SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue2Risks for chronic non-communicable diseases in the view of Vigitel participantsUniversity extension and practice of community health workers: welcome and citizen learning author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Saúde e Sociedade

Print version ISSN 0104-1290

Abstract

BURILLE, Andreia  and  GERHARDT, Tatiana Engel. Doenças crônicas, problemas crônicos: encontros e desencontros com os serviços de saúde em itinerários terapêuticos de homens rurais. Saude soc. [online]. 2014, vol.23, n.2, pp.664-676. ISSN 0104-1290.  https://doi.org/10.1590/S0104-12902014000200025.

Apresenta-se uma análise do sistema de cuidado profissional a partir de itinerários terapêuticos de homens em situação de adoecimento crônico. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva e exploratória realizada em uma comunidade rural, situada num município da metade Sul do Rio Grande do Sul. Para a geração de dados, empregaram-se entrevistas semiestruturadas, grupo focal, diários de campo e observação não participante, no decorrer dos meses de janeiro a julho de 2011. Como técnica de análise, utilizou-se análise temática com triangulação de dados. Os achados apresentam diferentes itinerários terapêuticos traçados de acordo com a doença crônica vivenciada ou agudizada. Também evidenciam questões que permeiam as construções sociais da masculinidade e problemas crônicos de acesso aos serviços de saúde pela população rural. Revelou-se ao longo dos itinerários terapêuticos que o cuidado requerido pela situação de adoecimento crônico pode repercutir em diversas interfaces do cotidiano, tornando esse vivenciar um problema crônico que extrapola as dimensões biológicas da doença. Para os comentários finais, aponta-se a necessidade de mobilizar esforços para melhorar o acesso e principalmente para promover acessibilidade dos homens rurais aos serviços de saúde. Além disso, ressalta-se a necessidade de investir em ações e práticas que trabalhem com as questões que permeiam a masculinidade e sua relação com o cuidado em saúde, especialmente no vivenciar uma doença crônica, assim como mobilizar esforços para promoção de posturas profissionais mais inclusivas e humanizadas, que possibilite que os sujeitos masculinos sintam-se pertencentes aos espaços de saúde.

Keywords : Saúde do Homem; Acesso aos Serviços de Saúde; Masculinidade; Saúde da População Rural.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )