SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue2Weedy and secundary palm species in central amazonian forest FragmentsFitogeografia dos gêneros Jacaranda Juss. e Tabebuia Gomes ex DC. no bioma Cerrado author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306On-line version ISSN 1677-941X

Acta Bot. Bras. vol.15 no.2 São Paulo May/Aug. 2001

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062001000200013 

RESUMOS DE DISSERTAÇÕES E TESES

Resumos impressos de acordo com os originais enviados pelas respectivas Coordenadorias de Pós-Graduação.

 

 

TÍTULO: Diagnóstico Geoambiental de Zonas de Manguezal do Estuário do Rio Itanhém, Município de Alcobaça Região Extremo Sul do Estado da Bahia

AUTOR(A): Bárbara Rosemar Nascimento de Araújo

DATA: 31/janeiro/2000

LOCAL: Universidade Federal da Bahia, Instituto de Geociências, Departamento de Geoquímica e Meio Ambiente, Salvador-BA

NÍVEL: Mestrado

BANCA EXAMINADORA:

Antônio Fernando de Souza Queiroz/ IGEO/UFBA (Orientador)
João Lamarck Argôlo /IGEO/UFBA
Ilson Guimarães Carvalho /IGEO/UFBA
Juarez Jorge Santos /IBIO/UFBA
Raimundo Donato Damasceno - UFF

 

RESUMO ¾ Coletas de sedimentos, de folhas de Avicennia schaueriana Stapf e Leechn e de folhas de Avicennia germinans (L.) Stearn, foram realizadas em 7 estações, no manguezal do estuário do rio Itanhém, Alcobaça-BA. As estações 1 e 2 foram próximas à desembocadura do rio e da sede do município de Alcobaça. As estações 3 e 4, em sua porção intermediária. As estações 5, 6 e 7 na parte superior do rio, em direção à montante. Em cada estação foram feitas as seguintes coletas: testemunhos de sedimento de aproximadamente 1m de profundidade, os quais foram seccionados em 5 partes de 20cm; folhas adultas a partir do 3º nó, de Avicennia e foram determinados parâmetros físico-químicos "in situ": pH; temperatura e extinção da luz, nas águas superficiais adjacentes a cada estação. No sedimento foram determinados: as frações granulométricas, através do método da EMBRAPA; o teor de matéria orgânica, através do método gravimétrico e o teor de nitrogênio, pelo método Kjeldahl. No sedimento e nas folhas foram realizadas determinações dos teores de metais (Al, Fe, Mn, Cu, Pb, Zn, Cd e Cr), e de nutrientes (Na, K, Ca e Mg), através da espectrofotometria de absorção atômica, enquanto que o P foi determinado através de espectrofotometria visível. Exemplares de folhas foram ainda cortados transversalmente e paradermicamente e os tecidos foram evidenciados por coloração com verde iodo, vermelho congo e safranina. Além disso, foram realizados testes histoquímicos, para identificação de substâncias ergásticas. As análises evidenciaram que o sedimento é composto por 4 frações granulométricas argila, silte , areia fina e areia grossa, e que essas frações apresentaram uma assimetria positiva a muito positiva, indicando que o sedimento é formado por granulação fina, característicos de áreas de baixa energia. O teor de matéria orgânica e a relação C/N foi elevada, principalmente nas estações 1 e 2, provavelmente devido a forte influência dos efluentes orgânicos urbanos e industriais despejados pelo município. Os elevados teores dos metais Fe e Al do substrato, provavelmente, é conseqüência da composição mineralógica, composta principalmente por biotita, hornblenda, feldspato e muscovita. As altas correlações positivas do Al com o Cu, Zn e o Cr, indicam que a principal origem desses está no intemperismo dos minerais. O Zn permanece no substrato, devido a processos geoquímicos de co-preciptação, com oxi-hidróxidos de Fe e Mn. As altas correlações do Cr com o carbono orgânico, nitrogênio e fração argilosa, indicam que o Cr está sendo acumulado no sedimento seja por processos de complexação pela matéria orgânica e/ou por processos de adsorção/absorção pelas argilas. O teor de Cd medido no substrato esteve abaixo do limite de detecção da metodologia utilizada para análise. O Pb apresentou teores considerados elevados para o meio ambiente, devido provavelmente a influência da combustão de veículos automotores como barcos de pesca e de turismo, carros e caminhões utilizados nas proximidades. As correlações obtidas entre o Pb e o Fe e Mn, indicaram que o Pb pode estar sendo acumulado no substrato através de processos de co-preciptação, juntamente com oxi-hidróxidos de Fe e Mn. Teores elevados de Na, K, Ca e Mg e as correlações positivas entre sí no substrato provavelmente estão relacionados ao aporte de água do mar. A forte relação do Mg e do P2O5, com elementos representantes do material orgânico, indica uma significativa associação da matéria orgânica com o Mg e o P2O5. A folhas de Avicennia não apresentaram teores considerados elevados de Fe, Al, Mn, Cu, Zn, Cd e Cr. Entretanto, os teores de Pb foram bastante expressivos, podendo estar relacionado a absorção, associada a fixação desse elemento nas placas de ferro das raízes. Os nutrientes K, Ca, Mg, Na e P2O5 nas folhas, apresentaram-se dentro das concentrações consideradas normais através de comparações com padrões. O alto teor de Na nas estações 1 e 2, devem estar relacionados a influência direta das águas do mar. A análise da anatomia das folhas do gênero Avicennia não evidenciou modificações estruturais nos tecidos. A presença de estruturas análogas a "lenticelas", nas folhas de A. germinans, não é relatada em referências anteriores.

Palavras-chave ¾ Geoquímica, Manguezal, Anatomia vegetal, Substrato, Folhas de Avicennia

Agência(s) Financiadora(s): CAPES, CADCT-BA

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License