SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue2Cyperaceae of the Paulo César Vinha State Park, Guarapari, Espírito Santo, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Acta Bot. Bras. vol.13 no.2 Feira de Santana May/Aug. 1999

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33061999000200009 

Estrutura de duas formações vegetais do cordão externo da restinga de Marambaia, RJ*

 

Structure of two plant communities on Marambaia barrier island, Rio de Janeiro, Brazil

 

 

Luis Fernando Tavares de MenezesI; Dorothy Sue Dunn de AraujoII

IDepartamento de Botânica, IB, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Antiga Rodovia Rio-São Paulo, Km 47, CEP 23.851-970, Seropédica, RJ, Brasil
IIDepartamento de Ecologia, PPGE, Universidade Federal do Rio de Janeiro, CEP 21.941-570, Ilha do Fundão, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

 

 


RESUMO

Foram caracterizadas duas formações vegetais, psamófila-reptante e arbustiva de Palmae, no cordão arenoso externo da restinga de Marambaia (RJ) com base na posição topográfica, na fisionomia e na estrutura, utilizando-se o método de parcelas. Embora as duas formações sejam visualmente distintas, há uma zona de transição entre elas. Das 23 espécies amostradas na formação psamófila-reptante, Ipomoea pes-caprae, Ipomoea imperati, Allagoptera arenaria, Sporobolus virginicus, Remirea marítima e Panicum racemosum despontaram com maiores valores de importância (VI). A formação halófila dominada por Blutaparon portulacoides, típica de outras restingas no litoral brasileiro, não foi identificada devido ao intenso dinamismo da faixa entre o mar e a primeira linha de cristas praiais estabilizadas. A formação arbustiva de Palmae é dominada por Allagoptera arenaria, com 56% do VI total, dentre as 64 espécies amostradas. As duas formações são dominadas por geófitas rizomatosas.

Palavras-chave: formações vegetais, fitossociologia, Marambaia, restinga


ABSTRACT

Two plant communities (creeping psamophyte and palm scrub) are described from the outer Marambaia beach ridge, Rio de Janeiro State, Brazil, based on topography, vegetation physiognomy, and structure. Although the two communities can be distinguished visually, they are joined by a transition zone. Ipomoea pes-caprae, Ipomoea imperati, Remirea maritima, Allagoptera arenaria, Sporobolus virginicus, and Panicum racemosum were the most important species sampled in the creeping psammophyte community out of a total of 23. The halophyte community reported for other sandy coastal plains in Brazil was not observed at Marambaia due to the intense wave action on this beach. The palm scrub community was dominated by Allagoptera arenaria (56% of total importance value) out of a total of 64 species. Rhizome-geophytes dominate both communities.

Key words: Brazil, phytosociology, plant communities, sandy coastal plain


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

Referências bibliográficas

Almeida, A. L. 1995. Fitossociologia das comunidades vegetais do cordão arenoso externo da Reserva Ecológica Estadual de Jacarepiá, Saquarema, RJ. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Museu Nacional, Rio de Janeiro.         [ Links ]

Almeida, A. L. & Araujo, D. S. D. 1997. Comunidades vegetais do cordão arenoso externo da Reserva Ecológica Estadual de Jacarepiá, Saquarema, RJ. Oecologia Brasiliensis 3: 47-63.         [ Links ]

Araujo, D. S. D. 1992. Vegetation types of sandy coastal plains of tropical Brazil: a first approximation. Pp. 337-347. In: U. Seeliger (Ed.), Coastal Plant Communities of Latin America. Academic Press, New York.         [ Links ]

Araujo, D. S. D. & Henriques, R. P. B. 1984. Análise florística das restingas do Estado do Rio de Janeiro. Pp. 159-193. In: L. D. Lacerda, D. S. D. Araujo, R. Cerqueira & B. Turcq (Orgs.), Restingas: Origem, Estrutura, Processos. CEUFF, Niterói.         [ Links ]

Araujo, D. S. D. & Oliveira, R. R. 1988. Reserva Biológica Estadual da Praia do Sul (Ilha Grande, Estado do Rio de Janeiro): lista preliminar da flora. Acta Botanica Brasilica 1 (Supl.): 83-94.         [ Links ]

Araujo, D. S. D. & Peixoto, A. L. 1977. Renovação de uma comunidade vegetal de restinga após queimada. Pp. 1-17. In: Anais do XXVII Congresso Nacional de Botânica, Rio de Janeiro 1975. Academia Brasileira de Ciências, Rio de Janeiro.         [ Links ]

Bastos, M. N. C. 1996. Caracterização das formações vegetais da Restinga da Princesa, Ilha de Algodoal, Pará. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém.         [ Links ]

Bernardi, H.; Cordazzo, C. V. & Costa, C. S. B. 1987. Efeito de ressacas sobre Blutaparon portulacoides (St. Hil.) Mears, nas dunas costeiras do sul do Brasil. Ciência e Cultura 39(5/6): 545-547.         [ Links ]

Borges, H. V. 1990. Dinâmica sedimentar da restinga de Marambaia e Baía de Sepetiba. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.         [ Links ]

Brower, J. E. & Zar. J. H. 1977. Field and laboratory methods for general ecology. 2ª ed. Wm. C. Brown Co., Dubuque, Iowa.         [ Links ]

Cardoso, M. S. R. 1995. Análise fitossociológica na formação Palmae de restinga no Parque Estadual Paulo César Vinha-Guarapari/ES. Monografia de Especialização. Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.         [ Links ]

Cirne, P. & Scarano, F. R. 1996. Rebrotamento após fogo de Andira legalis (Leguminosa) em restinga fluminense. Pp. 128-136. In: H. S. Miranda; C. H. Saito & B. F. S. Dias (Eds.), Impactos de queimadas em áreas de cerrado e restinga. Universidade de Brasília, Brasília.         [ Links ]

Cordeiro, S. Z. 1998. Análise da cobertura vegetal em três áreas de topografia distinta na Praia do Peró, Cabo Frio, RJ. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Museu Nacional, Rio de Janeiro.         [ Links ]

Crawford, R. M. M. 1989. Studies in plant survival: ecological case histories of plant adaptation to adversity. Blackwell Scientific Publ., London.         [ Links ]

Dansereau, P. 1947. Zonation et sucession sur la restinga de Rio de janeiro. I. Halosére. Revue Canadienne de Biologie 6(3): 448-477.         [ Links ]

Frangi, J. L. & Lugo, A. E. 1998. A flood plain palm forest in the Luquillo Mountains of Puerto Rico five years after Hurricane Hugo. Biotropica 30(3): 339-348.         [ Links ]

Garcia, G. J. & Piedade, G. C. R. 1987. Topografia aplicada às ciências agrárias. 5ª ed. Nobel, São Paulo.         [ Links ]

Hay, J. D.; Henriques, R. P. B. & Lima, D. M. 1981. Quantitative comparisons of dune and foredune vegetation in restinga ecosystems in the State of Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Biologia 41(3): 655-62.         [ Links ]

Henriques, R. P. B.; Meirelles, M. L. & Hay, J. D. 1984. Ordenação e distribuição de espécies das comunidades vegetais na praia da restinga de Barra de Maricá, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Botânica 7: 27-36.         [ Links ]

Henriques, R. P. B.; Araujo, D. S. D. & Hay, J. D. 1986. Descrição e classificação dos tipos de vegetação da restinga de Carapebus, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Botânica 9: 173-189.         [ Links ]

Hueck, K. 1955. Plantas e formações organogênicas das dunas do litoral paulista. Contribuição para a pesquisa fitossocilógica paulista. Secretaria da Agricultura, Instituto de Botânica, São Paulo.         [ Links ]

Lacerda, L. D.; Araujo, D. S. D. & Maciel, N. C. 1993. Dry coastal ecosystems of the tropical Brazilian coast. Pp.477-493. In: E. van der Maarel (Ed.), Dry Coastal Ecosystems of the World. Elsevier, Amsterdam.         [ Links ]

Lamego, A. R. 1946. Ciclo evolutivo das Lagunas Fluminenses. Boletim n. 116. Divisão de Geologia e Mineralogia, DNPM, Rio de Janeiro.         [ Links ]

Leite, C. O. 1990. Biologia de reprodução de Allagoptera arenaria (Gomes) O. Kuntze (Diplotemium maritimum Mart.) - Palmae. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Museu Nacional, Rio de Janeiro.         [ Links ]

Magnanini, A. 1954. Contribuição ao estudo das zonas de vegetação da praia de Sernambetiba, DF. Arquivos do Serviço Florestal 8: 147-232.         [ Links ]

Menezes, L. F. T. 1996. Caracterização de comunidades vegetais praianas da restinga de Marambaia-RJ. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica.         [ Links ]

Menezes, L. F. T.; Araujo, D. S. D. & Goes, M. H. B. 1998. Marambaia: a última restinga carioca preservada. Ciência Hoje 136(23): 28-37.         [ Links ]

Menezes-Silva, S. 1998. As formações vegetais da planície litorânea da Ilha do Mel, Paraná, Brasil: composição florística e principais características estruturais. Tese de Doutorado. Universidade Estadual de Campinas, Campinas.         [ Links ]

Montagnini, F.; Eibl, B.; Szczipanski, L. & Ríos, R. 1998. Tree regeneration and species diversity following conventional and uniform spacing methods of selective cutting in a subtropical humid forest reserve. Biotropica 30(3): 349-361.         [ Links ]

Mueller-Dombois, D. & Ellenberg, H. 1974. Aims and methods of vegetation ecology. John Wiley & Sons, New York.         [ Links ]

Oliveira-Filho, A. T. 1993. Gradient analysis of an area of coastal vegetation in the state of Paraíba, northeastern Brazil. Edinburgh Journal of Botany 50(2): 217-236.         [ Links ]

Oliveira-Filho, A. T.; Curi, N.; Vilela, E. A. & Carvalho, D. A. 1998. Effects of canopy gaps, topography and soils on the distribution of woody species in a central Brazilian deciduous dry forest. Biotropica 30(3): 362-375.         [ Links ]

Packham, J. R. & Willis, A. J. 1997. Ecology of dunes, salt marsh and shingle. Chapman & Hall, London.         [ Links ]

Pereira, O. J. 1990. Caracterização fitofisionomica da restinga de Setiba, Guarapari, E.S. Pp. vol.3: 207-219. In: Anais do II Simpósio de Ecossistemas da Costa Sul e Sudeste Brasileira: estrutura, função e manejo. ACIESP, Águas de Lindóia, São Paulo.         [ Links ]

Pereira, O. J.; Thomaz, L. D. & Araujo, D. S. D. 1992. Fitossociologia da vegetação de antedunas da restinga de Setiba/Guarapari e em Interlagos/Vila Velha, ES. Boletim do Museu de Biologia Mello Leitão (N. Ser.) 1: 65-75.         [ Links ]

Pfadenhauer, J 1978. Contribuição ao conhecimento da vegetação e de suas condições de crescimento nas dunas costeiras do Rio Grande do Sul. Brasil. Revista Brasileira de Biologia 38: 827-836.         [ Links ]

Pfadenhauer, J. 1993. Dry coastal ecosystems of temperate Atlantic South America. Pp. 495-500. In: E. van der Maarel (Ed.), Dry Coastal Ecosystems of the World. Elsevier, Amsterdam.         [ Links ]

Rizzini, C. T. 1979. Tratado de fitogeografia do Brasil: aspectos sociológicos e florísticos. vol. 2. HUCITEC-EDUSP, São Paulo.         [ Links ]

Roncarati, H. & Barrocas, S. L. S. 1978. Estudo preliminar dos sedimentos recentes superficiais da Baía de Sepetiba, Município do Rio de Janeiro - Itaguaí e Mangaratiba-RJ. CENPES/Petrobrás, Rio de Janeiro.         [ Links ]

Sá, C. F. C. 1992. A vegetação da restinga de Ipitangas, Reserva Ecológica Estadual de Jacarepiá, Saquarema (RJ). Arquivos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro 31: 87-102.         [ Links ]

Seeliger, U. 1992. Coastal foredunes of southern Brazil: physiography, habitats and vegetation. Pp. 367-381. In: U. Seeliger (Ed.), Coastal Plant Communities of Latin America. Academic Press, New York.         [ Links ]

Suguio, K. & Martin, L. 1990. Geomorfologia das restingas. Pp. vol. 3:185-205. In: Anais do II Simpósio de Ecossistemas da Costa Sul e Sudeste Brasileira: estrutura, função e manejo. ACIESP, Águas de Lindóia, São Paulo.         [ Links ]

Thomaz, L. D. 1991. Distribuição e diversidade de espécies na vegetação hálófila-psamófila no litoral do Espírito Santo. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.         [ Links ]

Thomaz, L. D. & Monteiro, R. 1993. Distribuição das espécies na comunidade halófila-psamófila ao longo do litoral do Estado do Espírito Santo. Arquivos de Biologia e Tecnologia 36 (2): 375-399.         [ Links ]

Tomlinson, P. B. 1960. Essays on the morphology of palms. II. The early growth of the palm. Príncipes 4 (4): 140-143.         [ Links ]

Waechter, J. L. 1990. Comunidades vegetais de restingas do Rio Grande do Sul. Pp. vol. 3: 228-248. In: Anais do II Simpósio de Ecossistemas da Costa Sul e Sudeste Brasileira: estrutura, função e manejo. ACIESP, Águas de Lindóia, São Paulo.         [ Links ]

 

 

Recebido em 28/11/1997.
Aceito em 25/07/1999

 

 

* Parte da Dissertação de Mestrado do primeiro Autor

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License