SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue4Life grammars: the 1907 census and population as a tool of governmentMadness in Foucault: art and madness, madness and unreason author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


História, Ciências, Saúde-Manguinhos

Print version ISSN 0104-5970

Abstract

LYNCH, Christian Edward Cyril. "A multidão é louca, a multidão é mulher" : a demofobia oligárquico-federativa da Primeira República e o tema da mudança da capital. Hist. cienc. saude-Manguinhos [online]. 2013, vol.20, n.4, pp.1491-1514. ISSN 0104-5970.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702013000500004.

Examina as expressões de demofobia da classe política da Primeira República, em faces das manifestações do povo carioca, relacionando-as à necessidade de mudar para o interior a sede do governo federal. A literatura demófoba produzida pelos liberais europeus contrários à democratização em seus países impregnou a orientação da classe política brasileira do período. Empenhados em construir uma federação oligárquica, viam a população do Rio de Janeiro como uma ameaça. Contra um subversivo povo-multidão de uma capital cosmopolita, artificial e estrangeirada, o federalismo oligárquico valorizava um ‘autêntico' povo brasileiro que remetia ao imaginário de uma população interiorana e ordeira.

Keywords : Primeira República; demofobia; mudança da capital; Revolta da Vacina; Brasil.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )