE MINAS GERAIS1. Rev. Árvore [online]. 2015, vol.39, n.5, pp.801-810. ISSN 0100-6762.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-67622015000500003.

Este trabalho objetivou avaliar o crescimento e sobrevivência de sete espécies arbóreas nativas em diferentes tratamentos, em uma área degradada na Reserva da COPASA (Juramento, MG). Para tal, foram utilizados aproximadamente 1,2 ha da área, onde foram plantadas 899 mudas, de sete espécies nativas (Anadenanthera colubrina, Copaifera langsdorffii, Dilodendron bipinatum, Myracrodruon urundeuva, Pterogyne nitens, Schinopsis brasiliensis e Senegalia polyphylla), acompanhadas durante 24 meses. A área foi dividida em cinco parcelas de 0,24 ha, que representaram os seguintes tratamentos: (T1) parcela semeada com capim (Brachiaria sp.); (T2) parcela onde as covas foram tratadas com condicionador de solo; (T3) parcela semeada com capim consorciado com leguminosa (Cajanus cajan); (T4) parcela semeada com leguminosa; e (T5) controle. A porcentagem de mortalidade foi maior no T2 e menor no T3, sendo as espécies C. langsdorffii (43,66%) e S. brasiliensis (11,64%) aquelas com maior e menor porcentagem de mortalidade, respectivamente. O crescimento (altura e diâmetro) das mudas foi maior no T2 (24,32 ± 26,05 cm e 0,51 ± 0,37 mm, respectivamente) e menor no T1 (10,82 ± 22,57 cm e 0,26 ± 0,27 mm; respectivamente). As espécies com maior crescimento em altura foram A. colubrina e S. polyphylla, já D. bipinatum e S. brasiliensis apresentaram maior crescimento em diâmetro. Pterogyne nitens apresentou o menor crescimento, além de alta mortalidade, mostrando baixa capacidade de estabelecimento em ambientes degradados.

Keywords : Restauração ambiental; Plantio de mudas; Mata seca.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )